Ir para conteúdo

amanda.teles

Membros
  • Total de itens

    31
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Sobre amanda.teles

  • Data de Nascimento 10-04-1987

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Pessoal, Eu, meu namorado e uma amiga faremos Atacama e Salar de Uyuni de carro de 13/08 a 22/08, saindo de São Paulo. Procuramos companhia para curtir e dividir as despesas do carro. Requisitos: energia boa, sem frescura e vontade de fazer uma trip linda e de baixo custo!
  2. Que bom ter ajudado! Da minha experiência só tenho pra falar coisas boas, não tivemos nenhum problema no Vale do Pati. Você diz perigoso em que sentido? Animais, roubos ou quanto a poder se perder? Animais ouvi dizer que há sim, todos os nativos tem alguma história sobre onças pra contar, mas todos dizem que evitando andar nos períodos noturnos é muito seguro, então é tranquilo. Quanto a roubos, nada pra se preocupar também no vale do pati e nem na chapada inteira. Quanto a se perder, é como escrevi ali, tem que garantir o bom uso do equipamento de localização. Saber como funciona, quanto tempo os dados ficam na memória do aparelho, bateria suficiente, essas coisas. As trilhas, por já serem bem utilizadas, já tem suas marcas, então muitas vezes só tens que ter uma ideia da direção. O único trecho que tinha menos marcas era pra chegar no cachoeirão, que tem muita parte em rochas, o que dificulta um pouco a visualização dessas marcas em relação a vegetação. Aí tínhamos que olhar muitas vezes no celular pra saber se estávamos na direção certa. Medo de se perder e de animais mesmo. Bom, acho que vou me munir de aplicativos e o máximo de informação possível e encarar a aventura sozinhos mesmo. Valeu mesmo pela ajuda!
  3. Olá Bruno, Valeu pelo relato! Ajudou bastante! Uma dúvida: eu e meu namorado estamos indo em agosto e pretendemos fazer tudo o que der sem guia também, mas estamos com um pouco de receio no Vale do Pati, lemos em alguns relatos que pode ser perigoso. O que vc acha? Obrigada!!!
  4. Pessoal, Alguém conhece esta barraca? Treebo Arati - 6 lugares http://www.netshoes.com.br/produto/barraca-treebo-arati--6-lugares-N03-0043-004?campaign=netpro_uolcc&utm_campaign=me-s_uol-_-tnrg_aventura_tcdria_tnrg__acod-_-vitrine-_-_var_me__barraca-treebo-arati--6-lugares&utm_medium=vitrine&utm_source=me-s_uol_tnrg_ Eu e meu namorado temos uma pequena da quechua mas estamos procurando uma que dê para ficar em pé, sem ser muito pesada. Achamos o preço bom e bonita, mas não temos referencia sobre esta marca e não encontrei informação sobre o peso. Obrigada!
  5. Pessoal, Alguém conhece esta barraca? Treebo Arati - 6 lugares http://www.netshoes.com.br/produto/barraca-treebo-arati--6-lugares-N03-0043-004?campaign=netpro_uolcc&utm_campaign=me-s_uol-_-tnrg_aventura_tcdria_tnrg__acod-_-vitrine-_-_var_me__barraca-treebo-arati--6-lugares&utm_medium=vitrine&utm_source=me-s_uol_tnrg_ Eu e meu namorado temos uma pequena da quechua mas estamos procurando uma que dê para ficar em pé, sem ser muito pesada. Achamos o preço bom e bonita, mas não temos referencia sobre esta marca e não encontrei informação sobre o peso. Obrigada!
  6. Adalberto, Parabéns pelo relato!!! Muito legal! Vcs ficaram quantos dias no total? Nos 4 dias do feriado? Você acha que foi suficiente? Obrigada!
  7. Olá Edison, A passagem foi R$ 1.100 com taxas, o preço foi muito bom mesmo! Ao todo gastamos por volta de R$ 2.700, incluindo a passagem. O safari no Kruger é maravilhoso! Vá sim, não irá se arrepender!
