Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Tadeu Pereira

Colaboradores
  • Total de itens

    164
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

75 Excelente

9 Seguidores

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Brasil, Minas Gerais MG, São Paulo SP, Rio de Janeiro RJ, Paraná PR, Santa Catarina SC, Bahia BA, Goiás GO, Rio Grande do Sul RS, Uruguai, Tailândia, Laos, Camboja, Vietnã, Myanmar, Bolívia (...)
  • Próximo Destino
    ✈Paraguai, Uruguai, Argentina, Chile ...
    ✈As 9 capitais do Nordeste Brasileiro...
  • Meus Relatos de viagem
    URUGUAY - https://www.mochileiros.com/topic/72818-relato-mochil%C3%A3o-uruguay-15-dias-%C3%B4nibus-261217-a-090118-s%C3%A3o-paulo-porto-alegre-chuy-punta-del-diablo-valizas-cabo-pol%C3%B4nio-e-montevid%C3%A9u/?do=findComment&comment=715214

    ÁSIA - Tailândia, Cambodja, Vietnã, Laos, Myanmar - https://www.mochileiros.com/topic/82606-relato-mochil%C3%A3o-tail%C3%A2ndia-cambodja-vietn%C3%A3-laos-e-myanmar-29-dias-150000-d%C3%B3lares-passagens-ida-e-volta-r368000-avi%C3%A3o-trem-van-tuctuc-e-barco-04112018-a-02122018-s%C3%A3o-paulo-madrid-pequim-banguecoque-krabi-ao-nang/?tab=comments#comment-768198
  • Ocupação
    BAR
  • Meu Blog

Últimos Visitantes

2.023 visualizações
  1. Salve galera... vai uma dica muito boa pra economizar nas viagens... eu ja usei e comecei pagando somente R$10,00 na minha primeira viagem. Valeu muito a pena! Cadastre-se e viaje com 60% de desconto pelo link --> https://www.buser.com.br/convite/p4im28

  2. @Leone Hatfield Quando vc esta pensando em fazer essa trip? ABraço!
  3. 13º Dia: Templo Angkor Wat - 16/11/18 - 6:00am - Siem Reap - Cambodja - Táxi 400 baht - Empresa Air Asia - R$303,00 - Táxi $5,00 USD - Hostel $21,60 USD - Tour Tuc Tuc templos $17,00 USD - Entrada Templos $67,00 USD Acordamos por volta das 4:00am da madrugada, fizemos o check out no hostel e fomos de táxi por 400 baht para o Aeroporto Internacional de Phuket para pegarmos nosso voo para Siem Reap no Cambodja as 6:00am. O voo durou uma hora e meia e antes das 8:00am estávamos em Siem Reap. Chegamos e logo fechamos um táxi por $5,00 USD e fomos direto para o hostel que fizemos reserva pelo booking.com chamado Snooze Hostel (Farmer Oasis Capsules). Fechamos o hostel por $21,60 USD por dia e por pessoa por um quarto compartilhado com três camas, banheiro privado e ar condicionado. O hostel estava em reforma mas a sua localidade foi um ponto muito positivo para nós, pois estávamos perto da Pub Street (street 8 ) a rua mais badalada e frequentada por mochileiros do mundo todo em Siem Reap. Acomodamos no hostel, carregamos nossos celulares, tomamos um belo café da manhã e fechamos no próprio hostel um tuc tuc para fazermos o tour do circuito dos templos Angkor Wat e Angkor Thom por $17,00 USD para nós três para dois dias. Fizemos Angkor Wat no primeiro dia e Angkor Thom no segundo dia. Como combinado o Tuc Tuc nos pegou no hostel e após alguns minutos já estávamos na entrada do templo, mas antes compramos no caminho o ticket de entrada para visitarmos os templos por $67,00 USD por pessoa para dois dias de visitação. Para um dia de visitação o valor é de $37,00 USD por pessoa mas como fechamos dois dias com o tuc tuc compramos para dois dias. Angkor Wat é um templo situado 5,5 km ao norte da cidade de Siem Reap. É o maior e mais bem preservado templo dos que integram o assentamento de Angkor. É também o único que restou com importante significado religioso - inicialmente Hindu, e depois Budista - desde a sua fundação. O templo é o ponto máximo do estilo clássico da arquitetura Khmer. É considerado como a maior estrutura religiosa já construída e um dos tesouros arqueológicos mais importantes do mundo. Tornou-se símbolo do Camboja, aparecendo em sua bandeira e sendo sua principal atração turística. Em 14 de Dezembro de 1992 foi declarado