Ir para conteúdo

a_vida_do_viajante

Membros
  • Total de itens

    661
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que a_vida_do_viajante postou

  1. NA minha opinião essa viagem que você deseja (Portugal+Espanha+Italia) é para pelo menos 20 dias.
  2. 11 dias é um tempo razoável para conhecer somente Londres e Paris com talvez uma parada rápida na Bélgica.
  3. Realmente, passar 20 dias no inverno com 1000 euros e somente bagagem de mão é para os fortes, viu.. rsrsrs Eu pessoalmente não viajaria nestas circunstâncias, como o pessoal já disse só os deslocamentos já tomam uma grande parte do orçamento. No inverno as diversões ao ar livre, gratuitas diminuem, então tambem dificulta não gastar com atrações...
  4. Na realidade, a partir de 4 de Abril, o Eurostar vai operar o trecho direto entre Londres e Amsterda, que torna a opção Londres->Ams->Paris viável também.
  5. @contmurillo Imagino que o aspecto fundamental de dicas que vocês esperam obter seja o econômico. Primeiramente, devo dizer que os países escolhidos por vocês, infelizmente, tem um custo salgado para os padrões brasileiros. Porém isso pode ser minimizado se seguirem algumas recomendações básicas. - Hospedagem . Em Paris, procurem primeiramente hostels bem localizados, dá pra fazer muita coisa a pé, então já é um custo a menos. Em Londres, por outro lado, em algum momento será necessário usar o sistema de transporte público, que apesar de excelente é caro. Não esqueça de comparar o preço dos hostels com quartos alugados e hoteis de modalidade econômica tipo o easyhotel, que as vezes saem bem em conta para quem tá a fim só de um lugar para dormir. - Alimentação. Esse item pode levar grande parte do seu orçamento. Em Paris, o que acho que sai mais em conta é passar em uma padaria ou supermercado e fazer seu próprio sanduíche. Restaurantes normalmente tem o esquema de servir três pratos (entrada, principal e sobremesa) , mas em alguns dele há menus turísticos que podem sair mais em conta tipo 15 euros. Menos do que isso é muuuito difícil. Em Londres não é muito diferente, mas eu acho mais opções de comida rápida em pubs, tipo pizzas e fish and chips nessa faixa de preço na hora do happy hour. Amsterdã compre sua comida no albert heijn (supermercado tem muita opção de comida pronta ou semi pronta) e leve para comer que sai mais em conta. - Passeios. Em Paris , só caminhar pelas praças, ruas, fazer picknicks já são excelentes opções. Além disso, fique de olho nos dias (e horas) que as atrações oferecem desconto ou mesmo acesso gratuito. Eu já entrei no museu d´orsay gratuitamente. Em Londres, então quase todo museu é regra ter um dia da semana que a entrada é gratuita. Fique de olho e economizará bastante. Além disso, tem o 2x1 que você comprar um ingresso e ganha outro. Amsterda a principal atração são os canais, não precisa gastar muito em passeios fechados se não quiserem, aluguem uma bike e vão curtir a cidade. No mais, recomendo fortemente que você dê uma olhada neste post que fiz sobre como economizar em Londres : https://avidadoviajante.blogspot.com.br/2015/12/inglaterra-londres-dicas-para.html Qualquer dúvida comenta aí para ver se podemos ajudar mais.
