Ir para conteúdo

caduph

Colaboradores
  • Total de itens

    175
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que caduph postou

  1. Eu tinha a carteira internacional, mas só a brasileira eh valida tb. Na Austrália que pediram a internacional.
  2. Pessoal, Estou planejando ir para Golden, no suburbio de Denver, em fevereiro visitar minha irmã que estará morando lá. Alguém sabe me dizer se é possivel ir para alguma estação de esqui perto para passar 1 dia? Se existe alguma empresa que faça um tour assim, como tem em Santiago do Chile? Abraços.
  3. Iai mochileiros!!! Vou escrever o relato do mochilão de 30 dias que fiz na Austrália e Nova Zelândia em março de 2011 com mais 2 amigos. Espero que ajude alguém. Em anexo vai uma planilha com roteiro e os custos. Foi uma viagem bem corrida e muito estudada antes de ir. Tínhamos poucos dias, muita coisa para conhecer e pouco tempo!!! Como ficou muito grande vou abrir um tópico para a Austrália e outro para a NZ. Peço desculpas pelo tamanho, mas é que não sei fazer direito esses relatos! Mas aos poucos eu aprendo a ser mais objetivo. Roteiro Viagem Férias Final fev-11 (3).xls Para ver diversos passeios na AU podem acessar o http://www.tourstogo.com.au. Da para ter uma idéia do preço de diversas empresas. Muito bom. Para obter informações em português dos 2 países podem acessar o http://www.portaloceania.com Para obter informações sobre passeios na NZ podem acessar http://www.everythingqueenstown.com Nova Zelândia: 16º Dia – 23/03/2011 (Quarta-feira) Christchurch Tínhamos comprado as passagens antes do terremoto, então fomos mesmo assim. Chegamos 00:00 no albergue (Jailhouse Acomodation). Ótimo albergue. Uma antiga cadeia. Recomendo apesar de ser um pouco distante do centro. Mas quando fomos o centro e várias partes da cidade estavam fechados por causa do terremoto. Não vimos quase nada da cidade, pois estava fechada. Então, aproveitamos para dormir bastante, a cama foi a melhor que ficamos. Fomos ao jardim botânico e uma ponte no subúrbio ver o mar. Foi o que deu para fazer, mas deu para aproveitar um pouco e não ter um dia completamente perdido. 17º Dia – 24/03/2011 (Quinta-feira) Christchurch => Franz Josef Acordamos cedo para fazer a viagem pelo TranzAlpine. Aqui aconteceu um incidente que deixou agente meio chateado. O albergue disse que provia um transfer para a estação de trem, que era só ficar na bandeirinha na rua em frente esperando que ele passava na hora. Ficamos lá esperando e depois de 10 minutos de atraso entramos para ter informações e o cara da recepção falou para agente sair correndo a pé se não íamos perder o trem, que o transfer não deve ter passado, isso faltavam 20 minutos pro trem sair e 1km para correr. Por sorte encontramos um cara na saída do albergue que nos ofereceu carona até a estação. Então é bom ficar atento para isso se ficarem no albergue, foi o único lado negativo deste. A viagem é realmente bonita, mas acredito que no inverno deve ser muito mais com a neve em volta, os rios são de cor azul, muito bonito. Chegamos em Greymouth e fomos para o ponto de ônibus esperar o ônibus até Franz Josef que saia as 13:30. Eles já preparam os horários para conseguir fazer isto, pois muita gente pega o trem e vai direto para Franz Josef. Pegamos um ônibus da Nacked bus (companhia de ônibus de baixo custo), era muito ruim e apertado, mas como eram só 2h e eu tinha pagado NZD 2,00, não reclamei muito não. Hehehe... Chegamos no final da tarde, fizemos compras, comemos e fomos beber umas cervas no albergue (YHA, ótimo albergue, com boa infra-estrutura, banheiros e quartos bem limpos). A vila é bem pequena, mas arrumada. 18º Dia – 25/03/2011 (Sexta-feira) Franz Josef Tínhamos reservado o passeio de um dia inteiro pelo glaciar pela internet, NZD 180,00, lá estava o mesmo preço. O tour é extremamente cansativo, mas vale muito a pena, foi um dos melhores passeios que fizemos na NZ, recomendo para todos. Tem que levar comida. Vc entra em cavernas de gelo, passa por fendas, enfim, vale a pena gastar o dinheiro! 19º Dia – 26/03/2011 (Sábado) Franz Josef => Queenstown Pegamos o ônibus as 8 da manhã, 8 horas até Queenstown. O ônibus para de 1 em 1 hora em lugares turísticos e para comer. Mas sinceramente, se essa viagem pudesse ser a noite, não se perderia muita coisa não e ganharia mais 1 dia, mas não existe horário a noite! Chegamos em Queenstown no final da tarde fomos par ao albergue (Absoloot Accomodation, os quartos são bem pequenos e apertados, mas limpos e o banheiro dentro do quarto também é muito limpo, recomendo). Comemos em um restaurante mexicano muito bom, mas esqueci o nome. Hehehe... Como era sábado a noite, queríamos pegar uma balada, pagamos um pub crawl e foi muito bom, passamos por diversas boates e curtimos bastante!!! Estava muito frio este dia e os picos dos Alpes pela manhã estavam todos nevados. 20º Dia – 27/03/2011 (Domingo) Queenstown => Milford Sounds Acordamos cedo e bêbados!!!! Tínhamos reservado um passeio de um dia para conhecer Milford Sounds. Reservamos com a Nacked Bus, pagamos NZD 129,00. Foi o mais barato que encontramos. Pegamos um ônibus e ele vai parando em diversos lugares para batermos foto. É bem puxado ir e voltar no mesmo dia, mas vale a pena. O cruzeiro nos Milford Sounds é espetacular, montanhas surgindo do mar, várias cachoeiras caindo dentro do mar, focas, pássaros. Vale muito a pena conhecer. É realmente maravilhoso. Chegamos em Queenstown 19h. Mais baladinhas! 