Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

peresosk

Colaboradores
  • Total de itens

    261
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    4

peresosk venceu a última vez em Setembro 3

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

77 Excelente

5 Seguidores

Sobre peresosk

  • Data de Nascimento 05-12-1984

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Albania, Argentina, Armenia, Belize, Bolivia, Brazil, Egypt, England, Georgia, Guatemala, Hungary, Iran, Israel, Italy, Laos, Macedonia, Malaysia, Mexico, Paraguay, Peru, Philippines, Poland, Portugal, Romania, Russian Federation, Serbia, Singapore, South Korea, Sweden, Thailand, Turkey, Ukraine, Vatican City State, Viet Nam
  • Meu Blog

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. peresosk

    Preciso de ajuda sobre vistos e etc

    Cada país é diferente e pode mudar a regras do dia para a noite, já adiando que alguns países como Japão e China são os mais chatos para tirar.
  2. peresosk

    Alguém com uma rota para 5 ou 6 meses?

    Eu fiz 8 meses saindo da Turquia indo até a Coreia e voltando pela Rússia, da uma olhada na minha playlist Algumas coisas eu alterei mas segui bem um planejamento especialmente financeiro
  3. KALININGRADO (5 DIAS) Cheguei em Kaliningrado por volta das 3 horas da tarde, já no aeroporto parecia que tinha voltado a Sibéria, tudo bem simples e rústico, a cidade e a região ficam separadas do resto do país, questão histórica que pertencia ao Império da Prússia. Ônibus circular lotado até chegar no centro onde um casal estaria me esperando, era minha nova casa para os próximos 2 dias, novamente sem falar inglês foi aquela dificuldade divertida para se comunicar. Com orgulho ambos me mostraram a cidade que tem arquitetura alemã, mas no geral é bonito somente no centro. Me pareceu que a região é meio abandonada em relação ao resto do país. Em casa como de costume super bem recebido, com janta e bastante carinho, foram eles quem me convidaram para ir até sua casa, assim como 90% de toda a viagem. Catedral de Königsberg Catedral de Königsberg Catedral de Königsberg ao fundo e o centro alemão de Kaliningrado Um dos antigos portões de entrada de Königsberg Fui conhecer a cidade mesmo somente no terceiro dia, já depois de me mudar para minha última casa de a Rússia, foram 18 casas de 58 dias. A catedral de Königsberg é o ponto mais famosa, leva este nome por ser seu nome nos tempos da Prússia. A parte alemã é realmente bonita mas bem pequena, algumas construções e só isto. Parques são bem bonitos combinados com sol e verão, diferente de dias antes de Petersburgo, a praça principal é da Vitória com um conjunto de igrejas ortodoxas ao fundo. Kaliningrado é Rússia em todos os sentidos, de alemã só construções e turista praticamente zero, fui até lá pois ficava mais barato para ir a Polônia, meu último destino da viagem de 8 meses que começou pela Turquia em setembro de 2017. A casa de cabeça para baixo é atração em Kaliningrado Catedral de Cristo Salvador A Praça da Vitória Difícil conseguir expressar do que foi toda a viagem durante 2 meses na Rússia, sem grandes pontos turísticos, mas com grandes pessoas. Do frio de Vladivostok até o calor de Kalingrado foi a maior e melhor viagem da minha vida, em termos de superação. Houve todo um planejamento financeiro, pois é a mais parte importantes quando viajo, saber lidar com o dinheiro. Recomendo muito para todos que desejam ter uma experiência com pessoas no país, a parte turística fica no lado ocidental em Moscou e São Petersburgo. Cruzar a ferrovia transiberiana foi um sonho realizado que voltarei sim, não é só um trem, é um livro de histórias.
  4. SÃO PETERSBURGO (5 DIAS) Mais algumas boas horas no meu último trem, cheio de militares dentro no meu vagão foi uma viagem inspiradora que terminou com o dever mais que cumprido, o plano era terminar em Moscou. As lembranças de 2014 ainda estavam na minha memória, só que agora tudo foi muito mais fácil, tanto para utilizar o metro ou chegar em casa, uma menina de 20 anos meio louca e super divertida. Último trem da longa viagem pela Transiberiana, dever cumprido A minha louca anfitriã em São Petersburgo Gastamos meu primeiro dia conversando pois o clima não era bom em São Petersburgo. Já no outro dia segui para o centro conferir a cidade com um clima melhor, fazia frio de zero grau em pleno mês de Abril, isto não tirou minha empolgação de novas fotos com sol, diferente da neve de 2014. São Petersburgo é a cidade mais popular entre os turistas, desde o enorme Museu Hermitage que novamente não fiz questão de visitar, lindas igrejas, parques e uma infinidade de atrações históricas. Catedral de Santo Isaac Praça do Palácio O Museu do Hermitage São Petersburgo e o Rio Neva Museu do Cruzador Aurora Catedral do Sangue Derramado estava em reformas Praticamente não tinha nada de novo para mim, então foi mesmo para cumprir tabela e passar alguns dias antes de seguir para Kalinigrado, a minha primeira anfitriã foi uma das mais simpática de toda a Rússia, mas os próximos 2 dias fiquei na casa de um casal queridos e estranhos ao mesmo tempo, eles são veganos e pela manhã a mulher me ofereceu uma cenoura crua para comer, entendo que é preciso respeitar, será que um pão não seria uma ideia. Fora isto também fora muito simpáticos e me leveram para uma rolé noturno onde consegui fotos incríveis, a noite aquela verdinha deixam os dois bem “zen”, eles realmente são bem naturais. Estação Avtovo Estação Kirovsky Zavod Fiquei um total de 5 dias na cidade e tomei um avião depois de 166 horas nos trens Russos, a razão além do preço barato, questão de tempo pois de avião 1h20, já de trem 25 horas de viagem, fora duas imigrações no caminho para atrapalhar, sem problema pois o desafio estava realizado. Cidade a noite com Catedral de Santo Isaac ao fundo Catedral de Nossa Senhora de Cazã Casal gente fina apesar de adorar uma cenoura Fortaleza de São Pedro e São Paulo
  5. peresosk

