Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Bruna M.Correard

Membros
  • Total de itens

    210
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Bruna M.Correard venceu a última vez em Janeiro 2

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

22 Excelente

1 Seguidor

Sobre Bruna M.Correard

  • Data de Nascimento 06-12-1986

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    BRASIL: *>>SUDESTE:
    *São Paulo: Capital, Paranapiacaba, Litoral Norte (Ubatuba/Caraguatatuba/São Sebastião/Ilha Bela), PETAR {núcleo Santana}
    Litoral Sul (Santos, Bertioga e Guarujá), Vale do Paraíba: Campos do Jordão, São Francisco Xavier, Piquete, Cunha, etc.
    *Rio de Janeiro: Capital, Paraty/Trindade, Teresópolis, Petrópolis, Niterói, Ilha Grande, Arraial do Cabo e Cabo Frio;
    *Minas Gerais: Belo Horizonte, São Thomé das Letras; São Lourenço, Delfinópolis, Furnas e Capitólio, Conceição de Ibitipoca (Parque Estadual do Ibitipoca); Ouro Preto, Mariana e Brumadinho (Inhotim).

    *>>NORDESTE:
    *Bahia: Salvador e Vila de Praia do Forte
    *Ceará: Fortaleza, Praia de Morro Branco, Praia de Canoa Quebrada, Praia de Lagoinha, Jericoacoara;
    *Maranhão: São Luís, Alcântara, Chapada das Mesas e Lencóis Maranhenses (Trekking de 4 dias com pernoite em Baixa Grande, Queimada dos Britos e Betânia)
    *Pernambuco :Recife, Olinda, Porto de galinhas e praia de Carneiros (Tamandaré).
    *>>SUL:
    *Paraná: Foz do Iguaçu, Curitiba e Morretes;
    *Rio Grande do Sul: Porto Alegre, Novo Hamburgo, Canela, Três Coroas (Templo Budista) e Gramado;
    *Santa Catarina: Florianópolis;

    *>>CENTRO OESTE:
    *Brasília/DF
    *Bonito/MS
    *Chapada dos Veadeiros (Alto Paraíso - São Jorge - Cavalcante) /GO
    *Chapada dos Guimarães e Bom Jardim/MT
    *>>NORTE:
    *Belém, Ilha de Aldogoal e Ilha do Marajó/PA

    *>>AMÉRICA DO SUL:
    -Argentina: Puerto Iguazu (Parque Cataratas do Iguazu), Ushuaia, El Calafate, El Chalten, Buenos Aires, Bariloche;
    -Paraguay: Shopping Corazón e um cassino clandestino :P
    -Uruguai: Montevideo, Punta Ballena e Punta del Este;
    -Peru: Lima, Huacachina, Paracas, Arequipa - Cânion del Colca, Puno - Lago Titicaca, Cusco, Valle Sagrado e Machu Picchu.
    -Colômbia: Bogotá, Cartagena e San Andrés.
    -Bolívia: Sucre, Uyuni, La Paz e Copacabana.
    -Chile: San Pedro de Atacama e Iquique


    *>>EUROPA:
    -Portugal: Lisboa, Arquipélago de Berlengas, Sintra, Évora, Óbidos, Nazaré, Algarve (Lagos, Portimão, Cabo de São Vicente, Aljezur), Porto, Parque Nacional Peneda Gerês, Braga, Guimarães, Ponte de Lima, Viana do Castelo, Valença e Aveiro;
    -Espanha: uma caminhada rápida em conexão por Madrid.
  • Próximo Destino
    Roma (Itália), Egito e Jordânia - Abril de 2018

    pra onde der eu vou! :D
  • Ocupação
    Psicóloga que está em busca de reinventar a prática profissional e escolheu a arteterapia para colorir o fazer profissional.
  • Meu Blog

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Bruna M.Correard

    PORTUGAL: Sozinha 20 dias pela Terrinha!

    Que bom que te foi útil! Se puder, vá sim. Portugal merece uma visita bem detalhada!
  2. Bruna M.Correard

    PORTUGAL: Sozinha 20 dias pela Terrinha!

    Oi Renata, não, eu esperei o agente falar comigo hahaha Ele perguntou meu destino, pra onde eu ia e tal, e como começou a pedir passagem de volta etc, eu abri a pasta e fui mostrando, as perguntas partiram dele primeiro! Não acho que deva ter medo de ser deportada, eu alertei porque tem pessoas que não levam a documentação mínima exigida e chegam lá, se não tiverem a sorte de pegar um agente que não pergunte nada, a pessoa é deportada. Eu não me senti apreensiva quanto a isso porque eu tinha tudo. Isso de agente é sorte, nos outros 6 países que eu fui, pela América, mal perguntaram coisas. Gosto de alertar, não colocar terror! EU não dei nenhum papel sem que tenham solicitado. E eu só falei da conexão no final do atendimento, quando ele já tinha perguntado 20 vezes pra onde eu ia, agradeço a dica, mas já sou bem vacinada com imigrações rs
  3. Bruna M.Correard

    PORTUGAL: Sozinha 20 dias pela Terrinha!

