Ir para conteúdo

NINASANTIAGOS

Membros
  • Total de itens

    15
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Sobre NINASANTIAGOS

  • Data de Nascimento 07-11-1987

Bio

  • Ocupação
    Engenheira

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Fala pessoal! Me chamo Janaína e estou planejando de última hora uma viagem para a Argentina. Meu intuito é chegar em Buenos Aires ou Mendonça, alugar um carro e rodar por até 10 dias. A ideia é sair no final de outubro deste ano. Alguém se anima em acompanhar meu marido e eu nessa loucura?
  2. Oi Pri Eu e meu marido estamos com interesse em fazer essa viagem. Ele não conhece a Argentina mas eu já estive duas vezes, a primeira apenas em Buenos Aires e a segunda fiz patagonia Argentina e Chilena. Sua data está flexível ou vc já está planejada para o dia 17? Estamos pretendendo alugar u. Carro chegando lá. Qual a sua ideia de roteiro? Até mais!
  3. Oi Ivan! Eu e meu marido estamos com interesse em fazer essa viagem. Ele não conhece a Argentina mas eu já estive duas vezes, a primeira apenas em Buenos Aires e a segunda fiz patagonia Argentina e Chilena. Qual a sua ideia de roteiro? Pretende sair do Brasil quando? (Sai de carro ou aluga quando chegar lá) Até mais!
  4. Não gosto muito de fazer propagandas, mas as lojas da Decathlon são boas e com preços legais...
  5. O foco para aqueles que visitam Cusco é a famosa cidade perdida dos Incas. Mas alem desse ponto, que é uma das 7 maravilhas do mundo moderno, você tem vários outros atrativos que realmente valem a pena. Para ficar mais prático, vou fazer uma espécie de perguntas e respostas... Preparados?! 1. O que fazer em Cusco? Existe um Boleto Turístico que contempla um total de 16 atrações turísticas em Cusco e região. Esse boleto turístico pode ser um “full” ou “parcial”. O primeiro custa S/.130,00 os parciais custam, por volta de S/.75,00. No site http://www.cosituc.gob.pe/ você pode consultar todas as modalidades deste boleto com as atrações todas as atrações inclusas. 2. Quais das modalidades deste boleto turístico valem a pena? Isso depende muito de quanto tempo você poderá ficar na região, bem como quais são suas preferências. O grande problema é que existem algumas atrações que você só entra com esse boleto e não tem como comprar uma entrada especifica, ou seja, ou você compra o boleto ou não entra. Ainda sobre esse boleto, muito espertamente, eles fazem tours que são “casados” e sempre vai haver uma atração que não está inclusa neste boleto: City Tour: Igreja Santo Domingo (templos Qoricancha), que não está incluso no boleto; Saqsayhuamán; Q’enqo; Pukapukara e Tambomachay. Vale Sagrado: Pisac, Ollantaytambo e Chinchero (essa é a exceção de custo extra, vai gastar se quiser fazer compras nas lojas de prata, feirinhas...) Maras e Moray: Vilarejo de Chinchero, Moray e Salinas de Maras, esse ultimo não está incluso no boleto. Desses o que eu mais gostei foi Maras e Moray. Mas, como disse logo no inicio, isso é muito pessoal e todos valem muito a pena tudo realmente vai depender de quanto tempo você tem disponível. Caso não possa fazer tudo só posso dizer, boa escolha! (e vai ser ligeiramente difícil fazê-la) Na minha opinião, existem algumas atrações totalmente dispensáveis principalmente a parte dos museus. Muitos deles são mal conservados, iluminados, não possuem explicações...Mas os quais destaco e o que recomendaria conhecer são: Monumento Pachacuteq, Centro Qosqo de Arte Nativo e Museu Histórico Regional. Desse que acabei de comentar apenas o Centro de Arte Nativo você pode comprar a entrada individual o restante só com este boleto. Ainda sobe o boleto ele é individual e intransferível; você coloca seu nome e, em cada atração, eles pedem para que mostre sua identificação. O “modelo full” vale por 10 dias os demais tem um prazo de validade mais curto. **DICA IMPORTANTE: Se você tiver uma carterinha de estudante leve. Geralmente esse desconto é válido apenas para nativos, mas dependendo do humor da pessoa que te atende você pode conseguir esse desconto (Já dizia minha vó: quem não chora não mama). 