  6. Eu percebi que vocês listaram 12 cidades em 60 dias que dá uma média razóavel de dias por base. O problema principal seria, na minha opinião, a distância entre elas e a variação excessiva de culturas em uma mesma viagem. A proximidade entre os países europeus é tentadora para incluirmos a maior quantidade deles em um curto espaço de tempo. Isso nos dá a sensação de que aproveitaremos mais nossa viagem. Em uma primeira viagem na Europa é normal a gente querer cobrir tudo, porém lhe digo com segurança que raramente essa será a melhor estratégia. Cada país tem uma cultura diferente da outra, costumes diferente, etc e leva um tempo para absorvermos isso. Especialmente em uma primeira viagem e vocês acabam nem aproveitando tudo. Paris não resume a França, assim como Londres não resume o Reino Unido. As metrópoles costumam ter uma cultura bem diferente de outras regiões dentro do mesmo país, muitas delas que no passado costumavam ser um país independente. Minha sugestão seria evitar um pouco destes deslocamentos mais longos, privilegiando regiões mais próximas, dessa forma vocês otimizam seus custos e aproveitarão melhor a viagem.
  7. > SEX 21/09 - Chegada em Lisboa pela manhã ou início da tarde - aproveitaremos o dia para conhecer o Parque das Nações e o Bairro Alto Não rola, dia de deslocamento é vantagem se você conseguir fazer um outro , os dois é o mesmo que acertar na loteria > SÁB 22/09 - Bate-volta em Sintra: Quinta da Regaleira + Palácio da Pena Legal! > DOM 23/09 - Bate-volta em Belém: Torre de Belém + Mosteiro dos Jerônimos + passeio sem compromisso por lá Talvez nesse dia se deixar o passeio sem compromisso consigam combinar com uma noitada no bairro alto > SEG 24/09 - Bate-volta em Alfama: Castelo de São Jorge + Sé + Praça do Comércio Nesse dia tambem dará pra combinar a Baixa ou uma parte do bairro alto se não deu pra fazer nos dias anteriores
  8. @Camila Rodriguez 1) Não, nunca me desloquei assim, justamente porque é uma furada 2) Tá na médio, há uns anos atras acharia caro, mas hoje é normal. 3) Coisa demais, inclusive algumas coisas sem noção tipo esse Paris+Bruges+Voo pro rio 4) Questão de grana é muito pessoal, depende de onde você come e dorme principalmente.
  9. Em mais ou menos duas semanas, o roteiro clássico (e recomendável) para quem entra por Londres e sai por Paris seria algo do tipo Londres (5 pernoites) Bruxelas (3 ou 2 pernoites) Amsterda (3 pernoites) Paris (4 pernoites) Todos os deslocamentos feitos por trem. Bate e voltas comuns : Em Bruxelas : Brugges. Em Paris : Versailles.
  10. A região central de Bruxelas é tranquila a noite. Dá pra andar de noite sem neuras, muitos barzinhos legais. Perto da estação central sempre se concentra uma galera mais alternativa, mas não costumam mexer com turistas. O bairro europeu eu tambem achei bem tranquilo , pode caminhar com bastante segurança. Já a região da Midi / Gare du Nord tem uma fama mais pesada, embora muitos digam que seja mais só a fama mesmo, especialmente para nós brasileiros acostumados a uns locais tensos. Por lá só andei de dia e não achei nada demais, mas evitaria me hospedar por lá. Enfim, a grande maioria das opções de hospedagem que vocês vão achar vai ser na zona turística, esses bairros com má fama, são muito mais residenciais (principalmente para imigrantes) e pouco (ou quase nenhum) interesse turistico.
  11. Observe apenas que se comprar uma passagem Brasil-Europa e outra separada Europa-Brasil as franquias podem ser diferentes. Antigamente eram 2 bagagens de 32kg saindo do brasill, mas com as novas regras deve ficar atento ao regulamento da sua tarifa e empresa aerea;
  12. Um stopover em Dresden, exatamente no meio do caminho entre Praga e Berlin seria minha primeira opção.
  13. Só complementando as respostas, para quem não sabe, em Bruges tambem há moinhos. Dá até para visitar por dentro um deles. Quanto a rotterdam eu sempre fiquei tentado a conhecer, mas considerando o custo beneficio sempre acabei escolhendo outras opções. Em amsterda, o bate e volta a Harleem é uma excelente idéia. E quando se esta em Bruxelas, eu tambem acho muito cara a passagem para um bate e volta e acabo escolhendo uma cidade por lá mesmo. O desconto nos fins de semana são excelentes. Além de Bruges, Ghent ou Antuérpia desta vez conheci Mechelen e achei que valeu bastante.
