Ir para conteúdo

werez

Membros
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Opa @zeclaudio, Acabamos indo com o pessoal que ia fazer o fullday em TDP saindo de El calafate pela Always Glaciers, até a fronteira com o chile por que não conseguimos comprar nenhum ônibus na ida para Puerto Natales. Acabamos conversando com o guia deles também. O ônibus era beem ruinzinho e nem banheiro tinha (o que é meio furada numa viagem de quase 6 horas). E pelo que um brasileiro contou, eles dizem que possui lanche quando vendem, o que não é verdade. O guia porém era bem legal, e na fronteira o grupo que ia a TDP desceu do bus e foi para uma Van. Acho que em relação ao full day creio que seja o padrão para todas as agências. Abraços
  2. Acabamos de voltar de lá e para quem for fazer o trajeto El Calafate - Puerto Natales, recomendo comprar as passagens no lado chileno, ou pelo menos deixar para comprar a volta no lado chileno. Mesmo trocando com um câmbio bom na argentina, ainda vai ser mais caro que em Peso Chileno. Pagamos 470 pesos argentino cada na ida e 15000 pesos chilenos na volta. Utilizamos Caltur e TAQSA, achei o ônibus da TAQSA melhor =X. Abraços
  3. werez

    El Chaltén

    Da Rodoviária (no início da cidade) até o último prédio no outro lado da cidade não dá 2km... tudo é perto lá haha.
  4. werez

    El Chaltén

    Opa, A do Porter eles mudam frequentemente, então não vou saber informar =P. Da Mathilda quando fui era 'cheesecake'.
  5. werez