pela UNESCO Patrimônio da Humanidade. Angkor Wat faz parte do complexo de templos construídos na zona de Angkor, a antiga capital do Império Khmer durante a sua época de esplendor, entre os séculos IX e XV. Angkor abrange uma extensão em torno de 200 km², embora recentes pesquisas estimem uma extensão de 3 000 km² e uma população de até meio milhão de habitantes, o que o tornaria o maior assentamento pré-industrial da humanidade. Foi construído pelo Rei Suryavarman II, no começo do século XII como o seu templo central e capital do seu reino. Desde a sua construção, e até o translado da sede real ao próximo Bayon, em finais do mesmo século, Angkor Wat foi o centro político e religioso do império. O recinto — entre cujos muros se calculou que viviam 20 000 pessoas — cumpria as funções de templo principal e, além disso, abrigava o Palácio Real. Dedicado inicialmente ao deus Vixnu, o templo combina a tipologia hinduísta do templo, representando o Monte Meru, morada dos deuses — com a tipologia de galerias própria de períodos posteriores. O templo consta de três recintos retangulares concêntricos de altura crescente, rodeados por um lago perimetral de 3,6 km de comprimento e de uma largura de 200 m. No recinto interior erguem-se cinco torres em forma de loto, atingindo a torre central uma altura de 42 m sobre o santuário, e 65 m sobre o nível do solo. Combinamos com o motorista do Tuc Tuc um horário para voltar e o local que iríamos nos encontrar e ficamos por aproximadamente 4 horas andando pelos templos de Angkor Wat. Os templos são gigantescos e tem muito lugar para explorar. Fizemos algumas refeiçoes muito baratas nas diversas barraquinhas onde vendem comidas, bebidas e diversos tipos de artesanatos. Nosso dia finalizou com um belo por do sol na beira de um lago em Angkor Wat. Ficamos por alguns minutos contemplando aquele fantástico cenário. Retornamos para nosso hostel tomamos um belo banho e fomos para Pub Street badalar nos diversos bares com pessoas do mundo todo. 14º Dia: Templo Angkor Thom - 17/11/18 - 8:00am - Siem Reap - Cambodja (((((Continua no próximo post)))) Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/
  4. 12º Dia: Phuket - 15/11/18 - 11:30am - Patong Beach - Barco 450 Baht - Táxi 400 Baht - Hostel 430 Baht Por volta das 9:00am da manhã acordamos, arrumamos nossas mochilas, fizemos nosso check out no hostel, tomamos um belo café da manhã e fomos para Tonsay Beach onde fica o pier para pegar o barco que pagamos 450 Baht e saímos por volta das 11:30am para Patong Beach em Phuket nosso próximo destino. Duas horas depois chegamos no Pier de Hassada Harbour onde pegamos um táxi por 400 baht até Patong Beach onde estava localizado nosso hostel o Hip Hostel onde pagamos 430 Baht por uma diária em dormitório compartilhado e banheiro compartilhado. Patong Beach é a principal cidade turística de Phuket e é o centro da vida noturna, turística e comercial de Phuket. A noite é que a cidade realmente mostra o que é. São casas noturnas e bares gigantescos com muita iluminação e muita badalação. A noite de Patong além da badalação acontece também diversos eventos envolvendo prostituição. Fomos abordados diversas vezes por pessoas oferecendo os famosos Ping Pong Show, oferecendo mulheres, homens, lady Boys, bebidas, os famosos buckets (drinks no balde), drogas e outras coisas. A cidade realmente gira em torno do turismo e a noite isto fica muito mais aparente. Ficamos somente um dia em Patong Beach pois tínhamos um voo para nosso próximo destino o Cambodja já logo de manhã. Voltamos cedo para nosso hostel para descansar para recarregar nossas energias pois havia muita coisa pela frente ainda. 13º Dia: Templos Angkor Wat e Angkor Thom - 16/11/18 - 5:00am - Siem Reap - Cambodja - Avião R$303,00 (((((Continua no próximo post)))) Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/ (...)
