Ir para conteúdo

Murilo Pagani

Membros
  • Total de itens

    88
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Murilo Pagani postou

  1. A 170 quilômetros de Guyaquil, Montañita é um povoado banhado pelo Oceano Pacífico que atrai viajantes o ano inteiro. Destino de quase todos os mochileiros que estão no Equador, destaca-se principalmente por dois motivos: as festas e boas ondas para surf. Muitos dos que vão para Montañita acabam ficando lá mais tempo que o esperado- o estilo hippie e despreocupado do lugar agrada a maioria dos turistas. A cidade resume-se a algumas ruas com muitos bares, restaurantes, hospedagens, barraquinhas de comida, bebida, produtos artesanais e claro, a praia – que na verdade não é muito bonita. Festas Sem dúvida o lugar com as festas mais loucas do Equador e talvez até da América do Sul. Aqui não existe domingo ou segunda- feira, todos os dias são dias de festa. Nos finais de semana, além dos viajantes do mundo inteiro, a cidade lota de equatorianos, a maioria vindos de Guyaquil, que querem aproveitar o agito do lugar. Há quatro ou cinco baladas na vila, mas mesmo que você não queira entrar em nenhuma fique tranquilo, pois muitas pessoas optam por ficar na rua dos coquetéis ou então na praia. Provavelmente ao entrar em alguma balada você receberá uma pulseirinha de identificação, assim também poderá sair e entrar novamente sempre que quiser. Para que você consiga imaginar o clima do lugar, vou comparar com algo que acontece no Brasil e que me pareceu muito com o espírito de Montañita. Sabe final de ano no litoral brasileiro? Muitas pessoas, todos em ritmo de festas, bebidas, alguns desacordados pela praia durante a noite e outros amanhecendo de resseca na praia depois da virada do ano?! Pois é, assim é Montañita. As diferenças, e que dão um ar especial ao lugar são: - A vila é bem pequena e o estilo hippie predomina na cidade. -Você encontrará gente do mundo inteiro. Com exceção dos finais de semana quando muitos equatorianos vem para a vila, nos outros dias a maioria das pessoas são estrangeiros em busca de diversão. -Você escutará música o dia todo, de Bob Marley a eletrônica, passando pelos últimos sucessos de reggaeton. - Ah, tudo isso de segunda a segunda. Surf Além das festas, Montañita também é muito famosa pelas suas ótimas ondas para surf. É considerada uma das melhores praias para a prática do esporte na América do Sul. Se você assim como eu não sabe surfar, na vila é possível encontrar alguns hostels e pequenas agências que oferecem aulas do esporte. Os melhores meses para ondas são de janeiro a março. Como chegar Há ônibus de Guayaquil para Montañita com saídas frequentes durante o dia, o último às 16:00 horas. A viagem demora duas horas e custa seis dólares. Caso você não consiga passagem direto, outra opção é ir de Guayaquil até Santa Helena e de lá pegar outro ônibus até Montañita. O texto foi originalmente publicado no meu blog. (http://www.voltologo.net/montanita-festas-loucas-e-surf-equador/)
  2. Olá Marcelo, Então, os passeios até as ilhas mais famosas (isla del rosario, playa blanca) é uma média de noventa mil pesos colombianos... São passeios que duram o dia todo e normalmente tem o almoço incluso! Na cidade você consegue comer bem gastando de 10 a 15 mil pesos colombianos em um almoço por exemplo. A última cotação que vi era de R$1,00= 750 pesos colombianos, mas isso já faz algum tempo... Não sei como está a cotação atual!
  3. Murilo Pagani

