Ir para conteúdo

Lele Rech

Membros
  • Total de itens

    29
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    2

Lele Rech venceu a última vez em Agosto 3 2020

Lele Rech tinha o conteúdo mais apreciado!

Reputação

38 Excelente

1 Seguidor

Últimos Visitantes

785 visualizações
  1. 4 NOITES EM PHI PHI Uma das minhas maiores expectativas dA Tailândia era Phi Phi porque já tinha lido sobre várias coisas que eu queria fazer lá… então ja deixei programado 4 noites! Não encontrei nenhum hostel com estrutura que tivesse me agradado e com quarto feminino por lá… fiquei com receio de pegar quarto misto então acabei reservando quarto privado em um Hostel ( ibiza pool party)... Eu queria um lugar legal, com piscina e na beira da praia... Mas me arrependi, pq o hostel era muuuito barulhento, a piscina tem uma pool party bem louca que eu não participei e era super
  2. 3 DIAS EM RAILAY Cheguei em Railay de longboat via Ao Nang! A praia é dividida em Railay east e West e as duas sao ligadas pela walking street… de uma para outra se chega em uns 10 minutos! A maior parte das hospedagens ficam em East… apesar de Railay East não ter praia pra tomar banho eu achei um charme! Reservei um hostel, o unico Hostel de Railay! Blanco Hideout. Fiquei com um pouco de receio pois eram quartos mistos e ja nao tenho muita paciencia e idade pra muitos perrengues passei 3 noites lá num quarto misto com 6 camas e me custou 1650 bahts ( 240 reai
  3. VIAGEM + AO NANG Meu voo foi Porto Alegre - Bangkok ( comprei poa-sp pela gol, o resto etihad)... cheguei em Bangkok de manha… a viagem é muuuuito longa, foram praticamente 2 dias entre voos e aeroportos! Pensei " essa Ásia tem que valer muito a pena mesmo!" Minha ideia inicial era ficar em Bangkok nesses primeiros dias, mas mudei de ideia e resolvi já ir direto para o sul! Cheguei em Bangkok de manha e marquei voo pra Krabi a tarde! Foi bem cansativo esperar mais essas horas depois de um voo tão longo! Mas acho que valeu a pena! Comprei o trecho Bangkok-krabi pe
  4. Oi pessoal!! Vou fazer aqui meu relato de 20 dias na Tailândia Estou fazendo esse "diário" durante a viagem… pois se deixo pro final acabo não fazendo… Vim sozinha e organizei tudo por conta… Nao sei se vou conseguir anexar fotos aqui mas estou postando tudo no instagram @aleleviajando Sobre os gastos, não sou uma pessoa faz as contas da viagem direitinho, mas vou tentar ir relatando mais ou menos o quanto gastei Data: Saída do Brasil 12/02, retorno programado para 03/03! Na Tailândia efetivamente terei 17 dias inteiros!
  5. SALKANTAY TREK DIA 2: FOmos acordadas no nosso Iglu bem cedinho, antes das 5h da manhã! Aos nos acordarem ja nos entregavam um chá de coca bem quentinho! Acho que não falei antes, cada iglu tinha 2 camas de solteiro, dividi o meu com a Jules, americana que também tinha ido sozinha! Estava bem frio, nos arrumamos, preparamos as bolsas ( a que iria com a gente e a que iria com os cavalos) e fomos tomar café da manhã. Nesse momento o guia reforçou o que já sabiamos, que esse seria provavelmente o dia mais dificil, com maior subida e maior altitude, e que se alguem quisesse poderia subir a pr
  6. TRILHA SALKANTAY DIA 1: Como combinado, uma van da agencia nos buscou em torno das 4:30 no Hostel. Fui com uma mochila que eu carregaria durante todo o dia, nessa mochila levei agua, capa de chuva, celular, go pro, snacks, protetor solar, repelente, chapeu, jaqueta, dinheiro, documentos.. então ela não ficou muito leve... na outra bolsa, que iria com os cavalos, coloquei as outras mudas de roupa, necessaire e o saco de dormir. Viajamos umas duas horas de Van, tomamos café da manhã em Mollepata... pagamos uma tava de 15 soles se não me engano para entrar na região ( cobram de todos os
  7. DIA 9: O dia 9 foi um dia de descanso... no dia anterior tinha ido à Rainbow Mountain, e no dia seguinte eu iniciaria a trilha Salkantay. Caminhei pelo cento de Cusco, comprei algumas coisas que eu ainda precisava para a trilha ( lanterna, repelente, protetor solar) e à tarde fiquei decansando no Hostel. Inclusive foi esse o dia que iniciei meu relato aqui no mochileiros À tardinha eu e a Jules (americana que faria a Salkantay junto comigo) fomos até a reunião com o nosso guia. Ele nos deu algumas orientações sobre o que levar e sobre como seria a trilha. Nesse dia conhecemos nosso g
