Ir para conteúdo

gustavobh24

Membros
  • Total de itens

    18
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. O site da Sky é muito confuso mesmo. Mas, sim, consegui comprar nele. Mas é bem antiquado: depois da compra vc não consegue alterar nada, não é possível marcar assento, é só esperar pelo dia do voo. Aproveita porque quando eu comprei Calama/Santiago, que é um trecho de duas horas de voo, a passagem saiu a quase R$ 800 com taxas...
  2. L'Brazx, acho impossível sem ser de avião. De ônibus, é uma viagem que dura uns dois ou três dias e nem sei se tem companhia direta. No sul do Peru são comuns bloqueios de estrada, eu mesmo peguei um e precisei reorganizar a viagem em cima da hora. Cogite voltar de Cusco para Lima e procure ofertas no skyscanner de Lima para Santiago. Sky, Lan e Avianca operam o trecho LIM-SCL.
  3. MINHA EXPERIÊNCIA: frio e motorista que dormiu ao volante Como esse fórum foi de grande valia para mim, compartilho meus 3 dias pelo Salar como parte de um mochilão Peru/Bol/Chile de 23 dias com mais dois amigos! Chegamos em Uyuni às 7 da manhã após uma viagem de onze horas de ônibus vindos de La Paz. Planejamos inicialmente dormir lá e começar o passeio no dia seguinte. Desistimos. Fomos diretos ao passeio, que se inicia às 10h/10h30. Procuramos a empresa Empexar, pagamos cada um 110 dólares. Cada jeep segue com 6 pessoas. Você leva sua mochila de mão e deixa as malas/mochilas amarrad
  4. Fiz Lima/Cusco/Valle Sagrado/Puno/La Paz/Uyuni/Atacama/Santiago em 23 dias agora em maio/junho. Antes de tudo, sugiro que você busque mais informações nas centenas de posts que existem no fórum. É tudo muito explicado, quase didático, mochileiro não pode ter preguiça! Sobre suas questões, deixe eu dar uns pitacos: 1. A principio, eu tenho do dia 04/09 (sex) a 27/09 (dom) para executar a minha trip! Achei uma passagem para lima saindo de SP 5h50 da manha e chagando em Lima as 8h50 por R$ 726 na CVC, achei um bom tempo e um bom horário, o que acha? Você tem quase 30 dias de viagem. A última
  5. Esse assunto já foi discutido aqui há alguns dias. Sugiro que pesquise no fórum! A melhor opção pode ser contratar o tour de 3 dias em Uyuni. Você avisa a agência que ficará na fronteira da Bolívia com o Chile. O jeep te deixa na fronteira e uma van especial vem te buscar, passando pela imigração chilena e te deixando no centro de San Pedro.
  6. Acabei de fazer Lima/Cusco/Valle Sagrado/Puno/La Paz/Uyuni/Atacama/Santiago em 23 dias. Já montou seu roteiro. Se tiver alguma dúvida posta aqui.
  7. Oi Gláucia, fui sim. É 1 hora no barco mais rápido. No mais demorado, são 3h. O barco liga Puerto Madero a Colonia. Para Montevideo, são mais 2h de ônibus. Fui pela Buquebus, vc pode consultar os valores no site deles, o www.buquebus.com. Comprar com antecedência pela internet sai mais barato. Ir no barco mais rápido, no entanto, sai um pouquinho mais caro, mas é bem melhor. Pelo site, os preços estão em pesos, basta converter. Na época, eu comprei por R$ 153 (+ R$ 10 do IOF no cartão internacional). Existe outra companhia, a Seacat, com preços um pouco melhores. Me desaconselharam a ir pelo C
  8. Colônia é uma cidade minúscula, com poucas atrações, clima bucólico, é possível conhecer tudo em poucas horas. Creio que o PauloRZ deve ter sugerido a você não passar dias e dias lá, a não ser que queira muito conhecer ou queira ir pra BsAs. Não fui a Punta, mas me disseram que lá há infinitas atrações, ainda mais se for no verão. Colônia é pequena, fofa, se for de casal será melhor, mas é cidade pra uma tarde ou no máximo um dia.
  9. Tábata, se vcs pretendem ir parando nesses destinos para conhecer, melhor ir de ônibus - o que não deve ser o caso, já que vcs terão só 10 dias. Mas se o destino direto é Buenos Aires, vai de avião mesmo. Mais rápido e vc ganha em tempo para aproveitar a Argentina. Há um voo direto da Aerolíneas partindo de BSB, já pesquisou? Está uns 1.700. Pela TAM com conexão, 1.200. E pelo o que disse o colega acima, será praticamente o mesmo preço de ir/voltar dignamente de ônibus.
