Ir para conteúdo

flashfs

Membros
  • Total de itens

    26
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que flashfs postou

  1. @Flavia85, tentei entrar em seu blog para ver as fotos, mas diz que só pode quem for convidado.
  2. Tenta criar um tópico na seção brasil-companhia-para-viajar-f443.html . É mais fácil de encontrar por lá alguém que também esteja indo.
  3. Sabe dizer o nome da rua, até para evitar passar?
  4. flashfs

    Jericoacoara

    Acho que esse tópico seria o mais indicado: jericoacoara-hospedagem-hoteis-pousadas-albergues-e-campings-t47391.html. Seria bom dizer o que pretende encontrar na pousada, quanto está disposto a pagar.
  5. Provavelmente sim. Lá há muitas pousadas e Abril não é considerado um mês de alta estação.
  6. flashfs

    Jericoacoara

    Irei de Fortaleza a Jeri por meio da Fretcar. Alguém pode marcar aí num mapa aonde os passageiros da jardineira desembarcam lá na vila de Jeri? Para eu ter uma noção se minha pousada é próxima ao ponto. [editado] Encontrei. Fica na Rua do Forró, onde há uma pequena agência da Fretcar. Google Maps: https://www.google.com.br/maps/@-2.794454,-40.516823,3a,75y,313.86h,78.94t/data=!3m4!1e1!3m2!1s0wfFHfO-VGA0z1TEZftrLw!2e0
  7. Quanto tempo ficou por lá? Apenas ficar em Pipa e passear por conta é suficiente para conhecer as belezas do local, ou tem algum passeio imperdível que fica longe?
  8. Obrigado pelas respostas. Sim, pretendo comprar uma para levar na mochila caso seja realmente necessário. Andei olhando algumas mochilas: Quechua Arpenaz 25 Air, Deuter Speed Lite 20, Curtlo Race 20L e Curtlo Hot Shot 25L. Alguém saberia opinar em relação a elas?
  9. flashfs