  8. Olá pessoal, Contaremos um pouco sobre nossa viagem à África do Sul, fomos eu (Renan), minha namorada Amanda e nossa amiga Jessica. Aproveitamos o feriado do carnaval, com mais alguns dias de folga, para conhecer um pouco da África do Sul. Encontramos uma ótima promoção para Joanesburgo pela TAAG e, por termos poucos dias, decidimos conhecer apenas o Kruger Park e a cidade de Joanesburgo. Dia 28 - Chegada a Joanesburgo e ida para Nelspruit; Dia 01 - Kruger Park - Entrada pelo Malelane Gate; Dia 02 - Kruger Park; Dia 03 - Kruger Park - Saída pelo Orpen Gate - Ida ao Blyde River Canyon e depois Joanesburgo; Dia 04 - Joanesburgo; Dia 05 - Joanesburgo; Optamos por levar dólares e trocarmos o dinheiro todo lá. Conseguimos taxa de 12,60 Rands por dolar no aeroporto. Dia 28: A viagem começou com uma ótima impressão da companhia aérea TAAG, com refeições muito gostosas e lugares espaçosos, pecando apenas na simpatia da tripulação. Chegando a Joanesburgo, alugamos um carro pela Tempest Car Hire, que teve o melhor custo benefício para nós. Um Picanto, locado para todos os dias que estivemos no país, e um GPS para não nos perdemos, tudo por US$ 190,77. Para poder locar o carro, foi necessário a emissão de Permissão Internacional para Dirigir, emitido pelo Detran. *Outro documento imprescíndivel para embarbar é o Certificado Internacional de Vacinação, emitido nos postos da Anvisa. Assim que pegamos o carro, partimos para Nelspruit (aproximadamente 340 Km de distância). O começo foi bem dificil e engraçado, pois eles adotaram o sistema de mão inglesa, sendo bem confuso no começo, mas nada que nao se acostume com facilidade. As rodovias são excelentes e chegamos com tranquilidade ao nosso destino. Nossa intenção foi passar uma noite na cidade, por ser uma das mais próximas ao portão Malalena Gate, por onde optamos entrar no parque. A cidade é muito bonita, e aparentemente bastante segura, reservamos o Hostel Mamma Mia, que foi uma ótima surpresa para nós. Reservamos um quarto para três (US$ 70), mas quando chegamos lá era uma casa enorme, com muito conforto e limpeza. Tivemos o imprevisto de trancarmos a casa com a chave dentro , mas com um pouco de trabalho conseguimos resolver o problema. Dia 01: No segundo dia, aproveitamos um café da manhã sensacional do hostel, e partimos para o Kruger por volta das 7 da manhã. Mais uma hora de viagem. Chegamos no parque e começamos o safari (por cada dia no parque tem que ser pago cerca de R$ 70/pessoa). Optamos por não fazer nenhum passeio guiado, fazendo tudo por conta, onde em nossa opinião valeu muito a pena, pois tinhamos uma grande emoção sempre que encontravamos um animal inesperado. Logo na entrada do parque já nos deparamos com duas girafas lindas. Continuamos o dia andando pela parte Sul do parque, por onde há uma maior ocorrência de animais, sempre na busca de encontrarmos o rei da selva. Nosso trajeto rumava para o Skukuza, onde iriamos passar a primeira noite dentro parque. Chegamos na hora do almoço, almoçamos por lá. Saimos na nossa caçada novamente, encontrando milhares de animais, experiencias e emoções incríveis a cada novo animal encontrado, mesmo que já tivessemos visto algum da mesma espécie. As 18 horas voltamos para o Skukuza para dormirmos, tendo encontrado apenas 1 dos Big 5, o elefante. Alugamos uma tenda (US$ 57). Foi muito legal, pois sentimos muito a interação com a natureza, ouvindo os barulhos da selva durante a noite inteira. Dia 02: Saímos por volta das 6 da manhã (recomendamos o mais cedo possível, pois é o melhor horário para encontrar os animais) sentido ao Satara, onde passaríamos nossa segunda noite dentro do parque. Continuamos rodando em busca dos outros Big 5, mas principalmente dos