    Oi Adriana! Eu achei o país no geral muito tranquilo e não me senti insegura. Eu não sou noturna e não gosto mesmo de vida noturna, em geral andava de 8h às 20h ou 21h direto na rua pra conhecer tudo, comia algo e voltava pro hostel, mas já troquei de hostel 23h num determinado dia e foi tranquilo carregar mochilão sozinha por Lisboa. Nos hostels não tive nenhum problema em termos de segurança ou assédio. Teve um barqueiro bem tosco em Portimão com gracinha, mas eu cortei e nem citei aqui por não ser nada que eu tivesse visto risco, como outras situações de assédio que já sofri. Boa viagem!
  4. Bruna M.Correard

    PORTUGAL: Sozinha 20 dias pela Terrinha!

    No relato eu cito exatamente o valor que eu gastei, dá uma lida hehe Qualquer dúvida pode mandar aqui mesmo.
  5. Bruna M.Correard

    PORTUGAL: Sozinha 20 dias pela Terrinha!

    Obrigada!
  6. Bruna M.Correard

    PORTUGAL: Sozinha 20 dias pela Terrinha!

    Opa, que massa! Fuja das filas dessa época rs no mais vai amar, terrinha apaixonante aquela!
  7. Bruna M.Correard

    PORTUGAL: Sozinha 20 dias pela Terrinha!