  5. 11º Dia: Ilhas - 14/11/18 - 9h00 - Phi Phi Islands - Ko Phi Phi Lee - Pileh Lagoon - Viking Cave - Loh Sama Bay - Maya Bay - Bamboo Island - Loh Lana Bay - Tour 2.000 Baht Neste dia acordamos um pouco mais cedo pois iríamos a ilha de Ko Phi Phi Lee conhecer a famosa Maya Bay e outras praias fantásticas. Na tarde anterior fechamos o passeio para ilha passando pela Pileh Lagoon, Viking Cave, Loh Sama Bay, Maya Bay, Bamboo Island (só de passagem) e Loh Lana Bay. O tour nos custou por volta de 2.000 Baht por um barco privado para nós três por 6 horas. Saímos por volta das 8:00am da manhã de Loh Dalum Beach depois de um ótimo café da manhã pois o dia iria ser bem movimentado. O primeiro lugar que passamos foi na Viking Cave que esta fechada para turistas e não se pode entrar no mar, então ficamos poucos minutos de frente com a caverna e logo seguimos para nossa segunda parada no roteiro a Pileh Lagoon que com a ajuda do sol deixavam suas águas com várias tons de azul e verde. Ficamos por uns 40 minutos em Pileh Lagoon, pulamos no mar e ficamos mergulhando com snorkel para ver alguns peixes que ficavam mordendo nossos pés no fundo do mar ahahaha. Saímos de Pileh Lagoon pois a água estava muito turva, dificultando o mergulho. Fomos para um outro ponto de mergulho a Loh Sama Bay, segundo nosso barqueiro em Loh Sama Bay existe um enorme recife de coral com diversas espécies de vida marinha com águas cristalinas. Depois de alguns minutos chegamos, o local estava vazio, ao contrario de Pileh Lagoon que estava lotada de barcos. Paramos nosso barco, colocamos nosso snorkel e tibummm na água de novo. Foi uma visão surreal do fundo do mar com diversas espécies de peixes, estrelas do mar, ouriços e muita diversidade de vida marinha. Foi emocionante ver todos aqueles peixes ao nosso redor. Ficamos por aproximadamente uns 40 minutos neste ponto de mergulho e seguimos para a atração principal da ilha, a praia de Maya Bay famosa pelo filme "A Praia" protagonizado pelo ator Leonardo DiCaprio. Após o filme Maya Bay ficou mundialmente conhecida e se tornou uma das praias mais famosas do mundo mas no momento se encontra fechada por tempo indeterminado. Segundo o Departamento de Parques Nacionais, Animais Selvagens e Conservação Vegetal da Tailândia (DNP), o ecossistema e a estrutura física da praia – que ficaria fechada de junho a setembro de 2018 – ainda precisam de mais tempo para se recuperarem. O local só será reaberto quando os recursos naturais voltarem ao normal. Barcos ainda podem navegar na região, mas somente até um limite e estão proibidos de atracar na praia. Nesta área designada pelas autoridades, nós turistas podemos observar Maya Bay de longe e também mergulhar nas suas águas. Após contemplar as águas de Maya Bay retornamos para Koh Phi Phi Don mas antes passamos em Bamboo Island onde ficamos por alguns minutos contemplando aquele paraíso. Seguimos para a praia de Loh Lana Bay que é uma praia muito gostosa pra relaxar e bater uma sonequinha após um dia cheio. Ficamos o resto da tarde até nossas horas do tour acabarem e o barqueiro nos chamar pra retornar a Loh Dalum Beach. Jah em Loh Dalum encerramos o nosso tour com o simpático barqueiro que nos tratou muito bem e nos deixou muito satisfeitos com o tour. Antes de ir para nosso hostel ainda fomos no Supernatural Rastabar em Viking Beach para tomar uma bela e gelada cerveja para brindar nossa última noite na ilha de Koh Phi Phi. 12º Dia: Phuket - 15/11/18 - 11:30am - Patong Beach (((((Continua no próximo post)))) Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/ (...)
