Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Amanda Caldo

Membros
  • Total de itens

    13
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Amanda Caldo venceu a última vez em Outubro 25 2018

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

18 Boa
  1. Claro Marcel! Fique a vontade para perguntar, fico feliz em poder ajudar Simmm, fui eu mesma não levei câmera fotográfica, tirei todas as fotos com o Iphone 7 ..que bom que gostou, eu ainda não entendo muito de fotografia, mas lá nem precisa, se vc tirar foto só do chão já vai ficar bonito rs..
  2. Dia 6 – 11/09 - La Paz Sobrevivemos a noite anterior? Sobrevivemos! E ainda consegui acordar mais cedo e tomar um banho antes de sair. O passeio para Tiwanaku sairia as 8h da manhã e eles me buscariam no hostel mesmo. Fiquei um tempo na recepção e logo depois meu guia apareceu, ainda buscamos outras pessoas no caminho e depois seguimos para lá. Eu queria muito conhecer Tiwanaku, pois gosto de estudar sobre civilizações antigas, mistérios e coisas desse tipo. Tiwanaku fica aproximadamente uns 70 km de La paz, mais ou menos 1h e meia de microbus. Paguei 180 bolivianos pelo passeio, no qual estavam inclusos a entrada no sítio e museus e também o guia e o transporte. Infelizmente o lugar tem alguns problemas de conservação, devido a falta de investimento, mas mesmo assim conseguimos ver muitas coisas interessantes e aprender um pouco mais sobre essa civilização. Andamos, tiramos fotos e no final tivemos um almoço num restaurante próximo. O almoço tinha buffet livre de saladas e guarnições e era possível escolher o tipo de carne. Eu escolhi carne de llama (tadinha, mas é uma delícia). Depois disso chegamos em La Paz por volta das 16h. Porta do Sol - O monumento mais famoso de Tiwanaku Monolitos de Tiwanaku - as duas cores presentes simbolizam o lado positivo e negativo. Yin e Yang Templo de Kalasasaya - Tiwanaku Em La Paz, nos deixaram na Plaza São Francisco, aproveitei pra trocar mais uma grana, por motivos de Paceña rs, brincadeira.. Tinha que pagar o check-out já no outro dia de manhã e reservar uma parte para Copabana. Arrumei minha mochila e como uma boa moça ainda fui pra festcheeeenha no bar.
  3. @Igor Bagnara @Adeilsonn @Rogério.C Valeu pessoal! Tô me organizando melhor para poder terminar.
  4. Dia 5 - 09/09 - La Paz Chegamos em La Paz pouco depois das 4h da manhã, tava bem friozinho, inclusive. Descemos do ônibus para pegar as mochilas e nessa hora acabei me desencontrando dos meninos, pensei que eles estariam mais a frente na saída do terminal, mas não achei ninguém, como ficaríamos em hostels diferentes resolvi pegar um taxi e ir logo para o hostel. Eu reservei o Wild Rover quando estava em Uyuni mesmo, não era o mais barato, mas a estrutura é ótima e as festas também rs.. eu gostei bastante. O check in era só a tarde então resolvi pagar mais 8 bolivianos para entrar antes do horário. Fui direto pra cama e só acordei umas 10h da manhã. Quando acordei só pensava em tomar banho e lavar o cabelo, afinal já tinham se passado algumas 24h sem isso rs. Melhor sensação é tomar banho e vestir roupa limpa, viu. Só depois disso tive condições de ver o que e iria fazer em La Paz. Tava um dia bonitão, um friozinho bom com sol. A prioridade era trocar dinheiro e ver os valores dos passeios. Me indicaram fazer o cambio na rua Sagarnaga, próximo ao Mercado de Las Brujas e a Plaza San Francisco, ali tem varias banquinhas na calçada (estilo jogo do bicho rs), eles trocam na rua mesmo. Como esse dia era um domingo só encontrei uma cambista trocando dinheiro por la e como precisava fechar os passeios troquei logo com ela. Por ali, existem várias agências, aproveitei para andar por la até encontrar o passeio que eu queria por um preço melhor. Eu não tava a fim de fazer a Death road e só fechei meu passeio de “tiozão” mesmo para Tiwanaku para o próximo dia e também comprei uma passagem para Copacabana. La Paz - Plaza San Francisco Com o passeio resolvido, fui dar um rolê na cidade. Eu gostei muito de La Paz, apesar de ser domingo a cidade estava bem movimentada, o trânsito é bem maluco, mas no fim tudo da certo. Eu queria muito andar de teleferico, pedi pra moça da agencia que fechei o passeio me explicar como funcionava e segui pra lá. Eu curti muito, o visual é muito diferente, la em cima é possível ver o nevado Illimani, as outras montanhas, as casinhas de alvenaria, acho esse contraste fantástico. Fui até a estação de El Alto, fiquei um tempo por la e depois fiz o caminho de volta. Chegando na estação laranja Na estação de El Alto Vista do teleférico - La Paz Já estava anoitecendo, resolvi voltar pro hostel, parei num mercadinho antes pra comprar água e uns salgadinhos para levar no passeio do outro dia. Chegando no hostel, tava um rolando um churrasco na parte de baixo, já tinha um pessoal por lá, mas logo mudaram para o bar que era na parte de cima. Daí em diante começa a parte boêmia da historia..olha, hostel que tem bar é desafiador, vc chega só pra tomar uma cerveja no happy hour e acaba saindo 1h da manhã, deixando uns bons dinheiros por lá rs.. enfim, super recomendo, a galera era super gente boa, curti muito a vibe de lá.
