Ir para conteúdo

brunoc.romaneli

Membros
  • Total de itens

    8
  • Registro em

  • Última visita

Conquistas de brunoc.romaneli

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Marcos, Parabéns pelo relato. Fotos e prosa bem interessantes! Eu e minha namorada planejamos passar pelas mesmas cidades agora em maio gastando os mesmos 15 dias. Porém, percorrendo o caminho inverso. Anotamos algumas dicas suas! Ah, para termos uma base, quanto foi o gasto de vocês, fora passagens aéreas? Abraços
  2. Pessoal, fiquei meses sem tempo de viajar e até mesmo de continuar a postagem que acabei esquecendo dela... Foi boa a surpresa de ver gente interessada no roteiro da minha viagem. Vou continuar a edição! Aos que eu não respondi, desculpa! Espero que tenham feito uma boa viagem. Para quem ainda vai, ficam as dicas! Abração
  3. Olá, pessoal! Há muitos roteiros falando do Peru. Não é atoa, pois é um país interessantíssimo de se conhecer. Neste tópico vou postar, na verdade, dicas para facilitar ou dar mais opções para a galera mochileira tirar o melhor proveito da viagem. A viagem aconteceu nos últimos dias de agosto e primeiros dias de setembro de 2011. Fazia frio e ventava. Várias vezes tive de recorrer a uma jaqueta pesada, mas em momento algum o tempo atrapalhou a viagem. Foram 12 dias, uns mais corridos e outros mais tranquilos, mas excelentes 12 dias. Pude conhecer um pouco de Lima, Paracas, Ica, Arequipa, Chivay, Canon del Colca, Puno, Cusco e Machu Picchu. Muitos lugares e muitas fotos. Selecionei algumas para postar no Facebook. http://www.facebook.com/media/albums/?id=100001943081952 --------- DICAS --------- 1. Preparação Compra da passagem - multiplos destinos pode ser mais barato do que você imagina Eu e, à época, minha namorada (hoje ex-namorada... acontece, mas não foi por conta da viagem... risos), bem, nós resolvemos que passaríamos em várias cidades entre Lima e Cusco. Não tínhamos tempo de fazer o trajeto de ônibus tanto na ida como na volta. Como voar de Cusco para Lima é muito caro, a dica aqui é como adquirir o trecho da volta mais barato, e não estou falando em milhas de cartão de crédito. Não compre IDA e VOLTA, compre as passagens aéreas com MULTIPLOS DESTINOS. DECOLAR e SKYSCANNER apresentam essa opção no site (mas não parcelam), já a SUBMARINO você terá de comprar por telefone (geralmente por telefone tanto essa como outas agências parcelam o valor). Tente os trechos: trecho1 BRASÍLIA - LIMA, trecho2 CUSCO - BRASÍLIA ou AREQUIPA - BRASÍLIA, por exemplo. Para nós saiu mais barato do que comprar ida e volta (BRASÍLIA - LIMA - BRASÍLIA) mais o trecho interno CUSCO - LIMA Mochila - leve menos peso porque você vai lavar sua roupa por s/ 3 [picturethis2=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20111212211314.jpg 250 200 Quase explodindo, mas 28L... rs]4 amigos viajaram antes de mim e ficaram menos tempo que eu. Um levou um mochila com mais de 70L, outros dois levaram as de 70L e o último levou uma de 36L. Eu levei uma mochila de 28L. Dentro dessa mochila coube meu casaco de frio que é bem volumoso e toda a roupa que precisei para os 12 dias. Não passei frio nem usei roupa suja. Se soubesse que lavar roupa por lá fosse tão barato, teria levado metade. No Peru, especificamente em Arequipa, lavar e passar 1Kg de roupa custa s/ 3 em média! É barato demais!!! Mochila grande significa peso!!!! Leve metade do que você quer e viaje tranquilo. Mochila pequena tem mais uma vantagem. Você não precisará despachar! Com mochila grande, a ordem da companhia aérea é despachar. Para bular isso, prepare-se para gastar sua persuasão com o funcionário para que ele abra uma exceção. Conheço gente que, ao invés de passeaar e curtir a viagem, gastou horas e paciência demais resolvendo problemas com bagagem despachada que não são incomuns... infelizmente! Não leve artigos como xampu, potes de cremes. Compre lá! Ou se preferir levar, utilize frascos com até 100ml, já que esses são permitidos como bagagem de mão. Calçados ocupam muito espaço. Leve apenas 2 pares. Um nos pés, outro amarrado do lado de fora da mochila.