Ir para conteúdo

Mineirim

Membros
  • Total de itens

    120
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Mineirim postou

  1. Que eu saiba não vem nenhuma espécie de certificado. Se quiser posta fotos da faca, em detalhes. Eu conheço a faca e posso TENTAR dar um parecer, dependendo das fotos. Posta foto da embalagem também, embora qualquer um possa usar uma embalagem original para vender uma produto falsificado (basta conseguir a embalagem original) ela pode dar alguma pista. Essa faca custa cerca de 80 dólares. Se você encomendar direto de alguma loja dos Estados Unidos ela vai sair pra você por cerca de 430 reais, incluindo o frete e imposto de importação. Desconfie de preços muito baixos no mercado livre. Mesmo que a pessoa tenha conseguido trazer a faca para o Brasil sem pagar imposto de importação, seja trazendo legalmente numa viagem ou ilegalmente, através de contrabando, é muito suspeito se opreço estiver abaixo desse valor.
  2. Mineirim

    Torres del Paine

    Sempre teve e sempre vai ter ratos. Mas basta não comer na barraca, ou próximo a ela, que não terão problemas. Também é importante saber como guardar a comida e o lixo, para não atrair os rodedores.
  3. Nessa época no ano é insuportável dormir em barraca. Se fosse acampar mas sem fazer trilhas longas carregando esse equipamento eu levaria um colchão inflável e um lençol (ou uma canga de praia) pra cobrir, se esfriar um pouco. Mas carregar um colchonete na travessia?? Esse colchonete não é pesado não? Eu já fiz a volta da Ilha em fevereiro e levei só o isolante inflável e um liner de saco de dormir. Choveu e esfriou um pouco em alguns dias, mas nada demais, e eu usei o liner nesses dias. Todos os outros dias eu dormi sobre o isolante sem nada e ainda ssim morrendo de calor.
  4. Mineirim

    Torres del Paine

    Xi, tá complicado a questão da barraca. Eu também sou adepto do ultralight backpacking, mas na Patagônia eu uso uma barraca pesadona da Manaslu, bem adaptada pra suportar ventos muitos fortes (botei mais pontos de amarração em locais estratégicos). Mas como eu disse, já ouvi dizer que em março não venta tão forte como em janeiro. E mesmo em janeiro eu sempre vi algumas pessoas com barracas super frágeis, só não sei como eles sobrevivem. No ano que eu peguei a pior ventania no Grey e no Paine Grande tinha um cara com uma barraquinha frágil igual a que eu uso aqui no Br, mas no Grey ele acampou dentro do bosque e no Paine Grande ele sumiu. Não sei se foi para o abrigo ou se passou direto. O horário desse ônibus da Puma Tour é sincronizado com os vôos que chegam de Santiago, só que você esta indo no final da temporada, então é melhor confirmar com eles. Outro problema é que esse ônibus direto não vai parar pra você comprar gás em Puerto Natales. Resta a opção de contratar um traslado individual, aí vc pode parar em Puerto Natales pra comprar o gás. A Puma Tour faz isso, mas não deve sair barato. Em 2010 eu fui para o parque sem pernoitar em Puerto Natales. Meu vôo chegou 5:30, peguei o primeiro ônibus da Buses Pacheco (acho que é 7:30) e em Puerto Natales peguei o ônibus de 14:30 da Buses Gomez, depois de fazer as compras. Mas na época não tinha a restrição de horário que tem hoje. Depois do incêndio de 2012 endureceram um pouco as regras e agora tem limite de horário para sair de cada acampamento. O máximo que dá pra fazer agora é ir para o acampamento Las Torres e dormir lá, começando a trilha só no dia seguinte.
  5. Eu não como só comida liofilizada. Aliás eu nem gosto. Eu faço uma mistura, levo um strogonoff liofilizado, um purê de batatas liofilizado, mas faço um "arroz de verdade", sacou? Mas já decidi: vou de navio. A viagem parece ser bem legal. E volto de avião para Punta Arenas.
  6. Mineirim

