Ir para conteúdo

cleitonlc

Membros
  • Total de itens

    47
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Sobre cleitonlc

  • Data de Nascimento 11-12-1982

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Brasil, República Tcheca, França, Argentina, Chile, Itália, Alemanha, Estanha, Portugal, Aústria, Polônia, Inglaterra, Holanda, Bélgica, Estados Unidos, Africa do Sul, Japão, Uruguai, Tailândia, Malásia, Filipinas
  • Próximo Destino
    Egito, Indonésia, Colõmbia
  • Tópicos que recomendo
    SP
  • Ocupação
    Supervisor de Logística

Últimos Visitantes

96 visualizações
  1. Lucas, o trecho para chegar em El Nido, comprei pela Air Swift, foi cerca de 800 reais, ida e volta desde Manilla, é um pouco caro, pois só tem esta companhia aérea, que voa até El Nido, e optei por ir direto, para ganhar tempo e poder aproveitar mais o paraiso El Nido. Os outros trechos, seguem os valores abaixo, lembrando que comprei tudo antecipado, com 3 meses de antecedência. Bangkok x Krabi – R$200,00 – (Air Asia) Incluso para despachar uma mala de 23kg Krabi x Manilla – 350,00 –(Air Asia) Incluso para despachar uma mala de 23kg O pessoal, costuma pegar um vôo de Manilla para Puerto Princesa, e de lá vão de Van até El Nido, porém, se gasta mais ou menos 6 horas de Van. Abraços, Cleiton
  2. Primeiramente, venho por meio deste relato, descrever a minha viagem que fiz para o Sudeste Asiático, o objetivo de compartilhar minha experiência, é de ajudar as pessoas que pretendem conhecer esta região que é fantástica. Peço desde já, desculpas, caso o relato não esteja legal e bem descrito, porém repito, quero apenas ajudar!!!!!!!! Preparativos A ideia, surgiu á muito tempo atrás rsrs, uns 3 anos, porém eu sempre postergava, pois sempre tenho férias em abril, que é o mês mais quente na Tailândia!!! Em janeiro de 2017, resolvi, que não iria postergar esta viagem, então resolvi iniciar com a compra das passagens, e iniciei as pesquisas. Estava muito caro, as passagens para ir saindo do Brasil, então a melhor oferta que achei, foi saindo dos Estados Unidos, então emiti com milhas ida e volta GRU x JFK (Nova York) e comprei pela Emirates, para ir de NYC para Bangkok, e volta de Manilla para Washington. Visto Não é necessário para brasileiros, visto para visitar a Tailândia, Malásia e Filipinas, apenas necessitei de visto para entrar nos Estados Unidos, porém já tinha o mesmo. Vacina Febre Amarela Para entrar na Tailândia, é obrigatório apresentar o comprovante internacional de Vacinação contra a Febre Amarela Hospedagem Depois, iniciei as pesquisas, para onde iria, e iniciei as reservas, todas elas pelo Booking.com, abaixo o meu cronograma de viagem. Opto sempre por Hostel, pelo fato de economia, porém fiquei em Hostel apenas nas Filipinas em El Nido, pois na Ásia, as hospedagens, costumam ser mais baratas do que em outras regiões do mundo. 13/04 a 16/04 - Bangkok, com hospedagem no Rambruttri Vilage Plaza 16/04 a 18/04 – Ao Nang com hospedagem no Krabi Heritage Hotel 18/04 a 21/04 – Phi Phi com hospedagem no PP Insula 21/04 a 22/05 - Krabi, hospedagem no Palmari Boutique Hotel (Hotel próximo ao aeroporto de Krabi.) 23/04 a 26/04 – El Nido (Filipinas) – Hospedagem no Spin Designer Hostel Todos os lugares, onde me hospedei, muito bons, não tive nenhum problema em nenhum deles, muito bons, em especial o Spin Designer Hostel em El Nido Transporte GRU x JFK – Delta – emitido com 35.000 milhas Smiles JFK x GRU – Delta – emitido com 35.000 milhas Smiles Comprei todos os trechos internos daqui no Brasil, abaixo os trechos. Bangkok x Krabi – Air Asia Krabi x Manila – Air Asia Manila x El Nido – Air Swift (ida e volta) Internet Na Tailândia, Malásia e Filipinas, assim que desembarquei, comprei um chip com internet e direito a ligações, comprei no aeroporto mesmo, vale muito a pena, assim tinha internet 4G no celular. Dinheiro Os maiores custos da viagem, são as passagens aéreas que comprei aqui no Brasil, levei espécie U$$1.000,00 para gastos em geral, hospedagens, alimentação, passeios, Transportes, e usei cartão de crédito também Meu gasto total na viagem, foi de aproximadamente R$10.000,00, não calculei na unha gasto por gasto, mas este valor, contempla tudo, desde as passagens aéreas, transportes, Hospedagem, passeios e alimentação. Alimentação Sou um mochileiro, uma coisa que não tenho frescura é com comida, não sou de ir para restaurante caro ou chique, porém, tem sempre que ser limpo rsrsrs. Sempre busco comer a comida típica da região, nem que seja uma vez. Vamos ao relato....... 09/04/2017 – Inicio da Longa viagem Meu vôo partiria de Guarulhos para Nova York as as 21:15hs, então cheguei no aeroporto de Guarulhos, por volta da 19:00hs, fiz o check in, e esperei o embarque, cerca de 10 horas de vôo até chegar em NYC, não vou falar sobre NYC, pois o tema da viagem, é o Sudeste Asiático, caso queiram saber sobre NYC, segue o link do meu relato de uma viagem em 2015. https://www.mochileiros.com/nova-york-6-dias-26-04-2015-a-01-05-2015-t126250.html 11/04/2017 – Nova York x Bangkok, e chegada na terra do calor de matar rsrs As 16:30hs, partiria o vôo para Dubai, teve um atraso de 3 horas, por conta de um problema técnico na aeronave, o que para mim foi bom, pois teria de esperar menos em Dubai rsrs, e não corria o risco de perder a conexão, mais 14 horas de NYC até Dubai. As 15:30hs hora local, aterrissamos no Aeroporto de Dubai, aí tive uma conexão de cerca de 6 horas e finalmente o vôo para Bangkok. 13/04/2017 – Chegada em Bangkok, Songkran Kao San Road a Noite!! Desembarquei no aeroporto de Bangkok-Suvarnabhumi por volta das 09:00hs. Como já tinha visto em vários relatos, antes de ir para a migração, é necessário passar pelo Health Control, preencher um formulário e apresentar o passaporte com o comprovante de vacinação contra a febre Amarela, só após este procedimento, se pode ir à migração. Então foi o que eu fiz, segui para a migração com o formelário do Heath Control já OK A fila da migração foi até que rápida, cerca de 15 minutos na fila, e sem problema algum, não me fizeram nenhuma pergunta. Saindo da fila da migração, já fui em uma casa de câmbio no próprio aeroporto, para trocar dólares por moeda local, e em seguida, já comprei um chip de telefone, com internet, para os 10 dias que ficaria na Tailândia Para chegar até a região de Bangkok, onde me hospedaria, optei por ir de Metrô, peguei a linha amarela que sai do aeroporto, e fui até a estação que é a mais próxima da Kao San Road, região onde me hospedaria. Da estação até o Hotel, optei por pegar um Uber. Era o feriado do Songkran, estava um caos Bangkok, muito transito, demorou um pouquinho, mas cheguei no hotel. O Hotel onde fiquei hospedado, estava nas imediações da Kaoo San Road, por ser o feriado, estava uma animação total nas ruas, guerra de água para todo lado. Cheguei no hotel, exausto, e dormi bastante, e a noite, fui para a Kao San Road, onde fechei um passeio para o Floating Market. 