Ir para conteúdo

barbaraleitao

Membros
  • Total de itens

    174
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que barbaraleitao postou

  1. Gostei muito do relato, fiz uma viagem por esses lugares no ano passado e foi muito gostoso relembrar! Parabéns, bem condensado de dicas e informações!!
  2. Ahhh com certeza! Agora já estou com passagens compradas! Próximo destino: Israel!!!!! *.* Vou dia 23/07 passando um mês... mil indecisões quanto ao roteiro, tenho umas 3 opções de planilha! rsrs Viajar é muito bom! Te desejo o mesmo!
  3. Oi Rosana, estou adorando seu relato... Diferente de muitos que a gente as vezes encontra.... você passa o sentimento do lugar!! Pretendo ir esse ano em julho, aguardando a continuação!
  4. Oh eu não sei ainda! ://// Estou vendo ainda vários destinos, eu quero todos!!! Hahaha então to filtrando pelo clima e interesse, possível julho... vou procurar algum verão pra me esconder por ai!
  5. Que legal!! Peru é minha paixão desses ai! morrendo de vontade de voltar! Curta por mim! hahaha E ah... sozinha é muito bom! Conhecer gente é a melhor parte da viagem!
  6. Oi Pericles! Por enquanto só dei uma olhada rápida, não pude ler tudo ainda, mas parabéns está muito bacana!! Viajo junto quando leio um relato assim!
  7. Oiiii Gi hahaha Ah é vocé é baiana! Pois é, isso ta la no começo do meu relato, pq eu falei ingles em 90% do tempo, 9% portugues e 1% espanhol (pedir comida e etc) hahah é sério, eu encontrei pouco brasileiro. Ficava tão feliz em ouvir meu nome direito... pq quem fala ingles só consegue pronunciar "bourbora". Hahahah devo ter perdido algumas amizade em espanhol, só não perdi mais porque eles sabiam improvisar um ingles na maioria das vezes. Digo e repito: ingles salva! Hahahahaha
  8. Minha vez de ler o seu relato! Estou adorando esse começo e suas fotos estão muito lindas! Esperando a continuação! Beijo!!
  9. Ah pois é, o meu mudou várias vezes antes de eu viajar! Tanto que pra voltar eu imprimi a passagem algumas vezes... até que não mudou mais! Mas a variação sempre era pequena, mudava o horário pra bem perto do horário de antes... coisas assim! No final ... dava no mesmo! Hahahaha Vai ficar tudo certo!
  10. Nossa que inveja.. queria eu! Tão gostosa essa expectativa!! Aaai ai... então... eu acho que não fiz só pq não ia ter como imprimir ou porque não tava disponivel.. não lembro bem! Eu tbm fiz esse esquema da Tam/Lan. Eles são parceiros... Mas se liga com a Tam na volta viu... porque na ida é a fila da tam com certeza. Na volta me disseram uma coisa e era outra. Eu fiquei na fila mais de meia hora e depois descobri que era pra ir pra a fila da Lan... ai a fila tava enorme também. Ainda bem que cheguei cedo, porque ia me ferraaaar na volta. Fica atenta! Mas é tranquilo as conexões viu.. não tive problema nenhum!! Se é conexao eu acho que só faz checkin no primeiro viu, mesmo sendo empresas diferentes porque elas sao parceiras... se voce comprou junto é um checkin só. O meu foi um só pelo menos, a nao ser que voce tenha comprado separado. Confirme na hora de fazer o checkin. Eu preferi chegar bem antes e fazer tudo la.
  11. Ó muito obrigada por acompanhar, pelos comentarios e principalmente por ficar perguntando onde eu estava.. ahhahaha muitas vezes só tinha animo pra escrever por causa disso
  12. Tinha ate esquecido disso.. quando fui ja tinha achado o dolar alto, imagine agora!! Ta um absurdo! Hahaha acaba gastando bem mais
  13. Oiii que legal, bom saber que ajudo, muito bom quando alguém dá retorno! Espero que outubro chegue logo então, viajar é bom demais... e demora uma eternidade quando a gente tem uma data! haha Mas chega! E pior.. acaba! haahahaha Pode perguntar que se eu souber eu ajudo! Sobre a bota... eu comprei em Lima, primeira cidade da viagem. Foi uma da Scarpa e me custou 450 soles...
