Ir para conteúdo

HenriqueVanni

Membros
  • Total de itens

    80
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Tudo que HenriqueVanni postou

  1. Falae Galera! Em janeiro de 2018 irei para Buenos Aires com a namorada e iremos à um show + jantar de tango. Em todos os lugares que pesquisei, os preços giram em torno dos 700 reais para o casal. Iremos no Tango Porteño. Pelo decolar.com, conseguimos o valor de R$440 reais para o casal! Praticamente metade do valor geralmente vendido. Alguém já usou o decolar para esses fins? Deu certo? Vocês aconselham a compra? Valeuuuuu!
  2. Fabiano, o motivo da postagem no fórum de mochileiros é justamente por isso, porque em tese, nós, pelo estilo de viagem temos gostos parecidos e orçamentos limitados hahaha
  3. rkoerich, cara valeu pela sugestão! Outras pessoas comentaram desse comigo também e todos tiveram uma experiência bem bacana! Li sobre uma galera criticando também, mas os elogios foram bem maiores! Ficarei bem no centro de Buenos Aires, bem próximo a hospedagem tem um outro chamado Tango Portenho, que aparentemente é super bom também! Tô entre esses dois!
  4. Falaê pessoal! Numa boa? Estou planejando uma vigem para Buenos Aires no ano que vem com a mulher amada! Dentre as coisas que gostaríamos de fazer está o tradicional tango portenho com um bom jantar! o problema é que já pesquisei inúmeras casas de oferecem o espetáculo, já li recomendações e críticas em diversos sites mas as informações são muito contraditórias! É claro que cada um tem a própria experiência e forma de analisar o evento como um todo, mas confio mais no pessoal daqui do Mochileiros, por questão de perfil, talvez tenha mais chances de condizer com o meu e o da minha Pitanguinha viajante! Sendo assim, se possível, gostaria de saber se vocês podem indicar qual show de tango assistiram, se o serviço é bacana, comida gostosa e claro, se puderam citar o valor, é melhor ainda! Valeuuuuuu!
  5. Obrigado pelo relato, Anselmo! Estou programando uma trip pra Argentina em janeiro e as informações de preço ajudaram bastante! Principalmente no que se refere aos eventos futebolísticos hahahaha
  6. Como San Blás foi o ponto alto da viagem, e acredito que seja o de maior curiosidade da galera, vou incluir mais algumas fotos desses ótimos 3 dias! Continua....
  7. San Blás No dia anterior fechei o pacote para San Blás na recepção do Hostel. O valor total foi de US$ 165,00. Com duas noites de hospedagem na Ilha, com 3 refeições por dia, 3 passeios e transporte de ida e volta para a Cidade do Panamá. Sobre San Blás: "O Arquipélago de San Blas (também conhecido antes como Arquipélago das Mulatas) é um conjunto de 365 ilhas pertencentes ao Panamá situadas frente a costa norte do Istmo, ao leste do Canal do Panamá. É o lar dos índios Kuna, que formam parte da comarca Kuna Yala ao longo da costa caribenha do Panamá." Acordei as 5h da manhã e o transporte chegou no hostel ás 5h30, antes de partir para o porto dos índios Kuna para San Blás, paramos em um mercado para comprar alguns suprimentos para a viagem. É muito importante comprar água, pois é a matéria prima mais rara nas Ilhas! É bom levar alguns snacks também, como salgadinhos e barrinhas de cereal. No caso das bebidas, exceto água, não compensa levar e eu também não considero legal, pois os índios tem uma pequena venda, com preços justos e acho que vale valorizar um pouco a estrutura deles, e até como uma pequena fonte de renda. Acomodação: Os dormitórios são pequenas ocas feitas pelos próprios índios Kuna, são simples e rústicos, mas bem bacanas! As ocas são pequenas e há apenas a cama dentro dela. Vale ressaltar que não há energia elétrica nas ilhas, o que faz a experiência e a tranquilidade muito mais gratificantes! Vale a pena deixar o celular de lado, ler um bom livro, meditar e principalmente relaxar! Alimentação: O cardápio é feito pelos próprios índios, de acordo com o que pescam ou tem em estoque. Geralmente servem algum peixe com arroz, chips de banana e uma salada. Em uma das refeições tivemos sorte! Um dos índios pescou algumas lagostas e elas foram o prato principal! A comida é simples e gostosa! Estrutura da Ilha: Como citei anteriormente, a Ilha é muito rústica e não possui infraestrutura, mas há algumas redes e cadeiras espalhadas por ela! Não há energia elétrica, mas os Kunas possuem pequenos geradores. Por do Sol Para mim, o ponto alto da ilha! O por do sol é fantástico e vale a pena ser admirado sempre que possível! Continua...