21º Dia – 28/03/2011 (Segunda-feira) Queenstown Tínhamos reservado um combo para fazer (Bungy Nevis 134m + Jetboating + Helicóptero + Rafting). Pagamos NZD 599,00. Começamos pelo Bungy, é simplesmente fantástico! Recomendo a todos que façam, quem tem medo existe outros menores pela cidade, inclusive um que vc mergulha na água que foi o primeiro do mundo a ser criado! Tem um swing também que vc fica como um pêndulo. A tarde fizemos o Jetboating, que é bem legal, passa rente as pedras. Depois pegamos um helicóptero para nos deixar no local que pegaríamos os botes para fazer rafting. O piloto chegou a fazer um loop praticamente, bem emocionante, é rápido, mas achei que valeu a pena. O rafiting achei +/-, já fiz melhores aqui no Brasil, o ponto alto fica para o final que vc pega um túnel e sai dele por uma corredeira! A água é muito gelada, congela mesmo, caí na besteira de dar um mergulho do bote, se arrependimento matasse... hehehe... 22º Dia – 29/03/2011 (Terça-Feira) Queenstown => Tongariro National Park Acordamos pela manhã e nosso vôo para a ilha norte era só a tarde. Aproveitamos para rodar pela cidade e subir a Gôndola. Pagamos NZD 49,00 com direito a almoço buffet liberado, só a gôndola é NZD 25,00. Vale muito a pena subir, a vista lá de cima é sensacional e vc pode fazer parapente se quiser, optamos por não fazer. Mas pagamos NZD 13,00 pra descermos 2x de carrinho por uma pista lá em cima, foi muto divertido. Hehehe... O Buffet não é sensacional, mas é bom e pelo preço vale muito a pena, a vista do restaurante é surpreendente. Aconselho a aproveitarem. Pegamos um vôo para Wanganui com conexão em Christchurch e Wellington para de lá alugarmos um carro, que seria nosso meio de transporte pela ilha norte. Alugamos o carro e fomos para Naional Park. Ficamos no National Park Backpackers, um albergue bom e barato, os donos foram muito atenciosos e reservaram o nosso transfer para a entrada do Tongariro NP para fazermos a Alpine Crossing. 23º Dia – 30/03/2011 (Quarta-feira) Tongariro National Park 1 dia de caminha subindo vulcão e descendo, extremamente cansativo, mas muito bom!!!! Vale a pena fazer a caminha, acredito que no inverno seja melhor ainda com a neve. Não paga nada para fazer a caminhada e tem diversas pessoas fazendo. Tem que levar comida e muita água, pois não tem onde comprar nada. Após um dia cansativo, uma cervejinha para recuperar as forças e dormir para no dia seguinte pegar a estrada para Taupo! 24º Dia – 31/03/2011 (Quinta-feira) Tonagariro NP => Taupo => Rotorua Acordamos cedo e fomos para Taupo, Skydive!!! Em Taupo o valor é mais barato que em Queenstown e Rotorua e a vista é muito bonita. O pessoal da Freefall foi muito legal com a gente. O salto foi sensacional e valeu muito a pena! Aconselho a todos fazerem o de 15.000 pés com fotos e vídeo. Da vontade de saltar 26127157251 de vezes. Hehehe... Em seguida almoçamos em Taupo, demos uma volta pela cidade e seguimos para Rotorua. No caminho paramos em Waimangu Valley, um vale vulcânico muito interessante, é parecido com o Wai-o-tapu, mas acho que vale a visita. É uma paisagem diferente de tudo que temos aqui pelo Brasil. Ficamos no Cranck Backpackers, o albergue é bom e tem descontos em diversas atrações da cidade. Vale a pena. [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110803200227.JPG 500 375 Taupo]Taupo[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110803200428.JPG 500 281.25 Waimangu Valley]Waimangu Valley[/picturethis] 25º Dia – 01/04/2011 (Sexta-feira) Rotorua => White Island => Rotorua Acordamos cedo para irmos até Whakatane (1h20min) para pegarmos um barco para a White Island. Um vulcão ativo no meio do mar, uma das paredes do cone desabou depois de uma erupção e vc pode entrar dentro do vulcão. Recomendo este passeio para todos, é uma sensação, no mínimo, diferente. Hehehe.. Pagamos NZD 180,00. Eles tem um transfer que pega em Rotorua e deixa lá novamente, fica um pouco mais caro, como estávamos de carro optamos por não usar. Voltamos e fomos ver um show dos Maoris. A cidade respira a cultura Maori. Achamos um show muito artificial e a vilazinha criada toda para turista ver, eles não vivem mais em vilas e já estão integrados a população (diferente dos índios brasileiros). Eu achei que foi um dinheiro jogado fora! O jantar estava bom e incluso no valor. NZD 88,00. 26º Dia – 02/04/2011 (Sábado) Rotorua => Waitomo Caves Antes de ir para waitomo caves passamos em Wai-o-tapu para ver o Lady Nox Jayser. Achei bem sem graça e artificial, o parque em si é legal, vale uma visita. Depois fomos para Hell’s alguma coisa tomar um banho de lama e mergulhar na piscina de enxofre. Vc fica com cheiro de enxofre empregnado nas roupas e no corpo por uns bons dias!!! Até hj sinto aquele cheiro na bermuda. Hehehehe... Chegamos a Waitomo no fim da tarde. Jantamos numa pizzaria muito boa na vilazinha. 