Ir para conteúdo

Senutna

Membros
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Outras informações

Conquistas de Senutna

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Japaratinga- Alagoas Escondida na Costa dos Corais - entre Maceió e Recife -, a antiga colônia de pescadores é um refúgio perfeito em meio a águas calmas, areias finas, recifes e coqueirais a perder de vista. Os 15 quilômetros de litoral da cidadezinha estão divididos em cinco praias. A que dá nome à vila abriga a prefeitura, os dois postos de saúde, as escolas, as praças, a delegacia, o mercado público e a igreja de Nossa Senhora das Candeias, construída pelos holandeses há mais de 300 anos. Na beira do mar calmo concentram-se bares e restaurantes que capricham nos pescados. Seguindo em direção às falésias surgem as praias de Bitingui, contornada por casas de veraneio e águas mansas; e Barreiras do Boqueirão, a mais movimentada da região, com fontes de água doce, casinhas rústicas e quiosques que servem peixe frito. A deserta praia do Boqueirão vem logo depois e chama a atenção pelos densos coqueirais e as areias branquinhas. O último trecho é a praia do Pontal, um encontro do mar com o rio Manguaba. É dali que parte a balsa que leva à vila vizinha de Porto de Pedras. Caminhar é uma das melhores maneiras de explorar os idílicos cenários de Japaratinga. Mas há também passeios de bugue, de barco e a cavalo que descortinam as paisagens por outros belos ângulos. Mais informações sobre Japaratinga DDD 82 Distâncias Maceió: 115 km - acesso pela AL-101 Norte Recife: 140 km - acesso pela BR-101 Sul, PE-060 e AL-101 Norte
  2. Revisão da moto antes de pegar a estrada Na oficina, peça para a revisão incluir: Nível dos óleos de freio e motor Nível da água (se a moto for refrigerada à água) Filtros de óleo e de ar Pneus (estado de conservação e calibragem, além de alinhamento e balanceamento de rodas) Freios Injeção ou carburador Bateria Luzes (lâmpadas de farol, setas, freios, lanterna traseira, luz de placa e do painel) Terminais elétricos Lubrificação dos cabos (de acelerador e embreagem) Caixa de direção Suspensão dianteira Amortecedores traseiros Rolamento de roda Reaperto de porcas e parafusos Lubrificação da corrente Verificar o estado das velas Revisão geral e regulagem das válvulas Cheque também a fixação da placa traseira - é comum perdê-la, principalmente em estradas com buracos, em que a moto costuma saltar muito. Viajar sem placa pode implicar em multas. Manutenção da moto É bom viajar com um kit pequeno de ferramentas, caso seja necessário algum reparo. Se possível, leve também velas, fusíveis e lâmpadas sobressalentes. Vale levar também o manual do proprietário da moto, para solucionar eventuais dúvidas. Leve o spray de reparo de pneus para eventuais furos. E, se possível, uma câmara de ar sobressalente. Pilotagem e segurança Fique atento: Evite viajar na chuva ou durante a noite. E para garantir que não será pego de surpresa pelas mudanças climáticas, leve sempre uma capa. Use roupas adequadas. Prefira macacões ou calças com proteção lateral e nos joelhos, luvas, jaquetas com ombros e cotovelos reforçados. Se for viajar com garupa, é importante verificar os equipamentos dele e instruí-lo sobre os procedimentos durante na estrada. Dicas para uma viagem segura de moto Por questão de segurança, é bom levar os cartões de crédito, cheques e dinheiro em locais separados, não deixe tudo na carteira. 2. Leve a chave reserva da moto. 3. É fundamental averiguar se os documentos da moto estão atualizados. Não se esqueça de checar se o licenciamento e o DPVAT estão em dia e se a carteira de habilitação do motorista não está vencida.
  3. http://www.mochileirosporai.blogspot.com Tbm temos post sobre viagens de moto
  4. Hola Amigos! Mochileiros por ai eh um blog com diversas informaçoes para ajudar todos os nossos companheiros que gostam de viajar pelo mundo. Alem das informacoes, roteiros, destinos etc o Blog tras tbm, uma webserie para mochileiros com guias visuais e roteiros virtuais. Olhem ai: Blog: http://mochileirosporai.blogspot.com/ Webserie: http://mochileirosporai.blogspot.com/search/label/Webs%C3%A9rie Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100002416633863 Canal YouTube: http://www.youtube.com/user/MochileirosPorAi :'>
  5. Algumas dicas são importantíssimas antes de você fechar seu roteiro de viagem. Planeje tudo certinho para a busca do melhor albergue. Aqui vao as dicas. 1- Leia tudo sobre o albergue onde vai se hospedar, incluindo visualização de fotos do local; 2- Sempre que possível, leia os comentários de outros viajantes sobre o estabelecimento. Avalie questões como segurança, limpeza, diversão, atendimento, estrutura e localização; 3- Os albergues contam com armários para guardar seus pertences, geralmente dentro dos quartos, por isso tenha sempre o seu cadeado com chave em mãos; 4- Se você está planejando divertir-se durante a noite e pretende voltar tarde para o albergue, confira sempre a política do mesmo para o toque de recolher, ato comum em albergues, onde as portas são fechadas em um determinado horário e só são reabertas ao amanhecer; 5- Se você deseja cozinhar durante sua estadia para economizar, procure saber antes se o albergue oferece facilidades de cozinha; 6- Faça sempre sua reserva com antecedência para garantir que você consiga o quarto desejado, uma vez que quartos privativos, por exemplo, acabam muito rápido.