    Língua Local

    Ellen/Jovani , a minha dica é vai. Independente da idade ou medo é importante vencer, na Europa tudo é bem fácil de se virar, funciona quase igual no Brasil. As pessoas vão ao mercado, andam de ônibus, jantam fora. Não deixe que a língua seja um desafio, e sim uma diversão. Se for para o lado ocidental é bem mais fácil que encarar países como Ucrânia, Rússia, Belarus. Lá sim a comuninação é ou aprende Russo ou se vira nos 30.
  6. peresosk

    Guia Completo da Transiberiana

    Se você não quiser ler pode assistir em vídeo no youtube, agora se não tiver como assistir agora aproveite para saber tudo sobre a viagem de trem mais famosa do mundo, a transiberiana na Rússia, embarque comigo e boa viagem. O QUE É A TRANSIBERIANA São algumas linhas de trem que cruzam a Rússia, ou até a China passando pela Mongólia, saindo de Moscou, o trajeto que fiz foi o tradicional. Vladivostok até Moscou, mas segui até São Petersburgo ao norte e terminei ainda em Kaliningrado, só que de avião. Os viajantes normalmente não fazem até Vladivostok e seguem até a China. QUANTO TEMPO LEVA PARA CRUZAR O PAÍS Praticamente 7 dias sem parar em nenhuma cidade, mas a graça da coisa é justamente ir conhecendo os lugares. Exatamente 6 dias e 16 horas em Moscou e Vladivostok. QUE ÉPOCA DO ANO IR Geralmente quando você puder ir, mas inverno é lazarento de frio. Entrei no final do inverno e ainda fazia um frio do cão, cheguei perto dos -30 em Chita. No inverno claro tudo fica mais bonito na ferrovia e feio nas cidades, no verão é tudo ao contrário. O preço também é mais caro no verão e a chance de você ficar sem passagem é grande, mas de passagem é só continuar lendo este artigo. Gostei de viajar entre inicio de março até final de abril, não encontrei nenhum turista, no máximo um pessoal da Mongólia que nem se deve considerar turista na Sibéria. VOCÊ FEZ DIRETO Não, parei em 13 cidades ao longo de 58 dias até terminar em Kaliningrado, o último trecho fiz de avião por várias questões, a mais importante foi tempo. QUE CIDADES PARAR Tudo vai depender do tempo que você tiver e o que vai querer ver, por exemplo passei em 12 cidades durante 54 dias viajando entre Vladivostok e São Petersburgo, acabei seguindo além de Moscou e terminei para falar a verdade de Kaliningrado, onde fui de avião pois estava praticamente o mesmo preço, além das 2 imigrações. O pessoal geralmente escolhe lugares como São Petersburgo por ser a cidade mais bonita do país, vão para Moscou, Yekaterinburg, Irkutsk onde fica o lago Baikal, Ulan-Ude que é onde se pode seguir para a Mongólia e China. Após Ulan-Ude a sugestão é terminar em Vladivostok que é o ponto final da viagem no km 9288, mas este último trecho é bem longo com 65 horas de viagem, quem sabe uma para em Khabarovsk que fica "apenas" 42 horas de Chita, cidade após Ulan-Ude.Não vou falar de Mongólia pois não fiz, portanto não tenho conhecimento para opinião, nas pesquisas que fiz é simples, basta embarcar de trem ou ônibus em Ulan-Ude. QUANTO CUSTA Pode sair $99 dólares o trem “direto” até Vladivostok na terceira classe ou $308 na segunda classe ou centenas de milhares de dólares se você optar por primeira classe por exemplo (nem existe por motivos óbvios), mas vou falar no final do post os meus custos, então continua lendo. Quanto mais paradas mais caro fica. DÁ PARA IR DESCENDO NOS LUGARES Muita gente me faz esta pergunta, a resposta é NÃO e NÃO!!! A rota transiberiana é apenas o nome da rota e a passagem é comprada tudo separada, justamente para não ter problemas no meio do caminho, nunca funcionaria um bilhete assim.O