27º Dia – 03/04/2011 (Domingo) Waitomo Caves => Auckland Acordamos cedo e fomos fazer o passeio com a Black Water Rafting Co, o Black Abyssys. Se vc reservar na internet vc tem um desconto de 10% e pagamos NZD 198,00. Um dos melhores passeios que fizemos. Rapel, tubing (uma bóias que vc vai flutuando pelo rio dentro da caverna), tiroleza, várias glow worms (umas minhocas que emitem luz para atrair a comida, só existe na NZ). Gostei demais deste passeio, recomendo a todos. Existem outras operados que fazem outras cavernas, não sei como são. Terminando o passeio voltamos para o albergue e seguimos para Auckland (2h30min). 28º Dia – 04/04/2011 (Segunda-feira) Auckland Fizemos um passeio pelo centro, com um roteiro que estava no Lonely Planet e depois fomos para o subúrbio de Devonport. Pegamos um barco. É bastante interessante e a vista da cidade de lá vale a pena! A noite, como era uma segunda-feira, não tinha muita coisa para fazer, a cidade morre de segunda a quarta. Conseguimos uma baladinha no hostel base. 29º Dia – 05/04/2011 (Terça-feira) Auckalnd Fomos visitar a skytower, a vista é impressionante. Tínhamos planejado ir para rangitoto, um vulcão na baia, mas já estávamos de saco cheio de tanto vulcão. Hehehee... Depois fomos dar uma volta no cais e fazer umas compras. Acho que 2 dias é mais do que suficiente para conhecer Auckland. Não tem tanta coisa, é uma cidade grande com prédios e muitos asiáticos. Na verdade só existe asiático, acho que não vi nenhum neo-zelandês. Hehehehe... 30º Dia – 06/04/2011 (Quarta-feira) Auckland => Sidney => Buenos Aires => Rio Acordamos de madrugada (nem durmimos na verdade, hehehe...). Pegamos um vôo da Lan com destino a Sidney de onde saia nosso vôo pela Qantas para Buenos Aires. Chegamos em BA na quarta 06/04, 9h da manhã. Nosos vôo para o Brasil só airia a noite, resolvemos dar um role na terra dos hermanos e fomos comer no Siga la Vaca em Puerto Madero. Voltamos para o aeroporto e na hora do check-in a mulher disse que só pegaríamos nossa bagagem em Salvador. Só que tínhamos uma conexão no Rio, pela lei vc é obrigado a passar pela alfândega na primeira conexão quando chega ao país. Acabamos perdendo nosso vôo pq a mulher não tinha avisado isto e quando chegamos no balcão da TAM ela disse que tínhamos que ter retirado as bagagens. A Gol conseguiu recolocar agente em um vôo pela manhã na própria TAM e pagou hotel e taxi para nós. Ficamos mais 4 dias em Salvador e Guarajuba curtindo um sol e descansando. E, assim, terminou nossas férias!!!! [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110803204620.JPG 500 281.25 Puerto Madero]Puerto Madero[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110803204957.JPG 500 375 Salvador]Elevador Lacerda - Salvador[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110803205628.JPG 500 375 Guarajuba]Guarajuba - Camaçari - Bahia[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110803210002.JPG 500 375 Praia do Forte]Praia do Forte - Bahia[/picturethis] Então é isso galera. Qualquer ajuda é só falar. Abraços
  4. Iai mochileiros!!! Vou escrever o relato do mochilão de 30 dias que fiz na Austrália e Nova Zelândia em março de 2011 com mais 2 amigos. Espero que ajude alguém. Em anexo vai uma planilha com roteiro e os custos. Foi uma viagem bem corrida e muito estudada antes de ir. Tínhamos poucos dias, muita coisa para conhecer e pouco tempo!!! Como ficou muito grande vou abrir um tópico para a Austrália e outro para a NZ. Peço desculpas pelo tamanho, mas é que não sei fazer direito esses relatos! Mas aos poucos eu aprendo a ser mais objetivo. Roteiro Viagem Férias Final fev-11 (3).xls Para ver diversos passeios na AU podem acessar o http://www.tourstogo.com.au. Da para ter uma idéia do preço de diversas empresas. Muito bom. Para obter informações em português dos 2 países podem acessar o http://www.portaloceania.com Para obter informações sobre passeios na NZ podem acessar http://www.everythingqueenstown.com Austrália: 1º Dia – 08/03/2011 (Terça-feira) – Salvador => São Paulo Depois de 4 dias curtindo o Carnaval de Salvador entre blocos, camarotes e muita cachaça, saímos da Barra-Ondina para o aeroporto (com uma escala na casa de meus pais pra tomar um banho né?) para pegar um vôo para SP às 22:00. Nosso vôo era chamado de interline (conexão entre companhias diferentes) esse era na gol e o de SP-Buenos Aires TAM. O pessoal da GOL em SSA nos informou que a bagagem seguiria direto para Sidney, que não precisaríamos pegar a mala em nenhum lugar. Chegamos em SP às 00:25, pegamos um shuttle gratuito do Sable Hotel em Guarulhos para tirar um cochilo, afinal, nosso vôo era só às 8:35. 2º Dia – 09/03/2011 (Quarta-feira de cinzas) – São Paulo => Sidney Chegamos no aeroporto por volta das 6:45 (20 minutos do hotel que cochilamos). Quando fomos fazer check-in a mulher da TAM perguntou se tínhamos bagagem, quando dissemos que a GOL tinha informado que eles passariam a bagagem para a TAM a menina disse que nunca tinha visto isso, que estava errado e que tínhamos que procurar a GOL e ver o que aconteceu. Fomos na GOL eles disseram que tb nunca tinham visto esse procedimento e foram procurar nossas malas, até que entraram em contato com o security da TAM que informaram que as malas estavam sendo entregues aos cuidados da TAM. Problema resolvido fomos fazer o check-in, a menina da TAM pediu para que no portão de embarque verificássemos se as malas tinham sido embarcadas. Mais espera para ter uma resposta, até que conseguimos entrar no avião. O vôo saiu no horário. Chegamos em Buenos Aires, fizemos a conexão e o vôo para Sidney saiu com 30 minutos de atraso. 