leões. E então, por volta das 10 da manhã, na estrada principal para o Satara, em área de savana aberta, demos de cara com o bichão, dois leões e uma leoa maravilhosos. A essa altura esse já era o nosso 4° Big Five, restando apenas o Leopardo (que não encontramos ). Chegamos ao Satara para almoçar e continuar o safari. Novamente voltamos por volta das 18 horas para descansarmos. O valor para 3 pessoas la foi de US$ 140. Dia 03 Com sensação de dever cumprido, partimos novamente bem cedo, para aproveitarmos a manhã no parque e sairmos pelo Orpen Gate. Após a saída do parque, decidimos ir para o Blyde River Canyon (cerca de duas horas de distância). A estrada até o local é bem esburacada e muito mal sinalizada, onde, apesar de estarmos com o GPS, tivemos muita dificuldade para achar o local. Por fim, depois de rodarmos um pouco, pedirmos informações, conseguimos chegar. O local é lindo, com uma bela vista para o Canyon, compensando o esforço. Não ficamos muito tempo, pois nao queriamos chegar tão tarde em Joanesburgo, e estávamos um pouco distante. Paramos para almoçar em um restaurante de alguma cidade no meio do caminho, onde pedi por engano panqueca de pulmão de frango. Não foi muito agradável mas foi uma experiencia no mínimo engraçada. Chegamos por volta das 20 horas, fomos direto ao Hostel (Once in Joburg - US$ 70). A redondeza é meio perigosa, preferimos jantarmos no hostel e não sair mais. Dia 04: Pela manhã fechamos um passeio guiado para o Soweto. Uma experiência incrível, um lugar com uma energia diferente e com uma história muito impactante. Demos sorte, pois no dia da nossa visita teve o maior classico do futebol local, entre o Orlando Pirates e Kaizer Chiefs, onde toda a cidade estava num clima muito festivo, com ambas torcidas reunidas, com muita alegria e sem qualquer tipo de desentendimento. Sons de vuvuzelas por toda parte . Fizemos o passeio a pé (tem a opção do passeio de bike). Achamos muito mais proveitoso, pois sentimos um contato mais pessoal com os moradores e principalmente as crianças, que nos receberam super bem. Conhecemos a casa do Mandela e outros locais icônicos da região. Almoçamos la mesmo, comemos pratos típicos locais, muito bom tbm, recomendo. Após fomos ao museu do Aparthaid, novamente uma experiência bastante impactante e muito interessante. Logo já voltamos ao Hostel para evitarmos andar a noite. Dia 05: Nosso último dia na África. Demos apenas uma volta de carro pra conhecermos alguns pontos da cidade e já fomos para o aeroporto. Considerações: Hostel Mamma Mia - Recomendamos muito, comida excelente e acomodações melhores ainda; Skukuza - Tenda - Muito legal, não falta conforto e com um contato direto com a natureza; Satara - Bangalô super confortável, a acomodação mais cara mas valeu muito a pena. Muito bom! Hostel Once in Joburg - Local bem legal, mas muito barulhento, rolando som alto na rua até altas horas da madrugada; Segurança: Joanesburgo é muito perigoso, MUITA atenção em qualquer lugar e a qualquer horário. Para quem ama ver a natureza e os animais, como nós, tenho certeza que será um passeio inesquecível! Dúvidas, ficamos à disposição! Renan Cavalheiro
  9. Olá Renata! O full day é todo feito de van, muito pouca caminhada. Acho q este passeio só sai de Puerto Natales, mas deve dar pra contratar estando hospedado no parque sim, precisa conversar com a agencia pra ver. Da uma olhada no Hotel las torres, fica bem no inicio da trilha pra base das torres, mas não é barato não! Pesquise essa opção, ou outros refúgios dentro do parque, ou Puerto Natales, pra ver qual vale mais a pena! Se optar ficar dentro do parque pede pro guia do full day tour te deixar próximo do local da hospedagem, creio que seja possível.