máximo que você vai fazer é descer para esticar as pernas e ir no mercadinho em algumas paradas maiores, portanto NÃO existe uma passagem chamada transiberiana. FALANDO SOBRE AS PASSAGENS Uma pergunta importante é sobre comprar passagem com antecedência ou não, a resposta é depende, no verão com toda certeza umas 2 SEMANAS é a melhor pedida. Na baixa temporada se comprar até na hora é possível conseguir bons lugares. O truque é o seguinte, de Irkutsk até Moscou os lugares mais baratos são aqueles perto do banheiro, nas camas de cima. Só que viajar longos trajetos na cama superior é literalmente uma porcaria, pois o espaço é menor para cima, você não consegue sentar, não tem mesa, mas viajei alguns trechos assim. Enfim comprar antes ou não vai depender do seu roteiro, no meu caso só comprei trechos com 2 ou 3 dias de antecedência justamente entre Irkutsk até São Petersburgo, não foram bons lugares mas eu precisava economizar dinheiro. De Vladivostok até Irkutsk comprei 1 dia antes e consegui pagar barato em bons lugares, entrei no inverno. As camas de baixo sempre vão girar perto dos 40% mais caro, é muita grana se você for um mochileiro pão duro, vai chegar do mesmo jeito é claro, se você não liga muito para conforto. Para comprar utilize o site oficial da empresa nacional de trem, link aqui, lá você evita tentar se comunicar com a atendente que em 99,99% dos casos não falam inglês, NUNCA compre em site de agências que cobram taxas abusivas e pelo jeito muita gente compra, senão elas não existiriam. Minha dica é utilizar um cartão pré pago, não tive nenhum problema nos 12 trechos que fiz. Cartão de crédito pode ser um saco pois pode pedir mais confirmações, mas isto depende de cada banco é claro. Se você for mais hardcore pode comprar no clichê, mas recomendo um pouco de conhecimento no Russo, tive meus problemas em 2014. Aqui a dica é entrar no site e escrever todas as informações em RUSSO POR FAVOR, mostre no balcão e com sorte a tiazinha não vai lhe perguntar nada. QUAL É UM BOM LUGAR NO TREM Aqui só falo da terceira classe, minha sugestão são camas baixas no meio do vagão, isto tenta evitar que as pessoas batam em você quando estiver dormindo, acontece que no fundo fica o banheiro e na frente a água quente, alguns vagões tem banheiro na frente mas é bem raro. Basta conferir no site o mapa de assento, claro que eles são vendidos primeiro, especialmente na alta temporada. FUSO HORÁRIO TODOS OS TRENS na Rússia funcionam no horário do Moscou, por um motivo óbvio, são 10 fusos diferentes no país, por exemplo se você comprar um trem que sai as 10 am de Vladivostok, na verdade ele vai parte 5 pm, até onde eu sei não tem horário de verão, e este horário , é obrigação sua saber o fuso horário. Na voucher da internet tem o fuso horário corrigido. Todos os relógios na estação esta no horário de Moscou, sempre. COMO FAZ PARA IMPRIMIR A PASSAGEM Sugiro sempre imprimir sua passagem, pode mostrar no balcão ou utilizar o token automático, a maioria tem em inglês, é bem fácil. Pode levar o voucher no celular caso não esteja em cima da hora, sem problemas. LENDO A PASSAGEM Até em 2018 quando fiz a viagem as passagens não estavam em ingês, no máximo o seu nome, mas o que realmente importa são o número do trem, vagão, assento e horário de saída tanto no fuso horário de Moscou e da cidade de partida, nesta passagem abaixo foi de Novosibirsk para Omsk, a primeira vez é complica mas basta seguir uma lógica para entender. COMO EMBARCAR Cidades como Moscou e São Petersburgo tem várias estações, aqui uma dica importante pois em Moscou em 9 estações de