    Mochilas QUECHUA

    28% de desconto na Arpenaz 25 Air (impermeável) no site da Decathlon. Alguém já usou? Saberia dizer como é comparada a outras de categoria semelhante da Curtlo ou Deuter?
  10. Quem puder me ajudar, agradeço. Dei uma lida em algumas páginas atrás, mas a maioria das mensagens é em relação à mochilas grandes. Gostaria de indicações a respeito de mochilas menores (10~20L?) cujo uso será andar nas cidades e pequenas trilhas de aventura de 1 dia, como passeios em parques nacionais. Também servirá como a mala de mão, para ser levada comigo no avião. Será utilizada para carregar mapas e caderno, lanches e água, algo de primeiros socorros, equipamento eletrônico como celular e câmera (não é DSLR, mas não é compacta). Gostaria que tivesse algum tipo de impermeabilidade, uma vez que nunca se sabe se estarei no meio de um passeio e começará a chover. Como também servirá para as cidades, é interessante que caiba nos lockers, em caso de museus ou outros.
  11. Pretendo viajar com mais 3 pessoas para a Chapada em Julho. Serão cerca de 10 dias, mas infelizmente uns 3 só de viagem, já que iremos de carro partindo de Fortaleza. Juntei muitas informações e fiz um roteiro. Deixarei aqui até para que sirva de fonte para outras pessoas, uma vez que tem algumas observações que podem ajudar. Pretendemos fazer com carro próprio e contratar guia localmente. Tenho duas dúvidas. Na Fazenda Os Impossíveis é servida comida como em um restaurante, onde eu posso comprar, ou tem que ser reservado antes? E no passeio do Pantanal de Marimbus, o barqueiro é o guia que contratamos em Lençóis, ou é do povoado local? E o aluguel do barco é R$35/pessoa, mesmo? No mais, quem quiser opinar sobre a ordem dos passeios, comentar sobre algum restaurante ou pousada, fiquem à vontade. Roteiro detalhado: [mostrar-esconder]Chapada Diamantina Entre maio e setembro dificilmente se pega alguma chuva. O meio do ano é também a época em que, nos dias claros, as grutas Azul, do Poço Azul e do Poço Encantado recebem a incidência de raios de sol que deixam suas águas azuladas. Nas férias a cidade de Lençóis costuma lotar. É interessante levar repelente, pois de noite e em algumas trilhas há mosquitos. Em Julho, a temperatura dificilmente passa dos 25 ºC. Roteiro Dia 1 De carro, sairemos de manhã por volta das 8h e faremos o trajeto Fortaleza → Serrinha, de cerca de 1021km, chegando aproximadamente às 18h. Pernoite no município, provavelmente na casa de um parente. Gasto com almoço, lanche e jantar. Dia 2 Cerca de 8h da manhã, saída Serrinha → Lençóis, trecho de 374km com duração aproximada de 5h. Check-in na pousada X por volta das 13h. Combinar passeios com guias. Almoço em Lençóis. Depois, conhecer o Parque Municipal do Serrano, a atração mais próxima da cidade. O acesso se dá a partir do centro, em uma caminhada de 15min, ou indo de carro até a rua ao lado do Hotel Portal de Lençóis. É de dificuldade simples/média e pode ser feita até sem guia. As atrações do local são: Salão de Areias Coloridas (um dos locais de gravação da novela Pedra Sobre Pedra), as piscinas naturais também chamadas de Caldeirões, as cachoeiras Primavera e Cachoeirinha, o Poço Halley e um mirante. No total, pode-se gastar até 5h, entre ida, descanso/banho e volta. Informações detalhadas da trilha, ver aqui, aqui e aqui. De volta em Lençóis próximo de 18h. Dia 3 Saída pela manhã para visitar a Cachoeira dos Mosquitos e Complexo Arqueológico da Serra das Paridas, de onde veremos o pôr-do-sol. Para se chegar na Cachoeira dos Mosquitos deve-se ir para a Fazenda Os Impossíveis, 20km no asfalto e 18km em estrada de terra, dando 1h de carro. Depois mais 30min por uma trilha, para vê-la por baixo e tomar banho, e mais 30min por outra