Ir para conteúdo

wallacepintodasilva

Membros
  • Total de itens

    79
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre wallacepintodasilva

  • Data de Nascimento 01-06-1988
  1. 8º dia, o grande dia! Acordei cedo, provavelmente pela ansiedade eu não tenha dormido bem, somado ao barulho do rio Urubamba bem na minha janela às 4 da manhã eu já estava acordado, más fiquei deitado e logo comecei a ouvir o barulho dos ônibus que ao descerem de MP faziam o retorno em frente ao meu hotel, comecei a me preparar para o grande dia enquanto amanhecia, quando o tempo começou a clarear que eu percebi que estava em meio a grandes montanhas e a neblina não deixava ver muita coisa, na rua meu café, sanduíche com gatorade para começar a hidratar, caríssimos 6 soles num pão com queijo e presunto, e ainda comprei mais para levar, meu estoque para a aventura era 1 sanduíche, 2 gatorade, 2 litros d'água. Fui sozinho pois não tinha combinado nada com os colegas. Logo cheguei no ponto de saída dos ônibus, como já tinha o ticket de ida só entrei na fila e pronto, para quem não tem pode comprar lá, 9 dólares. A era pequena e anda muito rápido. A subida é rápida, cerca de uns 15 minutos em zig-zig, más com a ansiedade parece que dura 1 hora, no caminho vemos pessoas subindo andando, eu pretendia descer andando. Vai ficando cada vez mais alto e não se vê mais nada lá em baixo. Logo se chega à entrada, lá tem vários guias oferecendo seus serviços, banheiro pago, lanchonete com 300ml de água a 8 Soles, parece que tem até uma loja más não cheguei a ir conhecer, lá fora era o ponto de encontro marcado com meu guia, más como era só às 7 e ainda era antes de 6, perguntei se poderia entrar e depois sair novamente e me disseram que sim, então finalmente eu já estava dentro de MP, já tinham muros Inkas, continuei adentrando e logo encontrei um lance de escadas, já nos primeiros degraus perdi as forças e ví que o dia seria cansativo, fiz as contas e decidi não me desgastar pois logo teria que estar na entrada novamente. Então voltei e fiquei sentado em um banco, até que ví um cara falando: ''vamos comprar uma água, amor''. Aí eu como estava no espírito de viagem já colei dizendo: ''Como é bom ouvir português, hehe'', alí conheci o Pedro e a Tarynna de João Pessoa. Achei legal quando ela disse que tava sabendo da minha viagem devido aos meus posts constantes no grupo Mochileiros no Facebook. Logo alí na entrada começaram a aparecer muitas pessoas, devido a muitos grupos terem seus passeios guiados marcados entre 7 e 7:30. No meu grupo de conhecido então só tinham o casal de brasileiros, foi bom porque eu tirava foto deles e eles de mim, hehe. Fazer o passeio com guia é bom porque como dizem, você olha todo aquilo e vê um significado. Logo começamos a subir as escadarias de pedra, e mais escadas,e então finalmente agente se depara com aquela vista maravilhosa, eu estava dentro de MP, todos fascinados querendo fotos. Como era cedo ainda tinha muitas núvens e não se conseguia ver Huayna Pichu lá atrás. Com o guia andei toda a cidade, sempre fazendo paradas para explicações, o passeio guiado dura cerca de 1:30, enquanto isso o tempo começava a abrir e Huayna Pichu apareceu lá atrás, certa hora o guia passa pela entrada de HP e avisa aos que querem subir que podem já ficar alí e descansar um pouco sentados até dar seu horário, meu horário era às 10, assim poderia entrar entre 10 e 11 horas. Então eu lá na entrada acabei encontrando o Felipe de novo, que tambem estava sozinho, ficamos mais um tempo esperando para ver se chegava mais algum de nossos amigos, acabou que não então decidimos começar a caminhada (em alguns trechos virava uma 'escalada'), o percurso é um tanto pesado, muitas vezes dava vontade de parar más ainda bem