  8. Cidade do Panamá! O intuito desse relato é mostrar que o Panamá é muito mais do que um Canal e um StopOver para ir aos EUA. A cidade do Panamá é a capital e cidade mais populosa do país, possui edifícios incríveis, sofisticados e realmente muito chiques. A qualidade de vida na Cidade é incrível! Bem, fiquei hospedado no El Machico Hostel, é um albergue de primeira, bons quartos, infraestrutura muito bacana, bem localizado, possui piscina, café da manhã, mesa de sinuca, video game, cozinha, vende cervejas e refrigerantes por 1 dólar e possui aluguel de bikes! Além de oferecer o tour para San Blás e outros passeios. O site do hostel é: https://www.elmachicohostel.com/ O valor da diária foi de US$ 15, para um quarto com 6 pessoas e banheiro compartilhado. O objetivo do primeiro dia foi conhecer o básico da Cidade do Panamá e reservar o tour para San Blás. Aluguei uma bike no hostel por US$6.00 e poderia ficar com ela por 5 horas. Decidi percorrer a ciclofaixa que fica beira-mar e aproveitar para comer no Mercado de Maríscos. Pedalei até o Casco Viejo, que é considerado o centro velho de Panamá City, o movimento dele é bem baixo durante o dia, mas dizem que a noite o lugar é sensacional! Saindo do Casco Viejo, fui ao Mercado de Maríscos, pra quem gosta de frutos do mar, o lugar é perfeito! A Estrutura é simples mas o atendimento e os pratos são muito bons! Bati um Ceviche de Camarão! Estava muiiiiito bom! O Ceviche + Gatorade custou US$ 4,50. Há pratos mais baratos e outros muito mais caros, mas o custo benefício compensa muito! Até porque é impossível comer uma lagosta aqui no Brasil pagando os US$10 que eles cobram por lá! Enfim, o lugar é simples mas a comida, o atendimento e os preços compensam muito! Vale a pena! Depois da pedalada, voltei ao Hostel e feche o passeio para San Blás! Mais detalhes no próximo post! Continua....
  9. Falaê pessoal! Depois de percorrer o Caminho Inglês para Santiago de Compostela: https://www.mochileiros.com/topic/60177-caminho-inglês-de-santiago-de-compostela-fotos-valores-dicas-perrecos-e-experiências/?tab=comments#comment-652252 E de me aventurar pelas montanhas bolivianas: https://www.mochileiros.com/topic/52252-missão-bolívia-9-dias-de-diversão-e-3-horas-de-decepção-sozinho-fotoscustosdicascausos/ O novo destino foi o Panamá! Sou de São Paulo e sempre tive curiosidade em conhecer o Panamá, mas nunca havia encontrado uma boa passagem para lá! Até que, do nada, apareceu uma passagem de SP - Panamá por R$2.300,00! Logo, desisti! Não cabia no orçamento... Mas, no mesmo dia, apareceu uma passagem RIO-Panamá por R$1.300,00! Aí não perdi tempo e comprei a passagem! Com mais R$238,00 comprei a passagem SP-RIO, todas os voos saíram e chegaram pelo aeroporto do Galeão. TimeTable: 22/08/2017 - Voo São Paulo - Rio de Janeiro 23/08/2017 - Voo Rio de Janeiro - Bogotá (escala) - Cidade do Panamá 24/08/2017 - Cidade do Panamá 25/08/2017 - San Blás 26/08/2017 - San Blás 27/08/2017 - San Blás 28/08/2017 - Cidade do Panamá 29/08/2017 - Cidade do Panamá 30/08/2017 - Voo Cidade do Panamá - Bogotá (escala) - Rio de Janeiro 31/08/2017 - Rio de Janeiro 01/09/2017 - Rio de Janeiro 02/09/2017 - Voo Rio de Janeiro - São Paulo Custo Total da Viagem: R$ 4.111,65 Sobre o Panamá: O Panamá é um país pequeno, situado entre a Costa Rica e a Colômbia, sua moeda é o Balboa que tem o valor de 1/1 em relação ao dólar americano, no país as moedas que circulam são de balboa e dólar e as notas são apenas de dólar. A língua oficial é o castelhano. Possui uma história muito rica e interessante, além de grandes contrastes com verdadeiros arranha céus, cassinos super elegantes e verdadeiras praias paradisíacas no mar do Caribe. Nos próximos tópicos vou detalhar o dia a dia dessa trip, com fotos, valores, dicas e sempre disposto e responder dúvidas!
