Use o menu Tags para buscar informações sobre destinos! - Clique aqui e confira outras mudanças!

Ir para conteúdo

virtu

Membros de Honra
  • Total de itens

    81
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre virtu

  • Data de Nascimento 13-04-1981

Outras informações

  1. Estados Unidos - Arquivo

    Pessoal, Preciso de algumas dicas sobre hotéis e/ou hostels em NY/ Irei viajar com um casal de amigos e em NY iremos fazer compras de eletrônicos e etc. por isso, preciso da ajuda de vocês, pois vejam só a minha ideia inicial: 1 Quarto Privado para o Casal (assim podemos deixar as compras bem guardadas) 1 Cama no hostel para mim (deixo as minhas coisas no quarto privado) Já vi que alguns ficaram no hotel New York Loft Hostel (http://nylofthostel.com/english/), mas é um bom lugar? seguro? Infelizmente irei ficar poucos dias (4 noites) e vamos concentrar as compras em NY, pois será o ultimo trecho de uma viagem de 17 dias pelos EUA. Toda ajuda será muito bem-vinda. Muito obrigado.
  2. Dae tche, tudo bem? Cara... mandar as fotos pela internet pode não ser a melhor idéia pelo fato que poderá levar tempo, pois tudo dependerá do tamanho das fotos. Ex: imagine enviar 100 fotos de 4 mega cada uma? Hoje em dia existem inúmeras formas e maneiras. O exemplo mais barato é descarregar as fotos num lan house que tenha gravador de DVD e gravar em DVD ou CD (lembrando que no DVD são 4,7gb e no CD 700MB). Bah existe muitas formas... tudo dependerá de vários fatores mas o envio pela internet será a melhor maneira para arquivos pequenos que não dependam de fatores externos. Qualquer coisa estamos aí. Virtu
  3. Mico Mochileiro - M&M

