Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

smdantas

Membros
  • Total de itens

    10
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    América do Sul
  • Próximo Destino
    Califórnia
  • Ocupação
    Advogado, guitarrista, judoca/karateka aposentado, torcedor do Campinense Clube e aprendiz de viajante. Não necessariamente nessa ordem.
  1. smdantas

    Yepp 55 litros

    Por sinal já viajei com ela. Gostei muito.
  2. smdantas

    Yepp 55 litros

    Só passando a informação para quem estiver pesquisando, comprei uma mochila cargueira Yepp de 55 litros, por 175 reais. Exatamente o modelo mencionado aqui https://www.mochileiros.com/blog/7-mochilas-cargueiras-de-ate-200-reais Achei excelente a relação custo-benefício porque é uma mochila bem robusta para viagens de carro e mesmo trilha, etc. Lona de poliéster bem grossa e o espaço bem dividido. Tem abertura na parte inferior, para facilitar acesso aos objetos do fundo. Poderia ter mais espaço nos bolsos externos, mas não se pode ter tudo. Alças bem reforçadas. Comprei para facilitar a otimização de espaço nas minhas viagens de carro, sou músico e pego muita estrada para tocar, e aí espaço no carro é algo fundamental já que carrego amplificadores, equipamento de som, cabos, cases de instrumento, etc. Malas ocupam muito espaço e a mochila é maleável, cabe em qualquer espaço que sobre.
  3. Certo, mas meu alerta foi para que se saiba que a médio-longo prazo, isso provavelmente danificará o couro... Vejam, muita gente usa WD40 como hidrofóbico para impermeabilizar calçados, quando por exemplo vão fazer um trajeto importante ou uma prova em lamaçais e aguaceiros... Mas fazem isso sabendo que estarão diminuindo a vida útil desse calçado, porque ao passo que o couro hidrofugado é seco por natureza, o ressecamento progressivo continuado que o WD40 providencia faz com que ele resseque ainda mais, à medida que age... O segredo para couros é: nem húmido nem ressecado demais... Abraços!
  4. smdantas

    Bota "pau pra toda obra"?