  10. Falaê Erich! Então cara, algumas das fotos foi tirada por uma Nikon P500, mas ela é velha já hahaha! A maioria das fotos mesmo foi tirada pelo celular! O Asus tem um modo de câmera chamado "super resolução", aí as fotos ficam bem bacanas! Abraços!
  11. Obrigadão Wellington! Opa! Show de bola, cara! O que puder colocar de informações novas, agradeço muito! Sigo acompanhando o relato!
  12. Fala Wellington! Muito legal a viagem! Vou para o Panamá agora em agosto, com um roteiro muito parecido com o seu! Qual foi o valor do tour para San Blás? Abraços!
  13. Só não se esqueça a doleira pra evitar os perrecos! Como disse no relato, fui furtado na Bolívia! Então todo cuidado é pouco (em qualquer lugar do mundo, né?) Boas Viagens!!!
  14. Falaê Vageare! Cara, levei em espécie mesmo! Na Bolívia eles aceitam para conversão tanto o dólar quanto o real. Mas eles são muito chatos com o estado de conservação da nota, se estiver um rasguinho, o menor que seja, a nota será recusada! E também, eles só trocam notas de 100 (dólares ou reais). Honestamente eu não botei muita fé na infraestrutura da Bolívia, acredito que em muitos lugares o cartão não seja aceito! (Principalmente para suveniers ou restaurantes mais simples). No Peru é só alegria! Aceitam cartões em todos os lugares e a estrutura das instalações passa bastante credibilidade! Eu só levei em espécie, o IOF do VTM é muito abusivo! Mas, por segurança, sempre vale levar um cartão (no meu caso, sempre o de crédito*). *Só o use em situações emergenciais!! Se não o IOF te arromba também hahaha
  15. Falaê Tiagão! O total da viagem foi de R$ 3.775,90. O maior valor foi para as passagens, R$2.048,08! Hospedagem é o ponto alto do financeiro! Os valores são muito bons! Alimentação, embora difícil, possui preços bem convidativos! Os passeios, vale sempre a choradeira! Mas também não pesam tanto por conta do câmbio favorável. Paguei cerca de R$1 para 2 BoB. Abração!