14/04/2016 – Floating Market, Grand Palacios, Wat Pho Neste dia, acordei bem cedo, logo após o café da manhã, segui até a agencia de turismo, de onde sairia a Van que iria para o Floating Market. Por volta das 07:00hs seguimos viagem para a região do Floating Market. Cerca de 2 horas, lá chegamos. O Floating Market, é bem interessante, abaixo algumas fotos. Após a visita ao mesmo, iniciamos o retorno para Bangkok, então decidi visitar o Grand Palácio. Também visitei o templo Wat Pho. Fazia muito calor neste dia. Após visitar os templos, segui para o hotel para descansar, e logo após a noite, fui como todos os dias para a Kao San Road 15/04/2017 – Dia Em Bangkok – Transporte Público – Templos em Ayutthaya fechados Devido ao feriado Songkran, que foi entreos diass 13 a 15 de abril, muita coisa em Bangkok estava fechada, e os templos em Ayutthaya também, não tinha excursões disponíveis, diria que isto foi uma falha no meu planejamento rsrs, mas ok!!! Segue o jogo. Já que neste dia não seria possível ir até Ayutthaya, tirei o dia para ficar por Bangkok mesmo. Fui encontrar com um amigo do Brasil, em uma espécie de mercadão, onde almoçamos por lá e andamos bastante por toda a cidade de Bangkok de ônibus, a pé e de barco rsrs. 16/04/2017 – Hora de Iniciar a Ida para as Ilhas – Ao Nang – Phi Phi Neste dia, um domingo, acordei bem cedo, tomei café da manhã, e preparei minhas coisas, pois teria um vôo as 14:00hs para Krabi. Então peguei um Uber e segui para o aeroporto de Don Mueang. Chegando no aeroporto de Krabi, fui até o guichê de onde vendiam a passagem para Ao Nang, comprei o bilhete, e em 15 minutos iniciou a viagem em um micro-ônibus. Cerca de 1 cheguei a Ao Nang, o Micro-ônibus, me deixou na porta do Hotel, onde me hospedaria. Já eram cerca de 17:00hs, resolvi ir até a praia, para reconhecimento doo mar tailandês, e já fui presenteado por um belo Pôr do Sol. Rsrs Logo após, à noite, fiquei andando por Ao Nang, a região dos comércios, é bem legal, possui diversos restaurantes e comércios. Também fechei um passeio para Hong Island. 17/04/2017 – Passeio Hong island. – Um dos melhores passeios da Trip Neste dia, logo após o café da manhã no Hotel, a Van do passeio passou no hotel, e então se iniciou o passeio para Hong Island, fomos até o Píer em Ao Nang, e de lá pegamos o Barco, eu adorei o passeio e recomendo. O passeio tem almoço incluso. Abaixo algumas fotos deste passeio que achei fantástico. Após o passeio, fiquei pelo centrinho de Ao Nang, e comprei minha ida para Phi Phi Island. no dia seguinte. 18/04/2017 – Railay Beach, e Ida para Phi Phi Neste dia de manhã, fui para Raylay Beach, peguei um barco que sai da Praia em Ao Nang, e em cerca de 10 minutos, cheguei em Railay Beach, o dia estava um pouco nublado. Railay Beach, é bem pequeno, porém muitas pessoas optam por se hospedar lá. Eu achei Ao Nang bem mais estruturado. Fiquei cerca de 1 hora na praia por lá, e depois retornei a Ao Nang, pois teria de fazer o check out no hotel e seguir viagem para a tão sonhada PHI PHI Island. Cerca de meio dia, a Van passou no hotel, e segui para o Píer em Ao Nang. No píer lotado de gente, entrei no Ferry e seguimos viagem para Phi Phi, cerca de 2 horas de viagem, bem tranquilo, cheguei no Píer em Phi Phi. Aí foi só localizar o Hotel, guardar as coisas, e já fui ao View Point. Bastante gente no View Point, fiquei lá até o final do pôr do Sol, e lá encontrei um pessoal que havia conhecido no Floating Market de Bangkok, e já combinamos de fechar um passeio volta a ilha em Phi Phi para o dia seguinte. Fomos a uma agência em Phi Phi, no qual me indicaram, e fechamos um barco privativo, visto que já tinha algumas pessoas interessadas no passeio conforme disse a funcionária da agência. Lembrando que eram todos brasileiros. 19/04/2017 – Dia èpico rsrs – Volta a Ilha Phi Phi – Barco Privativo O Inicio do passeio estava previsto para as 12:30hs, devido as condições da maré. Este horário estava na agência, e lá chegou o restante do pessoal que ia fazer o passeio, fomos ao Pier e se iniciou o passeio, que demonstro abaixo em fotos, diria que foi um dia épico, o barco muito animado, praias paradisiacas, dia top!!! Galera fantástica Após o passeios, combinamos de ir para as festas que tem na praia, é muito animado, a galera bebe no baldinho, tem shows de fogos na praia, super animado. Para quem gosta mais de ficar de boa, o outro lado da ilha, a noite é super calmo 20/04/2017 – Outro passeio de Barco em Phi Phi Gostei tanto da volta a ilha, que neste dia, resolvi fazwer outro passeio de barco, porém menor pela Ilha, foi ótimo o passeio, no mesmo horário, fui a agência. Foi um passeio um pouco diferente, porém o guia nos deu mais tempo como por exemplo da Phi Phi Lagon, em Maya Bay, que não estava cheia rsrs, diria que curti mais as praias neste dia. Abaixo algumas fotos. 21/04/2017 – Dia de deixar o Paraiso Phi Phi Era uma sexta feira, meu ultimo dia na Ilha Phi Phi, um dia antes comprei a passagem para retornar a Krabi, pois tinha uma reserva em um hotel , bem próximo ao aeroporto. Fiz o Check Out no Hotel no qual estava hospedado e fui para Long Beach, que é uma praia em Phi Phi, onde se tem uma trilha para chegar a mesma. Cerca de 30 minutos de caminhada, bem traquila a trilha, e cheguei a praia, que é bem bonita. Curti a praia, e retornei ao Hotel para pegar minhas malas, almocei no Ana’s, restaurante em Phi Phi que adorei, todos os dias jantei lá, pessoal super educado, e já até sabiem meu prato predileto, Fried rice with Srimps. (arroz frito com camarão) Depois o almoço, seguir ao Pier. Embarquei no Barco, 2 horas de viagem e já estava em Krabi, ai foi segui para o Hotel, onde me hospedaria, que era proximo ao aeroporto. Chegeui no Hotel, perto das 18hs. Em frente ao hotel, tinha uma feira, bem legal por sinal, dei uma volta lá, e depois fui para o hotel descansar. 