  5. @RicardoRM Que bacana! pode demorar um pouquinho, mas vai sair
  6. Dia 3 - 07/09 - Uyuni Segundo dia de tour, tomamos o café às 6h30 e em seguida já partimos para estrada. Agora já não teríamos mais salar =( mas sim muitas lagunas, desertos, vulcões e outras paisagens incríveis. Eu senti um pouco da altitude nesse dia. Segundo nosso guia, em um certo ponto chegamos a quase 5 mil metros acima do nível do mar. No meu caso, senti uma dor de cabeça incômoda, mas nada insuportável. Nesse dia andamos bastante de carro, fizemos várias paradas e também fazia um pouco mais de frio. Tudo é muito rápido, o guia faz as explicações, dá um tempinho pra tirar foto e daí já temos que entrar no carro para o próximo ponto. A primeira parada do dia foi para observar o vulcão Ollague, um lugar bem bonito, com umas formações rochosas bem diferentes. Ali não sabia se eu que era menos ativa ou se era o meu grupo que tinha tomado muito chá de coca, porque eles subiam e desciam aquelas pedras pra cima e pra baixo hahaha ..socorrooo..eu não dou conta não, não naquela altitude rs. Vulcão Ollague Logo em seguida, partimos para conhecer as famosas lagunas. A primeira que visitamos foi a Laguna Cañapa e ali já encontramos os primeiros flamingos da viagem, fiquei chocada com tanta beleza e era só a primeira laguna do dia. Na sequência, conhecemos a Laguna Hedionda, onde paramos para o almoço (acredito que a maioria das agências almoçam por lá, estava bem cheio, mas é aquele esquema comer e vazar rs), ali tinha banheiro e até ponto de wi-fi, pago, é claro! rs .. pra mim essa é uma das lagunas mais bonitas, lá conseguimos ficar bem pertinho dos flamingos, a paisagem é surreal de linda. Laguna Hedionda.. Flamingos Uma llamita perdida por aí Ainda paramos no Arbol de piedra antes de entrar na Reserva Nacional Eduardo Avaroa, lá pagamos a entrada no valor de R$ 150 bol para ter acesso a reseva onde fica a Laguna Colorada. Já era quase fim de tarde quando chegamos na Laguna e o frio já estava apertando, na vedade, o vento que estava muito forte e gelado. Quando desci do carro, veio uma rajada de vento que entrou direto no meu ouvido hahah, manoo que gelo! Tô rindo agora, mas na hora foi foda rs.. Eu já estava de touca, mas tive que vestir o capuz do meu casaco também, fiquei com uma dor de cabeça reaal. A Laguna é linda demais, uma pena nossa passagem ter sido um pouco rápida, por conta do vento. Arbol de Piedra..nada especial, mas a gente tira foto também Laguna Colorada Na sequência, seguimos para os geiseres, confesso que nem desci do carro depois daquele vento no ouvido, minha dor de cabeça aumentou e junto o cansaço bateu, entao fiquei de boa no carro mesmo, mas consegui ver tranquilo de lá. Já estava escurecendo quando saímos em direção a hospedagem. Nesse dia, o quarto foi compartilhado, o lugar era mais simples, mas bem organizado. A energia elétrica funcionava até as 22h, então, antes disso, aproveitamos para