    Relato da viagem feita no período de 13/6/2017 a 4/7/2017. Vou começar com comentários gerais, pois eu não fiz planilha detalhada de custos nem anotações de gastos diários: - Passagem aérea: Comprei na Black Friday de novembro de 2016, por R$1.800 e alguns centavos, com valor das taxas inclusas (Saída do Aeroporto de Guarulhos), considerando que o voo seria no verão, na alta temporada praticamente, achei o preço muito acessível. -Imigração: Fiz uma conexão em Madrid na ida e na volta, e só digo uma frase: imigração espanhola sabe ser nojenta. Se eu não tivesse todos meus comprovantes de deslocamentos, hospedagens, passagens etc, eu não teria saído do aeroporto sem ir pra temida "salinha" de quem é retido na imigração. Falar espanhol também ajuda. Deixo claro aqui que eu FALO ESPANHOL, por isso escolhi ir por Madrid ao invés de por Paris que tinha um preço muito similar, e que educação e respeito é algo esperado em agentes de imigração de qualquer país. Quando cheguei, eu tinha uma conexão de uma hora apenas em Madrid, eu pedi em espanhol obviamente aos funcionários do aeroporto que me deixassem passar, já que tinha uma fila enorme e me foi vendido um voo com essa uma hora apenas, os funcionários falaram que dava tempo, quando cheguei, o agente já recebeu minha pasta com toda documentação impressa e mesmo tendo deixado claro que eu ficaria apenas em Portugal, com todos comprovantes de hospedagens, seguro saúde, passagens de ida e volta, etc etc, o cara ficou perguntando meu roteiro, eu respondi, mas avisei que eu tinha um voo que já tinha começado o horário do embarque. Só consegui pegar o voo para Lisboa porque literalmente saí correndo no aeroporto. Na volta, tinha uma fila escrito União Européia, mas estava indo gente no geral nela, eu questionei a um funcionário, ele disse que essa fila era para todos. O agente me recebeu sorrindo, quando pegou o passaporte e viu a minha nacionalidade, a expressão dele mudou para cara fechada, de raiva e de nojo inclusive, folheou meu passaporte, foi bom poque ele viu diversos carimbos, Portugal é meu sétimo país, eu não quis responder nada porque tive dias incríveis na minha viagem e não quis deixar uma atitude preconceituosa com sul americanos estragar a energia boa! Detalhe: pedi informações para locais nas ruas em Madrid e fui super bem tratada, quiseram saber de que país eu era e ninguém fechou a cara dessa forma, então meu ranço fica todo para a imigração mesmo. Até editei esse campo porque uma pessoa veio me mandar mensagem privada questionando se eu era mulher, sozinha e que não falava espanhol, se era "só" por isso (como se justificasse) que a imigração teve essa atitude. Sou mulher sozinha, no sétimo país sozinha, com vínculos comprovados no Brasil, e que sim, fala espanhol. Mesmo se não falasse, ressalto que respeito é algo que se espera em todo lugar. - "Só Portugal?": Ouvi essa pergunta várias vezes. Viagem tem muito a ver com os gostos pessoais de cada pessoa, mas eu fiz a escolha de ficar apenas em Portugal e pra mim foi muito satisfatório. Conheci cidades históricas, praias, um arquipélago, um Parque Nacional, e expandi meu roteiro para além do planejamento inicial. Se eu recomendo meu roteiro? Sim! a única coisa que eu vi "a mais" foram castelos que há em várias das cidades que visitei, mas isso não foi um incômodo. - Quanto custou? Reservei 1.500 Euros para essa viagem, e voltei com cerca de 500 euros. Todas as hospedagens foram pagas no local, exceto uma que foi cobrada antes pelo cartão de crédito, eu fiz as reservas pelo site da Booking mesmo. Com esse valor eu não precisei fazer economias de perrengue, cozinhei em Lisboa por opção e preguiça de sair pra comer por uma noite, de resto dá pra comer bem pagando desde 5 euros até 8 euros, comida farta e de qualidade. Também tomei uma sopa de noite que custou menos de 2 euros. Portugal faz valer a fama de país mais barato da Europa. - Sequência de cidades/locais visitados: Lisboa, Arquipélago das Berlengas (em Peniche, fiz bate e volta de Lisboa, é corrido mas dá e achei melhor, comprei as passagens de ônibus Lisboa x Peniche antecipadamente e fiz a reserva do barco pela internet, mas o pagamento desse barco com a reserva feita é pago na hora, o ônibus partiu bem vazio, o turismo por lá ainda é pouco conhecido, ufa!), Sintra, Évora, Óbidos, Nazaré (Óbidos e Nazaré estão muito próximas e como Óbidos é bem pequena, dá pra fazer as duas cidades no mesmo dia e voltar de Nazaré a Lisboa direto de ônibus, recomendo fazer assim), Lagos , Sagres (Cabo de São Vicente), Portimão e Aljezur ( Lagos ,Sagres, Portimão e Aljezur são parte do litoral do Algarve, Lagos foi minha cidade de base para o Algarve, pra quem tá a pé é a melhor opção de cidade pra escolher, na minha opinião), Porto, Parque Nacional Peneda Geres (na região norte também, fiz bate e volta desde Braga com uma brasileira que conheci em Lisboa), Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo, Braga, Guimarães e Aveiro. - Locomoção pelo país: Achei o transporte com preço justo e o deslocamento é bem fácil. Andei de ônibus, trem, metro e barco no caso de alguns passeios. Também fiz de carro o Parque Nacional Peneda Geres, poque estava com uma brasileira