Ir para conteúdo

britto_flavio

Colaboradores
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre britto_flavio

  • Data de Nascimento 10-05-1987

Bio

  • Ocupação
    Psicólogo e viajante.

Outras informações

  1. Olá, me nome é Flávio, sou psicólogo, atuo em RH, amo viajar e conhecer outras culturas. Minha última viagem foi para as Filipinas (viagem + estudo de inglês). Essa experiência foi tão fantástica que me senti na obrigação de compartilhar com meus amigos e fomentar o interesse das pessoas em estudar inglês em um lugar rodeado de ilhas paradisíacas. O intercâmbio para as Filipinas já é uma rota bem conhecida para estudar inglês pelos asiáticos, árabes, russos e europeus. Esse destino surge para os brasileiros como uma excelente alternativa para imersão no idioma inglês, sem falar na oportunidade de mergulhar na cultura asiática. Na verdade, tudo isso, aliado a um cenário paradisíaco com clima tropical e praias incríveis, faz das Filipinas um destino exótico para estudar inglês! Ainda não se convenceu? Então, confira as 10 razões que eu escrevi sobre esse maravilhoso destino. 10 Razões para estudar Inglês nas Filipinas: 1. Os filipinos falam um inglês muito bom quando comparamos com outros países que falam inglês como segunda língua. Eles falam o inglês americano (pela colonização passada e influência exercida no país) e com poucas variações. Caso queira entender melhor porquê os filipinos falam inglês, recomendo ler o post “Sabia que é possível estudar inglês nas Filipinas?” por meio do link: http://gotoparadise.com.br/2017/04/27/sabia-que-e-possivel-estudar-ingles-nas-filipinas/ 2. O país tem mais de sete mil ilhas e um clima semelhante ao do Nordeste – quente praticamente o ano todo. Então, você pode terminar a sua aula e relaxar em alguma das praias próximas da escola ou pegar um barco no final semana e fazer um Island Hopping, um passeio em que você paga um valor fixo e fica parando em várias ilhas o dia todo. 3. Os filipinos são muito amigáveis, hospitaleiros e adoram receber turistas. Isso torna a interação com eles fácil, tanto para mergulhar na cultura quanto para desenvolver o idioma. 4. A gastronomia é muito rica. Eles comem bastante peixe, frutos do mar, arroz, frutas (manga, abacaxi e banana), carne suína e frango. As comidas são muito bem temperadas e, diferentemente, dos outros países asiáticos, eles não são muitos adeptos à pimenta. 5. O custo de vida lá é bem baixo (aproximadamente 36% abaixo do Brasil), ou seja, invés de gastar mais lá fora, você economiza. A moeda do país é o peso filipino que é bem desvalorizada com relação ao Brasil, por exemplo, 1 real equivale a 16 pesos filipinos (câmbio de 13.05.17). Os preços dos passeios, viagens, refeições são, incrivelmente, baratos quando convertemos para o real. Tanto que é comum as pessoas deixarem generosas gorjetas nos estabelecimentos. 6. Como a principal escola internacional do país recebe muitos alunos asiáticos, eles oferecem um programa diferenciado de ensino: mais aulas individuais do que em grupo. O fundamento dessa metodologia de ensino preza que as pessoas não estão no mesmo nível em todas as habilidades do idioma. Por exemplo, os brasileiros, normalmente, possuem uma boa escrita (writing) e gramática e tendem a ter mais dificuldades para compreender (listening) e falar (speaking). Então, quando você estuda em uma escola que considera esse fundamento, você não é rotulado em um nível, mas sim em vários, um por cada habilidade do idioma. Dessa forma, os professores focarão em dificuldades específicas em cada habilidade, o que gera resultados, surpreendentemente, mais rápidos e eficazes. 7. Você vai estudar e morar em um resort beira-mar livre de qualquer preocupação: o pacote inclui: 6 ou 8 aulas por dia (2 aulas em grupo e as demais individuais); acomodação individual, dupla ou tripla em Resort beira-mar (3 estrelas) com toda a estrutura de lazer no sistema all inclusive, incluindo alimentação, serviços de limpeza e lavanderia. wifi e transfer. 8. Como essa rota ainda não é conhecida por brasileiros, você não terá muita opção a não ser se comunicar em inglês. Isso parece um detalhe, mas na verdade é bem importante. Todos os dias, inúmeros brasileiros viajam para estudar inglês nos destinos comuns (Inglaterra, Estados Unidos, Canadá, Malta, Austrália e Nova Zelândia), pagam caro e no final do intercâmbio, apesar de terem tido grandes experiências internacionais, muitos não se desenvolvem no idioma conforme o esperado. 