  16. Adendo - Informações sobre o Caminho Inglês para Santiago de Compostela "A lenda que existe hoje do caminho Inglês, remonta há muitos anos, sendo esta a mais importante rota de peregrinação por via marítima. Milhões de peregrinos usaram o barco como transporte para os portos de El Ferrol e A Coruña, poupando as estradas intermináveis e seus perigos para chegar a Santiago. Aos portos de Ferrol e Corunha, assim como a Ribadeo e Viveiro, afluíam peregrinos de barco provenientes das ilhas britânicas. Dos portos do Báltico e do Atlântico chegaram os escandinavos, holandeses, belgas, franceses e, em maior número, irlandeses e ingleses. No século XII, mais precisamente, no ano de 1147, a esquadra da Segunda Cruzada, com destino à Terra Santa, de má memória para os cristãos, efetuou, a pé, o caminho entre os portos Ferrol e da Corunha e Santiago de Compostela, com o fim de visitar o túmulo do apóstolo, antes de participar naquela que foi a única vitória cristã, precisamente a reconquista de Lisboa, em 1147, sob a solicitação de Dom Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal." (Escrito por Oswaldo Buzzo) Em termos de extensão, são 121 quilômetros caminhados na direção norte-sul, que separam a cidade de Ferrol a Catedral de Santiago de Compostela. As cidades com mais habitantes presentes no trajeto são: Santiago (95 mil); Ferrol (74 mil); Betanzos (13 mil). Vale ressaltar, que também é possível fazer o Caminho Inglês começando por "A Corunha", porém, para que se possa receber o documento da Compostela, se faz necessário percorrer no mínimo 100km a pé ou 200km em bicicleta. O trajeto saindo por A Corunha à Santiago tem menos de 100km, ou seja, fazendo essa rota, não se recebe o documento da Compostela. As etapas do Caminho são: Ferrol - Pontedeume Extensão: 29,7km Dificuldade: 3/5 Pontedeume - Betanzos Extensão: 20,2km Dificuldade: 2/5 Betanzos - Hospital de Bruma Extensão: 27,8km Dificuldade: 4/5 Hospital de Bruma - Sigueiro Extensão: 24,00km Dificuldade: 2/5 Sigueiro - Santiago de Compostela Extensão: 16,7km Dificuldade: 1/5 Todas as informações referentes ao Caminho podem ser encontradas no site: https://www.gronze.com/camino-ingles Esse site é muito completo e informativo, desde os percursos, hospedagens e altimetria do terreno. O Caminho é bem sinalizado, embora possa melhorar um pouco. A sinalização é feita por totens, flechas e pequenas placas com o desenho da concha, símbolo do peregrino. O Caminho é composto por áreas urbanas e muitas rurais, ora você passa por um pequeno vilarejo e depois passa bons kms por florestinhas e até uma linha de trem! Na próxima postagem colocarei apenas as fotos do Caminho, tentando descrever um pouco os lugares e acomodações. Tudo é bem simples e bem organizado, o que faz com que a experiência no Caminho seja reflexiva e solitária, e um bom momento pra passar com si mesmo.
  17. Dia #3 - Ferrol Acordei em Santiago de Compostela e fui direto ao terminal de ônibus da cidade (Terminal de Buses), lá peguei um ônibus com destino a cidade de Ferrol (pronuncia-se Ferólllll). A cidade é pequena, porém possui uma estrutura bem interessante e bonita. Também há uma Decathlon bem grande, que vale muito a pena fazer umas compras! Lá, comprei uma bota a prova d'água por 30€! Mas lembre-se, tudo o que você comprar, levar e vestir, se transformará em peso para fazer o Caminho! Para fazer o caminho de Santiago de Compostela, é necessário ter a Credencial do Peregrino, o valor é de 2€, e pode ser comprada na Concatedral de San Xulián. Feito isso, voltei a hospedagem (Hostal La Frontera) 20€. O hostel é muito bom, os quartos são individuais e com banheiros, bem próximo ao centro e a Concatedral de San Xulián. Arrumei a mochila da melhor forma possível, dormi cedo pois no dia seguinte começaria o Caminho para Santiago de Compostela.