para vê-la por cima, onde também é possível tomar banho nas piscinas que se formam e ficar próximo ao paredão. A visitação custa R$10 e pode ser comprada no Mercado Senna, em Lençóis. Depois pega-se o carro e vai até a Fazenda Os Impossíveis, onde um almoço é servido (pago). De tarde, saída com o carro por 45min para ver as pinturas rupestres. R$15 de taxa. Não há trilha. Ficar para ver o pôr-do-sol. A volta para Lençóis dura perto de 1h. Dia 4 De Lençóis, fazer Fumaça + Riachinho. Se gasta 1 hora, por estrada asfaltada, até Palmeiras e mais 1 hora de estrada de chão até o Vale do Capão, onde se inicia a trilha. A primeira parte da caminhada, é uma subida de 45 minutos, até a conquista do altiplano. Mais 45 minutos de caminhada leve, para chegar ao topo da queda, com 340 m de altura. No caminho de volta para Lençóis, parada para banho na Cachoeira do Riachinho. Tem que levar lanche. Chegada em Lençóis cerca de 18h. Pernoite em Lençóis. Dia 5 É possível ir sem guia para os passeios abaixo. Saída pela manhã para ver o Rio Mucugezinho. São 22km de asfalto, cerca de 20min de carro no sentido Palmeiras. Tem um restaurante a beira de estrada e uma lojinha que vende alguns artesanatos de pedra. Talvez peçam contribuição, e R$5 resolvem. A trilha se inicia descendo pelo meio da loja, não existe muita dificuldade, em 5 minutos descendo já se visualiza o rio. Caminhada de nível fácil por 25min até o Poço do Diabo. É possível tomar banho e fazer tirolesa (R$20). Ainda de manhã, saída para a Gruta da Torrinha, a mais completa da chapada (por isso é melhor ela do que a Lapa Doce), em Iraquara, uns 45km, cerca de 40min. Taxa de R$45. Um monitor serve como guia para o passeio lá dentro que dura 2h. Distante 9km, cerca de 15min de carro, ir para a fazenda onde estão a Gruta da Pratinha e Gruta Azul. Taxa de R$30 para entrar. Para flutuação na Pratinha, mais R$20, com direito a máscara, snorkel, lanterna e colete. Almoçar pelas proximidades, pois há restaurante perto da Pratinha, R$27/kg. O interessante da Gruta Azul é visitá-la de 12h~15h, por conta da incidência dos raios solares na água. Voltar de carro em direção à Lençóis, para o Morro do Pai Inácio (R$5), onde basta subir por uma trilha de 400m e apreciar o pôr-do-sol. Na entrada do morro, há uma vendinha de suco. Levar agasalho, pois esfria um pouco. Retorno para Lençóis próximo de 18h. Dia 6 Saída de manhã para fazer Pantanal de Marimbus. É o local onde há os maiores peixes da região, como o tucunaré, além de capivaras, jacarés e inúmeras espécies de aves. De carro, durante 1h por estrada de terra em direção à comunidade quilombola do Remanso. Depois, em canoa ou barco, rema-se por 9km, cerca de 2h, por águas tranquilas. Desembarcando, caminhada por 20min até uma fazenda para almoçar. Depois caminhada por 15min até os poços para tomar banho. Mais 2h para voltar todo o percurso e retorno à Lençóis. Também existe possibilidade de fazer o passeio com bicicletas, no lugar do carro. Gastas-se uns R$5 de entrada, R$35 para aluguel de barco, R$90 do guia e R$20 do almoço. Dia 7 De manhã, check-out do hotel em Lençóis. Ir para o Poço Encantado, onde a melhor hora é entre 10h~12h e não pode nadar. De carro, o acesso é pela estrada para Itaetê, 36 km, e 3 km de terra, aproximadamente 2h. Há taxa de R$5 e guia local. Depois seguimos por 50 minutos até o Rio Paraguassú, onde estacionamos o carro. Cruzamos o rio em barquinho a remo e caminhamos por 300 metros até o Poço Azul, que fica no município de Nova Redenção. É possível fazer flutuação (R$15, com salva-vidas e snorkel). O guia local pode tirar fotos, e é interessante dar uma gorjeta. A hora de incidência dos raios solares é 12h30min~13h30min. Dica: antes de mergulhar, reservar o