    Cuba

    Etiene, muitooo obrigado pelas informações!!
  4. Boa noite Galera, Espero ajudar-los com essas dicas de Cartagena. Lembrando que qualquer dúvida é só entrar em contato! Cartagena das Índias ou simplesmente Cartagena, é uma das cidades mais turísticas da Colômbia. Localizada ao norte do país e banhada pelas praias do Caribe, Cartagena foi um dos portos mais importantes da América – era por lá que os espanhóis levavam as riquezas descobertas no nosso continente e onde ocorria um intenso tráfego de escravos vindos da África. Por esses e outros motivos, Cartagena foi alvo de muitas invasões e ataques de tropas francesas, inglesas e holandesas, o que levou o Rei Felipe II a construir uma muralha de 11 quilômetros de extensão ao redor da cidade. Passado esses tempos, atualmente Cartagena mantém de forma muito bem conservada sua parte histórica – esse, apenas um dos motivos pela qual recebe tantos turistas. Com um clima quente durante todo o ano, as praias são sem duvida outra razão que atrai pessoas do mundo inteiro, mesmo que para ir até as mais bonitas seja necessário deslocar-se até as ilhas mais próximas. A cidade A princípio pode ser um pouco confuso caminhar e até mesmo se locomover com o transporte público da cidade, o trânsito um pouco caótico e as ruas parecidas não ajudam muito – mas depois de um tempo você se acostuma. Como falei no inicio do post, Cartagena é uma das cidades mais turísticas da Colômbia, então espere encontrar lugares lotados, preços não muito baixos e muitos, mas muitos vendedores te oferecendo todos os tipos de coisas possíveis. Em relação à hospedagem os melhores lugares são em Getsemani, no Centro Histórico e em Boca Grande, esse último o mais caro. Os três são relativamente perto, por exemplo – para ir do centro histórico até Boca grande, você vai gastar mais ou menos vinte minutos caminhando. Boca Grande é a parte mais moderna de Cartagena, com muitas opções de hotéis, bares, restaurantes e com a praia mais frequentada (apesar de não ser muito bonita). O que fazer? Cidade amuralhada – Sem dúvida o ponto alto de Cartagena. A Cidade Velha, cercada por uma muralha de onze quilômetros de extensão é a principal atração da cidade. São muitas quadras para caminhar, com uma arquitetura colonial preservada, casas coloridas, catedrais, restaurantes e bares. Não deixe de ver o pôr do sol no Café del Mar, o bar abre as 17 horas e é o ponto de encontro da maioria dos turistas. Ah, se você não tiver afim de gastar no bar, já que os preços são mais caros, há muitos ambulantes que vendem cerveja gelada em frente. Castillo de San Felipe – Esse foi o maior castelo construído pelos espanhóis na América. Fica fora da Cidade Amuralhada, porém só a quinze minutos caminhando. É interessante pagar por um serviço de guia, assim você também aprende sobre a história do lugar. Logo que você chega no castelo há diversos guias oferecendo o serviço. Boca Grande – Esse bairro fica a poucos minutos caminhando do centro histórico. Com muitos edifícios, restaurantes e bares é um dos melhores lugares para curtir a noite. Além disso, aqui também está a melhor praia de Cartagena, mesmo que não seja muito bonita. Isla del Rosario e Playa Blanca – Para encontrar praias bonitas, com água e areia clara o ideal é que você vá até alguma dessas ilhas. Essas são as duas mais famosas, mas também há outras opções. Os passeios costumam durar o dia inteiro e custam em média noventa mil pesos colombianos. Texto originalmente publicado no meu blog! (http://www.voltologo.net/cartagena-cidade-amuralhada/)
  5. Murilo Pagani