  18. Falaê pessoal! Tudo numa boa? Vamos para mais um relato! Resumo do Relato: Data da Viagem: 05/03/2017 a 15/03/2017 Valor Total: R$ 4.226,25 TimeTable: 05/03 - Embarque em SP - Destino Madrid 06/03 - Chegada em Madrid às 8h30 - Dia em Madrid - Embarque Madrid - Santiago de Compostela 20h20. 07/03 - Santiago de Compostela - Ferról 08/03 - Início do Caminho 09/03 - Caminho 10/03 - Caminho 11/03 - Caminho 12/03 - Santiago de Compostela 14/03 - Santiago de Compostela 15/03 - Santiago de Compostela - Madrid - São Paulo Sobre o Caminho: Os Caminhos de Santiago são os percursos percorridos pelos peregrinos que afluem a Santiago de Compostela desde o século IX para venerar as relíquias do apóstolo Santiago Maior, cujo suposto sepulcro se encontra na catedral de Santiago de Compostela. A peregrinação foi uma das mais concorridas da Europa medieval, cuja importância só era superada pela Via Francigena (com destino a Roma) e Jerusalém, sendo concedida indulgência plena a quem a fizesse. Depois de vários séculos relativamente esquecida, desde os anos 1980 que a popularidade da peregrinação tem vindo a crescer substancialmente, embora grande parte das pessoas que fazem o Caminho — nome pelo qual é também conhecida a peregrinação — atualmente não o façam por motivos religiosos. O Caminho tornou-se um itinerário espiritual e cultural de primeira ordem, que é percorrido por dezenas ou centenas de milhares de pessoas todos os anos. Foi declarado Primeiro Itinerário Cultural Europeu em 1987 e Patrimônio da Humanidade (na Espanha em 1993 e na França em 1998). Dia #1 e #2 Embarque SP - Chegada a Madrid O embarque foi feito em SP com destino à Madrid, pela Air China, o voo foi direto e bem tranquilo, com direito a cervejas brasileiras e chinesas! Após a chegada em Madrid (08h35) e imigração (super tranquila), fui a estação de trens no terminal 4 do aeroporto, há trens e metrôs integrados nos terminais 1, 2 e 4. Metrô - Terminais 1 e 2 Trem - Terminal 4 Com todo o dia livre em Madrid, resolvi conhecer a cidade e fazer o tour pelo estádio Santiago Bernabeu. Se locomover por Madrid é muito fácil, o metrô é muito grande e de fácil entendimento. Para quem é apaixonado por futebol o tour pelo Bernabeu é fantástico! O valor é de 24€. O metrô e trem são pagos de acordo com o percurso, o valor médico fica em 2,5€. Após o tour, fui comer e voltei ao aeroporto (já era por volta das 17h), às 20h20 peguei um voo pela RyanAir (low cost) e cheguei por volta das 22h em Santiago de Compostela. Em Santiago peguei um transer até o centro da cidade por 5€, e fui apé até o Blanco Albergue (12€), que recomendo muito! https://www.booking.com/hotel/es/blanco-albergue.pt-br.html Continua...
  19. Falaê cara! Tranquilo sempre é por lá! Mas acho que vale procurar uma excursão pra ir! A maioria dos passeios (como a lancha) são fechados com grupos de pessoas, o que dificultaria um pouco ir sozinho! A vida noturna na cidade também é bem fraca, então vale considerar incluir uma companhia! Boas viagens!!
  20. Fala Mallê! Olha, eu acho que não compensa não viu! Os passeios são muito longes um do outro. Se for pra ir por conta, o carro é essencial, mas caso não tenha, o que vale a pena é procurar essas excursões! Boa viagem!!!
