Ir para conteúdo

Elyson Leite

Colaboradores
  • Total de itens

    87
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Tudo que Elyson Leite postou

  1. Fala Nelsinho, beleza? Que bom que vai fazer essa trip também. Uma das melhores da minha vida. Vou tentar retomar esse post, mas como estou sem muito tempo agora, vou respondendo suas dúvidas, beleza? O trajeto de Lanquin (desde sair do hostel Portal de Semuc Champey) até Coban foi o mais cansativo, levou cerca de 4 horas. De Coban até Flores levou cerca de 5h30. Saímos de madrugada, não tinha praticamente nenhum carro na estrada e o motorista foi a uma velocidade constante (nao sei se acima da velocidade normal) apaguei e acordei quase em flores.
  2. Oi João, beleza? Comprei minha passagem com ida para Guatemala e volta desde Belize. Quando entrei em Belize fui parado pela polícia Federal e tive que passar por uma entrevista chata, mas não foi por ter comprado a passagem por destinos diferentes (sei disso porque estava viajando com uma francesa que fez o mesmo). Me pararam por achar que estava usando o país como rota de entrada nos EUA. Quando viram que não tenho NENHUM interesse em ir para os EUA, me liberaram. Já fiz isso em diversas outras viagens, mas essa foi a primeira vez que fui chamado para uma entrevista. Abraço.
  3. Anderson, muito obrigado pelo relato. Estou pensando em ir com uma amiga e queria saber duas coisas: se é melhor começar de Assunção ou Ciudad del Este e quantos dias acha necessário para essa trip. Abraços
  4. Dia 3 ANTÍGUA GUATEMALA Como o nome já diz, Antígua Guatemala (ou somente Antígua) é uma cidade bem antiga. Fundada em 1543, nela se conservam quase 500 anos de história. Foi a Capital da Guatemala por muitos anos antes de transferirem a capital nacional para Ciudad de Guatemala. A melhor forma de conhecer Antígua é a pé. Chegamos em antígua às 1h30 da madruga e nos hospedamos no BigFoot Hostel. Custa$6,50 quarto coletivo. Boas acomodações com banheiro privado e que são limpos de hora em hora, tomadas individuais, lockers e cortinas para maior privacidade na cama. Possui também área social completa (com PUB, sinuca, sofás e "beer pong" e ótimas festas), cozinha profissional e funcionários que também falam português. É bem localizado e tem um bom preço. Faltava somente ter cozinha compartilhada, mas o Chef do hostel manda bem nos rangos. Os principais pontos turísticos são: O Cerro de la Santa Cruz; O Cerro Santo Domingo; A igreja de São Francisco o Grande; A igreja de Nossa Senhora da Concepção; A igreja das Capuchinas; A igreja da Graça; As ruínas de San Jerónimo; O Convento de Santa Clara; A Audiência; O Palácio dos Capitães; A Vaga Maior com a Catedral de San José e a sua bela fachada. E o melhor, todas essas atrações podem ser visitadas em um único dia. Em Antígua ficamos quatro dias, sendo dois desses dedicados para subir o vulcão Acatenango (conto sobre a trekking mais pra frente) e um dia para celebrar o ano novo. De todos os passeios realizados no centro de Antígua, somente o Cerro Santo Domingo que necessita de transporte (que é gratuito e passa de 30 em 30 minutos). A van sai da entrada da cidade e leva cerca de 10 minutos até chegar ao estacionamento do Cerro. Recomendo ir no por do sol, pois tem uma vista incrível dos vulcões de água, Acatenango e de fuego (com tempo limpo ainda vê o vulcão del Fuego entrando em erupção).
