Ir para conteúdo

philipix

Membros
  • Total de itens

    18
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Pessoal, no Capão fiquei na pousada Lakshimi, fica na estrada que vai para o Bomba, uns 500m depois da vila. O quarto coletivo tava R$ 50 com café (ótimo por sinal). O quarto e a pousada são muito bons, mas não tem aquele clima despojado de Hostel. Eles também têm área de camping. Recomendo!
  2. @allen Tenta ir pra Feira de Santana, de lá tem ônibus que vai pra Lençóis ou Palmeiras. Busca o site da Real Expresso que lá tem os horários.
  3. Pessoal, estou aqui em Lençóis e estou gostando bastante! A cidade é bacana, e as trilhas são bem legais (e puxadas hehehe). Porém fiquei um pouco assustado com os preços dos passeios: para os passeios próximos estão cobrando na faixa de R$ 70 p/ pessoa (mesmo em grupos), e os mais distantes R$ 180! Eu entendo que os guias são profissionais e não têm ganho fixo, mas assim fica difícil fazer vários passeios. Fora isso, eu tava acostumado a visitar parques com trilhas muito bem sinalizadas onde conseguia fazer muita coisa por conta própria. Foi estranho ver que aqui eles parecem não ter interesse em sinalizar as trilhas pra justamente manter o ganha-pão dos guias. Acabei me aventurando sozinho na trilha da cachoeira do sossego com o GPS do celular, e me confundi bastante em uns pedaços Bom, com esses preços não dá pra ficar muito tempo aqui com um orçamento de mochileiro econômico, ainda mais vindo de ônibus. Vou deixar de conhecer vários atrativos, deixar pra uma próxima vez, infelizmente. Mas o Vale do Pati não quero deixar de fazer, vou tentar o de 3 dias mesmo.
  4. hum cara, não tinha pensado em levar barraca porque estou pensando em fazer o Vale do Paty com uma agência ou guia. Mesmo assim precisa levar? Eles fazem todos os pernoites em casas de moradores do parque, não? Vou fazer as contas aqui, mas realmente ficaria bem mais em conta ficar em campings. Bom, na dúvida é melhor planejar mais um pouquinho e fechar o roteiro então.
  5. Oi pessoal! Estou programando minha viagem de 16 dias para a Chapada no mês que vem, e quero aproveitar pra conhecer o máximo do lugar e fazer também a trilha do Vale do Paty. Porém, como vou sozinho e estou querendo ficar somente em hostels ou acomodações mais em conta, estou em dúvida se faço todas as reservas de antemão e travo assim o meu roteiro, ou se deixo em aberto e tento conseguir acomodações na hora. Vocês podem me dizer se é tranquilo ou não conseguir vagas em hostels lá na hora? Estou pensando em visitar Lençóis, Mucugê, Vale do Capão, Andaraí, Igatu.
  6. Vou deixar a dica de dois lugares que eu gostei muito em La Paz: - Sabor Cubano, na parte de cima da calle Sagarnaga. Serve comida cubana, que por sinal se parece um pouco com a mexicana e com a brasileira, por causa do arroz e feijão. Abre pra almoço e jantar. Os pratos mais comuns são carne de porco ou boi com arroz, feijão e abacate. A comida é muito bem temperada, e o ambiente é bem legal, tendo "pichações" dos clientes espalhadas nas paredes, posteres cubanos, e até charutos pra vender. E, é claro, música cubana de fundo! - La Cueva - comida mexicana - fica no point que eles resolveram chamar "four courners" pra atrair gringos, especificamente na calle Tarija, onde tem uma escadaria. Eu pedi os tacos de carne, muy ricos! A decoração é muito bacana, e a música típica mexicana completa o ambiente. Recomendo!!!
  7. philipix

