Ir para conteúdo

Edu_Mourao

Membros
  • Total de itens

    60
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Edu_Mourao

  • Data de Nascimento 16-05-1986

Conquistas de Edu_Mourao

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Esqueci de colocar o link: https://papaya.com.hr/festivals/26-electrobeach-croatia-2015 Felipe, parabéns pelo relato...sensacional!!
  2. Marlamello, estrei em Novalja mais ou menos na mesma época que vc...não sei se curte eletrônico, mas de 2 a 06/08 vai rolar o Electrobeach Festival no Papaya...já comprei o ingresso ta 45 Euros todos os dias ou 80 vip. bjs
  3. Gabi, tudo bem? Primeiramente: parabéns pelo relato! Me ajudou bastante...vou estudar inglês em malta no final de Julho/15, e depois terei duas semanas, sendo que um fds vou para Noruega subir as montanhas e depois meu plano é ficar de 4 a 12/08 na Croácia, curtindo umas festas. Já pesquisei voos de Oslo pra Split, e meu foco é Hvar e Novalja, sendo que dedicarei um dia pros Lagos. Já pesquisei bastante mas tenho uma dúvida crucial pra fechar meu planejamento: Esse ônibus de Split pra Novalja (5 horas) você sabe me dizer se tem várias horários durante o dia? É tranquilo comprar na hora ou conhece algum site? Meu planejamento pra parte da Croácia seria: Agosto 4 ter Oslo - Split - Hvar 5 qua Hvar 6 qui Hvar - Split - Novalja 7 sex Novalja 8 sáb Novalja 9 dom Novalja 10 seg Novalja - Split - Zadar 11 ter Plitvice Lakes 12 qua Split - Tallin Além disso, você acha que a distribuição esta boa? coloquei mais dias em Novalja por conta do seu relato e tbm quis encaixar o fim de semana lá. Dependendo das opções desse ônibus Split - Novalja, eu deixaria pra sexta e teria mais uma noite em Hvar, pra não ficar muito corrido. Obrigado! bjos Eduardo
  4. Tteca, é díficil escolher uma, mais diria que gostei muito de Munique, seguida muito de perto por Cracóvia, Berlim e Budapest.
  5. Olá pessoal, agradeço os elogios e peço desculpas pelo grande intervalo...bem, estive num período complicado de trabalho, provas + mudança de casa, por isso não consegui dar sequencia como gostaria! Estou postando mais um pedaço da viagem e pretendo finalizar ainda este ano!! Em certos momentos quero ser bem objetivo e terminar o quanto antes, mas conforme vou escrevendo e lembrando dos detalhes da viagem não consigo deixar passar!! ãã2::'> Continuando: 4º Dia: Munique Esse creio que tenha sido um dos dias mais legais da viagem, pelos lugares e pessoas que conhecemos. Acordamos não tão cedo, fomos até o centro e de lá consegui convencer minha namorada a conhecer a Allianz Arena. Dei uma olhada no mapa, localizei facilmente a estação e então partirmos... ao chegarmos na estação do estádio ouvi uma voz falando em português “olha o Eduardo lá, Ô Eduardo!” haahahaha foi uma sensação estranha, quando localizei eram Osmar e o Fabiano, dois dos mineiros que conheci no hostel, eles também estavam indo conhecer a Allianz. Batemos umas fotos na frente do estádio e entramos para conhecer, rolava um passeio guiado mas resolvamos não fazer (na verdade eu até queria, mas já foi difícil convercer ela de ir, resolvi não discutir rsrsr) ficamos na loja do Bayern olhando e comprando umas lembranças, comprei uma jaqueta bem legal num preço relativamente mais baixo do que aqui, nesse momento nos separamos do Osmar e do Fabiano. Fomos até um restaurante que tem lá dentro, tomamos um café e resolvemos ir embora, o estádio é impressionante, coisa de primeiro mundo mesmo, pretendo um dia assisitir um jogo lá! Aliás, ia rolar no dia seguinte um jogo do Bayern 1860 e no domingo do Bayern München contra o Schalke 04 (jogão), mas iríamos para Salzbug no dia seguinte, então não rolou . Bem, resolvemos conhecer o English Garten, pra mim um dos pontos top da cidade e da viagem, um parque realmente muito lindo, todo arborizado e plano, estava um solzão, no entanto, por ser inverno, o chão estava bem cheio de lama, mas nada que tenha atrapalhado. Avistamos um coreto no meio do parque e fomos até lá observar a vista...chegando lá tinha um pessoal, imagino que universitários (o parque fica na estação das universidades de lá) tinham dois caras tocando um som do U2 com violão e então ficamos lá admirando a vista, as pessoas e os cachorros. Descemos do coreto e resovlemos ir comer algo, localizamos um biergarten lotadão, aonde fica o jardim