Ir para conteúdo

marianag20

Membros
  • Total de itens

    21
  • Registro em

  • Última visita

Sobre marianag20

  • Data de Nascimento 20-02-1986

Conquistas de marianag20

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Olá pessoal, Alguém já fez o passeio do Salar pela agência Esmeralda Tours? Ela é indicada no Guia criativo para o viajante independente, mas nunca vi comentários sobre ela aqui no Mochileiros. Obrigada.
  2. Oi Li, Você pode ir de Uyuni pra La Paz, de La Paz pra Copacabana e de Cocacabana pra Cuzco. Quantos dias em cada lugar vai depender dos passeios que você quiser fazer. Abraços.
  3. Parabéns pelo vídeo! Vou fazer o mochilão por esses países em julho e estou super ansiosa. Abraços.
  4. Oi Renan, O meu roteiro está passando por algumas mudanças, estou pensando em tirar Lima do início da viagem e acrescentar Arequipa depois do Atacama. E a data da viagem tb mudou, vou sair dia 9 ou 10 de julho. O que está me preocupando agora são as roupas, estou com medo do frio. Abraços.
  5. Oi Fernando, Pelo que eu pesquisei achei que dessa forma o deslocamento fica melhor, porque indo de Machu Pichu pra Uyuni eu vou passar por Copacabana e La Paz que são cidades que eu também quero conhecer, do Atacama para Machu Pichu acho que os deslocamentos ficarão longos. Com relação ao que fica mais barato, pelo que eu vi é ir por Santa Cruz, mas gasta mais tempo nos deslocamentos. Beijos.
  6. Oi Renan, Também gostaria de ficar 2 ou 3 dias em Santiago mas infelizmente não vai dar tempo dessa vez.
  7. Oi Fran, Obrigada pela ajuda. Estou pensando em fazer isso mesmo de voltar pra Cuzco no mesmo dia de Machu Pichu pra otimizar o tempo.
  8. Olá Pessoal, Depois de ler muitos relatos aqui no Mochileiros, finalmente conseguirei tirar do papel o roteiro Peru - Bolívia - Chile. Farei essa viagem com o meu marido, a viagem começará no dia 25 de julho, e pretendemos fazê-la em 21 dias. Segue o roteiro que nós estamos planejando: Dia 1: Rio de Janeiro X Lima (avião) Dia 2: Lima - conhecer a cidade Dia 3: Lima X Ica X Huacachina - fazer o passeio de buggy pelas dunas e dormir em Huacachina Dia 4: Passeio para a Reserva de Paracas e no final da tarde voltar para Lima Dia 5: Lima X Cuzco (avião) Dia 6: Cuzco - City Tour Dia 7: Cuzco - Fazer o passeio do Vale Sagrado - ficar em Ollanta e pegar o trem para Águas Calientes Dia 8: Machu Pichu Dia 9: Águas Calientes - Cuzco - Copacabana (AC para Cuzco: trem + taxi; Cuzco para Copacabana: ônibus noturno) Dia 10: Copacabana - Isla del Sol Dia 11: Isla del Sol Dia 12: Isla del Sol - Copacabana - La Paz Dia 13: La Paz - Chacaltaya Dia 14: La Paz - Oruro - Uyuni (trem de La Paz para Oruro e ônibus de Oruro para Uyuni) Dia 15: Passeio Salar Dia 16: Passeio Salar Dia 17: Passeio Salar Dia 18: San Pedro do Atacama - Vale de La Luna Dia 19: San Pedro do Atacama - Salar de Tara Dia 20: San Pedro do Atacama - Piedras Rojas Dia 21: San Pedro X Calama X Rio Então, ainda não comprei nenhuma passagem e nem reservei nada, gostaria que vocês dessem dicas com relação aos dias em cada lugar e os passeios. As minhas principais dúvidas são: dormir na Isla del Sol ou dormir em Copacabana e fazer o passeio durante o dia para a Isla del Sol e se depois de Machu Pichu eu volto no mesmo dia para Cuzco ou se passo mais uma noite em Águas Calientes e volto no outro dia para Cuzco. Obrigada galera! Abraços.
  9. Olá Olívia, Seu relato está excelente, muito detalhado. Eu vou fazer um roteiro parecido com o seu no final de julho e queria saber sobre a temperatura. Você passou muito frio? Estou com medo do Salar, dizem que o segundo dia é muito frio. Você comprou alguma roupa especial? Beijos!!
  10. Dia 4 Esse foi o nosso último dia em Foz, nosso vôo era às 18h, nós acordamos cedo, fizemos o check out no hotel, deixamos as malas em um quarto e fomos para Itaipu, eu, meu marido e meu cunhado fizemos o circuito especial e minha mãe, minha irmã e minha sobrinha fizeram a visita panorâmica, porque o circuito especial é só para maiores de 14 anos. Os ingressos já tinham sido comprados pelo site com antecedência, o circuito especial foi R$60 e a visita panorâmica foi R$24. O circuito especial é super bacana, primeiro vai todo mundo pro auditório ver um filme sobre Itaipu, depois começamos o passeio em um micro ônibus, o guia vai dando algumas explicações sobre Itaipu, a primeira parada foi no vertedouro mas não descemos, a segunda foi nas barragens. A terceira parada foi em cima das barragens, onde dá pra ver o Lago de Itaipu, dá pra ter uma noção da imensidão dele. Depois nós entramos na Usina, passando por várias partes, vemos algumas salas que as pessoas ficam trabalhando, fomos na parte onde ficam os geradores e primeiro vimos por cima e depois descemos de elevador e vimos de perto um gerador em funcionamento, é um barulho enorme e muito calor, por isso essa parte tem que ser rápida. O passeio durou umas 2 horas, e achei que valeu a pena. Depois voltamos para o centro de Foz, almoçamos e fomos para o aeroporto. Fotos do quarto dia:
  11. Dia 3 Nesse dia fomos conhecer o lado argentino das Cataratas, ficamos um pouco receosos de ir de ônibus, com medo de demorar ou estar muito cheio, mas o transfer nos cobrou caro e preferimos arriscar de ônibus mesmo. Acabou sendo muito tranquilo ir de ônibus, graças a Deus. Pegamos o ônibus para Puerto Iguazu em frente ao Rouver, o ônibus para na aduana e aguarda os brasileiros passarem na imigração para prosseguir. Chegando no terminal de Puerto Iguazu, fomos a loja que vende a passagem para as Cataratas, fizemos o cambio nessa loja, trocamos 1 peso por 0,25 centavos ( foi o mesmo valor que um casal que encontramos tinha trocado no shopping no centro de Foz). Nós trocamos R$70 por pessoa, foi o suficiente para pagar a entrada no parque das Cataratas (115 pesos), a passagem de ônibus (70 pesos ida e volta), almoçar em Puerto Iguazu na volta e ainda sobrou pra comprar umas lembrancinhas. Pegamos o ônibus que nos deixou na entrada do parque, no lado argentino o trajeto até o início das trilhas é realizado de trem, a primeira parada são para as trilhas superior e inferior e a outra parada é para a Garganta do Diabo. Descemos na primeira parada e fizemos as duas trilhas, do lado argentino se anda muito mais que do lado brasileiro e se chega mais próximos das quedas, ele também é mais rústico que o brasileiro. Dica: é muito importante levar repelente. Depois voltamos para o local onde sai o trem e fomos até a estação da Garganta do Diabo, a trilha da Garganta do Diabo é toda passando por cima do rio, tendo um contato muito grande com a natureza, em um ponto do rio vimos um jacaré e em algumas partes tem macaquinhos nas árvores. Quando está se aproximando da Garganta do Diabo já começa a sentir uns pingos, parece até que está chovendo, é muito lindo quando chega perto, porque as passarelas são bem em cima da queda d’água e você nem consegue ver a água chegar até o final de tão forte que é, muito impressionante. Depois pegamos o trem até a entrada do parque, e como lá no parque as coisas são muito caras, resolvemos enganar a fome com uns biscoitinhos que tínhamos levado e deixamos pra almoçar no centro de Puerto Iguazu, o que foi ótimo porque em Puerto Iguazu foi super barato para almoçar em um self service na rodoviária. Depois de almoçar, gastamos os pesos que sobraram comprando umas lembrancinhas e uns alfajors e pegamos o ônibus de volta para Foz. Nesse dia a noite nós fomos ao Paraguai, contratamos um transfer por R$20 por pessoa, infelizmente não teríamos tempo de ir ao Paraguai durante o dia e por isso contratamos o transfer para ir a noite, mas nesse horário só deu pra conhecer o Shopping Del Este, tem algumas lojas boas, mas ficou a vontade de conhecer o Paraguai durante o dia. Fotos do terceiro dia
  12. Dia 2: Nesse dia nós fomos conhecer as Cataratas do lado brasileiro, fomos de ônibus de linha, ele passa em frente ao Hotel Rouver, estava lotado, pois era domingo, o ônibus estava com intervalos maiores e a cidade estava lotada. Chegamos no parque das cataratas umas 9h, que é o horário que abre, estava com filas mas nada absurdo ainda, mas quando nós saímos a fila estava gigante, eu já tinha comprado os ingressos pela internet, foi R$29, aí foi só entrar numa fila separada, apresentar o voucher e pegar os ingressos. Na entrada do parque tem um ônibus que leva até o início da trilha, a primeira parada é para quem quer fazer uma tilha maior, que vai pelo meio da floresta, a segunda é no Macuco Safari, a terceira é em frente ao hotel das Cataratas para quem vai fazer a trilha tradicional que tem 1200 metros e por último é a parada do Porto Canoas, que é no final da trilha. Nós ficamos na parada em frente ao Hotel Cataratas e fomos caminhando pelas passarelas, é muito lindo, você vai caminhando e as quedas vão aumentando cada vez mais e o