almoço no restaurante da Dona Alice, uma das proprietárias do terreno. Seguir para Mucugê. Dependendo da hora, podemos passar em Igatu antes e visitar o museu de Arte e Memória (R$2) e tomar um sorvete ou crepe no café. Caso deseje isso, fica outra dica: é possível pegar uma balsa do Poço Azul para cortar caminho até Igatu. De Igatu até Mucugê são cerca de 22km, sendo 6km em estrada de terra. Em Mucugê, check-in na pousada X. Dia 8 De Mucugê partir para Ibicoara, onde contrata guia para a Cachoeira do Buracão. Ibicoara fica ao sul de Mucugê, cerca de 70km (1h), ou 220km de Lençóis (3h). É preciso atenção à entrada da cidade, pois a saída fica bem em uma descida e a placa é difícil de ver pela velocidade que o carro alcança e também pela paisagem a frente, uma plantação de árvores em forma de círculo. Para chegar no Buracão é preciso entrar no Parque Natural Municipal do Espalhado (onde só é permitida a entrada com guia). Taxa de entrada R$3. De carro, 1h de estrada de terra até o começo da trilha, que se faz também em 1h, até a parte baixa, onde se toma banho. depois segue para a trilha superior, onde se para para comer (levar lanche). Na volta, se possível, parar no Mirante do Campo Redondo. Pernoite em Mucugê. Dia 9 Se quiser, fazer alguma das alternativas de Mucugê pela manhã. Check-out da pousada e seguir para Serrinha. Pernoite em Serrinha. Dia 10 Serrinha-Fortaleza Alternativas Próximo a Lençóis, há a Cachoeira do Sossego, muito bonita, mas de trilha difícil. Ribeirão do Meio, com o paredão de escorregar, de trilha fácil por 1h, com barracas que vendem bebidas, salgadinhos e espetinhos. De Igatu, é possível fazer a trilha Rampa do Caim, de dificuldade fácil, apesar de um pouco longa. Em Mucugê, no km 92 da BA-142, há o Projeto Sempre Viva. Paga-se uma taxa de R$10 e há trilhas autoguiadas em direção às cachoeiras do Piabinha, de cinco minutos, e do Tiburtino, de 25 minutos. Continuando a trilha é possível encontrar as cachoeiras das Andorinhas (mais 30 minutos de caminhada), Funis (mais 30 a partir de Andorinhas) e Cardoso. Mas atenção, pois a volta tem que ser feita até 17h30min. Perto de Ibicoara, Cachoeira da Fumacinha, muito bonita, de trilha difícil. Restaurantes Lençóis Cozinha Aberta Slow Food - comidas variadas (como tailandesa, indiana), excelente. Um pouco caro, média de R$35. É possível ver a cozinha, a comida sendo preparada. Maria Bonita - restaurante italiano muito bom. Um pouco caro, média de R$35. Bodega - restaurante e pizzaria. Comida boa. Cerca de R$28. O Bode - self-service simples e bonzinho. Só abre para almoço. R$30/kg Beco’s Bar (Dona Ivandira) - Local super simples. Comida caseira e barata, mas saborosa. Fica ao ado direito da Igreja quando vista de frente, em uma ruazinha pequena com um letreirozinho. Mucugê Sabor e Arte - self-service e restaurante, almoço e jantar, simples e boa comida. Pizzaria Point da Chapada - Bem indicada, local requintado, pratos e pizzas. Café.com - pizza bem fininha e crocante, em frente à praça central, R$30 pizza grande Restaurante da Dona Nena - simples e barato, comida caseira Pousadas Lençóis Pousada Safira - simples, café, wifi, ventilador e tv no quarto, água quente, localização central. R$100 Lua de Cristal - simples, café, wifi, ventilador, frigobar e tv, localização central. R$130 Pousada da Lurdinha - simples, café, wifi, tv e ventilador no quarto, 5min de caminhada do centro. R$80 Mucugê Pousada Pé de Serra - wifi na recepção, tv e frigobar nos quartos, tem um mirante, dá pra ir andando ao centro. R$100 Casa da Roça - simples, mas aconchegante, café, wifi e tv. R$100 Pousada Santo Antônio - muito simples, café, ventilador e tv, localizada no centro. Menos de R$100[/mostrar-esconder]
  12. flashfs