chinês, tomamos umas cervejas Weiss e comemos um pão com salsicha (básico, pra variar). Saindo de lá me lembrei que tinha um passeio do Sandmans (free tour): BEER TOUR, esse não era gratuito, acho que em torno de 15 euros. Nos apressamos, passamos no hostel para deixar as coisas e fomos correndo para HBF, que ficava a uma estação do hostel, mas estávamos a 9 minutos do início, como as coisas na Europa costumam ser bem pontuais, por um momento achei que não chegaríamos a tempo...ao entrarmos na estação que fica ao lado do Hostel, encontramos novamente o Osmar e o Fabiano, eles estavam voltando para o hostel, explicamos rapidamente que ia rolar um passeio pelas cervejarias e eles decidiram ir com a gente. Chegamos no local marcado e o pessoal estava lá, separaram os grupos entre inglês e espanhol e após uma introdução básica partirmos com 2 guias espanhóis, esse passeio foi sensacional, em resumo, iniciamos com uma cerveja numa barraca de rua, pegamos o metrô, fomos ao local que rola a oktoberfest, a guia nos contou a história da festa e então fomos a primeira cervejaria hacker-pschorr, tomamos umas duas cervejas, neste momento a galera ainda estava meio separada em grupos, alguns argentinos, espanhóis e nós brasileiros. Depois disso fomos até a Paulaner, próxima do centro, neste momento o pessoal já começou a se juntar, tomamos umas 2 weiss, comemos algo e partimos para a próxima parada: Augustiner do centro, lá ficaríamos um tempo a mais, então comemos (salsicha) e tomamos várias, a galera já se entrosou completamente e foi ali começou a farra. Ainda passamos por mais uma ou duas cervejarias, até pararmos no local final, que era um hostel, se não me engano, rolando uma espécie de balada...lá nos esbaldamos de cerveja, além de jaggermeister (incluso no passeio) tinha um karaokê lá, daí já viram né, show a parte. Peguei o contato de todos, no dia seguinte adicionei no Facebook, e até hoje procuro manter um contato mínimo quando possível, além dos Mineiros de Ubá (que falo mais) tinha um pessoal de Buenos Aires e uma galera de Andaluzia na Espanha (um deles era uma figuraça a parte, com uma blusa vermelha do Mário Bros, se chama Alex Jimenez). Resolvemos comer um lanche no MC, estávamos bemmm “altos” e depois voltamos de táxi para o hostel. 5º dia – Salzbug Primeiro imprevisto da viagem, acordamos numa ressaca violenta, demoramos pra arrumar as coisas, saímos com a malas pesadas e nessa hora a pontualidade européia imperou. por exatos 2 minutos perdemos o trem que nos levaria para Salzburg rsrsrs, nesse ponto já foi meu primeiro aprendizado, na sede de ter tudo organizado comprei o bayern ticket com antecedência, e tomamos o prejuízo, esse trem sai de hora em hora, pois Salzburg fica bem próxima de Munique, não tinha necessidade de comprar antes, masssss....bem, fui até o atendimento da estação a atendente me questionou do motivo de ter perdido o trem, expliquei e então paguei uma nova passagem para dali 40 minutos (o prejuízo foi de 15 euros pra cada, menos mal pq era uma das passagens mais baratas da viagem). Pegamos o trem, nosso vagão estava vazio, minha namorada capotou e eu fiquei admirando a paisagem e escutando ipod, aliás que bela paisagem dos Alpes bávaros, algo pra ficar sempre na memória. Chegamos em salzbug por volta de 14hs, a HBF de lá estava em reforma, então a primeira impressão não foi muito boa, fora que estava uma garoa, tempo cizento e um frio animal...localizamos facilmente o Hostel (YOHO International Youth) e fizemos o check in. Hostel: Yoho International Youth Hostel Salzburg: Paracelsusstr. 9, A 5020 Salzburg, Salzburg, A-5020 - €165.00 para 3 diárias (quarto privado casal) Um dos melhores hostels da viagem, bem próximo da estação central e das principais atrações, super limpo, staff bacana, bar com opções baratas (pizzas, sopas, cervejas etc). Após a chegada no hotel minha namorada resolveu tirar o dia para descansar, eu, confesso que quase fiquei tbm, estava com uma dor muito forte no joelho, frio, garoa, cinza, ressaca, mas me mantive firme e resolvi sair pra dar uma volta sozinho....assim que andei uns dois quarteirões fiquei seriamente preocupado, pq a dor no joelho ficou quase insuportável, pensei que ia prejudicar a viagem (aquilo que tinha citado no inicio do relato). Mesmo assim, fui encarando a dor e andando, cheguei numa rua principal