    Bom dia a todos Tava lendo o tópico sobre como fazer para passar o tempo dentro de uma viagem de ônibus e me lembrei de uma história muito massa. Smile Foi em 2004 quando eu tinha me mudado de Santo Ângelo/RS para Porto Alegre/RS. Tava estudando aqui em Porto Alegre só que fui aproveitar o final de semana para ir visitar a família. Assim sendo, comprei a passagem de volta para Porto Alegre às 23 horas do domingo para chegar por volta das 06 horas da manhã. Cheguei nesta conclusão porque tinha aula segunda de manhã cedo e pensei que tomando um bom remédio para domir eu iria chegar pelo menos sem sono aqui em Porto Alegre e assim poderia ir direto para aula sem problemas. Chega a hora de "pegar" o ônibus e ligo pra mãe: "Mãe, me diz aí um bom remédio para dormir, mas tem que ser um "forte" porque você sabe que não durmo fácil". Bom daí ela diz pra tomar um "lexotan" pela metade pelo fato que ele ia me deixar meio "molengão" e logo iria dormir. E lá vou eu, se com metade eu fico "meio molengão' com 1, ou melhor, DOIS eu vou dormir na hora. Em resumo: tomei 2 lexotans. Heheheheh lá vou eu me achando tri esperto para a rodoviária não imaginando o que iria ocorrer no final da viagem. Ok, entro dentro do ônibus e me preparo para dormir, vejo quem é a pessoal sentadao ao lado, inclino a poltrona e tento me acomodar para descansar. Na ida de Santo Ângelo/RS para Porto Alegre/RS o ônibus faz uma parada depois de umas 3 horas e meia de viagem. Ele para numa cidade chamada Soledade/RS num restaurante/lancheria chamado Italian´s. Ok... passam-se 30min e nada de dormir, tudo bem. Passam-se mais 1 hora e nada de dormir, o que ocorre é bem pelo contrário, fico agitadão, ou melhor, "chapadão". Começo a me mexer na poltrona, me virar, remexer, enfim, parado e quieto é que não fico durante essa primeira fase da viagem até Soledade/RS. Lá em Soledade/RS, resolvo descer e comer um lanche rápido, ir no banheiro e tentar dormir na continuação da viagem. Tudo bem, volto ao ônibus e me APAGO. Não me lembro de nada deste segundo trecho de viagem que é de Soledade/RS até Porto Alegre. Ufa!!! Bom... chegando perto da região metropolitana, mais exatamente na cidade de Canoas/RS, quase chegando em Porto Alegre, eu acordo. Viro, reviro, olho pelos corredores e todo mundo dormindo - já eram quase 6 da manhã - e olho pelas janelas, bahhh levo um susto. Vejo um monte de luzes, prédios altos, movimento de carros, casas, mais casas, prédios, muitos prédios, quando resolvo acordar o amigo que tava dormindo ao lado e perguntar a cidade: "Dai tchê, desculpe te acordar mas que cidade é essa que estamos passando?" e ele responde "Hmm deve ser Canoas cara, já estamos chegando em Porto Alegre!!!". Bom aí começa meu delírio. Eu jurava naquele momento que tinha entrado no ônibus errado lá em Soledade/RS quando desci para comer um lanche. Jurei pro amigo ao lado que eu tinha que estar indo para Santo Ângelo/RS e não para Porto Alegre/RS. Não me convenci das respostas dele e fui perguntar para outros passageiros. Nesta hora saio da poltrona e vou acordando todo mundo, perguntando onde estavamos e todos confirmaram que era Canoas/RS. Agora que ocorre a loucura. Concluo que não foi somente eu que entrei no ônibus errado lá em Soledade/RS, mas sim que o MOTORISTA SEQUESTROU O ÔNIBUS e assim vou lá tirar satisfação com o motorista. Como estavamos em Canoas/RS a viagem já estava quase acabando, mais uns 30 minutos estariamos na rodoviária de Porto Alegre/RS. Porém dentro destes 30 minutos eu fui até Porto Alegre pirado, desnorteado e acreditava que o motorista estava nos levando para o lugar errado; jurava de pé junto que tinha que ir para Santo Ângelo. Acordei todos os passageirosde ônibus, os mesmos devem ter imaginado de tudo sobre mim ou que eu era realmente um LOUCO mesmo. Desta maneira se passaram os 30 minutos para chegar até a rodoviária, e lá, com os seguranças locais ao meu lado que me acalmei e cai na real. Eu realmente estava indo para Porto Alegre/RS. Não parei na delegacia porque os passageiros e o motorista viram que eu estava atormentado com alguma coisa e não estava pensando claramente. Pedi desculpas para todos que estavam ali presentes, peguei minhas coisas e me sumi do mapa. Nunca mais tomei lexotan para tentar "dormir", mas pelo menos ficou uma bela história para contar.