  14. Que máximo!! Estou feliz de saber disso! Depois quero ver seu relato, deixa o link aqui... tanta invejinha de você por ter viajado agora... ai ai ai. Mal vejo a hora de ir de novo! Bom saber que ajudei, terminei o relato hoje! Nem acredito!!! Levei 6 meses! Hahahha que lentaaaaaa! hahaha Antes tarde do que nunca! Beijo beijooo
  15. Santiago... como eu disse... foi a última cidade que eu passei. E na última cidade eu parei de fazer anotações de valores, lugares e coisas assim. Então, pra completar o relato eu vou fazer um apanhado geral de Santiago num esquema um pouco diferente. Foram dias a deriva, dias passeando, dias andando, pedalando e enfim, conhecendo a cidade. Por isso eu vou passar de escrever dia-a-dia e escrever sobre a cidade dos últimos dias. Alguns dias eu vou detalhar mais. Em Santiago eu fiquei no bairro Bella Vista, no Hostel Bella Vista. Eu gostei muito do hostel pelo conforto, é sensacional a cama, a cozinha... a varandinha. E só fiquei sozinha no primeiro dia lá, no segundo chegaram várias garotas e ficamos fazendo passeios juntas. Meu primeiro dia foi sozinha. DIA 29 No dia 28 eu tinha meio que elaborado um plano, então dia 29 fui atrás da bike pra conhecer a cidade. Bem pertinho do hostel tem um lugar que aluga. Tem alguns planos por horas, eu acho que peguei um de 4 ou 5 horas. Fui conhecer o centro, a parte histórica e no final conheci o Cerro Santa Lucia. Fiz um roteiro parecido com o que vi no "Free walk tour". Em Santiago rola esses tours de graça, tem alguns roteiros. Você vai ao ponto de encontro e acha o pessoal com a camisa vermelha e vão num tour caminhando pela cidade. Tem folhetos nos hoteis e acho que é fácil de encontrar, embora uma amiga que conheci lá tentou ir em um e disse que o guia não apareceu ai juntou o grupo e fizeram sozinhos o roteiro, também válido! Com bike é bem legal conhecer alguns pontos... em outros é complicado. Mas no geral é bom pela mobilidade, é divertido e livre... e Santiago até que dá bom suporte pra isso! Na volta que eu conheci as meninas do quarto e saímos a noite pra jantar. Perto de lá tem uma rua cheia de bares perto do Pátio Bella Vista. Arromboooooo de conta! Hahah Ali tem muita opção, é bem pertinho da entrada do Cerro San Cristobal. Dali na volta já era tarde, vimos um assalto e saímos correndo. Entramos num taxi apavoradas e voltamos os 3 blocos pra o hostel. Então... foi perto, era noite, estávamos só 4 mulheres. Não senti tanta segurança em Santiago, me lembrou o que sinto aqui em Salvador. Tem que ter cuidado só. DIA 30 Nesse dia eu dormi um pouco a mais. Quando acordei encontrei uma das meninas e resolvemos encontrar a outra que tinha ido Free Walk tour para almoçar no Mercado Central. O segredo lá é comer nos restaurantes que ficam nos cantos, é bem mais barato. E ó... eu pedi um tal de "camarão a parmigiana" que parecia mais uma sopa de camarão, mas era DELICIOSA. Era camarão e queijo, tinha alho e vinho branco... mas era deliciosa demais! De lá nós andamos pela cidade, demos várias voltas no centro novamente e fomos num sorvete que eu tinha conhecido no dia anterior que eu achei uma delícia, próximo a entrada do metro de bella vista... indo pra o cerro santa lucia. Era pequeno, meio artesanal, uma delicia! Lá perto tem uma sorveteria enorme, mas não comi lá... mas nesse sorvete lá perto do cerro e do metro eu fui umas 3 a 4 vezes enquanto estava em Santiago. Se alguem se interessar eu faço um mapinha! Eis a foto no lugar: Nesse dia eu comprei dois vinhos pra meu pai logo depois que sai do mercado central e o cara me deu uma caixa pra eu usar caso não achasse uma embalagem de avião. Essa caixa... imaginem... que eu carreguei o dia todo! E ela está nas fotos e tudo, deu foi história viu! hahahaha Acompanhem a saga da caixa dos vinhos de papai! No almoço no Mercado Central, eu e a caixa: Metro: Lugarzinho perto do Mercado Central... A questão do vinho eu abordo mais pra a frente no ultimo