Ir para conteúdo

fmichelan

Membros
  • Total de itens

    68
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

  1. Olá Nicole, Que bom vc ter gostado!! Em Barcelona a temperatura estava boa, só a noite que esfriava um pouco. Em Madri e em Lisboa, caiu um pouquinho mas nada que um casaco não resolvesse. Nós compramos uma jaqueta para inverno, blusa segunda pele térmica e uma calça segunda pele térmica. Compramos na Decatlon. A blusa usamos bastante, até levei mais de uma. E lavavámos no quarto mesmo. Agora a calça não precisei usar nenhuma vez. Só a calça Jeans com bota resolvia. Mas nós não pegamos neve. Pode ser que o tempo fique mais frio com a neve... Boa viagem para vc Beijos
  2. Hotel Avenida Park O hotel fica bem localizado, o quarto tem um tamanho razoável porém no 1º dia estava com cheiro muito forte do banheiro, depois passou. Achamos o quarto sujo, o chuveiro não ficava fixo e tínhamos que tomar banho de chuveirinho. Os funcionários são atenciosos e o café da manhã muito bom. O elevador é bem pequeno e antigo.
  3. Fizemos o Check out no hotel. Deixamos as malas na recepção e fomos conhecer o Centro Vasco da Gama na estação Oriente. Esse local é estilo um shopping com várias lojas. Não resistimos e fizemos mais algumas comprinhas. Almoçamos por lá. Voltamos e chamamos um táxi para nos levar ao aeroporto. A corrida ficou em 11 euros. Nos despedimos de Portugal e nossa viagem chegava ao fim. Espero que esse relato tenha ajudado bastante pessoas. Não pegamos neve em nenhum dos lugares por onde passamos. Não sei se foi bom ou ruim isso. Queríamos ver neve, mas ao mesmo tempo sabíamos o caos que fica uma cidade com neve.
  4. Saímos para Sintra. Pegamos o metrô até a estação Areeiros. Lá tivemos que sair da estação e encontrar o Comboio (trem). Compramos os bilhetes para Sintra por 5 euros nas máquinas. Não tinha bilheteria. Subimos para a plataforma e pegamos o trem para Meleças, porque para Sintra demoraria muito. Descemos em amadora e lá pegamos outro para Sintra. Em Sintra pegamos o ônibus que fazia percurso do Castelo de Mouros e do Palácio de Pena. Descemos no Castelo de Mouros tiramos algumas fotos e seguimos as orientações de uma senhora que nos disse para entrar apenas no Pena que era o mais bonito, considerado uma das 7 maravilhas de Portugal. Voltamos para o ponto e pegamos o bus para o Palácio. Chegando lá, compramos o bilhete do bus por 2 euros, estávamos muito cansados para subirmos a pé. Entramos no palácio e andamos por tudo. Pena não poder tirar foto de nada. Voltamos para o ônibus e descemos no Centro histórico de Sintra. Comemos os travesseiros da famosa "Piriquita". Voltamos para a estação e agora pegamos um trem que foi direto para a estação de Areeiros.
  5. Do hotel, fomos andando até a Praça Marques do Pombal. Depois fomos caminhando até o centro na Praça da Figueira. Pegamos o ônibus linha 737 que nos levou até o Castelo de são Jorge. Depois descemos e pegamos o elétrico nº 15 para o Mosteiro dos Jerônimos. Entramos e visitamos o túmulo de Camões e Vasco da Gama. Do Mosteiro, passamos por uma passagem subterrânea e fomos até o Monumento do descobrimento. Caminhamos até a Torre de Belém. Depois voltamos para o Mosteiro para procurar os Pastéis de Belém que fica próximo na Rua do Belém, 88. Uma delícia!!!!
  6. Hotel Silken Torre Garden O hotel é excelente. Quarto grande e limpo. Funcionários atenciosos e simpáticos. Fica um pouco afastado do centro mas tem uma estação de metrô na porta e o carrefour do lado.
