Ir para conteúdo

fgayer

Membros
  • Total de itens

    7
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. fgayer

    Visto - Canadá

    Alguém pode me ajudar na questão preenchimento de formulários? Quais formulários da seção "Se aplicável para sua situação:" devo preencher? Não usarei representantes, não há menores de idade e vou com minha esposa. Neste caso preencho os 2 primeiros apenas ?("Formulário de Visitante – Schedule 1" e "Authority to Release Personal Information to a Designated Individual Form - IMM 5475") Obrigado
  2. Na verdade começou como um blog de lua de mel e acabou ficando pra todas as viagens... vale a pena fazer esse "diário de bordo", hehe E acho que vc tem razão, depois vou dar uma repaginada nele. Abx
  3. Fiz este passeio ano passado. Meu roteiro foi: Greve in Chianti (fiz uma degustação de vinhos) - Castello Verrazanno (uma vinícola linda, reservar com antecedência) - San Gimignano - Pisa. Tudo num só dia, foi maravilhoso. Detalhes no meu blog de viagens: meldelua.blogspot.com
  4. Eu dirigi no total 2250 km, e para isso foram 5 abastecimentos, cerca de 50 euros cada. Se não me falha a memória o litro lá variava de 1,50 a 1,90 euros, dependendo do lugar e do tipo de gasolina. A kilometragem na Hertz é livre. Sem carro seria difícil explorar a região de Berchtesgaden e mais ainda a da Floresta Negra. Grande abraço.
  5. Vou dar aqui um breve relato da minha viagem de carro pela Alemanha, passando pela República Tcheca (RT) e Austria. Eu sou um defensor das viagens de carro, acho que fica mais barato que trem se dividido para 3 ou 4 pessoas, e aproveita-se infinitamente mais. Reservei o carro pela Hertz via internet, para pegar em Berlin e devolver em Frankfurt ( Corsa, 9 dias + GPS + seguro Hertz = 460 euros). Organização da Hertz na Alemanha foi impecável (na Itália tive uma experiência ruim). Eu tinha uma dúvida em relação a dirigir na RT, pois lera relatos de problemas na fronteira e que algumas marcas de carros não entrariam lá. Na Hertz me informaram que algumas marcas mais luxuosas não são permitidas, pela própria Hertz, de serem dirigidas na RT. A razão seria o índice de roubo e furto elevado para tais marcas por lá. Isso é uma restrição antiga, mas ainda em vigor, e atualmente não se vê problemas assim por lá. Pois bem, eu estava de corsinha 1.2 mesmo, não teria problemas. Sai de Berlim rumo à Praga (350 km), com parada em Dresden (linda, vale a pena). Eu já sabia que, ao contrário da Alemanha, na RT há pedágio, na forma de um adesivo que se compra e é fixado no vidro. Este adesivo se chama “Vignette”, e pouco antes da fronteira havia um posto específico para a venda dele. Custou 13 euros, para 10 dias. Não há absolutamente nada na fronteira Alemanha/RT, nenhum posto policial. Bastante coerente, uma vez que os dois países fazem parte do espaço Schengen. Aliás, não vi policia rodoviária em nenhum lugar, de país algum! Passamos tranquilamente e chegamos a Praga já de tarde. Havia alguns trechos de rodovia ruins na RT, sem pista dupla e com tráfego intenso. Saímos de Praga no dia seguinte e fomos a Munique, passando pela região da Bohemia, que parece ser mais rica que o norte do país. A estrada estava impecável, do nível das alemãs. Lembrando que nas duplicadas alemãs não há limite de velocidade, mas na RT há (130km/h). Não se preocupem com a sinalização em outra língua, os símbolos são intuitivos. Antes de Munique paramos em Dachau, para ver o campo nazista. Três dias em Munique e seguimos para Berchtesgaden, lugar mais belo que já conheci. Ficamos por lá 3 dias e conhecemos Salzburg (para a Austria, comprar um adesivo-pedágio também). Em seguida fomos para Freiburg, para conhecer a Floresta Negra, mas no caminho paramos em Neuschwanstein, o famoso castelo. Dois dias na Floresta Negra (maravilhosa) e seguimos para Frankfurt, onde devolvemos o carro no aeroporto, na maior tranqüilidade. Obs: 1. Rodovias alemãs perfeitas, sem pedágio e sem limite de velocidade (nas duplicadas). 2. Em Berchtesgaden há a Rossfeld bahn, uma rodovia circular que passa pelos Alpes, belíssima. 3. A Alemanha foi feita pra carro, há estacionamentos pagos em todo lugar, porém os preços são salgados. 4. Informações detalhada em meldelua.blogspot.com (nosso blog de viagens).
  6. Minha experiência com trem na Itália foi péssima! Comprei bilhetes de primeira classe de Veneza para Milão. Nosso trem foi cancelado, não nos deram nenhuma explicação e disseram para embarcarmos no próximo trem, 1h após. Resultado: trem lotado, viajamos em pé, assim como várias outras pessoas, inclusive idosos e ninguém dava nenhuma explicação! Lá fiquei sabendo que isso é corriqueiro! Na Suiça isso não aconteceria! NOTA ZERO!!
×
×
  • Criar Novo...