dia, que tem mais o que falar... Uma das meninas era professora de Ioga e a viagem dela tava sendo bem diferente, passando por vários lugares pra meditação e Ioga e enfim, nesse dia ficamos no terraço fazendo Ioga. Descemos a festinha pra a cozinha pra eu cozinhar um macarrãozinho enquanto conversávamos. Lá tinha um mercado parede com parede do hostel, então eu comprava as coisas lá e cozinhava na cozinha do hostel, aconteceu muito em Santiago. E o dinheiro da janta eu gastei em vinhos pra trazer pra meu pai! hahahah DIA 31 No dia 31 saí com a professora de Ioga pra umas voltas e fomos conhecer o Cerro San Cristobal. A caminhada pra subir e punk, então fomos de ônibus. É de graça, sai de tanto em tanto tempo... resolvemos que desceríamos a pé. Lá é bem interessante, bem bonito, tem um ar mais espiritual. Rola um silencio e uma reverência lá em cima... e tem uma boa vista! Apesar de que chegamos lá em cima e o céu de Santiago tava muito sujo, mal dava pra ver a cordilheira. Lá é assim, muito poluido! Muuiito muito muito!! Ver a cordilheira é pra dias de céu limpo, como eu vi no cerro santa lucia. No san cristobal já não estava assim... Tomando a bebida tradicional de dias quentes deles lá... não lembro o nome mas tinha em todo canto! E lá em cima do Cerro... Esse rapazinho ai do canto esquerdo da foto fez o favor de tirar uma foto nossa. Ele era da suiça e era muuuuuito sério. Quando fomos pedir a ele eu juro que achei que estava incomodando. Eu fiquei muito sem graça porque ele foi super sério, não deu uma risadinha. Então iamos logo sair de lá depois da foto, mas ele não parou de conversar com a gente. Ele desceu com a gente e almoçou com a gente, ainda queria fazer coisas mais tarde e no dia seguinte, aquilo me impressionou muiiiito! Pense num cara sério!!! Era só o jeito dele, porque ele ficou com a gente desde então aquele dia... A descida é algo assim: No meio do caminho descobrimos uma piscina enorme lá! O dia estava fervendo, ficamos morrendo de inveja... era uns 5000 pesos pra entrar, se soubéssemos teríamos ido preparadas. Eu pensei em ir no dia seguinte e o rapaz queria ir também ... mas eu acabei resolvendo economizar esse dinheiro pra vinho e ficar quieta no outro dia. Nessa noite, o cardápio foi................... macarrão DIA 01/fev Então... esse dia não tinha o que fazer, todo mundo tinha ido embora e tinha ficado eu e uma brasileira no hostel. Fomos atrás de vinho e caixa pra avião. Essa era a missão do dia. Rodamos correio, lojas e afins... mas fora da viniculas e lojas especializadas que eram longe e caras, nós não tínhamos ideia de como conseguir. No fim das contas estávamos no supermercado e fomos abordadas por um brasileiro que sabia muito de vinho. Ele nos deu as melhores dicas e nos salvou a pele. Ele mostrou um lugar e fomos lá depois comprar o vinho. Era como uma mercearia só de vinho. De todos os tipos espalhados pela prateleira por ordem de preço, sensacional. Bem mais barato que em lojas chiques e finas e que no supermercado. E ó... lá é bem barato comprar vinho. Um que eu trouxe e paguei o equivalente a 10 reais eu encontrei aqui em Salvador por mais de 60 no mercado. E no final das contas os caras ainda faziam uma embalagem lá toda empacotada pra levar no avião. Perfeito! Eu ainda fui dar mais voltas nesse dia e tomar mais sorvete pra despedida Depois fiquei pelo hostel mesmo... arrumei minhas malas pela ultima vez e fui dormir. DIA 02/fev - CAPITULO FINAL Não sei nem o que dizer sobre esse dia.... Estava um mix de sentimentos. Felicidade enorme por saber que ia rever minha familia, isso era bem claro. Uma nostalgia gigantesca por todos os lugares que tinha ido e principalmente todas as pessoas que conheci. Aquela viagem que planejei por 3 meses e contei os dias, minutos e segundos pra chegar... que demorou tanto, tinha acabado! Como assim???? Tinha chegado o grande dia, tinha passado as 5 semanas e tinha acabado. ... era hora de ir pra casa.
