Ir para conteúdo

camilago

Membros
  • Total de itens

    12
  • Registro em

  • Última visita

Sobre camilago

  • Data de Nascimento 13-05-1989

Bio

  • Ocupação
    Analista de Sistemas

Conquistas de camilago

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

  • Primeiro Post
  • Colaborador

Distintivos Recentes

1

Reputação

  1. @Caio Pccola mil desculpas pela longe demora!! haha voce ja deve ate ter ido para Bonito, eu estava sem entrar nesse site por muito tempo, eles nao notificam quando tem perguntas ou estava indo para o SPAM. Nao choveu nadinha no fim de Dezembro.
  2. Ola Pedro! A Ilha Sul eh uma boa para o seu perfil/objetivo. Queenstown eh uma cidade super charmosa e bem turistica sim, no centro tem diversas lojas de souvenier e agencia de turismo. No minha ida a ilha Sul eu infelizmente nao passei por Nelson ( o que me arrependo), Christchurch eu passei e nao recomendo tambem, estive na cidade no incio de 2014 e a cidade ainda estava bastante destruida. Eu ouvi um podcast a 2 meses atras no qual o entrevistado era a dona de um hostel em Nelson, pela descricao dela, tem bem esse clima que voce busca, alem de como vc falou a cidade estar rodeada de natureza. O Podcast se chama (ONDEM - O nome disso eh mundo), eu nao lembro o episodio, mas procure pelos episodios da NZ e ouca esse, voce pode tambem entrar em contato com essa moca que ja mora la alguns anos para entender melhor como eh a cidade... boa sorte Pedro!
  3. Algumas fotos da minha viagens do reveillon citada acima =)
  4. Olá amigos viajantes, como vai ? Vou dar o meu relato sobre a minha viagem para a cidade de Bonito em Mato Grosso do Sul no reveillon 2014/2015. Paulistana, viajei com meu namorado e mais um casal de amigos. HOSPEDAGEM Nos hospedamos no Bonito Hi Hostel (http://www.bonitohostel.com.br/), só elogios quanto ao hostel, tem uma clima super agradável, descontraído, limpo, organizado, funcionários simpáticos, uma piscina para relaxar a noite e uma boa cerveja gelada a um preço justo. O hostel conta uma agencia de turismo no próprio hostel, o que facilita bastante a compra dos passeios, dicar de trajeto etc. O valor para o período do Réveillon (30/12 a 04/01) foi de R$840,00 para o casal (quarto privativo). ATIVIDADES As principais atividade de Bonito não estão no centro de Bonito, para todas é necessário ir de automóvel, existem atividade que é para o norte da cidade, outras para o sul. As atividades descritas abaixo foram programadas de acordo com as localidades para evitar ida e volta desnecessário e viagem perdida. LOCOMOÇÃO Como estavamos em 4 pessoas, alugamos um UNO em Campo Grande, carro mais do que sulficiente para o que precisamos. DIA 1 - 30/12/2014 BALNEARIO MUNICIPAL A manhã foi reservado para o translado São Paulo > Campo Grande > Bonito. Tempo de SP > Campo grande de avião: 1 hora. Tempo de Campo Grande > Bonito de carro: 4 horas. Chegamos no hostel as 14h em ponto, fizemos um check-in rápido, colocamos roupa de banho e partimos para o Balneário Municipal, escolhemos esse passeio para o dia 30, pois o dia curto e o balneário é próximo ao centro de Bonito, apenas 7km. O balneário é legal, mas por se tratar da época do reveillon, estava bastante cheio o que acaba tirando um pouco da beleza do local. A noite fomos para o projeto Jiboia, aonde se passa uma espécie de stand-up comedy desmistificando mitos sobre as cobras, o que é sensacional, eu adorei. OBS: Chegue cedo para pegar a ficha para tirar foto com a Jiboia primeiro. $$ - Balneário Municipal: R$35,00 $$ - Projeto Jiboia: R$30,00 DIA 2 - 31/12/2014 RIO DA PRAIA + BURACO DAS ARARAS Acordamos, tomamos um gosto e reforçado café da manhã e partimos para a fazenda do Rio da Prata, o trajeto não é tão próximo, aproximadamente 1 hora, pega estrada de chão, mas é tranquilo. A fazenda é linda e aconchegante, redários para