  4. Dae tchê... Cara eu nunca tive em temperaturas negativas com a minha máquina e não li muito a respeito de operar a camera em temp. negativas. Sem que cuidados especiais tem que ter mas confesso que não sei exatamente quais. Fotografar na neve eu me lembro que tu tem que cuidar com a exposição. Geralmente as máquinas tendem a compensar para menos a claridade e por isso as fotos ficam com um resultado muito claro. É altamente recomendado o uso de máquinas com ajustes manuais para compensar a exposição, ou, a utilização de filtros especiais para o caso. Vou ver se procuro alguma coisa para você sobre os cuidados da máquina em temp. negativas. Atenciosamente Carlos Henrique PS: minha camera digital pifou
  5. São Vicente e Granadinas é um país das Caraíbas localizado nas Pequenas Antilhas. O seu território de 389km² é constituído pela ilha de São Vicente e pelos 2 terços norte da cadeia das Granadinas. Tem fronteiras marítimas com Santa Lúcia, a nordeste, e com Granada, a sudoeste, e é um dos países mais próximos de Barbados. De influência colonial britânica, é hoje parte da Commonwealth e do CARICOM. A sua capital, Kingstown, fica na ilha de São Vicente. Língua oficial: Inglês Capital: Kingstown Chefe de Estado: Rainha Elizabeth II do Reino Unido Governador Geral: Sir Frederick Ballantyne Primeiro Ministro: Ralph Gonsalves Independência :1969 Moeda Dólar do Caribe Oriental(XCD) Domínio de topo .VC Código telefónico 1 Acomodação SkyBlue Apartments - Indian Bay, 55 à 65 USD Bella vista inn- 10 minutos de caminhada fora de Kingstown de 45 a 75 USD Adam's Apartments - Arnos Vale s/n, 25 a 30 USD HIGHLIGHTS Praia de Indian Bay Praia de Villa Praia Richmond Baia de Williabou COMO CHEGAR LÁ? Leeward Islands Air Transport (LIAT) Mustique Airways SVG Air Grenadine Airways LIAT: (Barbados, St. Lucia, Grenada, Trinidad & Tobago e demais conexões para St. Maarten, Martinique, Dominica, St. Kitts) West Indies Executive Air voa para Barbados -----------------------------//------------------------------------------------------------------------------------- Pessoal tenho uma dúvida que não consegui achar aqui no fórum. Precisava saber como chegar às Ilhas Saint Vincent pela América do Sul. As opções que seriam ir de avião até Panama City ou Caracas e de lá descobrir alguma maneira de chegar nas ilhas. Mas preciso ter noções de preço. Pesquisando na Internet eu achei este texto: "Fly from USA to Puerto Rico and from Puerto Rico to St.Vincent there are direct flights with Air Caraib. Prizes vary from 350 - 700 USD Fly from London to Barbados or St.Lucia. Prizes vary from 350 - 700 pounds From St.Lucia or Barbados there are frequent flights to St.Vincent the flights cost apr 100 USD roundtrip Fly from Paris to Martinique (which is a part of France...!) and from Martinique to St.Vincent (via St.Lucia - no direct flights sorry) flights cost from Martinique to St.Vincent apr 200 USD. You can also take a very exciting route - fly to Grenada and take a boat to St.Vincent that is possible, you do need to change 3 times so have lots of time for this route." Mas DEVE haver um jeito de se ir através de Caracas ou Panama City de forma mais barata. Obrigado pelo auxilio.
  6. Arquivo - Suécia Geral