que tinha o Felipe para dar apoio moral. -Achei muito interessante vários tipos de pessoas, tipo idosos, deficientes e crianças que estavam alí dispostos encarando aquelas escadarias. Subidas e subidas, alguns lugares não tem degraus, e você tem que subir em rochas úmidas, certas partes tem cabos de aço que servem como corrimão, fica pior quando tem gente descendo e todos tem que se espremer com aquele abismo logo alí ao lado. Até que em 1 hora se chega a um lugar plano onde se pode descansar um pouco, más o espaço alí é concorrido pois todos querem o mesmo, alí não se vê muita coisa, más logo ao lado finalmente você tem aquela vista tão esperada, ver MP de cima! Poderia passar o dia todo alí, fiquei sentado só admirando a vista, é sensacional, acabei fazendo meu pique nique, e depois de um tempo me aparecem meus amigos argentinos! Para continuar a subir tem-se que passar por uma pequena caverna, apertada, suja e úmida. Então sim se chega ao cume de Huayna Pichu, alí não tem mais sombra, ficamos bastante tempo, incrível aquele lugar, aquelas construções ali em cima de uma montanha. Más já eram umas 13:00 então um dos funcionários começou a nos chamar para ir embora. Acabamos fazendo amizade com ele e fomos enrolando e indo bem devagar, o Hector nos contando que sobre tudo aquilo em menos de 15 minutos, contanto que eles tem o controle de quem entra e quem sai de HP, e quando falta alguém eles tem que subir e procurar, disse que alguns dias atrás acharam um cidadão escondido lá até as 22:00. -A descida é mais perigosa que a subida, então tem que ser feita sem pressa e cuidado redobrado. Logo que chegamos na entrada de HP, ainda dentro de MP, tem uma área coberta e paramos para descansar, ali estavamos quase todos juntos, então virou festa, logo começaram a aparecer mais brasileiros, acho que 90% das pessoas que estavam em MP naquele dia era brasileiro. Ficamos bastante tempo contando nossas experiências até que chegou a hora e voltar a Aguas Calientes pois o trem do Felipe era às 16:00 e estavam todos famintos, então acabei tendo que pagar 9 dólares no ônibus para descer. Em AC acampamos na frente da igreja até o horário do trem, alí apareceu um problema, todos tinham seus bilhetes para 18:30 e só o meu era às 21:00, ainda tentei dar uma de brasileiro esperto e passar pelos funcionários más não consegui, tentei subornar más disseram que não tinha nenhum assento vago no trem, ou seja, passei muito tempo sozinho naquela estação de trem deserta, aproveitei para pegar meu caderninho e começar a fazer minhas anotações para repassar a vocês. Próximo ao horário do trem aquele lugar começou a lotar, até que aparecerem as chilenas, e acabei me sentando com ela no trem, naquele momento já tinha perdido meu fetiche por chilenas e estava apaixonado por uma das argentinas. A chilena disse que tinham ido às termas de AC más que a água lá era fedorenta, que todos vem de MP suados e sujos e vão tomar banho lá. Acabei dormindo no trem, ficamos em Ollantaytambo novamente e fomos de van até Cusco, o pessoal tinha combinado de sair para beber e iriam me esperar no hotel até 01:00, cheguei exatamente às 01;00 na plaza de armas, más o hotel deles era longe e acabei não os encontrando. Esta é Ollantaytambo em Aguas Calientes
  2. Muito bom o relato, vai para os favoritos!! Gastou quanto?! acha que eu gastaria quanto fazendo esta viagem sozinho? Aconselha levar a namorada para essa trip? hehe valeu por compartilhar sua história!
  3. fui esse ano, levei tudo em dinheiro, más testei fazer saque da minha conta corrente do Bradesco e consegui em todos os lugares, paga alguma taxa más vale a pena pela comodidade. quanto à segurança só tive problemas com um policial que tentou me roubar na fronteira do Peru com a Bolívia.
