Ir para conteúdo

camilalisboa

Membros de Honra
  • Total de itens

    704
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que camilalisboa postou

  1. Sim, você leu bem (já desculpo antes, o texto vai sem cedilha e til, teclado chileno ), 200 dólares para 2 semanas! Vou contar todos os segredos da economia e da supersorte que eu tive! Para mais detalhes e fotos, escrevi tudinho lá no O Melhor Mês do Ano! Confere lá e nos dê uma forcinha curtindo a página e nos seguindo no instagram @omelhormesdoano Dia 0: Como comecou a viagem Estava eu, feliz alegre e contente em Jericoacoara, trabalhando em um hostel superbacana depois que eu decidi que a vida de engenheira é muito triste pra ser vivida, rs… E uma amigona minha que vive em Santiago me mandou uma mensagem: “tá a fim de ir comigo para ilha de páscoa?”. Gente, quem nao tá a fim de ir para Ilha de Páscoa, meldels?!?! Mas era impagável pro meu bolsinho de desempregada, o voo é sempre bem caro e as promocoes sao raríssimas. Aí ela me fez a proposta indecente de que me pagava o voo… tinha umas milhas da LAN que iam expirar e que me dava a passagem. Aí foi fácil! Aceitei! Dia -1: a preparacao em Santiago Calma, ainda nao comecou… É que na preparacao em Santiago tiveram dois dos pontos mais importantes da economia. Escute-me: tudo na ilha é caríssimo! Beirando o impagável, sério! A nossa opcao foi: vamos fazer A FEIRA em Santiago antes de ir. Por A FEIRA leia-se que levamos, para duas pessoas, quase 40 kilos de comida. De tudo: frutas, verduras, legumes, macarrao, arroz, pao, batatinha frita, até um ovo de pascoa foi… Falto só o alcool mesmo (que acabamos nem tomando muito). Com essa comida toda acabamos comprando pouca coisa por lá: saimos um dia para comer, tomamos café da manha fora um dia, uns sorvetinhos e o pao fresquinho de café da manha.
  2. ROTEIROS PARA A ILHA DE PÁSCOA: 2 ROTEIROS PARA AJUDAR SEU PLANEJAMENTO Tá, todo mundo aqui sabe que eu viajo devagar (quase parando) e acabei ficando duas semanas na Ilha. Não te digo pra seguir meus passos, mas também não recomendo encurtar muito a viagem. 5 dias é o mínimo Minha sugestão para um roteiro mais compacto seria: Continue lendo →
  3. Algumas observacoes: 1 - O vulcao Villarrica está fechado desde o inicio do ano, considere a subida ao Quetrupillan (escrei um relato no meu blog, se te interessar ) 2 - Caburgua e Ojos de Caburgua vc faz em meio dia... dá pra fazer junto com o museu tranquilo... Recomendo a ida ao El Cañi para esse dia, um lugar marailhoso com vistas incrieis 3 -Em La Serena vc pode considerar uma ida ao Valle del Elqui... lá tem os melhores observatorios da regiao. 4 - Considere conhecer Coquimbo tambem, a cidade eh bonitinha e fica colada a La Serena. De resto ta bem ordenado, acho possivel Beijos e boa sorte!
  4. Pela lógica eu tiraria Pucón e P.Varas (apesar de gostar muito das duas). Santiago, Viña, Valpo e Mendoza estao mais próximas, daria pra aproveitar melhor em 10 dias... Mas tambem tem um porem, a viagem pra Mendoza é durante o dia, ai "perderia" um dia de ida e um de volta... Tem que analisar bem, mas todas as cidades do roteiro sao lindas
  5. Esse dia da Concha y Toro dá pra aproeitar conhecendo a cidade também... Cerros, museus, tem muito o que andar por Stgo. De Pucón o que eu adorei foi a subida ao vulcao Quetrupillan e as Termas (tem os relatos no meu blog, aqui na assinatura), pra mim sao passeios imperdíveis. E ah, procura no site da Sky Airline porque com certeza vai achar um preco melhor que esse, que ta um absurdo de caro na minha opiniao... Beijos e boa sorte!
  6. Respondendo as dúvidas: 1 -como ir de Viña a Valpo? De metrô! Tem uma linha que conecta as duas! 2 - dá pra voltar p Stgo de Valpo? Sim, tem onibus direto! 3 - Esse dia de Stgo dá pra fazer mais coisa... Eu sugeriria a La chascona (casa do Neruda) e algum museu (dá uma olhadinha aqui que tem um resumo de qse todos: http://www.omelhormesdoano.com/2015/10/museus-de-santiago-quais-visitar/) 4 - sim,os passeios ao Valle de la Luna saem umas 16... se der tempo dá pra fazer nesse dia que chega 5 - o tour astronomico da pra fazer qualquer dia a noite... ai vai do seu humor, rs 6 - sugestao pro atacama: salar de tara ou valle de arcoiris, sao lindos! Acho que é isso, espero ter ajudado Beijos e boa sorte
  7. Comprei na hora e nao tive problema... pelo site tem essa trava mesmo! Se quiser comprar antecipado vale a pena mandar um email pro "Fale Conosco" e ver como solucionar direto com eles. Beijos e boa sorte!