9. Muitas opções de diversão: Cebu, região onde fica a nossa escola parceira, é repleta de opções de entretenimento: você pode escolher entre baladas, cursos de mergulho, SPAs de massagem, parques aquáticos, bares e restaurantes internacionais, day use em resorts cinco estrelas, etc. 10. Você estará muito perto de vários países exóticos e com passagens baratas partindo das Filipinas. Você pode viajar durante os finais de semana ou no final do seu curso para Indonésia, Tailândia, Malásia, Camboja, etc. Na verdade existem inúmeras outras razões para viajar para as Filipinas. Caso queira saber mais sobre o destino, escola, e cursos de inglês, estou à disposição para te ajudar a encontrar o melhor curso ou época para viajar. Flávio Britto (11) 96383-5521 [email protected] http://www.facebook.com/gotoparadiseintercambios http://www.gotoparadise.com.br
  2. Izabela, Gastei 1.600 dólares com tudo incluso para 1 mês: curso de inglês com 6 aulas diárias sendo 4 aulas individuais e 2 em grupo, acomodação individual em resort beira-mar 3 estrelas com 3 refeições/dia, transfer, wifi, limpeza e lavanderia. O curso e a experiência valeram muito a pena! Existem opções mais baratas dependendo da temporada e tipo de acomodação que você escolher. Estou a disposição para falar mais no whats 11 96383-5521. Abraço, Flávio
  3. Sabemos que o ensino das disciplina inglês nas escolas e universidades não é um ponto forte no Brasil. E se pensarmos nos profissionais que já estão no mercado de trabalho e ainda não falam inglês, o quesito tempo conta e muito. Quando adicionamos o fato de que há mais de 40,000 empresas multinacionais instaladas no Brasil, o cenário fica quase desesperador. Essa é a razão do aumento da procura por intercâmbios mais curtos pelos profissionais, pois a ideia é conciliar com as férias do trabalho. Afinal de contas, não é todo mundo que pode deixar seu emprego para estudar, principalmente, no atual cenário da nossa economia. Seguem 5 dicas super importantes para os profissionais que pretendem fazer um curso de inglês fora durante seu período de férias: 1) Escolha um destino alinhado aos seus interesses pessoais. Por exemplo, se você não gosta de frio e decidir viajar para um país que está no inverno, esse será um período bastante incômodo. Você tem um objetivo que é aprender o idioma, então canalize suas energias nisso, mas sem deixar de aproveitar. Lembre-se: você também está de férias e merece ter momentos prazerosos. 2) Estude um mês ou mais, se tiver essa opção. Esse será o tempo mínimo para você conseguir estudar diferentes tópicos e aplicar o que aprendeu na prática, consolidando o aprendizado. 3) Opte por um curso super intensivo lá fora! Você tem pouco tempo, então precisa otimizar o seu estudo: um mix entre aulas coletivas e aulas individuais será a melhor opção. Sabemos que é raro alguém estar, exatamente, no mesmo nível em todas as habilidades do idioma. Normalmente, os brasileiros são bons na escrita e gramática e têm maior dificuldade na compreensão e fala. Por isso, busque um curso mais personalizado para desenvolver suas principais dificuldades no inglês. Certamente, os avanços serão muito mais concretos e efetivos no final do seu intercâmbio. 4) Fuja de brasileiros! Amamos a nossa cultura e língua, porém não será inteligente investir tempo e $$ em um intercâmbio curto para conviver com outros brasileiros e falar português. Esse ponto é extremamente importante, pois os destinos clássicos (Estados Unidos, Canadá, Irlanda, Inglaterra, Malta e Austrália) e suas respectivas escolas estão lotados de brasileiros. Busque um destino e escola que tenham o menor número possível de brasileiros, assim você terá, de fato, uma imersão no idioma. 5) Por ultimo, mas não menos importante, busque um destino com um povo friendly e aberto para turistas. Isso te fará viver em inglês – como o idioma é realmente falado nas ruas e em situações corriqueiras. Além de você se desafiar mais e ter mais exposição em inglês, você também fará um mergulho na cultura local. Isso te proporcionará uma visão ampliada de mundo e cultura, além de muitas histórias para contar. Diante de tudo o que foi mencionado nesse post e da nossa experiência com programas de intercâmbio, aposto nas Filipinas como o melhor destino para estudar inglês nas férias. Por reunir ótimas opções de curso de inglês, clima tropical, praias paradisíacas, ótimos preços, poucos brasileiros e um povo super acolhedor. Confira algumas fotos tiradas por mim em fevereiro de 2017: Saiba mais sobre esse destino, curta a página no FB e acompanhe o nosso blog: http://www.facebook.com/gotoparadiseintercambios http://www.gotoparadise.com.br