3. É preciso contratar uma agencia de turismo para fazer esses passeios? Não, você até consegue ir nos lugares sozinho. Mas terá dois desafios: o primeiro é o transporte e o segundo é o tempo que vai te demandar fazer tudo isso sozinho. Alem disso, gosto muito de ter as explicações dos guias; já que em muitos desses lugares vão te parecer um monte de pedras muito bem colocadas. 4. Como ir à Águas Calientes saindo de Cusco? Você tem inúmeras possibilidades, o que vai te limitar são as mesmas observações que fiz para o boleto, tempo e custo, e com aventura ou sem aventura. Digo isso pois tem muita gente que gosta de caminhadas e experimentar jeitos alternativos... Opção 1: ir de ônibus - vai gastar muito pouco, cerca de S/.57,00 para ir. Esse percurso de ônibus termina na entrada da hidroelétrica onde você terá que caminhar, cerca de 2h, para finalmente chegar em Águas Calientes. Nesse trajeto você vai gastar, indo direto e sem muitas paradas, um dia inteiro. Tenho que alertar que as pessoas que fazem essa opção podem voltar pelo mesmo caminho ou voltar com o trem. Opção 2: ir de trem - vai gastar, no mínimo, USD100,00 independente das operadoras de trem que você escolher. Esse valor que citei é partindo da cidade de Ollantaytambo, caso você queira partir diretamente de Cusco prepare o bolso porque vai ficar BEM mais caro. Opção 3: carro - tem algumas agencias que te oferecem um roteiro semelhante ao do ônibus com um valor intermediário. 5. Como chegar à Machu Picchu? Isso vai depender do seu preparo físico e do quanto pode gastar. Você tem várias opções de trekking que podem variar de 3 à 5 dias; pode ainda, partindo de Águas Calientes, subir até a entrada do “parque” ou pagar USD19,00 e pegar a van que te deixa na entrada. Eu não tenho lá um preparo físico digno de uma subida de, pelo menos 3 horas, e tive muito medo de passar mal em um trekking então optei pela van que, na minha opinião, foi à melhor escolha. A cidade/parque é enorme!!! Um dia é muito pouco para conhecer tudo que ela engloba, ainda mais se você for para Waynapicchu. MAS reintero que isso depende muito do seu preparo físico e do quanto pode gastar. 6. É preciso comprar o ingresso para Machu Picchu com antecedência? DEPENDE... Você deve ser recordar que cada vez mais o governo peruano está restringindo a entrada de visitantes com a intenção de preservar esse patrimônio. Caso você vá em alta temporada sugiro que compre sim, se tiver a intenção de subir à Waynapicchu você obrigatoriamente terá de comprar antes (mínimo 2 meses) e, para trilha inca, diria que 6 meses é pouco. Caso você compre através de uma agencia, fique muito atento. Vi algumas pessoas com boletos falsos tanto de entrada para MachuPicchu como para o trem... Caso queira comprar seu boleto de entrada à MachuPicchu: http://www.machupicchu.gob.pe/ **Não se preocupe, caso você compre o boleto e queira que todo o resto seja fechado quando chegar lá, as agencias acabam “dando” um desconto. Alem disso, caso você queira ir sozinho mas também queira ser guiado, na entrada do parque tem inúmeros guias que podem prestar esse serviço, porem é pago... (eu recomendaria um guia pois a cidade é muito grande e sem guia tudo parece “apenas” uma incrível cidade de pedra. Postei no Google+ as fotos do mapa da cidade e do boleto turístico... ( https://plus.google.com/u/0/105361309833159783033/posts) Bom, acho que é isso. Na dúvida é só gritar!!!
  6. Já fiz um tour pela Argentina faz uns 2/3 anos atras. Mesmo o peso sendo MUITO mais desvalorizado que o real, tornando você quase "rico", tenho que alertar que a inflação neste país está sub-humana. Estive em Mendoza, Bariloche, Ushuaia, e Buenos Aires e posso lhe afirmar que já naquela época não estava compensando em nada fazer compras por lá. Claro que isso não é só o que pode ser levado em conta na hora de tomar essa decisão e tambem essa foi uma opinião pessoal... Espero não ter te confundido mais... BOA VIAGEM!