que conheci em Lisboa, com ela também me desloquei até Ponte de Lima, Valença e Viana do Castelo, tudo isso em dois dias, um só para o Parque e outro para as cidades, partindo de Braga. - Curiosidades: 1) Idioma: É muito diferente do nosso português em muitas coisas, desde o sotaque, à forma de falar, à rapidez da fala e às palavras que tantos nós quanto eles desconhecem. Suco por exemplo é sumo, dentre outras coisas; 2) Pessoas: Achei os moradores de Porto mais abertos à troca de experiências e ideias do que os moradores de Lagos por exemplo, já que Lagos é terra dos ingleses no verão. Mal se vê alguém falando português por lá. Lisboa tem uma diversidade, pessoas mais abertas e pessoas mais distantes; 3) Segurança: Até o momento, Portugal foi o país onde mais me senti segura, claro que temos que ter cuidados básicos, mas mesmo Lisboa, cidade onde vi muita gente em situação de alta vulnerabilidade (dormindo nas estações de metro aos montes por exemplo), não me senti insegura em nenhum momento. 4) A temperatura no verão: Pense num lugar que faz muito calor e o sol arde. Sim, é ali. Por sinal, no verão as noites portuguesas começam após 21h, ou seja, até esse horário ainda é dia! Dá para aproveitar muito bem o dia justamente por isso. 5) Sobre os comboios: Os comboios (trens aqui no nosso português) funcionam no geral da seguinte forma: você recarrega o bilhete, tem um local antes de subir no trem, na plataforma, aonde você encosta seu cartão para pagar a tarifa e sobe. Nesse percurso não tem ninguém te fiscalizando, não existe uma catraca te impedindo de subir no trem sem registrar a tarifa, a plataforma é livre, você por uma questão de honestidade vai encostar o cartão e subir. O curioso é que já com o trem em movimento, vem um fiscal e com uma máquina ele pega seu cartão e confirma se você pagou ou não a tarifa, caso não tenha pago, ele te cobra na hora. O duro é o cara guardar o rosto de todo mundo, porque estes trens vão parando e em cada embarque e desembarque vão entrando mais pessoas que o cara precisa conferir o cartão. Eu achei bem diferente de tudo que já tinha visto, mas me acostumei logo, até porque andava de trem em Porto com muita frequência. O mais doido é que no teu cartão fica o registro de onde você já foi, poque você compra a recarga no guichê dizendo pra onde vai. Um dia um atendente verbalizou a surpresa em ver o quanto eu já tinha andado na mesma semana. 6) Posto de gasolina: Esqueça o frentista, o esquema ali é você e a máquina, alguns postos ainda têm funcionários que te dão dicas caso não saiba abastecer o carro você próprio, no posto em que fui com a Caroline tinha uma pessoa e tinha loja de conveniência, mas ela comentou que passou por outros locais onde era só você e a máquina para abastecer. Te vira! - Registro fotográfico: Utilizei a Canon SL1 e a GoPro. Optei por fazer a postagem de fotos sem relatar extensamente o dia em que as fotos foram tiradas, já que imagens falam mais do que o relato em si! FOTOS DE LISBOA - DIAS 14 (CHEGADA NO FIM DA TARDE)E 15/6 Eu recém chegada em Lisboa! Esse Elétrico faz o percurso apenas de subida do morro de acesso ao bairro alto. Dá para subir caminhando, mas como eu havia feito um voo de dez horas e estava com mochila cargueira, acabei pegando o Elétrico, a subida dura cerca de 1 minuto e não é barata! O hostel em que me hospedei estava logo ali, bem perto da subida do morro. Recomendo conhecer o bairro alto, esse foi um dos bairros onde me hospedei em Lisboa, já que fiquei em três regiões diferentes da cidade. Foto também do primeiro dia, estava em reforma o Mirante do bairro alto, mas pelas grades deu pra ter essa linda vista de Lisboa. Dia seguinte, dentre as opções na região da Torre de Belém, eu recomendo começar com o Mosteiro dos Jerónimos por vários motivos: arquitetura espetacular, ter uma fila mais rápida que a da Torre de Belém, e principalmente porque dá desconto no ingresso comprar os ingressos do Mosteiro e da Torre de Belém juntos, e graças a isso, quando você chega na Torre e está aquela fila gigante pra entrar, ao ter já o ingresso comprado ali no Mosteiro, você passa à frente da fila e já entra. Aproveitando a belíssima arquitetura do Mosteiro dos Jerónimos. Neste dia, antes de sair do hostel, logo na recepção passando protetor solar, uma moça me abordou e se convidou pra sair andar comigo, no meio do caminho fi que dissemos nossos nomes. A Thelma foi uma excelente fotógrafa e também uma ótima companhia para este primeiro dia de andanças pela linda Lisboa. A ideia de começar pelo Mosteiro partiu dela, e eu achei muito válido. Saindo do Mosteiro, ao atravessar a rua você logo vê esses jardins muito bem cuidados, esse caminho leva à Torre de Belém. São poucos minutos de caminhada. O Marco do Descobrimento é um outro atrativo bem próximo também. A Torre de Belém e sua gigante fila para entrar. Com o ingresso comprado junto no Mosteiro, você dá um tchauzinho para esta fila e entra direto! Arquitetura externa, mas já "adentrada" na Torre! Cada detalhe dessa arquitetura é um arraso à parte. Aqui uma pequena amostra do visual do Rio Tejo de cima da Torre de Belém. Eu me sentei nesta muretinha para tirar essa selfie, é bem alto, não façam