Ir para conteúdo

Rafael P R P

Membros
  • Total de itens

    251
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Rafael P R P postou

  1. Olá, Seja bem-vindo ao fórum. Confira os seguintes tópicos: http://www.mochileiros.com/manual-do-mochileiro-de-1-viagem-t38211.html http://www.mochileiros.com/roteiros-europa-dicas-baseadas-em-duvidas-recorrentes-t69621.html Abs!
  2. Olá. Seja bem-vindo. Park Plaza Victoria costuma ser bem caro. Eu pegaria um quarto privado num albergue que sairia muito mais em conta e ainda assim com bastante conforto. Abs!
  3. A Rose street tem vários pubs. É a rua paralela à Princess Street. Abs.
  4. Realmente, trauco. Se eu disser que foi tranquilo dirigir na Escócia estaria mentindo . Até pegar o jeito da coisa entrei na contramão em umas 3 ruas. Como você disse, no norte as estradas são bem estreitas, muitas vezes sem acostamento e sem a divisão de pistas pintadas. Ainda assim acho que faz parte da aventura, mas não recomendo pra quem não se sente muito seguro dirigindo. Abs!
  5. Olá, Bem-vindo ao fórum. Quanto ao reembolso, depende do que foi acordado nos termos e condições da reserva. Por onde você reservou, booking.com ou algum outro site? Procure na confirmação de reserva se tem a política de cancelamento. Se realmente o voucher for a forma de reembolso, então não sei se tem jeito. Tem que guardar pra quando você viajar ou passar pra frente. Desejo uma boa recuperação. Abs.
  6. Pessoal, Esse fim de semana fui visitar a cidade de Antwerpen, na Bélgica. Peguei o trem sexta-feira na estação Amsterdã Centraal e duas horas depois cheguei em Antwerpen. Sempre que passo por esta estação fico impressionado com o seu tamanho, pois são 24 plataformas distribuídas em 4 ou 5 andares. Eu já havia passado algumas horas nas proximidades da estação quando fui visitar Bruges em janeiro. Na época estava tudo congelado e um frio de rachar, mas agora que a temperatura está agradável, a cidade fica muito mais bonita. Como o tempo estava legal, resolvi caminhar até o albergue em vez de pegar o tram. Passei pelos arredores da estação central, que tem diversos bares e restaurantes ao longo da rua De Keyserlei. Também passei pelo centro comercial da cidade, o Meir, mas como já eram umas 19:00 as lojas já estavam fechadas. Durante o trajeto fiquei encantado pela beleza e charme da cidade. Diversas praças, estatuas e fontes podem ser encontrada ao longo do caminho. A arquitetura dos prédios também é muito bem trabalhada. Aproximadamente 15 minutos depois cheguei no Antwerp Central Youth Hostel. Como resolvi viajar em cima da hora, estava difícil achar acomodações baratas na cidade, e eu não estava muito afim de dividir o quarto com 10 pessoas. Então acabei reservando um double room no albergue, que custariam 107 euros pelas duas noites. Na fila do check in eu reparei que varias pessoas chegavam lá perguntando se tinham acomodações disponíveis, e o tiozinho da recepção sempre dizendo que não. Quando chegou a minha vez, comecei a usar o meu francês neandertown pra levar a conversa. Ao ler o meu nome na ficha de reserva o senhorzinho perguntou: "Rafael Pinto? És Português?". Respondi que era brasileiro e num piscar de olhos a expressão fria (padrão na Europa) se transformou em um grande sorriso. O nome dele é José Porto, uma cubano que trabalhou em Belém do Pará quando era garoto. Ele dizia ser marinheiro e enquanto acertava a papelada do check in contava suas aventuras ao longo dos rios do norte do Brasil. E toda a conversa rolando no famoso "Portunhol". Até que ele olhou a minha reserva e perguntou por que eu havia reservado