descançar, uma infraestrutura excelente, chegamos antes do horário do nosso passeio, então deu para descansar e tirar bastante fotos.Nosso foco no Rio da Prata era o mergulho com cilindro, simplesmente lindo, foi minha primeira vez mergulhando com cilindro, não é tão fácil como parecia ser, mas depois de pegar o jeito da respiração, é mágico e encantador, os guias são extremamente profissionais, nos sentimos totalmente segura com todo o procedimento de mergulho. O almoço caseiro da fazenda é divino. Saímos da fazenda Rio da Prata, percorremos mais uns 2KM e chegamos no Buraco das Araras, um passeio que estava sem muita expectativas, mas é simplesmente sensacional, o buraco tem uma histório impressionante, é lindo demais, as fotos não conseguem retratar o encanto desse lugar, vale cada centavo. A noite fomos passar a noite de reveillon em um bar chamado "Será o Benedito", excelente bar, música da melhor qualidade, cerveja gelada, virada do ano com direito a champgnhe e que venha 2015...(rs). $$$ - Mergulho com cilindro Rio da prata + almoço: R$225,00 $$$ - Visitação Buraco das Araras (com guia): R$48,00 JANTAR: Cantinho do Peixe - delicioso e um bom atendimento!! DIA 3 - 01/01/2015 Apesar de ter ido dormir tarde por conta da noite do réveillon, acordamos 6:30 pois tínhamos passeio agendado na Gruta do Lago Azul as 7:30 (o passeio mais concorrido), mas valeu a pena, foi incrível curtir o primeiro dia do ano visitando esse lugar mágico, é outro lugar que a foto não consegue descrever tamanha exuberância da natureza. Apos visitação d Gruta, partimos para a visitação na Gruta de São Miguel, a gruta não tem o encanto do lago azul, mas tem a sua beleza própria, geograficamente eu achei a Gruta de São Miguel bem mais interessante e além do que, nessa gruta é possível fazer a caminha completa por dentro da gruta, entrando por um lado e saindo por outro, é imperdível também. Saindo da Gruta próximo a hora do almoço partimos para a fazenda Nascente Azul para fazer flutuação. A fazenda é muito bacana, um ambiente muito agradável com redário, lago para mergulho, tirolesa, vôlei, mini cachoeira, nossa flutuação estava marcada para as 16h, chegamos na fazenda as 12h, tempo para almoçar e descansar um pouco. As 16h partimos para uma curta trilha para o local para a vestimenta da roupa de neoprene e pegar os equipamento e depois mais uma pequena trilha para a NASCENTE AZUL, quando avistei a nascente fiquei simplesmente impressionada e super ansiosa para pular naquela água 100% cristalina e linda!!! Na nascente tem uma corda que é amarrada no fundo das pedras, você pode ir segurando na corda, mergulhando sentido a nascente, gente, é simplesmente uma das coisas mais lindas que já vi na vida!! Após muitas fotos na nascente azul começamos a flutuação, que é perfeita!!! Os rios são extremamente preservados. JANTAR: O Rei da Carne de Jacaré - um lugar para comer carnes exóticas (jacaré,tartaruga,ema,javali etc), no mínimo uma experiência diferente, o valor é um pouco caro, em média R$80,00 o prato para 2. $$$ - Visitação Gruta do Lago Azul: R$60,00 $$$ - Visitação Gruta de São Miguel: R$45,00 $$$ - Flutuação Nascente Azul + almoço; R$180,00 DIA 4 - 02/01/2015 Dia de trilha na Estância da Mimosa, na minha opinião a melhor fazenda! A trilha é muito legal, as cachoeiras são incríveis, o almoço o melhor de todos, o lago com jacarés é impressionante. Recomendação: Alugar botinha de neoprene pois são 7 cachoeiras, se você for de tênis vai cansar de colocar e tirar o tênis. $$$ - Trilha Estância da Mimosa + almoço: R$132,00 JANTAR: Casa do João - EXCELENTE, juro que é o melhor peixe frito que já comi na vida, divino, comemos a traira sem espinho, comemos maravilhosamente BEM e o valor da conta foi em média R$30,00 por pessoa. DIA 5 - 03/01/2015 Dia de fazer boia-cross no rio Formoso, o passeio é bem tranquilo, recomendado