Ir para conteúdo

FernandoMG

Membros
  • Total de itens

    92
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Agora que eu me toquei que seria hoje a viagem relâmpago da Julia. Pra complicar o passeio dela, ela ainda terá que enfrentar aquele caos que está ocorrendo nas estações de trem das duas cidades, principalmente na de Budapeste, especialmente porque ela estará fazendo na volta exatamente o segundo caminho mais desejado pelos refugiados. Eu não arriscaria ir, não dá pra garantir que os trens de Budapeste para Viena estarão funcionando normalmente na hora de voltar.
  2. Eu também acho que apenas passar o dia em Budapeste não vale à pena, mas isto de valer ou não à pena depende muito do interesse de cada um durante uma viagem. Se for só para marcar no mapa a cidade como "estive lá" e fazer algumas fotos, tudo bem, mas vai ser uma correria danada se quiser fazer o roteiro indicado pelo juliad. As atrações em Budapeste são distantes umas das outras. Para desfrutar minimamente os locais citados pelo juliad no mesmo dia eu acho que seria possível somente se usar o transporte público porque a praça dos heróis está a uma boa distância da estação de trem que rec
  3. Adriano, deu uma pesquisada no Maps como seria um roteiro de carro relacionado com sua sugestão. Aparentemente ficou melhor, sob o ponto de vista de distância dos deslocamentos, assim: Praga - Cesky Krumlov - Hallstat - Salzburg - Passau - Pilsen - Praga. Deve ser um passeio muito interessante. Deu um total de 820 km. Uma dúvida que surgiu é que passaria por 3 países. Você sabe dizer se um aluguel de um carro em Praga nestas condições é viável?
  4. dani, eu comprei o bilhete numa máquina numa estação em Viena no dia da viagem. É tranquilo. O único detalhe é que o bilhete não podia ser comprado nas máquinas das estações de Viena por onde eu passei. Tive qeu comprar na estação própria estação onde eu pegaria o trem pra Bratislava, meia hora antes do horário que eu queria. Foi muito tranquilo. E fomos a pé da estação de trem de Bratislava para o centro histórico. Realmente a estação (e principalmente o entorno) dela assusta a gente chegando de Viena, mas não tive nenhum problema.
  5. Adriano, sua sugestão de Salzburg é indo a partir de Cesky Krumlov, certo? Fiquei curioso e fui até olhar no mapa. Mas só parece viável de carro, correto? Pretendo ir a Praga novamente com ida a Cesky Krumlov. Na minha ida a Munich que tinha Salzburg no plano não deu pra ir por causa da previsão (acertada) de chuva nos dia possíveis de ir. Salzburg ficou pendente. Mas na minha pesquisa rápida agora fiquei com a impressão de que não compensaria voltar a Praga de lá porque é bem longe. Quase 400 km.
  6. Pessoal Voltei de viagem, e contei sobre um golpe que quase caímos no meu relato. Renatat, eu nunca respondo a uma abordagem de algum desconhecido perto de uma casa de câmbio, nem se for feita na língua portuguesa. Sempre finjo que não é comigo e sigo em frente. Eu possivelmente teria tido problemas em Praga se tivesse dado atenção à pessoa que me abordou próximo de uma casa de câmbio. Acho que relatei aqui o problema. Desculpe, mas eu acho que você foi inocente no caso da casa de câmbio. Existem alertas sobre problemas referentes a câmbio de moeda em países estrangeiros em muitos
  7. Em Budapeste eu fiquei com minha família no Medosz Hotel. Muito bem localizado, além de bom e melhor preço que encontramos para hospedagem em família. Ficamos num quarto estilo flat, 2 quartos e sala. Tudo novinho. Bom café da manhã. Gostamos muito e ficaríamos novamente. Em Viena o hotel mais em conta que encontramos com boas recomendações foi o Hotel Admiral. Bem localizado, prédio muito antigo, quarto enorme. Nós estávamos em 4 pessoas, o que restringe as opções. Como você vai estar num grupo de 3 pessoas, terá mais opções de hotel com preços razoáveis.
  8. Lembro que as taxas que paguei para fazer minha PID não foram tão baratas não, mas considero que a PID seja como o seguro saúde, a gente faz por precaução, embora ninguém faça questão de precisar usar. Por tudo que já li em fóruns, policiais corruptos não são como jabuticabas que só existem no Brasil, logo não é bom dar chance ao azar. O curioso é que na primeira vez que viajei para o exterior, fui a trabalho pela empresa em que eu trabalhava na época. A empresa providenciou tudo, inclusive a reserva do carro pra mim lá (EUA). Peguei o carro no aeroporto e andei 7 dias por lá, inclusive fa
  9. FernandoMG