  6. Esse eh um artigo mto bom pra quem esta com essa duvida. Leia ai e ve se te ajuda amigo As mochilas evoluíram tanto nos últimos anos e existem tantos modelos à nossa disposição, que compilamos estas Dicas de Uso para facilitar o seu trabalho, na hora de escolher a que melhor lhe servirá. A escolha da mochila certa exige atenção. A mochila ideal é aquela que mais se adequa às suas atividades e à sua estrutura física. Conhecer bem as regulagens e saber arrumá-las da melhor forma são detalhes que aumentam a harmonia de seu relacionamento com o equipamento e lhe permitem desfrutar melhor as facilidades que ele lhe oferece. A variedade de modelos, cores, tamanhos e preços podem confundir. O que devo me atentar na hora da escolha de uma mochila? Mochilas de Uso Misto (entre 40 e 60 litros): - Se você for fazer caminhadas mais longas, procure as maiores. Para caminhadas curtas, as menores já servirão. Mas lembre-se que, se ela estiver pesada demais, sua capacidade de distribuição do peso deve ser compatível, ou seja, não adianta querer colocar uma mochila sem barrigueira cheia de todo o material de camping necessário para uma noite ao ar livre. Quem vai sofrer é você! - Procure mochilas que se ajustem ao seu corpo. Isto quer dizer barrigueiras que fechem na sua cintura e tenham fita suficiente para apertar ainda mais (sem ficar largo! Afinal, é aí que você carregará boa parte do peso). E alças que sejam ajustáveis ou, então, acompanhem a sua distância entre o ombro e o meio dos quadris, onde deverá estar sua barrigueira. - Mochilas com armações internas são mais confortáveis do que as suas irmãs com armações externas. - Alças e barrigueira acolchoadas já começam a ser quase fundamentais. - Bolsinhos, capa de chuva embutida e fitas para você comprimir e guardar material é sempre útil. - Muitas oferecem saída para mangueira de hidratação e local especial para o cantil flexível. São cada vez mais usados e sempre muito eficientes, já que você não precisa parar de se exercitar para se hidratar. Mochilas Cargueiras (entre 60 e 90 litros): - Mais do que a quantidade de equipamento que você pretende carregar, você precisa saber o que agüenta carregar! Lembre-se que uma pessoa acostumada a trilhas e que esteja bem preparada fisicamente deverá carregar, no máximo, 1/3 de seu peso. Pouco preparo? Diminua para ¼. Sem preparo ou nenhuma experiência? 1/5 e não se fala mais nisso! - Mesmo assim, algumas coisas precisam entrar na mochila, se você pretende passar uma noite ao ar livre, ou várias. Barraca, saco de dormir, roupas, comida, fogareiro, panelas etc. - Procure mochilas que sejam do seu tamanho ou que tenham regulagens nas costas, para adequar a distância entre os ombros e os quadris. - Alças, barrigueira e costas acolchoadas são fundamentais. Você carregará muito peso por longas horas e precisa usar algo confortável. - Bolsinhos, capa de chuva embutida e fitas para você comprimir e guardar material do lado de fora é muito importante. - Muitas oferecem saída para mangueira de hidratação e local especial para o cantil flexível. São cada vez mais usados e sempre muito eficientes, já que você não precisa parar de se exercitar para se hidratar. Mochilas de Hidratação: - Vai pedalar? Nem pense duas vezes! Esta é a mochila ideal para um dia em cima da bike. - Elas sempre possuem espaço para algumas coisas fundamentais, como lanterna, anorak, documentos, celular, um lanche etc. - Estas mochilas também funcionam muito bem para dias curtos nas montanhas. São leves e funcionais, mas não deixe de levar os itens citados acima! Antes de optar por algum modelo, preste atenção aos seguintes itens: Tamanho: O tamanho de uma mochila é determinado pela sua capacidade em litros. Isso sempre soa muito abstrato para quem está pouco familiarizado com o assunto e pode não significar absolutamente nada para quem está comprando sua primeira mochila. As pequenas em geral têm capacidade para 25 a 40 litros. A capacidade das médias varia de 45 a 60 e as grandes, também chamadas de cargueiras podem carregar de 60 a 90 litros. Pense primeiro em que atividade você vai estar realizando com a mochila. Existem mochilas especiais para bike, montanhismo ou caminhadas. Se você precisa de uma mochila polivalente, é melhor optar por uma média com bons recursos de regulagem. É preciso manter