  7. Acordamos, tomamos café e resolvemos ficar nas redondezas do hotel. Fomos até o carrefour que é do lado e compramos uma mala com 4 rodinhos por 59 euros. Meu marido também comprou umas calças da Nike por um preço bom em uma loja da própria loja dentro do Carrefour. Fizemos o Check out no hotel e fomos de metrô para o aeroporto. Voamos de Tap para Lisboa, essa passagem foi comprada em conjunto com a de ida e volta ao Brasil. Chegando em Lisboa, resolvemos pegar um táxi, pois estávamos cansados de carregar malas. Mas nenhum táxi queria nos levar por conta das bagagens. Até que veio um policial, parou um táxi grande e nos colocou dentro. O nosso hotel ficava perto do aeroporto, então a corrida marcou no táximetro 8 euros, mas ele nos cobrou 15 euros por causa das malas.
  8. Saímos do hotel e fomos andar pelo centro. Passeamos pela Puerta del sol, Gran Via, Palácio Real e Piazza Mayor. As lojas estavam todas em Sale, tanto roupas como tênis da Nike com preços ótimos. Havia muitas pessoas pelas ruas. Ficamos andando a toa e entrando nas lojas, para fazer algumas comprinhas.
  9. Hotel Everest O hotel fica muito bem localizado perto da Sagrada Família. O quarto é limpo e grande com uma sacada boa e grande também. O banheiro também tem um espaço bom. A recepção do hotel fica no 6º andar, tem que chegar e subir sem ninguém para atender na porta.
  10. Acordamos tarde, tomamos café no quarto e deixamos o quarto. As malas ficaram em um corredor em frente a recepção. Saímos com destino ao Parque Montjuic. Chegando na estação de metrô, pegamos o Funicular gratuito que nos leva ao parque. Caminhamos pelo parque, depois andamos de teleférico até o Castelo. Ficamos um pouco por lá. Voltamos para a La Rambla e almoçamos por lá em um restaurante com várias opções de prato por 6,50 euros ( até 3 opções). Fomos para o hotel, pegamos as malas e partimos para a estação Barc Sants, aguardamos o horário do embarque e diferente dos outros trens, neste as malas passam pelo raio x e nós ficamos aguardando em uma sala de embarque. Quando o trem chega, apresentamos nossos bilhetes e só então descemos para a plataforma aonde ficam os trem. Achei bem mais seguro que os outros trens. Viajamos para Madri de Renfe a uma velocidade de 300 km/h. Chegamos na rodoviária de Madri e pegamos o metrô para o hotel. Descemos quase em frente. Funicular
  11. Fomos andando do hotel para a Sagrada Família, pois é bem pertinho. Depois pegamos o metrô e fomos caminhar na La Rambla, almoçamos por lá. Encontramos muitas roupas e sapatos com preços ótimos e como não viajaríamos mais de Low Cost aproveitamos. Fomos passear no Port Vell, depois pegamos o metrô e descemos em Barceloneta. Apreciamos as praias. Estava uns 20ºC, mas não dava para entrar no mar, mas mesmo assim, havia uns gringos dando um mergulho. Passamos na casa Batlo, mas resolvemos não entrar. Achamos salgado o preço e estávamos com overdose de museus... Voltamos para o hotel para nos preparar para assistir o espetáculo do Cirque du Soleil que havíamos comprado ainda no Brasil. No caminho para o hotel, encontramos uma ótica com óculos de sol Ray Ban por 52,00 euros e Carreira por 80,00 euros. Tomamos banho e saímos para o espetáculo que seria as 22h. Chegando lá, descobrimos que teríamos comida e bebida free por ser estréia. Não é o máximo! O espetáculo foi lindo! Terminou era 1h30. Voltamos para o metrô que funciona até as 2h durante a semana e estava lotado, parecia horário de pico. Em muitas estações entraram várias pessoas.
  12. Ficamos no hotel Gala O hotel fica afastado do Centro, mas tem uma estação próxima de metrô e o bonde nº 5 passa perto também. O nosso quarto era grande e limpo. Tinha uma cama de casal e um quarto anexo com uma cama de solteiro. Banheiro muito grande. Café da manhã bom e os funcionário super simpáticos e atenciosos.