    [t1]Suécia[/t1] [picturethis=http://tbn0.google.com/images?q=tbn:P0jYaT4g1U8NTM:http://bp2.blogger.com/_iDT5-aZRLg8/RmXvctztv_I/AAAAAAAAAoY/jGM-lnU6s3Q/s400/svensk_flagga.png 500 332 bandeira][/picturethis] A Suécia é um país da Escandinávia, limitado a oeste e norte pela Noruega, a leste pela Finlândia e pelo Golfo de Bótnia, a leste e sul pelo Mar Báltico e a oeste pelo estreito de Kattegat, que a separa da Dinamarca. [t3]Meteorologia[/t3] Ao contrário que muitos pensam não neva ou faz frio o ano todo.Temperaturas bastante agradáveis durante a primavera e o verão, ao sul da Suécia o inverno não é tão rigoroso. O tempo [t3]Capital[/t3] Estocolmo [linkbox]Estocolmo(Stockholm)[/linkbox] [t3]Política[/t3] [align=justify]A Suécia é uma monarquia constitucional parlamentarista, sendo que o poder do rei foi constantemente reduzido. A constituição de 1974 restringiu a atuação da realeza a funções cerimoniais, mas o rei conserva ainda a função de chefe de estado. A sociedade e a opinião pública sueca nunca expressaram um forte desejo pela instalação de uma república, porém o Partido Social-Democrata e o Partido de Esquerda mantêm em suas propostas políticas a abolição da monarquia. * Legislativo: O Parlamento Sueco (Riksdag) era bicameral até 1970, quando foi instituída uma única Câmara com 349 membros eleitos. As eleições gerais ocorrem a cada quatro anos, no terceiro domingo do mês de setembro. Para um partido político conquistar uma cadeira no Parlamento, precisa obter mais de 4% do número total de votos na eleição, ou 12% dos votos numa região eleitoral. * Partidos: O país conta com os partidos Trabalhista Social Democrático (SAP), Partido da Esquerda (V), Partido Verde (MP), Partido da Coalizão Moderada (M), Partido Democrata Cristão (Kd), Partido do Centro © e Partido Popular Liberal (FP). Há também partidos de extrema-direita que têm ganhado uma certa popularidade. O Partido Democrata Sueco (Sverigedemokraterna) conseguiu eleger vários representantes nas eleições locais principalmente no sul da Suécia.[/align] [t3]Subdivisões[/t3] [align=justify]A Suécia é dividida em três grandes partes, a Götaland, ao sul, englobando a cidade de Malmö, a Svealand, na parte central, que engloba Gotemburgo e Estocolmo e Norrland, que fica ao norte. Cada uma dessas três partes é subdividida em regiões menores chamadas landskaps. Os landskaps não têm mais significado administrativo nenhum, mas sim um significado histórico. Atualmente, os landstings são os equivalentes ao landskaps mas com significado administrativo e de aproximadamente mesmo desenho dos antigos landskaps.[/align] [t3]Geografia[/t3] [align=justify]Geografia da Suécia - Apesar da sua latitude setentrional, grande parte da Suécia beneficia de um clima temperado, principalmente devido à influência da corrente do Golfo. No sul da Suécia, árvores de folha larga são prolíficas, e no norte são os pinheiros e os vidoeiros que dominam a paisagem. Nas montanhas do norte da Suécia, predomina um clima sub-árctico. A norte do Círculo Polar Ártico, o sol nunca se põe durante o verão, e no inverno a noite não tem fim. A leste da Suécia, estendem-se o mar Báltico e o golfo de Bótnia, o que dá ao país uma longa linha de costa e contribui para suavizar ainda mais o clima. A oeste ergue-se a cadeia montanhosa da Escandinávia, que separa a Suécia da Noruega. A parte sul do país é em boa parte ocupada pela agricultura, com as florestas a cobrir uma percentagem maior do terreno à medida que se avança para o norte. A densidade populacional também é mais elevada no sul da Suécia, com centros no vale do lago Mälaren e na região de Öresund. Gotland e Öland são as duas maiores ilhas da Suécia.[/align] [t3]Economia [/t3] [align=justify]A Economia da Suécia é uma das que mais se destacam na Europa. Após um período de recessão, aumento do desemprego e altas taxas de inflação no começo da década de 1990 a Suécia foi capaz de atingir o crescimento sustentável através de ajustes fiscais e dinamização da economia.[/align] [t3]Cenário econômico[/t3] [picturethis=http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/09/G%C3%B6teborg_fr%C3%A5n_Liseberg.jpg/300px-G%C3%B6teborg_fr%C3%A5n_Liseberg.jpg 500 332 liseberg][/picturethis] [align=justify]Historicamente, a economia sueca sempre experimentou avanços consideráveis quando foi capaz de aumentar suas exportações. No século XIX, uma elevação da demanda européia e o acesso a infra-estrutura barata dentro do país possibilitaram o nascimento da indústria na Suécia. Abertura econômica, liberdade de imprensa e desregulamentação tiveram papel importante. A Suécia se manteve neutra durante as duas Grandes Guerras Mundiais na primeira metade do século XX. O país se beneficiou, no pós-II Guerra, de uma combinação de demanda intensa por seus produtos e da devastação do parque industrial de outras nações do Oeste europeu, suas principais concorrentes. A desvalorização da moeda nacional, a Coroa sueca, também surtiu efeito sobre a balança comercial. As principais fontes de divisas para a Suécia nesse período foram as indústrias florestal, de mineração, veículos automotores, borracha e aço. Durante os anos 60 a Suécia enfrentou aumento de concorrência por mercados devido à reconstrução de outros países europeus e à emergência do Japão. A produção industrial de certos setores, como o têxtil, sofreu abalos, e demissões ocorreram. Nos anos 70 a crise do petróleo afetou muito a economia sueca, que dependia excessivamente da estabilidade internacional. A intervenção governamental não foi capaz de sustentar o crescimento sueco, e certos setores do parque industrial, como o metalúrgico, sofreram mais que outros. A década de 80 foi proveitosa para a Suécia, que manteve baixíssima taxa de desemprego no período. Porém, altas e crescentes taxas de inflação ocorreram, e o governo passou por dificuldades no âmbito fiscal. A Suécia não foi capaz de impedir uma crise econômica na primeira metade da década de 1990, cujas características foram desaceleração econômica e desemprego em alta.