da cidade e avistei o forte de Salzburg: Hohensalzburg, putz que cenário lindo...cidade cinzenta e aquele forte medieval no alto da cidade, sensacional!! Tirei algumas fotos e entrei no mercadinho. Nesse mercado foi um primeiro choque com a realidade Brasileira dos preços rsrsrs..poxa, me empolguei e acabei comprando vinho italino, cervejas tipo lowenbrau a 0,99 EU, queijos, chocolates...tudo de melhor a preço de banana (comparado com Brasil) voltei com várias sacolas cheias, máquina e o joelho estralando!! Cheguei no hostel, fizemos um lanchinho rápido e resolvi sair novamente pra explorar a cidade. Fui até a rua principal que é cortada por um rio, cruzei as pontes com os cadeados (assim como em outras capitais) e fui seguindo um alpe que avistei um acesso....o frio só apertava, assim como a dor no joelho, mas eu já estava longe do hostel e fui seguindo. Cheguei num topo de um morro, tirei várias fotos, começou a escurecer e resolvi voltar...um detalhe que impressiona um pouco é a quantidade de pessoas correndo pela cidade, claro que já estão acostumados mas os europeus em geral (Já tinha visto vários em Munique e vários nas outras cidades) mas mesmo assim, impressiona a coragem de correrem naquele frio que fazia! Cheguei no hostel, tomei um banho e resolvemos sair para comer algo, após andar pela ruazinha principal resolvemos entrar num restaurante italiano, comemos uma massa bem quente com vinho e, na hora de ir embora, uma tempestade começou, ficamos mais um tempinho e ao sairmos nos deparemos, pela primeira vez, com a neve caindo do céu...foi aquele momento turistão impressionado com a novidade heheheheh, mas foi realmente bem legal!
  6. 3º Dia: Munique – Füssen Nesse dia acordamos um pouco atrasados e estávamos programados de ir a Fussen, conhecer os famosos castelos Neuschwanstein e Hohenschwangau. Fomos caminhando até a HBF e lá compramos o Bayern Ticket por 29 Euros que é valido para todo dia para até 5 pessoas. Aqui cabe um crédito ao blog viajenaviagem que detalha o passo a passo de como comprar este ticket nas maquinas da DB, inclusive com fotos etc...com esta orientação comprei em 1 minuto o ticket!! Foi bem tranquilo... Enquanto aguadarvamos o horário da saída demos uma volta pela Muller (uma espécie de lojas americanas Alemã) Essa loja tem muitas coisas que valem a pena, como por ex: chocolates, shampoos etc (minha namorada comprou vários cremes e comésticos) e mais para frente falo um pouco sobre cds e dvds, comprei vários!! Na mesma loja, só que em outra cidade. Retornamos a plataforma e embarcarmos. Estávamos sentados bem tranquilos, aguardando a saída do trem...num vagão quase vazio quando rolaram duas situações ‘inusitadas”...Primeiro entraram 3 homens com tudo no vagão, tropeçando quase caindo, tomamos um susto, quando olhei eram 2 caras carregando um senhor mais velho que estava com o nariz a a boca sagrando...eles colocaram ele no banco e nisso já chegou um funcionário da DB. Eles ficaram conversando em alemão, nisso os dois homens saíram do trem, o funcionário ficou ali mais um pouco falando com o Sr. Não sei nada de Alemão, mas pelo que entendi da situação, provavelmente o velhinho tomou um tombo e o funcionário estava insistindo ali se estava realmente tudo bem e se ele não queria ter algum tipo de atendimento...enfim, o funcionário retornou a cabine e o senhor ficou lá sentado limpando o sangue. Beleza, faltando 1 minuto para o trem sair me entra uma menina com cara de nova (ela tinha 18 anos) falando alemão comigo, meio esbaforida e tal... comentei que não falava Alemão e então ela começou a falar inglês meio rápido..daí saquei que ela queria dividir conosco o ticket, já que estávamos em dois e até 5 poderiam utilizar! Expliquei para minha namorada o que estava rolando e ela concordou em ajudar a menina. Como tudo foi bem rápido, eu nem sabia se existia alguma, regra quanto a isso, mas enfim ela sentou conosco e a essa altura o trem já tinha partido. Falei para ela escrever o nome no ticket (conforme orientação da DB) ela agredeceu e tal. 1 minuto depois o fiscal da DB veio conferir o ticket e começou a falar com ela em Alemão, deu pra perceber que ele estava dando uma “chamada” nela. Acho que ele viu o que rolou e deu uma bronca..por isso até agora estou na dúvida se existe alguma regra quanto a utilização das 5 pessoas. Assim que ele saiu