[/picturethis2] 2. Em solo peruano Câmbio - dólar se troca até em farmácia Trocar dinheiro no Peru é simples, sem taxas, sem impostos. Em Lima, você encontrará "cambistas" de colete no meio da rua, casas de câmbio também não são difíceis de achar. A dica é tentar trocar em farmácias, mercados, lojas. Geralmente, esses lugares oferecem câmbio melhor. Você terá de comprar alguma coisa de que precise e dizer que não tem nota menor de dólares. Consegui fazer isso algumas vezes. Não deixe de trocar dinheiro antes de ir para cidades menores, como Paracas, Ica, Canon del Colca. Lá será mais difícil o câmbio. E pagar em moeda estrangeira sempre é desfavorável para o turista. Leve DÓLARES! É triste perder na troca do Real para o Dólar e também na do Dólar para o Nuevo Peso Peruano, mas a perda é menor do que levar reais para trocar lá. Cartão de crédito, depois do aumento abusivo das taxas, deixou de ser uma boa opção. Leve dinheiro vivo e guarde-o muito bem! Táxi - treine sua pechincha [picturethis2=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20111212213018.JPG 500 333,33 Los Ticos - Arequipa]Você não precisa se preocupar muito onde os lugares ficam, porque você vai de táxi. É muito barato comparado com o Brasil, assim como a qualidade dos carros (risos). Você vai andar de Tico (não sei como escreve), mas é uma espécie de FIAT 147 movido a gás natural. Anda mais de 150km com menos de 5 dólares de combustível. Porém, só entre em um táxi DEPOIS de acertar o valor. Táxis de cooperativas são os mais baratos! Nesse não tive porquê pechinchar. Mas em todos os demais, a regra foi: pechincha, pechincha e pechincha. Explico. Em solo peruano, não me importa se um serviço é mais barato que no Brasil. Pensar assim só faz você perder dinheiro. Quando estou viajando não tenho REAIS, tenho o dinheiro do país. E quero pagar o valor daquele serviço naquele país. O dinheiro que economizei no táxi gastei conhecendo a cozinha peruana, passeando, comprando presentes... Um amigo meu achou absurda essa minha filosofia. Bem, ele economizou em comida, comeu num lugar ruim, ficou com desenteria. Eu fui e voltei sem problemas e tive dinheiro para comer em lugares bons! A escolha é sua! E tem mais. O peruano está disposto a negociar com você! Ele não é como o judeu que te dá um preço final e se ofende na contraproposta, nem como o árabe que te fala um preço absurdo, toma 1h em negociação do seu tempo e no fim te vende por um preço mais alto do que o real valor do bem. O peruano tem bom-senso. E muitas vezes dão desconto para os brasileiros. Mas é sempre bom perguntar para o pessoal do hostel quanto custa uma corrida de táxi de um lugar ao outro. Daí você tem margem para pechinchar. E não desista! Um taxista não abaixou o preço? Deixe ele ir de carro vazio e negocie com o próximo. Nada pessoal, é apenas uma corrida de táxi! Hehehehe![/picturethis2] Hostel - até quem fica só em hotel vai abrir exceção Nunca me hospedei em albergue no Brasil. Mas uma coisa é fato, nosso país não está tão bem preparado para receber o