  5. Olá Alex, desculpe a demora. O aluguel da camionete ficou em 38 mil pesos a diária O Camping com direito a passeio com guia e a utilizar a piscina ficou 11 mil pesos O rafting custou 8 mil pesos A entrada em Baños Colina Mais 8 mil pesos (período de 24 horas e pode passar a noite lá). Embalse el Yeso é grátis De combustível mais uns 50 mil pesos. Recomendo no mínio 3 dias para curtir tranquilamente Cajon del Maipo. Agora é só fazer o cálculo dividido pela quantidade de pessoas que vão
  6. [t3]DIA 2 Ciudad de Guatemala[/t3] Como falei anteriormente, tomando todas as precauções de grandes cidades, dificilmente você irá passar por apuros na Guatemala. Pessoas recomendam você tomar taxi para ir p/ todos os lugares, mas optei pelo transporte público. Para se ter uma ideia, a passagem de ônibus custa 1 QTZ ($0,13 ou R$0,45), já o táxi custa 105 QTZ ($14 ou R$48) pelo mesmo trajeto Após às 17h a passagem sobe para 2 QTZ. [t3]O QUE FAZER EM GUATEMALA CITY?[/t3] Se você tem tempo, existe uma infinidade de opções de entretenimento, como o Mundo Petapa Irtra, que é um parque aqúatico muito frequentado e que é um passeio que dura o dia inteiro. E também tem o La Aurora Zoo, zoológico da cidade com uma infinidade de animais. Como eu só iria passar um dia e não gosto de zoológico, optei em fazer uma caminhada pelo Centro Histórico que se iniciou no Estádio Nacional, depois fui até o Museu da Tipografia (grátis - 50 min), Edifício dos Correios (grátis - 30 min), Parque Concórdia, Ministério do Governo (não compensa), Palácio Central, Catedral Metropolitana, Mercado Central, Paróquia La Merced, La Famosa Casa de Súchiles, dentre outros lugares.Ainda teria muitos outros lugarers para ir, mas fiquei contente com o que conheci. Na tradicional casa de Súchiles provei o melhor suco da minha vida! Recomendo a todos! São tantos igredientes que até fiquei com preguiça de anotar: No fim do dia fui até o mercado Central comer algo (Torta de Papa con Picado de Buche)e acabei provando algumas cervejas da Guatemala, como a Gallo (mais tradicional) e a Cabro (mais encorpada), a Dorada Ice (bem Light), a Moza (Escura) e a Monte Carlo, sem contar que também provei a BRAHVA! Sim, BrahVa, não Brahma e conto o porquê. A sonoridade ao se falar Brahma é igual a um termo que no país significa "cadela no cio". E descobri da pior forma. Mesmo lendo o anuncio, escrito em giz na parede, falei para o cara "agora me vê uma Brahma?" Nem preciso dizer que entraram na gargalhada antes de me explicar o que era Brahma na verdade: Ao saindo do mercado, fui até a estação Mercado Central para pegar o "Metro" até a Estação Tipografia e depois outro até a Estação Tivoli, tudo por 1 QTZ. O Metro lá na verdade é um trólebus, com WIFI e muito melhor que o ônibus de linha, porém só aceitam moedas. Portanto guarde sua moedinha de 1 QTZ para usar o Metro! Em Tivoli esperei 40 min até o ônibus chegar e, assim que cheguei no hostel arrumei minha mochila, comi um lanche que eles preparam lá e fui pro aeroporto esperar a Souad Chegar (Souad é uma amiga da França que topou fazer essa viagem comigo, pelo menos até Belize). Do aeroporto fomos direto para Antígua. O taxista cobrou $35 para levar nós dois até lá. No horário que fomos (meia-noite), era essa a unica opção. Agora fiquem com o vídeo que resume esse meu dia em Ciudad de Guatemala! NOS VEMOS EM ANTÍGUA