21/04/2017 – Krabi x Kuala Lampur – Malásia (Inicio da Jornada até o Paraiso El Nido) Era uma sabado de manhã, acordei bem cedo, e o hotel tinha um trasnfer para o aeroporto, que era bem perto, cerca de 15 minutos de carro, meu vôo era as 08:00hs, com desstino a Manilla nas Filipinas, porém teria uma conexão de 10 horas em Kuala lampur. Por volta das 10:00hs, desembarquei em Kuala Lampur, passei pela imigração, comprei um chip de celular, e como já havia pego algumas dicas, peguei o metô no aeroporto, e segui para o Centro de Kuala Pampur, pois queira conhece a Petronas Tower. Cerca de 40 minutos, desci na Estação Central , e de lá peguei um metrrô até a Petronas Tower. É bem legal a região do Petronas Tower, pois tem um shopping dentro da mesma, eu queria subir o Petronas, porém, só tinha horário disponível as 19:00hs, porém, por volta das 20hs, eu teria de estar no aeroporto de Kuala Lampur, pois meu vôo para Manila, seria as 21:15hs. Por volta das 18hs, retornei ao Aeroporto de Kuala Lampur, e as 21:15hs, embarquei para Manila. Cerca de 3 horas de Vôo, chegamos no aeroporto de Manila. 22/04/2017 – Seguindo Viagem para El Nido – Chegada em El Nido - Tour A Desembarquei no aeroporto de Manila, por volta da 01:00hs da manhã, meu vôo para El nido, seria as 06:30hs, teria uma longa espra. Se vocês acham que os aeroporto no Brasil, são bagunçados, tirem isso da cabeça de vocês, pois, o aeroporto de Manilla, é o pior de todos rsr. Do terminal onde desembarquei, era Terminal 1, eu precisava me dirigir até o terminal 4 (Vôo Nacionais), fui me informar se esxistia algum transfer para o terminal, NEGATIVO rsrs, então peguei um Uber e segui para o Terminal 4. Lá chegando, o mesmo é muito pequenos, e não cabia quase mais ninguém kkk, mas achei um espaço e por lá fiquei, por volta das 05:00hs, fiz o check in, e as 06:30 hs embarcamos para EL Nido. Cerca de 40 minutos de vôo, desembarcamos em El Nido, me senti desembarcando em uma fazenda kkkkk, lá a recepção, é com música ao Vivo, e a empresa Air Swift, oferece um café da manhã. Peguei o taxi, e segui para o Hostel onde me hospedaria. Cheguei por volta das 08:30 hs no hostel, o Check in seria as 14:00hs, para aproveitar o tempo, mesmo virado, sem dormir rsrs já fechei o Tour A no próprio Hostel, a moça do hostel, ainda falou que o café da manhã, estava liberado se eu quisesse. Por volta das 09:00hs, veio o pessoal da agência me buscar, para inicar o passeio, que foi fantástico, um lugar mais paradisiaco que o outro. El Nido Local super túristico, porém ainda tem aquele clima de um local não muito explorado, não tem MC Donalds e nem Starbucks kkk, diria ser uma vila de pescadores com muitos turistas, na maioria turistas independentes. Tour A – El Nido – Abaixo fotos do mesmo!!! Após o passeio, umas 18:00hs, eu já estava no Hostel, tomei um banho, sai para comer algo, e depois capotei, pois estava praticamente 48 horas no ar, sem dormir, neste dia já deixei agendado o TOUR C para o dia seguinte. 23/04/2017 – El Nido TOUR C Neste dia, acordei por volta das 07:00hs, já bem recuperado do cansaço, tomei café da manhã, no Hostel, que era muito bom o café da manhã. Por volta das 09:00hs, o pessoal da Agência chegou ao hotel, e seguimos para o Pier, de onde sairia o passeio, Tour C. Passeio sensacional, vou resumir nas fotos abaixo: O Passeio se encerrou as 18hs, passeio fantástico, fiquei encantado por El Nido, ai foi só tomar um banho, jantar. Depois fiquei no Hostel, conversando e trocando experiência com outros viajantes. 24/04/2017 – El Nido TOUR B Os Tours A e C, são os mais procurados em El Nido. Como eu já tinha feito os 2, queria fazer o Tour B ou D, porém os mesmos não tem muita procura. Fui até a agência, verificar a disponibilidade de um deles, e fui informado que não teria nesta data. Porém, a pessoa da agência, me disse que um grupo de Italianos, teria reservado um barco priovativo para o Tour B, e disse que poderia ver se eles deixariam eu fazer o Tour com eles. Os italianos, concordaram e então fiquei feliz da vida rsrsrs. O grupo de italiano, era muito bacana, muito animados, o passseio foi muito legal. Me surprreendeu o Tour B, pois não é tão procurado. Abaixo algumas fotos do mesmo. Após o passeio, marquei um curso de mergulho em el Nido, para o dia seguinte. 25/04/2017 – Ultimo dia em El Nido - Mergulho Neste dia, de manhã, as 10hs, segui para a agência onde reservei o mergulho. Por volta das 10:00hs, seguimos no barco, e fiz o curso de mergulho. Me impressionei muito com o curso, pois foi muito bom, cheguei a descer 20 metros no mergulho, sensacional. 26/04/2017 – Bye Bye El Nido – Inicio da Longa Viagem até Washington DC. Acordei bem cedo, tomei café da manhã, e segui para o aeroporto de El Nido, pois meu vôo seria as 08:30hs para Manilla. Na despedida de El Nido, música Ao vivo, e um café da manhã como cortesia pela Cia aérea Air Swift. Cerca de 40 minutos de vôo as 09:30hs, estava em Manila, desta vez tinha transfer para o terminal 1, de onde saem os vôos internacional. A espera seria longa, pois meu Vôo para Dubai, seria as 18:00hs, mas resovi ficar no aeroporto mesmo esperando. As 18:00hs, embarquei para Dubai, onde faria conexão de 4 horas para depois pegar meu vôo para Washington, confome falei no inicio do post, fui via Estados Unidos, por conta do preço da passagem, porém como o post, pé referente a Asia, não vou relatar aqui, minha estada nos Estados Unidos, que foi de 1 dia em Washington DC, e 2 dias em Nova York. Caso tenham interesse, deixo aqui o link do meu relato, da minha viagem para Nova York. https://www.mochileiros.com/nova-york-6-dias-26-04-2015-a-01-05-2015-t126250.html Conclusão A Ásia, diria que é um destino viciante rsrs, pois é muito paradisiaco, e acesível financeiramente, conseguindo uma passagem barata, a viagem se torna muito acessível. Adorei a Tailandia em especial Phi \Phi, tem uma vibe muito legal. EL Nido, diria que foi a cereja do bolo, um dos lugares mais lindos que já visitei, me surpreendeu muito, pois ainda não é tão explorado, como a Tailandia. FIM!!!!!! Espero ter contribuido com este relato, me coloco a disposição a ajudar, quem pretende ir a algum dos lugares no qual visitei, e digo que vale muito a pena mochilar e desbravar o mundo. Ná dúvida, Viaje!!!!