  10. Olá Renata! O full day é todo feito de van, muito pouca caminhada. Acho q este passeio só sai de Puerto Natales, mas deve dar pra contratar estando hospedado no parque sim, precisa conversar com a agencia pra ver. Da uma olhada no Hotel las torres, fica bem no inicio da trilha pra base das torres, mas não é barato não! Pesquise essa opção, ou outros refúgios dentro do parque, ou Puerto Natales, pra ver qual vale mais a pena! Se optar ficar dentro do parque pede pro guia do full day tour te deixar próximo do local da hospedagem, creio que seja possível.
  11. Oi Ju! Os dois passeios fizemos com a Carfran Patagonia: http://www.carfranpatagonia.cl/ Também ficamos numa hospedagem deles no Hostal Arkya. Se puder ajudar em mais alguma coisa, me avise! Boa viagem!!!
  12. Olá! Vou contar um pouco do mochilão que fiz com meu namorado Renan no início deste mês para tentar ajudar os próximos viajantes! Período: 02/09/2016 a 18/09/2016 Roteiro: SP - Punta Arenas 1 Puerto Natales 2 Puerto Natales 3 Puerto Natales 4 Puerto Natales 5 El Calafate 6 El Calafate 7 El Chalten 8 El Chalten 9 El Chalten 10 El Chalten/El Calafate 11 El Calafate - Ushuaia 12 Ushuaia 13 Ushuaia 14 Ushuaia 15 Ushuaia 16 Ushuaia - SP Valor das passagens pela Latam: R$ 1.552,00 por pessoa (3 trechos - SP-Punta Arenas / El Calafate-Ushuaia / Ushuaia-SP) Puerto Natales Após muita leitura, optamos por ficar em Puerto Natales e não fazer o Circuito W. O motivo é que alguns refúgios não estariam abertos nas nossas datas. Teríamos que acampar e acreditamos que nosso preparo físico não seria suficiente para encarar as trilhas, ainda mais levando barracas e mochilas. No final das contas, acredito que foi uma boa decisão! Hospedagem: Hostal Arkya (32 dólares a diária do quarto duplo com banheiro compartilhado) Recomendo, foi a melhor hospedagem da viagem. É tipo uma casa, bem aconchegante, o chuveiro é ótimo e os proprietários bem gente boa. Também acabamos fechando os passeios com a agencia de viagem deles. 1º dia: Chegada em Puerto Natales Quando chegamos no aeroporto de Punta Arenas, tivemos que pegar um táxi até o terminal no centro (5 mil pesos) e o onibus pra Puerto Natales (6 mil pesos). Descobrimos que há a possibilidade de pegar este onibus no aeroporto mas deve ser reservado antecipadamente, faça isso! Chegando lá, aproveitamos para fechar os passeios e descansar. A viagem foi muito cansativa e havíamos passado a noite anterior no aeroporto de Santiago. 2º dia: Fullday Tour Torres del Paine 30 mil pesos (passeio) + 11 mil pesos (entrada no parque - válida por 3 dias) O passeio vale bem a pena. Passa pelos principais pontos do parque, mirantes, é lindo demais e confortável! Bom pra quem tem poucos dias para conhecer. 3º dia: Trilha até a base das torres 30 mil pesos (transfer até o início da trilha e te aguarda para o retorno) Esse dia foi o mais sofrido e o melhor de toda a viagem! Há anos sonhava em conhecer o parque e ir até a base das torres. Tenho 29 anos, estou sedentária e nunca tinha feito uma trilha longa como essa. Achei a ida muito difícil, pensei em desistir várias vezes, chorei... mas segui em frente graças ao incentivo do Renan e de outras pessoas que conhecemos no meio do caminho. São 9,5km no total de ida, os 4 primeiros são só subida até pouco antes de chegar no camping Chileno, depois fica mais plano até o camping torres, e o último km é o mais íngreme. A volta é só descida praticamente. Resumo: É dificil sim para quem não tem preparo físico, mas não é impossivel. Minha dica é chegar o mais cedo possível e começar ao amanhecer. Assim terá tempo suficiente para ir parando no caminho para descansar e também pra curtir a vista quando chegar. É INCRÍVEL! A imagem mais linda da viagem... e ficará pra sempre na memória! 