Ir para conteúdo

Tadeu Pereira

Colaboradores
  • Total de itens

    253
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    4

Tadeu Pereira venceu a última vez em Janeiro 13

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

151 Excelente

Links para Redes Sociais

Sobre Tadeu Pereira

  • Data de Nascimento Março 28

Informações de Viajante

  • Próximo Destino
    Travessia Serra Fina

Últimos Visitantes

4.898 visualizações
  1. @Janna Souza Sério? Caraca... eu fiz a do Elefante a uns dias atrás e não aconteceu nada... mas resolvi não voltar lah tão cedo por causa destes relatos da polícia ambiental. Mas esta informação de que precisa pedir autorização pra fazer as trilhas eu nunca tinha ouvido falar. Caraca q foda heim... Obrigado pelo informação, estava pensando ir subir a pedra do Sapo lah perto , então nem vo colar... vlw Janna Souza.
  2. Salve salve trilheiros... Conheço algumas trilhas e camping prox a cidade de SP e sempre vou e chamo a galera pra ir... se tiver interesse so dar um salve aew q posso chamar vocês... tenho alguns relatos de trilhas e camping que fiz... qq cosia sóda um salve... vlw
  3. @Paulo Tasso Salve salve Paulo... Então em Santa Cruz não fiz nada prq so passeie e fiquei algumas horas saca... então nem pesquisei nada na cidade... achei um parque proximo da rodoviária e fiquei por la... é um parque bem grande e como era domingo esta cheio de gente, então foi bem interessante ver a vida da galera de Santa Cruz... mas não fiz mais nada do q isso.
  4. @Paulo Tasso Obrigado por ter lido o Relato Paulo... optei em fazer a trip de ônibus pois a princípio iria fazer o trem da morte, mas acabei optando em fazer de ônibus mesmo pois o tempo de viagem seria menor e o ônibus tem uma comodidade melhor que a dos trens. Mas valeu muito a pena, passamos em lugares maravilhosos com paisagens surreais do país. Vlw
  5. Salve salve mochileiros, segue mais algumas fotos da trilha do dia 24/05/20 da Cachoeira do Elefante... Se liga aew nas fotos! ... Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/
  6. Salve salve trilheiros e trilheiras! Segue o relato com algumas dicas para fazer uma bela trilha onde irão encontrar maravilhosas cachoeiras, belas paisagens e uma natureza fantástica bem perto da cidade de São Paulo e de baixíssimo custo. Ida - 25/01/2020 - 07h00min - São Paulo x Rio Grande da Serra x Paranapiacaba - Metrô e Trem R$4,40 - Ônibus R$6,90 - Uber R$5,00 Partindo de São Paulo do bairro Perdizes Zona Oeste, peguei o Metrô na estação Vila Madalena (linha verde) até a estação Paraíso (linha Verde x Azul) para baldear para a linha vermelha seguindo até a estação Sé (linha Azul x Vermelha) onde peguei para a estação Brás (linha Vermelha), para finalmente pegar o Trem da CPTM sentido Rio Grande da Serra que foi nossa primeira parada. O trajeto todo até a primeira parada teve uma duração de aproximadamente 1h30min . Chegando na estação de Rio Grande da Serra, após sair pelas catracas atravessamos a linha do trem e viramos para a direita na rua e depois viramos na primeira rua a esquerda onde tem um ponto de ônibus que leva tanto para a vila de Paranapiacaba quanto para a entrada da trilha que fica a poucos quilômetros de Rio Grande da Serra. O ônibus é do transporte público então é só esperar alguns minutos que logo encosta um e o valor é de R$6,90. Mas antes de pegar o busão nós aproveitamos e fizemos umas comprinhas no mercados que encontramos bem em frente da linha do trem. Compramos pouca coisa, nada de mais, somente alguns pães, água, presunto, queijo e chocolates, pois nossas mochilas não poderiam ficar pesadas para fazer a trilha. Comprados nossos alimentos, logo na saída do mercado notamos que haviam diversas pessoas oferecendo o mesmo serviço dos ônibus para o começo da trilha, porém o trecho é feito de carro e com o valor mais baixo, por apenas R$5,00 Reais. Como estávamos em 4 pessoas, fechamos um carro e 15 minutos depois fomos deixados no começo da trilha. Mais rápido e prático. (Estação Brás - CPTM) (Nóis) (Entrada da trilha) Na entrada existe uma porteira de madeira indicando o começo da trilha. Então é só atravessar e seguir reto por uma estrada que neste dia estava alagada com alguns centímetros de água, mas nada que impedia de passar. Passamos por baixo dos fios das torres de energia elétrica onde existe um barulho da energia correndo pelos fios bem sinistro mas sem perigo nenhum. Passando esses fios ai sim inicia a trilha com muita lama, pois tinha chovido muito no dia anterior dificultando em alguns trechos, então o cuidado tem que ser maior para não acontecer possíveis quedas. O inicio da trilha é de nível fácil, a única