Ir para conteúdo

radiofonico3

Colaboradores
  • Total de itens

    38
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre radiofonico3

  • Data de Nascimento 30-06-1983
  1. O Piauí era o destino na minha mente desde 2012, quando fui ao Maranhão pela segunda vez naquilo que já era a primeira quebra de planos que fiz em 2011: conhecer um estado nordestino a cada dois anos, intercalando as viagens brasileiras com eventuais viagens internacionais, de acordo com a possibilidade. Mas o Maranhão era um sonho de infância... e conhecê-lo foi tão bom que precisei repetir a experiência logo depois. 2013 foi um ano financeiramente difícil, então ficou para este ano a retomada do roteiro original. As opções do Piauí eram quase que desconhecidas pra mim. Imagino que o esta
  2. Se os números não derem certo (são contatos de 2011), tente na página da hospedaria no Facebook. Eles são muito atenciosos! http://www.facebook.com/hospedaria.hospedariasaojose?fref=ts
  3. Rafael, Os contatos da minha viagem estão no final da primeira postagem. Os três números abaixo servem para você arrumar um guia. Hospedaria São José - (98) 3369-1074 ou celular direto da dona Marineide - (98) 8844-7651 Guia Joel - (98) 8749-0847 Abraços.
  4. Voltar à serra da Bocaina depois de mais de uma década era uma pendência antiga, mas não era o plano A para o último feriado de Corpus Christi. O destino acabou sendo decidido pela exclusão de inúmeras outras ideias frustradas, a grande maioria delas pelo lamentável descaso no atendimento e falta de informações relacionados a diversos parques de conservação do estado de São Paulo. É difícil entender as tentativas de incentivo ao ecoturismo quando vários dos nossos atrativos requerem do visitante a posse de um carro próprio (que paradoxo, não?) dada a inexistência de transporte público que ofer
  5. Oi, Callu! Imagino ter sido a turística, mas não lembro o nome da categoria. Não era o trem de luxo mas havia um guia e lanche (que deve ser a diferença para a categoria econômica). Valeu muito a pena, mas reforço que a volta é MUITO cansativa e enfadonha quando já se fez a ida. Espero ter ajudado.
  6. Sim, sempre a de 30L! Não havia checado um guia até chegar a Santo Amaro porque a dona da hospedaria em que fiquei me garantiu que o que eu mais encontraria por lá seriam opções e que eu não precisaria me preocupar. Todos na faixa de R$ 150,00 mesmo...
  7. LeVimeney, as paradas são meio que obrigatórias, porque no meio do enorme "nada" de areia há apenas dois oásis: Queimada dos Britos e Baixa Grande. Aliás, avistá-los é um grande milagre, porque é inacreditável haver aquela beleza toda no centro de um ambiente aparentemente inóspito. Tanto em Queimada dos Britos quanto em Baixa Grande as famílias estão acostumadas com os visitantes. Geralmente o guia já avisa de antemão, porque como eu citei em algum lugar do tópico, quase todo mundo pertence a uma mesma família. Se bem me lembro, moram 25 pessoas no primeiro lugar e 14 no segundo. Vão
  8. Andre, levei só uma mochila de 30kg com pouquíssima roupa e ainda assim me arrependi de ter levado um casaco que molhou no último dia de travessia. Choveu muito e ele passou a pesar uma tonelada. Acabei seguindo o "conselho" do guia maranhense quando conversei com ele ainda em SP. Ele disse que as noites eram frias. Só que o "frio" dele era 21°C, huahauahuahah. Acontece!
  9. Pat, minha sugestão é fazer todos os passeios possíveis em Santo Amaro. Além de eles serem feitos por moradores (e não por agências), o que torna tudo muito mais pessoal e interessante, as lagoas da região dão um baile em quase todo o resto. No primeiro dia de travessia só passei por uma lagoa (da Gaivota) que tem acesso por passeios de Santo Amaro. Portanto, não perca as demais. Betânia e Reflexos são imperdíveis. A Queimada dos Britos já é longe de Santo Amaro, sendo uma das paradas obrigatórias da travessia. Que vontade de voltar!!! Abraços, Richard
  10. Se não conseguirem encontrar o guia Joel (os contatos podem mudar, né...), tentem conversar com o pessoal da Hospedaria. São bastante ativos nos Facebook: http://www.facebook.com/hospedaria.hospedariasaojose?fref=ts Eles conhecem todos os guias!
  11. Boa viagem, Guga! Vocês vão adorar! Jaque, o segredo é dosar o peso das suas coisas. Se tiver vontade de fazer a travessia, capriche só nisso. O esforço físico não é nada absurdo.
  12. Desculpa, LeVimeney! Só vi suas mensagens agora! 1. Ah, eu achei que valeu a pena, sim. Eu economizei bastante ao longo da viagem, então aproveitei tudo o que dava em Barreirinhas. Uma coisa é certa: realmente, vindo de Santo Amaro, as coisas mais deslumbrantes se vê no começo. Inesquecível MESMO em Barreirinhas, só o passeio de voadeira pelo rio Preguiças. Não deixe de fazer! Ah, e não deixe de comer tapioca enquanto aguarda a travessia da balsa!!! =P 2. Isso foi uma escolha minha, por eu não gostar muito de sol em excesso. Quanto às refeições, eu como o dia inteiro, hauahuahauhaauh.
×
×
  • Criar Novo...