  7. [t3]DIA 1 Conexão Latinoamérica[/t3] Bom, minha viagem teve início no Aeroporto do Galeão, pois fui passar o Natal com minha família do Rio. Meu cunhado me deu carona até lá e peguei meu voo às 6h45. Como essa viagem foi planejada de última hora, não consegui bons preços nas passagem aérea. A única coisa que amenizou a "facada" que tomei no preço da passagem (1166 doletas) foi que consegui ir de classe Executiva pelo preço da classe Econômica. Para se ter uma ideia, a passagem na executiva estava cerca de 3206 dólares, quase 3x mais do que paguei. A diferença é gritante não só no espaço para as pernas ( o joelho agradece), mas também no serviço de bordo e no lounge exclusivo entre conexões, então bora lá né? Como havia prometido, segue a planilha com todo o roteiro, hospedagem e informações úteis sobre toda a viagem, inclusive com calculadora para converter de dólares para Pesos, Dólar Belizenhos e Quetzal: [info]CLIQUE AQUI PARA BAIXAR A PLANILHA MOCHILÃO GUA-BEL-MÉX[/info] As conexões foram as seguintes: Rio x Lima Lima x El Salvador El Salvador x Guatemala City Sempre fique de olho nos sites de busca de viagens! Às vezes a diferença entre passagem executiva e econômica está apenas em selecionar horários ou dias diferentes. Veja um pouco do porquê é bom pesquisar bem: DICA: caso você goste de olhar pela janela, prefira o lado direito a partir de Lima, pois lá você verá o mar e o continente, já no lado esquerdo somente o mar. Chegando em El Salvador resolvi fazer minha primeira transmissão ao vivo pelo facebook, mostrando que eu não encontrava o portão onde partiria meu voo. PS: A QUALIDADE ESTÁ RUIM PORQUE ERA TRANSMISSÃO AO VIVO: Nessas idas e vindas pelo aeroporto de El Salvador, eu perdi minha certidão de nascimento original (também não sei porque eu estava com ela) e só me dei conta da perda no dia seguinte quando eu já estava na Guatemala e para minha sorte, cagada, milagre, uma brasileira que mora em Nicarágua achou e entrou em contato comigo e vai me mandar via correio. Mais uma pra história de mochileiro! Cheguei na Cidade da Guatemala às 15h30 e tomei um taxi direto pro Hostel. O Hostel que fiquei se chama "Euro Hostel" fica a 5 min do aeroporto e o transfer é gratuito (avise o horário e voo que você vai chegar). Caso você chegue e não tenha ninguém te esperando, tome um taxi até lá que custa cerca de 25 QTZ ou 4 dólares que esse valor será reembolsado pelo Hostel. A diária custa 10 dólares e o café da manhã está incluso. De todos os hostels que fiquei, esse foi o mais simples. Nesse vídeo mostro um pouco como é lá dentro: O Euro Hostel fica dentro de um condomínio fechado, o que dá uma certa segurança, já que o que você mais vai ouvir é que tudo na Guatemala é perigoso. Balela! Se você sabe se virar em São Paulo, no Rio ou em outras grandes cidades aqui do Brasil, você não terá problema em nenhum desses lugares que passei. [info]CLIQUE AQUI PARA BAIXAR A PLANILHA MOCHILÃO GUA-BEL-MÉX[/info]
  8. Fala mochileiros e mochileiras, tudo certo? Primeiramente gostaria de agradecer todas as dicas que colhi aqui no site do mochileiros e também em outros sites de membros da comunidade. Todos os relatos, fotos, vídeos e perrengues fizeram com que eu anotasse tudo, gravasse toda a minha viagem e resumisse em alguns vídeos para que eu possa trazer esse mesmo sentimento à vocês (inclusive aos que já fizeram essa trip e querem matar a saudade). Bom, finalmente vou começar a escrever sobre essa incrível viagem que fiz entre esses três países. "Ahh, mas Elyson, qual foi o melhor país?" Foi o que mais me perguntaram e a resposta é os três se completam, cada um tem sua peculiaridade! Durante essa viagem, mais do que tirar somente fotos, fiz vários vídeos onde mostrarei um pouco de cada lugar. O primeiro é o resumo de tudo que vou falar por aqui. Dá só uma olhada: [t3]ROTEIRO[/t3] [googlemap]https://www.google.com/maps/d/u/0/embed?mid=1GxLWAo-BCl6MGREPlEcIEYDyYRM&ll=17.709456759821986%2C-90.97493291249998&z=6[/googlemap] GUATEMALA - 10 DIAS - Ciudad de Guatemala - Antígua - Acatenango - Chichicastenango - Lago Atitlán - Semuc Champey - Flores - Tikal BELIZE - 4 DIAS - Belize City - Caye Caulker MÉXICO - 9 DIAS - Chetumal - Tulum - Chichén Itzá - Valladoid - Playa del Carmen - Cancun - Isla Mujeres - Cozumel - Playa del Carmen BELIZE - Belize City (Aeroporto) [t3]PLANEJAMENTO E GASTOS[/t3] Pois bem, aqui vem a parte que mais interessa a todos. Quanto custa essa viagem? Como passagem aérea é