    Cuba

    Boa noite galera! Estou viajando pela América central e decidi que vou prolongar Até Cuba, pois a passagem de México para Cuba é realmente barata! Porém ainda não tenho nenhuma informação do país e tenho algumas dúvidas! Precisamos tirar visto antecipado ou podemos pagar no aeroporto? Qual o gasto médio por dia? (hospedagem e alimentação barata por exemplo) Quais cidades vocês recomendam? Obrigado!
  6. Bom dia Galera! Esse ano morei por 3 meses em Medellín, e o que posso falar pra vocês é que a cidade é incrível! Deixo aqui, 10 dicas do que fazer na por lá! Caso tenham alguma dúvida ou precisem de outras informações é só entrar em contato. O texto foi originalmente publicado na minha pagina (http://www.voltologo.net/10-coisas-para-fazer-em-medellin/) Segunda maior cidade colombiana, ficando atrás apenas da capital Bogotá, engana-se quem pensa que Medellín é apenas mais uma cidade grande sem atrativos. Por muitos anos, Medellín foi uma cidade perigosa, violenta, dominada pelo tráfico de drogas e pelo famoso Cartel de Medellín, liderado por Pablo Escobar. Atualmente, a situação é bem diferente. Nos últimos anos Medellín passou por uma incrível transformação nas áreas de educação, integração social e apoio a cultura e esportes – não por menos, em 2013 foi eleita a cidade mais inovadora do mundo pelo instituto americano Urban Land. Há muito o que conhecer na cidade – museus, parques ao ar livre, esportes de aventura e muitas outras atividades. Para os que querem conhecer a cidade, sugiro aqui dez lugares e atividades para você aproveitar enquanto estiver Medellín. Jardim Botânico – Localizado ao lado da estação de metrô Universidad, o Jardim Botânico Joaquín Antonio Uribe, é o local preferido entre os paisas para caminhar, fazer piquenique ou simplesmente passar um tempo em contato com a natureza. Há boa infraestrutura para os visitantes com banheiros, lanchonetes e restaurante. Entrada gratuita. Parque Explora - Ensinar de forma interativa e divertida. Esse é o principal propósito do Parque Explora. A princípio pode parecer que esse parque é um lugar onde somente as crianças podem se divertirem, porém não é assim. Com uma área aproximada de vinte e dois mil metros quadrados o parque é dividido por setores, e em todos eles você pode participar de experiência e atividades onde irá aprender principalmente sobre ciência e tecnologia. O Parque Explora fica ao lado do Jardim Botânico, em um dia é possível conhecer os dois lugares. Pueblito Paisa e Cerro Nutibara – No alto do Cerro Nutibara encontra-se o Pueblito Paisa, que é a representação de um típico pueblo antioquenho. De lá é possível ter uma vista privilegiada da cidade. Para chegar, vá até a estação de metrô Industriales e depois caminhe por cerca de vinte minutos. Parque Arví – Um imenso parque com muitas trilhas, natureza e até áreas para acampar. A maneira mais fácil de chegar é através do metrô integrado com o metrô cable. A entrada é gratuita, porém dentro do parque há um setor que se chama Comfama, com atividades como escalada, arvorismo e cinema 3D, para ingressar nessa parte é necessário pagar vinte e seis mil pesos colombianos. Museus – Para as pessoas que gostam de museus Medellín é um prato cheio. Dentre os principais estão o Museu de Antioquia, que fica ao lado da Plaza Botero e possui inúmeros trabalhos do artista Fernando Botero – e o Museu do Castillo, uma construção gótica que foi uma residência privada e em 1971 tornou-se um museu. Parques e praças - Seja para descansar na hora do almoço, se encontrar com os amigos ou levar os filhos para se divertirem em um final de semana, em Medellín há praças e “parques” para todos os gostos e idades. Reserve um dia para conhecer os principais e mais interessantes: Parque de las Luces, Parque de los pies descalzos, Parque de los Deseos e a Plaza Botero. Pueblos – Tendo Medellín como base é possível conhecer muitos pueblos aos arredores. Se tiver a oportunidade não deixe de conhecer Guatapé, a duas horas de Medellín você pode fazer um bate volta ou ficar lá por uma noite. Outro lugar é Santa Fé de Antioquia, situado a 70 km de Medellín. Saltar de parapente – Há muitas empresas que organizam esse passeio. O voo é feito de um lugar a 30 minutos de Medellín, e o passeio dura praticamente o dia inteiro. Paguei noventa mil pesos colombianos (aproximadamente cem reais) com o transporte incluso para um voo de vinte minutos. Free Walking Tour - O tour acontece pelo centro da cidade, começa pela Antiga Estação de Ferro de Antioquia e faz um percurso pelas principais praças, igrejas e edifícios da região. Se você está interessado em aprender um pouco sobre a cultura e história colombiana, deve fazer esse tour. Parque Lleras - Sem dúvida um dos lugares mais famosos para aproveitar a noite na cidade, uma espécie de Vila Madalena em Medellín. São três quarteirões com muitos bares, restaurantes e principalmente baladas (disco) – de diversos ritmos. Se você tiver que escolher apenas um lugar para conhecer a noite de Medellín, com certeza o Parque Lleras é esse lugar.
  7. Valeu Luciano! Se precisar de algo é só entrar em contato! Abz
