Ir para conteúdo

Suellen G

Membros
  • Total de itens

    6
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Suellen G

    San Andrés

    Estou relaxada kkk E ninguém acharia ruim um dia que amanhece nublado e abre depois Estou contando como peguei o clima aqui para ajudar outras pessoas que pensam em vir. O barco para Providência estava há 3 dias sem partidas por conta do mau tempo, que aqui são os VENTOS e ondas. Consegui vir, mas hoje, que seria minha volta, novamente as partidas estão canceladas. Para mim, está ótimo,pois gostei mais de Providência, apenas perdi o dinheiro de 1 diária em San Andrés, pois reservei com antecedência e não conseguirei chegar. Mas conhecemos um cara que vai perder o vôo que está marcado para amanhã. Tempo ruim aqui não é chuva na praia, os passeios simplesmente não saem. Se nem o catamarã está saindo, que dirá botes para ilhotes. Então venham preparados para essa possibilidade. Se vierem para Providência, é bom colocar uns dias de folga.
  2. Suellen G

    San Andrés

    Pessoal, estou aqui em San Andrés com um tempo horroroso. Fora chuva, tempo nublado e tals, aqui a grande m é o vento. Está ventando muito, não sai nenhum passeio de barco e a previsão é de que continue assim!!! Não vi NENHUM relato nas minhas pesquisas que me preparassem para o que está acontecendo, apenas gente dizendo que pegou umas pancadinhas de chuva ou que os passeios ficaram fechados só por 1 ou 2 dias. Nao sei se os azarados simplesmente não contam sobre suas viagens rs Mas se eu soubesse que o clima aqui poderia ser tão ruim, não arriscaria meu suado dinheirinho. Então estou aqui contando o que pode acontecer, pois gostaria muito que alguém tivesse me avisado disso antes de eu ter comprado passagens para este lugar. Abs! Obs: teoricamente julho não é a época de ventos fortes.
  3. Para o último feriado, pensei em algo em MG que fosse perto do Rio. Escolhemos Lima Duarte, cidade mais famosa por causa do Distrito de Ibtipoca, e a Serra do Funil em Rio Preto, lugarejo de águas vermelhas. Rio Preto A ideia inicial era passar o feriado em Rio Preto, destino mais diferente e exótico, porém, considerando a falta de informações sobre os atrativos e as pessoas dizendo ser necessário contratar guia, incluímos Lima Duarte para garantir passeios. Toca do Coelho – Pequeno complexo de cachoeiras, é o único mais acessível do lugar, saindo do centro de Rio Preto em dirção à Serra do Funil, haverá placas indicativas. O dono cobra R$ 3 de taxa de visitação. São 5 quedas, sendo a mais legal a "Toca do Coelho". Ela fica entre duas paredes de pedra, queda divertida e poço também. Só que o lugar é pequeno, não pode encher. Ao fim, tem uma passagem de pedra que inspirou o nome. Bem diferente, curtimos. Cachoeira do Zenir – Em propriedade particular, não nos disseram como chegar e que, mesmo que achássemos, o dono não deixaria ficar lá. A Pousada Mato Limpo faz passeios para lá. Cachoeira da água vermelha – Era a que eu mais queria conhecer Todo mundo a quem perguntamos disse que não conseguiríamos achar sem guia. É dentro de uma propriedade particular e a trilha seria de uns 40min. Não arriscamos dessa vez. Cachoeira da água amarela – Essa, além de dizerem que é difícil achar, que você passar pela entrada e nem percebe, etc, parece que fica um conta gotas em tempos secos. Pousada Mato Limpo – Pequena propaganda, pois o dono foi muito legal conosco rs. É tipo um hotel fazenda, piscina aberta, aquecida, refeições inclusas, isolada da cidade, cheio de passeios inclusos também, trilhas, cachoeiras, tirolesa, etc. Conhecemos a cachoeira Mato Limpo que fica dentro da propriedade. Um all inclusive no mato hehehe Resumo, quem for a Rio Preto/Serra do Funil, vá preparado para essas dificuldades ou para pagar um guia. Ficando hospedado por lá, é mais fácil organizar os passeios. Dessa vez só pincelamos, voltaremos para curtir o climazinho do Distrito. Lima Duarte Pois é, Lima Duarte não é sinônimo de Ibitipoca! rs Inclusive, pessoalmente, acho as quedas do Arco Íris mais legais que as quedas do Parque (acho que tecnicamente ficam em Monte Verde). E pensar que tantas pessoas passam por lá e ignoram o restante da cidade, nem imaginam o que tem... Complexo do arco-íris Saindo de Lima Duarte, seguindo na BR sentido Bom Jardim de Minas, depois de uns 5 ou 10min, vc vai avistar uma placa à esquerda para Monte Verde / Cachoeira do Arco Íris. Daí o caminho é cheio de placas informativas. Você chega quase na base da primeira cachoeira, a do Arco Íris. A taxa de visitação é R$10. Tem um camping lá também, a R$ 15, só que vc estará bem isolado. Pegando a trilha (estradinha de terra) que