    Torres del Paine

    Bullseye, Pra quem tá acostumado a fazer travessias aqui na Serra da Mantiqueira e Serra do Mar,o circuito O em TDP é a Disneylândia, não se preocupe. Apesar da quilometragem alta o terreno é sempre muito prazeroso de caminhar. As subidas são poucas, são curtas e nenhuma delas é muito íngreme. Se vc levar até uns 12 kg tá ótimo, vai achar tudo fácil. Só algumas considerações: 1 - saco de dormir com temperatura de conforto -18 graus eu acho muito exagero. Mesmo para março. Se você tem um saco de dormir para uma faixa de temperatura acima, e ele é mais leve, leve-o. Eu já fiz o circuito O 5 vezes, sempre em janeiro, e a última vez foi este ano. A temperatura mais baixa que peguei foi 5 graus, no início da noite em Los Perros. Provavelmente a temperatura chegou proxima a zero de madrugada, mas eu dormi muito bem com um saco de dormir com temp de conforto de 0º C, sem usar agasalhos. Em março é mais frio, mas nada que um saco com -5, ou -2 ou até mesmo 0 de conforto não dê conta. 2 - Cuidado com a sua barraca. Ela é excelente, mas lá vc pode pegar ventos de mais de 100km/h e ela não foi projetada pra isso. Leve cordeletes e estacas extras para ancoragem. Os acampamentos Dickson e Paine Grande não tem nenhuma proteção. Paine Grande é o pior, pois ali sempre venta muito forte. Nos outros acampamentos vc encontra sempre um cantinho mais protegido. No Grey também costuma ter ventos bem fortes, mas dá pra acampar dentro do bosque. No Dickson é a mesma coisa, entre as árvores perto do lago costuma ter muito mosquito, mas é parcialmente protegido do vento. No acampamento ao lado da Hosteria Las Torres vc também encontra abrigo no meio da vegetação. Todo ano vejo barracas destruídas pelo vento. Este ano só em Paine Grande eu vi 5. Se for mesmo com essa barraca considere ficar no abrigo em Paine Grande, ou então caminhar direto até o Italiano. Parece que em março não venta tanto quanto em janeiro, mas mesmo assim vá preparado. 3 - Eu sempre levei comida liofilizada do Brasil mesmo. Vc pode encontrar comida liofilizada nas lojas de equipamentos, mas não vá contando com isso. Nos refúgiso sempre tem uma lojinha e vc pode comprar alguma comida, sempre a preço de ouro, rsss (macarrão, biscoito, chocolate). Mas também não conte com essas lojinhas no final de temporada. 4 - Gás vc compra em qualquer ferreteria, tanto em Punta Arenas quanto em Puerto Natales, mas o cartucho de 110g vc não acha em qualquer lugar. Umas das loja em Puerto Natales é a La Cumbre: http://www.lacumbreonline.cl/index.php/horizontal/camping-trekking/cocina/gas-devoux.html Endereço: Barros Arana, 299 Se vc vai de ônibus pela Buses Pacheco, na mesma rua da "oficina" onde vc vai pegar o ônibus tem uma ferreteria e lá vende gás. A Buses Pacheco em Punta Arenas fica na Av Cristóbal Colón 900. A ferreteria fica na mesa rua mas no sentido contrário ao Estreito de Magalhães, direção noroeste. Não me lembro o nome nem o endereço, mas é só seguir pelo lado direito (1 ou 2 quadras de distância). É uma lojinha pequena, com uma escada descendo até o subsolo. Vc pode comprar a passagem e ir lá comprar o gás enquanto espera o ônibus (é bem perto). Assim vc poupa tempo. Se vc quer ir direto para o parque, parando em Puerto Natales, mas sem pernoitar lá, vá de Buses Gomez. Tem ônibus saindo de Puerto Natales às 14:30, chegando na Laguna Amarga às 16:30. O problema é que pelas novas regras acho que vc não pode fazer trilha após 17:00, então vai ter que acampar em Hosteria Las Torres e inicar o circuito no dia seguinte. A Puma Tour faz Punta Arenas - TDP direto, inclusive saindo do aeroporto de Punta Arenas< às 6 da manhã. Mas se vc vai em março é melhor ligar ou mandar um e-mail pra confirmar: http://www.pumatour.com/tour1-en.html
  7. Qualquer um desses vai servir. O menos quente é o segundo da Conquista. O da Trilhas e Rumos não tem especificação técnica nenhuma. O segundo da Quechua parece ser modelo feminino (o site da decathlon é péssimo), o modelo masculino é esse: http://www.decathlon.com.br/montanha/roupas-36561/fleece/polar-forclaz-500_39663 Eu compraria um dos dois modelos da Quechua. Conheço esses agasalhos da Quechua com esse tecido stratermic e acho muito bons. O tecido é bem mais resistente a vento (não é à prova de vento) que todos esses fleeces dos links que você colocou. O Forclaz 500 (o modelo do link que eu coloquei) é quase 50% mais quente que o Forclaz 200.
  8. Mineirim