    Pessoal, Salve! Eu li vários tópicos sobre botas para trilha aqui, etc, e muito bons por sinal... Bom, eu estou pra fazer a próxima viagem, a rota provavelmente será Chile-Bolívia-Peru-Chile, e vai ser uma mescla de viagem urbana e alguma trilha, porque sempre rola aquele bom e velho lance de uma trilha de leve. Eu estava vendo umas botas que fossem meio que um coringa, por questão de praticidade... Uma modelo que aguente razoavelmente uma trilha mas que não vá se desgastar com o uso na cidade como costuma ocorrer com muitas botas boas de trilha... Vai ser uma viagem com muito vôo (aeroporto e avião tem que ser um calçado confortável, já fiz a besteira de viajar de sapatos e não repetiria ), e por outro lado tênis muito "civilizados" não são uma boa pra ralação de viagem quando vc vai pra vários países e vai cobrir terrenos muito variados... Botas de lona e couro são a melhor opção, pra mim. Confesso que não tenho muita prática com isso, meu negócio sempre foi mais tênis mesmo, por enquanto optei pela Timberland Chocorua GTX... Me parece que ela já é de uma linha melhorzinha da Timberland e deve ter um amortecimento bom na cidade. Eu havia visto a Thorton também, que aqui no Brasil é um pouco mais cara mas nos USA é o mesmíssimo preço e ela me parece ser mais voltada pra cidade mesmo, não é tão antiderrapante quanto a Chocorua e é toda fechada em couro... Ambas têm gore-tex. Muita gente cai de pau nas Timberland, mas as que já tive nunca me fizeram raiva... Por isso tendi a ficar nelas mesmo. Sugestões, experiências, opiniões, são bem vindas.
  5. Olha, pessoal: Na realidade, WD40 é um DESidratante. Esse produto foi desenvolvido nos anos 50 para ser exatamente um anticorrosivo e um REPELENTE de humidade, tanto que era utilizado inicialmente pela NASA e por empresas aeronáuticas para evitar a oxidação em partes metálicas... Eu uso WD40, por exemplo, nas ferragens e parafusos das minhas guitarras, pra evitar ferrugem e oxidação em geral, ele age dissolvendo a ferrugem e evitando daí por diante que essas partes ranhuradas acumulem humidade e voltem a oxidar. Esse é o uso do WD40. Então, se você passar em couro ou borracha, inicialmente notará, como os colegas acima, que há uma absorção muito rápida (ele é feito exatamente pra isso, entrar em poros, ranhuras de parafusos que estejam emperrados devido a oxidação, etc), mas a médio-longo prazo, ele irá DESIDRATAR esses materiais, o que pode causar rupturas e ressecamentos que só serão perceptíveis... quando rasgar ou soltar. Então, não levem a mal minha discordância, até porque meu propósito é de ajudar: eu não utilizaria WD40 em calçados de jeito nenhum. Melhor algum produto próprio para couros e borrachas. O que ocorre é que o WD40 é um produto extremamente útil para quem lida com metais e ele não costuma agredir muito a madeira revestida de acabamento, exatamente porque não penetra. Guitarristas como eu usam muto para pontes, etc. Já para trastes não se recomenda, porque vai penetrar na escala, que no mais das vezes é madeira nua, e com o tempo vai ressecar e estragar sua guitarra... Abraços!
  6. É, talvez esse tenha sido o ponto que eu quis ressaltar e terminei me expressando mal...
  7. Obrigado pelas respostas. Cacius e Trauco: entendo a posição de vocês, de fato acidentes com cobras não são tão freqüentes quanto tornozelos lesionados... Minha preocupação é que o tornozelo no ais das vezes fica bom, picada de cobra pode fazer você voltar pra casa num saco de dormir preto e de plástico heheh... Daí na época em que eu acampava a preocupação de todo o pessoal. Mas de fato, nunca chegou a haver acidente. Mirtes: perneiras são muito usadas por aqui também, não só por cobras, mas porque temos uma vegetação muito cerrada e cheia de espinho, então muitas vezes andas por áreas que não têm trilhas bem abertas pode ser um tanto complicado para as canelas. Porém, perneiras são realmente pesadas e tornam o caminhar desconfortável. Por isso muita gente opta por botas do tipo coturno militar, que têm o cano mais alto... Abraços a todos
  8. Galera, sou novo aqui, tô começando a postar hoje, de antemão gostei bastante da comunidade. Estou abrindo este tópico porque usei a busca mas não vi nada muito específico sobre o assunto, até tem um tópico sobre cobras mas tinha um viés engraçado e meio que ficou mais na diversão mesmo. Seguinte: até hoje fiz viagens urbanas e umas poucas de camping, etc. Na época em que eu ia mais pra fazendas e áreas selvagens, era adolescente, e morava em cidade pequena, não tinhamuitas opções diferentes de botas, então usava um coturno militar de couro mesmo, que comprei no bazar militar local. Pesado pra caramba, um tanto desconfortável, mas dava pro gasto. Bem, hoje a gente tem uma variedade enorme de marcas e tipos de botas, é só ver a quantidade de tópicos em relação a isso que temos aqui no fórum. Só que o que eu menos vejo é comentário sobre se a bota em questão é ou não eficiente na proteção contra mordida de cobra (o queeu considero tão ou mais importante do que as questões de carregamento de peso, tornozelo, etc.). Eu tô me organizando pra fazer uma série de trilhas pelo Brasil, e atualmente vou ter que adquirir botas novas, porque só estou com um par de Timberland Trail Dust II, acho que não é adequada pra trilha. Por outro lado não sei se coturnos seriam o ideal, porque são muito pesados. Alguém aí indica algum modelo que seja confortável, leve, mas que apresente uma rigidez no material externo que proteja bem contra cobras? Abraços e obrigado
  9. smdantas

    Qual é a marca da sua Câmera?

    Atualmente tô com uma Panasonic Lumix FZ-35: Ela tem um custo/benefício muito bom, apesar de não ser uma câmera profissional, ela tem lentes excelentes (são lentes Leica).
  10. smdantas

    Tomadas, conectores, adaptadores, voltagens e frequências

    Pesquisar sobre o tipo de tomada que vai encontrar no país aonde se vai é muito importante, mesmo que se tenha um adaptador. Na primeira viagem que fiz à Argentina eu passei aperto com isso, tinha levado meu notebook e o adaptador "universal" que levei não servia. Tive que sair atrás de um, e como não conhecia bem o país ainda, demorei pra caramba a achar, porque lá tem a peculiaridade de não venderem esse tipo de equipamento em eletrônicas ou lojas de material elétrico mas sim... em ferreterías (casas de material de construção e ferramentas).
×