dificuldade mesmo é a lama intensa, mas aconselho a retirarem os sapatos e irem descalços, assim você não os suja para a volta e ainda sente a incrível energia que a natureza irá colocar nos seu corpo entrando pelos seus pés. É fantástico! A primeira parada na trilha foi em uma prainha de água cristalina com uma pequena queda de água, um ótimo lugar para se refrescar e tomar um pouco de sol. Após este trecho a trilha começa a ficar um pouco mais fechada mata a dentro e em alguns trechos cruzara o rio tendo que continuar a trilha do outro lado. Normalmente o rio é bem raso não oferecendo perigo algum na travessia. (Prainha) Após andar pouco mais de 20 minutos chegamos no mirante que existe no meio da trilha, seria a segunda parada da trilha onde se consegue ver cidades litorâneas como Cubatão, Santos, São Vicente. Um lugar de uma imensidão grandiosa da natureza contrastando a mata e as cidades, ótimo lugar para contemplar e tirar belas fotos. (Mirante) Seguindo a trilha mais a frente por alguns minutos já começamos a ouvir o barulho de água caindo, chegando perto do rio nos deparamos com uma grande queda de água, uma cachoeira linda chamada de Fumacinha com um volume de água muito bom caindo. O banho de cachoeira é quase obrigatório e é de lavar a alma, mas seguimos em frente pois ainda haviam alguns minutos para chegarmos ao ponto de camping. (Cachoeira da Fumacinha) Caminhando mais alguns minuto chegamos em uma bifurcação do rio. Para a esquerda fica a grandiosa cachoeira da Fumaça com vista para o mar e para a direita ficam as áreas de camping e a Cachoeira da Tartaruga. Seguimos para a direita e alguns minutos depois chegamos nas suas lindas quedas. Fizemos nossa terceira parada e nosso café da manha ali mesmo ao som das águas da cachoeira. Fizemos a trilha toda até a Cachoeira da Tartaruga em 2:00 horas, esse tempo foi por causa da lama que dificultou muito na trilha. Em dias sem chuva se faz a mesma trilha num tempo um pouco menor. (Cachoeira da Tartaruga) Bem de frente com a cachoeira existe uma área de camping que cabem aproximadamente umas 4 barracas de porte pequeno. O terreno é um pouco irregular mas te da um vista fantástica da cachoeira vista de frente. Já na parte de cima da Cachoeira da Tartaruga onde se chega fazendo uma trilha ao lado, existem outras áreas maiores para camping para grupos maiores de pessoas. Vi muito lixo neste local, então galera vai um apelo aqui Leve seu lixo de volta com você! Aproveitamos que o sol tinha dado as caras e fomos na Cachoeira da Fumaça. Retornamos a trilha até a bifurcação dos rios e seguimos por dentro do rio mesmo até chegar em poucos metros na Cachoeira da Fumaça com uma vista sensacional. (Cachoeira da Fumaça - Vista de cima) (Cachoeira da Fumaça - Vista de baixo) Volta - 25/01/2020 - 17h00min - Paranapiacaba x Rio Grande da Serra x São Paulo - Uber R$5,00 - Metrô e Trem R$4,40 Ficamos por um tempo contemplando o lindo visual que se tem de cima da cachoeira com vista para o litoral de São Paulo. Logo retornamos para a Cachoeira da Tartaruga para despedir de dois do nosso grupo que iriam acampar por ali mesmo na base da Cachoeira da Tartaruga. Partimos por volta das 17:00 horas e fizemos a trilha em aproximadamente uma hora e meia. Ao chegarmos na porteira não foi preciso esperar pelo ônibus para retornar a Rio Grande da Serra no ponto que fica a direita na rodovia. Pelo fato de terem muitas pessoas na trilha, já haviam diversos carros aguardando as pessoas para o retorno a Rio Grande da Serra. Então foi só tirar um pouco da lama nos pés embarcamos por R$5,00 cada um e em 15 minutos estávamos na estação para pegar o trem de volta a São Paulo e finalizar mais uma trilha com sucesso! Gratidão!!! Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/
  7. 24º Dia: Pai - 27/11/18 - Chiang Mai x Pai - Van ฿350,00 Baht - Hostel R$70,00 Kob Kon Crab (oi), Savaidi Mai (tudo bem?) pessoal... alguns dias em terras tailandesas já estávamos até falando o idioma local hauhauahua. Acordamos por volta das 7:00am, tomamos nosso café da manhã, fizemos o check-out e logo a van que iria nos levar chegou. Estava ansioso pois era um dos destinos que eu esperava muito conhecer, a cidade de Pai com suas lindas cachoeiras e paisagens fantásticas. Pai é famosa por ter um estilo hippie e é a queridinha por muitos mochileiros do mundo inteiro. A cidadezinha tem pouco mais de 3.000 habitantes e fica ao norte do país nas belas montanhas da Tailândia. Tudo pronto, mochilas dentro do bagageiro, embarcamos em uma van de 15 lugares que reservamos no próprio hostel por ฿350,00 Baht e seguimos viagem com mais algumas pessoas que a van foi pegando pelo caminho. A