  8. DIA 8: A van para a Rainbow Mountain nos buscou no Hostel entre 3-3:30, tinham mais umas 5 pessoas do meu Hostel no mesmo grupo. A viagem até lá duraria umas 3 horas, ainda paramos para tomar café da manha na metade do caminho, que estava incluído no pacote. A paisagem era linda, mas assustadora... Partes da estrada são bem estreitas e próximas a precipicios... cada vez que vinha um carro no sentido contrário era uma emoção... Enfim, chegamos vivos! Eu ja sabia que seria um dia dificil! saimos de Cusco onde a altitude é 3400m e fomos até 4400m. Aí iniciaria uma trilha até as montanha
  9. DIA 7: Cheguei em Cusco cedinho e a Peru Hop me largou no Hostel, nesse dia encerrava meu passeio com a Peru HOP. Fiquei no Hostel Pariwana, a mesma rede que eu havia ficado em Lima. O Hostel era bom, era grande, tinha sala de TV, de internet, bar e restaurante, mas não achei a comida muito boa! COmo cheguei cedinho não pude entrar no meu quarto, fiquei um pouco na sala de TV. Meu plano nesse primeiro dia era só dar uma passeada pela cidade e fechar os dois passeios que queria fazer a partir de Cusco: Rainbow Mountain e trilha Salkantay! Eu ja tinha lido muuuito sobre a Salkantay mas tinh
  10. DIA 6: A Peru Hop me pegou cedinho no Hostel e a proxima parada seria Puno. Chegaríamos em Puno e torno do meio dia. Havia a opção de dormir em Puno ou apenas passar o dia lá e seguir à noite para Cusco, que foi o que eu fiz. Uma observação sobre a altitude. Eu nunca tinha estado em lugares altos, o maximo foi a serra Gaucha aqui pertinho de Porto Alegre então não sabia como meu corpo ia reagir. Lima fica basicamente ao nivel do mar, Arequipa a 2.300m e Puno a 3.800m, entao esse dia seria o de maior subida. Varias pessoas que estavam na excursão comigo sentiram-se mal, eu tive ape
  11. DIAS 4 E 5: Dias 4 e 5 foram em Arequipa. Fiquei no Hostel Wild Rover... Bom, é um Party Hostel... bem animado, talvez um pouco demais pra quem gosta de mais tranqulidade ( cheguei a ser acordada, no meu quarto, pelo cara do bar me oferecendo free shots) ou seja, não é hostel pra quem dorme cedo ... mas achei agradável, tinha uma piscina, um bar, free shots (sim, ate demais) e restaurante... Dei um pouco de azar em Arequipa pois cheguei num sabado e no domingo seria o dia de Censo, e pelo jeito eles levam o Censo muito a sério, pois estava anunciado que nesse dia ninguem poderia trabalha
  12. DIA 3: Após mais uma caminhada pelas dunas e almoço no hostel deixei Huacachina no início da tarde com a Peru Hop, nesse dia ainda fizemos um passeio pela região que produz pisco e passamos por Nazca, lá se pode ver algumas das linhas de Nazca ( que são uns desenhos famosos aqui no peru no meio do deserto e existem algumas teorias diferentes de como eles apareceram lá..).. Quem quer ver melhor as linhas tem a opção de fazer um passeio de avião. Como avião não é a minha praia não me interessei no passeio e segui viagem. Nessa noite paramos em um local para jantar por 10 soles e seguimos vi
  13. DIA 2: Dia de deixar Lima e começar minha viagem com a Peru Hop! Eles me buscaram cedinho no hostel e o primeiro destino foi Paracas! Optei por só passar algumas horas lá e seguir viagem! A cidade em si é super pequena e fiz um passeio pela reserva natural de Paracas que foi lindo e estava incluído no passeio! Existe também um asseio de barco lá mas para isso teria q passar a noite em Paracas então acabei não fazendo. No mesmo dia segui com a Peru Hop para Huacachina, um vilarejo no meio do deserto. Fiquei no Hostel banana's adventure e achei muito bom! Camas e banheiros bons e uma área c
  14. DIA 1: Fomos eu e minha mochila (não despachei) num voo da Avianca direto de Porto Alegre para Lima. Cheguei em Lima pelas 9:30. O aeroporto fica longe da cidade e o melhor jeito que encontrei foi ir de táxi mesmo. Logo na saída do desembarque existem várias empresas de táxi mas eu fui direto no guichê da Táxi Green ( já sabia que era a mais em conta) que me cobrou 60 soles para ir até Miraflores, esse preço é tabelado e eles aceitam cartão de crédito. Chegando em Miraflores fui direto na Peru Hop, que é uma empresa que faz o trajeto de Lima até Cusco parando em várias cidades.
  15. Oii pessoal! Vim para o Peru ( estou aqui agora!) graças a muitos relatos que li aqui e que me encorajaram a pegar minha mochila e vir!! Então agora vou tentar fazer o meu relato também! Bom, eu consegui 17 dias de folga e consegui boas passagens para o Peru, chegando em Lima e saindo de Cusco. Meu plano então era nesses 17 dias ir de Lima a Cusco por terra e fazer Macchu Pichu no final! Sobre a mochila e roupas... Comprei uma mochila Quechua de 40 litros na Decathlon, ela é realmente pequena então não trouxe muita coisa. Não vi ninguém com uma mochila tão pequena quanto a minha ,
×
×
  • Criar Novo...