  6. Salve salve mochileiros! Segue o relato com algumas dicas para fazer uma bela trilha de nível médio onde irão encontrar duas grandes cachoeiras, uma bela floresta, uma natureza fantástica bem perto da cidade de São Paulo e de baixíssimo custo.  Partida - 18/02/19 - Partida 08:00am - São Paulo x Mogi das Cruzes x Biritiba Mirim (Serra do Mar) - Metrô e Trem R$4,00 - Ônibus R$4,10 Partindo de São Paulo do bairro Perdizes Zona Oeste, peguei o Metrô na estação Vila Madalena (linha verde) até a estação Paraíso (linha Azul) para baldear para a linha vermelha seguindo até a estação Sé (linha Vermelha) sentido Itaquera e descendo na estação Brás (linha Vermelha) onde encontrei mais duas amigos para pegarmos o trem da CPTM sentido Guaianases (Linha Coral) e finalmente após a troca de trem pegamos para o sentido final e para nossa primeira parada, a Estação Estudantes (Linha Coral). Na Estação Estudantes existem 3 formas de você chegar nesta trilha: A 1ª é de lotação de carros ou vans. Logo que você cruza as catracas da estação de trem você já irá ser abordado por alguém te perguntando se precisa descer para o litoral pela estrada Mogi x Bertioga. Essas pessoas lotam um carro ou uma van e descem até as cidades de Bertioga e do Guarujá cobrando o valor de R$25,00 a R$30,00 por pessoa. O único problema desta opção seria o valor que é mais alto e as vezes ter que ficar esperando lotar o carro ou van e isso levaria mais tempo para iniciar a trilha. Já a 2ª forma de chegar ao início desta trilha seria de ônibus. Saindo da estação de trem pelo lado esquerdo você encontrará um terminal de ônibus onde realizam também a descida pela rodovia Mogi x Bertioga feita pela empresa de ônibus Breda. O valor é aproximadamente R$29,00 e é só pedir para o motorista parar no KM81 para iniciar a trilha. A ª3 forma de chegar no início da trilha e foi a que nós escolhemos e é também de ônibus, porém de ônibus circulares. Saindo da estação você encontra uma passarela que te leva para o lado direito da estação Estudantes. Chegamos em uma rua e caminhamos para a esquerda por alguns metros e já de frente vimos um terminal de ônibus onde pegamos um ônibus circular de transporte público intermunicipal até o ponto final que fica no KM77. O ônibus é o NºE392 (Manoel Ferreira) que nos levou em 30 minutos até o KM77 seu ponto final. No ponto final do ônibus existe uma balança, um pequeno bar e uma feirinha com várias frutas, uma ótima opção pra levar pra trilha como bananas, mangas, uvas etc. Compramos água e algumas frutas e caminhamos pela rodovia até o KM81 para iniciar a trilha. Neste trecho de aproximadamente 4 quilômetros andamos pelo acostamento da rodovia até o KM81 onde fica a entrada da trilha. O inicio da trilha fica antes de uma placa amarela e preta escrito "DESCIDA DA SERRA DESÇA ENGRENADO". Quando ver esta placa após caminhar até o KM81 terá uma entrada à direita, e é ali que se inicia a trilha para cachoeira do elefante. Andamos por aproximadamente 10 minutos e encontramos uma ponte destruída pela erosão onde demos a volta pelo lado e continuamos em frente até chegarmos na travessia do rio. A travessia é tranquila pois o rio é bem raso neste ponto, então conseguimos atravessar sem precisar molhar nada além dos nossos pés. Do outro lado do rio tem um bom local onde algumas pessoas acampam pois o local é como uma praia de água doce. Tem areia, pedras e um ótimo local pra um mergulho. Após a travessia do rio deve se seguir e se manter na trilha pela esquerda. Não façam a trilha pelos locais do camping pois você poderá se perder