Ir para conteúdo

marcelanuol

Membros
  • Total de itens

    255
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    2

Tudo que marcelanuol postou

  1. Obrigada!! :'> Pesquisei sim, pelo booking, mas as opçoes nao eram mt baratas, algo em torno de 180 diaria, ainda mais que era semana de reveillon. O camping foi 35 a diária no "rancho", na area "normal" tava 30. bem mais em conta
  2. Michelle, é realmente um lugar incrível. Sobre a necessidade de carro, os complexos da toca e da ponte podem ser acessados sem carro, eles são bem perto do centro. a Zilda é o complexo mais distante, dos que eu visitei, e algumas pessoas optam por ir de bicicleta. no camping onde eu estava hospedada vi um casal alugando bicicleta para visitar as cachoeiras. então acho que dá pra ir sem carro sim e, caso tenha disposição no pedal, dá pra chegar até nos mais distantes. :'>
  3. Nesse dia acordamos um pouco mais tarde d emos uma volta pela cidade, aproveitamos pra comprar uma lembrança do local, uma carranca, nem um pouco clichê, ne?! Depois hora de pegar estrada de volta ao Rio de Janeiro. Mochileiros, visitem Carrancas!!!! As trilhas nao sao super sinalizadas, as vezes vc chega na padaria e nao tem pao.. mas o mais importante lá tem de sobra: tranquilidade e beleza!
  4. Neste dia retornamos a Padaria Gema, que virou um achado na cidadezinha. Depois do café reforçado fomos em direção ao complexo mais distante que conhecemos, o complexo da Zilda. Ele fica a 12km do Centro da cidade e o acesso é através de uma estrada de terra. Nessa estrada vá com atenção pois o transito é intenso, de vacas Elas realmente tomam conta da estrada e em diversos pontos impediam a passagem dos carros, devido ao grande número em que se aglomeravam. Eu nunca tinha visto algo parecido, mas pelo que observei, o certo é ir buzinando e se aproximando cuidadosamente, aos pou
  5. Nesse dia, após conversar com os moradores da cidade fomos parar na Padaria Gema, e nao nos arrependemos, variedade e qualidade nos produtos vendidos. Aconselho a experimentarem a pamonha assada, achei uma delícia, coisa de louco! Antes de irmos para a trilha sempre passávamos no mercado para comprar umas frutas e biscoitos para enganar o estomago durante o dia de cachoeiras. Os complexos da Toca e da Ponte ficam próximos a cidade, vc pega a estrada como se estivesse retornando para Itutinga e, após a ponte sobre o rio Carrancas, vc vai avistar a entrada para os 2 complexos, um de c
  6. Tomamos café da manhã na padaria da praça. Comemos pães de queijo (nao é o pão de queijo que estamos acostumados, é um aerado, que parece mais um biscoito polvilho mole) e tomamos café. Total de R$7 (mt barato ) Para ir até a cachoeira da fumaça há placas indicativas na cidade, depois vc pega a estrada de chão principal e segue até a placa que indica a cachoeira a direita. A cachoeira da fumaça nao é liberada para banho, entao é só a hora de tirar uma foto e continuar o passeio. Há outras cachoeiras além da fumaça, como a Serrinha, ali no mesmo complexo, mas eu acabei nao conhecendo.
  7. A ida foi pela 040 até Barbacena e depois a 265. A dica é ir seguindo as indicações para Tiradentes e São João Del Rey que são cidades mais famosas. Parei em Tiradentes para almoçar e dar uma voltinha. O almoço foi no "Bar do Celso", localizado na praçacentral, onde ficam as charretes. O prato para 1 pessoa serviu 2, comida simples e preço justo, total de R$50, com as bebidas. De Tiradentes seguimos viagem até Itutinga, onde entrei e peguei a estradinha para Carrancas. Estrada asfaltada e em boas condições. Eu utilizei um aplicativo com mapa para chegar no local, ma
  8. Meu povo, nesses ultimos dias estive em um lugar encantador e resolvi compartilhar mais essa experiencia Como ir Fomos de carro. Do Rio até Carrancas foram aproximadamente 400km e 4 pedágios. Para ir de onibus nao sei mt bem, mas a informaçao que obtive no local é que tem que ir até Lavras e de lá tem ônibus para Carrancas, apenas 2 horários por dia, um na manhã e outro a tarde. Obs: em Carrancas tem posto de gasolina. Em Carrancas nao há transporte público, então é preciso de um veículo para ir até os complexos, vi mt gente circulando de bike tb. Hospedagem Ficam
  9. Cleber, que bom que vai ao UY, vai gostar bastante! Quanto ao calor, quando estive em novembro cheguei a usar uns casacos. Mas eu moro no Rio, entao td pra mim é frio.. rs Domingo as casas de cambio tendem a estar fechadas, vc vai encontrar no aeroporto e no terminal 3 cruces, mas a cotação nao é das mais favoráveis.. a boa é trocar o minímo possível, só pra sobreviver o domingo e deixar pra segunda de manhã fazer uma pesquisa nas casas do Centro e trocar um valor maior. Espero ter ajudado e se precisar de alguma coisa, só falar
  10. No ultimo dia fomos para o aeroporto de uber. Sim, tem uber no Uruguai, aproveitem! Aqui vão algumas fotos de Buenos Aires. A escala era longa, aproveitamos e demos uma micro voltinha pela Recoleta. O Uruguai continua lindo e acolhedor, mas caro. Difícil fazer uma refeição pra 2 gastando menos de R$100, mas mesmo assim vale demais a visita!!!