turista, e turista de todas as classes sociais, como o Peru. Por isso, gastar com hotel é só para os que tem dinheiro para curtir. Nós, os demais mortais, ficamos em hostel! E no Peru encontram-se ótimos albergues. Sites como http://www.hostels.com/ escalonam os albergues por conceito. Se quiser ficar bem hospedado, filtre por conceito e escolha o que mais lhe agrada. Você pode ficar em suíte, em quarto privativo sem banheiro ou quarto com outras pessoas. Essa última opção é ideal para quem viaja sozinho, pois favorece conhecer pessoas e fazer amizades. Restaurantes - uma atração a mais [picturethis2=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20111212214506.jpg 500 375 Legenda da Foto]Não sabia que a comida peruana era tão boa! Tive oportunidade de comer porco-da-índia, alpaca, truta, quinua, rocoto, ceviche, vários tipos de milho (inclusive suco de milho preto) entre outras comidas gostosas. A dica é aproveitar para conhecer pratos diferentes e saborosos. E se você gosta de uma boa cerveja, tome todas as Cusqueñas que quiser. Porque aqui no Brasil é difícil de achar (até agora não vi em lugar nenhum para vender). Essa cerveja é uma das melhores que já tomei. Realmente, você tem de provar! Quanto ao Pisco Sour, a bebida originalíssima peruana, você não precisará pagar para prová-la. Muitos restaurantes e casas de show dão de brinde. O pisco é um destilado do suco da uva. É mais suave que a cachaça, mas de teor alcólico semelhante. Comparado com a caipirinha, na minha opinião, o pisco ganha. Mas bom mesmo é a Cusqueña! Ahahahaha Outra dica é ficar esperto com a água e os paezinhos que alguns restaurantes servem assim que você se sente à mesa. Esse serviço é cobrado, às vezes custa s/ 15 por pessoa. Mas ninguém te avisa isso! No Rosa Náutica, em Lima, o garçom me disse que eram as "BOAS-VINDAS" peruanas. Como eu havia perguntado se o serviço era cobrado e a resposta foi essa, concluí que não. Pehrrrrr! Errado! As boas-vindas peruanas serão cobradas na sua conta![/picturethis2] 3. Lima No aeroporto - chegue sem medo São duas dicas para o aeroporto de Lima: câmbio e táxi. Câmbio. Leve uma nota de 20 dólares ou até mesmo de 10 dólares. Você vai precisar trocá-la para pagar o táxi. A dica é trocar poucos dólares, pois esse é provavelmente o pior câmbio que você encontrará em toda a viagem. Por isso, tente levar pelo menos uma nota menor que 100 dólares. Táxi. Na porta do aeroporto, nos ofereceram uma corrida até Miraflores por s/ 50. Pedimos desconto e fizeram por s/ 45. Agradecemos e saímos. Vários taxistas vieram oferecer corrida, uns com crachá. Ninguém queria fazer por menos de s/ 40. Ah, um taxista chegou a falar em s/ 20, porém era armadilha, pois estava cobrando por pessoa. Dissemos que iríamos procurar na rua e foi aí que começou o "medo". Eles dizem que pegar um táxi na rua é muito perigoso, porque não são cadastrados e blá e blá e blá! Tudo conversinha! Não caia nessa. Durante a sua viagme você vai pegar diversas vezes um táxi sem saber quem o dirige. Pegar um táxi desconhecido no meio da rua é justamente a definição de andar de táxi, não é? Então, não demos ouvido e continuamos andando. Infelizmente, não chegamos até a rua... Ahahahha! Conseguimos a corrida por s/ 30 e acabamos fechando. Se fosse hoje, eu teria ido até a rua! Então, não tenha medo! E tem mais, os peruanos me impressionaram com a honestidade. Viajei tranquilo e sem medo! 4. Paracas e Ica editando... 5. Arequipa editando... 6. Chivay e Canon del Colca editando... 7. Puno editando... 8. Cusco editando... 9. Machu Picchu editando...
