Ir para conteúdo

Davi Leichsenring

Membros
  • Total de itens

    1.031
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    10

Davi Leichsenring venceu a última vez em Maio 1

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

260 Excelente

Links para Redes Sociais

9 Seguidores

Últimos Visitantes

2.876 visualizações
  1. Uma outra dica que dou è fazer as etapas que o Poiuy falou em dias diferentes, e sempre dar uma revisada uma ou duas semanas depois, para dar tempo de absorver algumas ideias que vc tem no meio tempo. Lembrando que, indo em estilo lua-de-mel, o melhor seria colocar mais dias em cada cidade, porque além de aproveitar a cidade, tbm precisa aproveitar o momento junto. Se ficar ocupados 12h por dia andando pra cima e pra baixo, não lhe sobre muito tempo pra curtir o seu esposo, e ele a ti.
  2. Até é possìvel importar carro de outro paìs, mas a burocracia e custo são altos, então sò quem faz em geral è dono de carro de luxo. Tem gente que deixa o carro no Alaska ou vende pro ferro velho.
  3. Uma informação só por motivo de curiosidade. Dupla cidadania não existe de fato, o que existe é duas (ou mais) nacionalidades, seria como ter dois carros e dizer que tem um duplo carro, ou falar duas línguas e dizer que é "duplolíngue" em vez de bilíngue. (mas sei que o termo acabou pegando, então deixa). A questão é, quando entende esse conceito, alguns outros conceitos também ficam mais fáceis de entender. Ao pedir um visto você escolhe uma nacionalidade para dar entrada, é como escolher o carro pra ir passear, escolhe-se só um, ou como conversar com alguém e você escolhe uma língua (mesmo que intercale as línguas, mas você só consegue pronunciar uma palavra por vez). Havendo duas nacionalidades, você escolhe uma delas para o que lhe interessa, tanto que, no Brasil, sendo brasileiro, você não é considerado português, apenas brasileiro, em Portugal já é contrário, você é considerado apenas Português, nunca brasileiro. Assim também é a nota de rodapé que tem no consulado sobre assistência em um país terceiro. Se você viaja para os EUA e por alguma razão precisa da ajuda da embaixada, pode ficar limitado a usar apenas a embaixada do passaporte do qual entrou no país (apesar de que isso é uma questão bem complexa, por que existe os direitos/deveres do cidadão), mas ao grosso modo essa é a razão da nota de rodapé. (observe que comentei sobre ajuda, e não sobre resolver questões, como pedir novo passaporte). Assim sendo, ao pedir o visto, ao se cadastrar em uma escola ou a qualquer momento que precisa identificar sua nacionalidade, basta escolher uma, não precisa nem avisar que possui outra caso não te perguntem. (E se perguntam é mais pra questão informativa, pois devem te tratar como cidadão do país da qual se identificou).
  4. Aqui na Europa não tem Bolsonaro mas tambèm tem as mesma lei. Isso nem é questão mais de esquerda/direita, mas do "menos pior". é literalmente inviável a companhia devolver o dinheiro.
  5. O que voce quer dizer com documentação? Brasileiros não precisa de visto. Dê uma olha em relatos de viagem, varias pessoas jà comentaram da Turquia. Ou Basta fazer uma pesquisa na lupa que encontra https://www.mochileiros.com/search/?q=turquia&quick=1&type=forums_topic&nodes=631
  6. A grande maioria dos trabalhos não são permitidos fazer, mesmo se for voluntário, dentro dos 90 dias, etc. Porém, dê uma pesquisada de aur pair, pois era um dos poucos serviços que eu conheço que era possível para brasileiro conseguir. Como aur pair é basicamente mulher que faz, então não fui atrás, e não sei dizer quais as exigências, ou se ainda é possível.
  7. Trabalhar na UE, mesmo que voluntário, não é permitido sem um visto adequado.
  8. Eu aproveitaria para conhecer a América do Sul, jà que dà pra conhecer muito lugar interessante sem precisar usar dólares. Como não moro no Brasil, isso me afetou inversamente ao do brasileiro, pois eu estou para ir ao Brasil tirar umas fèrias (iria final do ano, mas agora tenho que esperar o que vai acontecer), e assim é uma alternativa baixo custo. O Brasil e outros países da America do Sul tem bastante a oferecer. Dà pra viajar pelos próximos 5 anos, sem precisar comprar euro ou dólar.
  9. Na Europa tambèm a medida è bem menor, a Ryanair, por exemplo, jà não consegue.
  10. A primeira dica è ler a seção de relatos de viagens nos países indicados: https://www.mochileiros.com/forum/631-europa/ Com isso voce vai descobrindo lugares que lhe interessam ou não, então poderá escolher as cidades. A outra dica è não achar que consegue montar um roteiro em 1 dia. Do viajante iniciante ao mais experiente, sempre è bom gastar um tempo revendo roteiro, montando e desmontando, até achar um que caiba bem. Isso evita perrengue, ficar perdido na viagem e gastos excessivos.
  11. Eu também, nem assisto esses tipos de videos mais genéricos. Para um aventureiro, basta ter uma aventura.
  12. Como ainda é muito incerto o futuro, recomendaria fazer essa troca jà. Daqui pra Agosto são menos de 3 meses. A pandemia ainda está no começo.
  13. o Espaço Schengen está fechado e ainda sem previsão de abertura ainda. Porém como não se sabe o que vai acontecer daqui pra frente, é extremamente incerto quando hotéis vão abrir. Alguns estão dizendo que a fronteira deveria ficar fechada pelo menos até Setembro.
×
×
  • Criar Novo...