  11. Nesse dia mais uma vez pegamos o ônibus CA1 até o terminal e de lá pegamos um ônibus pra Colônia, valor de 342 pesos por pessoa. Colônia é uma cidade linda, que dá a sensação que voltamos no tempo. Ruas tranquilas, arborizadas, calçamento de pedras.. Dá pra passar um dia inteiro caminhando, fotografando e visitando museus. Mas dessa vez não dei muita sorte, um pouco depois que cheguei no centro histórico uma chuva fina começou a cair e se manteve durante todo o dia. Acabei me abrigando em um restaurante a beira do Rio da Prata e lá me mantive. A carne não estava das melhores, mas a s
  12. Esse foi um dia de muita andança, terminei exausta, depois de aproximadamente 8km caminhando pela cidade Começamos pela Praça da Independência, caminhamos pela 18 de julho, tiramos foto com o Gardel, passamos pela fonte dos cadeados.. E continuamos a caminhada até chegarmos a mais famosa feira de quinquilharias do Uruguai. Na feira que ocorre na rua Dr Tristan Narvaja vc encontra de td. Desde animais, plantas, legumes, frutas, massas caseiras, móveis, roupas.. Não é muito “turístico”, mas vale a pena dar uma volta pela loucura que é a feira :'> Aproveite pra
  13. Dia de acordar cedo e ir para o Terminal Três Cruzes. Pegamos o ônibus CA1, que é um ônibus circular, faz o trajeto Cidade Velha x Terminal, tem um valor reduzido – 20 pesos. É uma ótima opção para rodar pelo Centro de Montevideu No terminal compramos passagem na empresa COT - 266 pesos + 12 pesos de taxa, por pessoa. A viagem foi tranquila, ônibus confortável, wi fi funcionando. Até que ele parou em uma rodoviária, as pessoas começaram e descer e fomos também. O ônibus foi embora e fui procurar a praia, pois lembrava de ser bem perto da rodoviária. Sai da rodoviária e não vi a prai
  14. Esse dia demos uma volta pela cidade velha, passando pela Praça da Constituição, Praça Zabala, Mercado do Porto.. Demos uma parada no Museu Indígena, que sempre faço questao de visitar. Entrada – 80 pesos por pessoa. Acabamos almoçando na própria 25 de maio, em uma lanchonete bem simples, mas com comida gostosa e bom preço. O nome do lugar é Rotisserie Maido. Comemos uma torta de legumes de entrada. Prato principal foram 2 milanesas com frita e uma salada. Td vem em quantidade muito grande, sobrou muita comida, se soubéssemos não teríamos comido a torta de entrada.
  15. Cheguei no aeroporto de Carrasco e fui ao centro de informações. Como da outra vez, fui muito bem atendida, peguei um mapa e indicações de como ir de ônibus para o Centro. O ônibus custa 53 pesos e é ônibus normal, de linha mesmo. A viagem dura aproximadamente meia hora e o ônibus me deixou próximo a Praça da Independência, de onde caminhei até o hotel. Depois de deixar as coisas no hotel foi a hora de pesquisar o câmbio. Na Av 18 de julho tem diversas opções, o melhor valor que encontrei foi 1 real – 8,3 pesos. Aproveitei pra dar uma voltinha pelo Centro e parei pra almoçar no res
  16. Olá, galera. retornei ao Uruguai no final de junho, e vim aqui atualizar valores pra quem pretende mochilar por lá. Peguei uma promoção da aerolineas e viajei por menos de R$500, ida e volta com as taxas. E ainda peguei uma escala longa em Buenos Aires na volta, deu até pra dar uma voltinha Hospedagem – fiquei no Splendido Hotel. Ele tá mais pra hostel do que hotel, mas é super bem localizado, praticamente em frente ao teatro Solis, a cama bem confortável e tinha um aquecedor velho no quarto, que quebrou um bom galho no frio que tava fazendo A viagem foi feita em casal e a cot
  17. Fernandos, acho que tá meio corrido. São apenas 4 dias pra visitar 4 lugares. Fica inviável..
  18. Olá, Carla! Eu fiz a pesquisa já com multiplos destinos. Entao nem tenho como precisar o valor por trecho, tds os voos vieram no mesmo bilhete. Já tentou fazer a pesquisa dessa forma? Tende a ser mais barato do que comprar os trechos separadamente. Defina a ordem das cidades e dê uma olhada Sobre a cotação, o real tava 760 pesos. Isso em Bogotá, Cartagena tava 720. Como levei reais nao olhei a cotação pro dolar..
  19. Thiago, estive na Colombia em junho e o real estava: Bogota - 760 pesos Cartagena - 720 pesos Esse valor encontrei em casas de câmbio na cidade, no aeroporto sempre perde um pouco. Tive que cambiar pro taxi em Bogota e o real tava comprando 680 pesos no aeroporto. Eu levei real e nao tive problemas em cambiar nao, so nao vi casa de cambio em San Andres, mas isso pq eu ja tinha cambiado nas cidades anteriores e nem prestei atençao..
  20. Raphael, obrigada!! Pesquisei no google flights, na opçao "varias cidades", olhei o melhor preço e comprei direto no site da cia aerea.
  21. Fernando, a bebida é cara tb Pagava uma media de 180 pesos a garrafa de 1l, geralmente tomava a Zilertal. Mas se for só pra provar, aconselho a comprar no mercado. O litro da Nortena tava 65 pesos no mercado Ta Ta.
×
×
  • Criar Novo...