para crianças até, os guias são excelentes, fazem do passeio uma história de aventura rsrsrs, após o boia-cross passamos a tarde no parque curtindo o lago praticando stand-up, caiaque, slackline etc. No finalzinho da tarde reservamos a tarde para passear pela cidade, comprar lembrancinhas, comer sorvete de Guavira e tirar foto no orelhão de onça rsrs. $$$ - Boia Cross PArque Ecologico do Rio Formoso + Almoço - R$100,00 DIA 6 - 04/01/2015 Acordar cedo e pegar estrada sentido Campo Grande... o/ Bonito é de uma beleza rara, a preservação na natura é levada muito a sério a ponto de não poder passar protetor solar quando for entrar nos rios (Rio da Prata, Rio Sucuri etC). Os preços são "salgados"? Sim, mas você tem uma recompensa por isso, todos os passeios tem uma estrutura de primeiro mundo, os guias são todos credenciados e muito bem informado, foram 5 dias sem passar stress nenhum, apenas curtindo e abusando da natureza. A única coisa que eu alteraria desse roteiro que fizemos, é trocar o dia no parque ecologico do rio formoso (boias-cross) pela trilha na Boca da Onça. Réveillon Apesar do período do réveillon, não enfrentamos nenhum tipo de caos (atraso de voo, transito, lugar cheio), tudo o que eu queria... =) Estou a disposição para esclarecer quaisquer dúvdas. Um forte abraço a todos e muitas viagens! :'>
  5. Olá Ana!! Muito obrigada! O custo de vida é um pouco maior do que SP, mas com essa inflação dos últimos anos aqui, lá não é nada muito exorbitante não, o transporte eu achei bastante caro (depende do bairro, vc pode pagar até $4,20 por viagem). Refeição varia bastante, combo do Mcdonalts em média $8, algo um pouco melhor uns $11, frutas são mais caras do que aqui, o restante dá para sobreviver, lembrando que o dolar NZD é bem menor do que o Americano. Sobre emprego eu ouvi falar que depende muito de 2 fatores: SORTE e o seu nível de INGLES, quanto melhor o nível do ingles, mais fácil vai conseguir algo, mas não é tão fácil conseguir não, tem que correr atrás e contar com a sorte. O clima é perfeito rsrsrs, no verão uma média de 26º, no inverno não neva (em AKL não neva, em Queenstown neva e muito), de Novembro a Janeiro eu devo ter usado blusa de frio umas 4 vezes, p clima é bem agradável, vc pode comprar o clima de AKL com o clima de Curitiba, porém NZD por ser uma ilha, venta bastante... mas nada desagradavel.. =) Boa sorteee Ana. Bjks
  6. Olá RBSOUZA_01 (não sei o seu nome rs) Obrigada!! =) Que invejinha de vocês!! rsrsrs Então, como falei o city lodge é sem dúvidas um dos melhores e mais limpos apto estudantil de Auckland. Fiquei somente 1 mês, nesse eu fiquei com o meu namorado, o ap é pequeno, tem uma cama de casal, um mini guarda-roupas, um frigobar e um banheiro, no terreo tem uma cozinha comunitária muito bem organizada e limpa, é muito tranquilo cozinhar lá. Eu não aluguei direto com o City lodge, quem fez a intermediação foi a escola aonde estudava, sei que para todos os aps você precisa dar um "bond", como se fosse o nosso cheque calção, esse valor varia de uns 100 a 200 dolares. A média de ap varia bastante também, varia de 130 a 300 dolares, mas o barato pode sair caro, tem alguns Aps que são porcos, cozinha sem limpeza, abarrotado de Brasileiros. Eu fiquei 1 mês no Schollar e não recomendo, acheio meio sujo, a recepção quase nunca está lá... O Luau é um que vc tem que correr, é LOTADO de Brasileiros rsrs... Boa sorte p/ vocês, precisando de algo mais, só falar!! =) Abs,
  7. Dayane, Vai depender MUITO do seu perfil, eu moro em São Paulo, estou acostumada com toda essa baladação então eu gostei muito da Nova Zelândia (Auckland) pois eu fazia TUDO a pé, tudo era muito rápido de chegar, realmente a variedade de coisas a fazer em Sydney é maior... em Auckland por exemplo não tem Balada de verdade, tem bares que viram uma quase "balada"... mas eu gostava muito disso, como a cidade é pequena, vc sempre acaba encontrando pessoas conhecidas nos bares e sem contar que o povo Neozolandes é extremamente receptivo!! Resumindo, gostei de Auckland por sair da minha rotina de cidade grande de São Paulo e adorei!! Abs