    Munique

    Caio, sinceramente eu não saberia dizer. O que vimos de Fussen foi o pouco que observamos durante o translado no ônibus que pegamos na estação de trem até próximo ao cento de visitantes. E a cidade pareceu bem simpática. As crianças estavam cansadas e ficamos achando que complicaria depois se elas dormissem no trem durante a volta pra Munich porque não teria tempo suficiente e elas acordariam aborrecidas em Munich para irmos até o hotel. Seria melhor você considerar a opinião de alguém que esteve na cidade. Mas se você sair de Munich mais cedo do que nós, certamente sobrará tempo
  10. Rodrigo, olhando as fotos da minha viagem vi que no fundo da foto que tiramos junto com a estátua do soldado de Napoleão há uma placa de propagada de sushi em frente a um restaurante. Certamente existe mais de um restaurante japonês por lá, mas se você não achar o que foi citado pelo João, se o restaurante que ele citou não for este que eu vi e se você quiser muito comer um sushi lá, basta procurar o soldado na praça Hlavné Námestie.
  11. FernandoMG

    Munique

    Caio, fiz um bate-volta a partir de Munich saindo às 9 da manhã e foi suficiente. Subi a pé por uma trilha até a ponte, depois visitei o castelo Neuschwanstein (se não escrevi certo, um dia ainda vou conseguir.. rs...) desci e passeamos até o Hohenschwangau (mas não entramos nele), passeamos perto do lago Alpsee e começamos a voltar lá pelas 5 da tarde. Tivemos vontade de passear em Fussen, mas preferimos voltar logo porque estávamos cansados e com crianças.
  12. Gostaria de fazer um comentário sobre esta questão de quantos dias é necessário para uma cidade. Na minha opinião não existe uma quantidade exata adequada de dias para uma cidade por uma simples razão: depende do que cada um aprecia numa viagem. Depois de viajar algumas vezes e observar os tempos que algumas pessoas sugerem nos fóruns entendi que para muitas pessoas uma viagem significa apenas tirar uma foto na frente de um local famoso e seguir em frente. Quem dá valor a desfrutar um pouco mais do local e da sua cultura e/ou entrar em algum museu vai sempre precisar de alguns dias. Eu
  13. Separei um dia da minha viagem para Viena para conhecer Bratislava. Não me arrependo nem um pouco. Achei o centro antigo muito simpático, bem conservado, com ruas estreitas de paralelepípedo. Fez nos lembrar de Tiradentes e Ouro Preto. A partir de Viena tem trens da OBB e tem um ticket chamado EURegio Slovakia que custa 16 euros para adulto e 8 euros para criança que inclui viagem de ida e volta mais o transporte público em Bratislava no dia da ida. Dá pra voltar pra Viena até 4 dias depois da ida com o mesmo ticket. A estação de trem assusta muito, mas isto eu já tinha lido antes. Assusta
  14. Cris, eu não conheci a estação Westbahnhof. Você vai poder comparar. Só não compare com a de Bratislava... rs... O EURegio Slovakia a partir de Viena custa 16 euros ida e volta e não precisa marcar horário da viagem nos trens OBB. É como o Bayern Ticket. Você compra no dia e pega o primeiro trem que tiver na ida e volta na hora que quiser. Sua única preocupação será escolher em qual estação você quer chegar para escolher os horários dos trens porque existem trens para duas estações diferentes em Bratislava. Para cada estação existem trens de uma em uma hora. E você pode ir no trem de u
  15. Esta estação nova é muito bonita. Pelo que eu li, foi inaugurada em janeiro. Parece até aeroporto.
×
×
  • Criar Novo...