quase uma coisa pessoal, pois variam muuito de preço dependendo de quando você compra, de onde você inicia a viagem, onde irá fazer escala, ... colocarei o quanto eu gastei durante toda a trip, incluindo hospedagem, alimentação, aluguel de bike, lavanderia, pinga, balada, breja, tours, mergulhos, transportes, lembranças para família e amigos e entrada nos principais pontos turísticos: 1400 dólares. Levei 1500 dólares e se eu não tivesse perdido minha doleira (conto essa história mais pra frente), ainda teria voltado com 100 dólares no bolso. sqn CAMBIO Os Câmbios que peguei foram: Dólar à R$3,43 (quando voltei tinha baixado muito) Guatemala U$1 = 7,5 Quetzales Belize U$1 = 2 ‘’Belizenhos’’ (esse cambio não sofre alteração) México U$1= 21 Pesos Com relação as passagens aéreas, minhas dicas são: DICA 1: COMPRE COM ANTECEDÊNCIA (nem precisava falar); DICA 2: Se teu vôo faz escala, VEJA BEM SE OS PAÍSES EM QUE ELE FARÁ ESCALA PRECISA TER VISTO. Digo isso porque minha passagem sairia muito mais barata se eu fizesse um trecho com a American Airlines, mas como não tenho visto para entrar nos EUA, não pude comprar. Já ouvi relatos de muitas pessoas que compraram por impulso sem ver esse ponto e tiveram que cancelar sua viagem. DICA 3: PESQUISE EM VÁRIOS SITES! inclusive das companhias aéreas que saírem no resultado. Não sabe quais são os sites, vou facilitar sua vida: http://www.decolar.com http://www.melhoresdestinos.com.br http://www.skyscanner.com.br http://www.viajanet.com.br http://www.submarinoviagens.com.br http://www.kayak.com.br/flights http://www.expedia.com.br http://www.zupper.com.br http://www.mundi.com.br http://www.trabber.com.br No meu caso comprei pela Decolar.com, pois mesmo com a taxa de serviço deles, o valor saiu mais barato do que comprando direto com a companhia, além de eu ter tido sorte de pegar três vôos na primeira classe. Fui de Avianca e o atendimento foi excelente! Uma dica é: caso queria fechar direto pela Avianca, por ver que vai sair mais barato, ligue gratuitamente para a AVIANCA COLOMBIA. Lá o preço cai ainda mais, muito mais e pelo mesmo voo que vai sair aqui do Brasil (vai entender). Os telefones são: 0 800 891-8668 0 800 761-8222 0 800 891-1684 (telefone para portadores de deficiência de fala e audição). DICA 4: UTILIZE AS ESCALAS PARA CONHECER OUTROS PAÍSES. Se você tiver tempo e planejar bem, pode muito bem pegar uma escala para o Panamá, por exemplo, e perguntar na companhia aérea se poderia ficar mais tempo na escala. Existem escalas que você pode fazer de 8, 10 horas até DIAS. Então porque não aproveitar para comer um Ceviche em Lima, ou conhecer o canal do Panamá com seu novo chapéu? DICA 5: COMPRE SUA PASSAGEM DE VOLTA PARTINDO DO SEU DESTINO FINAL. Se você vai começar sua trip na Guatemala até o México, porquê não comprar sua passagem de volta saindo de Cancún ou Cidade do México ao invés de ter que fazer toooodo o trajeto de volta até a Guatemala? "Ahh Elyson, mas meu vôo vai sair 200 dólares mais caro se eu voltar do México..." então vamos lá. Se você esta lá na ponta direita do México e seu voo de volta parte da Guatemala, NO MÍNIMO uns 2 dias de viagem você perde, além de ter que gastar mais dinheiro com transporte (ônibus, van, taxi), energia por ter que viajar horas em ônibus/van/barco/taxi, perder tempo buscando hospedagem, correndo pra lá e pra cá com a mochila nas costas, fazendo cambio de dinheiro e rezando para que tudo dê certo na imigração. Prefiro muito mais usar esses dois dias para conhecer outro lugar ou ficar de pernas pro ar descansando em alguma rede. Caso o valor não seja tão absurdamente alto, não faça isso com você. [t3]O QUE NÃO DEIXAR DE LEVAR NA MOCHILA[/t3] Algumas coisas variam de viagem para viagem, mas existem coisas que nunca devem faltar em sua viagem e e colhi algumas boas dicas no site My Lovely Passport, e essas são: 1º – CANETA . Em muitos aeroportos do mundo é preciso