    Ushuaia

    Opa, pessoal. Alguém aí saberia dizer se o cartão American Express é bem aceito?
  13. Farei uma viagem agora e vou usar o OsmAnd, aplicativo de mapas/gps offline. Me pareceu ser um dos mais completos dos gratuitos.
  14. Valeu pela atualização dos preços. E existe algum lado negativo em se pegar um transfer em vez de um táxi?
  15. Opa, pelo que vi no site é em El Chaltén e não El Calafate, certo?
  16. Eita, pessoal, viram esse vulcão chileno? http://noticias.terra.com.br/ciencia/vulcao-copahue-deixa-chile-em-alerta-vermelho-e-argentina-no-laranja,dbf4dae1d5dbb310VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html "O governo da província argentina de Neuquén (sul), por sua vez, decidiu elevar este domingo de amarelo para laranja o alerta emitido no sábado com relação à erupção do vulcão de 2.965 metros, informou o coordenador do Ministério de Desenvolvimento provincial, Carlos Vivero." Essa província é onde fica Villa la Angostura, por exemplo, ou seja, é próximo de Bariloche, hein? Será que dará problemas nos voos?
  17. Putz, mortes... agora me preocupei. Estou com viagem marcada para o mês de janeiro =/
  18. Vocês viram isso? Alguém aí sabe se é motivo de preocupação? http://noticias.terra.com.br/mundo/america-latina/onda-de-saques-assusta-cidade-argentina-de-bariloche,9db57ceb0e2bb310VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html
  19. Fiquei curioso por que você vai usar as 3 camadas e ainda uma camiseta dry-fit entre a 1ª e a 2ª. Eu também irei no verão em Ushuaia.
  20. Galera, para dar uma atualizada no tópico, o que acham do Abrigo Parkha Andes II (http://www.trilhaserumos.com.br/loja/produtos_descricao.asp?codigo_produto=220)? É bom mesmo para esse preço todo? E esse sistema 3 em 1? Esse forro interno é de fleece? Eu achei legal essa versatilidade porque assim poderia servir tanto para temperaturas abaixo de 0, colocando o forro interno e uma base layer, quanto para temperaturas um pouco acima de 0, retirando esse forro interno. Serviria assim? Ou ele é recomendado apenas para climas muito frios (abaixo de 10, por exemplo)?
  21. flashfs

    Ushuaia

    Reserva de pesos? Mas e dólares, eles também não estão aceitando?
  22. flashfs

    Ushuaia

    Acredito que com o básico já estará bem servido. Passeio pelas trilhas no Parque Nacional Tierra del Fuego, passeio de barco pelo Canal Beagle, subir o Cerro Martial. Existe um passeio realizado pela empresa PiraTour (http://www.piratour.net/es/excursiones/ver/15-caminata-en-pinginera.html) que desce numa ilha e você pode ficar próximo a pinguins.
  23. Vi que existem excursões de 1 dia até San Martin de los Andes por essa rota. Alguém que tenha feito com agências, poderia dizer se vale a pena? Li alguns relatos que dizem ser bonito, mas cansativo por passar muito tempo dentro da van. Queria saber se esse "cansativo" é a ponto só valer a pena se fizer com mais calma, com carro alugado.
  24. Tópico com dicas muito úteis. Li várias páginas. Agradecimento especial ao usuário Principe, sempre muito prestativo com a galera. Viajarei no mês de janeiro para a Argentina e estou montando roteiro. Gostaria de a opinião de vocês em cima desse: 09/01 Voo Florianópolis -> Buenos Aires -> Bariloche |- Aerolineas Argentinas :: 10h10min~15h35min :: R$800 Passar o resto do dia para andar pela cidade. 10/01 Passeio Circuito Chico com subida a Cerro Campanário |- Complejo Blest :: 9h~13h :: AR$90 + AR$60 (teleférico) Passeio Isla Victoria y Bosque de Arrayanes |- Complejo Blest :: 13h30min~19h :: AR$300 + AR$65 (taxa parque) Contradando com essa mesma agência é possível ficar em Puerto Pañuelo e economizar no translado Bariloche->Puerto 11/01 Passeio Puerto Blest y Cascada los Cantaros |- TuriSur :: 10h30min~18h30min :: AR$300 + AR$63 (taxa do parque) + AR$120 (almoço) 12/01 Passeio Cerro Tronador com Cachoeira de los Alerces* |- ZigZag Travel :: 8h~17h :: AR$250 + AR$65 (taxa do parque) + almoço 13/01 Viajo para El Calafate, provavelmente. * O passeio ao Cerro Tronador + Cachoeira de Los Alerces já inclui o Ventisquero Negro?
  25. Em relação a opiniões mais detalhadas de hotéis, recomendo usar o site www.tripadvisor.com
×
×
  • Criar Novo...