  7. Oi André! Não sei te responder sobre o roaming, mas toda vez que viajo utilizo chip pré-pago pois mesmo que fique o mesmo preço (o chip + a recarga) sinto que o sinal é bem melhor... Mas essa é uma escolha muito pessoal... Espero ter ajudado!
  8. Oi Eric! Vamos lá, acho que nesse não vou conseguir ser tão sucinta assim: Em Santa Cruz fiquei em um hotel. Bem mais caro e não é tão bem localizado assim, mas o serviço foi ótimo! Em La Paz o hostel foi bem bacana! A partir das 20:00 você ganhava uma cerveja de graça e, como tem um outro hostel parceiro, as noites de "balada" eram alternadas. Ele fica em uma avenida bem movimentada e pouco mais de uma quadra do terminal rodoviário. Fica pouca coisa longe do "mercado central" que tem alí. Em Copacabana fiquei em um hotel tambem, mas o visual, conforto e localização, na minha opinião foram perfeitas. Bom, sentar numa rede admirando o Titicaca não tem preço... Infelizmente não tive tempo de ficar uma noite na Isla del Sol, mas eu DEFINITIVAMENTE recomendo! Devo alertar que só vi hostel na parte sul da ilha, na norte só as barracas. Em Cusco eu não só recomendo como moraria lá fácil... Camas confortáveis(se não estou enganada teve uma menina aqui que fez um relato quase que apaixonado pelos edredons, e realmente tenho que concordar com ela), localização ótima, café da manhã suficiente, agencia dentro ( que super recomendo tb), festas divertidas e na medida certa, tanto para aqueles que gostam ou não gostam de bagunça... Enfim amei o lugar.. Em Águas Calientes (MP) fiquei no Supertramp cujo o dono é um colombiano MUITO simpático. Tudo alí é o suficiente, nada com muito luxo mas tambem nada "avacalhado"... Caso fique nele, e tenha sono muito leve, não reserve o quarto com 16 camas. Esse quarto fica com a janela virada para rua e o barulho é grande, isso não acontece nos outros quartos... É importante dizer que em todos os lugares tinha água quente!
  9. Olá!!! A empresa que fiz o Salar foi a Red Planet (http://redplanetexpedition.com/index.php)
  10. Galera, existem muitos relatos, detalhes e impressões desses dois países por isso vou tentar ser sucinta e direta em alguns pontos que visitei e minha opinião sem muita profundidade. Para quem tiver interesse, fiz um blog sobre essa viagem: http://ninademochila.blogspot.com.br/ Preparados?!?! O Roteiro: São Paulo – Rio de Janeiro – Lima – Huaraz – Lima – Cusco – Águas Calientes – Copacabana – La Paz – Uyuni – Potosi – Sucre – Santa Cruz de La Sierra – Corumbá – Campo Grande – São Paulo Tempo de viagem: 32 dias Transporte da viagem: Avião entre São Paulo Rio e Lima para ida e entre Campo Grande e São Paulo para volta. O restante foi de ônibus. - No Peru: 1. Agora em Lima possui um terminal rodoviário que inclusive faz propaganda das passagens mais baratas através de cartazes espalhados pelo terminal. Muito limpo, organizado e bem moderno se compararmos com terminais rodoviários brasileiros. 2. As melhores empresas são Oltursa e Cruz Del Sur. Li muitos relatos dos serviços da Cruz Del Sur mas gostei muito mai da Oltursa. Alem de ser mais barata tem maior disponibilidade de horários e o serviço de bordo é muito bom. 3. Os Taxis são todos negociáveis, não existe taxímetro. Isso acontece na Bolívia e em Corumbá também. E pode chorar porque quando você é estrangeiro eles metem a faca. 4. O transito em Lima é caótico e não tem metro ou trem. Uma opção muito boa e rápida é usar um ônibus expresso. O único problema é que você vai ter que comprar um cartão tipo do bilhete único que custa uns 5 soles. 