perguntamos se estava tudo bem e ela explicou que ele estava “chiando” vamos dizer assim, porém ela não entendia o porque, já que o ticket era para 5 pessoas...Bom, no final das contas a menina era super gente fina, chamava-se Fuhla, estava com um leve cheiro de bebida heeheheheh fomos os 3 conversando durante o trajeto, ela morava em uma cidadezinha chamada Buchloe, no caminho para Fussen, nos deu algumas dicas, trocamos emails até que ela desceu após 1 hora e pouco de viagem. No final, até pela idade, eu e minha namorada acreditamos que ela deveria estar voltando de alguma noitada por Munique, até por isso o cheiro de bebida. Bom passada as situações, curtimos muito a paisagem, estava um dia nublado e íamos observando aquelas cidades / vilarejos e os Alpes cada vez mais pertos...muito legal mesmo. Chegamos em Fussen após 2 horas mais ou menos. Na estação central ao invés de pegar o Ônibus que todos pegam até o castelo, resolvemos ir na caminhada! Isso foi bom e ruim, bom pq fomos curtindo o local e as paisagens, ruim pq chegamos tarde, já eram umas 15 e pouco..foram uns 40 minutos de caminhada. Chegando no local dos Tickets, me dei conta que estávamos com o tempo curto, fiquei preocupado com o trem da volta! Com isto, resolvemos visitar apenas um castelo, optamos pelo Neuschwanstein, saiu 12 E para cada um. Para subir estavam disponíveis apenas as charretes com cavalos, mais uma vez, resolvemos subir apé mesmo, mais 25 minutos de subida, durante o percurso senti um cansaço e meu joelho doeu bastante. Confesso que tinha um pé atrás quando a visitar este castelo, eu queria muito ir lá, conhecer a cidade e ir até o castelos, mas mais para tirar fotos (chegando lá descobri que a Marienbruck estava fechada no inverno)  Marienbruck é a ponte que segundo os relatos que li, é o melhor ponto para tirar fotos...na verdade eu tinha medo de ser aquele esquema “pega turista” Mas enfim de qualquer forma eu ia visitar o castelo estando lá, né? E poxa, valeu muito a pena!! Não foi nada disso!! Animal o negócio, pegamos um audioguide em Portugues e fiquei muito impressionado com as decorações, salas etc. Imaginar tudo aquilo sendo construído naquela época é realmente muito doido. O passeio é de mais ou menos 40 minutos. Sai de lá felizão pelo passeio, minha namorada mais ainda! Compramos alguns souvenirs (Pratinho daqueles de decoração, 5 E + 1 cd com músicas do Richard Wagner 18 E, além de uns postais com fotos, que não chegaram a 1 E...minha namorada comprou o livro com a história do castelo, depois coloco o valor). Saindo de lá descemos apertando o passo, pois estávamos preocupados em pegar o trem de volta...essa foi a parte ruim de ter acordado tarde, o passeio ficou corrido e acabamos não conhecendo bem a cidade de Fussen, por isso recomendo para quem quer fazer esquema bate-volta, saia cedinho pra curtir tudo tranquilo. No verão é possível fazer um passeios por cachoeiras da região e tal..deve ser muito legal...pretendo voltar para aquela Região! Pegamos o trem de volta, se não me engano 18hs, chegando em Munique as 20 e pouco. Saímos andando pelo centro decidindo aonde comer, até que decidimos ir a cervejaria Augustiner que ficava em frente ao hostel, largamos as coisas no quarto e fomos lá tomar cerveja e comer comidas típicas. Tomei Augustiner de 500 ML, 1L etc. Muito bom!!! Gastamos cerca de 15 a 18 Euros cada um, comida e bebida (Umas 5 Cervejas grandes, meu prato foi Salsicha, repolho e pães e minha namorada acabou optando por um peixinho mais “tranquilo” com batata etc.) Na volta ao Hostel, ela subiu para dormir e eu resolvi tomar mais uma no bar. Nisso ouvi um pessoal falando português e fui trocar uma idéia, eram 5 Mineiros da cidade de Ubá, pessoal gente finíssima...ficamos bebendo por lá, eles tinham acabado de chegar em Munique vindos de Praga, dei algumas dicas sobre Fussen, Olympiapark etc. até que o sono bateu e decidi dormir. Assim como tenho que ir agora....durante a semana continuo o relato! Peço desculpas se estou sendo prolixo ou algo assim, mas estou escrevendo as principais situações que vem a cabeça, alguns locais me lembro bem de todas as atrações, custos etc..outras nem tanto...como ainda não peguei o caderno da minha namorada vai indo dessa forma, depois tentarei ser mais objetivo!!! Hehehehe abs a todos e durante a semana vou continuando o relato.
