Ir para conteúdo

Drisz

Membros
  • Total de itens

    22
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Drisz venceu a última vez em Novembro 25 2018

Drisz tinha o conteúdo mais apreciado!

Reputação

12 Boa

Sobre Drisz

  • Data de Nascimento 18-05-1984

Bio

  • Ocupação
    func.publica( prof)
  1. O problema é logística, o trajeto, tenho amigos que moram em barcelos que foram. Mas o trajeto é punk e tem períodos mais apropriado para chegar lá.
  2. Olá, muito legal seu relato, ainda nao cheguei ao final. mas vou ler cada item, ate pq futuramente é meu proximo destino. Tenho algumas perguntas quanto ao visto, tipo levou quanto tempo pra obter? Quanto vale o dinheiro da India em euro/dolar? Vc acha q mulher sozinha vai encontrar problemas? bom a principio n quero ir so, mas se n encontrar companhia, vou de qualquer jeito rs
  3. Valew gente, espero ajudar em algo Então cada cidade tem uma iguaria típica, e marrakech vc encontra a reunião de tds elas Eu recomendaria comprar em marrakech msm, porque você pode penchichar nos preços Na minha opinião toda cidade vale a pena, dependendo do que você procura em uma viagem Apesar do povo pouco esperto em Fés, a cidade merece uma parada. Geralmente quando viajo vou em busca do povo, conhecer mais a cultura, então esta perto disso é meu grande objetivo. Isso varia muito pelo que você busca
  4. No dia seguinte, peguei um taxi as 6h da manhã, paguei uns 20D para ir a rodoviária, e segui caminho à Casablanca. Lá eu tinha contato do couchsurfing Kouloud, como não queria mais surpresas, resolvir ficar em um hotel mesmo paguei 360D, carooo!!! Mas n vi nada barato que valesse a pena. Da rodoviária ao hotel paguei uns 30D, marquei com a marroquina para nos encontrarmos no hotel msm. Fiquei ate curiosa como seria esse encontro, até porque pelo internet ela mal falava e quando falava era poucas palavras, sem falar que nas fotos sempre estava com lenço na cabeça. Enfim, nos encontramos, foi
  5. A chegada foi tranquila, e na frente da rodoviária, peguei taxi, mostrei o endereço e e levou, me senti bem a vontade na chegada. Paguei 11D pela viagem e fiquei em um hotel chamado....., adorei a recepção, mas ainda porque o dono do hotel soube que eu era do Brasil e me deu outro quarto com preço mais caro, mas paguei o preço que fiz reserva no booking ( Hotel Casa Khaldi). Paguei 250D, mas precisava de um quarto com banheiro, wifi e tranquilidade, então bom investimento. Acordei cedo e resolvi andar pela cidade e tomar café da manha, depois entrei um hotel pelo caminho so para pedir uma in
  6. ok Juliana , vou finalizar rs Chegando no salão da casa, dei de cara com cara que me alugou e convidou para conhecer sua esposa e filho, ambos estavam em um quarto ao lado do salão, depois desse encontro, fiquei mais tranquila. Fui com esse rapaz ate a rodoviária, a fim de verificar a passagem para Chefchaouen, comprei para as 16h a 70D. E aceitei a proposta desse cara em pagar um guia, porque andar sozinha não seria seguro, então concordei, ele me levou um café em frente da medina para usar o wifi e tomar café da manha, lá me apresentou o tal guia. Paguei 300D, caro, mas me
  7. E também foi o dia mais frio na minha vida, nem na Europa sofri tanto com o frio como sofri no deserto. Dormi mal, meu cabelo parecia que estava molhado e amanheci com uma dor nas pernas. Ao amanhecer nos reunimos para ver o nascer do sol e assim partirmos, nossa parece que essa viagem passou voando rsrs vou senti saudades desse momento. Voltamos ao vilarejo, tomamos nosso café, e ali mesmo fui me despedindo do povo, pois eu iria pegar outro caminho. Tinha falado com guia, que queria pegar um ônibus para Fés. E o momento chegou! Aquela viagem programada com guia e agencia acabou, chegou o
  8. Paramos para o almoço e preço varia de 100 D a 120 D com sobremesa fora o suco, partimos pela tarde rumo ao deserto, pelo caminho já possível ver a mudança das paisagens, eis que o deserto se torna evidente. A ansiedade aumenta e as expectativas também, povo animado. Paramos em um vilarejo perto de restaurante, o guia sugeriu que deixássemos as mochilas mais pesadas e levássemos somente o necessário para 1 noite no deserto. Ao fundo os camelos estavam a nossa espera. Bateu uma curiosidade sobre a subida no bicho, pois cada um que ia subindo dava um grito de desespero rsrs, claro que assusta
  9. Primeiramente quero agradecer o site e aqueles que indiretamente me ajudaram a montar meu roteiro. Então vamos lá, vou tentar escrever os detalhes essenciais nos quais me fizeram vir aqui inúmeras vezes. Bom, Marrocos era sonho exótico de uns longos anos, sou apaixonada por dança, musica árabe, e também já estava na hora de dar um primeiro passo na África, enfim este país foi o escolhido. Minhas ideias loucas com a europa, partem do principio em sempre fazer conexão em Paris, assim alguns dias livres, conheço outros países com calma, sem me limitar somente as capitais. Tentarei finalizar m
  10. Olá, vc fez excursão pelo hostel onde ficou?
  11. ah otimo, muito obrigada pelas dicas, serão de grande ajuda. vou ficar em hotel, prefiro nao ariscar, quanto ao tour ao deserto com certeza irei fazer. Att
  12. 3 dia 19/06/2014 – Subida Acordamos cedo, tomamos um café da manhã reforçado, e minha preocupação era direcionada ao peso da minha mochila, não uma, mas 2 mochilas . Esse percurso tem é subida com muitas pedras. A cada subida, dava uma parada para recuperar o ritmo da respiração, com ajuda do espanhol amarrei minha mochila pequena na cargueira, foi baita peso nas costas, que a cada passo me puxava pra trás. Teve certas partes que encravei as unhas nos musgos e pedras para não cair pra trás, ai veio baita arrependimento por ter trazido muita coisa inútil. Se eu achava que pular umas pedras
  13. Dia 18/06- Rio Tek ao acampamento Kukenam. Praticamente quebrada devido uma noite mal dormida, dei um pulo ate o rio. Na volta, um dos venezuelanos extremamente irritado, pediu uma tampa de panela para acordar os coreanos, melhor acordou o povo todo rsrs. O café da mão teve pão caseiro feito na hora, geleia de goiaba e café. Esse foi um dos caminhos mais difícil para mim, com algumas subidas, que me fizeram ouvir um batuque, mas não era de escola de samba, e sim do meu coração. Cheguei ao rio que teríamos que atravessar, e esperei o grupo para atravessar. O guia já tinha recomendado para at
×
×
  • Criar Novo...