    Torres del Paine

    Joseluizsp, para o seu equipamento a mochila de 40 litros vai dar sim pra levar tudo dentro. Você precisa de 2 coisas: 1 - um saco estanque que seja também compressor, e que deixe escapar o ar quando comprimido. Nele vc vai colocar o saco de dormir junto com as roupas. Um desse tamanho XL vai servir (talvez o tamanho L sirva, mas não conheço o seu saco de dormir): http://www.arcoeflecha.com.br/p-3088-Saco-de-Compressao-Impermeavel-XL-30L-Event-Summit.html 2 - medir a sua mochila para ver se a barraca cabe dentro, verticalmente, encostada no fundo da mochila. As medidas da sua barraca empacotada são essas, segundo o fabricante: 57cm x 14cm http://www.terra-nova.co.uk/tents-and-spares/all-tents/zephyros-2-tent/ Então a primeira coisa que vc deve colocar na mochila é a barraca, da forma como falei. Depois da barraca vc coloca o saco estanque/compressor, com o saco de dormir e as roupas. Você não vai usar o saco compressor que veio com o seu saco de dormir, vai colocar o saco de dormir, junto com as roupas, diretamente no saco estanque/compressor, e antes de colocá-lo na mochila vc vai sentar em cima dele para retirar o máximo de ar. Mesmo essa mochila sendo pesada o peso total não deve passar de 14kg não.
  9. Sim, voce vai encontrar toda comida que precisa lá. Afinal, as pessoas da ilha precisam comer senão morrem.... Hahaha, acho que não. Eu sei o que as pessoas lá comem e isso não dá pra levar pra trilha. Não tô botando fé nesses mercadinhos não. Sei que tem um mercado bom, mas a informação que tenho é que vende só para os militares. Acho que vou rever o roteiro. Valeu!
  10. Mineirim

    Torres del Paine

    Aqui: http://www.fantasticosur.com/en/ e aqui: http://www.verticepatagonia.com/
  11. katiasantos, normalmente não se faz essa trilha em janeiro, porque além de ser bem desconfortável, por causa do calor, há o perigo de raios. A trilha toda é bem exposta, com grande parte acima dos 2000 m. Janeiro é o pior mês pra fazer essa trilha, qualquer guia vai dizer isso pra você. A trilha tem algumas marcações e está bem mais fácil do que há alguns anos atrás, mas mesmo assim tem trechos que podem ser bem confusos para quem não tem boa experiência com navegação, principalmente sob neblina forte. Não dá para comparar com Torres del Paine. Em Torres del Paine, mesmo o circuito completo qualquer pessoa sem nenhuma experiência pode fazer tranquilamente sem guia. Lá as trilhas são muito bem marcadas, não tem como alguém se perder.
  12. Mineirim