  7. 2 Dia: Munique Acordamos cedo, tomamos café, peguei um mapa no Hostel e partimos para andança. Saímos em direção a Marienplatz, mais ou menos 20 minutos andando. Estava uns 8 graus com um baita sol, melhor impossível...Chegando lá tirei muitas fotos e ficamos admirando os edifícios e monumentos. Após andar um pouco pelas principais ruas, demos de cara com o Biergarten...eram mais ou menos meio-dia e estava cheio, de pessoas novas a bem velhas, todo mundo tomando uma cerveja e comendo um pão com salsicha, sem pensar duas vezes compramos 2 Hofbraus Weiss e sentamos para curtir um pouco aquele clima / momento bávaro. Comi um pão com salsicha (o primeiro de muitos) e mais algumas cervejas e após um tempo voltamos a andar pela região. Olhei uma torre de uma igreja ao lado da Marienplatz (não me lembro o nome agora) e vi que era possível subir, fomos até ela e resolvemos encarar, eram muitos degraus...chegando lá a vista compensou, como o dia estava muito bonito tiramos algumas fotos bem legais da cidade. Se não me engano custou 2 Euros por pessoa. Observação: Eu faço jiu jitsu e por isso meu joelho esquerdo andava meio baleado dos treinos, durante a subida acho que dei um mal jeito, naquele dia começou a doer e depois com o passar da viajem e andanças de muitas horas meu joelho começou a incomodar demais, cheguei a ficar com medo de atrapalhar a viagem quando chegamos a Salzburg, mais para frente comento mais sobre isso.. Após descemos da torre, andamos mais um pouco pelo centro e partimos para o Olympia Park, pegamos o metro e mais ou menos em 20 minutos estávamos lá. Putz que lugar legal, o clima estava muito favorável, tinha neve na grama, aquele sol, uma arquitetura muito louca...começei a tirar muitas fotos já na entrada. Andamos por várias partes de lá, olhamos o complexo de piscinas, entre outras coisas, visualizei uma espécie de mirante em cima do morro e então fomos subindo até lá...no caminho, muitas pessoas correndo, andando de bike. Chegamos no topo já no fizinho da tarde, curtimos a vista dali, tirei muitas fotos e resolvemos voltar para o Hostel. Vale muito a pena visitar o Olympia Park, pois é um grande complexo arquitetônico e com uma estrutura muito legal. Lá também fica o estádio que o Bayern Munchen mandava os seus jogos antes da construção da Allianz Arena. Saindo de lá, com o sol baixando o frio já começou a aumentar bastante, voltamos ao hostel para decidir o que fazer...chegando lá resolvemos ir dar uma volta ali por perto e tentar achar algum restaurante...eu não estava muito bem do estomago, então queria evitar algo forte como salsicha, joelho de porco, kebab etc...e após andar bem pouco, na mesma rua do kebab que comi na noite anterior achei um restaurante bacana que servia massa, tudo que eu queria naquele momento. Comi uma boa massa a bolonhesa com uma taça de vinho que estava deliciosa e voltamos ao hostel para capotar. O prato com a taça de vinho + água, saiu por volta de 10 euros.