isso crianças! Ponte 25 de Abril, sensacional esse visual da ponte sobre o Rio Tejo. Ao lado esquerdo, o Marco do Descobrimento. Terra à vistaaaaaaa!!!! Marco do descobrimento. Era um dos meus sonhos pra essa viagem tirar essa foto aí, com um pouco da história do que foi essa invasão portuguesa no nosso país, que apesar dos pesares, aconteceu e faz parte da nossa história. Esse monumento é imponente, e extremamente preservado. Dá para entrar no Marco do Descobrimento, é cobrado também o ingresso, vale a pena pela vista que se tem lá de cima, é um local pequeno com passagem apertada se acumulam pessoas, mas achei que compensou a visita. Essa imagem da Torre de Belém e do Tejo vistos do alto foi tirada lá. Vista do Mosteiro dos Jerónimos do alto do Marco do Descobrimento. Logo ali perto do Marco do Descobrimento, tem o famoso local que vende os pastéis de Belém. Local concorrido para sentar, mas conseguimos uma mesa sem esperar tanto. Os pastéis são divinos, nós compramos a caixinha que vem com 6 e comemos cada uma um para provar. Esse visual maravilhoso de Lisboa foi visto do Castelo de São Jorge, antes de adentrar no castelo. Cabe pontuar que essa região é distante de Belém, nós pegamos um "bonde" que é tipo um trem com uma velocidade bem rápida que passa na frente de onde vendem os pastéis, lá nós buscamos informação de onde descer, eu pedi informação para uma senhora local, que por sinal estava indo para a região que nos deixaria num elevador gratuito que facilita o acesso ao castelo. Essa senhora foi pouco calorosa, mas muito solícita e nos ajudou a chegar mais rápido com as dicas. Ruínas na entrada para o castelo São Jorge! Considero obrigatório esse passeio do castelo em Lisboa. Com a Thelma, que eu conheci em Lisboa =) Castelo de São Jorge Visual de Lisboa desde o Castelo de São Jorge. Castelo de São Jorge Ao sai do Castelo de São Jorge, Thelma e eu fomos à Praça do Comércio, bem movimentada e com uma bonita vista do Tejo também. Nos arredores, passando o arco, tinha um cara vendendo pastel de cereja, no estilo pastel de Belém, só que recheado com cereja, eu curti bastante, apesar de ser bem doce. --- FOTOS DO ARQUIPÉLAGO DAS BERLENGAS - PENICHE - DIA 16/6 Como relatado, para chegar: ônibus Lisboa a Peniche, de lá toma-se um barco, esse da foto, que leva de 50 minutos a uma hora para chegar. No ônibus conheci duas meninas de Buenos Aires que me fizeram companhia durante todo esse dia e no dia seguinte também. Cabe colocar aqui uma curiosidade até nojenta: ao entrar no barco, um funcionário da tripulação começou a distribuir sacolas plásticas dessas pra pessoa vomitar dentro. Achei estranho e quase que gargalhei sozinha, mas aguardei. Apesar de ter boa estrutura, na ida o barco vai contra a maré e balança muito. Ao meu lado tinha uma moça que vomitou em pelo menos três sacolas, eu fechei os olhos e tentei ao máximo segurar o vômito e consegui, mas atrás de mim tinha mais gente vomitando, ou seja, mais da metade do barco vomitou. Desci bastante tonta e enjoada, mas isso foi passando ao longo do dia. Cabe ressaltar que vale muito a pena, apesar desse sufoco! Primeiro morrinho de caminhada do barco para explorar o arquipélago! Arquipélago das Berlengas Aquele lugar sem graça *risos* muito preservado e espero que o turismo não chegue desenfreado por lá. Lá embaixo, os barquinhos que fazem os passeios ao redor das muralhas. O forte. *clap clap clap* Foi exatamente esse "cartão postal" do arquipélago que me levou para conhecê-lo. Vista do forte! Teve passeio de barquinho, o forte visto do mar. Com a Sol e a Natalia, da esquerda para a direita! chicas argentinas muy tranqui FOTOS DE LISBOA - 17/6 Oceanário de Lisboa, é uma opção para fazer junto com o Parque das Nações, é um local tranquilo, rola até fazer um pique-nique se quiser embaixo das árvores. Eu sou bem crítica quanto a passeios envolvendo animais que não estejam soltos, mas resolvi conhecer o Oceanário e achei o lugar ok, não deixaria de indicar a visita; Oceanário - parece que tá rolando uma reunião entre os Pinguins. Essa lontra tava toda curtindo - Oceanário Oceanário Oceanário Estação Oriente de metrô - Uma região da "Lisboa moderna" em contraste com a Lisboa histórica mais tradicional. Esta estação tem uma arquitetura bem moderna e também é um ponto importante de deslocamento, já que conta também com um terminal de ônibus intermunicipais e é uma região de deslocamento ara diversas localidades que partem de Lisboa. Parque das Nações - Saída da estação oriente dá para um shopping, saindo do shopping temos o Parque das Nações, uma Lisboa de arquitetura moderna. Parque das Nações FOTOS DE SINTRA - 18/6 Castelo dos Mouros. Para chegar a Sintra há um comboio (trem) que leva uns 30 minutinhos, é barato e compensa. Estava com Sol e Natalia do passeio das Berlengas, estava conosco uma Venezuela que elas conheceram em Lisboa. Ao chegar lá em Sintra optamos por pegar um ônibus que faz o circuito dos palácios. A primeira parada é no Castelo dos Mouros. Castelo dos Mouros Palácio da Pena! Palácio da Pena Cabo da Roca - Sintra não é só a cidade dos palácios, Cabo da Roca tem um litoral bem interessante. Existe um ônibus desses de bairro que sai do centro de Sintra