  8. Resumo Hello friends - KIA ORA Fiz um intercambio de 3 meses na Nova Zelândia de 01/11/13 a 31/1/14, estudando Inglês em todo o período, intercalando com viagens pelo pais, com direito a réveillon em Sydney - Austrália. Vou separar um pouco em tópico e tentando resumir, pois é muito bla bla (risos) A ESCOLHA DO PAIS Como nosso período escolhido para realizar o intercambio era de novembro a janeiro, queríamos fugir do frio pq em minha opinião, aproveita-se bem mais o pais com uma temperatura agradável, então ficamos bem divididos entre Austrália e Nova Zelândia, mas depois de tanto pesquisar decidimos pela Nova Zelândia, propriamente Auckland por ser um pais pequeno e o que nos permitiu explorar MUITO o pais em pouco tempo e também pela fama dos Kiwis por ser um povo super amigável. (that’s true) Para tomar essa importante decisão contamos com a ajuda de uma agencia de intercambio (Information Planet ABC) onde o Claudio teve muita paciência e nos ajudou em tudo que precisamos para fechar com escola, passagem aérea, seguro etc. Pq Auckland? Acredito que fiz uma ótima escolha, pois Auckland é a maior cidade do país, é como se fosse São Paulo (tem de tudo), em questão de tamanho não chega nem a 1/3 de SP, mas tem cultura, noite com bares, boas escolas, bons restaurantes, próxima a varias ilhas no qual pode ir de ferry boat. TEMPO DE INTERCAMBIO Devido a varias situações só foi possível ficar 3 meses na Nova Zelândia e daí vem aquela pergunta que todo mundo faz : Três meses é o suficiente para sair falando bem? A resposta é SIM, mas isso depende 90% de VOCÊ, na Nova Zelândia como eu qualquer outro lugar do mundo tem Brasileiros, na escola, nos bares, nas viagens (sim menos que nos EUA e Canadá)... mas não adianta pois existe uma força divina que aproximam os Brasileiros, e aquela historia de não falar Portugues com Brasileiro, simplesmente não existe, pode até rolar nos primeiros momentos, mas depois, esquece, então por isso a minha dica é: FIQUE LONGE, evite fazer de um Brasileiro seu melhor amigo, evite grupos de muitos Brasileiros, opte por fazer amizade com qualquer outra nacionalidade, garanto que vai te acrescentar muito mais na evolução do seu Inglês e na questão cultural. Eu AMO os Brasileiros, conheci Brasileiros nota 1000 por lá, mas se a intenção é melhorar o Inglês, o melhor caminho é dar uma fugida.. (risos) Então ficar longe dos Brasileiros é o primeiro passo, o segundo é ser curioso e tentar ao máximo se envolver com outras nacionalidades, sair junto, viajar, jantar fora.... se ficar em casa no Facebook, Whats APP garanto que será bem improdutivo, então desligue-se do Brasil e vá curtir o pais, pois o tempo voa. A terceira dica é estudar por conta, a escola te dá uma boa base de gramática, mas você deve estudar forte por conta(by yourself) caso não esteja entendo alguma matéria. PARCEIRO Meu namorado foi comigo nessa, mas para evitar o contato com o idioma decidimos ficar em casas separadas e estudar em escolas diferentes, o que foi ótimo!! Cada um teve seus perrengues, nosso ciclo de amizade ficou maior, pois eu conhecia os amigos dele e vice e versa. Fizemos todas as viagens juntos e sempre chamávamos alguém não Brasileiro para manter o Inglês. MORADIA Homestay – É loteria, pode ser ótimo, pode ser mais ou menos e pode ser péssimo, as agencias do Brasil realmente não tem como prever isso, nem ninguém, o máximo que podemos fazer é colocar alguns filtro como: Não aceito família com crianças ou cachorro. Eu tive a sorte de cair em uma homestay OTIMA, uma família sensacional, casa limpa, me aceitaram como membro