[/align] [t3]Diversificação econômica[/t3] [align=justify]Avanços tecnológicos e uma força de trabalho educada resultaram em um aumento substancial de produtividade na Suécia. O eixo principal da economia sueca deslocou-se da agricultura e indústria para o setor de serviços, com destaque para Telecomunicações e a tecnologia da informação (TI). Isto permitiu ao país uma redução da vulnerabilidade econômica em face das flutuações dos preços de commodities.[/align] [t3]Qualidade de vida[/t3] [align=justify]A Suécia dispõe hoje de um extensivo programa de bem-estar social. Além disso, serviços públicos como saúde e educação estão entre os mais elogiados do planeta. Os gastos do governo com serviços sociais foram, em 2001, de 24.180 dólares americanos per capita, ou 28,9% do PIB. A sociedade sueca é bastante igualitária: seu coeficiente de Gini foi de 0,25 em 2000, o terceiro melhor índice do mundo, atrás de Dinamarca e Japão.[/align] [t3]Política macroeconômica[/t3] [align=justify]Desde a crise no período 1991-93 até hoje, o governo sueco superou um período de instabilidade, caracterizado por dívidas, inflação e deficits fiscais. Atualmente a Suécia tem superavit fiscal de cerca de 1% do PIB e inflação sob controle. Medidas como tetos de gastos para o Orçamento, independência do Banco Central e reforma previdenciária significaram um alívio para as contas públicas. A manutenção da excelência no setor público exige altas taxas. A Suécia tem um imposto de renda altíssimo, além de impostos indiretos. O crescimento real da economia sueca foi de 3% em 2004 e é esperada expansão de 2,7% em 2005. A dívida pública era de 47,7% do PIB em 2004 e está em queda. O desemprego mantém-se relativamente alto, a 7,1%.[/align] [t3]A Suécia e a União Européia[/t3] [align=justify]A Suécia ingressou na União Europeia em Janeiro de 1995. Entretanto, o governo decidiu, em 1997, não adotar o Euro. A maioria - 55,9% - da população votou pela rejeição ao Euro num referendo em setembro de 2003. Assim, a moeda do país continua sendo a Coroa sueca.[/align] [t3]Principais desafios[/t3] [align=justify]Embora ocupe uma situação privilegiada no cenário internacional, a Suécia tem obstáculos a enfrentar para continuar em crescimento e manter o bem-estar da população.[/align] [t3]Envelhecimento da população[/t3] [align=justify]A população da Suécia está em processo contínuo e profundo de envelhecimento. Os gastos do governo com saúde e previdência, que já são altos, tendem a aumentar. Uma elevação de taxas, opção teórica para solucionar o problema, é considerado inoportuna, pois a Suécia já possui uma das maiores cargas tributárias do mundo.[/align] [t3]Politica fiscal[/t3] [align=justify]Apesar das reformas na década de 1990, a política fiscal sueca ainda não é considerada ideal. O governo tem ampla participação na economia, e serviços públicos exigirão mais recursos para os idosos no futuro. Contenção de gastos, privatizações, aumento da produtividade e da eficiência governamental são algumas das possibilidades para a superação deste problema.[/align] [t3]Mercado de Trabalho[/t3] [align=justify]O mercado de trabalho sueco enfrenta problemas por falta de oferta de mão-de-obra. O governo também desestimula o trabalho com programas assistenciais em excesso. Outro problema é a ausência dos empregados. Num dia comum, praticamente um quinto da população da Suécia deixa de trabalhar por estar usufruindo de licença médica. Políticas públicas permitem um acesso fácil e muitas vezes indevido a licenças médicas. O problema tomou proporção tal que já se reflete em substanciais perdas de produtividade. A Suécia é o país da OCDE em que mais se registram faltas por licenças médicas.[/align] [t3]Cultura[/t3] [align=justify]A Cultura da Suécia do século XX se destacada pelos trabalhos pioneiros dos primeiros anos do cinema, com Mauritz Stiller e Victor Sjöström. Mais tarde, "monstros sagrados" como Ingmar Bergman e atrizes como Greta Garbo, Ingrid Bergman e Anita Ekberg fizeram carreira no exterior. A música sueca é, em muitas mentes, conectada ao ABBA, apesar de mais recentemente bandas independentes como Soundtrack of our lives, The Hives e International Noise Conspiracy começarem a alcançar fama internacional. A Literatura da Suécia é também vibrante e ativa, sendo a Suécia o terceiro país com maior número de ganhadores de Prêmio Nobel na literatura.[/align] [creditos]Texto:Anônimo Fonte:Wikipédia[/creditos]
  7. Dinamarca Geral - Perguntas e Respostas