para Cabo da Roca o mar em Cabo da Roca Cabo da Roca Um brinde à vida em Cabo da Roca. FOTOS DE ÉVORA - 19/6 Évora é uma cidade que contemplei a linda arquitetura. Não é Grécia, é Portugal! A arte de colocar a câmera em disparo automático hahaha Capela dos Ossos. "Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos" A energia desse lugar é muito forte e densa, mas acho imprescindível fazer a visita (paga) desse lugar. Capela dos Ossos. Diz nos escritos ali dentro que são ossos do cemitério da cidade, foram revestidos no cimento. A capela traz mensagens de valorização da vida, de se atentar à perda de tempo na vida etc. Capela dos Ossos, em Évora. Choque de realidade. FOTOS DO DIA 20/6 - ÓBIDOS E NAZARÉ *Óbidos Óbidos, pequenina e acolhedora. Castelo em Óbidos. Espaço de artistas alternativos independentes, como esse moço que saiu na foto. Óbidos charmosa! *Nazaré Nazaré, cidade que é um vilarejo de pescadores. Boa combinação: Óbidos de manhã e Nazaré de tarde. há um ônibus com bem poucas opções de horário que sai de Óbidos, deixa num terminal rodoviário próximo e de lá pega-se um outro ônibus a Nazaré. Parte baixa. De um funicular dá pra ir na parte alta de Nazaré, o visual vale muito a pena. Dá para ir caminhando também, mas com o sol intenso e o calor que fazia, preferi não fazer isso! FOTOS DA REGIÃO DO ALGARVE: LAGOS, SAGRES (CABO DE SÃO VICENTE, PORTIMÃO E ALJEZUR - DIAS 21, 22, 23, 24 E 25/6 *Lagos Lagos, a partir desse forte, subindo, começa um circuito de praias que eu recomendo demais, pode ser feito à pé como fiz. Praia da Batata - circuito de praias em Lagos Praia do Estudante, é um pouco "escondida", logo após a praia da Batata - circuito de praias em Lagos Praia do Pinhão - circuito de praias em Lagos Praia da Dona Ana - Circuito das praias em Lagos Praia do Camilo - Circuito de praias em Lagos - pra mim essa é a segunda mais bonita de Lagos. Ponta da Piedade - Circuito de praias em Lagos. Aqui não existe praia para banho, só mar aberto, mas o visual é sem palavras. Esplêndido. Ponta da Piedade - Lagos - Circuito de praias de Lagos Prainha - por algumas moedinhas dá para atravessar de barco até esse mar azul claro à esquerda, totalmente sem ondas, fica na parte central da cidade, recomendo um mergulho. A cidade de Lagos sua arquitetura histórica! *Sagres - Cabo de São Vicente Paredão de Sagres - Cabo de São Vicente. Tem poucos horários de ônibus de Lagos direto ao Cabo de São Vicente, pois é distante do centro Eu aguardei o ônibus sem pressa, contemplando esse lugar que é magnífico e venta um bocado, mesmo no verão. Sagres - Cabo de São Vicente - o Atlântico a seu dispor! Sagres - Cabo de São Vicente. *Portimão Portimão, fiz um passeio de barco pelas falésias, há vários ônibus e há também trem de Lagos a Portimão, é fácil e rápido de chegar. Passeio de barco em Portimão Passeio de barco em Portimão. *Aljezur Aljezur - com um nome até difícil de falar, essa cidadezinha faz parte também do litoral do Algarve, porém é muito pouco conhecida pelo turismo estrangeiro. Vi mais portugueses e alguns espanhóis, pouca gente. Existem poucos ônibus nos finais de semana, o que eu peguei não entra na cidade, era domingo e eu acordei invocada que queria ir neste lugar, peguei um ônibus que deixa na estrada, caminhei cerca de uns 15 minutos até a cidade, ao chegar lá são mais uns 5km até a praia, na ida um local me parou e ofereceu carona, pelo meu nível de cansaço com o calor, aceitei e não levou 5 minutos de carro, o cara me deixou no vilarejo da praia, esse da foto! Pense num lugar pitoresco, intocado e incrível, é ali. Natureza virgem de tudo. Fiquei em êxtase de conhecer, apesar de ter tido pouco tempo. Vilarejo de Odeceixe Pense: esta água que parece uma miragem é um rio, ou seja, existe um encontro do rio com o mar que é impressionantemente preservado, como é bom conhecer um local onde o turismo ainda não chegou, sem impacto ambiental, vazio, tranquilo. Odeceixe, na cidade de Aljezur, Algarve. Mar de Odeceixe, vilarejo em Aljezur. Mar de Odeceixe, vilarejo em Aljezur. Dica para quem vai de ônibus de Lagos a Aljezur ou qualquer outro local na região de Lagos que não tenha terminal rodoviário e desça na estrada: NÃO VÁ SÓ COM PASSAGEM DE IDA! Eu fui comprar a ida e a volta juntas, mas em Lagos o rapaz do guichê falou que não precisava. Conclusão? Na volta eu peguei um ônibus que nem era certo o horário, cada pessoa falou uma coisa, que passou na estrada, e o cara exigiu o bilhete do ônibus. Eu expliquei que tentei comprar em Lagos, mas o rapaz falou que era para comprar em Aljezur. Óbvio que eu quase chorei e implorei para o cara me levar, porque eles não vendem passagem no caminho, saca? Nossa, fiquei em pânico porque não queria ter que dormir ali, apesar de lindo vilarejo, eu já estava com minha diária do hostel em Lagos paga e no dia seguinte iria embora. O motorista resmungou, mas teve um bom coração e me deixou embarcar, disse que se algum fiscal parasse ele teria problemas, quando chegamos em Lagos ele pediu para eu ir ao guichê e me acompanhou, eu paguei a passagem lá como se fosse pegar outro dia, joguei fora e tudo certo, não se arrisque! *Lagos Praia da Luz - Lagos. Em Lagos, meu último dia foi