neste ponto como aconteceu com a gente. Ao invés de seguirmos a trilha pela beira do rio, seguimos pela trilha que tem atrás dos locais para camping e fomos parar em uma trilha que deu nas torres de energia. Então neste ponto da trilha e preciso seguir para a esquerda rente ao rio e continuar a trilha até a primeira bifurcação onde se seguirá também para esquerda pois pela direita se chega nas torres de energia elétrica que também tem uma vista fantástica de Cubatão, Santos e São Vicente mas o esforço nesta trilha é de nível alto pois as ladeiras são muito ingrimes e isso nos desgastou bastante. Entrar pela direita foi um erro que nos mostrou uma paisagem fantástica de cima da montanha mas aconselho a chegarem somente na primeira torre, as outras não são tão interessantes. A trilha de modo geral é bem demarcada e contém alguma fitinhas amarradas nas arvores de cor azul e amarela informando a direção da trilha, então é só ficar ligado nelas para seguir a trilha corretamente. Após este erro na trilha retornamos e fizemos a trilha corretamente pela esquerda onde a trilha segue do lado do rio e de algumas cachoeiras. Uma delas é a cachoeira do Limo que fica virando a esquerda logo depois da bifurcação que entramos a esquerda também. É uma cachoeira pequena mas muito legal de conhecer, ficamos por alguns minutos contemplando e retornamos pela mesma trilha que viemos e logo seguimos em frente. Andando por mais alguns minutos do lado da trilha começamos a ouvir o som de uma enorme queda d'água. Seria a primeira queda da cachoeira que se chama Véu da Noiva. Resolvemos descer e contemplar também esta cachoeira. Ficamos pouco tempo pois o volume d'água estava muito grande neste dia impossibilitando de entrar na águas do véu da noiva. Mas vale a pena ir pois é uma queda muito bonita para contemplar. Voltamos para a trilha principal e caminhamos por mais alguns bons minutos até que encontramos uma placa pequena escrito "Recicle Leve seu Lixo" de cor branca e verde e neste ponto da trilha caminha sentido a esta placa à esquerda. Após mais 1 hora de caminhada chegamos em um bifurcação do rio Rio Itapanhaú, para a direita a trilha segue junto da margem do rio e leva a um local conhecido como Casarão e para a esquerda a trilha segue para o nosso destino, a base da Cachoeira do Elefante. Neste ponto a trilha depois de alguns minutos a trilha ira atravessar o rio novamente e continuar do outro lado. A travessia no dia foi tranquilo sem precisar entrar na água, atravessamos por pedras e continuamos do outro lado. Neste ponto da trilha passamos por diversos locais para camping e algumas pedras que conseguem até abrigar algumas pessoas por causa de seus formatos. Um lugar muito bacana para acampar. Andamos por alguns minutos e logo ouvimos o som ensurdecedor das gigantescas quedas da cachoeira e quando mais nós caminhávamos o som ia ficando mais alto. La estava ela, após aproximadamente quase três horas de trilha e duas tentativas sem sucesso em dias anteriores nós finalmente conseguimos encontrar a famosa Cachoeira do Elefante. A forte queda faz com que tudo fique molhado pelas gotículas d'água que ficam no forte vento que provem das fortes quedas. A cachoeira realmente é uma imponente obra da natureza com milhares de litros d'água descendo pelas pedras criando um cenário fantástico da natureza. A cachoeira oferece diversos locais para um bom banho. Do seu lado direito onde a correnteza é mais forte estava mais perigoso de se banhar mas mesmo assim conseguimos ficar debaixo de uma enorme pedra onde em um fenda se tem