  8. Fala Frederico, valeu cara!! To postando agora o 2 e 3 dia...depois coloco o 4 que inclui uma visita a Allianz, cara sensacional aquele estádio, acabei não indo a noite, mas mesmo de dia é muito legal mesmo!! Pena que o jogo do Bayern era domingo e eu fui para Austria no Sabado, mas pretendo voltar a Munique um dia e quem sabe pego um jogo lá! Abs
  9. Olá pessoal, depois de muito pesquisar por aqui vou relatar minha viagem para Europa que fiz com minha namorada. Agradeço a todos que me ajudaram tanto no tópico que criei, quanto aos que fizeram seus relatos ajudando com informações preciosas. (Não vou citar nomes para não esquecer de ninguém rsrs) :'> Sempre foi um grande sonho para mim conhecer o Leste Europeu, e posso dizer que foi realizado. Desde moleque sempre tive um carinho especial pela Hungria e Polônia não sei ao certo o porque, além disso sempre gostei muito da Suécia e Escandinávia em geral (esse ainda quero realizar, mas provavelmente farei daqui um bom tempo, pois o $$ lá é complicado rsrsrs). Fora isso sou vidrado em 2 guerra mundial, por isso Alemanha é um lugar que sempre me chamou muito a atenção também. Além desta viagem fui para Argentina e fiquei 5 dias, mas naquela época não me preocupei em pesquisara antes e depois tive a sensação de ter perdido tempo e não conhecido tudo que poderia, então essa trip para Europa posso dizer que foi a primeira grande que fiz ao exterior. Minha namorada anotou a maioria dos custos diários, não estou com o caderno dela agora, mas assim que pegar vou editando os posts e colocando os valores exatos. As fotos ainda estou organizando e assim que possível incluo aqui também. Viajamos durante 25 dias, iniciando em 20/fev e retornando em 15/03. Os custos iniciais foram: R$ 2000 de passagem ida e volta para cada um, sendo ida pela Alitalia e volta pela Air France, leverei 500 Euros no Visa Travel e 1500 Euros em espécie, minha namorada levou 2000 Euros em espécie e 900 no VTM. Os deslocamentos entre paises eu comprei a maioria aqui no Brasil, pagando com antecedência, exceto o trecho entre Cracóvia e Praga que não vendia na Internet, o dinheiro citado acima também foi utilizado para pagamentos da hospedagem, retirando esse valor fiquei com uma média de 70 Euros dia, o que da tranquilo para passar o período. Bom, vamos a trip em si!! 1o dia: Antes de iniciar vale um destaque: 4 dias antes do embarque descobri que nosso vôo de conexão sofreu uma alteração, faríamos uma escala de 3 horas em Roma que acabou virando 9 horas!! Isso teve um lado bom e ruim...bom pq conseguimos dar uma volta por Roma, ruim por toda aquela canseira pós vôo, embarque etc. Agora sim, vamos lá: - Saímos de SP (Guarulhos) às 17hs do dia 20/02 chegando em Roma às 07 da manhã do dia 21/02. Foi um vôo tranquilo quanto a turbulências etc, porém bem cansativo, escolhi janela (básico) porém me arrependi um pouco, pois no corredor vc consegue, mesmo que pouco, dar uma esticada maior nas pernas, como eu sou alto sofri bastante com isso. Tomei 2 taças de vinho, depois de um tempo tomei um dramin pra tentar dormir, mas foi daquele jeito dorme, acorda, vira de um lado para outro etc... Chegamos em Roma dentro do horário estipulado, aeropoto Fumicino, inicialmente ficamos meio perdidos até que achei a cabine da imigração que estava vazia, como muitos relatos que li eu estava com uma porrada de papéis separados caso necessário, mas não precisei apresentar nada, não foi mais do que 1 minuto o policial pegou meu passaporte olhou pra mim, carimbou e boa...na hora até achei que só era um filtro inicial e depois viria mais, mas quando me dei conta já estava próximo a saída do aeroporto! Bom aí deu aquela animada, apesar de estar com toda documentação exigida, na primeira vez sempre da aquele friozinho na barriga né? Fiquei felizão e fomos procurar informações básicas da cidade...eu estava um pouco preoupado ainda, se deveria sair ou não, mas quando pensei que o vôo sairia apenas as 15:50 da tarde, não tive dúvida, compramos um ticket do trem Leonardo Da Vince que pesquisei por aqui e partimos para estação central de Roma. Ida e volta custou cerca de 26 Euros para cada um, mais ou menos em 40 minutos estávamos na estação central, estava um dia bonito de sol e a temperatura em torno de 12 graus, tranquilo! Tomamos um café em uma lanchonete ali em frente, e ficamos em dúvida do que visitar até decidirmos pelo Coliseu. Fui ao posto de informações que ficava ao lado da estação, peguei o número do ônibus e em 15 minutos estávamos em frente ao Coliseu. Nesse meio tempo ocorreram algumas situações engraçadas ao