  8. Bom dia, galera! Recentemente estive em Santa Marta, e espero ajuda-los com essas dicas! Morei por 3 meses em Medellín, e também conheci Bogotá e Cartagena, qualquer dúvida que tiverem é só entrar em contato! Uma cidade com aproximadamente 400 mil habitantes, cercada pelo mar do caribe e por muitos vilarejos, Santa Marta é um dos principais destinos para quem viaja pela Colômbia. É a cidade mais antiga da Colômbia e a segunda mais antiga da América do Sul, além de ser um dos polos econômicos mais importantes do litoral colombiano. Apesar de grande, Santa Marta em si não possui muitos atrativos turísticos, suas praias não são muito bonitas e em um dia é possível conhecer seu centro histórico. O que a faz ser um lugar cheio de turistas é o fato de ter uma localização privilegiada, e servir como base para se conhecer muitos lugares. Portanto, se você pretende conhecer as praias cristalinas da Colômbia, com certeza estará em Santa Marta nem que seja apenas de passagem. Chegando O aeroporto é longe da cidade, uns 15 quilômetros mais ou menos. Um táxi custa em média 20.000 pesos colombianos, mas para a nossa alegria há ônibus frequentes que custam 1.700 pesos colombianos. Para as pessoas que vão para Cartagena, uma dica interessante é utilizar o transporte oferecido pelos hostels. Normalmente é uma van e custa cinco mil pesos a mais do que comprar a passagem direto na rodoviária. A vantagem? A van irá te buscar no hostel em que está hospedado e o deixará no hostel em que se hospedará na outra cidade. Assim, você não precisa ir até as rodoviárias, já que nas duas cidades elas são longe de tudo. Onde hospedar-se Os dois principais lugares são El Rodadero e Centro, o primeiro custa um pouco mais. O bairro El Rodadero possui a praia mais frequentada de Santa Marta, porém é mais longe do centro histórico e dos demais acessos para outros lugares. Fiquei hospedado na parte central e recomendo. Há muitos bares, restaurante e supermercados – além disso, no centro você pode pegar ônibus para todos os lugares que pretende ir. Fiquei no hostel “La Brisa Loca”, perto do Parque Bolívar e da Baía de Santa Marta. É um party hostel, portanto se está afim de sossego e descansar é melhor procurar outro lugar. Os quartos compartilhados mais baratos custam vinte mil pesos, com ventilador. O hostel possui bar (também servem refeições), piscina e um terraço com muitas redes para descansar. Se está afim de festas é o lugar certo! O que fazer Praias – As praias em Santa Marta não são bonitas, portanto não espere encontrar o mar azul e cristalino do caribe. Para aproveitar o calor que faz na cidade, é melhor ir a outros “pueblos” pertos da cidade. Parque Tayrona – Esse é um dos principais motivos de quem vem a Santa Marta. O Parque, fica a 35 km de Santa Marta e o trajeto pode ser feito de ônibus. Você pode ir bem cedo e aproveitar o dia ou então passar a noite por lá. As praias são bem bonitas e há muitas trilhas, o preço para entrar no parque é 35.000 pesos colombianos para estrangeiros. Minca – Esse pueblo fica a uma hora de Santa Marta. Para chegar é necessários ir em táxis ou vans coletivas que saem do centro. É uma vila bem pequena, e por ser perto de Santa Marta fiz um bate volta, mas se você preferir pode se hospedar por lá, há alguns hostels com preços bem parecidos com os de Santa Marta. O principal atrativo do lugar são as cachoeiras. Centro Histórico – A parte histórica da cidade pode ser percorrida em poucas horas, apesar de não estar muito bem conservada vale a pena conferir. Taganga – A vinte minutos de Santa Marta, é uma vila de pescadores bem simples e tranquila. Como costuma receber muitos turistas, a orla da praia é bem estruturada com restaurantes, bares e alguns hostels bem próximos. Saindo da orla, esqueça essa estrutura e até mesmo as ruas asfaltadas. Ciudad Perdida – Santa Marta também serve de base para que vai fazer a trilha até a Cidade Perdida. A cidade algumas vezes comparada a Machu Picchu, fica dentro do Parque Nacional Natural Sierra Nevada e para chegar até lá é necessário fechar algum pacote com agências de turismo ou com pelo menos um guia. Há diversas opções de trekking que vão de quatro a seis dias e preços em torno dos trezentos dólares. O texto foi originalmente publicado no meu blog! http://www.voltologo.net/santa-marta-dicas-praticas/ Boa viagem!
  9. Salve salve Viajante, tudo bem? Me chamo Murilo Pagani e sou criado do blog de viagem Volto Logo, um lugar onde compartilho dicas e roteiros de viagem pela América Latina. Desde que comecei a viajar em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando por diversos países latino americanos. Espero que essas experiências compartilhadas possam te ajudar bastante! Aqui nessa seção do fórum você encontrará os posts que já escrevi sobre mais de 10 países que conheço! Além de muitas dicas sobre planejamento de viagem. Blog: Volto Logo Página do Facebook: https://www.facebook.com/blogVoltoLogo Espero que gostem! Forte abraço, Murilo Pagani
  10. Boa tarde, Pessoal!!!! Estou pensando em ir para o Alaska no meu próximo mochilão!!! Comecei a pesquisar agora sobre o lugar e estou meio perdido! Alguém que ja esteve lá pode me dar algumas dicas? Trilhas, cidades e lugares imperdíveis por exemplo!? [email protected] Valeu Abz
  11. Salvee Luccas, blz??? Muito massa seu roteiro. Desde que voltei do meu primeiro mochilão em 2011, pesquiso um pouco sobre volta ao mundo! Tudo muito superficial ainda, mas ano que vem pretendo pegar firme nesse projeto!!! Me formo na facul esse ano, e dai terei mais tempo pra isso!! ahhahaha Pretendo ir em 2015/2016, depende de como vou tar de grana!!! meu msn é [email protected] Valeu
×
×
  • Criar Novo...