da família, tanto que tenho contato com eles até hoje. A Parte um pouco negativa era a distancia da casa até o ponto de ônibus que era de mais ou menos 1200mt, o bairro era um pouco afastado do centro também, meu percurso para a escola demorava em média 50 minutos. Apesar de a família ser super gente boa, você não fica 100% a vontade. Outro ponto é que eu dependia de ônibus para voltar do centro para casa, eu tinha que ter o cuidado de não ficar mais de 23:40 nos bares, se não perdia o ultimo ônibus, e daí só sobrava o taxi, o que é caro. PRÓS: Pratica-se o idioma com nativos, não precisa gastar com café da manhã e jantar . CONTRAS: Necessário gastar com transporte público para ir para o centro, falta de privacidade. Apartamento estudantil – Morei os dois últimos meses em diferentes apartamentos. É um ponto que devemos tomar muito cuidado ao decidir, pois existe apartamento de todos os tipos e preços, inclusive alguns que é LOTADO de Brasileiros. Fiquei 1 mês no City Longe (recomendadíssimo) e um mês no Schollar (não tão recomendado assim). PRÓS: Liberdade, facilidade de voltar do centro a pé a qualquer hora, não tem custo com transporte para ir para escola. CONTRAS: Gastar/preparar o café e jantar, não praticar o idioma por estar sozinho no apartamento. TRANSPORTE O transporte público não está entre os melhores do mundo, tem muuito a melhorar, mas já funciona melhor do que aqui no Brasil. Os ônibus são confusos, existem linhas de várias regiões, existem cartões para pagar MENSAL ou tarifa de estudante, mas é confuso, vc fica muito perdido para saber se os ônibus que vão para determinada região é atendida pelo seu cartão ou não, depois de muitas pesquisas e perguntas você se acostuma. Todos os pontos de ônibus tem time table, o que facilita muito. Não tem ônibus após as 12h. Ônibus tem ar condicionado e não tem catraca.Não tem metro em Auckland, o que tem é trem que ajuda um pouco, mas nada muito moderno. As passagens de ônibus e trem são pagas por trecho, ou seja, quanto mais longe do centro você for, mais você vai pagar, no meu caso quando morei em homestay, morei em Avondale, um bairro (eles chamam de subúrbio) longe, então eu pagava o “teto” da tarifa, que custava $4,20, ou seja, gastava $8,40 por dia, sim é MUITO caro. Meu namorado morava próximo ao centro então ele pagava apenas um trecho (1 stage), se não me falha a memória era $1,90. O trem também funciona assim, paga-se pro trechos. Fiscalização? Não vi, eles realmente confiam na população. Lindo. Taxi não peguei nenhuma vez, mas me falaram que é caro... Se você mora e estuda no centro, dificilmente vai precisar de ônibus, a maioria das coisas você consegue fazer a pé. Dica: Independente de onde for morar, uma semana antes você já tem o endereço completo, então pegue esse endereço, trace a rota até a escola, veja quais ônibus vai precisar, descubra a empresa que atua, veja se essa empresa é atendida pelo Passe mensal (monthly pass), se for, já compre o passe mensal no primeiro dia (se chegar no inicio do mês). Mais infs sobre transporte (http://www.maxx.co.nz) ******Transfercar Gente, o Transfercar é sensacional!! Eu consegui utilizar e funciona muito bem!! Nesse site voce "aluga" carros de graça!! Isso mesmo, só paga a gasolina e em alguns casos você até ganha uma tanque de gasolina! Na verdade você fazer o serviço de volta do carro do carro para a locadora de origem! Na Ilha Sul pegamos um Corola por 6 dias sem pagar nada! Vale a pena ficar de olho! www.transfercar.co.nz ESCOLA Estudei na World Wide School, excelente escola, boa estrutura, bons professores, bom mix de nacionalidade. A escola sempre organiza atividades na semana para integrar os alunos. Como já citei a escola ajuda, mas quem realmente vai decidir o ritmo de aprendizado é você e mais ninguém. Meu namorado estudou na Languages International, uma das