pedirmos informações, como era o primeiro dia ainda não estávamos tão “soltos” para perguntar as coisas, eu falo o básico do básico do Inglês e me viro no Espanhol, e minha namorada menos ainda, isto somado ao cansaço, sono e Jet Leg, fez com que batêssemos cabeça algumas vezes, mas que no decorrer do dia viraram motivos de risadas. Bem acabamos não descobrindo qual ponto deveríamos descer, mas de longe conseguimos ver a estrutura e então descemos. De longe já saquei a câmera (comprei uma P500 da Nikon para esta viagem) e comecei a tirar várias fotos, tinham muitos turistas por lá...quando fomos chegando mais perto e pô é muito louco imaginar o quanto de história tem aquele lugar, o quanto antigo é e tudo mais....como estava bem cheio e estávamos preocupados com o vôo de conexão optamos por não entrar. Tirei muitas foto, demos uma volta, compramos uma lembrancinha e resolvemos voltar para o aeroporto. Detalhe interessante: O vendedor das lembranças perguntou de onde éramos, quando falei que éramos do Brasil ele soltou: Ohhh Penta Campeão, Nossa, Nossa Assim vc me mata!! Kkkkkkkkkkkkk eu como fã de Rock e sons mais pesados fiquei decepcionado heheehehhe Voltamos a estação central e mais 40 minutos de trem estávamos novamente no aeroporto, por volta de umas 14:30...esse trem funciona naquele esquema de validar nas máquinas, assim como Alemanha, Rep. Tcheca etc. Tomamos mais uma canseira lá, cheguei até a dar uma pequena cochilada, neste momento eu estava MUITO cansado! Embarcamos dentro do horário para Munique, mais uma taça de vinho e cerca de 2 horas pousamos. Destaque para o visual do Alpes no final de tarde, coisa linda mesmo.... Sobre Roma, é claro que não tenho nem base para avaliar, pois fiquei apenas algumas horas, mas a impressão que tive é de uma cidade com muita história, mas, um pouco “mal cuidada” não sei explicar exatamente, mas achei um pouco parecido com o Brasil, não tive aquele “choque” de estar na Europa, se é que me entendem. Mas quanto a passar pelo Coliseu foi muito legal mesmo, pois como disse no inicio só a história que aquele lugar tem já da uma sensação e tanto. Munique Chegamos por volta de 17:30 em Munique, já quase escuro, pegamos a bagagem e fui procurar de onde sairia o ônibus da Lufthansa que faz o trajeto Aeroporto x Estação Central, esse ônibus foi outra dica que peguei aqui no tópico de Munique, dica dada pela Joyce..saiu 10 Euros para cada um pagos via cartão pela Internet, imprimi a passagem na minha casa, antes da viagem. Foi bem tranquilo, o Aeroporto Franz Josef Strauss me pareceu pequeno, ao menos menor que o de Roma. Avistei de longe o ônibus que havia acabado de sair, e fomos ao ponto aguardar o próximo. Essa hora já tomamos aquele “tapa” do frio...ja que em Roma estava bem tranquilo devido ao sol. Pegamos o ônibus e 40 minutos estávamos na München Hauptbahnhof. No caminho me bateu o choque que tentei explicar acima, vimos um pouco de neve nas casas, passamos pela Allianz Arena que estava com aquelas luzes (para um fã de futebol foi sensacional ver aquilo mesmo que da janela do ônibus), pensei comigo mesmo que ali estava iniciando a realização de um grande sonho de vida!! E como é bom sentir isso, neste momento (Domingo 21:00, fim de férias) estou numa depressão pós viagem violenta...só de lembrar aquele momento....bom vamos continuar rsrsrs Ao descermos na estação rolou o primeiro perrengue da viagem, eu peguei algumas informações básicas de como chegar ao hostel, porém fiquei com dúvida se deveria pegar tram ou S Bahn, fomos a máquina pra comprar o ticket e apanhei um monte pra entender qual seria o correto...perguntamos para algumas pessoas a direção da rua mas nenhuma delas sabia ao certo, até que uma menina falou a estação que deveríamos descer e sugeriu que perguntássemos por lá, pois estaríamos bem próximos...andamos cerca de dois pontos e descemos, conforme a orientação caminhamos um pouco e perguntamos para uma pessoa na rua, andamos mais mas não achamos o que ele havia indicado, a essa altura as malas já estavam pesando toneladas, estavamos realmente no limite do cansaço, sabiamos que estavamos perto, porém “perdidos” naquele momento, e a rua estava meio vazia! Avistamos um casal e ai alivio, nos indicaram a rua corretamente, estávamos bem próximos, seguimos andando até que eu avistei o hostel, e que alivio!! Hostel: MEININGER - Landsberger Strasse 20, foram 170 E para 4 diárias – Mais 4 Euros / dia por pessoa para o café da manhã – Reservado pelo Booking.com Pontos Fortes: Tamanho do quarto bacana com tv Café da manhã muito bom EM FRENTE A AUGUSTINER Cerca de 10 minutos caminhando da HBF (descobrimos isso no dia seguinte) Bar legal com Augustiner de 500 ml a 2,5 E Pontos Fracos: - O andar que estávamos (quarto) estava em reforma, então estava um cheiro um pouco forte, mas nada absurdo - não tinha wi-fi no quarto - A recepecionista da manhã não era das mais gentis, não foi grossa em nenhum momento, mas também não fazia muito esforço para ajudar. Ficaria lá novamente tranquilo, mas não recomendo pra quem vai solteiro esperando badalação, não sei o motivo ao certo mas tem muita criançada lá..muitos estudantes creio eu, então a molecada fica no bar até no máximo umas 22:00 e não tem festinha nem nada disso...