Ir para conteúdo

Marshal®

Membros
  • Total de itens

    74
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

2 Neutra

Sobre Marshal®

  • Data de Nascimento 19-09-1968

Bio

  • Ocupação
    Contador
  1. Olá amigo. Na época, gastei algo em torno de uns R$ 1.500,00 me preparando no Brasil e uns R$ 2.500,00 na estrada entre combustível, hotel, alimentação e os passeios em San Pedro. Detalhe é que na época a gasolina foi reajustada na Argentina e pagávamos US$ 0,99/litro, isso a gasolina de melhor qualidade, 100 octanas se não me engano. blz?
  2. Olá amigo. Sinto muito em informar mas acho que vcs não vão voltar pelo Paso Agua Negra nessa época do ano, pois o mesmo só reabre no verão, começo de Dezembro. Segue um link de um site do governo chileno que pode ser útil. http://www.pasosfronterizos.gov.cl/cf_aguanegra.html Abraços..
  3. Ftgrear05, Quanto a nova viagem, estamos na fase de pesquisa. Infelizmente esse ano não vai rolar acho que só em 2017. A parte do Chile é uma parte que tenho especial interesse. e que não vou abrir mão. Fico a sua disposição para qualquer ajuda, boa sorte e forte abraço.
  4. Olá Ftgrear05, Com relação as suas dúvidas. No meu caso fui de boa pois não sou de correr, na estrada mantenho a velocidade média de 100 km/h e nessa faixa a moto vai bem. Com relação a conforto a moto é muito boa, tanto na ciclística como no nível de ruido. Não tive problemas mecânicos pois minha moto era muito nova e estava bem revisada, no entanto no mesmo dia em que nós saímos um conhecido de Face saiu do Rio Grande do Sul com uma igual a minha, nós iriamos nos encontrar no caminho. No entanto ele nem chegou a sair do Estado e a moto deu pau. Então o que posso dizer é que se a moto es
  5. Olá Osires Felisbino. Obrigado por ler o relato e fico feliz por ter gostado. Então com relação a CB500X, comprei a moto e estou gostando muito, a mesma está com + ou - 4.000 km e está perfeita. Por enquanto sem nenhum problema, ótima em todos os quesitos. Optei pela CB500X pois a mesma é um pouco mais baixa que a XT 660cc e a Teneré e no meu caso isso é importante pois sou baixinho. Abraço
  6. Olá Sidneisanches. Desculpe a demora para responder, mas não ando muito por aqui. Com relação as suas dúvidas em relação às motos, o que tenho a lhe dizer é que dá para ir nessa viagem literalmente com qualquer veículo, desde que o mesmo esteja em boas condições e que sejam respeitados os limites tanto da maquina quanto do homem. Mas é logico que com motos maiores e mais apropriadas a viagem fica mais fácil e confortável. No entanto já vi videos e li relatos de gente que se enrolou viajando de BMW 1.200cc, passando aperto em lugares que tiramos de letra. Então acho que tem um monte de fat
  7. Olá Roberta, obrigado por ler o relato fico feliz que tenha gostado. A ideia original era voltar pelo Paso Agua Negra, mais como naqueles dias ainda estava fechado , decidiríamos o retorno quando chega-se a hora. Na ocasião não surgiu nenhuma ideia e como já estávamos satisfeitos resolvemos voltar pelo mesmo caminho. Desejo toda sorte do mundo em sua viagem, e que aproveitem cada km, pois vale muito a pena. Abraço Marshal®
  8. Dois anos depois, com uma nova viagem em vista, as lembranças continuam vivas. Parque eólico de Calama, Deserto do Atacama, Chile
  9. 16º Dia de viagem Astorga – PR X Rancharia – SP Acordei muito feliz, finalmente estaria chegando em casa para poder matar a saudade da família, dei uma conferida no Face e lá o Carlos informara que havia chegado em casa no começo da noite do dia anterior, sem nenhum contratempo. Rapidamente arrumei toda a tralha que estava espalhada no quarto, para secar pela ação do ar condicionado que ficara ligado a noite toda. Montei pela última vez a moto que passou a noite acorrentada na frente da portaria do hotel. O tempo havia mudado e o céu estava azul e o vento soprava forte. Entrei e f