  4. é que eu estava viajando, agora estou de volta e vou escrever mais um pouco! aguarde, hehe Um dia desses era que tava com esse frio na barriga! A hora da pesquisa já é tão bom quanto a própria viagem Não vejo a hora de partir pra próxima grande viagem
  5. Já o passeio partindo de San Pedro fica entre 150 e 200 dólares mesmo! conheci algumas pessoas que iriam partir de lá e pagaram isso
  6. Fiz o passeio algumas semanas atrás, paguei cerca de USD 100,00 ( 690 Bols) partindo de Uyuni pela Colque, essa era a média de preço de todas as agências, já estava incluso minha chegada até San Pedro, caso queira retornar a Uyuni fica uns 50 Bols mais barato. Cheguei em Uyuni às 6:00, deu tempo de escolher a agência, tomar café e comprar mantimentos, tranquilo deixar pra comprar lá Lembrando que no 2º dia vc tem que pagar um pedágio de 150 Bols, vc paga direto no posto da fiscalização, então não tem nada a ver com as agências
  7. pode fazer tudo em um dia sim o passeio para as ilhas ballestras sai de huacachina às 7:00 e já esta lá de volta antes de 12:00, pode passar a tarde na piscina e às 16:00 pega o passeio nas dunas, prepara pra comer areia no sandboard vale muito a pena ir a huacachina!
  8. 5º Dia – Cusco + paintball hehe Acordei ainda muito fraco e fui enfrentar o chuveiro, água era quente más o ar muito frio, estranho para mim, já que na minha cidade sempre é quente. Fui na agencia dentro do próprio hostel tentar marcar o city tour, más acabaram me chamando para o paintball e topei. A campo era afastado de Cusco, mais alto ainda, no meio de um vale e muito frio. Fiquei louco pra saltar de BungueeJump más era Muito caro. Imaginem eu, com um péssimo inglês jogando paintball com um monte de gringos loucos e bêbados, quase não tinha fôlego más acabou sendo legal, no fim esperando o taxi começou a entardecer e comecei a congelar. Depois no Hostel encontrei com o argentino e o japonês meus colegas de quarto, demos uma volta pela cidade, até a famosa pedra dos 12 ângulos, aquele foi o dia mais frio até o momento, nas outras noites foi mais tranquilo. Bebemos e jogamos sinuca no bar do hostel mesmo. 6º Dia – Cusco – City TourSabia que tinha que começar a fazer os passeios pois já estava atrasado. Andando pela praça sempre tem várias pessoas te abordando oferecendo pacotes, até para um quando eu disse: ''No, gracias'', ele respondeu: ''Tu é brasileiro, cara?!'' Era o Arthur, peruano que tinha morado 10 anos no brasil, acabei conversando com ele sobre os passeios e acabei topando fazer o City tour que ainda poderia fazer naquela tarde. Custava só 13 Soles, más eu não tinha naquela hora e acabei pedindo para pagar depois. Então precisava comprar o Boleto Turístico, o lugar onde vende fica bem ao lado da Plaza de Armas, o problema é que para comprar como estudante o cara lá me exigiu uma declaração da faculdade, então fui procurar um cyber para pegar na internet. Então paguei 70 Soles por ser estudante, o valor integral era 130 Soles. À 14:00 saí no passeio, na primeira parada que foi em um museo o guia fez a apresentação de espanhol, em inglês e depois alguém pediu para fazer em português, foi aí que festa começou, acabamos todos os brasileiros se conhecendo, um casal de Sp e outro de Floripa. Brasileiros juntos vocês já sabem como é né! Falando alto dentro da van! Até que o passeio foi mais legal do que o esperado. Depois de muita