13h de vôo.............. Chegamos em Sidney às 18:00 do dia 10/03/2011. 3º Dia – 10/03/2011 (Quinta-feira) - Sydney Cansados, resolvemos pegar um taxi até o hostel (Sydney Harbour YHA). Dá para pagar no cartão, mas o governo cobra uma taxa quando o taxi é pago no cartão, foi AUD 43,00. O hostel era muito bom, porém, muito caro AUD 44,00. A vista do terraço é simplesmente fantástica. Eu recomendo, mesmo sendo caro. Ficamos num quarto misto para 6 pessoas (por sorte eram 3 mulheres e bonitas, hehehe...) Arrumamos as coisas, tomamos um bom banho e saímos. Demos uma volta pelo bairro The Rocks e comemos no bom e velho Mc Donald’s. Muito cansados voltamos para o hostel e dormimos. Afinal, tínhamos que acordar as 6:30 para fazer um tour até as Blue Montains. [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110802235942.JPG 500 281.25 Terraço]Terraço do albergue[/picturethis] 4º Dia – 11/03/2011 (Sexta-feira) – Blue Montains Acordamos. Não tinha café da manhã, mas vc podia comprar por 6 doláres e escolher entre 3 opções (eu sinceramente achei que não valia a pena). Reservamos o passeio pela internet, do Brasil, achei que valeu a pena, pagamos barato e não vi ninguém que pagou menos que nós. Foi o único lugar que vimos Kanguru na AU!!!!!!!!! 3!!! Foi bacana!!!! O passeio é legal, mas acho que se tivéssemos ficado curtindo Sydney seria mais interessante, já que tínhamos pouco tempo e queríamos ver tudo que desse. Na volta o ônibus nos deixou num píer e fizemos um passeio pela Baia! Muito legal, deu para ter uma noção da cidade! Soltamos na Circular Quay, comemos e fomos nos arrumar par apoder pegar uma baladinha né. Fomos na Ivy no The Rocks. Boate enorme, com vários ambientes, não pagamos para entrar, mas em compensação....... Uma cerveja era AUD 8,00 e um mojito 21 AUD. Sim galera!!! Na AU é TUDO muiiiiito caro e bebida é muito mais!!!! 5º Dia – 12/03/2011 (Sábado) – Sydney Depois de ir dormir as 3h. Acordamos as 7 para nos arrumar e ir rodar a cidade. Primeira parada Bondi beach. Uma praia muito bonita, água numa temperatura um pouco gelada, mas nada absurdo (pouca coisa mais quente que a água do RJ e muito mais gelada que a água do nordeste). Tomamos um banho e mar e pegamos um sol. Tava rolando um campeonato de surfe! Pegams o caminho para Cooge beach (acho que é esse o nome), um passeio pela costa passando por várias praias. Bem bonito, vale a pena! A tarde pegamos o ônibus de volta para conhecer o centro da cidade e a Sydney Tower. A vista da torre é muito bonita, vale a pena. Depois disto, voltamos para o hostel, nos arrumamos e mais baladinha! Dessa vez fomos conhecer a região da King Cross, vários bares e boates, muito massa. Entramos na The bank. Foi muito boa a noite! [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110803000713.JPG 500 281.25 Sydney Tower]Vista Sydney Tower[/picturethis] 6º Dia – 13/03/2011 (Domingo) – Sydney => Ayers Rock Acordamos as 7h arrumamos as coisas e seguimos para o aeroporto. Pegamos o Train na Circular Quay e soltamos dentro do terminal doméstico do Aeroporto de Sydney. Foi AUD 14,00. Pegamos o vôo com destino ao Outback Australiano, 30 minutos atrasado. Desembarcamos às 12:40 e fomos pegar o carro que alugamos. Aí vai uma dica, alugamos o carro em Ayers Rock para devolvermos em Alice Springs na Britz. Acima de 3 dias ela não cobra a taxa chamada “one way fee”, que vc paga para devolver o carro em local diferente do que pegou. Essa empresa tem parceria com a thrifity, com os mesmos serviços, porém se vc alugar por ela sai mais barato! Ficamos hospedados num albergue dentro do Ayers Rock Resort (esse é o único local com vida na região do uluru, hehehe...). Nesse mesmo dia fomos conhecer o Uluru e The Olgas. É bonito, mas sinceramente, não acho que vale tanto o esforço se só for para conhecer eles. Até porque, é empesteado de mosca, muita mosca, elas quase te carregam. Aconselho antes de irem fazer a trilha comprarem um chapéu como uma redinha na frente. As moscas realmente imcomodam e elas estão presentes em todo o Outback. Seria ideal assistir ao por do sol, porém o tempo estava nublado (apesar de ser um “deserto, chove bastante por lá). Voltamos a noite para o albergue, comi uma pizza e fu dormir. Meus amigos comeram no restaurante, Buffet liberado AUD 50,00. Carnes de kanguru, camêlo, crocodilo e outras carnes exóticas, gostaram bastante. 7º Dia – 14/03/2011 (Segunda-feira) Ayers Rock => Kings Canyon Acordamos as 5h e pegamos o carro ainda escuro em direção ao Kings Canyon, 315 km. Chegamos às 10h no albergue. Bem bacaninha. Deixamos as coisas e fomos fazer a trilha do Kings Canyon. 