  14. Boa noite @mayra.freire, Primeiro, um toque : seria melhor que você criasse um tópico novo ao invés de pegar "carona" nesse tópico, uma vez que ele é um pouco antigo e as pessoas podem não responder sua pergunta. Segundo, seu roteiro vai ficar corrido. Vejamos : Lisboa demanda pelo menos 4 noites para conhecer minimamente com um bate e volta a Sintra. Depois siga para Madri que precisa pelo menos umas 3 a 4 noites. Aí vem Lérida com bate e volta a Baqueira que não conheço mas acho que lhe consumiria pelo menos mais 2 noites. Depois Barcelona, cidade grande, outra vez pelo menos 3 a 4 noites. Pronto, seu tempo ja quase esgotado e ainda quer ir a cordoba e faro e depois voltar a lisboa. No seu caso, que ainda não comprou a passagem tente comprar a ida por Lisboa e volta por Barcelona (ou vice e versa) que ira lhe poupar um bom tempo. Depois enxugue seu roteiro , se quiser manter Lisboa, Madrid e Barcelona em 15 dias eu aconselho a ficar somente com mais outra cidade-base para visitar. Lembre que no inverno os dias são curtos e vocês terão menos tempo para aproveitar as cidades ainda.
  15. Precisamos saber melhor o que você espera dos lugares para poder ajudar, pois dentro desses dois países há uma infinidade de atrações e para gostos diferentes. Além disso você precisa definir bem suas bases de pernoite porque o deslocamento é um dos pontos críticos da viagem Vou lhe dar uma idéia : 9 a 13 Viena Trem para Innsbruck 13 a 15 Innsbruck Trem para Zurique 15 a 19 Zurique com bate e volta para Lucerna, Bernese oberland e Berna, escolhendo na hora dependendo do clima
  16. Acho que a primeira vez na Europa sempre traz muitas dúvidas e medo especialmente para quem não domina outra língua, mas na grande maioria das vezes se você for educado e entender minimamente o inglês dá pra ser virar bem nessas cidades que você citou. Só não esqueça de antes de mandar um hello para um parisiense começar com um bom jour =) Planejamento de viagem é essencial para vocês, bom que já tem um roteiro geral legal agora é hora de fazer um planejamento mais detalhado. Gostou de Londres? Ótimo, hora de pesquisar como é o transporte do aeroporto pra cidade, qual região se hospedar, o que fazer na cidade, você vai achar muitos e muitos post pelos blogs da internet com dicas e até roteiros prontos para utilizar como em post que fiz certa vez : 4 dias imperdíveis em Londres Teve dúvidas? Mande mensagem para as pessoas , consulte guias de viagem, o Frommer´s e o Fodor´s são excelente, frequente os fóruns, enfim... espero que agora se sintam mais animados a encarar essa e experimentar a liberdade de ser um viajante.
  17. Em 20 dias de viagem escolha no máximo umas 4 ou 5 bases e de preferência a lugares não tão distantes entre si que pelo menos em alguns você possa ir de trem que poupa tempo de deslocamento. Esteja ciente tambem que nessas datas os destinos de praia estarão lotados e mais caros em todos os balneários europeus.
  18. Verdade, nunca é boa estratégia contar demais com o dia do deslocamento, no máximo algum passeio opcional que não fará muita falta se não der pra fazer, é o que sempre faço.