  16. DIA 28 Era dia de voltar pra Santiago... ultimo percurso sem contar o de voltar pra casa. Arrumei minhas coisas, fiz o chekout e pedi pra a recepção do hostel me pedir um taxi. Rapidinho estava na rodoviária esperando meu ônibus. Eu peguei um lugar no segundo piso do ônibus bem de frente, foi uma má escolha porque era apertado pra minhas pernas.. no meio da viagem mudei e sentei numa cadeira que tava vazia. Na volta não tive nenhuma surpresa, voltei tranquilamente... passamos pela fronteira sem problema nenhum dessa vez. Chegando em Santiago eu fiquei meio perdida, não sabia como ir pra o hostel. Não sabia se era perto ou longe pra pegar taxi, se era melhor o que... até a pé! Então fui numa lan house tentar ver mais ou menos como fazer. Também andei um pouco, vi o metro, tentei descobrir como andar... mas não sabia nem pra que lado ir. Então voltei, perguntei quanto seria mais ou menos o táxi e aceitei. Foi nem tão caro... mas quero logo pedir desculpas por Santiago. Em Santiago eu não anotei NADA. Nem uma informaçãozinha eu tenho. Eu posso dar dicas sobre os locais, onde ir e o que fazer... mas nada de preços! Então né.. o hostel estava meio vazio. Fiquei meio preocupada, porque sem companhia por longos 6 dias por ai... não ia ser muito fácil e a saudade de casa já estava me consumindo. Nesse primeiro dia eu aprendi a andar de metrô com as dicas da recepcionista... dei umas voltas pela cidade, andei por alguns lugares. Foi um dia de descoberta. E também tinha que fazer planos pra os próximos dias né, afinal... pouco dinheiro e muito tempo! Então depois de dar voltas pela cidade eu fiquei no próprio hostel, tinha um terraço muito bacana, dava pra ver um pouco do por do sol e relaxar. Esse dia foi bom pra aprender a andar por lá, como me locomover e ter alguma noção da cidade. O metro é bem facil depois que se aprende e no hostel tinha vários mapas pra ajudar... Eu fiquei em Bela Vista, no hostel Bela Vista. A localização é boa, apesar de que tem vários lugares bons pra se ficar em Santiago. Tinha visto também uma empresa lá perto do hostel que alugava bike e esse era o plano pra o dia seguinte. Ir conhecer o centro, dar umas voltas e subir o Cerro Santa Lucia Vista pra El cerro San Cristóbal!
  17. Estou em dívida! Hahaha Vou tentar recuperar esse tempo ai... escrever um pouquinho hoje pelo menos! DIA 27 Dia 27 era um domingo, tudo fechado em Mendoza! Sem passeios, sem possibilidades! Só tinha uma coisa a fazer: comprar vinho e beber! Hahaha Sai com meus amigos do hostel, um da Irlanda e um Escocês... eles estariam pegando um ônibus pra Salta nesse mesmo dia a noite, então também não tinham planos sem ser uma tarde por ai tomando vinho. Fomos almoçar por lá, compramos um vinho e voltamos pra a parte verde do hostel. Na argentina a gente tem as melhores opções de carne pra experimentar. Eu não tive a chance de comer de tudo, mas vai as dicas que eu recebi: Parrila e Bife de Chorizo! Depois voltem pra me dizer o que acharam! hahaha O vinho lá é muito fácil e barato, compramos num mercadinho qualquer um malbec e ganhamos uma garrafa menor. Não lembro o preço, mas era bem tranquilo. Tem muitos passeios legais pra fazer em Mendoza. Desde o Vinas de Bike até as regiões próximas a Mendoza, o passeio do Aconcágua. Enfim... muitas opções! Não deixaria menos de 3 dias pra lá, achei a cidade muito legal, organizada e cheia de opções pra conhecer. Eu que dei bobeira e fui num fim de semana. Mas do jeito que eu estava, eu não ia mesmo querer fazer muitos passeios. Eu estava suspirando por um pouco de normalidade. E conhecer essas pessoas, beber , conversar até anoitecer... era exatamente o que eu precisava! Esse foi o dia e a noite! Só somente só! No dia seguinte era voltar pra Santiago... e de lá me despedir da mochila e ir pra casa!