  10. O pessoal aí exemplificou bem. O Centro é tranquilo. Como já estamos acostumados com a violência brasileira, achamos até tranquilo, embora é bom sempre ficar atento de noite. Eu mesmo fiquei na Plaza Cagancha. Andava pela noite sem problemas. Tem a cervejaria La Pasiva, Subway, dois McDonalds, Burger King. O problema é o fim da 18 de Julio, porque na Cidade Velha a situação é mais complicada. Se quiser, te repasso infos sobre o hostel onde fiquei, só me mandar uma mensagem privada. Como não sou baladeiro, eu gostei de ficar lá. E praia por praia, as brasileiras são melhores, a Pocitos faz frio
  11. Fiquei hospedado no Centro e gostei muito, ao lado da 18 de julio, perto da cidade velha. Se vc gosta de badalação e vida noturna agitada, melhor ficar na região de Pocitos e Carretas para facilitar na mobilidade. Do Centro até Pocitos, por exemplo, dá pra vc fazer a pé à luz do dia com alguma disposição. Há ônibus e o táxi sai por uns 150 pesos. Lá tem a praia, gente bonita, bares e o shopping. Mas no Centro também tem restaurantes. O problema do Centro é que é movimentado de dia e esvazia de noite. Não achei perigoso como no Brasil, mas andei de noite no Centro com os olhos bem atentos. Sobr
  12. Sugiro que vc leia os posts do blog e dicas no site Viaje na Viagem para ver as várias experiências dos internautas. Tem um post específico sobre os benefícios de cada bairro para se hospedar. Compartilho a minha. Fiquei hospedado em San Telmo, na região chamada de "micro centro", ao lado de uma estação de metrô. Bem perto do Obelisco, Casa Rosada, Puerto Madero, Caminito. Há restaurantes bacanas, supermercados, quiosques e considerei ser bem seguro mesmo de noite. Me disseram que a vida noturna bomba em Palermo e lá é mais perto do circuito Recoleta (Malba, Floralis, cemitério, jardins). Não
  13. Minha experiência e dica: levar reais. Bom pessoal, fiquei 13 dias agora em março. Li muita coisa sobre qual a melhor moeda para levar para a Argentina. Quase comprei dólares aqui no Brasil para gastar lá. Mas decidi levar reais e não me arrependi. A cotação oficial está R$ 1 = 3,29 pesos. Pelos cambistas nas calles Florida e Lavalle, a cotação está R$ 1 = 4 a 4,3 pesos. Mas sempre atento para ver se a nota não é falsa! Nos restaurantes, consegui R$ 1 = 4,5 pesos. Nos hotéis, a cotação estava ruim, quase como a oficial. No início, eu trocava dinheiro só assim: pagava minha conta do restaur
  14. Fiz o trajeto nesses dias e vi muita gente comprando na hora. O barco do Buquebus é enorme, mesmo com muita muita muita gente, ainda sim, sobram lugares vagos. Sobre os horários, é somente os que aparecem no site. Não há partidas todas as horas do dia, são poucas mesmo, e são as que estão no site ok. Aliás, TUDO do Buquebus rola de olhar online. Até comprar passagem. Com antecedência, há melhores preços. E o valor é esse mesmo, BUE/COL está uns 500 pesos argentinos no barco mais rápido (1h) e uns 400 no mais devagar (demora 3h).
  15. Pessoal que for em Vitória, vou contar minha rápida experiência com o Formule 1. Excelente localização, na principal avenida da cidade. Na porta tem ônibus para a Praia de Camburi, região central, avenida Vitória, aeroporto, Vila Velha e estação rodoviária. Pode-se pegar os ônibus municipais ou os metropolitanos, chamados de Transcol. O Hotel fica na frente de um Carrefour. De um lado, tem um Wal Mart. Do outro, um McDonald's e um mega prédio da Petrobrás em construção. Fica pertinho da praia do Canto e Shopping Vitória. Desloquei várias vezes de ônibus na cidade, sem transtorno. Os moradores
×
×
  • Criar Novo...