5. Se você for de trem para Cusco tome muito cuidado com a agencia que você vai comprar. Retornei para Ollantaytambo no ultimo trem mas ele demorou cerca de 2 horas para partir porque duas meninas tinham comprado as passagens em uma agencia e eles eram falsos. Portanto CUIDADO! - Na Bolivia: 1. Na Bolívia todo ônibus é velho e o serviço é padrão, que no caso é nenhum. As estradas são muito ruins. MAS é muito, mas muito mais barato viajar assim. 2. Para me ajudar a programar essa parte da viagem usei um site bem legal que dá os horários de saída e tem total das viagens. Esse site é super confiável! http://andestransit.com/ 3. Taxi é super barato, mas as vans são muito mais. As passagens de van custam entre 1 e 2 bolivianos. 4. O trem da morte tem dias específicos. Eu mesma fique “presa” em Santa cruz de La Sierra porque não tem trem aos sábados (nem de ida nem de volta). E o “pior” é que tinha passagens compradas e tive que pagar pelo trem mais caro . Então sugiro consultar os dias no site oficial. http://www.fo.com.bo/Paginas/Inicio.aspx Pontos turísticos: - Huaraz: A graça desta cidade está nas montanhas. Existem inúmeras trilhas que você até pode tentar fazer sozinho o que sai MUITO mais barato. Mas por inúmeros motivos preferi fazer com guia. Eu negociei aqui no Brasil com um cara muito recomendado pelo blog http://www.expedicaoandandoporai.com/2011/10/artizon-adventure.html, mas só paguei quando cheguei lá. Os lugares que visitei foram: Wilcacocha, Churup e Laguna 69. Na cidade não tem muita coisa para visitar. A catedral está em reforma mas tem um museu simpático e uma rua com construções originais que sobreviveram à um terremoto que aconteceu na década de 70. O mercado é um ponto legal para ver como as coisas funcionam por lá, mas um aviso aos de estomago fraco irem com calma pois a forma como eles comercializam as carnes pode te fazer virar vegetariano. - Lima: Não tem nada de extraordinário ou muito diferente do que se tem em uma cidade grande, então recomendo a Igreja e Convento de San Francisco no qual a catacumba está extremamente bem preservada; o museu Del Banco Central de Reserva é muito interessante também; o Mirabus que é um ônibus turístico, recomendo muita roupa de frio se você for a noite; o Parque de La Reserva é muito lindo a noite com o circuito mágico das águas; e para quem quer entrar no clima de ruínas e história Inca não pode deixar de visita o Huaca Pucllana. - Cusco/Águas Calientes: se você tem tempo compre o boleto turístico e o faça inteiro. Os museus não valem muito a pena já que estão mal conservados, mas o restante vale muito a pena. O que não está neste boleto e que também recomendo fazer são: Salinas de Maras e Qorikancha. E é OBVIO você precisa ir até MachuPicchu(MP). - Copacabana: Isla Del Sol. Tenho que relatar aqui que me arrependo muito de não ter parado em Puno. Muita gente me disse que Puno não valeria a pena pois é bem menos turístico e não tem uma estrutura legal, mas de Copacabana não é possível visitar a Ilha de Uros e por esse motivo perdi a oportunidade de visitar as ilha flutuante. E vão te oferecer as que ficam próximas da Bolívia, mas vou avisando que são simplesmente para turista ver. São quiosques e lojas de artesanato e a galera não mora lá, resumindo não vale a pena. Sobre a Isla Del Sol recomendo, se você tiver tempo, passar pelo menos uma noite lá. Lá tem hostels e hotéis eu não tinha tempo de ficar, mas ver o sol nascer ou se por Dalí deve ser simplesmente mágico. - La Paz: existem várias atividades para se fazer que ficam ligeiramente fora dos centro. Dessas eu fiz o Downhill na estrada da morte, Vale da Lua e Tiwanaku. Na cidade mesmo só fui nas praças e na igreja de São Francisco, mas sei que tem alguns museus mas não sei como são e se valem a pena. - Uyuni: Salar de Uyuni e as lagunas. A cidade em sim não tem nada à fazer. - Potosi: Minas de prata