  18. DIA 26 Acordei no ônibus... estranhei por estar muito claro e eu ainda estar no ônibus, e o ônibus estava parado. Acho que voltei a dormir... acordei de novo e o ônibus estava parado ainda.. Estranho...Fui olhar a hora... 9 horas!!!! Fomos acordando aos poucos, algumas pessoas saiam do ônibus e as notícias foram passando. Houve um acidente na estrada e como a estrada dos caracoles estava em reforma só podia passar um trecho de cada vez, só estava passando carro vindo. Passou um tempo e todos voltaram pra o ônibus porque parecia que era nossa vez de passar. Chegamos até a fronteira uma 10 da manhã... não me lembro bem se 10 ou 11. Acontece que com aquela reforma estava tendo escala... de noite a gente passava pra a argentina e de dia eles passavam pra o chile. Então eles não queriam deixar a gente passar até de noite. Foi uma baixaria! Todos os ônibus esvaziaram e as pessoas se juntavam em volta dos responsáveis discutindo sobre a decisão de deixar a gente lá... eu estava sem moeda argentina. Só dólares. E a casa de cambio da fronteira estava fechada. Mesmo assim eu fiquei super tranquila, a única coisa que eu precisava era estar em Santiago no dia da volta, e ainda faltava uma semana. Até lá não tinha problema improvisar! Fiquei conversando e esperando alguma decisão... as pessoas discutiam, pensavam num jeito... até que resolveram liberar a gente. Antes de ir duas senhoras que estavam do meu lado vieram me dar dinheiro pra tomar café. Eu fiquei muito surpresa, agradeci e falei que não aceitaria, imagina.... mas elas insistiram MUITO e falaram que eu estava só e viajando e elas tinham filhas e tal.. e que gostaria de saber que iriam ajudar as filhas delas também, que eu aceitasse e comprasse um café da manhã. Eu não sei de onde veio isso, eu não sei como elas souberam que eu não tinha dinheiro lá. Mas depois de um tempo insistindo resolvi aceitar, e agradeci muito... afinal, anjinhos nº 3 se apresentando. Eu não sei se tava com cara de quem precisava de algo, mas.... elas ajudaram!! Depois disso uma moça também do andar debaixo do ônibus voltou da lanchonete com dois sanduíches e me deu um. Ai eu falei pra ela que eu já tinha, agradeci... mas ela virou pra mim bem séria e disse: guarde. Ai eu guardei né. Vou discutir? hahaha Anjinho nº 4. Fiz amizade com esse pessoal do ônibus ... o que foi uma experiência bem interessante! Conseguimos passar pela fronteira, pensava muito no meu amigo que eu não ia poder responder ele... mas fiquei tranquila porque achei que no máximo ele não iria pra lá já que eu não tinha confirmado. Chegamos em Mendoza já de tarde, cerca de 15hs. Lá uma outra moça que também estava no ônibus me perguntou como eu iria embora. Ai eu disse que pegaria um taxi e ela falou que me mostraria onde era. Só que ficamos esperando os pais dela e do namorado dela que iam encontrar eles lá. O pai e ela ficaram falando bastante sobre opções, tentando ver onde era meu hostel e tal... ai eles descobriram o endereço e disseram que era perto e eles me