arrumar as camas com o saco de dormir que pegamos na agência. A hospedagem tinha cobertores daqueles bem pesados, mas o medo de passar frio era tanto que preferimos não arriscar rs e foi uma boa, pois de morou um pouco pra ficar quentinho na hora de dormir. Como senti um pouco da altitude nesse dia, eu acabei só tomando a sopa no jantar, meu estomago estava meio enjoado, preferi não comer muito. A nossa hospedagem ficava bem pertinho das aguas termales, então o pessoal foi pra lá depois do jantar, aliás só foram os gringos, nós Brazucas arregamos legal e não tivemos coragem de descer (na verdade, fizemos vários cálculos e chegamos a conclusão que iríamos passar frio, então decidimos que poderíamos ter essa incrível experiência em Caldas Novas mesmo hahah) ficamos lá tomando vinho, conversando e confesso que não me arrependo não hahah.. Dia 4 – 08/09 – Uyuni Último dia de tour e eu acordei muito bem (deve ter sido o vinho rs), sem dor de cabeça, sem fadiga, eu fiquei um preocupada com isso, então foi um alívio. Nosso café foi servido as 6h30, arrumamos nossas coisas e seguimos. Não precisamos acordar tão cedo nesse dia, pois já tínhamos visitado os geiseres e as águas termales no dia anterior (os gringos visitaram por nós ) , foi muito bom para descansar um pouco mais. A primeira parada do dia foi na Laguna Verde onde era possível avistar o Vulcão Licancabur, outro visual sensacional. Ali pertinho já era fronteira com o Chile, assim um dos carros foi levar quem iria para o Atacama, e quem voltaria para Uyuni poderia ficar mais um tempinho por ali até o outro carro voltar. Nos reencontramos novamente e partimos. Passamos pelo Deserto de Dali, depois novamente passamos pelas aguas termales até pararmos para o almoço. Vulcão Licancabur Laguna Verde ao lado Também fiz meu agradecimento a Pachamama Nesse dia não tem muitas paradas, pois precisamos retornar a Uyuni antes do aonoitecer. No entanto, visitamos um lugar sensacional chamado Valle de Rocas, é uma formação de rochas vulcânicas com mais de 100 km de extensão e ainda por cima com uma bela laguna escondida entre as rochas, chamada de Laguna Negra. Se vc fizer o tour voltando para Uyuni, não deixe de visitar esse lugar, não tinha muita gente por lá, nosso guia disse que muitas agências não fazem essa parada, eu também não tinha ouvido falar desse ponto, mas vale muito a pena, é muito lindo. Valle de Rocas e a Laguna Negra Seguimos e antes de chegar em Uyuni fizemos uma última parada na cidade de San Cristobal para tomar um helado (sorvete),. Quando chegamos em Uyuni já era pouco depois das 17h, eu ainda precisava comprar a minha passagem para La Paz, fiquei um pouco preocupada, mas foi bem tranquilo. Dois brasileiros que estavam comigo no Tour também estavam indo para lá, aproveitei para ir com eles no mesmo busão. Fomos pela empresa Belgrano, paguei 80 bolivianos pelo bus cama, bem confortável, tinha até cobertor. O bus saiu de Uyuni as 20h.