  21. Falaê pessoal, Tudo num boa? Passei com mais três amigos o primeiro final de semana de fevereiro em Capitólio - MG! Somos de São Paulo e todos trabalharíamos na segunda-feira seguinte.. Não tínhamos tempo a perder!!! Malas no carro e pé na estrada! Nesses dois dias (ida, volta e passeios) percorremos 1100km! A saída foi às 23h da sexta-feira (03/02/2017), fomos ao supermercado nos abastecer de snacks e cervejas e caímos na estrada! De Caieiras (interior de SP) à Capitólio são 416km pela BR-050, com um valor médio de R$ 50,00 em pedágios. 99% da BR-050 está em bom estado, embora a iluminação seja um pouco precária. Esse outro 1% da BR é de terra! Mas são trechos bem pequenos! Chegamos em Capitólio por volta das 07h da manhã, estávamos no centro da cidade e passamos em uma padaria para tomar café da manhã. A padaria era super simples mas as coisas eram muito boas! Comi uns 3 pães de queijo e tomei um chocolate quente, tudo isso por R$7,00! De café tomado fomos à Pousada Cachoeira do Lobo onde ficamos hospedados. A Pousada oferece quartos e possui espaço para camping. Ficamos na área de camping por R$ 50,00 cada, passamos apenas a noite de sábado para domingo lá. http://www.pousadacachoeiradolobo.com.br/ A área de camping em si é bem simples, mas como ficamos apenas uma noite não há do que reclamar. Durante o dia choveu por alguns momentos que estávamos fora do camping, mas um funcionário (não me lembro o nome do rapaz), mas ele foi muito gente boa e cobriu nossas barracas com algumas lonas! O cara era um barato, super bem humorado e atencioso! Ficamos umas boas horas conversando com ele no fim da tarde e na manhã do domingo. O atendimento do camping não é lá essas coisas, compramos um saco de gelo por R$12,00, quando fomos comprar o segundo nos cobraram R$15,00. A inflação foi rápida! ãã2::'> A pousada oferece café da manhã por R$18,00 por pessoa. Tomamos o café por lá mais pela comodidade, considerando que o camping está 16km de distância de Capitólio (Sendo 8km em asfalto e outros 8km em estrada de terra). O camping dá acesso a Cachoeira do Lobo - não fomos devido o mau tempo -. Caso você não esteja hospedado lá, é cobrada a tarifa de R$35,00. Há quem diga que não vale a pena, comparando as outras cachoeiras da região, mas nesse caso não posso opinar! De acampamento montado, caímos na estrada novamente em busca das cachoeiras da região! Nossa primeira parada foi para o Mirante dos Canyons. O Acesso é feito pela estrada que sai de Capitólio e é muito fácil de identificar o lugar, basta ver vários carros estacionados na rua! A foto clichê de Capitólio é tirada lá! Depois da seção de fotos (é realmente difícil tirar fotos lá, tem sempre muita gente!) decidimos explorar um pouco o lugar e encontramos uma pequena trilha (mais ou menos 1km, e bem íngreme) e poderíamos chegar em uma pequena cachoeira, à esquerda dos Canyons. Passamos um bom tempo curtindo a água e decidimos procurar outro lugar. Pegamos algumas sugestões com o pessoal que estava lá e fomos a Cachoeira da Lagoa Azul, foi o lugar que mais curti a viagem! O acesso também é feito pela rodovia, e pagamos R$ 30,00 por pessoa para acessar o local. Eles colocam uma pulseira, tipo aquelas de camarote para controlar o acesso. No mesmo local de pagamento há um restaurante muito, muito bom! E a moça que trabalha no caixa é super gente boa e solícita! Ela nos deu várias boas dicas! https://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g1773682-d5954238-Reviews-Restaurante_Churrascaria_Mirante_Do_Lago-Capitolio_State_of_Minas_Gerais.html Saindo da Lagoa Azul, fomos em busca do Paraíso Perdido! É realmente um pouco perdido, demoramos um pouco para encontrar o acesso! hahaha Todas as cachoeiras ficam do lado esquerdo da pista (saindo de Capitólio) o Paraíso Perdido fica a direita! Quando chegamos lá, nos informaram que não seria possível ir, por conta do grande risco de chuvas que tornaria o lugar perigoso pelo nível da água. Fica para a próxima! Retornamos ao camping e curtimos um pouco a piscina, tomamos banho e fomos ao centro da cidade para jantar. Encontramos uma pizzaria próxima a praça principal, jantamos por lá, e por volta das 23h estávamos de volta ao camping, exaustos depois da noite virada e do dia de cachoeiras! Acordamos, levantamos acampamento, tomamos café da manhã e fomos ao Lago de Furnas, onde sai os passeios de lancha. Fechamos por R$ 70,00 cada, o passeio dura 2h e é "obrigatório" para quem vai a Capitólio! As saídas acontecem próximas a Ponte do Rio Turvo. O passeio passa por 3 cachoeiras e os Canyons. Após o passeio, voltamos ao restaurante da Lagoa Azul (é sério, o negócio é bom mesmo! hahaha) e partimos para casa! O custo médio da viagem foi de R$ 400,00 para cada um, e valeu cada centavo! Boas viagens à todos!!!
×
×
  • Criar Novo...