preencher fichas para a polícia federal e nem sempre (quase nunca) têm canetas disponíveis. As pessoas preenchem rapidinho e já vão direto para o guichê, não deixando nem abertura para pedir emprestado. Então, para não atrasar sua viagem por um motivo tão bobo, leve uma caneta com você e deixe em fácil acesso na bagagem de mão 2º – CADERNO DE ANOTAÇÕES. Não fique dependente do seu celular. Nas piores horas a bateria acaba e aí vem aquela lembrança, PORQUE EU NÃO ANOTEI EM UMA M* DE PAPEL? Além de te ajudar a anotar algumas coisas, como a reserva do hostel/hotel ou o relato da viagem , é muito mais rápido e fácil se comunicar com papéis em algumas situações onde o idioma falado é diferente do que você domina. 3º – LANTERNA. Pode confiar, você vai precisar. Se for aquelas de colocar na cabeça, melhor ainda. 4º – CARREGADOR PORTÁTIL (Power-Bank). Leve sempre um Power Bank na bagagem de mão/bolsa para poder carregar o celular no deslocamento em viagens. 5º – MOCHILA DE ATAQUE. Durante os dias de passeios,precisamos de coisas que não terão como ser carregadas se não tiver uma pequena mochila ou uma bolsa que seja confortável de levar. 6º – SUNGA OU BIQUINI. Independente da época do ano, sempre leve roupas de banho com você, pois a chance de cruzar com um lago TOP, uma praia convidativa ou uma piscina de hostel/hotel são grandes. 7º – ÓCULOS DE SOL E ÓCULOS DE MERGULHO. Pode parecer besteira, mas já que vai mergulhar, porque não ver o que tem lá no fundo? Já encontrei dinheiro em praias e até um colar com uma pedra que eu queria há tempos em uma cachoeira na Ilha Grande. E o óculos de sol além de te ajudar naquele dia ensolarado, ou do reflexo de aulgum lugar muito branco (como neve, areia branca ou deserto de sal), caso você esteja passando por uma ventania com areia ele irá te proteger bastante (experiência própria). 8º – SOUVENIR DO BRASIL para presentear “novos amigos”. No meu caso sempre levo uma ou duas garrafas de cachaça para fazer para as pessoas, e isso além de me render novos e bons amigos, já me renderam tours de graça, entrada vip em alguns lugares e até hospedagem gratuita. Caso não beba ou não queira levar bebida compre mini bandeiras, cartões-postais, chaveiros, ou qualquer outra coisa barata que lembre o seu país e ofereça como presente para pessoas que forem legais com você na viagem. Você terá experiências incríveis com esse gesto. 9º – TOALHA DE SECAGEM RÁPIDA (compacta). Depois que conheci essa maravilha, nunca mais me separei dela. Em alguns hostels eles dão toalha, mas muitos cobram por isso e tem alguns que nem toalha tem. então pra não passar perrengue, leve uma com você. 10º – KIT FRIO. Assim como as roupas de banho, independente da época do ano, sempre leve pelo menos uma blusa de frio, luvas, cachecol e gorro. 11º – KIT DE PRIMEIROS-SOCORROS. Você pode precisar de remédios para azia e má digestão (sim, eles vêm em primeiro na lista, a chance do seu estômago estranhar outros temperos é enorme), remédios contra dor de cabeça, anti-gripal, febre, diarréia, dores musculares e band-aid. Em muitos países é difícil se comunicar em lugares não turísticos, portanto tenha esses remédios em mãos como precaução. 12º – PROTETOR LABIAL. Acredite, proteger os lábios parece besteira, mas é uma das coisas mais incomodas ter os lábios machucados em um mochilão. 13º – KIT NÃO PERTUBE (mascara de dormir e protetor auricular). Além de te salvar caso esteja em um mesmo quarto que uma pessoa com motor V8 na boca, o liga e desliga de luzes e aquelas viagens mal dormidas de madrugada não serão mais problemas. Não ocupa espaço e te rende horas a mais do seu dia. Lá no site deles tem muitas outras dicas Pode parecer uma trip meio cara para os padrões de mochilões pela América do Sul, porém vale cada centavo e a experiência é sensacional. Essa primeira parte foi mais de preparação do que o próprio relato. Continue acompanhando que logo tem muito mais!