trem, sendo 3 juntas e por azar tem um metro que fica do outro lado da cidade com o mesmo nome da passagem, mas não nada a ver. São elas, yaroslavsky, Leningradsky, Kazansky, os trem para São Petersburgo partem normalmente da Kazansky e o metro que tem lá é a Komsomolskaya das linhas 1 e 5. Considerando que você achou a estação, olhe o número do trem e vá para a plataforma correta, olhe também o número do vagão, mostre seu passaporte e você estará dentro. A primeira vez é confuso para entender o sistema, depois fica barbada. Logo que o trem parte a comissária do vagão vai lhe dar um jogo de cama e você mesmo vai fazer e desmontar a sua cama no final, obviamente pois na Rússia cada um cuida da própria vida. TEM BAGAGEIRO NO TREM Tem um espaço limitado, aquela mala gigante pode deixar em casa, uma mochila até uns 60L considero um tamanho bom, mas viajo com uma de 30L e uma menor de 20L para os eletrônicos, alguns vagões você coloca embaixo da sua cama. Se dormir na parte de cima tem espaço acima da sua cama. No geral considero bem seguro, a Rússia em si é segura para viajar, assaltos é coisa rara, mas não de bobeira é claro. O TREM É BOM Olha, tem uma cama com lençol limpo, travesseiro e cobertor e todas as classes. Eu viajei somente de terceira classe conhecida com platzkart, tem 6 camas no mesmo espaço aberto, assistindo ao vídeo no youtube tem mais detalhes do que aqui no post. Se você tem uma verba sobrando pode optar pela Kupe que é a segunda classe ou a primeira classe, tudo vai depende de que tipo de experiência você quer, se a resposta for uma típica russa Platzkart com toda certeza, além de ser a mais econômica você vai sentir como os Russos viajam. O QUE TEM NO TREM (3º CLASSE) Só vou falar o que conheço, além da sua cama, tem água quente o tempo inteiro para fazer um miojo, purê instantâneo ou claro aquele chá maroto. Além de um banheiro que fica fechado durante as paradas nas estações, por motivos simples, tudo cai no trilho, ou seja ninguém quer ficar cheirando merda na estação, outro é justamente ninguém se esconder por lá. Tomadas tem aos montes nos vagões novos, os antigos se tiver é uma só e fica perto do banheiro, não espere carregar seu telefone durante a viagem, powerbank é a dica. TEM RESTAURANTE Sim, caríssimo. Compre comida fora e leve na sua viagem, não espere encontrar micro-ondas para esquentar é claro. Na parte frontal do vagão tem uma lista com as paradas e o tempo em cada estação, ali é o momento para sair e comprar alguma coisa. Dica importante, algumas paradas são 10, 15 minutos são suficientes para sair e comprar algo até mesmo fora da estação, pode sair e voltar dentro daquele prazo, algumas paradas passam dos 70 minutos, somente nas cidades mais importantes, lembrando que os trens são mega pontuais. TOMAR BANHO, FAZ COMO Não faz, primeiro que ninguém vai morrer se ficar 40h se tomar banho. FAZER NÚMERO 2, DÁ Olhe, acredite mas em 166 horas viajando não fiz dentro do trem e sim no meio do nada na Sibéria, a dica nojenta é tentar cagar antes de viajar, mas tem horas que não dá, nos vagões antigos pode cagar tranquilo afinal de contas a descarga é um buraco que o negócio cai nos trilhos, lembre-se que nas cidades a porta fica trancada. TEM WI-FI NO TREM Não mesmo, se a descarga você aperta com o pé e abre um buraco no chão, não vai ter tecnologia para isto, mas a internet móvel funciona em alguns pontos da ferrovia. O simcard custa menos de $6 dólares no país, mas é preciso ir trocando conforme vai viajando, a Rússia é muito grande. AS VIAGENS SÃO LONGAS Depende da sua rota eu fiz poucas viagens longas, 