(Eu vi muitos reviews no booking falando sobre a bagunça que os adolescentes faziam, mas não tivemos problemas com isso não) Fizemos check in e chegamos no quarto bemmm cansados...eu estava morrendo de fome, então resolvi sair, minha namorada estava sem forças resolveu deitar...Sai do hostel atravessei a rua e entrei em uma ruazinha na lateral da Augustiner (pra quem não sabe é uma tradicional cervejaria de lá) achei uma pequena lanchonete de Kebab e resolvi parar ali mesmo, afinal li demais sobre os Kebabs na Alemanha por aqui mesmo, então nada melhor que iniciar minha trip mandando um!! E realmente estava bom demais, mas o turco exagerou no Chilli e eu estava quase cuspindo fogo!! Heheheeh foram 4 euros, bem pagos, pois estava muito bom. Retornei para o Hostel tomei uma Augustiner para estreiar com o pé direito, subi, tomei um banho e apaguei. Durante a semana vou postando os demais dias pois são quase 22:00 e como voltei a 3 dias ainda não estou 100% acostumado com o fuso...to com um baita sono! E amanhã volto a realidade do trabalho!! Abs a todos
  10. Olá T-Tresch, só agora vi esse seu comentário, tinha passado desapercebido!! Obrigado pela informação...acho que vou arriscar e fazer a reserva antecipadamente mesmo....creio que seja melhor do que enfretar uma fila grande no frio. Muito obrigado!
  11. Pessoal, confesso que as últimas notícias sobre o frio que tem feito no leste (além do normal) está me preocupando...pra quem conhece, passeios como Garmish (Zugsptize) podem estar fechados devido ao frio?? obrigado!
  12. Próximo a Salzburg (Austria) ou Munique fica a cidade de Berchtensgarden nos alpes baváros, aonde está o "Ninho da Águia" casa de veraneio de Hitler, que hoje virou um museu. Estarei la no final de fevereiro e gostaria muito de visitar, mas infelizmente só abre a partir de maio. Em Berlim existem passeios por bunkers da cidade. Não me recordo agora do site, mas se não me engano nas primeiras páginas do tópico de Berlim alguém coloca este link. ABs
  13. E aí Eduardo! Bão? Eu tbém vi o Eurolines, mas nem pesquisei tanto não pq os onibus são de manha, e planejo sair de munique aa noite. Além disso, ainda não há tickets para a data que eu quero (10/abril). Será q é pq ainda tá cedo? Mas acho q vou deixxar pra comprar o Bayern ticket por lá mesmo. EUR 30 para até 5 pessoas. Se for com mais uma pessoa, já sai mais em conta, né não? Li seu post sobre sua viagem.... Bastante parecido com esse meu.... Brigadão! Fala Thiago! Essa questão do ônibus não estar disponível com certeza é pq falta um tempo ainda, quanto ao Bayern Ticket é isso ai mesmo..quanto mais pessoas melhor. Pra Fussen, por exemplo, vc e quem mais for contigo vão e voltam por 29 Euros (caso faça um bate volta) Pq o ticket vale por várias horas (até a madrugada do dia seguinte, se não me engano). O seu roteiro ta bem parecido com o meu mesmo. Só não vou pra Varsóvia e bem provável que eu não vá para Bratislava..de resto... Ainda não fui, mas precisando estamos aí!! Abraços
  14. Thiagobp Farei o trecho Munique - Salzburg, comprei no site da DB alemã...foi bem simples vc emite o bilhete on line mesmo, saiu 28 Euros p/ 2 pessoas...mas creio que deixando pra comprar por lá não deve ter problema pq é um trecho que tem bastante horários. Eu cheguei a pesquisar a Eurolines e o ônibus antecipado sairia 9 Euros pra cada um, bem barato...mas tinham umas taxas de entrega e outras informações em Alemão, acabei ficando com dúvida e optei pelo trem mesmo. abs
  15. Oi Marcella!! então, eu até gostaria de pegar uma nevezinha, mas nesse esquema que vc falou: nada que comprometa! Devo ir pra Innsbruck, acho que lá é a maior chance... - 15 deve ser pesado!! rsrsrs já fiz uma compra boa na Decatlon (2a pele, blusas etc) então estou tranquilo quanto a isto! Já vou conferir agora o início do relato!! Obrigado pelas informações, se pintar alguma dúvida eu te falo com certeza!! Valeu! Abs, Edu
×
×
  • Criar Novo...