viagem até a cidade de Pai foi umas das mais emocionantes de todo mochilão. O percurso entre Chiang Mai a Pai durou aproximadamente 3 horas e passou pelas montanhas e campos de arroz fazendo um percurso com mais de 700 curvas, ou seja, aproximadamente 4 curvas por minuto em um caminho com paisagens sensacionais de um país totalmente diferente do que tínhamos visto nas famosas praias do Sul. A van faz uma parada no meio do caminho de 30 minutos e logo segue viagem. Deu tempo de ir ao banheiro e comer alguma coisa. Após andar aproximadamente 3 horas dentro da van ouvindo a mesma música que não mudava nunca ahuahuahua, nós chegamos finalmente na cidade de Pai. Logo vi que minhas expectativas foram todas superadas. A cidade era tudo que eu esperava e muito mais. A sensação era de que só tinha mochileiros na cidade e havia uma vide totalmente diferente dos outros lugares de onde tínhamos passado. A van nos deixou na rua principal de Pai. Ficamos por alguns minutos conhecendo o lugar até que conseguimos um táxi que nos levou direto para o nosso hostel que já estava reservado. Ficamos hospedados no The Famous Pai Circus Hostel reservado pelo aplicativo hostelword.com por R$70,00 Reais a diária em um quarto privado duplo com cama de casal e banheiro compartilhado. Fizemos nosso check-in, guardamos nossas mochilas e ficamos o resto do dia no hostel conhecendo e curtindo com uma galera incrível e com uma vibe super legal. O hostel tem um lance circense, artístico, então haviam diversas pessoas da arte hospedadas la. O hostel contém uma grande área aberta com muito verde, piscina, bar, ótimos banheiros e quartos e uma vista fantástica da cidade. Ficamos o resto do dia com a galera bebendo, conversando, fazendo malabares, socializando até que por volta das 17:30pm a galera toda se reúne para contemplar um por do sol fantástico nas montanhas de Pai. Quando a noite chegou, por volta de 20:00pm, o hostel oferece diversas atividades como yoga, shows de pirofagia com fogo, aulas de malabares. Ficamos por um tempo vendo o Fire Show e logo fomos descansar para carregar as baterias, pois o dia seguinte estávamos planejando alugar uma moto e conhecer as famosas cachoeiras de Pai. 25º Dia: Pai - 28/11/18 - Pai (Norte da Tailândia) ((((Continua no próximo post)))) Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/ (...)
  8. @Matheus Levi Salve salve Matheus... Cara vi seu post só agora... desculpa... n apareceu notificação... Poxa ja fiz a do elefante 2 vezes depois deste post, fiz o pico do corcovado em Ubatuba e fiz a da Fumaça com a da Tartaruga em Paranapiacaba... levei uma galera nessa última... quando quiser ir da um toque poxa! Sempre faço trilhas aqui perto de SP! Me add nas minhas redes sociais que fica mais fácil... sempre publico por lá! Gratidão ❤️
  9. @kenji Olá Kenji... obrigado por ter lido o post... Então, optei em ir pela mogi-bertioga prq sempre tem algumas pessoas q fazem de carro e com um preço menor nos deixando na balsa que faz a travessia p Prainha Branca saca... acho mais rápido esse trajeto e mais barato. Vale muito a pena ir lá, mas vá fora de temporada pra aproveitar mais! Abração
  10. Salve Salve Liima..... como vai? Pô fico mt feliz d ter ajudado pelo relatos.... a Fumaça e a Prainha Branca são sensacionais... q bom q vc foi! Então, no Uruguai eu axei vários lugares pra comprar... perto do terminal de onibus Três Cruces na Capital tem uma loja bem do lado... la foi a melhor maconha que encontrei. Perto do porto que os navios param para a galera descer tbm têm algumas lojas q vendem. So encontrei pra comprar em Montevidéu... e era mto boa... va no museo da maconha, la eles te dão varias dicas de onde encontrar e os clubes canábicos q se pode frenquentar. Vlwwwwwww Gratidão!
  11. Salve salve Thony... blza Obrigado por ter lido o relato... Então Thony to pra levar um pessoal este mês lah mas o tempo não ta ajudando... acredito que mto em breve irei na cachoeira do elefante d novo... posso te dar um toque se quiser ir tbm... Esta de parelheiros seria a cachoeira da torre e a cachoeira da usina? se for ainda não as conheço... mas quero muito ir na cachoeira da torre... esta entrou na minha lista... Forte abraço! Gratidão...
  12. @Liima Ola! Desculpa a demora para responder... a trilha é tranquila... estou indo novamente dia 25 de Janeiro... se ainda não tiver ido bora trilhar!!! Obrigado por ter lido o relato! Boas Trilhas! Evento: https://www.facebook.com/events/224307818606584/
  13. @Silnei Obrigado! Verifiquei aqui e o contador retornou! Vlw.
  14. @Silnei Qual tempo do delay? Ainda não apareceu a contagem... preciso desta informação saca... vlw
×
×
  • Criar Novo...