  7. Dia 1 - 05/09 - CGR x Santa Cruz x Sucre x Uyuni Finalmente o dia chegou, bate aquela ansiedade, mil coisas na cabeça, torcendo pra nao esquecer nada. acordei la pelas 4h e segui para o aeroporto. Meu voo saiu umas 6h da manhã, fez uma parada em Gurarulhos e depois seguimos para Santa Cruz. Eu não sei pq raios eu tinha pensado em ficar ficar em Santa Cruz e acabei comprando minha passagem para Sucre só para o dia 06, quando percebi que não seria tão interessante assim ficar em Santa Cruz resolvi tentar mudar minha passagem la no aeroporto para o mesmo dia. Para minha sorte deu tudo certo, paguei so uma diferença de uns 35 bolivianos e embarquei no aviao para Sucre algumas horas depois. Aeroporto de Santa Cruz E que visual essa viagem para Sucre, a paisagem é incrível, o aeroporto é pequeno, mas muito bonito, fica no meio de umas montanhas, tinha até uma pessoa para conferir as malas, achei bem organizado. Desembarquei la pelas 17h e precisava correr para pegar o busão para Uyuni a tempo, na verdade a minha preocupação era ainda ter vaga no ônibus para aquele dia. No aeroporto de Sucre tinha a opção de pegar um taxi, me ofereceram por 50 bolivianos, mas resolvi ir de van (microbus), por motivos de $$ .. acho que paguei uns 6 bol. O aeroporto é bem longinho, mas a paisagem é incrível. Quando chegamos na cidade o motorista fez uma parada e disse que todo mundo tinha que descer ali, eu não entendi muito bem, o lugar era meio estranho, percebi que tava um pouco perdida naquela hora rs. Vi que tinha um casal de bolivianos com malas e perguntei se eles estavam indo para o terminal de buses, eles disseram que sim.. daí acabamos rachando um taxi para o terminal. Eles iriam para Uyuni também e me ajudaram a comprar a passagem no terminal de Sucre, acho que paguei até mais barato por conta deles, foi 60 bolivianos e tinha só mais dois lugares para aquele dia. O ônibus sairia só as 20h entao resolvemos comer alguma coisa antes de embarcar, comi uma sopa de pollo por 10 bolivianos e ainda dividimos uma limonada por conta deles . Na hora de embarcar o ônibus não estava na plataforma, ele estava estacionado atras de outros ônibus, bem escondido..olha, ainda bem que não estava sozinha. O ônibus não era muito confortável, parou umas 307 vezes, mas ainda sim estava muito grata por tudo estar dando certo e eu finalmente iria conhecer o Salar de Uyuni. Dia 2 - 06/09 – Uyuni Chegamos em Uyuni umas 3h da manhã num frio do cão, lá não tem terminal, a parada é feita na rua mesmo. Assim que eu desci do ônibus uma moça veio me oferecer o tour, disse que iria me levar até a agencia dela, que eu poderia usar o banheiro e que lá era quentinho rs.. eu aceitei a mesma hora rs, mas calma, eu já tinha lido que eles fazem essa pratica, por isso aceitei, mas sempre de olho aberto claro. Essa era uma agencia familiar, a moça que falou comigo fazia as abordagens, o marido levava os turistas até a agencia e a filhinha deles dormia no carro, um trabalho puxado de domingo a domingo. Era um casal muito bacana, ligaram aquecedor, me deram a senha do wi-fi, tinha ate saco de dormir. Aproveitei pra ir no banheiro tomar um banho de gato com meus lencinhos, escovar os dentes, pq o dia iria ser longo. A agência se chama Cristal Tours, eu fui a primeira a chegar, mas logo depois chegou um casal de peruanos e tinha tbm mais um casal um alemão, Anton, e uma brasileira, Michele, que ja tinham fechado o tour no dia anterior. Assim que a agência abriu oficialmente perguntei sobre o tour e quanto era, já pronta pra pechinchar hahaha..mas quando me ofereceram o tour de 3 dias por 650 bol, fiquei tão emocionada que fechei na hora rsrs, agora só precisava pagar mesmo rs. Eu não consegui trocar dinheiro em Sucre, por conta do horario apertado, só tinha ainda alguns bolivianos que troquei no aeroporto. A casa de câmbio só abriu as 9h, troquei um pouco de grana pra pagar o tour e outras coisas até chegar em La Paz. Comprei água e uns salgadinhos para levar, comprei também uma touca e uma luva pra enfrentar aquele frio. No "centro