o quarto duplo estando sozinho. Aí eu expliquei que não tava afim de dividir o quarto e essa era a única opção. Gentilmente ele disse: "Não, eu não posso deixar você pagar isso tudo estando sozinho. Temos um quarto single aqui que é muito mais barato". Aí em vez de pagar 107 euros, acabei pagando 68 e tudo isso só por ser brasileiro:). Larguei a bolsa no quarto eu fui dar uma volta pela cidade. Já havia anoitecido então decidi procurar alguma cervejara pra tomar umas biritas. Uma coisa muito legal na Holanda e que na Bélgica parece ser igual, é que praticamente toda cidade tem um "Grote Markt", normalmente sendo a praça principal. Estas praças normalmente estão rodeadas por restaurantes e cafés. O hotel está localizado bem no centro da cidade, e conforme eu ia andando em direção à Groenplaats, reparei que as ruas estavam bem vazias, fato estranho para um sábado à noite. Minutos depois descobri porque. Ao me aproximar da praça reparei pessoas fantasiadas de soldados da segunda guerra, marinheiros, pin up girls, etc. Acontece que estava rolando um grande festival em homenagem à resistência da cidade aos ataques alemães. Muitas famílias, musicas antigas e cerveja barata... ou seja, uma ótima surpresa! Como normalmente no primeiro dia eu não costumo levar a câmera, tive que filmar com o ipod mesmo. Não está lá muito bom porque eu já tinha tomado umas, mas dá pra ter uma ideia de como estava o festival. http://www.youtube.com/watch?v=YeV6kApoMF4 No dia seguinte acordei cedo pra curtir os pontos turísticos. O mais notável claramente é a Catedral de Nossa Senhora. É uma construção gigante que fica bem no centro da cidade. A prefeitura da cidade também é muito bonita. O que chama a atenção nesta área da cidade é a abundância de restaurantes, pubs e cafés. É realmente impressionante, pois são praticamente todo o comércio nos quarteirões que envolvem o Grote Markt. Depois fui visitar a área do porto da cidade. A atração mais notável da área é o Steen, uma fortaleza medieval que foi transformada em museu. Além da fortaleza, uma caminhada ao longo do porto é muito legal. Encontrei diversos monumentos homenageando o apoio das tropas aliadas durante as duas grandes guerras. À noite parti para o centro para começar a peregrinação de tomar uma cerveja em cada bar. Na praça da prefeitura estava rolando outro festival. Esse parecia ser mais uma homenagem, pois haviam diversos velhinhos em uniformes militares e a banda também estava fardada. http://www.youtube.com/watch?v=HpKzdVSYWWs Como era a minha última noite, deixei o festival pra lá e fui tomar minhas biritas. A diversidade de estabelecimentos é muito grande, você tem um clube de jazz em um lado da rua e um rock bar do outro. E praticamente todos tem uma grande variedade de cervejas de qualidade. Veja as opções de uma pequena cervejaria que parei: Foram tantos bares que eu nem me preocupei em memorizar algum pra poder sugerir aqui. Minha sugestão é partir pros arredores da catedral e da prefeitura e curtir um bar de cada vez. Bom, fiquei positivamente surpreso com a cidade, pois acho que ela tem todos os aspectos pra uma viagem bem agradável. Então aos que vão para a Bélgica, considerem passar por Antwerp. Achei bem mais legal do que Bruxelas. Até a próxima!