sobe à direta da Arco Íris, vem as outras cachoeiras. Subindo um pouquinho tem a cachoeira de cima (arco íris II). Tem uma placa indicando a trilha para descer nela. Quem gosta de andar, pode ir nas outras 2. Seguindo na estrada de terra por mais meia hora + ou -, vai chegar numa placa à esquerda para a cachoeira da garganta/Y. Pegando essa trilha à esquerda, vai ter uma primeira bifurcação, onde você vai para a direita (reto). Depois, haverá uma segunda bifurcação, para a direita (para cima) é a trilha para a cachoeira do Y e para a esquerda é o caminho para a cachoeira da garganta. A cachoeira do Y é assim chamada, pois a queda forma um Y, porém, com a falta de chuvas, está mais para cachoeira do I rs Minha preferida é a Arco Íris de cima!! Nós, que amamos queda, também gostamos muito do Y. As cachoeiras são altas e, para mim, superam as quedas de Ibitipoca, e com a vantagem de ser menos muvucada comparando com a vizinha. Amo essas pérolas menos exploradas (cof cof, por enquanto!) Cachoeira do Cedro Vi essa cachoeira em algumas fotos, especialmente de empresas de turismo de Lima Duarte. Se você é duro, não quer pagar passeios e gosta de uma aventura, pode procurá-la sozinho. Ah, e claro, se tem respeito pela natureza também. Essa é uma cachoeira de uma fazenda aberta para o público, que mantenhamos isso com respeito, sem zonear, sem deixar lixo Jogue no GPS o Distrito de Souza, em Lima Duarte. O caminho é de terra e um tanto buraquento às vezes, dá 1h e pouco de carro. Siga o caminho até chegar na bifurcação onde à esquerda haverá placa para Bom Jardim de Minas / Capitães, e à direita a placa para Souza. Tem um mapa no facebook que fala sobre essa bifurcação. Não tô conseguindo anexar aqui, mas digita no face "Souza do Rio Grande, Lima Duarte", o post é do dia 23/08. Eu cheguei a pedir informação no restaurante que tá no mapa, o João Gambão. Pegue a direita, sentido Souza, siga até o alto do morro prestando atenção na esquerda até achar uma “tronqueira”, é essa da foto. Abra a tronqueira, desça com o carro até o estacionamento. Para passar para o outro lado, há uma pontezinha. Siga o caminho no chão até escutar o barulho da cachoeira à direita. Bingo. Cachoeira do Sossego Lugar popular. Saindo de Lima Duarte, na BR sentido Bom Jardim de Minas, depois de uns 3min já vai ter a placa à esquerda para a Pousada e Cachoeira do sossego. Paga R$ 10 para visitar a cachoeira, e passar um dia por lá, usar a piscina da pousada, comprar uma porção de truta (dizem que é boa, nós já estávamos empanturrados) e tals. Com a falta de chuva, a cachoeira estava bem mais fraquinha... Embora, ainda proporcione uma boa ducha. Onde ficar Não achei Lima Duarte um bom lugar para quem busca tranquilidade. Fiquei no Hotel Gabvini e dormi mal todas as noites. É a maior barulheira dos carros na rua, do pessoal voltando da balada, e até pelo público frequentador que fez altos barracos no Hotel rs. Não sei o que aquele povo faz em Lima Duarte, mas não é curtir cachoeiras e descansar à noite kkk. Me arrependi de não ter ficado em Rio Preto. Ser acordada às 3h com o pessoal gritando, rindo, batendo na porta dos outros é ossoooo. Para quem tem sono leve, fuja! Em outra oportunidade, fiquei no Hotel Nacional, que é bem fuleirinho, parece um quartel desativado. Porém, que me lembre, foi ao menos mais silencioso. A pousada Arco Iris é mais cara. Talvez os hotéis fazenda nos arredores que oferecem hospedagem (qnt ao preço, nem sei hehe). Onde comer Experimentamos 3 lugares Restaurante Jaçanã – Refeição a R$13, bom para quem come bastante, arroz, feijão, saladas, macarrão, etc. Peca na quantidade de carne. Restaurante Tanaka – Self-service bom, acho que foi uns R$35 o quilo. Para mim, um custo benefício bem melhor. Prefiro carne a arroz Meu preferido. Restaurante Fazenda Casinhas Lazer – R$ 23 coma à vontade, com sobremesa. Comida boa. É também um bom lugar para quem está com crianças, tem pesque e pague na fazenda, alguns animais e tal. Não achamos nada interessante para nós, comemos e metemos o pé.
  4. Gente, que escravidão de guias... Planejava ir lá com meu marido, pois vi algumas fotos lindas de cachoeiras também, mas já miei com esses relatos. Não sabia que TUDO exigia guia. Achava que pelo menos para as cachoeiras havia liberdade. Entendo o lado da preservação em lugares tão frequentados, porém, infelizmente, para viagens em casal fica muito pesado.
  5. Oi, Diogo Dizem que, para ir ao Rio Claro, é necessário carro 4x4. Inclusive acho que tem isso no site do Parque da Chapada. Não é verdade ou esse Balneário onde você foi é outro lugar, não no Vale do Rio Claro? :
×
×
  • Criar Novo...