  8. Oi Bruna Acho que se conseguir incluir El Chaltén é bem bacana... Acho meio difícil acontecer algo nas trilhas lá, nao sao tao dificeis, e tem paisagens maravilhosas. Acho que vale como um "esquenta" pra Torres del Paine. E ah, te conto que vou pra TDP agora em novembro, fazer o W... aí vou ter mais detalhes no instagram @omelhormesdoano vou postar as fotos e no meu blog (aqui na assinatura) vao ter detalhes! E eh caro que sai um relato tambem (mas to mega atrasada com relatos, jahha) Beijos!
  9. Tem onibus direto sim, se eu nao me engano a Turbus tem. Dá pra comprar na hr, mas algumas empresas dao desconto se comprar antes... E tb vale dar uma olhada no site da sky airline, eu paguei o mais barato no voo do que o onibus, rs.
  10. No forum tem muitos relatos dessa viagem, dá uma pesquisada em "Relatos". Na minha assinatura tem uns relatos de viagens que eu fiz. Só um detalhe, alguns hosteis nao aceitam criancas, é bom perguntar antes. Beijos e boa sorte!
  11. Luana, veja na parte "relatos", tem muitas ideias de por onde comecar! Na minha assinatura tem um relato de quando fui pra Peru e Bolívia e também tem o link do meu blog, onde vc pode achar muitas dicas dessa regiao tambem. Beijos e boa sorte
  12. O workaway, wwoff, worldpackers e o help x sao sites que auxiliam nessa busca. Eu uso o workaway e curto bastante, é bem bom
  13. Sao 4 que nao pagam: Italiano, Paso, Torres e Las Carretas dá uma olhadinha no mapa do Parque pra ver onde se locaizam. Mas pra fazer o W, com certeza tem que pagar pelo menos 1 acampamento...
  14. Gente, juro que volto a escrever...é que resolvi fazer uma viagem ainda maior que essa... ai ja viu Se quiserem me seguir estou no instagram @omelhormesdoano pras fotinhos da viagem atual! (e prometo essa semana escrever um pokinho mais aqui!)
  15. Meu, desculpa a demora... to viajando e tá foda responder, rs... Fui em outubro e fazia FRIO, rs. Comprei tudo no BR, na decathlon, e me serviu superbem! comprar por lá é caro, na Patagonia td eh um absurdo ;(
  16. Não tenho nada assim porque fui fazendo o roteiro na hora... Mas no omelhormesdoano.com escrevi um post falando do dia a dia no Peru, mas foram 45 dias pra percorrer tudo e cruzar ao Equador depois. Tô em viagem agora, mas se tiver alguma dúvida específica me manda um email [email protected] Beijooo
  17. Provavelmente vc ainda tá na estrada mas to mandando pensamentos positivos de boa sorte Vai dar td certo, esses ligares são incríveis! Espero mesmo ter ajudado com o relato, é pra isso mesmo que ele serve Beijos
  18. Po, pode ficar rico logo pra me financiar a viagem porque tô precisando de um patrocinador! Hahahahha Obrigada pelos elogios! To meio relapsa em escrever mas tenho uma desculpa, tô na estrada de novo! Minhas fotos todas estão em casa, aí ferrou continuar o relato kkkkk
  19. Total, Pedrada... E isso pq ainda nem cheguei no tema Chachapoyas, lá sim precisa de investimento (e muito). E me adianto falar que com investimento dá pra fazer a cidade ser um atrativo tão top quanto Cusco! Mas né, a gente só pitaca por aqui...