melhores escolas de Auckland, muito bem estruturada, professores bem preparados. SOTAQUE KIWI Sim, eu me preocupava com isso, mas é tudo questão de adaptação. Nas primeiras semanas você não entende algumas palavras, mas dia pós dia vamos nos adaptando naturalmente e eu não voltei ao Brasil com o sotaque kiwi. OBS: O sotaque Australiano segue a mesma linha Britânica, mas é diferente do Neozelandês. SEGURANÇA O país está entre um dos mais seguros do mundo, realmente me sentia com aquela sensação de liberdade (isso não tem preço), mas é sempre bom ficar atento, não vacilar! VIAGEM Viajar pela Nova Zelândia é demais, o país tem uma estrutura para viajantes incrível. O país não tem radar, não tem pedágio (exceto 1 na ilha norte, que você pode desviar por outra estrada). Todas as atrações têm placas, sinalização, TODAS as praias tem banheiro público e na maioria tem chuveiro. É fácil viajar pela NZ. VIAJAR DE CARRO: Alugar um carro é fácil, em nenhuma das vezes eles nos pediu a PID (Carteira Internacional), ou seja só a habilitação nacional basta. Digirir na mão esquerda é estranho, tem que prestar atenção. Viajar de carro é a forma mais fácil e barata, pois você divide o valor do aluguel do carro e da gasolina entre 5 pessoas. Escolhe um hostel no booking.com e pé na estrada. Para navegar utilizava o GPS do Google mesmo (funciona off depois de gravado o mapa), as você consegue viajar com mapa de papel também, pois é tudo bem sinalizado, fácil de entender. VIAJAR COM AGENCIA: Fiz uma viagem com agencia e também não em arrependo, pois o motorista da agencia nos levou a lugares magníficos, talvez se estivesse de carro não veria tudo. Mas sai um pouco mais caro.... COMIDA A comida segue os costumes Ingleses, mas não tem nada típico e fiel como funciona aqui do Brasil com o nosso sagrado arroz e feijão. Na homestay eles são práticos para cozinhar, geralmente um arroz sem gosto, frango ou lingüiça, adoram cenoura e batata. Até lanche de macarrão eu comi, isso varia bastante de casa para casa, mas garanto que feijão só de lata e o arroz é papa e sem gosto. Na rua tem uma variedade grande, todos os famosos fast foods do Brasil e mais alguns que são mais gostosos (Carls Jr, Burguer Fuel) fora os fasts foods é possível comer comida árabe, japonesa, coreana, tailandesa, viaetnamista, indonésia, italiana, indiana e o tradicional fish and chips. Sim tem restaurante Brasiliero, o PF custa em média 11 dolares, dá para matar um pouco a saudades (risos), o restaurante fica na Queens Street em Auckland, aliás esse foi o único restaurante Brasileiro que vi por lá, tirando o churrascaria Wild Fire, que custa na faixa de 50 dolares o rodízio. Qual a opção mais barata para comer fora? Fast food, com 5 dólares você compra no BK um compro bom lanche, batata, regri e sorvete, não é grande, mas é uma refeição. Resumindo, para comer se gasta na média de 9 dólares por refeição (se cozinhar em casa gasta-se menos). POR ONDE ANDEI Ilha Norte 01/11/13 a 31/1/14 - Residência fixa em Auckland 2/11 – Waiheke Island (Que ilha linda, vale a pena) 8 a 10 de Novembro – Rotorua/Taupo/Waitomo Caves 16/11- Matakana/Anchor Bay (Wangarei) 30/11 - Matamata (Set do Senhor dos Aneis Hobbiton Farm)/Raglan/Bridge Veil Falls 7/8 de Dezembro - Paihia/Cape Renga (Encontro do oceano pacifico com o oceano da tasmânia)/Onipononi Beach (Tasman Sea) 14/12 – Piha Beach / KareKare Beach 21/22 de Dezembro - Cathedral Cove/Hot Water Beach (Península de Coromandel) Com residência em Auckland vale a pena visitar : Mt Edan, Devenport, Domain Park, Top Sky Tower, Mission Bay Beach, Takapuna Beach, One Three Hill, Marina de Auckland, Cassino, todos esses lugares é possível ir a pé ou ônibus partindo do centro da cidade. Melhor lugar da Ilha Norte na minha opniao? Sem dúvida Rotorua e Cathedral Cove, mas ainda prefiro Rotorua pois é único, é incrível. Ilha