levariam já que estavam com dois carros. Ai eles dois foram comigo e o resto do pessoal foi no outro carro. Antes de chegar no hostel eles deram uma volta comigo pra me mostrar um pouco da cidade, me mostraram onde trocar dinheiro... e as dicas locais. Ai sim, isso era sábado e estava TUDO fechado por lá. Eles fecham na hora do almoço e só voltam umas 16 hs. Ai ele comentou do mercado negro de cambio, e falou que eram os caras parados na esquina. Ele me apresentou um que era conhecido e eu fiz o melhor cambio ever. E assim... eu troquei só 50 dólares porque eu trocaria o resto depois, mas depois eu não vi mais casa de cambio aberta em momento nenhum e nenhum cambista na rua. Então foi com esses mesmos 50 dólares que paguei por tudo nos dois dias que estive lá. Eu acho que eu troquei pelo dobro do que tava o peso, não me lembro agora... mas foi a salvação pra meu dinheiro contado. Na volta me despedi deles, eles falaram MUITAS dicas, me passaram os contatos deles pra se eu precisasse de algo e eu fiquei no hostel. Anjinhos nº 5 e 6 foram super!! Assim que eu entrei e comecei a fazer meu checkin, adivinha quem entra no hostel? O meu amigo! Ele disse que resolveu fazer a tentativa já que ele sabia o nome do hostel que eu ia ficar... então foi e se eu não tivesse lá ele sairia com o amigo dele. Então eu falei que ia só me trocar e a gente saia. Fomos eu, ele e o outro amigo passear. Ele me perguntou o que eu queria fazer, e eu disse com toda certeza: eu quero algo real. Hahahaha Então fomos tomar uma cerveja num lugar lindo nas redondezas de mendoza, o nome era... esqueci. Mas vou lembrar e volto pra editar! Mas era tudo que eu precisava... era lindo, era natural, e era local... não tirei quase todo nenhuma lá, foi mais um programa como se eu fosse de lá mesmo, normalidade era meu apelido em Mendoza. Experimentando cerveja argentina! Enfim voltei... conheci um pessoal no hostel e usei a noite lavando roupas Pra minha infelicidade mendoza fecha tudo na hora do almoço e volta tarde... e o outro dia que estaria lá era domingo! Eu não iria poder fazer nada... nada nada... nem trocar dinheiro! Então, eu tinha que me programar pra ficar com aquela grana, tentar sair... conhecer a cidade e só. Mas não era muito mais do que isso que eu queria, tava farta de tour... só achei ruim que não poderia comprar vinho pra levar pra meu pai, mas eu podia comprar em Santiago.. é né! Então, o meu anjinho nº 7 e final foi o Juan... que veio de 200 km de distancia pra me mostrar a cidade e passear de alguma forma... é incrível como a gente encontra gente legal pelo caminho, gente que quer ajudar se você mostrar que precisa!
  19. Ah obrigada... fico feliz de saber! E é... eu mesma li o seu antes de viajar! É engraçado como as viagens vão se entrelaçando.. esses dias era eu lendo agora já estou escrevendo.. ai ai ai quero voltar!!!! Hahahahah E cooom certeeeza... o que fica é isso! Morro de saudades de todos os amigos que fiz pelo caminho... a experiência é demais!!... muita historia boa!