aproveitando uma manhã livre nesta praia, que fica mais afastada do centro da cidade. Há ônibus regulares de linha que passam no local! Praia da Luz, Lagos - caminhando admirada com este mar de um azul incrível. Praia da Luz, Lagos -deste lado a praia é mais rústica. Me despedi de Lagos com as duas mochilas da viagem, uma de 10 litros e outra de 50 litros, optei por tomar um trem, comprado previamente, a estação de Lagos fica bem no centro, basta atravessar a ponte. O bacana de visitar um país pequeno é a agilidade de locomoção: de Lagos (sul) ao Porto (norte), com uma rápida passagem para embarque/desembarque em Lisboa, tive apenas 7h de viagem. Recomendo! Há ônibus que fazem o percurso, porém antecipado o trem estava consideravelmente mais barato do que o ônibus. FOTOS DE PORTO, PARQUE NACIONAL PENEDA GERES, PONTE DE LIMA, VALENÇA, VIANA NO CASTELO, BRAGA, GUIMARÃES E AVEIRO - 26/6 A 1/7 Porto WALKING TOUR EM PORTO - o tour tem saídas regulares pela manhã depois das 10h, acho muito válido fazer para ter detalhes da história da cidade. Também pude entender melhor do estilo de vida da população local, da realidade socioeconômica de quem vive com um salário mínimo etc, coisas que ir só a turismo sem esta troca não proporciona. O tour sai desta praça. Os hostel sabem bem como indicar o horário e o ponto de encontro. WALKING TOUR EM PORTO - Estação de trem central, uma das primeiras paradas do tour. WALKING TOUR EM PORTO - Parte interna da estação de trem central. Cada azulejo desses foi pintado a mão, os murais retratam a história de Portugal. WALKING TOUR EM PORTO WALKING TOUR EM PORTO - Teatro: o guia estava dizendo que a população que recebe um salário mínimo - média de 600 euros (mas tem despesas em euros também, né pessoal!) não tem renda que sobra para lazer como teatro ou viagens, portanto não são todos os moradores que conseguem usufruir de uma peça de teatro por exemplo. WALKING TOUR EM PORTO - Entrada de uma igreja que só está sendo visitada praticamente pelo pessoal do waking tour (esse pessoal na foto é de outro guia com walking tour também), ao lado direito, nesta parede branca, um antigo convento, no qual as meninas que não queriam se casar com pessoas "arranjadas" tinham opção de se instalar. O detalhe é que uma vez dentro do convento, contato ZERO com o mundo, ou seja, sequer recebiam visitas dos familiares, ali passavam, viam a família pelo lado de dentro, numa brecha na igreja, mas sem contatos de abraço, etc., até o resto da vida. Como é difícil ser mulher e não ter outra opção contra casamentos forçados a não ser fugir (o que faria uma menina a partir dos 12 anos fugida para sobreviver?), cometer suicídio ou se internar neste convento. Hoje ele é desativado e não pode ser visitado. Dentro da igreja, proibidas fotos. WALKING TOUR EM PORTO - Detalhe na pista: passa um trem que percorre a cidade bem nesses trilhos , se você não prestar atenção pode se machucar feio! WALKING TOUR EM PORTO - O dito-cujo do trem que passa bem no meio da rua! WALKING TOUR EM PORTO - A cidade foi apaixonante pra mim! WALKING TOUR EM PORTO - Visão de Gaia, do outro lado do rio, lado esquerdo. Dali saem os famosos vinhos. WALKING TOUR EM PORTO - Catedral de Porto. WALKING TOUR EM PORTO - Mirante no entorno da catedral. WALKING TOUR EM PORTO - Ruelas de Porto WALKING TOUR EM PORTO - Natas do céu doce típico. O guia leva para as ruelas onde ficam as casas de alguns moradores, ali tem o comércio de distribuição de doces de uma senhorinha e seu marido, havia outras opções, mas como este era doce típico, eu quis prová-lo! Adianto que é muito bom, mas tem alto teor de ovo! Boa parte dos doces portugueses são repletos de ovo. Eu gosto, mas fica enjoativo comer muito! WALKING TOUR EM PORTO - Esquerda para direita, as duas primeiras meninas são a dupla de amigas brasileiras, a terceira é a americana, o guia e eu! Fim do tour. Porto - Depois do walking tour, eu, uma brasileira que conheci antes do tour - local de encontro, Marilda (de calça preta na foto), mas que fez o tour em inglês e me encontrou depois para almoçar e curtir o dia, e mais uma sul coreana, alugamos uma bicicleta para explorar a cidade. Sou preguiçosa com bike quando tô sozinha, mas achei a ideia muito boa e foi divertido, fora que deu para conhecer muito mais da cidade. Tour de Bike por vários pontos da cidade do Porto! Tour de Bike pela cidade Depois de muito pedalar, devolvemos a bike e fomos percorrer a pé a cidade do Porto, Gaia fica do outro lado do rio. Olhares sobe a cidade do Porto. Do lado de Gaia, eis Porto e suas construções do lado de lá. *Parque Nacional Peneda Gerês Sobre o Parque: Tem cerca de 70.000 hectares, abrange o território de diversos locais, como Arcos de Valdevez, Melgaço, Montalegre, Ponte da Barca e Terras de Bouro. Saímos de Braga, local estava hospedada a Caroline, brasuca que conheci em Lisboa. Pouquíssimo frequentado por turistas, exige uma boa direção ao voltante, tem curvas bem acentuadas, mas estando vazio como estava, foi tranquilo. Nesta região do norte do país o tempo é mais frio, mesmo no verão. Não existe cobrança de entrada para visitação. . À esquerda a Caroline e eu, ao fundo a primeira cachoeira que visitamos. A primeira cachoeira. O