  7. Falae, pessoal. :'> Neste fim de semana fui conhecer Bruxelas, a capital da Bélgica. A viagem não teve muito planejamento, foi de última hora mesmo. Estou fazendo esse relato, pois pode ter alguma informação útil para futuros viajantes. Antes de viajar eu tinha lido uns relatos de viagem dizendo que Bruxelas era bem perigoso, especialmente o bairro de imigrantes... agora advinha em que bairro eu havia reservado o hotel antes de ler essas coisas, hein? hein? Pois é, lá mesmo... Pegamos o trem em Amsterdã por volta de 18:30 e chegamos às 21:00 na estação Brussels Central. Demos uma volta rápida no centro, ainda de mochila, procurando algum lugar pra comer antes de passar no hotel. Foi quanto descobrimos que estava rolando o Belgium Beer Weekend em Bruxelas. Resolvemos deixar as mochilas no Hotel antes de curtir o festival, então pegamos o ônibus 66 perto da Grand Place que deixava a gente bem perto do Hotel. A passagem custa 2,50 euros e o trajeto é feito em 15 minutos. Ficamos no Hotel Bentley. O bairro é meio esquisito à noite, mas como era o Hotel mais barato... foi ele mesmo. Fui esperando o hotel ser uma cabeça de porco muito ruim, mas até que valeu a pena, pois o quarto era relativamente limpo e o café da manhã era bom. Deixamos as mochilas, mas quando voltamos o evento já havia acabado. Então fomos de pub em pub até pararmos no Delirium Café. O bar fica bem cheio, de turistas especialmente. Tem muitas cervejas boas e por um preço razoável, por volta de 4 euros, mas o atendimento é uma porcaria. Você é tratado como se os atendentes estivessem te fazendo um enorme favor em te vender uma cerveja. Tinham momentos que eu esperava até 20 minutos pra ser atendido. Depois descobri que no andar de baixo é bem mais tranquilo pegar cerveja.. aí não saí mais de lá. No dia seguinte partimos pra conhecer os pontos turísticos no centro da cidade. Como eu não aguento mais entrar em museus e igrejas, o passeio foi mais no esquema de "sight seeing". Muitas lojas de cerveja e chocolates espalhadas pela cidade. Mais tarde partimos para a praça onde estava rolando o festival e fomos barrados de novo... pois o festival termina 22:00 mas a partir das 20:00 ninguém mais entra. Então tomamos uma gelada por ali por perto mesmo. Depois fomos de pub em pub novamente procurando algum lugar com um som maneiro. O único bar rolando um rock estava altamente depressivo de tão vazio... então acabamos no Delirium Café de novo, tendo que aturar os atendentes gente boa... No dia seguinte pegamos o trem pra Amsterdã cedo. No mais achei a cidade simpática, mas não achei que tivessem muitas atrações turísticas e a vida noturna lá é meio parada. Pra achar um pub com uma musica legal tem que rodar o centro inteiro. Então é isso. Semana que vem estou planejando voltar pra Bélgica pra passar o fim de semana em Antwerp. Até a próxima!
  8. Falae Leandro. O site tem algumas, como transavia e easyjet. Depende também da disponibilidade e do trajeto. Amsterdã - Munique não é muito comum. Abs.
  9. Olá. Dá uma olhada em: http://www.italylogue.com/planning-a-trip/how-to-get-from-italy-to-croatia-by-ferry.html Abs!
  10. Olá, Everton. Seja bem-vindo ao fórum. A descrição que você deu é muito vaga, existem milhares de praias no Brasil. Em que cidade você mora? Qual o seu budget? Nível de conforto desejado? Quer ficar só no hotel ou quer fazer passeios, etc... Você citou Paraty, então considere ir para Ilha Grande, pois lá é um paraíso! Abs!
  11. Olá Eliane, Seja bem-vinda ao fórum. Dê uma conferida nos links abaixo: http://www.mochileiros.com/roteiros-europa-dicas-baseadas-em-duvidas-recorrentes-t69621.html http://www.mochileiros.com/guia-do-mochileiro-de-1-viagem-f95.html Abs!
  12. Olá, Dê uma lida em: http://www.mochileiros.com/roma-perguntas-e-respostas-t58320.html http://www.mochileiros.com/viena-guia-de-informacoes-t32706.html http://www.mochileiros.com/munique-guia-de-informacoes-t19635.html Abs!
  13. Rafael P R P