    Quer conhecer um pouco do vocabulário Dinamarques? Ta aí mas não sei nada sobre pronúncia... * Sim = Ja * Não = Nej * Obrigado (m), Obrigada (f) = Tak * Muito obrigado(a) = Mange tak * De nada = Velbekomme * Por favor = Vær så venlig * Desculpe-me, Com licença = Undskyld * Olá, Oi = Goddag * Adeus, Tchau = Farvel * Até mais, Até logo = Farvel sålænge * Bom dia = Godmorgen * Boa tarde = Goddag, God eftermiddag * Boa noite = Godaften * Boa noite = Godnat * Eu não entendo. = Jeg forstår ikke * Como você diz isso em [português]? = Hvordan siger man det på [dansk]? * Você fala ... = Taler du ... * Inglês = engelsk * Francês = fransk * Alemão = tysk * Espanhol = spansk * Chinês = kinesisk * Eu = Jeg * Nós = Vi * Você, Tu = Du * O senhor (m), A senhora (f) = De * Vocês = I * Eles(m), Elas (f) = De, dem * Como você se chama? = Hvad hedder du? * Prazer em conhecê-lo(a) = Rart at møde dig/Dem. * Como vai? = Hvordan har du det? * Bom (m), Boa (f) = Godt * Mau (m), Má (f), Ruim = Dårligt, Slemt * Mais ou menos = Nogenlunde * Esposa, Mulher = Kone * Esposo, Marido = Mand * Filha = Datter * Filho = Søn * Mãe = Mor * Pai = Far * Amigo = Ven * Onde é o banheiro? Onde é o quarto de banho? = Hvor er toilettet?
  8. Apnana vc tocou num assunto massa... cameras com boa abertura... são poucas as cameras com aberturas inferiores a 35mm ou equivalente a Sony tem alguns modelos de ponta com aberturas abaixo de 35mm (as sonys por padrao sao quase todas 38mm) O mesmo eu digo com as Canons, Panasonics e etc. Minh proxima camera que sei la quando vai ser tera que ter um abertura decente. []´s
  9. Sobre cameras da Kodak eu nao tenho experiência nenhuma. Acredito que sejam boas pelo fato da marca ser tradicional e provavelmente seus produtos devem honrar sua reputação. Acredito que, mesmo sem conhecer e ler algum review diretamente, a Kodak seja uma boa opção como Canon, Sony, Panasonic e etc.
  10. Grupos / Listas de montanhistas