  20. DIA 25 Dia de viajar! Dia de dormir em aeroportos, aviões, rodoviárias e ônibus. Pouca foto e muuuuuitaaa paciência! Acordei, arrumei minhas coisas, tomei café e fiz checkout pra esperei dar a hora de ir pegar o ônibus. Ainda no café da manhã fui descobrir que o hostel tinha grande público brasileiro! Hahaha Acho que a publicidade funcionou por aqui, porque tinha muito brasileiro... mais do que o comum pra um hostel. Umas fotos do hostel... Tive umas conversas que me ajudaram a esclarecer meus planos, pois estava decidindo entre duas opções. Entre seguir o que eu tinha pensado em Salvador ou improvisar. E por improvisar eu quero dizer largar a passagem que eu tinha pra Mendoza de mão e usar meu tempo em Santiago descansando!! Sai de lá decidida a tentar continuar o plano. Deu a hora, mochila nas costas, fui andando até o mesmo local onde eu comprei a passagem pra Calama. Pra minha surpresa, o ônibus era muito bom pra 2500 pesos! Foi uma ida bem tranquila... entre 1 e 2 horas eu não lembro agora. Ao descer fui tentar achar um taxi. Se eu tivesse encontrado alguém eu podia tentar dividir, mas dei azar e não achei... então paguei sozinha mesmo, foi 6000 pesos. Só um detalhe. Antes de sair eu mandei uma mensagem pra o rapaz que eu tinha conhecido em Cusco... que subiu machu picchu comigo e depois eu reencontrei no hostel. Ele tinha me dito que morava a duas horas de Mendoza e que quando eu fosse lá ele podia me encontrar por lá e me mostrar algumas coisas... Falei a ele que chegaria pela manhã e confirmaria com ele alguma coisa pra de tarde. Então... pra esse dia eu já tinha tudo acertado, tanto a passagem de avião pra Santiago quanto de lá pra Mendoza. Como meu avião de volta pra Salvador partia de Santiago, resolvi deixar pra passar os últimos dias lá... e assim que chegasse pegaria um ônibus pra cruzar a cordilheira e conhecer Mendoza na Argentina e depois voltaria. Seria um bate-volta na Argentina, longa viagem... somente pra conhecer a cidade dos vinhos. Essa escolha eu fiz quando ainda estava em Salvador, então não pensei muito cansaço e em como viagens mais lentas são mais proveitosas.. haha Mas eu já tinha comprado, já estava lá... pensei assim "se eu conseguir chegar a tempo de pegar o ônibus, eu vou". Esse pensamento surgiu porque o tempo era fechado, eu teria pouco tempo pra ir do aeroporto pra a rodoviária... e os aviões estavam atrasando... mas eu ia tentar! Mas essa foi uma boa história! O negócio sobre Mendoza é que tem vários passeios muito legais de se fazer, tem muita coisa pra conhecer, muito tour legal... MAS, mas mas....... não era isso que eu queria depois de 3 dias no deserto tirando fotos e admirando lugares lindos. Eu queria uma experiência mais local, mais real... Enfim, sobre isso eu falo quando chegar a hora. Cheguei no aeroporto e fiquei conversando com uns amigos que fiz no hostel. O avião deles era antes do meu, então depois que fiz o chekin eu fiquei esperando lá... o avião deles atrasou muuuito! E quando eu entrei pra a sala de embarque eles ainda estavam lá. Nessa hora achei que meus planos estavam condenados. Mas... apesar do avião deles sair mais de uma hora atrasado, o meu estava logo atrás esperando. Olha só a fila de espera lá como era o esquema... haha Foi o vôo mais louco da minha vida. Aquilo ali é coisa de louco. Eu tive que perguntar pra o cara do meu lado se aquilo era normal, enquanto eu dava risada!!! Eu pensava "isso só pode ser brincadeira" . O avião virava de um lado pra o outro e muuuuita turbulência. Ele me disse que era por causa dos ventos naquela região que eram muito fortes. Até o avião alcançar certa altitude é MUITA turbulência. Mas depois melhorou né... ai foi um vôo normal. Eu sabia desde que sai de Salvador que Santiago tinha dois terminais... e que se eu quisesse chegar na hora certa eu tinha que ir pra o terminal certo, se não eu podia não conseguir. Então conversando com essa mesma pessoa que estava do meu lado eu descobri que os terminais eram perto um do outro. Ele começou a me ajudar a descobrir qual eu tinha que ir. Procuramos na passagem mas não tinha nada. Então ele disse que pra cada lugar é um terminal, e que tinha conhecidos dele que