Sul (férias da escola, período de festas de fim de ano) 18/12/13 – 25/12/13 - Chrischurch/Greymouth/Franz Josef/Fox Glacier/Wanaka/Queenstown/Milford Sounds/Frankton Todos os lugares que citei acima são sensacionais, mas sei que tem outros lugares na Ilha Sul sensacional, mas so tinha 7 dias então tive que escolher, mas uma coisa eu recomendo, não perca tempo em Chrischurch, a cidade ainda está destruída e não tem NADA para fazer por lá.. Fiz a Caminhada no Fox Glacier, vale muito a pena. Melhor lugar da Ilha Sul: Queenstown, cidade linda, aconchegante, milhares de coisas para fazer em questão de esportes (todos bem caros). 26/12/13 – 03/01/14 - Austrália – Sydney – Detalhes no link do relato abaixo. [ new-year-s-eve-sydney-2013-2014-australia-6-dias-t94429.html ] Amei a Nova Zelândia de paixão, um pais pequeno com muita paisagem linda, de tirar o folego mesmo, com muita natureza para se apreciar !! Adoro conversar, dar dicas sobre a viagem, estou super aberta a perguntas e conte comigo caso precise de ajuda!! No próximo post vou postar algumas foto. Um abraço a todos!!
  9. Olá Pessoal, Vou compartilhar um pouco da minha experiência em Sydney no período do Reveillon, virada do ano 2013 para 2014. Sydney é uma cidade grande, com MUITAS coisas para fazer, é muito legal ter o mix de bares, cidade, centro velho, praia, tudo em uma só cidade, aonde tudo pode ser acessado via transporte público. *HOTEL Como resolvermos a viagem em cima da hora, não tivemos muitas opções de hotel no centro de Sydney, as que existiam era caríssimas! Acabamos fechando 7 dias no hotel Ashfield Manor, fica a mais ou menos 30 minutos do centro de Sydney. Tem um ponto de ônibus em frente ao hotel e a estação de trem está de 10 a 15 minutos andando. O hotel é legal, os quartos são limpos, tem frigobar, AC, café da manhã, tem uma cozinha compartilhada aonde você pode preparar o seu jantar até as 20h. *TRANSPORTE O transporte em Sydney é bem eficiente, lá compramos o passe semanal básico (MyMulti1), existem 3 categorias, mas para o que nós iriamos explorar, o básico era o suficiente, era incluso todos os ônibus e trem até um certo porto- CUSTO $46. *COMIDA Não tem comida típica, existe restaurantes de todo o mundo, diversos asiáticos, lanchonetes, Outback, fish and chips, vai do gosto do cliente. Fast food é a opção mais barata, em torno de $8 o combo. *ESTRUTURA Bebedouros pelas ruas, ônibus, trem e ferry para todo canto, das praias que visitei todas contavam com banheiros e chuveiros públicos. ROTEIRO DIA 1 - Tour pelo centro Fizemos o clássico, acho que todo mundo deve fazer. Fomos camelar a pé pelo "centro" e tirar muitas fotos. Descendo na estação principal (Circular Quay) já se avista a ponte e o Opera Rock, caminhamos pela região e depois fomos até o Jardim Botânico, do qual se tem uma bela vista do Opera Rock + harbour. Caminhando pela cidade por acaso encontramos um tour FREE (Free Sydney walking Tours), é muito bacana isso! O pessoal se encontra em uma horário X geralmente perto das estações de trem e de lá saem 3 grupos com guias, explorando a cidade, passando pelos principais bairros do centro, Centro Financeiro, The Rocks, recomendo para quem quer explorar bem o centro (os guias tem uma camiseta verde limão, fácil avista-los pelas ruas). O tour durou umas 3 a 4 horas, se despedindo que era próximo a Harbour, resolvemos atravessa-la a pé, de onde é possível tirar várias fotos também e como ninguém é de ferro, depois de andar tanto voltamos para descansar. Algumas fotos: DIA 2 - Taranga ZOO Optamos pela Taranga pela variedade de animais, sem bem maior do que os outros. Existem 2 opções para chegar até o Taranga, via Ferry ou via ônibus, como o nosso passe semanal era básico, ele não suportava Ferry, então fomos de ônibus, sim o trajeto é bem mais longo, em torno de 1 hora e meia, mas não gastamos