4º dia: Passeio em Puerto Natales Nesse dia, como estávamos cansados do dia anterior, alugamos uma bike (2 mil pesos) e demos um role pela costa da cidade, admirando as paisagens... um dia tranquilo. El Calafate A cidade mais fofa de todas! Uma graça, vários restaurantes, hotéis, tudo muito fofo! O passeio principal é o Perito Moreno, tem alguns outros passeios mas não achamos que valeria a pena... Hospedagem: Calafate Hostel (diária por volta de 700 pesos quarto casal com banheiro privado) Bem localizado, bem grande, cozinha compartilhada, o hostel estava VAZIO quando estivemos lá. 5º dia: Viagem para El Calafate Turismo Zaahj - 17 mil pesos Pegamos o onibus às 8hs em Puerto Natales e chegamos às 13hs em Calafate. Não tivemos problemas em comprar as passagens, nosso onibus foi bem vazio e tinham várias empresas, todas no mesmo preço e horário. Se vc pretende ir na temporada, pode ser mais difícil de comprar, então é bom avaliar a possibilidade de comprar antecipamente a passagem. 6º dia: Minitrekking Perito Moreno Hielo y Aventura: 2100 pesos o passeio + 250 pesos a entrada do parque Reservamos este passeio antes de ir. Achamos melhor pois só teríamos este dia inteiro em El Calafate e não podíamos correr o risco de não fazer. Nessa época do ano, não tinha a opção do Big Ice, mas o minitrekking foi suficiente e ótimo, na parte da manhã andamos pelo glaciar por volta de uma hora e a tarde tivemos mais uma hora mais ou menos nas passarelas, onde a vista é sensacional! O passeio inteiro foi incrível! É bem caro, mas quem vai pra região, acho que é obrigatório! Quando mais teremos a possibilidade de ver uma divindade da natureza como esta?! El Chalten El Chalten é uma cidadezinha muito pequena e com pouca estrutura na baixa temporada. A maioria dos hotéis e restaurantes estavam fechados e reformando para abrir na alta temporada. Fomos em setembro, acredito que antes disso, deve fechar tudo mesmo... pesquisem bem se forem no inverno. Fora isso, é uma cidade cercada por montanhas, belas trilhas e o Fitz Roy como protagonista! Demais! Todas as trilhas podem ser feitas sem guia, sem custo, bem tranquilo! Hospedagem: Hostel Rancho Grande (15 dólares a diária - cama em dormitório com banheiro compartilhado) É um bom hostel, tem um restaurante/bar, mas deixou um pouco a desejar na limpeza e o wifi que só funcionou um dia, o restante dos dias não tivemos como dar sinal de vida...) 7º dia: Viagem para El Chalten + Mirador de Los Condores y das Aguilas Onibus: 360 pesos (ida e volta) Quando chegamos na cidade, o onibus pára num local de apoio aos turistas onde explicam sobre os cuidados nas trilhas, entregam os mapas, achei bem legal! Nesse dia, visitamos dois miradores, são as trilhas mais curtinhas, mas com belas vistas e já deram um gostinho da vista do Fitz Roy! 8º dia: Laguna Torre Essa trilha é de 18km (ida e volta), mas bem tranquila, pois a maior parte é plana. A laguna estava congelada, e é liiinda! Além disso, a trilha inteira é muito bonita, sempre cercada de belas paisagens, vale muito a pena! 9º dia: Laguna Capri e Mirador Fitz Roy Essa trilha é de 9 km (ida e volta). Esse caminho é início das trilhas para a Laguna de Los Tres e para outras como a das Piedras Brancas. A Laguna Capri e o Mirador são por si só um belo passeio e bem tranquilo, pela distancia. Queria muito ter ido até a Laguna de Los Tres, mas um pessoal do hostel nos disse que próximo ao topo estava cheio de neve, por isso não dava pra chegar. Além disso, era uma subida bem íngreme, então decidimos não ir... Laguna Capri Mirador Fitz Roy 10º dia: Chorito del Salto e viagem a El Calafate A trilha para Chorito del Salto é muito fácil, plana e rápida. É uma bela cachoeira mas nada de mais. Estava um dia chuvoso, nublado e bem sem graça... rs! Às 18hs pegamos o onibus de volta a El Calafate pois nosso voo para Ushuaia sairia no outro dia cedo. Passamos a noite no Hostel Mel, com uma senhorinha muito simpática, foram 130 pesos a cama e ela nos levou para o aeroporto por 200 pesos. Ushuaia Ushuaia nos surpreendeu negativamente a primeira vista, é uma cidade maior do que imaginamos, meio suja e mal tratada... estávamos imaginando que fosse como El Calafate, mas é bem diferente. Ah, e parece que vc voltou pro Brasil de tanto brasileiro por lá! Hospedagem: Airbnb (quarto duplo em casa de família por 130 reais a diária) 11º dia: Passeio em Ushuaia Táxi aeroporto-centro: 108 pesos Esse dia passeamos pela cidade e pesquisamos sobre os passeios, achamos muita diferença entre as agencias, ficamos em dúvida e fomos fechar os passeios só no dia seguinte numa agencia chamada Criolos, que no final das conta nos deu o melhor preço. Lá tem uma avenida turística principal, a Av. San Martin, onde se encontram as agencias de turismo e restaurantes. 12º dia: Glaciar Martial Esse passeio pode ser feito tranquilamente sem guia, pegando um táxi até o inicio da trilha ou ir a pé desde a cidade. Optamos pela segunda e fomos andando. Encontramos uma guia canina no caminho que nos acompanhou do início ao fim! Linda demais! A trilha estava toda nevada, o teleférico não estava funcionamento e poucas pessoas estavam subindo por conta disso, mas conseguimos chegar e foi lindo! Amamos! 13º dia: Cerro Castor e Patinação no gelo 300 pesos (transfer) + 145 pesos (ingresso Peaton) + 50 pesos (patinação no gelo) O Renan queria muito ir, então fomos! rss Foi bem legal, no dia nevou bastante de manhã mas depois abriu um solzinho Optamos pelo ingresso somente para visitar a estação. O Renan fez um pouco de snowboard com os equipamentos de um cara que conhecemos lá! O restante do tempo ficamos bebendo, comendo e assistindo umas equipes internacionais que estavam treinando. Quando voltamos para a cidade, fomos numa pista de patinação no gelo, foi bem engraçado também! Não sei se fica aberta o ano todo, mas é só se informar por lá. 14º dia: Parque Nacional Tierra del Fuego e Navegação pelo Canal del Beagle 700 pesos (passeio do Parque) + 800 pesos (passeio da navegação) A maioria das trilhas do parque estavam fechadas pela baixa temporada, e o onibus para ir por conta era 400 pesos, então achamos melhor comprar o passeio na agencia. Pra falar a verdade, o passeio foi bem fraco, o onibus pára em alguns pontos, nada de mais, mas valeu pra conhecer e chegar ao fim da famosa rota nº 3. Já a navegação, gostamos demais! O barco chega bem perto das ilhas, dos leões marinhos, muito legal! Passeio obrigatório também e vale a pena! 15º dia: Passeio em Ushuaia Era nosso último dia de viagem, estávamos mortos de