  9. Muito obrigado pelo seu relato. Estarei chegando lá essa semana! Forte abraço a família
  10. Hoje, estarei partindo para Montevidéu e provavelmente irei chegar em Cabo Polônio no dia 12 de setembro. Gostaria de saber se terá mais brasileiros ou outros viajantes afim de compartilhar um carro alugado. Vou sair de montevidéu dia 11 passando por Piriápolis, assistindo o pôr-do-sol em Casapueblo e dormindo em Punta del Este. No dia Seguinte pego estrada para José Ignácio e depois Cabo Polônio, ondo provavelmente eu vá passar a noite. Se não for necessário, de lá voltarei para montevidéu e, no dia seguinte para Colonia de Sacramento (dessa vez de ônibus). De lá partirei para Buenos Aires e continuarei meu mochilão.
  11. Lilly, que erro deu nas fotos? Aqui apareceram normalmente.
  12. Wesley, o valor varia muito e depende de onde você faz as refeições. Pode ser uma média de 800 reais com todos os passeios + hospedagem + alimentação + vam ida e volta são Luís Barreirinhas (R$50 cada trecho)
  13. Obrigado pessoal! Um lugar realmente surpreendente. Sempre que der vou atualizando os valores por aqui. Por enquanto esta tudo igual!
  14. Ahhh e o guia que me refiro no segundo dia refere-se ao bônus de se hospedar no Cascada de las Animas. Qualquer pessoa que se hospeda lá tem direito a fazer esse trekking que fica do outro lado do rio e leva até as cachoeiras que dão nome ao local.
  15. Santa Marta e Parque Tayrona -Chegando em Santa Marta, hospede-se no La brisa Loca (informações acima). Este é um ótimo lugar para se fazer um curso ou mini curso de mergulho. O mini curso custa cerca de 160 Reais e dura o dia inteiro! No fim do curso eles ainda te dão as fotos, então a dica é levar pendrive se não quiser esperar que enviem por e-mail. No dia seguinte pode ir para Taganga (ônibus por 1200 COP a cerca de 15 min) e depois seguir uma trilha de 20 min até Playa Grande. Antes de partir para Cartagena, ir para o Parque Tayrona. Dois a três dias são o suficiente, até porque alimentação e água lá são bem caros. Importantíssimo levar repelente, protetor solar, um galão de água e sanduíches prontos (repelente e protetor solar para proteger sua pele e água e sanduíche para proteger seu bolso). Entrada pra estrangeiros: 35000 COP Maca (rede para dormir): 12000 COP Pode-se acampar também Água 500ml: 4000 COP Refeições: -Café da manhã: 7000 COP -Almoço e janta: a partir de 17000 COP Voltando de Tayrona, ainda tem a Sierra Nevada, Ciudad Perdida e as cachoeiras de Minca. Eu não fui pois não tinha tempo nem dinheiro de sobra. Barraquilla -Só é bom durante o carnaval. No mais, só o vulcão de lama El Totumo que fica entre Cartagena e //quilla! Cartagena de Índias Fica ha 4 horas de Santa Marta -Hostel indicado: Media Luna! O que fazer por lá: -Caminhar pela cidade amuralhada -Visitar o Castillo San Felipe (17000 COP) -Passeio para Isla Blanca e Isla Rosario onde tem aquário com shows de golfinhos por 20000 COP. Custo do passeio Full day c/ almoço: 35000 COP barco de 2 horas ou 45000 COP lancha de 40 min + 12000 taxas portuárias. (pode negociar 50000 COP lancha de 40 min incluindo taxas portuárias e almoço). -Festa de Quarta-Feira no Media Luna. A Melhor de Cartagena. Outros DESTINOS: Maicao e Manaure -Conheci um casal Colombiano que estavam voltando do Norte colombiano onde tem um deserto, bem próximo a fonteira com a Venezuela e que certamente fará parte do seu trajeto à Santa Marta. Fica depois de Maicao e se chama Manaure. Eles me mostraram as fotos e a visão que se tem do deserto terminando no mar é sensacional!