6km! Estava chovendo, o que no final foi bom, pois vimos várias cachoeiras se formarem. Se já estávamos impressionados com a beleza, a chuva só ajudou a nos deixar mais boquiabertos. Esse local realmente valeu a visita ao Outback, fantástico! A trilha é tranqüila e tinha muitas crianças fazendo. Voltamos para o albergue, comemos e tivemos finalmente um momento para descanso, dormir cedo! 8º Dia – 15/03/2011 (Terça-feira) Kings Canyon => Alice Springs => Melbourne Acordamos as 7h e fomos para Alice Springs. A única cidade propriamente dito que passamos no outback. Cidade arrumadinha onde se pode ver e viver a cultura aborígene. Vc vê bastante deles pelas ruas. Almoçamos, demos uma volta e seguimos para o aeroporto para pegar um vôo para Melbourne. Aeroporto até grandinho para o tamanho da cidade (Maior que o de Vitória, por exemplo, e bem menos movimentado). Embarcamos num vôo da Tiger Airways. Sabe a Webjet? Pois então, a Tiger é a mesma coisa. É péssima, mas os preços são bem em conta. Chegamos às 23h em Melbourne. Pegamos um busu para a estação (AUD 15,00) e de lá um taxi para o Albergue (Home @ Maison). O albergue é um antigo centro do bombeiros, tem boa localização, mas é um albergue mais calmo, as pessoas que estão ali trabalham. Não é um albergue bom para conhecer pessoas e fazer uma festinha. Dormimos. 9º Dia – 16/03/2011 (Quarta-feira) Melbourne => Great Ocean Road Já havíamos reservado um passeio para a Great Ocean Road no Brasil. Acordamos cedo e pegamos o busu. O passeio é muito bom, a estrada é muito bonita, dá para ver coalas. O almoço estava incluso e foi bom. Recomendo muito o passeio, o tempo não ajudou muito, mas deu para te ruma noção. Voltamos a noite, 19h. Nos arrumamos e fomos para o Turfs Bar, um pub massa que dia de quarta fica bem movimentado. 10º Dia – 17/03/2011 (Quinta-feira) Melbourne => Airlie Beach Antes de sair do hostel reservamos um shuttle até o aeroporto, que tinha convênio. Foi AUD 15,00. Fomos conhecer Melbourne, o centro, Chinatown, o Museu dos filmes, pegamos o tran grátis que circula o centro. Uma cidade arrumada, cheia de VLTs (veículos leves sobre trilhos). Mas, sinceramente, não me atraiu como uma cidade para se fazer turismo. Voltamos pro albergue para pegar o shuttle e ele atrasou 30 minutos. Chegamos no aeroporto em cima da hora, mas deu para fazer tudo certinho. Pegamos um vôo para Mackay com conexão em Brisbane, lá pegamos um ônibus as 00:15 para Airlie Beach, porta de entrada para conhecer as Whitsundays Islands. Chegamos as 2h. Fomos para o hostel (Water Front Backpackers). O Hostel é bom, ficamos em um loft de 18 camas. Mas não tinha beliche e era esticado, um dos melhores quartos que ficamos. 11º Dia – 18/03/2011 (Sexta-feira) Airlie Beach (Velejar no Camira Sailing) Acordamos cedo. Tínhamos comprado no Brasil um combo para velejar pela Whitsundays 1 dia e no outro ir para a Great Barrier Reef com mergulho. Na Aowsome OZ. Pagamos um preço muito bom e não vi ninguém pagar mais barato lá. Eles pegam no albergue. Nesse dia fomos “velejar”. Na verdade o barco tem motor e as velas nem são abertas. Passamos por vários lugares, fizemos snorkel, conhecemos a whitehaven beach. Era comida e bebida inclusa, inclusive cerveja. Foi muito bom o passeio. Na água tem que entrar co roupa de borracha por causa das águas vivas que tem na região, na verdade em tod a costa de Queensland nessa época do ano. Voltamos no final da tarde. A noite, conhecemos uns australianos de Gold Coast e fomos pegar umas baladas. Foi muito bom. Passamos por vários bares e pubs até finalizar na madrugada no Mama África. A cidade é muito arrumada e pequenininha. Muitos turistas. Um dos melhores lugares que passamos na AU. 12º Dia – 19/03/2011 (Sábado) Airlie Beach (Great Barrier Reef) Novamente acordamos cedo. Pegamos um iate e fomos conhecer a GBR. Eles tem uma estrutura no meio do mar. Muito bom. Vale a pena pagar o mergulho. Fizemos snorkel tb. A correnteza é muito forte, mas eles colocam umas cordas para auxiliar as pessoas e elas não serem levadas. Valeu a pena! A noite, mais baladinhas! 13º Dia – 20/03/2011 (Domingo) Airlie Beach => Surfers Paradise Acordamos mais tarde e passamos o dia na cidade. O mar é forte, então eles fizeram uma piscina gigante onde o pessoal fica tomando banho. Reservamos o shuttle para o aeroporto de Proserpine pela internet, do Brasil, foi AUD 15,00. Ficamos na piscina, almoçamos e fomos para o Aeroporto. O vôo foi direto para Brisbane, alugamos um carro na budget e pegamos a estrada para Gold Coast, Surfers Paradise. Alugamos um compacto automático, mas eles deram um corola sedan. 50 min e estávamos lá. Fomos para o albergue (Surf’n’Sun). O albergue é +/-. Mas organizam várias festinhas. A cidade é legal. Vale a pena conhecer. 14º Dia – 21/03/2011 (Segunda-feira) Surfers Paradise => Byron Bay Acordamos cedo e pegamos o carro para Byron Bay, uma cidadezinha mais ao sul. A cidade é bem legalzinha e a praia bonita. O dia estava ótimo, ficamos na praia curtindo um banho de mar. Voltamos a tarde para Surfers Paradise pegamos uma prancha e fomos tentar surfar no mar. Foi um desastre obviamente! Hehehe... A noite ficamos bebendo junto com o pessoal do albergue e depois fomos todos para a Sin City. Uma boate massa. [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110803011410.JPG 500 281.25 Byron Bay]Praia de Byron Bay[/picturethis] 15º Dia – 22/03/2011 (Terça-feira) Surfers Paradise => Christchurch, NZ Acordamos cedo, fizemos o check-out, colocamos as malas no carro e resolvemos passar o dia no Wet’n Wild de Gold Coast. O parque é bom, nível do Beach Park em Fortaleza, mas não tem o Insano. Hehehe... Pagamos AUD 40,00. De lá seguimos para o aeroporto para pegar um vôo direto para Christchurch na Nova Zelândia.