  3. Olá ffprada, então o idioma é meio complicado, deu pra se virar bem com o inglês, apesar de que muitas pessoas, não falam inglês, mas a loinguagem de mimicas rsrs, ajuda muito, e como eu tinha internet, alguns aplicativos de localização ajudou muito. Os japoneses são ,muito prestativos, eles ajudam bastante.
  4. Grande Leandro, legal que voltou para Itacaré, em breve quero ir de novo!!!! Um abraço e um Feliz 2017!!!
  5. Hyggorh, eu levei Ienes em espécie daqui do Brasil, porém por segurança, paguei por exemplo a hospedagem em Osaka e Hiroshima com cartão de crédito, mas no final até sobrou alguns Ienes, que gastei no Free Shop em Tóquio!!! Os JPY90.000,00 foram suficientes sim. Abraços, Cleiton
  6. Bom Dia Jessíca, o Hostel que fiquei em Cape Town, era muito bom, e bem localizado, próximo a Long Street, o nome é the Backpack, com vista para a Table Montain. Att, Cleiton Lopes
  7. Olá Kamila, olha eu tenho o costume de viajar sózinho e adoro, pois você tem liberdade de escolher seus roteiros. Em NYC, eu me hospedei em Hostel, no HI NEW YORK HOSTEL, reservei pelo booking, em Hostel você economiza, porém, tem de dividir quarto, lembrando que NYC tem uma das hospedagens, mais caras do mundo. Att, Cleiton
  8. Olá Camila, fiquei somente em Nova York, e usei apenas metrô. Caso queira ir para New Jersey, é possível ir de trem. Se vai somente para Nova York, não acho viável utilizar carro, pois o trânsito é um pouco caótico, estacionamentos são caros, e o transporte público de NYC, é muito efeciente. Att, Cleiton
  9. Henrique, o valor para entrar nos templos, varia entre 500 a 700 Ienes, alguns, são gratuitos. No MC Donals, eu tomava café da manhã, gastava cerca de 600 ienes, com Capucino, lanche, e uma torta. A cortesia, da primeira classe, foi no aeroporto, na hora de entregar o bilhete, no balcão de embarque, a funcionára da Catar, perguntou se eu aceitava ou não ir de primeira classe rsrsrs. Abraço, Cleiton
  10. Olá Dani, segue o link do meu relato. japao-de-04-05-2016-a-13-05-2016-toquio-nagoya-hiroshima-osaka-kyoto-nara-e-vista-para-o-monte-fuji-t128954.html Qualquer coisa, só chamar. Abraços!! Cleiton
  11. Henrique, concordo com você, se eu tivesse 1 mês de férias, com certeza, ficaria 1 mês por lá!!! Foram poucos dias, mas fiquei satisfeito, e pretendo voltar em breve para ficar mais dias por lá!!! Abraço!!
  12. Primeiramente, venho por meio deste relato, descrever a minha viagem que fiz para o Japão, o objetivo de compartilhar minha experiência, é de ajudar as pessoas que pretendem conhecer este país que é fantástico, e que ao contrário do que imaginamos, não é nenhum bicho de sete cabeças!!!! Então, se querem conhecer o Japão, é planejar e ir, lembrando que o planejado, não sai caro rsrsrs Peço desde já, desculpas, caso o mesmo não esteja legal e bem descrito, porém repito, quero apenas ajudar!!!!!!!! Preparativos A idéia, surgiu em fevereiro de 2016, quando já tinha minhas férias agendadas, porém não sabia para onde ia, até que encontrei uma promoção, da QatarAirways (CIA Aérea mais top que viajei) para Tóquio, pelo valor total de R$3.195,96 conforme trechos abaixo: Visto Após a compra das passagens, fui buscar informações, de como tirar o visto, pois nós brasileiros, necessitamos de visto para entrar no Japão. Neste caso, não fiz direto na embaixada do Japão, fiz na agência JBAC, eles são homologados pelo consulado japonês, apesar de ser mais caro, atendem de sábado, e foi tudo muito rápido, levei toda documentação necessária no sábado, e na quarta-feira seguinte, meu visto já estava pronto. Existe, todo um procedimento para o visto japonês, solicitam uma série de documentos, mas não é nada muito burocrático. Hospedagem Depois, iniciei as pesquisas, para onde iria, e iniciei as reservas, todas elas pelo Booking.com, abaixo o meu cronograma de viagem. Opto sempre por Hostel, pelo fato de economia, e de poder conhecer novas pessoas e contato com outras culturas. 04/05 a 08/05 - Tóquio, com hospedagem no Bunka Hostel Tóquio 08/05 a 09/05 - Hiroshima com hospedagem no Hybrid Inn Hiroshima Hana Hostel 09/05 a 11/05 - Osaka com hospedagem no Drop Inn Osaka Hostel 11/05 a 13/05 - Tóquio, hospedagem no Bunka Hostel Todos os Hostels foram ótimos, não tive problemas em nenhum deles!!! Gostei de todos, em especial o Bunka Hostel em Tóquio. JR Pass e Transporte No Brasil, existem algumas agências autorizadas a vender o JR Pass, porém, você só consegue comprar o mesmo, após a emissão do Visto de turista. Cerca de 1 mês antes da minha TRIP, comprei na agência Quickly, o JR Pass, de 7 dias pelo valor de R$941,00. Existe também a opção de 15 dias e de 21 dias, o mesmo vai sendo mais caro conforme a quantidade de dias. Para quem não sabe, o JR Pass, te dá direito a utilizar todos o sistemas de transporte da JR Pass, desde os famosos Shinkansen (Com exceção dos trens Nozomi e Mizuho), trem expresso, e outros, vale muito a pena, se você vai deslocar entre cidades distantes, que foi o meu caso. Usei muito metrô, ai já não é coberto pelo JR Pass, pois são de empresas privadas. Internet Pelo site da JR Pass aluguei o Wi-fi Pocket, nada mais é que um roteador de internet banda larga, para pedestres, o mesmo é fácil de utilizar,é pequeno, do tamanho de um aparelho celular, e tem internet super rápida, e digo que ajuda muito, porém a maioria dos lugares tem Free Wi-Fi, mas para não correr riscos, como por exemplo para se localizar, vale muito a pena. Aluguei pelo período de 10 dias, onde paguei R$350,00. Ai vai de uma descisão pessoal, se quer ou não estar sempre