  10. 15º Dia de Viagem Monte Carlo x Astorga - PR Esse deveria ser o nosso último dia de viagem, seguimos juntos até El Dourado. A partir daí o Carlos seguiu rumo à cidade de Dionísio Cerqueira – SC e nós Seguimos rumo a Foz do Iguaçu - PR. O dia amanheceu nublado prometendo chuva e essa não demorou a cair de forma abundante. Chegamos a El Dourado e nos despedimos de forma melancólica sem descer das motos. Mais adiante paramos abastecemos e seguimos direto até Puerto Iguazu, onde finalmente entramos no Brasil, chegamos à cidade e rapidamente estávamos na Aduana que estava bem moviment
  11. 14º Dia de viagem Presidencia Roque Sanz Peña x Monte Carlo De minha parte eu já estava satisfeito com a viagem, queria chegar logo em casa e de preferência inteiro. De modo que esses últimos dias não passaram de deslocamento. Na vinda esse trecho é sem graça na volta então nem se fala. Mal tínhamos saído de Presidência demos com um comando da Policia Camineira, com suas características fardas azuis. Os policiais estavam parando carros e motos e fazendo um pente fino de causar inveja aos Carabineiros da aduana Chilena. O responsável por mim foi um jovem policial que não devia
  12. 13º Dia de viagem Salta x Presidencia Roque Sanz Pena Seguindo a rotina, acordar, tomar café, arrumar as coisas e partir. Abastecemos as motos e seguimos rumo ao Chaco. Antes da primeira abastecida o mesmo grupo de motos do dia anterior passou novamente por nós, novamente sem nos cumprimentar. Mesmo com o GPS comemos bola e perdemos a entrada para a rodovia RN 16, que nos levaria a Presidência Roque Sanz Pena, quando demos conta estávamos chegando a cidade de Metan, resolvemos abastecer e nos informar. Entramos na cidade e encontramos as BMW da estrada, o motociclista que estava
  13. 12º Dia de viagem San Pedro de Atacama X Salta Como nós já havíamos nos tornado motociclistas estradeiros veteranos, Saímos bem cedo e agasalhados de San Pedro, para chegar o mais cedo possível em Salta. Sabíamos que a travessia não era brincadeira e não cometeríamos os erros da vinda. Aos pés do Vulcão Licancabur Carlos e sua Falcon Saímos de San Pedro contentes por não termos de fazer os tramites aduaneiros ali e depois de rodar uns vinte quilômetros já havíamos subido bastante e estávamos aos pés do vulcão Licancabur, onde paramos para bater umas fotos. O frio da vinda
  14. 11º Dia de viagem Antofagasta x San Pedro de Atacama 360km Após tomarmos nosso café da manhã, partimos do apart-hotel, a manhã de segunda estava movimentada. Nosso plano foi seguir para o sul em busca de La Mano del Desierto, depois retornar a San Pedro por outro caminho (o caminho mais curto). Seguimos brigando com o GPS que nos deu umas três indicações furadas, até conseguirmos pegar a rodovia. Em um dado momento o Marino emparelhou comigo levantou a viseira e falou que um chileno havia me xingado até, pois eu havia cortado a frente obrigando o mesmo a brecar e desviar, confes
  15. 10º Dia de viagem San Pedro x Antofagasta 440km Nosso roteiro para esse dia foi, sair de San Pedro e seguir até a cidade de Tocopilla e a partir daí, pela Ruta 1 chegar até Antofagasta, encerrando o dia percorrendo pouco mais de 440 quilômetros. Partimos do Hostel Intipara pouco depois das 08:00hs, deixamos reservado um quarto para o dia seguinte, quando já estaríamos voltando e nos despedimos de nossa amiga Consolação. Como as motos já estavam preparadas, carregadas e de tanque cheio, nossa partida foi rápida, em minutos já estávamos na estrada passando pelo “Vale de la Mu
×
×
  • Criar Novo...