que impressiona é a cor esmeralda da água do poço, que parece bem fundo e é alto! O parque é todo arborizado com estradas de asfalto como essa Cascata do Arado, eu diria que foi a cereja do bolo e o bolo inteiro do parque. Chovia na hora, não deu pra ficar por mais tanto tempo, mas esse lugar é magnífico. Não sei dizer se o acesso ao poço é fácil, mas só a contemplação foi indescritível. Mirante no parque nacional Saindo do Parque para voltar a Braga, este mirante incrível que achamos completamente aleatório! <3 *Ponte de Lima Cidadezinha bem ao norte do país, rolou um bate e volta saindo de Braga, alternando com outras cidades, de carro com a Caroline. Ponte de Lima é considerada a vila mais antiga de Portugal, é distrito de Viana do Castelo, tem arquitetura predominantemente medieval. *Valença Valença fica também ao norte, é distrito de Viana do Castelo, visitamos esta fortaleza, na qual também se encontram moradores, comércios, uma sede de prefeitura, algumas igrejas. A cidade fica na divisa com a Espanha (município de Tuí), separados apenas por uma ponte, dá pra cruzar a ponte a pé, não tem imigração alguma. Lado externo das muralhas! Então, se você cruzar o outro lado da ponte, ao final dela estará na Espanha, em Tuí. Rolou até piadinha com a imigração com dancinha do outro lado da fronteira kkkk Brincadeiras à parte (ou não), sambando na cara da imigração espanhola! *Viana do Castelo Uma cidade que pude conhecer muito correndo, mas achei uma gracinha, tem também lindas praias que diria que certamente devem vale a pena Dá para subir e ter um visual da cidade toda lá do alto, vale a pena! Lá no alto tem também essa catedral meio estilo Notre Dame, está em reforma, mas a arquitetura é bem impressionante! *Braga Braga apresentou um clima mais fresco e céu mais nublado, assim como Porto. Eu gosto assim! Santuário Bom Jesus do Monte. Tem ônibus no centro da cidade de hora em hora, deixa na frente de onde tem um bondinho pra subir ou as escadarias (que não são essas da foto, são bem antes), eu fui só andando e quando vi tava nas escadarias, fui e voltei por elas, são muitos lances de escada, mas deu pra ir. O local é bem bonito, não sou católica, mas gosto da arquitetura. Tem um jardim incrível também. Santuário Bom Jesus do Monte, logo que as escadarias acabam (mais ou menos, tem mais algumas escadinhas nas laterais que dá acesso à igreja, aos locais que vendem comida, ao banheiro, etc. Santuário Bom Jesus do Monte - destaque para o jardim! Santuário Bom Jesus do Monte - Braga vista do alto. *Guimarães Conhecida como a cidade dos castelos, confesso que não explorei tanto esta parte porque conheci Guimarães no mesmo dia de Braga e de transporte público, o que me fez chegar na cidade já quase no fim do dia. Ainda que os dias tenham sol até umas 21h no verão em Portugal, foi corrido, mas deu pra sentir um pouco desta cidade tão importante do país. Centro da cidade. Centro histórico *Aveiro Popularmente conhecida como a "Veneza de Portugal" por causa dos passeios de barco, principal atrativo da cidade. Eu não achei tudo isso, fiz o passeio de barco e não achei que valeu o que se paga, ele só passa pelo canal e é contada a história, é um passeio de uma hora só, estava em dúvida entre fazer ou não e acabei fazendo, mas se você tiver dúvida, é dispensável! Fábrica de cerâmica em Aveiro. Arte de rua. Eu e o famoso barco. Em Aveiro os doces típicos "Ovos moles" são mais populares, também há como comer ovos moles de recheio em algumas opções de massa tipo crepe, eu experimentei, achei muito doce e com muito ovo, mas é gostoso para comer sem exageros, senão enjoa hahaha De Aveiro eu retornei ao Porto para uma última noite, dia 1/7 e dia 2/7 eu peguei um ônibus para Lisboa, onde passei minhas últimas horas até pegar a conexão a Madrid e voar ao Brasil. Foi gratificante pra mim viver essa viagem! <3
  8. Oi Clarissa! Que bom que o relato te ajudou! Recomendo que você leve bota de trilhas o mais confortável possível e quanto às blusas de frio, o básico segunda pele, fleece e anorak (corta vento) são mais que suficientes. Uma touca e luvas também recomendo! Boa trip!
  9. Muito bacana o roteiro, estou indo em dezembro, gostaria de saber como fez para chegar até Cayo Largo, sei que só se chega de avião. Comprou um pacote lá, ou foi de forma autônoma? Valeu! )
  10. Oi Dani, que bom! Empolgue-se mesmo, a paisagem é incrível! Se tiver tempo ainda recomendo esticar de Calafate a Chaltén E boa trip! :'>
  11. Fico feliz em saber que meu relato foi útil! E desfrute de Chalten, o lugar é maravilhoso! :'> Muito útil, vou numa época que o parque não é muito explorado, final de outono, inicio do inverno! Sou apaixonado pela Patagônia! Minhas férias sempre caem em períodos de inverno! Sorte que adoro frio haha Daqui 1 mes e meio estarei embarcando! Depois te conto como foi! Que massa, boa trip então!
  12. Bruna M.Correard

    Trekking nos Lençóis Maranhenses - 4 dias [COM FOTOS]

    Parabéns pelo relato! Adorei e estou com intenção de fazer o mesmo, não pensava na travessia, mas me pareceu sensacional... como reservei uma semana inteira, pretendo fazer mais passeios em Barreirinhas e depois seguir! Vou em junho deste ano. Abraços
×