25, 32 e 42 horas, a mais longa entre Khabarovsk e Chita, cidades que normalmente ninguém para, mas estava com tempo, se você quiser fazer em um mês pode preparar a bunda que trechos de 40, 50 horas viajando serão frequentes. O QUE FAZER NO TREM Dormir, comer, assistir filmes, conversar se você fala russo ou por sorte achar alguém que fale inglês (pouco provável na platzkart), ler, olhar a paisagem e relaxar é claro. Venci as 166 horas bem melhor do que esperava, de verdade. E SE EU PASSAR DA MINHA ESTAÇÃO Acredite, mas isto não vai acontecer, na entrada a comissária vai reter sua passagem (mas da para usar e-voucher também), 30 minutos antes da sua chegada a tiazinha vai ti acordar ou avisar que está chegando, também lhe entregando a passagem de volta. Mais uma vez por motivos óbvios, as pessoas dormem numa boa, sem se preocupar se estão chegando ou não, ponto positivo para os trens Russos, isto não acontece no mundo fora nos antigos países soviéticos. SE NINGUÉM FALA INGLÊS, FAZ COMO Mais uma vez não faz, dependendo da pessoa até vale a pena tentar se comunicar, mas encontrei algumas velhas curiosas que não dei moral alguma. Com as comissárias zero inglês, mas com gestos consegui meu copo para preparar um chá, claro que tenho uma noção bem básica do Russo o que me ajudou em alguns momentos. Abra um sorriso e tente se expressar em Russos, eles admiram bastante os estrangeiros que tentam falar o seu complicado idioma. QUANTO EU GASTEI Cruzei a Rússia em 58 dias incluindo um voo para Kaliningrado, mas o trecho de trem entre Vladivostok até São Petersburgo durou 166 horas, gastei $245 dólares sempre viajando de terceira classe nos lugares mais baratos, descartando Kaliningrado foram 54 dias , somando os custos por cidade ficou no total de $556 dólares. Com alimentação gastei $265 dólares, hospedagem $5 dólares (sim acredite pois fiquei em couchsurfing), passeios $13 dólares (os melhores estão na parte ocidental já que tinha visto em 2014) e $40 dólares em transporte interno dentro da cidades. Foi um valor muito baixo, na média de $210,91 dólares por dia, considere possível viajar com este valor se você for mochileiro apenas. Eu poderia ter gasto muito menos se ficasse por exemplo apenas 1 mês na Rússia, mas para mim é praticamente impossível aproveitar bem esta jornada. Algumas cidades como Yekaterinburg fiquei 9 dias, o que clara baixa e muito a média diária. Acredito que com uns $440 dólares é possível viajar 30 dias cruzando o país com tudo (menos hospedagem e atrações turísticas), o Kremlin de moscou é caro, cerca de $20 dólares. VALE A PENA? Fazer a transiberiana não é nenhum conto de fadas é claro, mas foi uma enorme satisfação conhecer boa parte do país, especialmente pois não muito tempo atrás eu achava meio que impossível. Uma coisa necessária para terminar este desafio é paciência e ter tempo suficiente, os Russos são pessoas muito legais mesmo, superou a minha expectativa nesta minha segunda viagem no país. Resumindo em dicas gerais pegue um voo para Moscou ou Vladivostok e comece a sua viagem, compre suas passagens trecho a trecho e boa viagem, lembre-se de quem faz a sua viagem é você, portanto criei este guia praticamente completo para não restar muitas dúvidas sobre a transiberiana, ainda não é recomendada para viajantes novatos ou com frescuras. Se ainda tem algum dúvida utlize o campo de comentários. Trem em Vladivostok foi o primeiro da jornada até São Petersburgo Estação em Khabarovsk partindo para Chita Composição seguindo para Ulan-Ude Paisagem próximo ao congelado lago Baikal Último trem após 9553 km
  7. peresosk