  4. Muito legal!!! Quanto custou ir a ilha? Camping? Aluguel de carro? Passeios? Abração
  5. Leo, Fiz a viagem e foi ótima! Bem, já faz alguns meses, inclusive! KKKKKK Com certeza uma das melhores que já fiz! Muito coisa legal, muitos passeios interessantes e muitas, muitas fotos!!! [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20111114234125.jpg 281 500 Mochila de Perna]Resolvi o problema da câmera com a dica de um amigo meu. Uma cartucheira, ou como eu chamava, uma mochila de perna! Ahahahha! O peso da câmera não me importunou e resolvi levar apenas uma lente, 55 - 200 mm. Para as fotos de perto, usei o Nokia N8 que tem 12Mp de resolução![/picturethis] Quem quiser conferir as fotos, acesse o link: http://www.facebook.com/media/albums/?id=100001943081952 Quanto as roupas, levei uma mochila de 28L lotada de coisa e um saco de dormir por fora que acabei não usando. Teria levado metade das roupas se soubesse que as lavanderias cobram em média 3 soles por quilo lavado e passado! Fica a dica! Gastei 2100,00 reais incluindo passagem. Visitei Lima, Paracas, Ica, Arequipa, Chivay, Canon del Colca, Puno, Cusco e Machu Picchu! Tudo em 12 dias! Valeu pelas dicas! Abração
  6. Valeu, Leo! Entrei no site da Oltursa e já consegui ver um horário no período da tarde. A ideia é fazer o passeio das ilhas Ballestas de manhã, o parque nacional de paracas ou mesmo ICA de tarde. No dia seguinte, linhas de Nazca pela manhã e ônibus para Arequipa de tarde. Vou tentar ficar no hostel que você indicou. O café "bem servido" da manhã me chamou atenção... hahhaha Carol, realmente é ótimo ter uma lente dessas "pau para toda obra". Não vou poder adquirir uma dessas até lá, mas já decidi que vou levar minha câmera. Economizo o peso em roupas... hahaha Abração, pessoal! E muito obrigado pelas dicas!
  7. Carol, realmente é uma boa ideia levar apenas uma lente. Só falta decidir se quero uma foto com um bom zoom nos condores e nas linhas de Nazca ou se desisto disso pra ter fotos normais, com a lente do kit básico... hehhehe Leo, obrigado pela resposta! A princípio pensei em levar uma de 28L mais uma de 60L pra nós dois. Até pesquisei sobre aquela toalha da Speedo e pensei em levar camisetas DRY pra deixar mais leve a mochila. Você me deu uma boa ideia do quanto se gasta de roupa numa viagem dessas. Mas estou com a meta de levar menos do que acho necessário. Em todas as viagens que fiz, sempre levei peças que não usei. Meu receio é o frio. Casacos ocupam muito lugar, mas são imprescindíveis na hora que o queixo começa a bater. Outra coisa que quero te perguntar. Ônibus Nazca - Arequipa, na internet, só vi esse trajeto pela Cruz del Sur e sempre de noite, às 22h e pouco. Sei que passou rápido por lá, mas lembra se havia em outros horários? À tarde? Valeu! Abração, pessoal!
  8. Leo, excelente relato! Estou me baseando nele para montar o roteiro da minha viagem! Vou 27/08 para Lima e retorno de Cuzco 07/09 com minha namorada. Vamos fazer quase o mesmo circuito, exceto por Trujillo e Huaraz. Já viajei outras vezes para o exterior, mas de mochilão só uma. Não me preocupei com o tamanho nem peso da mochila pq alguei carro. Dessa vez vai ser tudo de ônibus! Daí fica a pergunta. O que levar para passar 12 dias de mochilão? Tenho uma máquina semi-profi com lentes e estou considerando se levo por conta do peso. Abração
×
×
  • Criar Novo...