conectado, me ajudou muito, em especial no horário dos trens nas estações. Dinheiro Os maiores custos da viagem, são as passagens aéreas e o JR Pass, levei em espécie JPY90.000,00 cerca de R$3.000,00 para gastos em geral, como hospedagens, alimentação, passeios, Transportes que não fossem cobertos pelo JR Pass, etc... Meu gasto total na viagem, foi de aproximadamente R$7.500,00, não calculei na unha gasto por gasto, mas este valor, contempla tudo, desde as passagens aéreas, JR PASS, transportes não cobertos pelo JR PASS, Hospedagem, passeios e alimentação. Alimentação Sou um mochileiro, uma coisa que não tenho frescura é com comida, não sou de ir para restaurante caro ou chique, porém, tem sempre que ser limpo rsrsrs. Sempre busco comer a comida típica da região, nem que seja uma vez. Os dias que estive em Tóquio, café da manhã, sempre no Mc Donalds, pedia um Capuccino e lanches sem Hamburguer, porém, são todos com ovo, mas é bem gostoso, e umas tortinhas. O MC Donalds, tem um cardápio matinal. Almoço e Jantar – na hora do almoço, sempre estava na rua, batendo perna, tem muita barraquinha de comida nas ruas, Food Truck, com comida boa. Também nas estações de trem, vende muita comida, em especial sachimi, sushi, porém são mais caros, mas acessível. Mas o que eu comia muito no jantar e as vezes no almoço, era no Yoshinoya. Yoshinoya, é uma rede de restaurantes bem tradicional no Japão, tem em todas as cidades que passei rsrs, com pratos a base de arroz, carne, peixe e com preço muito acessível, gastava cerca de JPY 600,00 = R$20,00 por refeição, e comia bem. O legal, é que eles tem cardápio em inglês e você pode comprar na maquininha dentro do próprio restaurante e só entrega o ticket para o funcionário, e não leva nem 3 minutos para a refeição estar na sua mesa, ahhhh e senta um do lado do outro, lembra estilo de boteco rsrs. Os doces no Japão, são saborosos, em especial Donuts, quase todos os dias eu comia. Vamos ao relato....... 03/05/2016 – Inicio da Longa viagem Meu vôo partiria de Guarulhos as 03:15hs da manhã, para Doha, para a primeira perna, então cheguei no aeroporto de Guarulhos, por volta da 01:00hs da manhã, fiz o check in, e esperei o embarque. Cerca de 15 horas de vôo até chegar a Doha no Catar, conexão de 4 horas, no aeroporto de Doha, que é gigante e muito bonito, pertence a Qatar Airways, que é uma Cia aérea excelente, comida boa, atendimento fantástico, ahhh você come sem parar a viagem toda. 04/05/2016 – Doha x Tóquio, e chegada na terra do sol Nascente As 02:40hs, partiria o vôo para Tóquio, no portão de embarque, já tive sorte, me falaram, que iam me dar uma cortesia, e seu eu aceitava, viajar na primeira classe rsrs, eu fiquei muito surpreso, nunca tinha viajado de primeira classe, foi show de bola, mais 11 horas de Doha até Tóquio, porém pagando de patrão, primeira classe, com direito a vinho, Whyisky, Champagne, sobrremesas rsrsrs, mas não desfrutei muito, pois dormi boa parte do vôo. Após 11 horas de vôo, as 18:40hs horal local, aterrissamos no Aeroporto de Narita, aquele nervoso, chegando a um país totalmente diferente, ansiedade...... ai fui para a migração, que foi muito traquila, não fizeram nenhuma pergunta, ai foi retirar a mala. Após retirar a mala, me dirigi ao escritório da JR Pass, pegar o ticket de 7 dias, tinha uma fila, mas foi tudo tranquilo, tive que preencher um formulário e apresentar o documento que a agência aqui no Brasil me entregou. Após pegar o ticket, fui retirar meu Wi-fi Pocket, deu uma canseira, pois fui a 2 lugares diferentes e não estava lá, até que encontrei o mesmo, ai foi quebrar a cabeça para pegar o trem para o centro de Tóquio, pois eu não poderia utilizar o meu JR pass, pois validei o mesmo do dia 07/05/2016 até 13/05/2016, mas como eu tinha um amigo que estava no Japão, ele me passou o nome do trem que eu deveria pegar, que ia até Asakusa, bairro onde ficava meu Hostel, ai fui no guichê da empresa Keisei, porém o trem não ia até Asakusa, mas a mulher do guichê me explicou, onde eu faria uma baldeação. Cerca de 1 hora de viagem, cheguei a estação Asakusa por volta da 22:hs, bairro onde me hospedaria em Tóquio. Ai liguei meu aplicativo do trip advisor, que foi indicando onde ficava meu hostel, ai foi só fazer o check in, tomar um banho, e já encontrei meu amigo Eric, que estava no mesmo bairro, porém em outro Hostel, ai foi sugar as dicas dele, pois no dia seguinte, ele ia embora. 05/05/2016 – Primeiro Dia em Tóquio (região de Asakusa,) Templo Sensoji, Tokyo Sky Tree e Tókyo Cruise Neste dia, logo pela manhã, já fui ao Senso Ji, andei bastante nas imediações do templo. Por volta das 13hs, meu amigo partiu para o aeroporto, ai eu já estava sozinho, ai resolvi ir ao Tokyo Sky Tree. A Tokyo Sky Tree, é uma torre linda, que você tem uma visão de toda a cidade de Tóquio, adorei a experiência, apesar de ser um pouco caro rsrs, cerca de JPY2.000,00, mas quis aproveitar, porque o tempo estava lindo. Saindo da Tókyo Sky Tree, fiz o Tókyo Cruise, passeio de barco, que cruza toda a cidade, dura cerca de 1 hora e meia, mas foi bem legal, pois o dia estava lindo. Por volta das 16hs, resolvi perder o medo e ansiedade e me arricar no metrô de Tóquio. Fui até Shibuya, o maior cruzamento do mundo, andei pelo bairro, que é cheio de lojas, e fiquei cruzando ali, umas 10 vezes rsrrs. Antes do anoitecer, voltei para o Hostel, pois estava um pouco cansado. 