  5. Pessoal, Estou querendo comprar uma mochila nova para viagens. Estou querendo uma de + ou - 60L e que tenha uma mochila de ataque. Vi a Deuter quantum 55 +10, bastante falada aqui no forum e que me interessou muito. Estou querendo comprar nos Estado Unidos, pois minha irmã está morando lá. Alguém indicaria alguma outra marca boa e local com os melhores preços lá? Obrigado.
  6. Ir a Queenstown em um fds dá. É só pegar um avião na sexta a noite e voltar domingo a noite. Mas já adianto que em um fds vc não vai conseguir fazer nem metade das coisas que a cidade oferece. Vai ter que ir alguns fds. hehehehe... Quanto as escolas não sei informar. Tem uma agência em Christchurch NZEGA, que é de uma brasileira, ela está inclusive aqui no Mochileiros.com, Mary Rocha. A funcionária Tati foi bem atenciosa e deu várias dicas. Pode tentar entrar em contato.
  7. Já peguei a linha vermelha diversas vezes de madrugada e nunca tive problema nenhum, aliás, em nenhum horário tive problema. 6h da manhã eu já peguei trânsito na linha vermelho saindo do GIG para o centro, é bem movimentada essa hora. Perto do GIG vc vai estar longe de tudo que tem para se conhecer. Não aconselho. Vai com um taxi de alguma cooperativa para o GIG que é tranquilo (a Aerotaxi dá 20% de desconto para quem vai para o GIG, telefone é 24671500).
  8. Tem uns em copa que eu li aqui que não parecem ser caros. O problema do centro é a noite, fica muito deserto e se quiser sair na rua só de carro msm, mas realmente o formula 1 tem o melhor custo...
  9. Trk. Qq dúvida é só perguntar! Gabriel, me manda um e-mail que te envio a planilha, [email protected] Deiafranzoi, já te enviei o e-mail. abs
  10. hahahahhaa... disponha sempre!!!!
  11. Eu tb sempre uso o hostelworld. Leio os comentários e decido. É muito bom!
  12. hahahaha... Sem problemas andrea. Então eu tenho passaporte europeu. Aí é só vc entrar no site da embaixada e preencher um formulário dele lá e encaminhar (eVisitor). Não paga nada e é online. A resposta veio no mesmo dia, como se fosse uma resposta automática. eles dizem lá que analisam, mas... Só que na imigração eu fui o único que fui parado. hehehe... É importante levar uma planilha com seu roteiro programado e todas as passagens que irá utilizar lá, reserva de carro e albergue se tiver. Eu tinha tudo isso, então não tive problema, entreguei eles analisaram e me devolveram. Ainda ficaram me perguntando do carnaval!!! hahahahah... abs
  13. Fala cara. Estive na Austrália agora em março. Deste trecho que vc falou e por onde eu passei, vale passar pela Gold Coast - surfers paradise, byron bay e a própria Brisbane. Perto tem a fraser island, um pouco mais acima de brisbane, dizem que é muito bonita, não tive tempo de ir, mas como vcs tem 21 dias acho que da para passar uns 2 dias lá. Não sei por onde vc vai chegar, Mas as Whitsundays Islands vale a pena conhecer e pegar um tour para ver a grande barreira de corais, fazer um mergulho, muito legal. Nas austrália é tudo muito caro. Albergues estão na média de 35 doláres. Bebida alcoolica só vende nas liquor store e as mais baratas saem por 2,5 dolares. Na balada custam 5 a 8 dolares!!!. A vodka é 5 a 8 dolares tb e colocam soda ou coca de graça nela. Chama Spirit. Comida é cara, compensa os fast food, mc tá em torno de 8 dolares a promoção. Aluguel de carro eu paguei 60 dolares a diaria na budget, peguei um compacto automatico (lá é mão inglesa, então achei mais prudente um automático e mesmo assim rolou várias barberagens. hahaha...), mas na verdade veio um corola sedan. Quanto a temperatura vou ficar te devendo essa informação, mas em março sidney tava com uma temperatura agradável, em torno de 18º a noite, durante o dia qunete. Gold Coast tava uns 24º a noite. Não precisei de visto, mas meus amigos pagaram algo em torno de 180 reais para tirar, foi daqui do Rio mesmo e não precisou ir no consulado, vc envia os documentos para eles e eles retornam. Quanto aos dias depende muito, passamos 1 dia em byron bay e foi suficiente, 2 dias em surfers paradise, 2 em sidney, acho que o melhor seria 3 ou 4. Depende muito do que goste de fazer. É isso, qualquer coisa é só perguntar! Abraços, Cadu
  14. Para mim, Queenstown é imbatíbel!!! Simplesmente fantástica! Pequena (como quase todas as cidades da NZ), arrudiada pelos alpes, com um lago muito bonito, arrumada (como todas da NZ), para baladas é fantástica, todo dia rola, entrada gratuita, como é uma cidade turítica sempre tem pessoas novas e está sempre cheia de turistas. E, o mlehor de tudo, a cidade dos ESPORTES RADICAIS!!! Enfim, das cidades que fui, é disparada a melhor, queria morar lá, mas no verão, pq inverno é muiiiito frio. hahahhaa...