  4. Você já deve ter ouvido aquela expressão clássica de intercâmbio e viagens internacionais “quem converte não se diverte!”. Essa expressão representa o desejo das pessoas aproveitarem sua viagem e consumirem sem converterem para o real, muitas das vezes, porque o câmbio torna tudo mais caro para nós brasileiros. Após 2 intercâmbios frustantes pelo custo (câmbio e moeda) e dificuldade de ficar imerso em inglês - pela quantidade de brasileiros na escola e nos locais, descobri um destino na Ásia excelente para estudar inglês e com um custo, infinitamente, menor: as Filipinas. O melhor você ainda não sabe: o custo de vida nas Filipinas é bem mais barato que no Brasil – 36% a menor. Sim, ao invés de gastar mais lá fora, você economiza. Isso ocorre porque a República das Filipinas é um país em desenvolvimento, com os salários baixos e moeda – pesos filipinos – super desvalorizada com relação ao real: 1 real equivale 16 pesos filipinos (câmbio de 29.04.17). Mas, chega de conversa. Confira preços médios dos três produtos mais consumidos nas viagens – cerveja, refeição e Coca-Cola. As comparações estão em reais e referem-se às Filipinas e os destinos clássicos de intercâmbio – Austrália, Inglaterra e Canadá. Saiba mais sobre esse destino, curta a página no FB e acompanhe o nosso blog: http://www.facebook.com/gotoparadiseintercambios http://www.gotoparadise.com.br
  5. Você precisa estudar inglês, mas quer fazer algo completamente fora do usual? Faça um intercâmbio exótico - estude inglês nas Filipinas. O país é lindo, clima tropical, recheado de praias paradisíacas, o povo é super acolhedor, custo de vida baixíssimo (36% mais barato que no Brasil), gastronomia excelente e ótimas opções de cursos de inglês com acomodação em Resort. Quer saber mais? Leia o post: "10 razões para estudar inglês nas Filipinas": http://gotoparadise1.hospedagemdesites.ws/2017/04/28/10-razoes-para-estudar-ingles-nas-filipinas/ Confira também a nossa página no FB: https://www.facebook.com/gotoparadiseintercambios/ Flávio Britto Whats: (11) 96383-5521
  6. Olá, me nome é Flávio, sou psicólogo, atuo em RH, amo viajar e conhecer outras culturas. Minha última viagem foi para as Filipinas (viagem + estudo de inglês). Essa experiência foi tão fantástica que me senti na obrigação de compartilhar com meus amigos e fomentar o interesse das pessoas em estudar inglês em um lugar rodeado de ilhas paradisíacas. O intercâmbio para as Filipinas já é uma rota bem conhecida para estudar inglês pelos asiáticos, árabes, russos e europeus. Esse destino surge para os brasileiros como uma excelente alternativa para imersão no idioma inglês, sem falar na oportunidade de mergulhar na cultura asiática. Na verdade, tudo isso, aliado a um cenário paradisíaco com clima tropical e praias incríveis, faz das Filipinas um destino exótico para estudar inglês! Ainda não se convenceu? Então, confira as 10 razões que eu escrevi sobre esse maravilhoso destino. 10 Razões para estudar Inglês nas Filipinas: 1. Os filipinos falam um inglês muito bom quando comparamos com outros países que falam inglês como segunda língua. Eles falam o inglês americano (pela colonização passada e influência exercida no país) e com poucas variações. Caso queira entender melhor porquê os filipinos falam inglês, recomendo ler o post “Sabia que é possível estudar inglês nas Filipinas?” por meio do link: http://gotoparadise.com.br/2017/04/27/sabia-que-e-possivel-estudar-ingles-nas-filipinas/ 2. O país tem mais de sete mil ilhas e um clima semelhante ao do Nordeste – quente praticamente o ano todo. Então, você pode terminar a sua aula e relaxar em alguma das praias próximas da escola ou pegar um barco no final semana e fazer um Island Hopping, um passeio em que você paga um valor fixo e fica parando em várias ilhas o dia todo. 3. Os filipinos são muito amigáveis, hospitaleiros e adoram receber turistas. Isso torna a interação com eles fácil, tanto para mergulhar na cultura quanto para desenvolver o idioma. 