a carga bem firme mesmo quando a mochila não estiver totalmente cheia. Também é bom ter opções para atar isolantes e outros acessórios à estrutura externa da mochila. Tenha sempre em mente que encher demais uma mochila pode comprometer sua durabilidade. Ergonomia: Este conceito refere-se à ajustabilidade dos objetos à anatomia humana. No caso da mochila ele é fundamental. Proporcionar transporte de carga em harmonia com a constituição física humana é a principal função da mochila. Na hora de escolher a sua, preste muita atenção em como ela se ajusta às costas e aos quadris. As mulheres devem verificar se a curvatura das alças não está incomodando na altura dos seios. Depois de algumas horas de caminhada, alças inadequadas podem machucá-los. Volume externo: Bolsos laterais e traseiros são interessantes para separar a bagagem e manter determinados itens sempre à mão. Entretanto, bolsos externos podem se enroscar facilmente quando se caminha em mata fechada ou atrapalhar a locomoção em lugares muito movimentados como rodoviárias e aeroportos. O ideal é que a mochila seja mais estreita que seus ombros, mais baixa que sua cabeça e tenha perfil achatado sem bolso traseiro. Os modelos com bolsos destacáveis, que podem ser usados como pequenas mochilas de ataque são muito interessantes. Regulagem dorsal: Normalmente é a única regulagem fixa da mochila, ou seja, você regula apenas uma vez de acordo com o tamanho do seu tronco. Faça essa regulagem de maneira muito atenta e de preferência com o auxílio de alguém. Se for mal feita, esta regulagem poderá sobrecarregar os ombros. Fitas de compressão lateral: Este tipo de regulagem se torna especialmente importante para mochilas com meia carga, pois permite compactar a carga mais perto das costas. O ideal é deixar a mochila achatada e rígida. O sistema mais comum é o de duas ou três fitas horizontais em ambas as laterais da mochila. A regulagem é feita com fivelas de nylon do tipo "só puxar". É bom que se tenha pelo menos quinze centímetros de fita sobrando para prender apetrechos (o isolante, por exemplo). Neste caso fivelas tipo macho-fêmea" facilitam ainda mais a operação. Barrigueira: Este é o acessório mais importante da mochila, média ou grande. Fuja das mochilas com regulagem fixa, ou seja, aquelas que além da fivela principal da barrigueira tem uma outra que fixa a regulagem. No mínimo um dos lados deve ter regulagem livre: ajustável sem que seja preciso desconectar a fivela principal. Certifique-se também se a regulagem mínima da barrigueira vai se ajustar adequadamente quando você estiver magrinho ou caminhando sem camisa. Alças principais: Assim como na barrigueira, as alças devem ser estruturadas (semi-rígidas) para melhor eficiência e durabilidade. As alças"acolchoadas" ou "fofinhas" acabam se deformando e tendo a superfície de contato diminuída. A regulagem das alças pode ser de cima para baixo, quando as fivelas são fixas nas extremidades das alças, ou debaixo para cima quando as fivelas são fixas na base da mochila. Como distribuir o peso na mochila? O bom equilíbrio da mochila nas costas é fundamental para o conforto e desempenho do usuário. A distribuição dos equipamentos na mochila muda de acordo com a atividade a ser praticada: Caminhadas leves ( terrenos suaves e descampados): coloque o material pesado o mais alto possível e perto das costas., de forma a manter o centro de gravidade da carga na altura dos ombros. Caminhadas médias (terrenos acidentados e trilhas em mata ) e escaladas: em situações que exigem passos altos, pulos, agachamentos e balanços laterais, o centro de gravidade deve ser baixado para a altura do meio das costas e próximo à mesma. Uma mochila grande, com centro de gravidade alto, pode derrubar seu dono durante um agachamento. A colocação do material mais pesado no lugar certo também facilita a operação de colocar e tirar a mochila sem ajuda. Caminhadas difíceis (terreno muito acidentado e mata fechada) e grandes cargas: em expedições pela mata atlântica ou aproximações de grandes montanhas, pode-se colocar o equipamento pesado no fundo da mochila, o que permite maior liberdade de movimentos e,consequentemente, menor desgaste físico durante a jornada.
  7. olhem esse checklist visual.. bem legal! http://www.youtube.com/watch?v=GO5lsOKQPyo Inte!
×
×
  • Criar Novo...