dúvida acabei fechando com o Arthur o passeio para MP por 160 dólares 7º Dia – Cusco – A.C Fechei com o Arthur o seguinte pacote: Valle Sagrado até Ollantaytambo, Trem Ollanta – AC, Hotel em AC, Bus subida MP, Entrada MP, Entrada HP, trem AC – Ollanta e Van até Cusco. Eu não tinha pedido o ônibus de descida de Mp até Ac, pretendia fazer a pé, queria muito ter feito. Tudo por USD160,00 por ser estudante, o valor integral deve ser USD180 DICA: se você for fazer esse passeio por conta própria custará o mesmo preço, então vale a pena comprar em agência. As agências tem benefícios do governo deles e conseguem vender barato já tirando seu lucro, afinal eles vivem disso. O passeio saía bem cedo, fiz o check-out no WildRover más deixei a mochila grande. Levei somente a mochila pequena com outra muda de roupas, remédios e casaco. Por sorte acabei pegando o mesmo ônibus que os dois casais de brasileiros que tinha conhecido no dia anterior, e mais a Júlia e o Victor, irmãos do RJ. Nós falavamos tanto que acabamos fazendo amizade com todos os outros no ônibus, fiquei muito amigo das chilenas Passamos por vários lugares muito interessantes. Almoçando numa pequena cidade más o restaurante era bom, alguns já tinham esse almoço incluso no pacote, más outros assim como eu tinha pagar na hora, começaram cobrando 25 soles, más acabamos fechando em 20 Soles, cada. Já tinha lido em alguns relatos que se atravessasse a rua o preço era bem menor, más acabei ficando por lá mesmo. Já durante a tarde chegamos em Ollanta, onde seria o ponto final da maioria de nós, um vilarejo muito bonito DICA: se soubesse teria dormido aquela noite em Ollantaytambo e pegaria o trem pra Ac na manhã seguinte Más meu trem e o da maioria era naquele mesmo dia, más ainda era umas 16:00 e o trem era só às 19:30, oque fazer? BEBER! Acabaram sentando conosco uns argentinos que Júlia e Victor tinham conhecido, que acabariam se tornando meus maiores amigos de viagem. Até que chegou a hora do nosso trem e resolvemos comprar algumas coisas porque eu já sabia que em Aguas Calientes as coisas eram caras, más lá as coisas tambem já eram bem inflacionadas, embarcamos e como o assento é marcado acabei me separando dos brasileiros más sentei junto com as chilenas, e como elas gostavam muito de conversar foram 2 horas eu treinando meu espanhol, acabou sendo muito legal. Chegando em AC, pela primeira vez na vida tinha uma moça com uma placa com meu nome me esperando, e em 2 minutos cheguei no HOTEL, pela primeira vez tambem fiquei com um quarto só pra mim, Hostel Ollany, estava incluso no meu pacote, de frente para o Rio Urubamba, tomei banho e saí para procurar o povo, a cidade é minúscula, acabou sendo bem fácil. Estavam todos na praça, então fomos procurar um lugar para jantar, nos restaurantes nos ofereciam desconto mesmo antes de pedirmos, acabamos ficando em uma pizzaria que tinha nos chamado atenção bem em frente à praça. Brasileiros, Argentinos, Chilenos, Peruanos e até um Alemão, lá conhecemos o Felipe de Sp, que estava viajando sozinho tambem e acabou se tornando meu parceiro de viagem por 1 semana. Depois do jantar batemos um papo e fomos dormir porque estava tarde e no outro dia seria O GRANDE DIA! Já no hotel o guia veio falar comigo, me dar o bilhete do ônibus e marcar comigo às 7:00 na entrada de MP, já estava incluso no pacote. Alguem aí assiste CSI? 8º Dia – MP, O grande dia!