de Uyuni" Voltei para a agência, paguei o tour e fiquei esperando o carro para irmos. Daí aconteceu algo que parece ser bem comum por lá a tal das trocas de agências, não iríamos com o carro da nossa agência, mas sim de outra, que no caso era a Quechua (maravilhosa por sinal). Antes de nos juntarmos com o restante do grupo, eles nos pediram para não comentar sobre valores, pq o valor que o pessoal tinha pago pelo tour da Quechua foi de 1300 bolivianos (sim, o dobro do preço). Depois dessa conversinha básica nos juntamos ao grupo, foram 2 carros, de um lado só os gringos e no outro só os Brazucas. Recomendo muito a Quechua, o tour foi sensacional, não tenho nada a reclamar pelo contrário, só tenho elogios, sem dúvidas foi um belo upgrade. Saímos de Uyuni por volta das 11h e a primeira parada foi no cemiterio de trens que é bem pertinho da cidade, a gente fica la um tempinho e depois passamos em Colchani uma cidadezinha onde vc pode comprar artesanato ou um pacotinho de sal extraído do Salar. Mais uns minutinhos e finalmente entramos no Salar, eu confesso que fiquei emocionada, não tem como descrever em palavras, esse lugar é único e realmente impressionante. Cementerio de trenes Seguimos naquela imensidão de sal e logo já temos uma nova parada, no primeiro hotel de sal que hoje está desativado. Ali pertinho tem o monumento Dakar e também a área que ficam as bandeiras, tínhamos um tempo pra tirar fotos e depois voltamos ao para o ponto de encontro para almoçar. Foi uma experiência incrível almoçar no meio do Salar, comemos carne de llama e ainda serviram uma torta de maçã maravilhosa pra gente. Monumento Dakar (ao fundo fica o Hotel de Sal) As bandeiras ficam ao lado do Hotel Pessoal almoçando dentro do Hotel de Sal Depois do almoço, tivemos outra surpresa bem legal que era andar de bike no salar, cada um pegou umaa bike e seguimos até o ponto de encontro, e foi demais viu, creio que só tinha nosso grupo fazendo isso, muita gente veio perguntar como fazia para alugar a bike, então foi um diferencial bem bacana no tour. Em seguida fizemos as famosas fotos de perspectiva, dá trabalho viu, tem toda uma ciência hahaha.. ficou irado! Olha, bike e altitude é foda viu hahaha mas recomendo! Pose de Yogi é a preferida rs A ideia aqui era parecer que eu estava fazendo uma cesta, mas essa mãozinha ficou esquisita rs Já quase no fim do dia, ainda conhecemos a Isla Incahuasi, a isla dos cactos gigantes. Eu já estava bem cansada e não tava a fim de subir, fiquei por la mesmo, tirei umas fotos e ficamos conversando até o pessoal voltar para vermos o sunset. Paramos em outro ponto para ver o por do sol, tiramos mais fotinhas e finalmente partimos para a nossa hospedagem. Só tinha nosso grupo nessa hospedagem e era muito boa, fiquei num quarto sozinha inclusive. Tínhamos que aproveitar para tomar banho e recarregar os celulares nesse dia, pois no outro não teríamos energia elétrica e nem banho Eu queria muito tomar um banho e descansar, mas antes disso ainda jantamos e fomos ver as estrelas. Nosso guia sabia muito de astronomia, foi muito legal ver a via láctea, os planetas e as contelações, parecia tudo tão perto, muito lindo mesmo. Sunset
  8. Eai pessoal?! Bom, meu nome é Amanda, tenho 27 anos e moro em Campo Grande -MS. Vou compartilhar com vcs como foi a minha viagem de 23 dias pela Bolivia e Peru. Eu sonhava com essa trip desde meus 18 anos, demorou um pouquinho, mas com certeza valeu a pena esperar, pois foi muito melhor do que eu imaginei. Assim como a maioria, li vários relatos, fiz milhares de planos, roteiros, e cálculo$$ e essa plataforma me ajudou muito, foi essencial para minha viagem. Eu não tinha pensado em escrever um relato, por isso não anotei meus gastos e provavelmente não lembrarei de tudo, mas essa experiência foi tão incrível que preciso compartilhar com vcs, afinal cada um tem uma visão diferente e uma maneira diferente de viajar. Já vou adiantando que não fiz tooodos os passeios pq eu estava de ferias e queria relaxar um pouco também. Meu roteiro foi um pouco diferente, por