    Amsterdam

    Fala Klisk. Não tenho todas as respostas, mas posso dizer que: - Amsterdã pra Bruxelas de trem não tem imigração - Menos de 2h de viagem é muito improvável que dê tempo, então é melhor ver isso logo. - Os trens de Amsterdã pra Bruxelas saem de hora em hora e pelo menos nos tickets comprados pela NS, você pode pegar o trem em qualquer horário, desde que não seja Fyra. Abs!
  14. Rafael P R P

    Bruxelas

    Acabei de voltar de Bruxelas. Tinha lido esse tópico antes de ir e fiquei bem preocupado, pois meu hotel ficava bem no "bairro árabe", perto na brussels noord. Realmente aquela área a noite rola um clima de suspense, mas pelo menos comigo foi tudo bem. Já o centro achei tranquilo de passear na madruga. Tem várias opções de nightbus. Abs!
  15. Rafael P R P

    Amsterdam

    Andre, A situação realmente está como você descreveu: http://www.amsterdamherald.com/index.php/news-specials/tweede-kamer-election-september-12/446-20120824-dutch-coffeeshop-owners-look-election-kill-off-wietpas-law-cannabis-politics-sp-vvd-netherlands-drugs-policy Atualizei o guia da Holanda com as informações que você passou. Abs!
  16. Olá, Dá uma conferida na parte da Grécia na área de destinos: grecia-f160.html Abs!
  17. Olá, Seja bem-vindo ao fórum. Você tem muitas dúvidas e algumas delas são bem pessoais, o que é normal para que ainda está começando a fazer viagens independentes. Acontece que o que é tranquilo pra um pode não ser pra outro, portanto ninguém vai poder responder essas perguntas pra você. O que você deve fazer e ler os diversos tópicos introdutórios em: guia-do-mochileiro-de-1-viagem-f95.html Depois dessa leitura, suas dúvidas ficarão mais específicas e menos pessoais, permitindo que os usuários do fórum possam te ajudar. Boa sorte com a leitura! Abs.
  18. http://www.kayak.co.uk/#/flights/LON-AMS/2012-12-05 Tem umas que são um pouco melhores: 97 dólares, saindo 18:00 e chegando 20:20 Mas se você achar que fica corrido, realmente não vale a pena. Abs!
  19. Por quê não pegar um voo low cost de Londres pra Amsterdam, assim você chega lá umas 21:00 e consegue curtir uma noite a mais. Abs.
  20. Os dias em cada lugar estão legais, a viagem não vai ficar corrida. Quanto ao transporte, dá uma conferida na parte de transporte da Europa pra ver se esclarece suas dúvidas: europa-rotas-e-meios-de-transporte-f350.html Abs!
  21. Rafael P R P

    Amsterdam

    Fala André. Vi no Amsterdã Info: http://www.amsterdam.info/coffee-shop-news/ Li a notícia que você mencionou. Agora não sei de mais nada Vou procurar o texto dessa lei pra saber exatamente, pois aqui na Holanda do Norte cada um diz uma coisa diferente do outro. Abs!
  22. t-tresch, Não fiquei ofendido, só achei que o seu comentário soou como se a sugestão de alugar um carro ou pagar um tour fosse algo errado ou estranho, por isso procurei justificar minha sugestão. Desculpe-me, acho que fui áspero e acabei distorcendo seu comentário. Eu não usei o transporte público da Escócia, por isso não mencionei nada sobre o assunto, pois estaria dando sugestões sobre algo que não conheço. Só acho que tem lugares legais e muito complicados de se visitar sem carro, como o Three Lochs Drive e o Loch Menteith, ao norte de Edimburgo, que são lugares grandes e isolados. Abs.
  23. t-tresch, Como eu sugeri o aluguel do carro e a excursão, acho que seu comentário foi pra mim, certo? Acho que cada um decide a viagem que quer fazer, por isso acho curioso o conceito de que se aventurar no transporte público é muito melhor do que se aventurar dirigindo e parando onde bem entende. Todo mochileiro tem que viajar sem grana, pedir carona e dormir nos lugares mais baratos? Eu acho que não, mas não vim aqui querer debater esse tipo de coisa, por isso dei as sugestões que acho interessante e espero que tenha ajudado a Amanda a considerar suas opções. Abs!
×
×
  • Criar Novo...