  9. Camila! lí muito seu relato antes da viagem! com certeza alguma dica tua eu devo ter seguido.. quem sabe em Lima fui direto ao Loki por indicação sua .. ou não tenha me deixado ser enganado no taxi.. essas coisas! vou continuar e colocar mais fotos
  10. 3º Dia – Lima - Ceviche Acordei decidido a ir para Cusco, tinha lido em algum lugar que existia uma loja da Taca em Miraflores, peguei a informação no Hostel e saí atrás, no meio do meio do caminho ví uma loja da Peruvian, resolvi entrar e perguntar, para meu espanto o valor era 93 dólares já com as taxas, más só tinha vôo no próximo dia. Acabei fechando. Essas lojas são em Miraflores mesmo, não tem necessidade de pegar taxi. *Caso não tivesse conseguido um preço tão bom teria ido de ônibus mesmo, pesquisei na Cruz del Sur e custava 68 dólares e 21 horas de viagem Assim teria mais um dia inteiro na cidade, o que fazer? O que eu mais tinha vontade: dar um mergulho no pacífico, fui no hostel vestir uma bermuda.. e me mandei pra praia de pedras, o mar não estava gelado, más as ondas do pacífico são fortes, dei só um mergulho pra matar a vontade e fiquei só olhando o mar e pensando..! Almoçei no KFC em miraflores, bem light, más na minha cidade não tem então aproveitei.. voltei ao hostel e pedi conselhos de um português sobre o que fazer... ele me recomendou ir a Huaca Pucclana, é uma pirâmide construída em adobe bem no meio da cidade, ainda está em escavação, tambem fica em Miraflores e não precisa pegar taxi.. paga-se 10 soles para entrar e até que é algo legal de se ver 4º Dia – Lima - Cusco Acordei cedo me arrumei e fiquei dando um tempo na recepção do hostel... DICA: todos os dias pela manhã sempre tem gente deixando os hostels em qualquer lugar do mundo, então fiquei lá pronto que aparecerá alguém indo para o mesmo lugar que você, então use sua comunicação e consiga alguém para dividir um taxi! Meu vôo era só às 10 más às 7 já estava pronto.. e ví um cara descendo as escadas com mochila e a passagem da Peruvian na mão, e indo em direção a porta, então o abordei e perguntei de ele iria ao aeropuerto e se queria alguém para dividir o taxi ele topou na boa, então apareceu outro cara que tambem ia e fomos nós 3.. eu brasileiro, um argentino e um israelense, um taxi que eu ia pagar 45 soles para ir sozinho, acabei pagando só 12 soles. O embarque em Lima é meio tumultuado.. na sala de espera você via gente de todos os lugares do mundo.. muitas excursões.. o avião até que era bem grande e confortável, não estava cheio, só tinha eu e acabei ocupando os 3 assentos que estavam disponíveis para mim Dica: Ao voar de Lima para Cusco, sente-se à janela do lado Esquerdo do avião, verá muito bem as codilheiras e seus picos nevados. Descendo em Cusco, você já sente aquela friaca! Fui direto ao banheiro vestir outras camadas.. Já na esteira de bagagens começou a bater a dor de cabeça da altitude, sentei abri meu Guia para escolher um hostel.. optei pelo WildRover, pela localização próximo a Plaza de Armas, já no aeroporto você será bombardeado com ofertas de pacotes, taxi e hotéis, caia fora de lá, saí do aeroporto e já quase lá na rua um taxista me cobrou 10 soles e fui com ele. Cheguei no WildRover. o hostel é bem localizado, grande, tem 3 computadores e internet wi-fi, está sempre movimentado, tem bar, sinuca e tinha a cama mais confortável da viagem! Para mim que não estou acostumado estava muito frio.. eu estava fraco e com muita dor de cabeça.. então tomei remédio e deitei.. enfim, foi um dia sem muita coisa pois estava muito fraco, até para calçar a bota eu me sentia mal, então fiquei só lendo meu guia e programando o próximo dia.