06/05/2016 – Região Tsukiji , Mercado de peixe, Parque Hamarikyu Gardens, e Tempo Budista Tsukiji Hongaji. Neste dia, acordei bem cedo, e fui de metrô até a região Tsukiji, cheguei lá bem cedo, cerca das 7:00hs, queria ver o tal leilão dfe peixes, porém é necessário se increver com antecedência, para poder ver o leilão, o mercado, abre somente as 9:00hs, entã resolvi ir ao templo Busdita Tsukiji Hongaji. As 9:00hs, quando o mercado abriu, já estava lá rsrs, que experiência fantástica que é o Tsukiji Market, andei ele todo, cerca de 1 hora. Depois comi por lá mesmo, pois dizem que é o melhor sashimi do mundo, apesar de que não vi nada demais, só achei muito caro rsrsrs, mas como estava lá, valeu a pena. Depois fui para o Parque Hamarikyu Gardens, adorei, fiquei andando por lá, um tempão. Já no inicio da tarde, fui para a região de Ginza, avenida cheia de lojas de grife, bem movimentada, mas o tempo não estava legal, começou a chover, ai me dirigi a Tókyo Station, pois no dia seguinte, meu JR pass, passaria a ter validade, e eu estava meio que com medo para prender usar o mesmo, e a ansiedade de viajar de trem bala, me fez, ir até lá e já reservar uma assento para ir para Nagóia, queria ir para o Museu da Toyota, então marquei meus assentos, de bobeira, pois não é necessário, dizem que somente em feriado, se corre o risco de ficar sem assento. 07/05/2016 – Inicio do JR Pass, viagem a Nagoya e Parque Ueno em Tóquio Estava muito ansioso, para viajar de trem bala, então acordei bem cedo e fui para a Tókyo Station, onde peguei um Shinkasen para Nagoya, e olha, adorei a experiência, muito bom viajar nos trem balas, e cheguei a conclusão, que o sistema de trem do Japão, não é nenhum bicho de 7 cabeças. Cerca de 2 horas cheguei a estação central de Nagoya, ai peguei um metrô até a estação onde ficava o museu da Toyota. Foram cerca de 2 horas de visita no museu da Toyota, adorei, conheci todo o museu. Após a visita, fui até a estação Central de Nagoya, e peguei o trem para Tokyo. Cheguei no inicio da tarde, então após almoçar, fui para o parque Ueno, que parque lindo e muito bem estruturado, passei a tarde toda lá, ele fica bem próximo a Asakusa, cerca de 3 estações de metrô. Depois voltei para o Hostel, dei uma organizada nas coisas, pois no dia seguinte bem cedo, eu seguiria viagem para Hiroshima, após dar uma organizada nas minhas coisas, fiquei pelo bairro de Asakusa mesmo. 08/05/2016 – Ida para Hiroshima, e daytrip para Myiajima (ilha de Itsukushima) Neste dia, um domingo, acordei bem cedo fiz o check out no Hostel, após tomar café da manhã, ahhhh, o café da manhã, eu sempre ia ao MC Donalds, pois tem alguns lanches matinais, sem hambúrguer, e o MC Donalds de Asakusa de manhã, é um charme, vários velhinhos, cochilando, lendo jornais rsrsr, escutando bossa nova rsrs. Ai foi me despedir de Asakusa, bairro que adorei, no caminho para a estação, passei no Senso-ji!!! Segui para a Tokyo Station, de metrô, e as 08:30hs, peguei o Shinkansen para Hiroshima, porém, haveria uma baldeação em Osaka, onde eu esperaria cerca de 1 hora, esperando o próximo trem. Após 3 horas de viagem, chegamos a estação Shin-Osaka, que é enorme, já era quase meio dia, e meu próximo trem para Hiroshima, seria as 13:00hs aproximadamente, então, dei uma volta na estação, comprei meu almoço lá mesmo, e embarque para Hiroshima, cerca de uma hora e meia de viagem. Chegando na estação de Hiroshima, me liocalizei pelo Google Maps, usando o WI-fi Pocket (Ajuda muito ter internet pelo Japão). Cerca de 10 minutos de caminhada, cheguei ao Hostel em Hiroshima, ai foi fazer o check in, pegar algumas informações com o pessoal da recepção. Neste dia, o tempo estava bom, mas no dia seguinte iria chover, então resolvi ir até a ilha de Miyajima, a moça da recepção me explicou como chegar, e para a minha alegria rsrs, o JR pass era o trem pra lá, e a balsa que faz a travessia para a ilha de Miiyajima, também é pelo JR Pass, ou seja, não gastei nada com tranposte. Por volta das 14:30hs, já estava no trem para Miyajima, lá chegando, fui até o Ferry onde faz a travessia, que é bem pertinho da estação de trem, e cerca de 10 minutos de trem se chega a ilha. A grande atração de Miiyajima, é a ilha de ilha de Itsukushima , onde está o Santuário de Itsukushima, um santuário xintoísta. Fica perto da cidade de Hatsukaichi, na província de Hiroshima, no Japão, que foi construído sobre a água. Foi considerado Património Mundial pela UNESCO em 1996 e está protegido por severas leis de protecão do património. O santuário é gerido pelo governo japonês. Fiquei por lá até o final da tarde, ai o tempo já começou a fechar, com cara de chuva, então voltei ao Hostel, e lá chegando começou a chover, então foi só procurar um lugar para jantar, e descansar, pois no dia seguinte ia conhecer Hiroshima. Vou fazer um comentário aqui, em Hiroshima, senti um clima um pouco pesado, uma energia bem pesada, um clima triste em alguns lugares da cidade. 