    Torres del Paine

    Eu acho um exagero uma mochila de 80 litros pra fazer o circuito O, mas entendo que depende do equipamento que você quer levar. Agora, levar uma mochila de 80 litros + outra de 40 acho um absurdo! Quando fui à Torres del Paine pela primeira vez fiz o Circuito O em 12 dias (naquela época tinha menos restrições, então fui até Punta Puma, acampei no Vale Balder, e no Francês). ainda não era adepto do "Ultralight backpacking", então levei sozinho uma barraca de expedição, para 2 pessoas, e usei uma mochila de 60 litros. E foi tudo dentro da mochila, nada de penduricalhos. Hoje uso uma de 50 litros e ainda sem penduricalhos. Tudo bem que sempre levo só comida liofilizada, e meu café da manhã é bem "espartano", mas mesmo assim acho que só a cargueira de 80 litros dá pra você carregar tudo e ainda sobra espaço. Minha sugestão é você postar aqui a lista com tudo que pretende levar, para que as pessoas que já foram possam te dizer o que acham. Provavelmente você está levando algo que não é necessário. Isso é fácil de acontecer quando vamos pela primeira vez a algum lugar.
  13. Guilherme, se você estiver falando sério acho que está procurando encrenca, pois é inexperiente, como você mesmo disse. Antes de partir pra experiências como essa você deveria procurar algum curso de sobrevivência, para aprender pelo menos o básico. E mesmo assim saiba que mesmo para quem é expert em sobreviência no mato não é nada fácil. Programas de TV e seriados estilo "Bear Grylls", ou mesmo os mais sérios, passam uma idéia falsa de situações de sobrevivência. Na vida real o buraco é bem mais embaixo.
  14. Alguém pode dar alguma informação sobre supermercados em Puerto Williams? Eu pretendo fazer de avião o trecho Punta Arenas - Puerto Williams, mas há o limite de 10 kg para a bagagem. Meu equipamento não passa de 10 kg, mas se eu tiver que levar comida de Punta Arenas não vai dar. Não queria chegar via Ushuaia porque fica mais caro e não pretendo fazer nada por lá.
  15. Botas TNF não prestam. São bonitas e servem pra mochilão urbano, ou para trekkings leves ou ocasionais. Conheci de perto botas TNF através de 2 amigos, e elas apresentaram em pouco tempo os mesmos defeitos das botas nacionais que eu conheço: perda precoce da impermeabilidade e descolamento do solado. Não adianta fabricante usar os melhores materiais, não é só isso que faz uma boa bota.
  16. Tudo bem, mas vc pode desbastar parte do dorso da lâmina para isso, poupando o fio. As boas facas de sobrevivência já vem preparadas pra isso, mas vc pode fazer com qualquer faca.
  17. Você deve usar o dorso da lâmina para riscar a pederneira, e não o fio.
  18. Já falei em outro tópico e vou falar aqui novamente... Fiquem longe desse site: http://www.backpackingforever.de/ É fraude!!! Na internet há centenas de depoimentos negativos a respeito desta loja. Basta procurar. Na página deles no facebook vc escreve a reclamação e eles apagam logo em seguida. Lá só há elogios de amigos, ou de gente que faz parte da própria "loja" (criam perfis só pra ficar elogiando). É roubada! Não comprem desse site!!
  19. Mineirim