  16. MEDELLIN: [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120819235835.jpg 500 302.763819095 Fachada do Casa Kiwi]Casa Kiwi Hostel - Diarias a partir de 20000 COP - Carrera 36 # 7-10, The Zona Rosa, Barrio El Poblado - Medellin -Excelente localização ha apenas poucos metros do Parque Lleras. Quartos novos e terraço com piscina e churrasqueira. Se vai usar serviço de lavanderia, use o desse hostel. Eles não cobram por quilo, mas sim por bolsa cheia de roupa, e quando digo cheia, é cheia mesmo (praticamente todas minhas roupas). Às Terças-Feiras eles dão aula de Salsa na de graça e ainda levam em uma discoteca com salsa ao vivo e o melhor da musica latina que dura até o amanhecer. No bar, Chopp local da melhor qualidade e a tequila mais barata da Colômbia! Recomendadíssimo! (e olha que visitei vááários outros hostels antes de fechar com esse).[/picturethis]
  17. SANTA MARTA: [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120819235424.jpg 375 500 Vista do La Brisa Loca]La Brisa Loca Diárias a partir de 20000 COP - Calle 14 N3-58 - Centro Histórico - Santa Marta -O melhor Hostel que já estive! O Media Luna já tinha me surpreendido, mas o la Brisa Loca superou! É um antigo casarão com uma piscina no meio que dá de frente para sala de TV! O terraço você avista todo centro histórico e ainda tem um deck com redes e equipamentos de musculação. No segundo andar tem um bar que deixa qualquer PUB brasileiro com aparência de boteco de vila. E a grande dica: Peça o Burguer BBQ. O melhor que já comi na minha vida! (e já comi vários hambúrgueres) [/picturethis]
  18. CARTAGENA: [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120819235152.jpg 375 500 Quintalzão do Media Luna]Hostel Media Luna Diárias a partir de 23000 COP - Calle da la Media Luna, 10-46 - Getsemani - Cartagena -Hostel fora de série com uma cozinha ampla, churrasqueira próximo a piscina, biblioteca e o melhor terraço entre todos os Hostels com uma vista noturna do Castillo San Felipe. Sem contar das festa de Quartas-Feiras que são as melhores de Cartagena, sem exagero! Fique pelo menos a noite de quarta-feira lá.[/picturethis]
  19. E aí Mochileiros, anotem umas dicas: BOGOTÁ: Trem a vapor com destino a Zipaquirá Em Bogotá dê preferencia para estar na cidade em um Domingo, pois existe um trem turístico a vapor que sai de Bogotá rumo a Zipaquirá que é a cidade onde se encontra a Catedral de Sal. O passeio é sensacional, porém só sai de domingo e dias festivos (feriados) e tem que fazer a reserva com pelo menos 2 dias de antecedência. HOSTEL CHOCOLATE (http://www.chocolatehostel.com/index.html) - o mais indicado! Segue link do site para maiores informações: http://www.turistren.com.co/"
  20. Arrumamos nossas mochilas, tomamos um café reforçado e aguardamos a van que iria nos buscar às 8h30 para nos levar ao Aeroporto de São Luis (R$50). Demos mais algumas voltas em Barreirinhas até que o motorista pegasse todos os passageiros. Durante o caminho de volta choveu (o que não acontecia a semanas). Espero que venham mais chuvas para que as lagoas possam encher ainda mais. Chegamos em São Luís 12h30. Despachamos as mochilas e fomos almoçar. Pagamos R$22 no Prato Feito do Aeroporto. Embarcamos às 15h e descobrimos que nosso voo para o Rio teria escala de meia hora em Fortaleza. Para nossa sorte, esse trajeto é feito por cima dos Lençóis. Deu para avistar toda a área dos grandes Lençóis e pequenos Lençóis, além do Rio Preguiças e de Barreirinha. No check-in, sempre escolha as poltronas do lado direito do avião, pois tem a melhor vista aérea. Se tiverem qualquer dúvida, é só perguntar! Por fim deixo as fotos tiradas do avião. Rio Preguiças e no canto superior direito, Barreirinhas Nos despedindo dos Lençóis - Muito obrigado Maranhão Obrigado e até a próxima trip!