e a casa da moeda. Esse ultimo eu não fui por falta de tempo - Sucre: basicamente museus dos quais gostaria de destacar Asur, Casa de la Libertad e o Castillo de la Glorieta (esse ultimo com guia porque sem ele é só uma construção). O Mirador da Recoleta é ligeiramente frustrante, mas já que está lá não custa visitar! - Santa Cruz de la Sierra: tem algumas coisas para visitar nesta cidade, mas como passei o sábado e domingo por lá tudo estava fechado.Fui no Jardim botânico que é mais botânico do que jardim. Esta é uma cidade mais de passagem e portanto não tem tantos atrativos assim. O que comer: - Peru: você PRECISA provar a canchita, mas tem também Lomo Saltado e o famoso Ceviche. Lembre-se que o melhor é provar pescado em regiões litorâneas, porque nos outros lugares os peixes não são tão frescos assim. Para beber é legal provar a chicha morada (suco de milho preto) e o pisco. Prove também a fruta granada e o sorvete de lucuma - Bolívia: comer comida boliviana foi um desafio para mim já que lá é tudo sujinho então a recomendação aqui é cuidado onde você escolhe para comer. Aos vegetarianos, só posso desejar boa sorte. Porque vai ser um pouco mais difícil você se alimentar em restaurantes. Você basicamente vai viver de omeletes e massas. Custos: * Alojamento: - Huaraz - Local: Casa Blanca; Valor por dia: 35 soles; Café da manhã: 5 soles - Lima - Fiquei na casa de uma amiga, mas as regiões turísticas são Miraflores, San Isidro e Barranco. - Cusco – Local: Pariwana; Valor por dia: 38 soles com café da manhã - Águas Calientes – Local: Supertramp; Valor por dia: não sei ao certo pois fechei um pacote com a agencia mas o café da manhã está incluso - Copacabana – Local: Aldeia Del Inca; Valor por dia: 157 bolivianos com café da manhã - La Paz – Local: The Adventure; Valor por dia: 68 bolivianos com café da manhã - Uyuni – Local: Piedra blanca; Valor por dia: 65 bolivianos com café da manhã - Potosi – Local: Koala den; Valor por dia: 50 bolivianos com café da manhã - Sucre – Local: Hostal Cruz de Popayan; Valor por dia: 45 bolivianos com café da manhã - Santa Cruz de La Sierra – Local: Hotel California; Valor por dia: 280 bolivianos com café da manhã - Total de gastos com alojamento: R$ 545,22 (** alguns lugares foram pagos com Pravel Money e tive que pagar algumas taxas por isso) *Atrações turísticas Neste ponto vou colocar os lugares mais expressivos - Huaraz: US$ 155,00 por todas as guiadas com as entradas de parques e transportes inclusos - Lima: O museu mais caro custou 15 soles, o Mirabus a noite foi 65 soles e as ruínas de Huaca Pucllana custa 10soles - Cusco/Águas Calientes: boleto turístico 130 soles, Salinas de Maras e Moray 40 soles (não está inclusa a entrada de Maras que foram 7 soles), Vale sagrado e Machu Picchu US$169 (eu já tinha o ingresso que me custou 156 soles com a entrada para Waynapicchu); City tour 20 soles (todos foram fechados pela agencia do hostel Pariwana) - Copacabana: barco para Isla do Sol 30 bolivianos, entrada parte norte da ilha 10 bolivianos e na parte sul 5 bolivianos - La Paz: Estrada da morte 750 bolivianos (empresa Gravity), entrada para Tihuanaco 80 bolivianos (fui sozinha, chegando lá se você quiser contratar um guia eles cobram em média 90 bolivianos optei por não pagar) - Uyuni: 1200 bolivianos (depois de tantos relatos resolvi pegar essa agencia que me foi muito recomendada por uma galera que cruzei no meio da viagem e pelo rapaz da recepção do hostel. Não tive problema, não passei frio, as refeições perfeitas e muito bem servidas muito mais que recomendo. Existem empresas bem mais baratas e que aparentemente também são boas, mas daí é sorte!) - Potosi: tour pelas minas 100 bolivianos (agencia Koalas