4. A gastronomia é muito rica. Eles comem bastante peixe, frutos do mar, arroz, frutas (manga, abacaxi e banana), carne suína e frango. As comidas são muito bem temperadas e, diferentemente, dos outros países asiáticos, eles não são muitos adeptos à pimenta. 5. O custo de vida lá é bem baixo (aproximadamente 36% abaixo do Brasil), ou seja, invés de gastar mais lá fora, você economiza. A moeda do país é o peso filipino que é bem desvalorizada com relação ao Brasil, por exemplo, 1 real equivale a 16 pesos filipinos (câmbio de 13.05.17). Os preços dos passeios, viagens, refeições são, incrivelmente, baratos quando convertemos para o real. Tanto que é comum as pessoas deixarem generosas gorjetas nos estabelecimentos. 6. Como a principal escola internacional do país recebe muitos alunos asiáticos, eles oferecem um programa diferenciado de ensino: mais aulas individuais do que em grupo. O fundamento dessa metodologia de ensino preza que as pessoas não estão no mesmo nível em todas as habilidades do idioma. Por exemplo, os brasileiros, normalmente, possuem uma boa escrita (writing) e gramática e tendem a ter mais dificuldades para compreender (listening) e falar (speaking). Então, quando você estuda em uma escola que considera esse fundamento, você não é rotulado em um nível, mas sim em vários, um por cada habilidade do idioma. Dessa forma, os professores focarão em dificuldades específicas em cada habilidade, o que gera resultados, surpreendentemente, mais rápidos e eficazes. Visão aérea do resort onde fica a escola e acomodação estudantil: 7. Você vai estudar e morar em um resort beira-mar livre de qualquer preocupação: o pacote inclui: 6 ou 8 aulas por dia (2 aulas em grupo e as demais individuais); acomodação individual, dupla ou tripla em Resort beira-mar (3 estrelas) com toda a estrutura de lazer no sistema all inclusive, incluindo alimentação, serviços de limpeza e lavanderia. wifi e transfer. 8. Como essa rota ainda não é conhecida por brasileiros, você não terá muita opção a não ser se comunicar em inglês. Isso parece um detalhe, mas na verdade é bem importante. Todos os dias, inúmeros brasileiros viajam para estudar inglês nos destinos comuns (Inglaterra, Estados Unidos, Canadá, Malta, Austrália e Nova Zelândia), pagam caro e no final do intercâmbio, apesar de terem tido grandes experiências internacionais, muitos não se desenvolvem no idioma conforme o esperado. 9. Muitas opções de diversão: Cebu, região onde fica a nossa escola parceira, é repleta de opções de entretenimento: você pode escolher entre baladas, cursos de mergulho, SPAs de massagem, parques aquáticos, bares e restaurantes internacionais, day use em resorts cinco estrelas, etc. 10. Você estará muito perto de vários países exóticos e com passagens baratas partindo das Filipinas. Você pode viajar durante os finais de semana ou no final do seu curso para Indonésia, Tailândia, Malásia, Camboja, etc. Na verdade existem inúmeras outras razões para viajar para as Filipinas. Caso queira saber mais sobre o destino, escola, e cursos de inglês, estou à disposição para te ajudar a encontrar o melhor curso ou época para viajar. Flávio Britto (11) 96383-5521 [email protected] Contatos da agência: http://www.facebook.com/gotoparadiseintercambios http://www.gotoparadise.com.br
  7. Olá!! Qual foi o hostel na Russel Square que você reservou? Também irei em Setembro/2014 e me interesso por essa região. Estive em Londres ano passado, porém em intercãmbio, então não conheci os hotels. Meu e-mail é [email protected] Vamos conversando para trocar dicas e experiências, ok? Abração.
  8. Colegas, Ficarei 6 semanas em Londres para estudar Ingles.. Ainda estou cotando escolas, se alguém já estudou em alguma la e gostou, peço indicar. Peço também indicação de um hostel legal em Londres - farei a avaliaçao se vale a pena ficar nas acomodações das Escolas ou hostel mesmo... Iniciarei meu curso dia 21/01/13, se alguém for nessa época também, fique a vontade para me add no msn: [email protected] Muito obrigado galera.
  9. Com hotel, café da manhã e todos os trajetos inclusos, quantos EUROS ou LIBRAS são necessários por pessoa por dia em média na europa?!
  10. britto_flavio

    Amsterdam

    Colegas, Ficarei 3 dias em Amsterdam depois irei para Londres, qual o melhor meio e mais barato para lá? Obrigado! Abraço.
×
×
  • Criar Novo...