  13. Milão foi apenas uma ponte para chegar em Barcelona. Não havia passagem direto de Veneza para Barcelona. Então resolvemos passar uma noite em Milão. Neste dia, tínhamos comprados os ingressos para o Cenacolo Vinciano, "A última ceia" de Leonardo da Vinci para as 8h15. Único horário que consegui. Então já descemos com as malas, fizemos o check out, tomamos o café que era as 7h30 e saímos para o nosso compromisso. O nosso hotel era um pouco afastado do centro, fomos de metrô, chegamos era 8h25. Deixaram-nos entrar. Valeu a pena todo sacrifício, porque é muito lindo!!! Depois fomos no Duomo e na galeria Vitório Emanueli, mas lojas ainda estavam fechadas, pois abrem as 10h. Pegamos o metrô e fomos andar na Corso Buenos Aires. Depois voltamos para a Galeria, andamos mais um pouco, fomos conhecer o Castelo Sforzesco, almoçamos e fomos para o hotel. Pegamos as malas no hotel e fomos para a Estação Central de bonde. Lá compramos as passagens do ônibus: Malpense Sutle por 7,50 euros que nos levou para o aeroporto. A viagem durou 1h. Ficamos aguardando o Check in da Easyjet. Novamente a nossa balancinha funcionou as malas estavam dentro do peso. Chegamos em Barcelona a noite por volta das 21h20. No aeroporto pegamos um trem, descemos na 3º parada para fazer a conexão com metrô, assim chegamos no hotel.
  14. Fizemos o check out no hotel, mas deixamos as malas guardadas em uma salinha. Demos mais uma volta pela bela Veneza. Voltamos para o hotel, pegamos as malas e fomos para o ponto esperar o vaporeto passar. Nosso destino: estação ferroviária Santa Lucia. Na estação aguardamos o trem chegar, entramos com as malas, nos acomodamos e desembarcamos em Milão Chegamos em Milão já estava escuro, os táxistas estavam em greve. Não encontramos nenhum posto de informação. Não sabíamos como funcionava os bondes, só sabia que tinhamos que pegar o nº 5. Conseguimos comprar as passagens para o bonde em uma lojinha dentro da estação, indicado por uma brasileira que encontramos no ponto. Valor da passagem 4,50 euros por 24h por pessoa com direito ao bonde e ao metrô. Pegamos o bonde nº5 e descemos quase em frente o hotel. Saímos para jantar perto do hotel, um restaurante bom e barato, indicado pela recepção do hotel.
  15. Estava muito frio na cidade e tinha muita neblina. Aliás, Veneza foi o lugar que passamos mais frio, quase congelamos. Fomos nos perder pelas ruas de Veneza, apesar do tempo não podíamos ficar trancados dentro do hotel. Beirando a laguna, encontramos um homem oferecendo um passeio gratuito para Murano. Ele perguntou em qual hotel estávamos. Quando falamos ele disse que era uma parceria com alguns hotéis e o nosso estava incluso. Então aceitamos, fomos de Táxi aquático para a ilha de Murano. Não pagamos nada para ir, mas para voltar tivemos que pegar o Vaporeto e pagar claro. Lá em Murano, descemos em frente uma das fábricas. Entramos e assistimos uma demonstração. É muito interessante ver eles moldando os vasos e os cavalinhos. Comprei dois vasos pequenos, a moça embalou muito bem e tanto o meu como o da minha mãe chegaram inteiros. Na volta pegamos o Vaporeto, descemos em Fundamenta Nuove e fomos caminhando até a Ponte Di Rialto. De lá fomos andando pelas ruazinhas de Veneza até chegarmos na Piazza di San Marco. Encontramos um mercadinho, entramos e fizemos as nossas comprinhas, depois fomos até a Ponte dos Suspiros, andamos mais um pouquinho pela ruelas. Como os pés e mãos estavam congelando, resolvemos ir para o hotel nos esquentar um pouco. À noite o frio havia diminuído, então fomos dar mais uma volta pela cidade e aproveitamos para jantar.
×
×
  • Criar Novo...