morar em Campo Grande a opção mais comum seria ir pra Corumbá, pegar o trem ou ônibus para Santa Cruz e fazer um roteiro mais "fechado" voltando pelo mesmo caminho. Massss percebi que seria bem cansativo, principalmente a volta. Comecei a procurar passagens e consegui um bom valor com milhas e me joguei...comprei a ida com destino a Santa Cruz e a volta saindo de Lima e com certeza foi a melhor coisa que fiz, talvez mudaria a ida para La Paz, pq iria direto para Uyuni e não precisaria passar em Sucre. Segue meu roteiro: 05/09 - CGR x Santa Cruz x Sucre x Uyuni 06/09 - Uyuni 07/09 - Uyuni 08/09 - Uyuni x La Paz 09/09 - La Paz 10/09 - La Paz 11/09 - La Paz x Copacabana 12/09 - Copacabana x Arequipa 13/09 - Arequipa 14/09 - Arequipa 15/09 - Arequipa 16/09 - Arequipa x Cusco 17/09 - Cusco 18/09 - Cusco x Aguas Calientes 19/09 - Águas Calientes x Machu Picchu x Cusco 20/09 - Cusco 21/09 - Cusco 22/09 - Cusco 23/09 - Cusco x Ica x Huacacchina 24/09 - Huacacchina 25/09 - Huacacchina (Paracas) 26/09 - Huacacchina x Ica x Lima 27/09 - Lima 28/09 - Lima x CGR
  9. Olá pessoal, Eu e meu namorado passamos um fim de semana em Floripa em Março/2013. SEXTA - 15/03 Chegamos em FLN às 21h00. Optamos por alugar um carro, então assim que desembarcamos já fomos recepcionados pelo pessoal da locadora. Nunca tínhamos ido a Floripa, mas conseguímos nos virar muito bem, a cidade é bem sinalizada, tem várias placas, isso facilitou muitoo, pois não dá pra confiar totalmente em GPS. O tempo estava chuvoso, com muito sereno e bem fresquinho Reservamos um apartamento numa pousada na Barra da lagoa, mas chegando na pousada, por voltas da 22:00 fomos surpreendidos pelo dono dizendo que não tinha nenhuma reserva e que estava tudo lotado.. pronto, só faltava isso Foi um rolo só, sorte que tinha levado o comprovante de pagamento na minha bolsa e mostrei pra ele, daí ele começou a acreditar na gente e falou que iria arrumar um local para nós. No fim, nos disse que tinha um apt da cunhada dele que estava vazio (a família inteira tem desses apt), gostamos do apt que ele mostrou e ficamos por la mesmo, tudo pelo mesmo preço e com o mesmo serviço. O apt é todo mobiliado com a diária a R$ 70,00, com um quarto, cozinha, banheiro e na sacada tinha uma área de serviço, tudo muito organizado, não tem café da manhã, porém a nem 100m dalí na mesma rua tem uma pousada onde o café da manhã sai por R$ 7,00 . Passado o perrengue fomos dormir, pois estávamos bem cansados até para procurar um lugar para comer. SÁBADO 16/03 No dia seguinte o dia ainda estava nublado e as vezes chuviscava, mesmo assim fomos para a Praia da Joaquina, andamos nas dunas, subimos as pedras, tiramos fotos, mas a coragem pra entrar na água não tínhamos, a água tva mega gelada e ventava muito, ficamos por ali um tempo, tomamos uma cerva no quiosque e depois decidimos almoçar. Almoçamos na Lagoa da Conceição na Av. das Rendeiras que é próximo da praia da Joaquina e tem vários restaurantes. Comemos um camarão muito bom no Restaurante da Rosa( acho q é isso =)), comida muito boa mesmo, sem miséria, se eu n me engano o prato para 2 pessoas saíu por R$ 48,00. Após o almoço resolvemos ir para o norte da ilha e nisso a chuva engrossava cada vez mais, quando chegamos no bairro dos ingleses caiu uma chuva muito forte e descemos do carro para ver a praia só de teimosos, gostamos muito da região, nos pareceu bem agitada e bem charmosa até sob chuva. Depois dos Ingleses, seguimos para jurerê internacional para vermos as famosas mansões.. Pensei que ficaria mais impressionada, mas as "casas" realmente são lindas e chiques, a praia também n tem nda demais, o mar bem calmo, quase sem ondas, mas ainda chuviscava. Com a recomendação de um amigo fomos a praia da Daniela, é bem próxima de jurerê. Estava praticamente deserta e incrivelmente pela primeira vez, vimos um solzinho tímido e a chuva deu uma trégua, finalmente podíamos entrar na água..hahhahha Passamos um tempo ali e depois voltamos para o apt. A noite fomos pra Lagoa da conceição pra comer e tomar uma