09/05/2016 – Hiroshima, busca de conhecimento Histórico (Dia todo usando guarda-chuva) Neste dia, acordei bem cedo, estava bem chuvoso o dia, chovendo sem parar. Fiz o check-out, e guardei minhas mochila, a moça da recepção do Hostel, me informou que o ônibus turístico de Hiroshima, era coberto pelo JR Pass, e que ele ia a todos os lugares que eu queria ir, Dome da bomba Atômica e no Museu da bomba Atômica e Parque da Paz. Então me dirigi, até a estação de Hiroshima, peguei o ônibus, e parei no Domo ou Cupula da Bomba Atômica, como chamam. Andei pelo parque, vi o relógio, monumento das crianças, e como chovia muito, entrei no Museu, e lá fiz uma visita de cerca de 2 horas. Diria, que é pesado, não como o campo de Concentração de Auschwitz, mas foi segurando o choro, pois tem alguns voluntários, bem senhores,, que contam as histórias. Vendo o museu, tem uma tonquinha, toda tostada, e lá diz que era de um menino, de 3 anos, que na hora que a bomba foi lançada, ele estava brincando na calçada de sua casa, e que era um inocente, que não sabia de nada o que estava acontecendo, ele morreu no mesmo dia a noite. Ai senti bem pesado o clima. Contunuei a visita no museu!!! Após a visita ao museu, ainda chovia, eu queira ir para o Castelo de Hiroshima, porém achei melhor, seguir a viagem, pois neste dia eu iria para Osaka no final do dia, então resolvi antecipar, minha viagem, apenas voltei ao Hostel, peguei minhas coisas, pois já havia feito o check in, e segui viagem para Osaka. Após cerca de 1 hora e meia de viagem de trem, cheguei na estação Shin-Osaka, é uma estação Central dos Shinkansen (trem bala), porpém tem a estação Osaka, que é onde ficava meu Hostel, ai era só pegar um trem local chegava a estação, e cerca de 10 minutios de caminhada no Hostel. Cheguei em Osaka, chovendo também, ai foi fazer o Check-in no Hostel cerca de 16hs, e dar uma descansada. Por volta das 19hs, a chuva parou, então resolvi ir para o centro de Osaka, na região de Shinsaibashi. Que show que é esta região, cheia de lojas, letreiros, é uma Times Square rsrs, fiquei andando por lá, até a noite, ai retornei ao Hostel cerca de 23:00hs, ai foi tomar um banho, e descansar, pois no dia seguinte, iria para Kyoto. 10/05/2016 – DayTrip para Kyoto (Dia Chuvoso) Neste dia, por volta das 08:00hs, já estava na estação de Osaka, pegando o trem para Kyoto, cerca de 30 minutos de trem até a estação central de Kyoto, lá chegando, fui para o templo Fushimi Inari de trem, o google Maps, dá todas cordenadas, horário, plataforma, qual o trem, não tem como errar, o negócio é alugar o wifi Pocket, você não fica na mão. Chegando no Fushimi Inari, estava uma garoa fina, então, iniciei a visita, bem bonito. O templo situa-se na base da montanha que também se chama Inari e que está a 233 metros acima do nível do mar, além de incluir trilhas montanha acima para muitos templos menores que se espalham por 4 quilômetros e levam aproximadamente 2 horas para percorrer o percurso.[1] Desde o Japão antigo, Inari era visto como o patrono dos negócios, sendo que os mercadores e os artesões tradicionalmente adoravam ao Inari. Cada um dos toriis no Fushimi Inari Taisha foi doado por um ramo dos negócios japoneses. Mas primeiramente, Inari era o deus do arroz. Fala-se que este templo popular tem mais de 32 mil sub-templos por todo o Japão. Após visita ao Fushimi Inari, retornei a estação central de Kyoto, e lá peguei um ônibus, o número 101, até o Pavilhão Dourado (Kinkaku-JI), que por sinal é lindo. O Kinkaku-ji (em japonês 金閣寺, Templo do Pavilhão Dourado) é o nome dado ao templo Rokuon-ji (鹿苑寺), situado na cidade de Quioto no Japão e rodeado peloKyōko-chi (lago espelhado). Todo o pavilhão, exceto o rés-de-chão (andar térreo), está coberto de folha de ouro puro e no telhado do pavilhão está uma fenghuangdourada (fénix chinesa). O local onde o Pavilhão Dourado (designado formalmente por 'Shariden') se situa, foi usado por volta de 1220 como local de descanso para Kintsune Saionji, mas o pavilhão em si só foi construído em 1397, para servir como sítio de descanso para o shogun Yoshimitsu Ashikaga.[1] O seu filho foi o responsável pela conversão numtemplo Zen de orientação Rinzai. Durante a Guerra de Onin o templo foi queimado várias vezes. O neto de Yoshimitsu criou o Ginkaku-ji inspirado no Kinkaku-ji, e tencionava cobrir o novo templo budista de prata, o que acabou por não conseguir fazer. Em 1950, o templo foi incendiado por um monge que sofria de perturbações mentais, sendo relatada uma versão ficcionada dos acontecimentos no livro O Templo do Pavilhão Dourado de Yukio Mishima, que foi publicado pela primeira vez em 1956. A estrutura actual data de 1955. Depois novamente, de ônibus, retornei a Estação Central de Kyoto, e de lá fui de trem para a região de Arashiyama em Kyoto mesmo, para visita a Templo Tenryuji. Depois segui para a Floresta de Bambu, porpem, não deu para aproveitar muito, pois começou a chover forte. Já eram, cerca de 17hs, retornei para Osaka, e a noite, novamente fui para a região de Shinsaibashi, queria experimentar o tal do Okonomiyaki, o prato típico de Osaka, um tipo de panqueca fina frita japonesa com vários ingredientes, até que é bom. Fiquei por lá, um tempo, ai veio chuva, não estava legal o tempo estes dias. 11/05/2016 – Day Trip para Nara e retorno antecipado para Tóquio Minha reserva em Osaka, ia até o dia 12/05/2016, porémm, combinei com uma amigas, de ir para um Festival em Shibazakura, aos pés do Monte Fuji, então, fiz pelo booking, um complemento da minha reserva no Bunka Hostel, e assim, anteciparia minha volta, visto que só chovia e choveu na região de Osaka. Acordei bem cedo, e estava chovendo rsrs, mas estava mais moderada a chuva, diria que uma garoa forte, segui para a estação, e peguei um trem para Nara, quase 1 hora de trem. Chegando na estação de Nara, caminhei cerca de 20 minutos até o Parque de Nara, onde caminhei pelo Parque, onde tem os cervos soltos, e são animais sagrados, rsrss. Após caminhar no Parque, dentro do mesmo, estão os templos Todai-ji, Kasuga Taisha, Kohfuku-ji!!!! Visitei, os 3 templos: Todai-ji - Grande Templo Oriental) é um complexo budista, seu Jardim do Grande Buda (大仏殿, Daibutsuden ) abriga a maior estátua do mundo de bronze do Buda Vairochana, conhecido no Japão simplesmente como Daibutsu (大仏). O templo também serve como a