    Cusco e Valle Sagrado

    Rutinhabh, Realmente Maras e Moray são um dos poucos lugares ao redor de Cusco que são bem ruins pra chegar por conta própria! Não tem van direto pra lá, e os dois locais ficam um pouco afastados, então a melhor alternativa é rachar um táxi ou pechinchar um tour guiado em Cusco. Eu acabei pegando mesmo o tour guiado, pagando 35 soles pelo que lembro (fui mês passado). Mas pra não ficar o dia inteiro só nisso eu não voltei pra Cusco... saltei do tour depois da salina e peguei um ônibus local até Urubamba, depois uma van pra Ollantaytambo, e aí visitei as ruínas de Ollanta e já fiquei por ali pra pegar o trem pra Aguas Calientes. Foi um pouco corrido, mas deu pra aproveitar bem o tempo!
  8. Pessoal, Fiz o trekking do Colca tem umas 3 semanas e vou deixar aqui a notícia de que quase nenhuma agência está fazendo o trekking de 3d/2n. Isso porque o tremor danificou a trilha entre Cabanaconde e San Juan de Chucho, deixando ela bem perigosa. Vi algumas pessoas fazendo essa trilha por conta própria, mas os guias disseram que estava perigoso e não recomendavam, pois o socorro na eventualidade de um acidente seria bem difícil. Bom, então o que as agências em Arequipa estão oferecendo é um trekking de 2d/1n indo e voltando a Sangalle (o oásis) desde Cabanaconde. Eu fiz esse trekking e foi bem puxado, mas eu não sou nenhum atleta! Nós descemos até Sangalle no primeiro dia depois de ver os condores. Senti um cansaço extremo quando estava quase chegando lá embaixo, pois a descida maltrata bastante as panturrilhas e o músculo da coxa. Depois de curtir a piscina e passar a noite lá, acordamos às 04:30 para subir de volta a Cabanaconde. A subida também foi extenuante, mas fazendo bastante paradas e não forçando conseguimos chegar lá em cima em umas 3h. Acabei achando a subida menos penosa que a descida !! Mas qualquer pessoa que faça exercícios com certa regularidade (1 vez por semana digamos) e não tenha problemas de joelho consegue fazer esse trekking. Vi uma brasileira de 60 anos subindo a trilha, e ela estava zombando do pessoal que estava nas mulas hehehhe. A paisagem no cânion não é das mais bonitas, mas a caminhada vale muito a pena pela experiência fora do comum! Mas recomendo as pessoas com físico despreparado a fazer só o tour de van.
  9. Pessoal, quem estiver indo pra área do Colca nos próximos dias, fiquem ligados pois ontem ocorreu um tremor de terra de 5.7 graus perto de Caylloma que fechou a estrada pra Cabanaconde, cidade de onde geralmente partem as trilhas pelo Cañón del Colca. A estrada foi reaberta hoje, mas muitas casas na região tiveram suas estruturas abaladas, então é bom também confirmar suas reservas. http://elcomercio.pe/actualidad/1604864/noticia-arequipa-dos-heridos-15-casas-destruidas-sismo-1-grados-caylloma
  10. O problema é que o Boliviano também valorizou 1 real valia mais de 3,50 bols em março. Agora vale menos de 3,10 Parece que a economia deles tá aguentando mais que a nossa.
  11. Bom, não tem nenhum ônibus direto. Mas eu achei uma companhia que faz La Paz-Puno, passando por Desaguadero. Tá aqui o link: http://www.tourperu.com.pe/servicio.htm Segundo uma informação que li no guia Lonely Planet, é bom evitar Copacabana na primeira semana de agosto porque nessa época tem uma espécie de peregrinação pra lá. O povo leva os carros pra benzer na catedral de Copacabana, e a cidade fica lotada e o trânsito, caótico. Então estou considerando atravessar a fronteira em Desaguadero, que fica até um pouco mais perto.
  12. Ok, cortei a noite em Puno e adicionei um dia em Cuzco, e Ollanta e Pisac depois de MP. Atualizei o roteiro lá em cima. Petroni, seu roteiro tá bem anotado, aproveitei e peguei umas dicas de lá!
  13. Obrigado eduardo e umpdy. Realmente parece que Puno e Copacabana são "mais do mesmo". Vou tentar cortar a noite em Puno e ir direto pra Copa. Pelo que li, vale mais a pena passar a noite na Isla del Sol, certo? Estou fazendo uma revisão no roteiro pra ver se melhora um pouco mais. O ideal seria partir direto pra La Paz, mas as passagens pra lá tão caras e não dá pra usar minhas milhas smiles. Então estou perdendo alguns dias nesses deslocamentos.
  14. Pessoal, Estou montando o roteiro da minha viagem em agosto e gostaria de ouvir opiniões. Eu estava planejando fazer inicialmente o roteiro tradicional começando em Sucre-Potosí -Uyuni e passando pelo Atacama, mas depois achei que ficava apertado demais em 25 dias e aí montei do jeito que está agora, começando em La Paz, passando pelo Peru e indo pro Salar de Uyuni só no final da viagem e cortando a parte do Atacama. ** roteiro atualizado 07/04 ** 02 - sexta-feira Chegada Santa Cruz (à noite) 03 - sábado Sta Cruz / La Paz 04 - domingo La Paz 05 - segunda-feira La Paz 06 - terça-feira La Paz 07 - quarta-feira La Paz / Arequipa 08 - quinta-feira Arequipa 09 - sexta-feira Arequipa 10 - sábado Arequipa / Huacachina 11 - domingo Huacachina / Cuzco 12 - segunda-feira Cuzco 13 - terça-feira Cuzco 14 - quarta-feira Cuzco / Aguas Calientes 15 - quinta-feira Aguas Calientes / Matchu Pitchu / Ollantaytambo 16 - sexta-feira Ollantaytambo / Pisac / Cuzco 17 - sábado Cuzco 18 - domingo Cuzco / Puno / Copacabana 19 - segunda-feira Copacabana 20 - terça-feira Copacabana / La Paz 21 - quarta-feira La Paz / Uyuni 22 - quinta-feira Uyuni - Salar de Uyuni 23 - sexta-feira Salar de Uyuni 24 - sábado Salar de Uyuni - Uyuni / Potosi 25 - domingo Potosi / Sucre 26 - segunda-feira Sucre / Santa Cruz 27 - terça-feira Santa Cruz / retorno
  15. Pessoal, Em dezembro estive no RS e tentei ir conhecer o Cânion Fortaleza. Bom, foi frustrante! Pois andei uns 200 km, sendo um pedação de estrada de terra pra chegar lá e não ver nada! Segundo informações que ouvi lá, a melhor época pra conseguir ver os cânions é no inverno, pois não tem neblina. No verão disseram que a única chance de ver alguma coisa é chegar bem cedinho (7h da manhã). Depois desse horário a umidade do litoral sobe e vira uma cerração só! Definitivamente não vale a pena ir nos cânions nos meses de verão... a não ser que você fique hospedado em Cambará e saia pros cânions bem cedo. Fica a dica!
×
×
  • Criar Novo...