    El Chaltén

    Olá Gustavo, Acabei de chegar de lá, os acampamentos gratuitos não possuem nada de estrutura mesmo, somente um banheiro daqueles químicos sem privadas. Sempre que precisava montava a barraca e deixava a cargueira dentro dela, muita gente faz isso e a chance de ser roubado é mínima para não dizer nula. É possível fazer todas as trilhas que você colocou indo e voltando da cidade. Nós fizemos da seguinte forma, saímos de manhã até o Agostini, dá +- umas 2 horas da cidade, montamos a barraca e fomos até o mirador Maestri (laguna torre), voltamos, desarmamos a barraca e saimos em destino a Madre e Hija, até o Poincenot, onde dormimos. O acampamento Río Blanco está desabilitado. De manhã subimos a laguna de Los Tres, após a descida, saimos pela trilha secundária via Piedras Blancas até a saidinha para Piedra del Fraile, essa trilha não é muito marcada, então tome cuidado, é necessário passar o riozinho que sai da lagoa do piedras blancas, mas é só procurar bem que tem bastante pedra por ali. Chegamos em Piedra do Fraile e posamos. O camping custa 150 pesos (o que é caro), mas tem água quente (das 18 as 21) e já paga o valor para as trilhas, existe duas trilhas ali: A subida para o paso do quadrado, onde é possível quase chegar num glaciar sem equips e a trilha a um mirador da lateral do Fitz Roy, passando via lago elétrico, chamado Laguna Pollone (ambas as trilhas são razoavelmente marcadas, mas nada como as do parque). Fizemos apenas a Pollone, e a menos que você tenha muito tempo Piedra del Fraile pode ser deixado de lado. Saimos até a estrada e como começou a chover pegamos uma carona até a cidade (são 13 KM). No outro dia subimos até a Capri e já voltamos para a cidade. Depois fizemos Pliegue Tombado, que certamente é o melhor mirador do parque. Ele fica para o lado da laguna Toro e embora seja a subida mais pesada do parque (nas trilhas normais), vale MUITO a visita. Fomos até a laguna toro, mas como não haviamos levado cadeirinha, não passamos o rio, e embora o caminho até o camping seja bem bonito, a menos que você vá fazer o Paso del Viento (pelo que conversamos com um pessoal que fez, o 'dificil' é passar a tirolesa no rio, depois é só caminhar até o Paso, passando por uns 400 metros sobre um glaciar) não perca seu tempo indo lá. Sobre a Laguna Sucia, o mirante 'oficial' dela é na mesma trilha da laguna de los tres, vendo ela de cima, por uma trilha lateral já na laguna. Porém fizemos a trilha pelo Rio que leva até a beirada da Laguna. Há poucas marcações depois que você desce para as pedras, mas como é só seguir o rio, não tem muito erro. A entrada dela está 'bloqueada', mas é um pouco antes do Acampamento Rio Blanco, após passar a ponte sobre o Rio, no trevo entre Laguna de los Tres e a do Piedras Blancas. Sobre os campings na cidade, tem 4 pelo que vimos. O preço varia entre 50-80 pesos/dia e todos possuem água quente para banho. Ficamos em dois (por sinal, um do lado do outro), o El Relincho é sem dúvida o melhor da cidade e custa 80 pesos. O outro que ficamos, El Refugio custa 50 mas não possui nem administração, um Senhor (chamado Domingos), passa algumas vezes por dia, cobrando as barracas. O único problema do segundo é que o 'quincho' que serve de cozinha não fecha e é possível fazer churrasco nele, então em vários dias o pessoal fica fazendo barulho até altas horas da noite (teve uma noite que ficaram em festa até umas 4h). Se seu sono é leve, o melhor é fugir desse =D. No mais, quero ver se escrevo minhas impressões sobre a cidade em um post na semana que vem. Se quiser mais alguma informação me chama em MP! Edit: Lembrei de outra info importante. A internet quase inexiste na cidade, mas alguns bares disponibilizam wireless, que embora seja muito lenta funciona. Dois que usei e funcionaram foi os bares Porter e Mathilda.
  6. Pois é, fora que é irreal os valores colocados em L normalmente. Também não tenho muito equipo, começamos a um ano (eu e minha namo a comprar coisas) e vamos comprando dependendo da necessidade. Compro muiiita coisa da china: Panela, toalha, canivete, apito, faca, touca, luva e etc.. então isso é uma coisa legal de colocar também. No mais não quis colocar preço por que esse é tão variável que não quis citar. Exemplo.: A mochila da Conquista Alpina 45 saiu por 179 para nós, mas já vi por quase 299 em alguns lugares, diferença maior que 50% (o que é o comum em maioria dos itens de trekking). O que dá para fazer é pegar um item e valorar ele pela média de valor das mochilas, tipo existem mochilas de 100 reais e mochilas de 1000, então uma mochila com média de valor entre 200/300 ficaria com valor 2/10.
  7. Olá, eu sou o namorado da nattgomes e também tenho uma pergunta pro pessoal. Qual a distância em Km da trilha? Em 2 dias dá para fazer tranquilo, certo? Estamos pensando em ir até o A2 no primeiro dia e subir ao cume de manhã. Tentaremos chegar o mais cedo possível na fazenda, nosso ônibus chegará pelas 6 e pouco da manhã em curitiba. Então outra pergunta, que transporte poderemos pegar para ir até a fazenda perto dos picos? Subimos o pico da pedra em SC no último verão, tinha umas partes ingremes, mas nem perto do que vimos do PP, espero não despencar lá de cima hehe.
  8. A grande questão é que maioria dos fabricantes coloca poucos dados dos itens (principalmente os fabricantes brasileiros) e isso atrapalha na hora de fazer o cálculo de volume, além de muitas vezes nem o peso certo possuirem. No mais, adicionei mais alguns itens e atualizei algumas coisas na tabela.
  9. Opa, Nâo haha, possuo uma Discovery Mountain, mas como entrei no site para pegar as specs dela, já adicionei as outras da Manaslu... O mesmo ocorreu com os sacos de dormir da Deuter (temos um Orbit 1100 e um Orbit -5). Achei interessante colocar o link com as specs para dar uma fidelidade maior dos dados e vou colocar o nome do user também. Se quiser posso te adicionar como editor, só me mandar teu email por MP.
  10. Olá a todos, não sabia onde colocar isso. Então até que algum moderador me diga onde posso colocar, deixo aqui. Comecei uma tabela com produtos de trekking no gdocs com informações como peso, tamanho e etc, de sacos de dormir, mochilas, barracas... Ela esta meio vazia ainda, até por que basicamente só coloquei itens que eu tenho e mais alguns. Então quem quiser ajudar é só passar um email que eu adiciono como editor. Segue o link: https://docs.google.com/spreadsheet/ccc?key=0AhjzAidgQTZGdHhQRVRvNlVvQmY2T3Noc29oclk3eUE&pli=1#gid=3 Se puderem no mínimo dar um feedback da ideia agradeço
  11. werez

    Barracas MANASLU

    Só contando a minha experiência. Compramos uma Manaslu Discovery Mountain e fomos passar uma noite no pico do Cânion Monte Negro. Por inexperiência deixamos a barraca "meio" desprotegida do vento e da chuva, na hora que montamos ela, não possuía vento algum e nós novatos nisso de acampamento, escolhemos erroneamente em deixar ela em um campo quase aberto. Enfim de noite caiu o maior toró de água, se não choveu 40mm foi quase isso e muiiito vento, estávamos na beira do cânion (a uns 100m dele) e ficamos preocupados se a barraca não iria voar para lá . Para piorar o vento bateu de um lado só da barraca (assim como toda chuva) e a mesma não moveu um cm do chão e a quantidade de água que bateu na parte interna dela foi mínima, e só ocorreu por erro nosso. Como aprendizado foi incrível e deu para notar como a barraca é excelente, nenhuma outra barraca nacional suportaria aquele vento, então ficamos beem feliz com nossa aquisição. Outras infos: Compramos a barraca em preto e amarela, a combinação ficou bem legal. A vareta do meio veio "arqueada" de fábrica, deixando a montagem dela mais tranquila. Tivemos que cobrar um pouco para eles efetuarem a entrega a tempo, embora pedimos com uns 20 dias de antecedência (culpa em partes do carnaval). Não selamos ela e nem iremos fazê-lo, na tempestade ela mostrou que não precisa disso para resistir a água.
×
×
  • Criar Novo...