cerveja, os barzinhos são bem legais e muita gente bonita. DOMINGO 17/03 No domingo o tempo já vingou e fez sol o dia inteiro. Nesse dia queríamos fazer o passeio pra Ilha do Campeche, porém ao chegar no ponto de partida a Praia da Armação fomos informados que n sairia passeio, pois o vento estava mto forte e n tinha como os barcos chegarem lá com o mar agitado, ficamos um pouco tristes, mas com o sol que estava fazendo não podíamos reclamar (fica pra próxima) e sim aproveitar ... aproveitamos para tirar fotos, curtir um pouco de praia. Recomendo muito aquela região, tem uma paisagem incrível! Depois de um tempo resolvemos conhecer a região central, av. beira mar.. rodamos um pouquinho e acabamos almoçando no shopping hehehhe... após o almoço seguimos pra praia da Joaquina (de novo) pra fazer Sandboard nas dunas, ainda ficamos de conhecer a praia mole e o mirante, mas ficamos com preguiça =) A noite fomos jantar na av. das rendeiras, comemos um peixe com fritas, n me lembro do nome do lugar, foi barato, mas n curti mto não, principalmente a parte que tive alergia e quase n dormi a noite de tanto pinicar =( SEGUNDA 18/03 O dia de voltar pra casa, infelizmente! Adoramos Floripa, pretendemos voltar muitas vezes com mais tempo. Espero que gostem do relato, qualquer dúvida estou a disposição para ajudar!! :'>
  10. Amanda Caldo

    Fim de semana em Floripa - Março/2013

    Roupanamala, Muito obrigada pelas dicas, com certeza vou dar uma passada em Jurerê internacional não sei se vou ficar na praia, mas só dar uma passada por lá pra conhecer... por mim ficaria uns 20 dias hahahha Valeu pelas dicas
  11. Amanda Caldo

    Fim de semana em Floripa - Março/2013

    Oi Flávia, Nossa.. adorei suas dicas, não tinha pensado na praia da barra, gostei muito da sua indicação. Então vou almoçar mesmo na lagoa da conceição e a noite tbm.. No 2º dia que fiquei em dúvida em relação a saída da embarcação, só tem horário até as 12h? É melhor almoçar antes? E chegar cedo? Muito Obrigada!! Abs.
  12. Amanda Caldo

    Fim de semana em Floripa - Março/2013

    Olá pessoal, Vou pela primeira vez para Floripa no mês de março com meu namorado, infelizmente será só um final de semana, mas tinha muita vontade em conhecer o sul do Brasil, especialmente Florianópolis(benditas promoções da gol rsrsr ). Gosto muito de praia e não quero fazer um roteiro muito cansativo, quero curtir a praia mesmo e dar uma descansada se possível. Vamos ficar numa pousada na barra da lagoa e alugar um carro. A diária da pousada ficou em R$ 70,00 (casal) com banheiro, quarto e cozinha é praticamente um apartamento e não tem café da manhã. O carro ainda não decidimos, mandamos mil e-mails, creio que vá ficar no máximo uns 250,00 (3 diárias) com taxas e seguro. 15/03: Chegada às 21h00 no aeroporto, fazer check in na pousada, depois partir pra comer algo e dar uma volta na lagoa da conceição.. 16/03: Acordar por volta das 7h30, tomar o café e partir pra praia da Joaquina.. depois do 12h00 almoçar (lagoa da conceição, barra da lagoa??).. após o almoço ir para praia mole ou jurerê??.. A noite lagoa da conceição 17/03: Acordar por volta das 7h30, dar uma volta no centro, depois praia da Armação/Matadeiros até que saia a embarcação para a Ilha do Campeche.. a noite lagoa da conceição(?) 18/03: Retorno as 09h00 pra CG O que acharam do roteiro? Gostaria de dicas de restaurantes com boa comida e preço justo (se possível) na região da barra da lagoa, lagoa da conceição ou nas praias .. E dicas para a noite também, não queremos ir pra boate, mas gostamos de tomar uma cerveja, vi que todos indicam a lagoa da conceição, mas se alguém tiver mais uma dica eu agradeço.
  13. Amanda Caldo

    ROCK IN RIO 2011

    Pessoal, vou dia 01/10, ver Coldplay, ainda n sei em que hostel vou ficar, mas provavelmente ficarei em Copacabana (n tá barato, mas é assim mesmo), pelo que eu vi o acesso ao RIR vai tá fácil.. ônibus, vans Fui ao Rio de Janeiro só uma vez, n lembro de nada.. Por enquanto vou só, mas é sempre bom ir com uma galera.. [email protected]
×