com FERRY. DICA: Chegue cedo ao Zoo, pois é MUITO grande, se não chegar cedo não consegue ver todos os animais. Em alguns animais é possível chegar BEM perto, muito diferentes do ZOO aqui de SP, na parte dos Cangurus, ficamos a menos de 2 metros deles. DIA 3 – Bondi Beach – Coogee Beach Para Bondi beach é possível ir de Ferry, mas pelo mesmo motive do ZOO resolvemos ir de ônibus. Bondi é uma das praias mais badaladas, diversos comércios na frente, praia lotada! A areia é branquinha e a água limpinha. Vi em muitos roteiros para fazer a trilha Bondi até Coogee beach a pé, mas como estávamos muito cansados resolvemos pegar um ônibus até Coogee (10 minutos). Coogee beach é sensacional, do alto tem vista lindíssimas!! É apaixonante. DIA 4 – Darling Harbour - China Town Darling Harbour e China Town são vizinhas, quanto a China Town não achei nada demais, é legal para comprar lembrancinhas a um preço justo. Darling harbour é um lugar cheio de opções de lazer, gastronomia, cinema, tem tudo do bom e do melhor! Inclusive restaurante Brasileiro (caro). Recomendo metade do dia para passear pela Darling Harbour e aproveitas as atrações. Optamos por visitar o Hard Rock Café e o museu Madame Tussaud (entrada em torno de $40). DIA 5 – DIA DE ANO NOVO Almoçamos no Australian Hotel, que é famoso pelas pizzas exóticas! Experimentamos pizza de Canguru e Crocodilo, particularmente adorei a de Canguru, achei macia, mas a de Crocodilo é meio carne-chiclete, mas super recomendo almoçar/jantar e tomar um chop nesse tradicionalíssimo bar no The Rocks. Como o réveillon de Sydney é um dos mais famoso e visitados do mundo, ficamos com medo de não pegar um bom lugar para ver a queima de fogos, por isso fomos para a nossa “sede” as 3 da tarde. O evento do réveillon é MUITO bem organizado, durante o dia o pessoal distribui panfletos de como vai funcionar, cronogramas, existe um aplicativo do qual pode se acompanhar todos os detalhes do evento, quais portões serão abertos, horários, o que pode levar, o que não pode. Escolhemos ficar em um espaço em baixo de ponte, perto do Luna Park, pois de lá é possível avistar o Opera House e um pouco dos fogos da ponte. Chegamos as 3h, mas não era necessário, o local não LOTOU então era permitido transitar, ir ao banheiro, comer, etc. Os locais públicos aonde comportou o pessoal, todos existiam banheiros químicos, com papel, pia para lavar a mão, show de bola! Estrutura para um super evento como esse super aprovada! Os fogos foram lindos, duraram em média 20 minutos, pouco depois da queima, por volta das 00:15 o caos, todo mundo indo embora ao mesmo tempo, entrada para o metro LOTADA, tipo a estação da Sé em São Paulo, mas depois de muito andar pela cidade, conseguimos pegar um ônibus e voltar, mas a volta não foi fácil. (risos) DIA 6 – Palm Beach – Manly Beach Palm Beach é um pouco longe do centro de Sydney, trajeto por volta de 1,5h (by bus). A praia é bem legal, a areia é mais grossa, por não ser tããão popular, é um pouco mais vazia do que as outras, mas no quesito beleza acho que as outras praias que visitei melhor. Depois de Palm pegamos um ônibus e fomos para Manly beach, outra badalada praia de Sydney, bastante cheia, muitos turistas, lojinhas etc. De Manly Beach é possível fazer uma pequena caminhada até Shelly Beach, essa caminhada é pequena mas cheia de surpresas. No caminho você encontra muitos lagartos, encontra uma piscina com a água do mar, consegue ver muitas pessoas indo de uma praia a outra de snorkel , aprecisando os corais e depois dessa agradável caminhada chegamos a Shelly Beach, que eu simplesmente AMEI, a praia é pequena, linda, água cristalina!! Lindo demais! Uma pena que esse dia o tempo não ajudou muito, céu cinzento. Bom galera, espero ter ajudado! Não consegui colocar muitos detalhes pois essa viagem já fezem 4 meses. Abraços!
×
×
  • Criar Novo...