  15. Se for a Christchurch, fica no Jailhouse, muito bom, mas é um pouco longe do centro. Quando fui o centro tava fechado e vários albergues de lá estavam fechados. É importante vc entrar em contato para saber se estão abertos. abs
  16. Eu fiquei no k road. É um albergue bom e pequeno. Porém, é meio longe do centro, mas dá para ir andando se vc tiver disposição, deve levar uns 15 minutos, a volta é mais complicada pq é subida. Normalmente, as pessoas que estão neste albergue foram para morar lá e estão lá enquanto não encontram moradia, o pessoal parecia uma familia de amigos, mas não deram tanta abertura para agente fazer amizade. Mas também, só passamos 3 dias lá. Tem um café da manhã que vc faz, bem legal. Não conheço outro albegue lá, mas vi que existiam váriospelo centro, inclusive o base, que é uma rede muito boa. Mas era bem grande. abraços.
  17. Em buzios já fiquei no Alegre Vila e é bom, tem o Yellow que é muito bom, pertinho do Alegre Vila. Anda um pouco para chegar na rua das pedras, mas nada absurdo. No centro tem o Nomade que é bom e vc ainda consegue descolar entrada para as melhores boates de graça, as vezes. Vc pode pesquisar no www.hostelworld.com lá vc vai achar vários e tem a classificação deles, vc pode ler os comentários que fizeram sobre o hostel e decidir qual vc achou melhor. Abraços
  18. Realmente o capão não é mais o que era antes. Tem ficado muito cheio em feriados. Tenho um casal de amigos que moram lá, posso verificar com eles quanto aos caixas eletrônicos, mas isso só quando eles forem para a civilização, pq lá não pega celular, nem tem telefone fixo em casa. Mas estão colocando internet agora!!! Semana passada eles estavam aqui no Rio e numa conversa eles disseram que tiravam dinheiro em palmeira quando iam trabalhar, então acredito que ainda não tenha caixa eletrônico. abs.
  19. Os albergues lá estão na média de 25 dolares. Não aconselhoir a christchurch. Fui em março e estava td fechado. não conheci nd. Acho que se vai lá não pode perder de ir em Queenstown. É a melhor cidade da NZ na minha opinião e muito bonita tb. Acho melhor fazer o que sugeriram, ir para queenstown passando por franz josef, mas só se quiser fazer a caminhada no gelo que custa 180 dolares. Tenho uma planilha com os custos da minha viagem. posso te mandar. Na ilha norte não deixe de visitar waitomo caves, um passeio legal que fiz lah saiu por 189 dolares reservando na internet, foi um dos melhores que fiz. Tb n deixe de ir pra white island, 180 dolares o passeio. O combustível lá está em torno de 2,10 dolares, mesmo preço que aqui. Acho que vc está levando pouco dinheiro, mas apertando aqui ou ali da para fazer. Mas os passeios são beeeem caros lá, terá que deixar de fazer muitos legais... abs
  20. Oi Luciano! Aconselho vc fazer o trajeto de avião SSA-Maceió e de lá seguir de busu para recife, parando em maragogi ou porto de galinhas ou os 2. Abs...
  21. Sou de Salvador e já fiz esse trajeto algumas vezes de carro. Salvador - 3 dias são suficiente para conhecer Salvador. Comece pelo morro do Cristo na divisa entre a Barra e Ondina e siga até o Farol da Barra, depois caminhe para a praia do porto da Barra, que além de linda é muito agradável para um banho de mar. De lá suba pela ladeira da barra, pegue o campo grande e desça para a cidade baixa pegando a avenida contorno (muito linda!!!). Não deixe de visitar o Pelourinho (lá o pessoal enche o saco para te oferecer várias coisas, não aceite e seja logo grosso que eles te deixarão em paz), vc pode ir até a cidade baixa, onde está o Mercado Modelo, e de lá pegar o Elevador Lacerda para o Pelourinho. Não deixe de visitar a Igreja de São Francisco que é muito bonita. Visite o Forte de São Marcelo que fica no meio do mar, sai um barco do terminal em frente ao Mercado modelo na cidade baixa. Vá até a Ribeira e tome um sorvete na famosa sorveteria da ribeira a beira da baia de todos os santos. Na volta passe pela Igreja do Bonfim e amarre uma fitinha em sua grade, 3 nós, 3 pedidos. De lá siga para a Ponta de Humaitá e assista a um lindo por do sol. A noite coma um acarajé na Dinha no Rio Vermelho e conheça o bairro mais bohêmio de SSA. Esse trajeto deve ser feito em 2 dias. No outro passe pelo Dique do Tororó primeiramente e de lá pegue a orla e vá em direção a Itapuã passando pelo Jardim de alah, praia de Jaguaribe, Piatã (tome um banho que é uma praia muito bonita) e chegue em Itapuã. Infelizmente, não é mais como na música de Vinícius de Morais e este bairro é bem perigoso. Não aconselho a ir visitar o Farol de Itapuã, pelo menos estava perigoso, hoje não sei como está. Pode visitar a lagoa de abaeté, mas tome cuidado, não estava tão seguro por lá. De Itapuã siga para as praias de Stella Maris, Praia do Flamengo e Aleluia. As melhores barracas ficavam nesta região, mas a justiça mandou demolir todas (INFELIZMENTE). De lá pegue a estrada do coco e siga em direção a Aracaju, almoce em guarajuba na barraca do Carlinhos e siga para a Praia do Forte. Visite o projeto Tamar, passeie pela vila e conheça o sitio arqueológico do castelo garcia d'avila. Saindo de lá pegue a linha verde que é uma