  19. Olá, Em relação a Lisboa : É um tanto inusitada essa vontade de conhecer uma vinicola perto de Lisboa, uma vez que não é uma região conhecida pelo enoturismo como o Douro, perto do Porto ou da Bairradas , próxima a Coimbra. Pra falar a verdade com apenas 1 ou 2 dias livres por lá nem imaginaria em sair da cidade, ainda mais com o que você listou de atrações. Vejam bem, elas ficam em locais relativamente distantes. Belem fica a uns 20 minutos do Centro e o transporte para lá nos meses mais turísticos costuma andar lotado. E gastar esse tempo para ver somente a Torre seria uma pena, pois há bastante o que se ver por lá, como os Jerônimos. Considere no mínimo meio dia inteiro (e corrido) para conhecer decentemente a região. E o teleférico que você fala se refere ao que? Ao que funciona próximo ao Aquário? Ou subir algum mirante de bonde (elétrico pros portugas)? Se for o que fica no Parque das Nações também não é próximo da Baixa, mas pelo menos tem metrô para lá. De novo , é um local com muitos atrativos e dificilmente vai ocupar menos do que outro meio dia inteiro. Castelo de São Jorge? Esse é perto, fica na Alfama, uma das colinas bem centrais, ao lado da Baixa. Mas contando o tempo para subir, paradas nos mirantes e talvez uma passadinha na Sé eu tambem deixaria pelo menos meio dia inteiro. Estádio da Luz também não é nada perto, contando com o tour do estádio você já está precisando de 2 dias inteiros. Outra questão é que a vida noturna em Lisboa é mais animada no bairro alto, considere um passeio por lá também. Em relação a Madrid eu acho que as atrações ficam numa região mais concentrada, eu praticamente nem precisei andar de metrô por lá. Os bate e voltas tambem valem bastante a pena, mas Segovia é menor e sendo no verão talvez você ainda volte a tempo de curtir um pouco mais a noite madrilena. Já em Barcelona seria uma boa incluir a Barceloneta nesse roteiro, deve bombar nessa época do ano que pretende ir. Eu gostei bastante do espetaculo da fonte de luzes tambem.
  20. A Austria não é nada barata mas a Suíca é outro nível. Algo a se levar em consideração, no entanto, é que o Swiss Pass só vale a pena se ficar no mínimo 3 dias.
  21. Na Alemanha dá pra encontrar comida de rua com preço em conta, tipo batata ou pão+salsichão por 4~5 euros e comida de restaurante, tipo massas ou salsichões artesanais, por 10 euros. Já uma refeição mais completa, como um joelho de porco, custa um pouco mais caro, uns 13 euros há uns 2 anos atrás e uma cerveja de trigo mais uns 3 ~4 euros. Então o que normalmente faço é combinar 1 refeição de "rua" e outra de "restaurante" em cada dia. Não sai tão pesado no bolso. Hotel dá pra encontrar uns mais em conta, uns 50 euros o casal. Agora a Suíça ..., não encontrei um só restaurante por lá que um salsichão ou macarronada por lá não fosse por volta de 20 francos. Cerveja? Mais uns 10 francos na conta, então se prepare para comer muito em supermercado. Grandes redes como coop tem lojas com comidas "to-Go" aceitáveis por preços acessíveis (nos padrões suiços). Espere pagar 6 a 10 francos por lá numa refeição-lanche. Hospedagem também é crítica, gastos em um hotel pode facilmente passar de 200 francos a diária de casal.
  22. Na Áustria, Viena por si só é uma cidade com potencial para 2 ou 3 dias inteiros (se gostar de museus), embora eu particularmente não seja tenha ficado fã da cidade. Além da capital, Salzburg , Innsbruck e Hallstat são recomendadas, mas demandam pelo menos 1 dia para cada. De Innsbruck creio que consiga chegar a Zurique de trem mais facilmente , já de Viena ou Salzburg eu iria de avião mesmo. Chegando na Suíca, fique pelo menos 3 dias e compre o swiss pass. Com ele dá pra fazer os bate e voltas que desejar, inclusive para os Alpes. Quase todos os passeios lá são bons, se possível tente fazer pelo menos 1 passeio de "montanha". Tem vários : Jungfrau, Schilthorn, Grindelwald e First na Bernese Oberland , o Gornergrat Matterhorn (da caixinha do chocolate alpino) ou o Mt Pilatus. Tem também excelente passeios de barco em Interlaken , Lucerna e Genebra. Cidades para passeios mais urbanos recomendo Berna, Lucerna e Montreux. Enfim, opções são o que não faltam.