tour) - Sucre: museu mais caro foi 25 bolivianos - Santa Cruz: jardim botânico 3 bolivianos - DICA: quem tiver carteirinha de estudante leve. Em alguns lugares, dependendo de que for te atender, pode te cobra a metade. - Total de gastos com atrações turísticas: R$1.836,75 (preciso abrir uma ressalva aqui pois é possível economizar muito em Huaraz fazendo algumas coisas por conta, em Cusco comprando antecipadamente o trem ou indo de forma alternativa – ônibus, a estrada da morte pode ser feita por empresas que cobram até 500 bolivianos mas não quis arriscar já que esta também é uma empresa muito recomendada e em Uyuni você também pode poupar e muito escolhendo outra agencia) * Transporte - Valor total de traslado seja taxi, ônibus ou van: R$ 707,99 Não esqueça de levar: PROTETOR SOLAR.... o sol é muito forte mesmo com frio e queima mesmo. Capa de chuva porque em Cusco tudo é muito imprevisível e lá custa uma pouco mais caro Caso você vá para o meio do mato ou para o Jardim botânico em Santa Cruz repelente é mandatório Documentos: Não precisei apresentar a carteira de vacinação internacional em lugar nenhum, mas não arrisque leve a sua Remédios: Eu passei mal com a altitude nos primeiros dias mas o meu remédio foi água, repouso e um chá de coca pela manhã. Para que quiser pode comprar um comprimido chamado Gravicoll (genérico do sorochipil) custa 1,15 soles o comprimido MENINAS!! Eu fiz essa viagem sozinha e posso afirmar que não tem perigo, mas claro da mesma forma que você anda na sua cidade você deve andar nesse ou em qualquer lugar do mundo, ou seja, com cautela e bom senso! :'> Bom, acho que isso é tudo. Espero ter contribuído um pouco para quem está planejando sua viagem. E você que ainda não se decidiu e está na dúvida em ir para qualquer um desses dois países só posso dizer que vai se surpreender!
  11. Oi Erick... Olha eu não sei tirar sua dúvida, mas pode ser que os sites abaixo te ajudem nesse planejamento: 1. ônibus: esse site você consegue consultar empresas e horários dos ônibus. http://andestransit.com/ 2. empresa aérea: essa é uma das empresas que operam na Bolívia e uma galera de lá me recomendou, apesar de não ter utilizado... http://www.boa.bo/bienvenido Você ainda pode consultar em vários sites suas passagens dias e horários, eu gosto da skyscanner. Acabei de voltar da minha viagem entre Peru e Bolívia e posso dizer que independente do que você vai fazer você vai ADORAR... Espero ter ajudado! Boa sorte e boa viagem...
  12. Preciso de ajuda! Fiz meu roteiro Peru-Bolívia muito em cima da hora e, como não deve ser novidade para os mais experientes, não consegui vagas para Trilha Inca... Tenho duas opções: - Vale Sagrado + Machu Picchu - Trilha de Sankantay Fiz uma cotação com a agencia/operador turístico "Brasil de Mochila", muito bem comentada em vários fóruns... O valor não é bem o problema, a dúvida é: - Qual dos dois será melhor? Tenho medo de fazer a trilha de Sankantay e me arrepender de não ver o Vale Sagrado - Já que estou com dúvida e em ambos não tem limite de pessoas, como na trilha Inca, seria melhor arriscar a contratação quando chegar lá? Desde já agradeço a galera!!! Abraços... Trilha Sankantay - 5 dias (1).pdf Vale Sagrado + Machu Picchu - 2 dias (2).pdf
  13. Oi Cibele! Estive no ano passado em Morro do São Paulo! Não peguei chuva alguma enquanto estive lá, mas antes de chegar em Morro passei em Salvador e lá sim peguei todos os dias com chuva... Apesar de fraca e o calor não diminuir, foi chuva.... Mas acho que você não precisa se preocupar porque Morro é ótimo mesmo com chuva... Eu mesma me programei para ficar 2 dias e acabei ficando 5.... Se puder te ajudar é só dar um toque.... Boa viagem!!!
×
×
  • Criar Novo...