  20. INGAPIRCA: UMA AULA DE HISTÓRIA DA CULTURA INCA NO EQUADOR Pô, mas não cansa de ruína não? Não. (rs) Não satisfeita com dias intensos de ruínas incas por 45 dias pelo Peru, ainda fui em busca dessa joia inca que resiste no Equador. E essa tem uma graça a mais, uma história diferente… Continue lendo →
  21. Dia 9) Machu Picchu – as impressões de uma revisita Se você espera um texto falando das maravilhas da cidade perdida pule direto pras fotos no final do dia. 2011 e um sonho de uma mochileira, conhecer Machu Picchu. Na mochilagem de primeira viagem rolou uma arte: visitar as ruínas bem no dia do centenário do descobrimento pelo Hiram Bingham. Vi de tudo, até o presidente do Peru deu o ar da graça. Achei que depois daquilo, qualquer visita a Machu Picchu seria mais tranquila. Engano bobo. 2014, pouco mais de três anos depois, acabo voltando a cidade perdida por um acaso e não um plano. Mas bem, vamos lá… Acordei cedo pra subir de ônibus, USD 10 dólares cada trecho, um pouco mais caro do que eu me lembrava. E a estrada estava tão ruim quanto era antes. Mas a quantidade de pessoas era inacreditável, 5:15 da manhã já tinha mais de 400 pessoas na fila pra subir pras ruínas. Chegando em Machu Picchu foi assustador, muita gente já em todos os cantos. Batia longe a minha primeira visita… Isso me preocupou. O gramadão central estava dominado pelas llamas e os turistas não podiam mais entrar por ali, tinha um caminho marcado, setas a serem seguidas (não que isso servisse pra galera, né?) e muitos guardas olhando tudo. Mas não era suficiente, vi muitos turistas subindo nos muros, com bastões de caminhada (o que é proibido) e gente fazendo cagada mesmo (tipo dar um bichinho de plástico pra uma llama morder ). As ruínas próximas ao Templo de las 3 Ventanas estavam superdegradadas, com paredes caindo Saí de lá triste e rezando para que restrinjam a entrada de turistas nas ruínas o mais breve possível, antes que seja irreversível o prejuízo… OBS: Nas fotos não tem taaaaanta gente, quem me conhece sabe, sou neurótica por fotos sem turistas, rs. Pós trauma, meu resto do dia foi sentar num bar em Aguas Calientes e pedir uma Cusqueña atrás da outra, é a vida =) Mas faltou contar uma história da viagem, rs... Mais um da série como deu tudo errado em Machu Picchu, essa foi a minha experiência com hospedagem. Chegando de trem, já que ir a pé falhou, a busca por hostel começou em Aguas Calientes. Fui tentando ser protegida por Pachamama, sem reserva e mesmo em alta temporada. Arriscado, mas nem tanto, lá chove de hostel mesmo. A primeira tentativa foi no Pirwa, que foi o hostel que fiquei na minha primeira vez, mas falhou, tava cheio. Lá no Pirwa me indicaram uma hospedagem, Joe’s, que estava no Lonely Planet como ‘aceitável’ e barata. Ok, let’s see. Lá era um hotelzinho simples, cama confortável, tv a cabo, chuveiro com água quente e sem café da manhã, bem aceitável. O preço seria de 60 soles por quarto, a ser dividido por duas pessoas. Aceitável também. Como cheguei lá bem morta e muito precisando de um banho, já aceitei fácil e fui deixando as coisas no quarto. O moço da recepção falou que depois que nos acomodássemos poderíamos descer pros detalhes do check-in. Ah, ótimo então, tomo um banho, troco de roupa e depois resolvo isso... Quando desci veio o porém... o dono do hotel veio comentar que, por falta de emissão de umas notas fiscais (cof cof... sonegando.. cof cof...) eles ficariam fechados no dia seguinte, mas que era tranquilo de entrar, a porta ficaria aberta e teria uma outra porta que poderíamos usar também. Oi? Hotel fechado? Analisei a situação e a preguiça me venceu... tinha duas maneiras de entrar, era só sermos discretos e o hotel era ok, só tinha um pouquinho de cheiro de mofo no quarto e eram só duas noites. Ah, quer saber, tudo bem, vai... Dia seguinte chego e está assim: Mas ok, era só abrir a porta de correr, hahaha. Foi engraçado e virou uma piada por todos os momentos em Aguas Calientes. E na saída, fazendo o check –out, lóóógico que rolou um papo forte e os 60 soles viraram 50 soles cada noite depois do perrengue de dormir no hotel fechado, rs. No geral, foi uma boa escolha porque foi muito barato e confortável, mas não indicaria o Joe’s como um excelente lugar pra ficar.
  22. Dia Conhecendo Ollanta e ida a Aguas Calientes As ruínas de Ollantaytambo valem as duas horas de caminhada pra conhecer tudo (incluídos muitos muitos muitos degraus nesse caminho). De cara você já vê o paredão de pedras dividido em pequenos andares, essa área servia tanto quanto defesa quanto para a prática da agricultura. Depois da subida você terá uma vista incrível da cidade e também já poderá avistar as outras ruínas na outra montanha, que você poderá visitar também (essas de acesso livre, sem ticket de entrada). Lá em cima você poderá encontrar um templo, novamente com pedras de um perfeccionismo de assustar. As ruínas que ficam na outra montanha eram usadas como depósitos para grãos e são de fácil acesso, o caminho é um pouco inclinado, mas não muito complexo. E a vista é incrível! Vale o suor Depois disso foi um almoço leve e trem, chegando em Aguas Calientes umas 4 da tarde. Lá achei um hostel e fui dar uma andada pela cidade. Eu já não sou muito fã de termais e as de AC tem uma fama de serem meio sujinhas, nem animei, rs.
×
×
  • Criar Novo...