    O que fazer em 11 dias no México?

    Oi Marcos, agora seu roteiro ficou mais viável, especialmente que você gosta mais do litoral, eu não trocaria uma DF por mais dias em Cancún. 1) Não saberia ti falar onde é melhor, mas Xochimilco não parece ser bom por ser um ponto turístico inclusive dos Mexicanos, o ideal é ir onde os locais celebram 2) Fui aos cenotes de Valladolid, mais baratos e tranquilos demais. Fica apenas a 2 horas de ônibus de Cancún. 3 e 4) Não sei mesmo, prefiro lugares históricos.
  8. Quer uma opinião, 2 semanas ou vá somente para Cuba ou viaje entre Costa Rica e Panamá. Todos estes deslocamentos vão lhe tomar um tempo enorme. Já viajei na América Central e Ásia (8 meses), onde o transporte é digamos parecido.
  9. peresosk

    Vietnã - Carnaval 2019

    faz eu passei 30 dias somente no Vietnã, entre ir pro Cambodja e Laos vai lhe roubar uns bons dias. Tem bastante coisa para explorar desde HCM até Hanoi veja minha playlist para tu ter uma ideia melhor
  10. peresosk

    Europa ( 23 set - Sem Tempo Para Termino)

    De acordo com o título são 2 meses, nem com teletransporte para fazer tudo isso. Já foi falado acima, querer visitar todas as capitais da Europa não faz o menor sentido, se for só pra falar que fez isso boa viagem. Minha opinião sobre o que conheço Albânia - Tirana (nada de bom) Armênia - Erevan (interessante, o interior me parece melhor) Geórgia - Tbilisi (normal) Hungria - Budapeste (essa vale muito a pena) Itália - Roma (Itália vai muito além de Roma) República da Macedônia - Skopje (normal) Polônia - Varsóvia (normal, mas morei lá) Portugal - Lisboa (vale muito a pena) Reino Unido - Londres (é Londres né) Romênia - Bucareste (chata, Sinaia, Brasov, Sibiu muito melhor) Rússia - Moscou (sou suspeito, fiz a transiberiana) Turquia - Ancara (credo, a capital Turca não tem é nada, Istanbul é 10x melhor) Sérvia - Belgrado (feia mas com pessoas legais) Suécia - Estocolmo (bonita mas cara que dói) Ucrânia - Kiev (fui 2x e gostei, mas é praticamente uma Moscou menorzinha, Lviv é bem melhor) Vaticano (dentro de Roma)
  11. peresosk

    Visto de um ano para Vietnan

    Procure o embaixada para resolver isto, eles pode dar as informações corretas. Embaixada do Vietnã em Brasília [email protected] [email protected] Endereço: SHIS QI 9, Conjunto 10, Casa 1 – Lago Sul CEP 71625-100 – Brasília - DF Tel: +55 (61) 3364-5876 Fax: +55 (61) 3364-5836
  12. peresosk

    Conexão com a Ethiopian de 1 hora em Singapura

    Se eles vendem é pq dá tempo, comprando no mesmo localizador a empresa aérea é responsável por atrasos.
  13. peresosk