    Mochilas NAUTIKA

    As mochilas da Nautika são muito ruins. Eu vejo pessoas fazendo até travessias de alguns dias com essas mochilas. As pessoas se viram como podem, eu sei, mas é preciso dizer, essas mochilas são muito ruins. Porém, se você vai fazer "mochilão urbano" ela pode servir. O que eu entendo por "mochilão urbano" é o cara sair do aeroporto/estação/rodoviária, pegar um táxi/metrô/ônibus, ou caminhar até um hotel/albergue. Ou seja, é caminhar por ruas de cidades, carregando roupas na mochila, não é fazer trilhas nem carregar muito peso. Mesmo assim eu não compraria nunca essa mochila da Nautika que você está querendo comprar, porque a Decathlon vende mochilas muito melhores e nais baratas. Essa, por exemplo, eu acho excelente: http://www.decathlon.com.br/montanha/mochilas-e-acessorios/mochilas-grande-volume/mochila-forclaz-50-ultralight-quechua_44044 Pra quem acha 50 litros pouco tem essa de 60 litros: http://www.decathlon.com.br/montanha/mochilas-e-acessorios/mochilas-grande-volume/mochila-quechua-forclaz-60_31020 E essa de 70: http://www.decathlon.com.br/montanha/camping/22998_mochilas-22998/mochila-forclaz-70_31663
  20. Na inglaterra tem um fabricante chamado Karrimor, que faz bons equipamentos, entre eles mochilas. Você pode comprar online: http://store.karrimor.com/rucksacks/backpacking Mas se procurar numa loja com certeza vai encontrar preços melhores. Para a mochila de ataque eu indico o modelo Forclaz Ultralight da Quechua, de 25 litros. É exatamente essa mochila do link abaixo, só que a versão de 25 litros. No site inglês da decathlon não tem mais a mochila, mas nas lojas você deve encontrar. Deve custar cerca de 25£. http://www.decathlon.co.uk/forclaz-37-ultralight-backpack-id_8243267.html Essa mochila é excelente! E custa bem pouco. Aqui a mochila no site da Decathlon do Brasil: http://www.decathlon.com.br/montanha/mochilas-e-acessorios/mochilas-medio-volume/mochila-quechua-forclaz-25-ultralight_37047
  21. Eu acho que os melhores isolantes infláveis que existem são alguns modelos da Therm-a-rest mesmo, por causa do baixo peso. O modelo NeoAir X-Lite, por exemplo, é muito confortável (6 cm de espessura) e é levíssimo para o poder de isolamenteo que tem (r-value 3.2). Há outros modelos com r-value mais alto, mas são bem mais pesados. A Exped também faz isolantes infláveis tão bons quanto os da Therm-a-rest, mas acho que o NeoAir X-Lite da Therm-a-rest ainda é o campeão da categoria. Acho que não há outro isolante inflável que proporciona o mesmo conforto, o mesmo grau de isolamento do frio, e que seja mais leve. No Brasil você não vai encontrar nada disso. Aqui o melhor "custo X benefício" eu acho que é o modelo "Essential Light", da CAMP. Esse isolante é bastante leve e compacto (fácil pra guardar dentro da mochila), e apesar de ter só 2 cm de espessura, e apenas 45cm de largura, é muito mais confortável que qualquer isolante de EVA ou similar. Só que ele não é um isolante "4 estações". Embora o fabricante não especifique o r-value eu creio que não passa de 2 (na verdade duvido que chegue a 2). Pra usar no frio que faz no Brasil tá ótimo, mas pra situações de extremo frio não serve.
  22. Na Alemanha tem os 2 melhores fabricantes de botas que existem: LOWA: http://www.lowaboots.com/ MEINDL: http://www.meindl.de/english/ Se não forem os melhores estão entre os primeiros da lista, com certeza. Só olhar os catálogos e escolher. Se tiver dúvidas sobre os modelos pergunte.
  23. O Brasil tem acordo de reciprocidade com esses 3 países que você citou (e outros). Veja a lista no anexo 2: http://www.anatel.gov.br/hotsites/Direito_Telecomunicacoes/TextoIntegral/ANE/prt/minicom_19941228_1278.pdf No Chile, para você obter uma licença temporária, você tem que preencher este formulário, anexar cópia do seu COER e do passaporte, e procurar uma agência da subtel (órgão chileno similar a anatel no Brasil) http://www.subtel.gob.cl/images/stories/articles/subtel/asocfile/solicitud_para_extranjero.pdf Nos outros países o procedimento deve ser algo parecido.
  24. Os únicos locais onde é permitido acampar são esses: Açu, base da Pedra do Sino e camping na sede Teresópolis. Então para fazer a travessia em 2 dias eu acho melhor acampar no Açu, já que do Sino até Teresópolis é só descida. Pra quem vem de longe acampar na sede Teresópolis no final da travessia é uma boa opção também. Assim dá pra acordar bem cedo e pegar o ônibus de volta logo de manhã. 1º dia ---> Petrópolis - Açu 2º dia ---> Açu - sede Teresópolis 3º dia ---> viagem de volta A trilha está bem marcada, cheia de totens e setas fixadas nas lajes, tanto no Chapadão quanto na travessia. Só tem uns 2 ou 3 lugares que podem gerar dúvidas, no trecho da travessia, mas se vocês tem o GPS com o tracklog não terão problemas.
  25. Vibran é o nome da marca. Não existe apenas um solado Vibran. A Vibran fabrica vários solados diferentes, feitos com materiais diferentes, com densidades diferentes, alguns mais rígidos, outros mais flexíveis. Eu já ouvi dizer que os mais flexíveis escorregam menos, mas não posso confirmar isso. Tenho 2 botas com solado Vibran diferentes. Um é o modelo Hi-Trail Lite (mais flexível), o outro é mais rígido e não sei o nome. Elas não escorregam como as botas Vento com solado Vibran, mas eu não sei que solado Vibran a Vento usa nas suas botas. Acho que no gelo qualquer coisa vai escorregar muito, independente do solado. Só não ficou claro pra mim que gelo é esse que estamos falando. Se for para uso urbano, pra não escorregar na neve compactada na rua, o Yaktrax ou algo similar é suficiente. Dá até vontade de chorar quando vejo alguém falar que vai viajar para o exterior e vai comprar Botas Vento pra levar. Infelizmente (ou felizmente. Pior se não tivesse nem isso) é o que se fabrica de melhor por aqui. Mas lá fora você compra algo bem melhor, pagando apenas um pouco mais (ou às vezes até pelo mesmo preço, numa promoção). Qualquer boa bota de trekking vai servir pra você usar no Brasil quando voltar. Só não vão servir as botas para alta montanha (essas que vc citou p/ o Everest) e alguns modelos para andar na neve (mas para uso urbano), que vem com "insulation". Mas se eu tivesse que comprar no Brasil alguma dessas que vc citou eu compraria a Salomon, sem dúvida.
×
×
  • Criar Novo...