estrada ótima, chega quase a Aracaju no final tem um trecho na BR-101. Se ficar 4 dias faça um passeio de escuna pela baia de todos os santos ou faça um passeio de um dia até morro de são paulo que é muito lindo e vale conhecer. Mas um aviso, a viagem de volta de catamarã balança demais e não aconselho para quem enjoa com essas coisas. Aracaju - É uma cidade pequena e sem muita coisa para conhecer, pelo menos eu achei, se tiver algum sergipano aqui pode dar mais dicas da cidade. Acho que 1 dia seria mais que suficiente, só pra conhecer a praia de atalaia e comer uns carangueijos, que são muito bons lá. Saindo de Aracaju vc pode pegar uma estrada por dentro que é mais vazia até chegar em Alagoas. Maceió - É uma cidade ótima e a orla é a mais bonita que já conheci! 2 dias é um bom tempo lá. Ande pela orla, pegue uma jangada em pajuçara e mergulhe nas piscinas naturais. Tome um banho no mar verde esmeralda. Seguindo de Maceió pega a estrada beirando o mar até Maragogi, dizem que é bonito, mas nunca fui. Recife/Porto de Galinhas - Depois segue até Porto de Galinhas em Pernambuco, lugar fantástico e vale a pena fazer um mergulho lá. Pegue também uma jangada e mergulhe nas piscinas naturais, aproveite para pedir um peixinho frito no meio do mar e comer dentro d'água. Faça um passeio de bugre que vai até perto do porto de suape e pare em ótimas praias que não me recordo o nome. Depois siga para Recife. Lá é uma cidade muito bonita e vale uma visita, 3 dias é suficiente. Conheça o Recife antigo, lá vá em uma antiga cadeia que hoje é um mercado de artesanato. Visite Olinda. Passeie pela orla de boa viagem, mas não caia no mar, pq tem vários avisos avisando sobre os tubarões. Não deixe de visitar o museu de Ricardo Brenan (não sei se é assim que se escreve, hehehe...). De recife siga para João Pessoa, pertinho 1h30min. João Pessoa - Uma capital com cara de cidade de interior, muita coisa barata, pequena, aconchegante. Passeie pela orla e vá para as barracas em cabedelo, acho que a do golfinho é a melhor, não sei se o nome é mesmo esse. Visite um centro novo que fica no final da praia de cabo branco, lembra o MAC de Niterói, lá é legal e a vista é bonita. Não deixe de ir para as praias de coqueirinho e tambaú (esta é de nudismo, mas tem uma primeira área bonita que não é). Assista ao por do sol no jacarezinho ao som de um bolero de ravel (eu, particularmente, achei um saco, podia ser só o por do sol, mas tb não gosto muito desses tipos de música, haahaha...) Coma no restaurante Manzai (acho que o nome é esse). Acho que 2 dias é suficiente. Depois siga para Natal. Natal - Infelizmente ficarei devendo. Nunca consegui chegar até lá. O carnaval de SSA me atrapalhou e tive que voltar pq ele iria começar. hahahaha... Mas em novembro estarei indo para lá conhecer e inclusive estou precisando de companhia. hehehe... Fortaleza - Uma cidade que me encantou. 3 dias são suficiente. Vá um dia para o beach park, é muito legal e o insano é simplesmente INSANOOOO... hahaha... Passe um dia na praia do futuro na barraca crocobeach ou vira verão e tome um banho de mar (infelizmente é a única praia de fortaleza apropriada para banho). Passeie pela beira-mar. Assista ao por do sol da ponte dos ingleses, belíssimo. Em outro dia não deixe de visitar o centro Dragão do Mar, muito cultural e tem vários bares ao redor. Visite o centro da cidade que é bem bonito. Se quiser extender mais 1 dia, faça um passeio para a praia de morro branco e canoa quebrada, muito legal, vale a pena. Se quiser mais um dia vá para cumbuco e faça o passeio de bugre pelas dunas, depois fique na barraca do holandês curtindo uma praia. São Luis - Eu, sinceramente, não gostei da cidade. Mesmo eu estando de mudança para lá em pouco tempo!!!! Visite o centro da cidade, reviver. É bonito, bacaninha. Dê um passeio pela orla e vá até Araçagy que é a primeira praia que pode-se tomar banho. A noite vá na região da lagoa e jante em um dos bares legais de lá. Acho que 1 dia é suficiente. Indo para lá não pode deixar de visitar os lençóis, 3h da capital. Os melhores meses são Julho e Agosto quando termina o período chuvoso, faz muito sol e as lagoas estão bem cheias. Não aconselho uma visita a São Luis entre Janeiro e Junho, chove demais e quando eu digo demais é demais mesmo, acredite!!!!! hehehe... Existem passeios de 1 único dia ou 2 dias saindo de São Luis. Bom é isso... Vcs podem perceber que descrevi muito de Salvador, mas foi porque eu já explorei bastante, afinal morei lá durante 23 anos. Nas outras cidades fiquei poucos dias. hehehe.. Quem é delas pode ajudar mais. Qq coisa é só perguntar. Abraços Cadú
  22. caduph

    Praia do Forte

    Acho que o que Frida falou é certo. Um dia é pouco, mas dá para visitar o projeto tamar, passear na vila, tomar um banho nas piscinas naturais na maré baixa que é muito gostoso e visitar o sitio do castelo garcia d'avila quando estiver retornando. O quadriciclo, bike, sapiranga acho que fica mais difícil de conhecer ocm apenas 1 dia! Se for em fim de semana e feriado é muito boa a noite lá, vale a pena conhecer e voltar a noite para SSA. Abraços
×
×
  • Criar Novo...