  23. Sua contagem de dias está inflacionada. Vou dar um exemplo, caso chegue em Lisboa dia 3/Jul em um voo internacional digamos meio dia, daqui que faça imigração, malas, transporte e check in no hotel provavelmente não terá muito pique para nada muito além de procurar um bom lugar para jantar. Dia 7, considerando que tem que pegar o voo para Madrid durante a manhã, não será muito diferente. Um vôo partindo as 10 da matina teria que acordar cedo para arrumar as malas, pegar transporte, raiox, etc. Na chegada em Madrid, mais tempo perdido com checkin, malas, etc o que vai tomar uma boa parte do seu tempo e entusiasmo de curtir uma noitada madrilena. Sobram então os dias 4, 5 e 6 para curtir Lisboa. Você tem na prática 3 dias livres para aproveitar a cidade e não 5 dias, correto? Isso faz muita diferença. Olhando por esse lado seu roteiro está bastante corrido, incluindo alguns deslocamentos obrigatórios de avião e/ou trens demorados. A tentação de conhecer a Europa inteira em só viagem é grande, e tecnicamente é possível fazer tudo o que se propões, mas ainda assim recomendo retirar uma ou duas bases do seu roteiro para aproveitar mais outras.
  24. Sem falar que fevereiro em Barcelona é uma verdadeira fria!!! Sério, na minha opinião é uma cidade que combina e se mostra muito mais quando o clima esta mais quente. Eu fui em meados de Abril e já achei meio "estranho" o pessoal com roupa de banho na Barceloneta com aquele frio 15 graus...
  25. @anapavao e @cellybraga , fora do circuito turistão de Jeri e Canoa, tem muitas outras praias excelentes no Ceará, algumas praticamente desertas. Uma que estou gostando bastante de frequentar atualmente é a praia de Flecheiras, no município de Trairi. Tem uma excelente infraestrutura de restaurantes, hospedagem e o centrinho a noite no fim de semana é bem charmoso. Pertinho de lá fica tambem a praia de Mundaú, que tem uma colônia de pescadores bem autêntica, bem diferente de outras praias turísticas... O passeio de barco no rio ou para as piscinas naturais onde se pode observar peixes, polvo e outros animais marinhos é excelente e pode ser feito com crianças que com certeza irão adorar. O pôr do sol no encontro do Rio com o mar também é belíssimo. Em Fortaleza, a beira mar com os novos espigões construídos na orla e o novo mercado dos peixes está bem agradável. Eu não gosto muito da feirinha da praia, prefiro o mercado central, mais autêntico e de lado se encontra a Catedral de Fortaleza, que vale uma visita. Praia do futuro só para frequentar barracas mesmo, escolha uma (existem dezenas muito boas) e evite ficar andando pelo calçadão por lá... Se quiser sair um pouco do circuito turistão da capital, para comer bem por um preço justo tem várias churrascarias na Varjota como o Assis e restaurantes self-service pelo bairro do Meireles, cobrado por kilo. O parque do Cocó , no lado do anfiteatro dias de Domingo pela manhã oferece uma excelente infraestrutura com tirolesa, barraca com recreação infantil, tenda de ioga, zumba, etc. Além do que dispões de vários kilômetros de trilhas para conhecer de perto um mangue (sem necessidade de guia) e aluguel de bicicleta. Ótimo para fazer um picknick tambem. A praça luiza távora tambem é outro local frequentado pelos locais a noite com criancas
×
×
  • Criar Novo...