cansaço! O plano era ir até a Laguna Esmeralda, mas acordamos tarde e com preguiça e não fomos. Aproveitamos pra dormir mais e ir até a San Martin torrar os pesos restantes em souvenirs. Sobre a Laguna Esmeralda, realmente queria ter ido. Disseram que estava toda congelada e dava até pra andar nela. Pelas fotos parece muito bonito! As agencias queriam nos vender este passeio por 1500 pesos (loucos!). O pessoal da casa que estávamos nos disse que dá pra pegar carona até o inicio da trilha e subir sozinhos tranquilo, são 9 km ao todo (ida e volta), plano. Quem tiver a oportunidade, acho que vale a pena sim. Outras dicas: [*]Não falei sobre despesa com alimentação, mas é tudo muito caro, se prepare! Cozinhamos e comemos lanche pra caramba, mesmo assim gastamos bastante. Os preços nos mercados são ridículos, impensáveis! Somente em Ushuaia achamos um Carrefour e foi mais razoável. Se for economizar bem, conte pelo menos 50 reais por dia. [*]Cambio: lá efetivamente é utilizada a moeda local somente alguns lugares aceita dólares. Recomendo que se leve um pouco das duas aqui do Brasil, e o valor restante em reais e troca por lá. O melhor cambio que achamos no Chile foi 177, no aeroporto, e 3,90 em Calafate e 4,0 em Ushuaia. Ahh é bem bizarro na Argentina, não tem casa de cambio, se troca em restaurantes, etc... mas pesquise pois tem bastante variação. [*]Não deixe de levar: segunda pele (blusa e calça - sério, vc vai usar todos os dias, se puder leve mais de um de cada), blusa quente e impermeável, bota impermeável, meia sem algodão própria para trilha no frio, luvas - São itens essenciais! Aqui em São Paulo, encontramos tudo na Decatlhon; [*]Nos dias de trilha, saia cedo de casa, vc pode aproveitar muito mais, sem se preocupar com a hora de voltar. Pontos negativos por termos ido em baixa temporada: [*]Não vimos pinguins em lugar nenhum - quem tiver em Punta Arenas a partir de outubro, vá na Isla Magdalena, parece incrível! [*]Alguns refúgios de Torres del Paine não abrem, e se for acampar, se agasalhe bem, deve ser bem frio! [*]Algumas trilhas estavam fechadas devido a neve, mas não muitas! No inverno mesmo, deve ser pior. Pontos positivos por termos ido em baixa temporada: [*]Pudemos comprar passeios, passagens, reservar hoteis, com tranquilidade; [*]Os hostels não estavam lotados; [*]As trilhas, mirantes, estavam sem muitas pessoas; [*]Preços de parques e passeios são mais baratos do que em temporada. No geral, acho que escolhemos uma boa época, pegamos apenas uns dois dias de chuva fraca, o que não atrapalhou os passeios, e nada de aglomeração de pessoas, o que pra nós, foi ótimo! A tristeza mesmo foi não ter visto os pinguins em seu habitat natural, fica pra próxima! Gasto total aproximado por pessoa: R$ 5.100,00 A Patagônia é apaixonante, uma paisagem mais maravilhosa que a outra!!! Dá pra ir no luxo, na economia total ou no meio termo (o que foi o nosso caso). De uma forma ou de outra vc vai se apaixonar!
  13. Olá! Enviei um e-mail para a Buses Pacheco e me informaram que essa linha não está mais funcionando: "Hola buenos días le informo que nosotros ya no hacemos el tramo Puerto Natales - El Calafate. Saludos. Atte." Também estou pesquisando locação de carro mas está difícil encontrar disponível em Puerto Natales... Se alguém tiver indicação, agradeço...
  14. Muito obrigada! Preciso ir na quinta-feira pra Calafate, vou tentar este da Buses Pacheco mesmo!
×
×
  • Criar Novo...