  11. E aí galera, irei começar agora a compartilhar com vocês minha maior aventura até hoje, Aviso logo que meu relato é longo e com muitas histórias, Aqui você irá encontrar VALORES, DICAS e OPNIÕES A viagem foi de 10/04 a 31/04 Lima – Cuzco – Mp – Puno –Copa- La Paz –Uyuni –San Pedro- Ica- Lima Muito ônibus, muita caminhada com mochila pesada, greve na carretera, polícial ladrão, enfim.. Acabei indo sem roteiro específico porque tinha muita coisa do trabalho para deixar em dias e acabei sem tempo Tudo começou com uma simples visita no mochileiros, que eu sempre frequentei, fiz algumas trips no Brasil somente as dicas de vocês, então dessa vez queria me aventurar um pouco mais longe, li vários relatos e muitos dessa viagem e já sentia um clima prazeroso no modo como todos relatavam suas experiências, e ao ver as fotos me apaixonei e decidi que essa seria minha viagem. Lí muitos relatos então sabia o que queria conhecer, de todos tirei algo útil, o melhor de tudo é que lendo eu já me sentia na viagem. Companhia? Meus amigos deram para trás, o pessoal do mochileiros.com que consegui contato estavam fazendo a trip por outro lado, más trocamos muitas idéias Más deixar de fazer essa viagem por falta de companhia?! Jamais, acabou que fato de estar sozinho me deu a chance de Nunca ficar sozinho, desde o primeiro dia conheci pessoas, fiz muitas amizades, amizades de verdade pretendia chegar em Cuzco partindo do Acre, más certo dia achei o site da CopaAir e passagem Manaus-Lima-Manaus por R$600, nem pensei duas vezes e fechei, e na volta ainda escolhi fazer uma londa conexão no Panamá pra dar uma volta e conhecer o Canal Minha maior preocupação era o idioma, pois não entendia nada de espanhol, e no inglês eu só sabia algo através do estudo, más nunca tinha praticado. E o frio, moro em Manaus, aqui é quente toda hora, até a noite. Orçamento: 1.200 dólares todo em dinheiro, se fosse hoje talvez tivesse levado uma parte em cartão e somente metade em dinheiro Money Belt: Levei más só comecei a usar na metade da viagem quando um policial tentou me roubar, e quase conseguiu. BAGAGEM Uma mochila guerreira de 60 litros e uma pequena da Deuter de 25 lt Roupas: 2 calças jeans e 1 tactel, se fosse hoje teria só 1 jeans e 1 tactel. 3 bermudas, 1 jeans e 2 tactel, usei bastante. 5 cuecas, teria levado só 2 ou 3, para lavar no banho e intercalar, o mesmo com as meias Camisetas, levei umas 7, sendo que algumas eram DryFit, foi as que mais usei porque lavava no banho e secava rápido Levei 1 casaco que comprei na Renner e usei bastante, más era muito volumoso Um estojo com tudo que pudesse precisar como papel higiênico (precisei), todos os remédios que pudesse precisar, Más minhas coisas ficaram também muito volumosas porque só começei a arrumar 4 horas antes do meu voo sair Tambem levei equipamento fotográfico e tripé, tablet Levei um mp3 más nem usei por falta de tempo, até nos ônibus é melhor você ir conversando do que ouvir musicas 1º Dia – Lima Ao entrar no avião da CopaAir quando a aeromoça já me disse Buenos Dias, peguei um voo de 3 horas para a Ciudad de Panamá com conexão de 1 hora lá, aproveitei para tomar café da manhã e olhar o freeshop, já tentando incorporar o espanhol. Logo peguei o voo para Lima mais 3 horas cheguei em Lima às 12:00, meio dia de um sábado, foi quando me veio aquele pensamento: ‘’QUE MERDA QUE EU TOU FAZENDO AQUI?!’’ já na imigração comecei a me complicar, ao preencher o formulário eu preenchi com meus equipamentos eletrônicos e USD 1.200, sendo que só era pra ter colocado caso tivesse mais de 10 mil dólares, agora a moça estava pensando que eu tinha USD12.000, até que consegui desenrolar com ela e me deu outro fomulário. Fui ao guichê da Taca tentar comprar meu voo para Cuzco, queria ir naquele mesmo dia, más estava muito caro, cerca de 200 dólares até para os próximos dias, aí um taxista já tinha me abordado e estava no meu pé vendo que eu tava perdido, perguntei quanto ele combrava até Miraflores começou em 45 dólares, fingi que nem ouvi fui falando não e ele foi baixando até 20, eu mostrei que 17 dólares e ele chorando aceitou. Dentro no taxi abri meu Guia do Viajante e escolhi ir ao LokiHostel, ótima escolha, chegando lá perguntei quanto custava e me disse 27 soles, então perguntei ‘em dólar?’ a resposta: ’ 10 dólares’ quase não acreditei Guardei minhas coisas e dei uma volta no quarteirão, gostei muito do bairro, acabei voltando e almoçando no bar do hostel, 15 soles é a média do almoço em todos os cantos do Peru. Depois sem querer acabei dormindo um pouco a acordei já a noite, com frio, tomei um susto pensando que tinha perdido meu primeiro dia de viagem, então vesti uma roupa e saí, fui andando por Miraflores e acabei achando a praça Kennedy, dei uma volta vi uns artesanatos e voltei pro hostel.. Quando estava subindo as escadas pensei: ‘’Acho que vou tomar uma cerveja’’ desci ao bar e pedi uma Cusqueña aí o cara volto com a cerveja e disse: ‘’Tu és brasileiro!’’ com um sotaque muito estranho, era um brasileiro que cresceu em Portugal e estava trabalhando no bar para não pagar hospedagem já que sua viagem iria durar 6 meses. Aí ele já chamou outro cara que tava sinuca e era o Thiago de Brasilia, conversamos um pouco. 2º Dia – Lima No outro dia pela manhã, alguém me recomendou fazer o City Tour a noite, depois estava no bar lendo o Guia procurando o que fazer, até que o Thiago me chamou para ir com ele comprar algumas coisas já que era seu ultimo dia de viagem, fiquei espantado que uma corrida de taxi de uns 30 minutos só custava 10 soles. A tarde queria ir ver o Pacífico, então peguei um mapa e saí.. a vista é demais, muito diferente da geografia do Brasil, se ver o mar lá de cima. Passeei bastante por Miraflores e anoite corri para o City Tour, passamos pelo centro, num domingo a noite estava tudo deserto na ciudad, más no parque das fontes estava lotado. Bem legal o passeio, recomendo bastante, custa 65 Soles e inclui até lanche
  12. cara me amarrei em San Pedro más achei caro, fui já no fim da trip então tava descaptalizado, 10 da noite fecha tudo, mas os passeios são legais, me disseram lá que san pedro é o lugar mais caro do Chile. recomendo vc aproveitar bastante Cusco! no começo da minha viagem conheci caras que tinham passado 15 dias em Cusco, não imaginava fazendo oque... eu tinha planejado ficar só 4 dias, acabei ficando 8 e fui embora triste!
  13. eu fui na Vertigo, paguei 450 bols ainda pensei em pegar uma empresa mais barato, más ainda bem que não peguei! tomei maior queda, se tivesse com aquele capacete mais simples que as empresas mais baratas dão eu teria detonado metade do meu rosto!! vale muito apena pagar um pouco mais. recomendo!
  14. De San Pedro até arequipa não vai direto (pelo menos não encontrei) Partindo de San pedro vai para Calama, 1:30 de viagem e custa 2.500 pesos de Lá para Arica vai uma noite toda de viagem, saída as 22:00 e chega às 5 da manhã, custa 10.000 pesos Anote isso (me fez falta): chegando em Arica saia do terminal nacional, atravessa a rua e vai para o terminal internacional, lá vão te abordar oferecendo taxi para Tacna, até em inglês eles falam. Taxi até Tacna demora + ou - 1 hora já contando o tempo na imigração, e custa 4.000 pesos Já em tacna tambem tem que procurar o terminal internacional no outro lado da rua, lá todos os minutos tem onibus saindo para Arequipa em várias empresas, não sei o valor pois comprei direto para Lima, más paguei só 50 Soles. Vai sussegado pois não é muito dificil fazer, consegui fazer tudo isso sem nenhuma informação prévia
×
×
  • Criar Novo...