    VISTO PARA BELIZE

    Não precisa de visto, só entrar, fui em 2015. Na saída se paga uma taxa para deixar o país.
  14. MOSCOU (4 DIAS) Para chegar em Moscou fui com o trem de alta velocidade, como estava em Vladimir que fica a 1h30 de viagem, existem vários horários e até mais barato que o trem lento. Cheguei final da tarde da capital Russa com aquela sensação, já sei me virar, ou quase isto. Comprei meu cartão transporte conhecido com Troika, ajuda para economizar em tempo e dinheiro. Fui encontrar minha host na cidade e durante a noite ficamos conversando, já adianto que ela estava passando por dias ruins, conversamos mais somente na primeira noite. Fiquei apenas 4 dias inteiros, como foi minha segunda visita estava tranquilo, mesmo o clima totalmente diferente, em alguns momentos usei até camiseta durante o dia. Logo fui tratar do voltar ao básico e essencial de Moscou, a Praça Vermelha que é considerada o ponto zero do país, lá um rolé sem entrar em nada, somente por fora era suficiente para mim. Catedral de São Basílio, não entrei mas custava 500 Rublos Shopping GUM Catedral de São Basílio lindo como sempre, o Kremlin que é a sede do governo, Shopping Gum nem entrei pois agora tinha raio-x, Mausoléu de Lenin com a tradicional fila. Fui conferir mesmo um parque novo que havia sido aberto meses antes, o Zaryadye é bem bonito e fica nos fundos da Praça Vermelha, tem uma passarela em cima do Rio Moscou com uma visão interessante da cidade. Fui também visitar por fora a Catedral de Cristo Salvador e terminei meu dia com um rolé na Rua Arbat, famosa por ser o principal lugar para comprar lembranças do país, fui cerca de 2 meses antes da Copa do Mundo e achei estranho mas a cidade não parecia se importar muito com o evento. r Um pedaço do Parque Zaryadye Uma das "Sete Irmãs" os Arranha-Céus de Stalin Rua Arbat O clima que estava bom no primeiro dia, ficou horrível no segundo, então o que fiz? Passeio dentro do metrô pagando uma passagem e vendo muita coisa bonita, se liga só em algumas estações do enorme sistema, com a Copa do Mundo ficou tudo mais fácil com indicações em inglês, quando fui em 2014 estava tudo em Russo. Belorusskaya Novoslobodskaya Komsomolskaya Elektrozavodskaya Kievskaya Mayakovskaya Não é muito fácil conseguir boas fotos, pois são 9 milhões de pessoas que usam o metro. A dica é esperar a composição sair, logo o pessoal vai embora também e você tem menos de um minuto até a chegada da próxima. No outro dia fui visitar um monastério e depois um lugar chamado Krutitskoe Podvorye, considerado a antiga Moscou com uma igreja, que estava fechada, e um ambiente em reformas que realmente lembrava a parte antiga da cidade. Também fui no Parque Gorky é que um dos mais famosos entre os locais, uma pena que estava frio e fiz poucas coisas neste dia, a melhor foi encontrar uma menina com um monte de coelhinhos, resultado fiquei brincando sem conseguir me comunicar com ela no caso. Já que o clima não ajudou durante o dia fiz minhas fotos noturnas ao menos. Krutitskoe Podvorye Parque Gorky Parque Gorky Pouca coisa para o último dia além do parque da Vitória, Arco do Triunfo Russo e casa para arrumar a mala para a última viagem de trem, o destino foi São Petersburgo por R$52, no pior horário possível só para economizar, 2h20 da manhã. Parque da Vitória Parque da Vitória Arco do Triunfo em homenagem a Napoleão Bonaparte Catedral de Cristo Salvador Teatro Teatro Boishoi Praça Vermelha
  15. VLADIMIR (2 DIAS) Já conhecia Vladimir então não foi nenhuma surpresa, o lado chato foi esperar no frio meu host, mais de 1h20 esperando não é legal e estranho de acontecer, Russos são pessoas pontuais. Não tenho quase nada para descrever da cidade, apenas aproveitei o clima quente perto dos 15 graus durante o dia, bem melhor de quando havia visitado em 2015. Tudo foi mais fácil, sem problemas de comunicação ou perder a bagagem como naquele ano. Meu host foi um cara bacana mas nada comparado com as mulheres que conheci pelo caminho, é um dos motivos que mulheres são melhores neste ponto, elas são mais humanas. A próxima parada era pertinho e o ponto final de transiberiana, para os normais é claro, eu fui até Kaliningrado. O portão dourado ao ponto, principal local de Vladimir Igreja Salvador Transfiguração Paroquial de São Nicolau Catedral da Dormição Rússia e seus monumentos, este é legal A rua principal se chama Bolshaya Moskovskaya
×