uma ótima cachoeira. Mas é do lado esquerda da cachoeira que aproveitamos melhor. Existem diversas quedas ótimas para banho e descendo mais um pouco contém um poço bom para mergulho. Ficamos por diversas horas contemplando o lugar, fizemos um lanche para recarregar as energias pois ainda teríamos a volta que já no começo nos aguardava a subida mais foda de toda a trilha ahahahha. Mas depois de lavar a alma, tirar as urucas, banhar os piolhos dos dreads rs e recarregar todas nossas energias nas águas da cachoeira do elefante nós estávamos dispostos a subir até na lua se for preciso hahahaha. Volta - 18/02/19 - Volta 18:00am - Biritiba Mirim (Serra do Mar) x Mogi das Cruzes x São Paulo - Ônibus R$4,10 - Metrô e Trem R$4,00 Arrumamos nossas mochilas e começamos o caminho de volta, andamos por aproximadamente duas horas e meia e retornamos toda trilha até o início que fica na rodovia no KM 81, dali caminhamos pela rodovia até o bar no KM 77 onde aguardamos por alguns minutos o ônibus R$4,10 para retornar ao terminal urbano de Mogi das Cruzes e para a Estação Estudantes da CPTM R$4,00 onde finalizamos mais uma fantástica trilha. Vlw mundão! Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/
  7. 10º Dia: Ilhas - 13/11/18 - 10h00 - Phi Phi Islands - Long Beach Acordamos por volta das 10:00am e decidimos caminhar para as praias á direita do Pier de chegada Tonsai Pier. Partimos do nosso bungalow e pegamos a trilha para o centrinho de Koh Phi Phi Don e caminhamos sentido Long Beach. O caminho leva aproximadamente 30 minutos, é bem demarcado com diversas placas e nos proporciona uma linda paisagem. Passamos por resorts, hotéis, passamos também por algumas praias e também alguns bares a beira mar. Um destes bares que vimos no caminho chamado Supernatural Rastabar nos chamou muito a atenção. O bar bem simples de madeira de frente para aquele fantástico mar, tocava reggae tailandês, com bandeiras de diversas países, com decoração bastante peculiar nos fez perceber que tinha uma vibe muito boa ali. Entramos e fomos recebidos por um simpático tailandês que nos acomodou muito bem e nos colocou bem de frente para o mar onde haviam redes, um ventilador, balanço na árvore e com área para fumar maconha sem problemas por ali. Decidimos então fazer uma parada por ali para tomar uma gelada, fumar uma deliciosa ganja tailandesa e contemplar aquele paraíso que nos rodeava antes de chegarmos em Long Beach. O Supernatural Rastabar fica em uma praia bem pequena chamada Viking Beach ao lado de diversos resorts. Um dos locais mais legais onde fiquei mais a vontade em Koh Phi Phi Don. As cervejas custam em torno de 110 Baht a garrafa e 80 Baht a lata. Após algumas horas em Viking Beach partimos para o nosso destino final Long Beach. Foram somente alguns minutos de caminhada e logo chegamos nesta praia fantástica. Long Beach como diz o próprio nome é uma praia longa de areias claras, água muito cristalina e incrivelmente quente. É a preferida dos turistas para se banhar no mar. Ficamos o dia todo em Long Beach, voltamos para nosso bungalow ja a noite. Fizemos uma boa refeição antes no centro de Koh Phi Phi Don e depois fomos descansar pois no dia seguinte iriamos conhecer a famosa praia de Maya Bay tão falada por turistas do mundo todo por causa do filme "A Praia" estrelado pelo ator Leonardo Dicaprio. 11º Dia: Ilhas - 14/11/18 - 9h00 - Phi Phi Islands - Ko Phi Phi Lee - Pileh Lagoon - Viking Cave - Maya Bay - Loh Sama Bay - Loh Lana Bay (((((Continua no próximo post)))) Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/ (...)
