Ir para conteúdo

lab2709

Membros
  • Total de itens

    5
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Passei uma semana em Mambaí com meu namorado. Sou de São Paulo, então fui de avião até Brasilia, e de Brasília à Mambaí fomos de carro alugado. Compramos a passagem + aluguel de carro pelo decolar.com, pegamos um bom custo-beneficio. Um carro 1.0 é suficiente para fazer essa viagem, pegamos o modelo mais básico com ar-condicionado, e foi suficiente. As estrada de terra são poucas, mas boas, não é o tipo de lugar que seja necessário ir com um 4x4 ou similar. Existem também a possibilidade de fazer sem carro. Tem onibus de Brasilia para Mambaí, ou opção da traslado a partir de Brasilia com a agencia Mambaí Adventure (é só ligar lá). Sem carro, o pessoal da agência cobra uns 30 reais a mais para te levar nos passeios com o carro da agência. A maior parte dos passeios só é permitida agora com guias. Eu fiz um relato completo dos passeios no meu blog, é só conferir em https://naviagemdalu.wordpress.com/mambai-go/ Bom divertimento!
  2. Oi Li, uma amiga me contou que ela esta indo para Aiuruoca no Carnaval sem carro. Mas ela disse que a Ajuru (pousada e agencia) tem esse servico de buscar os turistas em Caxambu, e fazer os passeios no Carnaval. Se vc ainda tiver interesse, vale a pena entrar em contato e ver a disponibilidade. http://www.ajuru.com.br/ Bom divertimento Luciana
  3. Oi, infelizmente nao da para fazer a maioria sem carro. Mas pode ser que no Carnaval alguma associacao de guias ou agencia local fa'ca os passeios. Mas nao sei os custos e quem estara fazendo. Vc poderia tentar ligar para la e tentar pesquisar antes de ir. O Marquinho foi meu guia para o Pico do Papagaio. Tenta ligar para ele e pegar essas informacoes. Marquinho: (035) 9802 6139, [email protected] ou [email protected] Boa viagem!
  4. Passei uma semana em maio de 2013 em Aiuruoca. Escrevi todas as informações que achei uteis no meu blog de viagem: http://www.naviagemdalu.blogspot.com.br/p/blog-page.html Abaixo copiei algumas das dicas mais interessantes, mas para o relato completo com fotos, é só entrar no link do blog acima. Visão geral da região Aiuruoca fica no sul de Minas Gerais na Serra da Mantiqueira, perfeita para quem gosta de trilhas, cachoeiras e paisagens bucólicas. Fica a 400 km de São Paulo. Até o centrinho de Aiuruoca todas as estradas são pavimentas e de boa qualidade. Os turistas que procuram algo mais esotérico preferem se hospedar no Vale do Matutu, onde várias pousadas tem um planejamento voltado para esse público. Para chegar ao Vale do Matutu são mais 18 km de estrada de terra após chegar em Aiuruoca, dependendo da época, alguns trechos desta estrada ficam um pouco mais irregulares. Porém para os trekkers de carteirinha e para quem quer explorar os principais cartões postais naturais da região, a melhor opção é se hospedar em Aiuruoca mesmo, dessa maneira o turista está bem no meio do caminho para chegar as principais atrações: trekking para o Pico do Papagaio (entrada para trilha fica um pouco antes do centrinho) Poço Joaquim Bernando (entrada para a estrada fica um pouco antes do centrinho) Cachoeira dos Garcias (entrada para estrada fica um pouco antes do centrinho) Cachoeira do Fundo (essa fica no Vale do Matutu) Na verdade a cidade oferece muitas outras atrações naturais além destas, foquei nas que visitei. Sugiro que outros blogs sejam visitados para informações sobre mais locais de interesse. Como chegar a partir de São Paulo - Fernão Dias (BR-381) - ficar atento a partir de São Gonçalo do Sapucaí, voce ainda vai percorrer mais 22 km na Fernão Dias - Entrar em Campanha (região do Circuito das Águas) - Você vai cair na BR-267 - Seguir até Caxambu - no trevo, seguir sentido Juiz de Fora (circular quase todo) - seguir por mais 33 km - trevo de Aiuruoca, entrar no trevo e seguir mais 6 km - até a chegada no centrinho de Aiuruoca todas as estradas são pavimentadas Onde se hospedar Ficamos na Pousada do Dudu, cujo lema é "uma extensão da sua casa". Essa pousada fica pouco menos de 1 km antes do centrinho, um pouco depois da Pousada Ajuru. Achei perfeita porque - é possivel ir a pé ao centrinho, e ao mesmo tempo, quando tem evento na praça da igreja, o som não chega na pousada. - ótimo custo beneficio, um preço mais interessante que as demais pousadas vizinhas, e sem perder em nada em qualidade - o quarto é grande, tem várias camas, ótimo para espalhar as coisas - café da manhã farto na cozinha da casa, muitas vezes com o Dudu, daí o lema: uma extensão da sua casa - O Dudu é ótimo: solícito, dá informações de trilhas que não precisam de guia, para as mais complicadas indica guias, nada a reclamar! Muito a elogiar! - acesso a internet Onde comer A pizzaria Dona Azeitona é ótima, fica num casarão antigo reformado e charmoso na direita da igreja. Além de pizzas, o cardápio tem trutas, caldos e ótimas pingas. Muito sabor e preço justo. O restaurante abre todos os dias (com exceção de segunda). Na segunda, a opção foi uma lanchonete do lado esquerdo da igreja que servia um delicioso hamburguer caseiro. Imperdível também. Em 2005, tive o prazer de ir ao Kiko & Kika. Porém este fica a uns 8 km de Aiuruoca seguindo pela estrada que chega no Matutu. Fora de temporada estava fechado, abrindo apenas alguns dias e caso o turista ligasse com antecedência. Havia uma placa em frente com o numero: (035) 9927 4853 e (035) 9974 1994. Meu roteiro Essa foi minha segunda vez em Aiuruoca. Na primeira, em 2005, fui em um feriado, fica mais fácil formar um grupo e compartilhar guias. Desta vez passei 5 dias inteiros porém fora de feriado e temporada, muitas trilhas acabamos fazendo sem guia. Para o Pico do Papagaio é essencial um guia. Recomendo o guia Marquinho: (035) 9802 6139 [email protected] [email protected] Ele cobrou 100,00. Para duas pessoas cada uma paga 50,00. Para 4 pessoas, cada uma paga 25,00. O restando é negociável de acordo com a época. Dá para ir sem carro? Dá para ir com qualquer carro? Existe onibus de Sao Paulo para Caxambu. E de Caxambu para Aiuruoca me parece que existe um onibus apenas 1 vez por dia. Em feriado, se voce estiver sem carro, talvez seja mais possivel formar grupo com pessoas que foram de carro e aí daria para combinar carona para as atrações e compartilhar guia. Mas tudo isso vai um pouco da sorte. Fora de temporada o ideal é ir de carro. É possivel ir com qualquer carro, mas tem que dirigir com muito cuidado, porque algumas trilhas sao bem esburacadas. Fomos com um Polo e deu tudo certo, mas com muito cuidado naturalmente.
  5. Acabei de voltar da Chapada, fiquei 15 dias e fui sem agencia. Descrevi tudo aqui: http://www.naviagemdalu.blogspot.com No blog eu expliquei como chegar la, o q fiz cada dia com fotos. Espero ajudar viajantes-independentes-de-agencia.
×
×
  • Criar Novo...