sede japonesa da escola de budismo Kegon e é classificado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade dentro dos Monumentos Históricos da Antiga Nara, juntamente com sete outros locais, incluindo templos, santuários e lugares na cidade de Nara. Dizem que se vocô passar por ai, você terá sorte, eu consegui rsrsrs. Kasuga Taisha - é um templo xintoísta, fundado em 769 d.C. e reconstruído algumas vezes ao longo dos séculos, é o templo do clã Fujiwara. O interior é famoso por suas várias lanternas de bronze, bem como as muitas lanternas de pedra que levam ao templo. O estilo arquitetônico Kasuga-zukuri leva seu nome do honden (santuário) do Templo Kasuga. O templo de Kasuga, e a Floresta Primordial de Kasugayama perto dele, são registrados como patrimônio mundial da UNESCO como parte dos "Monumentos Históricos da Antiga Nara". Kofuku-ji - É um templo budista que já foi um dos mais poderosos Sete Grandes Templos, na cidade de Nara , no Japão. O templo é a sede nacional da escola Hosso e é um dos oito Monumentos históricos de Nara antigo inscritos na Lista do Património Mundial da UNESCO. Após visita, segui para a estação de Nara, para retorno a Osaka, no caminho, experimentei, o tal bolinho de feijão, uma delicia por sinal rsrs. Chegando, na estação, peguei o trem rumo a Osaka, ai fui para o Hostel, fiz o check out, e segui para a estação Shin Osaka, para o retorno a Tóquio, peguei o trem bala, por volta das 17:00hs. São 3 horas de viagem, cheguei em Tóquio (estação Central), por volta das 20hs, ai segui para, o Hostel em Asakusa, fiz o Check in, e fui para região de Shuibuya a noite. Voltei para o Hostel, por volta das 23hs, ai foi descansar, pois no dia seguinte, iria para Shibazakura, região do monte Fuji. 12/05/2016 – Monte Fuji, Shibazakura Festival Neste dia, por volta das 07:30hs, encontrei uma amiga em Shibuya, desde quando cheguei no Japão, fiquei fazendo pesquisas, de compo chegar em Kawagushico, região do Monte Fuji, e estação de onde sairia o ônibus para o tal festival. Como eu já estava craque, no sistema de transporte do Japão, descobri, que tinha que ir até Otsuki, e lá pegar um trem de uma companhia privada até Kawaguchico. Então, fomos seguir viagem, fomo até a estação de Shinjuku, e lá pegamos o trem até Otsuki, em Otsuki, estava lotado, para comprar o bilhete do outro trem que ia até Kawagushico, porpém estava cheio o guichê para comprar com os atendentes, na maquininha a fila estava menor, então, fui na maquinhinha e comprei os bilhetes, o trem já estava saindo, então foi embarcar. Já no caminho para Kawagushico, se começa a ver o Monte Fuji, e acho que neste dia fui premiado, pois o tempo estava limpo e o Monte Fuji lindo rsrsrs. Desmbarcamos na estação de Kawagushico, e já se começa a admirar o Fuji San, ai foi comprar io passe de ônibus que ia para o festival, e ficar cerca de 40 minutos na fila até embarcar. Foi cerca de 50 minutos de ônibus, até chegar ao Shibazakura Garden, por volta das 11:30hs. Que Jardim Lindo que é, ainda mais com a vista para o Monte Fuji, ai foi só curtir o visual. Por volta das 14:30hs, fomos pegar o ônibus para voltar a Kawagushico, e iniciar a volta para Tóquio. Por volta das 18hs, já estavamos na Tókyo Station, então acompanhei minha amiga, até o embarque, pois ela iria para Kyoto. Voltei para o Hostel, e fiquei curtindo a região de Asakusa mesmo, apenas fui até Harajuku, ver a tal das lojas de 100 yenes, porpem as mesmas estavam fechando, então voltei para Asakusa, pois estava cansado da viagem para o Monte Fuji, pois tinha que arrumar minhas coisas, pois no dia seguinte, iria retornar ao Brasil a noite. 13/05/2016 – Dia de curtir um pouco de Tóquio e iniciar a viagem de volta Neste dia, acordei bem cedo, fiz o check out no Hostel, guardei minhas mochilas por lá, e fui para o Senso-ji, pois ainda não tinha entrado no mesmo. Depois segui para Harajuku, dei uma volta, comprei algumas coisinhas, e andei nas proximidades em algumas lojas e shoppings. Depois voltei para Asakusa, e por lá fiquei, meu bairro favorito, estava tendo um festival por lá, o Sanja Matsuri, acho que era este o nome rsrsrs. Meu vôo de volta, seia as 22:40hs, porém eu ia devolver meu Wifi Pocket no aeroporto, nas caixinhas de correio, então por volta das 18hs, segui para Narita, peguei o trem da Narita Extrass na Tokyo Station, e cerca de 1 hora e 10 minutos, cheguei no aeroporto. No aeroporto, devolvi o Wifi Pocket, e segui para fazer o check in, e por lá mesmno jantei. Quando deu 20hs, entrei para o embarque, ainda como tinha um pouco de Ienes, comprei um perfume no free shop, e esperei o embarque. As 22:40hs, decolei para Doha, cerca de 11 horas de viagem. 14/05/2016 – Doha x Guarulhos Chegamos em Doha, as 4hs hora local, madrugada, e eu só o pó, ai quando foi 08:00hs, embarque de Doha para Guarulhos, quase 15 horas de viagem, vôo traquilo até Guarulhos. FIM!!!!!! Espero ter contribuido com este relato, me coloco a disposição a ajudar, quem pretende ir conhecer o Japão, país que adorei, e digo que vale muito a pena mochilar e desbravar este país, queria ter tido mais uns 5 dias, pra ficar por lá, pois foi uma das minhas viagens preferidas. Ná dúvida, Viaje!!!!
  13. Olá Dani, com certeza irei compartilhar meu relato de viagem, aqui no Mochileiros""" Abraço!! Cleiton!!
  14. Olá Sara, adorei seu roteiro !!! Em rands, não lembro muito bem dos gastos!!! Mas gastei na época, uma média de R$100,00 por dia, com alimentação, passeios, transportes!!! A quantia de dinheiro que você está levando, acho que dá pra fazer a trip numa boa!!!
×