    www.mundovertical.com em Porto Alegre/RS
  11. Trilhas e Travessias no Rio Grande do Sul

    Topic author: Mr_Sandman Subject: Trekking no RS - Guaporé a Muçum Posted on: 05/07/2005 14:55:02 Message: Ae pessoal Devido ao mau tempo e um acidente com um dos cabeças não conseguimos fazer o trekking sobre os trilhos do trem lá no vale do Taquari. Estamos nos preparando para fazer a viagem em agosto ou setembro. Se alguem estiver interessado por favor entre em contato.
  12. Trilhas e Travessias no Rio Grande do Sul

    Tem um pequeno trekkin de uns 8km em Canela até a Parede Branca onde quem quiser pode praticar rapel (+/- 150m). Ainda não fui lá mas podemos organizar alguma coisa. Só irei precisar de "quórum"
  13. Mochilas TRILHAS & RUMOS

    Amigo eu uso uma mochila da Trilhas e Rumos para tudo - viagens, trilhas, escaladas, mudança, etc. O modelo é o T&R 72L Crampon Tech. Esses tempos eu e uns amigos resolvemos "atalhar" no meio do mato e literalmente caminhamos onde ninguém antes havia caminhado e lá estava eu com a minha mochila nas costas. Peguei galho solto, galho enroscado, arrastei em rocha, enfim, só faltou arrastar no chão, e a mochila aguentou tudo, não rasgou em momento algum. No quesito resistência eu a considero uma ótima mochila e acho que o seu modelo deve ser feito do mesmo material que a minha. Já no espaço para mim depende. Quando levo o equipamento de escalada (cadeirinha, capacete, mosquetões, expressas, fitas, etc) sobra espaço para alguma que outra roupa, alimentação e água (2 garrafas de 1,5 litros nos bolsos laterais). Eu recomendo.
  14. [Arquivo] Câmeras CANON

    Alguns reviews: Canon S2 IS - http://www.dpreview.com/reviews/canons2is/ Canon S1 IS - http://www.dpreview.com/reviews/canons1is/ Canon EOS 350D - http://www.dpreview.com/reviews/canoneos350d/ Canon EOS 300D - http://www.dpreview.com/reviews/canoneos300d/ Canon EOS 1D Mark II - http://www.dpreview.com/reviews/canoneos1dmkii/ Canon EOS 1Ds - http://www.dpreview.com/reviews/canoneos1ds/ Canon EOS 1Ds Mark II - http://www.dpreview.com/articles/canoneos1dsmkii/ Canon EOS 20D - http://www.dpreview.com/reviews/canoneos20d/ Canon A520 - http://www.dpreview.com/reviews/canona520/ Canon A510 - http://www.dpreview.com/reviews/canona510/ Canon A95 - http://www.dpreview.com/reviews/canona95/ Canon SD300 - http://www.dpreview.com/reviews/canonsd300/ Canon G6 - http://www.dpreview.com/reviews/canong6/ Canon S70 - http://www.dpreview.com/reviews/canons70/ Canon S60 - http://www.dpreview.com/reviews/canons60/ Canon PRO 1 - http://www.dpreview.com/reviews/canonpro1/ Canon SD500 - http://www.dpreview.com/reviews/canonsd500/ Canon SD300 - http://www.dpreview.com/reviews/canonsd300/ Canon S330 - http://www.dpreview.com/reviews/canondigitalixus330/
×