costumavam ir pra Mendoza. Assim que pousamos ele começou a ligar pra várias pessoas pra perguntar... então quando já estávamos quase pensando na possibilidade de olhar na internet, ele conseguiu. Era o terminal 2. Ele se despediu de mim e fui pegar o táxi. Ele foi o anjinho número 2 do dia, o primeiro foi o brasileiro que me ajudou a decidir continuar... mesmo quando eu estava exausta demais pra pensar nisso como uma boa opção. Se não fosse ele provavelmente eu teria ficado em Santiago dormindo até o dia da volta! Hahahaha Tive que trocar dinheiro no aeroporto mesmo com cambio ruim, e depois só tinha que escolher um taxi. Vi um com preço mais moderado e aceitei. Vi aqui que não anotei esse preço... mas eu chutaria 10 mil pesos. Cheguei no terminal com muita tranquilidade, absorta pela paisagem de Santiago. Porque aquela vista da cordilheira é surreal. Só tinha que esperar a hora do ônibus. Tentei usar a internet mas tava tudo cheio... Então fui comer e esperar. Pra Mendoza, a noite, escolhi a melhor cadeira. E quando eu cheguei no ônibus fiquei muito feliz por ter feito isso. Eu fiquei numa cadeira que deitava praticamente toda e ainda tinha cortina na lateral, tinha cobertor, tinha comida, tinha tudo!! Eu tinha um "quartinho" praticamente. Era um luxo. O ônibus mais recomendado era da CATA, mas eu acabei escolhendo a ANDESMAR... e foi muito bom! Acredito que sejam equivalentes. A ida foi 260 pesos argentinos... a volta foi um pouco mais barata, 230 pesos em um lugar "menos" luxuoso! haha Só tinha que dormir e ás 5 ou 6 da matina provavelmente eu estivesse acordando em Mendoza. Eu e meu joelho roxo!
  21. Ok, veja isso ai... eu tenho uma planilha com algumas dessas informações que eu fui juntando... vou ver se acho pra te passar, ai da pra ter uma noção melhor! Mas tudo eu tirei daqui do mochileiros... você vai achar também! hehehe Se você tivesse mais tempo dava pra improvisar mais, o que é legal...mas como você ta com tempo contado é melhor prever essas distancias e melhores dicas de cada lugar!
  22. Respondendo suas dúvidas... -Estou tirando passaport, tirando identidade atualizado e tirar o cartão de vacinação internacional. Será só isso mesmo para documentação?? De documentação acho que é só isso mesmo. Passaporte e carteira de vacinação já serve, e as vezes nem pedem a carteira... -Me falaram sobre um seguro de viagem?? vale a pena fazer?? -Tem uns Cartão Pré-pago de Viagem, compensa? funciona pelo menos nas capitais desse roteiro?? é melhor levar dinheiro msm?? Eu aconselho levar dinheiro, você perde menos. Só tem que tomar mais cuidado, manter sempre a doleira contigo! -Tenho umas duvidas com roupas de frio, como sou de Campo Grande aqui não tem esses frios abaixo de zero, tipo como vou pra lima primeiro será q compensa comprar por lá? ou é melhor eu já vendo roupas por aqui mesmo?? Você vai no inverno, se preocupe com o frio! Hahahaha Compensa comprar lá as roupas de frio, é mais barato... o melhor é La Paz. Mas Lima já é um pouco mais baixo o preço do que aqui. -E botas pra fazer as trilhas e as caminhadas?? o que vocês recomendam?? Tem vários tópicos só pra botas, recomendo muita leitura antes de escolher uma bota! -Vi em uns relatos tb sobre itens essenciais: prendedor de roupa, mosquetão, lanterna e caneca. a lanterna até q vai, mas será q precisa desses itens mesmo? há mais algum item importante que eu talves esteja esquecendo? Eu não fiz trilha... então não precisei muito desses ítens. Lanterna eu recomendo levar uma bem boa! -Como é a tomadas eletricas desses paises? é tipo igual ao nosso? se não, tem algum adaptador universal pra essas situações? ou melhor colocar no kit de itens essenciais 1 par de fio ( pra fazer aquelas gambiarras pra ligar as coisas, kkkk). Tomada é igual a daqui, parecida pelo menos... não precisei de adaptador em momento nenhum, mas vale a pena levar né! Olha... muitos dos comentários teus e dúvidas seriam respondidas aqui dentro do próprio mochileiros. Tem muita coisa aqui que você pode ler e vai te ajudar muito! Leia bastante relatos e os tópicos de botas e roupas... aposto que você não terá mais tantas dúvidas e ficará muito seguro na sua viagem!
×
×
  • Criar Novo...