  21. Fomos em um grupo com mais cinco casais e o guia Rafael. No caminho paramos para ajudar outro 4x4 que havia atolado e seguimos viagem juntos, rumo a mais bela lagoa que vi nos Lençóis, a Lagoa Tropical. Águas transparentes, longe do fervor de vários turistas e junto com a gente veio a chuva. Depois seguimos para outra lagoa e de lá para Atins. Paramos para tomar uma água de coco na Vila de Atins e em seguida fomos para o Restaurante do Antônio, que o guia havia falado ser o melhor, pois a Luiza tratava todos mal e blá blá blá, pura balela sou que mais pra frente conto mais detalhes. Após o pedido de almoço no Sr. Antônio, fomos tomar um banho onde o rio e mar se encontram. Voltamos 1h30 depois e nosso almoço estava pronto. Depois do almoço eu e a Marina fomos até o Restaurante da Luzia para tirarmos nossas próprias conclusões. Vimos que ela não era NADA daquilo que falavam. Pelo contrário, era muito atenciosa e prestativa. O João (que trabalha com ela) preparou uma Caipirinha de Tiquira com limão galego que para nós foi a melhor caipirinha que provamos no Maranhão. E o Camarão Grelhado mais gostoso na nossa opinião foi o da Luzia. Ela ainda nos deu NA FAIXA uma cumbuca de pirão de peixe com caldo de camarão para acompanhar nossa porção. Sinceramente um atendimento melhor do que tivemos no Antônio, fora a vista privilegiada que se tem no local. Prós e contras dos dois restaurantes Seu Antônio: Prós - Aceitam cartões de crédito. - Melhor estruturado (com chalés e redário) - Muitos funcionários, todos uniformizados Contras - Valor dos pratos mais alto - Atendimento menos caloroso, mesmo ele não trabalhando na cozinha como a Dona Luzia Dona Luzia Prós - Atendimento diferenciado - A dona Luzia faz questão de falar com cada cliente, inclusive sentando junto conosco (diferentemente do seu Antônio) - Vista privilegiada - Preço bem mais em conta - Tiquira no coco e Pirão grátis Contras - Poucos funcionários e sem uniformes - Como é ela mesmo que prepara os pratos, muitas vezes fica ausente. - Aceita somente dinheiro Conclusões finais: se fossemos novamente lá ou tivéssemos que recomendar, recomendaria o Restaurante da dona Luzia. Muito mais gostoso, em conta e aconchegante. Após o almoço pegamos o 4x4 e retornamos para Barreirinhas. No caminhos paramos para colher Caju e Jatobá do pé, além de uma tapioca de carne de sol com queijo antes da balsa. A noite fomos caminhar pelo Morro da Ladeira e acabamos descobrindo uma festa de recepção do povo de Barreirinhas para seus colegas de São Luís. Dançamos até não aguentar mais e voltamos para tomar nossa última cerveja e comer um Hambúrguer no capricho no pé da Pousada. E assim termina nossa última noite em Barreirinhas, um paraíso do nosso Nordeste Brasileiro. Desatolando o 4x4 Chuva tão esperada chegando Lagoa Tropical Águas Cristalinas A caminho da próxima Lagoa Atins Camarão grelhado do Seu Antônio Vista privilegiada do restaurante da dona Luzia Morro da Ladeira Morro da Ladeira Festa típica regional
×
×
  • Criar Novo...