  8. 9º Dia: Ilhas - 12/11/18 - 11h00 - Phi Phi Islands - Nui Bay, Monkey Beach, Long Beach - Kayak 800 Baht Acordamos por volta das 11:00am pois precisávamos colocar nosso sono em dia. A noite anterior foi regrada com muitas bebidinhas, fire shows (shows de fogos nos bares), muita música e badalação nas areias de Loh Dalum. Arrumamos nossas mochilas para mais um dia desbravar aquele paraíso, tomamos um belo café da manhã em um dos restaurantes no centrinho da ilha por preços muito acessíveis que cabem no bolso de qualquer mochileiro e fomos negociar o aluguel de um kayak para irmos para as praias de Nui Bay e Monkey Beach. O local onde se aluga o kayak fica na própria praia de Loh Dalum. Encontramos o pessoal e negociamos um kayak de três lugares por 800 Baht por 6 horas. Nos emprestaram também uma bolsa a prova dágua para guardar nossas máquinas e celulares. Tudo pronto e lá vamos nós para o nosso primeiro destino Nui Bay. Tinhamos três remos e após alguns minutos para afinar nossa sincronia, conseguimos manter uma boa velocidade com as remadas. Remamos por aproximadamente 1 hora pra chegar até esta praia. Após passar por toda costa do lado direito de Loh Dalum, contornamos um rochedo grande e ai sim chegamos a Nui Bay. Para mim a praia mais linda que vi neste mochilão. A água azul e verde em várias tonalidades, o céu estava com um azul super favorável no dia e o sol bem quente que nos queimou bastante hahaha. Quando chegamos havia somente 3 pessoas na praia o que é raro em alta temporada na Tailândia e tinha também um vendedor de refrigerante e água. As águas de Nui Bay são muito quentes e extremamente transparentes, as areias da praia são finas e muito claras contrastando com o verde da mata formando um conjunto fantástico da natureza. Ficamos por horas contemplando este lugar até pegarmos o kayak e partirmos para nosso próximo destino Monkey Beach. Partimos de Nui Bay para Monkey Beach, a famosa praia dos macacos. Levamos aproximadamente 1 hora para chegar até a praia. Monkey Beach fica do lado esquerda de Loh Dalum, então teríamos que retornar a esquerda e seguir reto para atravessar Loh Dalum até Monkey Beach. Chegando em Monkey Beach logo se vê o assédio dos turistas. A praia não é muito grande mas é muito bonita também e abriga um grande número de macacos. Acostumados a ganhar comida de turistas, os macacos parecem ser bem sociáveis, mas só parecem rs. Alimentar esses bichos pode parecer legal mas é uma prática extremamente proibida. Alimentá-los pode causar uma série de problemas para eles. Alguns macacos estavam agressivos quando via alguma pessoa com algum alimento. Eles corriam pra cima das pessoas como se fossem roubá-las. E esta raiva se dá por terem ganhado algum alimento com açucar, onde os deixam agressivos. Vimos macacos tomando refrigerante. Ouvimos dizer que um dos macacos abriu a mochila de uma turista e pegou a garrafa de refrigerante e a tomou toda rssss. Então não alimentem esses animais! Façam um turismo consciente! Ficamos por 1 hora na praia dos macacos e depois retornamos para Loh Dalum onde levamos 40 minutos até chegar na praia para devolver o kayak. Passamos no nosso hostel para tomar um banho e logo voltamos para o centrinho de Phi Phi para jantar. Mas antes fomos presenteados por um por do sol maravilhoso visto da sacada do nosso bungalow. Daqueles que parecem uma pintura de tão perfeito que estava. Foi fantástico! Fomos em uma feirinha de comidas típicas onde a maioria dos frequentadores são nativos e os preços são muito baratos. Mas muito barato mesmo!!! Rss. Comemos em umas das barraquinhas com a indicação de uma brasileira que conhecemos na ilha. Comida simples mas muito boa, muito saborosa! Ficamos muito satisfeito com a indicação a passamos a comer lá quase todos os dias. Após um dia movimentado o cansaço bateu e fomos para o nosso bungalow descansar. Foi um dia incrível e nós literalmente capotamos nas nossas camas... 10º Dia: Ilhas - 13/11/18 - 10h00 - Phi Phi Islands - Long Beach (((((Continua no próximo post)))) Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/ (...)
  9. Mto Bom... lindas fotografias... Fiz Tailândia camboja, vietnã, laos e myanmar ano passado... foi mto legal conhecer essa parte do mundo! Pretendo voltar 2020 e conhecer a Indonésia.
×
×
  • Criar Novo...