barulho aumentado também, até chegar na última passarela, que chega perto da garganta do diabo e molha bastante, é muito gostoso e a paisagem é deslumbrante. Depois nós subimos de elevador até o ponto onde saem os ônibus voltando para a entrada do parque, nós terminamos de ver tudo eram umas 11:30, e fizemos tudo com calma e parando para tirar muitas fotos. Como ainda era cedo, nós resolvemos não parar para comer e fomos direto para o Parque das Aves, que fica ao lado do Parque das Cataratas, lá a entrada custa R$20,00, eu achei um pouco caro, mas vale a pena conhecer , as aves são muito bem cuidadas, tem algumas partes que a gente entra nos viveiros e fica em contato direto com as aves. Voltamos para o centro de ônibus comum mesmo, demorou um pouquinho, mas foi tranquilo, dessa vez não estava tão cheio. A noite nós fomos ao DutyFree em Puerto Iguazu, o transporte foi uma cortesia do hotel, acho que a maioria dos hotéis tem isso. O dutyfree é legal para conhecer, mas é tudo muito caro, só vale a pena pra comprar bebidas e chocolates. Fotos do segundo dia:
  13. Olá Pessoal, Esse ano resolvi fugir do carnaval do Rio, mas não estava disposta a pagar os preços exorbitantes que a maioria dos lugares cobram nessa época, nessa busca encontrei uma passagem com preço bom pra Foz do Iguaçu, fomos eu, meu marido, minha mãe, minha irmã, meu cunhado e minha sobrinha. Encontramos um hotel que era muito recomendado aqui no Mochileiros e estava com um preço bom, o Hotel Rouver, ele fica muito bem localizado, dá pra pegar ônibus em frente pra todos os passeios, ficou por R$130,00 a diária do quarto de casal, o quarto é simples mas o hotel é muito bom, tem piscina e um café da manhã muito bom. As passagens, nós compramos em junho (com bastante antecedência) e saiu por R$312,00 por pessoa ida e volta, já com as taxas. Relato dia a dia: Dia 1: Esse foi o dia da chegada, nosso vôo saiu do Rio às 10h e chegou lá 12h, nós reservamos um transfer pelo hotel que saiu R$10,00 por pessoa, dá pra ir de ônibus de linha, mas como nós estávamos com criança preferimos contratar o transfer. Chegando no hotel, fizemos o check in e fomos almoçar no restaurante a quilo dentro do supermercado Muffato (dica do Mochileiros), a comida é boa e muito barata e fica praticamente em frente ao Rouver. Depois do almoço o pessoal resolveu descansar um pouco e eu e meu marido fomos dar uma volta pelo centro de Foz, e resolvemos conhecer o Templo Budista, como eu tinha visto que era um pouco demorado pra ir de ônibus resolvemos pegar um táxi, mas saiu muito caro, não vale a pena, deu quase R$50,00, é muito longe, na volta pegamos o ônibus mesmo rs. O templo é lindo, vale muito a pena conhecer mas tem que ir de ônibus, o lugar é muito bem cuidado e muito silencioso. Ficamos um tempinho passeando pelo templo, admirando as estátuas e tirando várias fotos, depois pegamos o ônibus pra voltar pro centro, demorou muito a passar o ônibus, mas pela economia valeu muito a pena. A noite fomos para Itaipu para ver a iluminação da barragem, como era a noite nós fechamos o transporte com o mesmo motorista que nos buscou no aeroporto, pois acabava tarde e ficamos com medo de não ter ônibus pra voltar, mas quando passamos pelo ponto de ônibus tinha muita gente lá esperando, então acredito que seja tranquilo. O ingresso para Itaipu nós já tínhamos comprado pelo site, pois o número de vagas para o passeio é limitado, foi R$14 o integral. Achei o passeio muito bonito, sai um ônibus com vista panorâmica da entrada de Itaipu e vai pela usina com um guia dando algumas explicações, depois ele para na barragem, eles passam um vídeo contando a história de Itaipu, aí apaga as luzes e depois começa a tocar um música e a barragem começa a se iluminar, depois o ônibus dá uma volta com a barragem iluminada, acho que vale a pena, a construção de Itaipu é realmente impressionante. Depois voltamos para o centro de Foz, fizemos um lanche e fomos para o hotel descansar. Fotos do Primeiro dia
  14. Dia 3 No domingo nós fomos para a região da Pampulha, pegamos um ônibus até o Mineirão, tiramos algumas fotos do estádio, apenas por fora, e fomos andando até a lagoa, na Lagoa andamos primeiro até a Casa do Baile, que foi construída em 1943 por Niemeyer e possui jardins de Burle Max e depois voltamos andando até a Igreja de São Francisco, que é considerada uma das grandes obras de Niemeyer e Portinari, é tudo muito bonito nessa região. Depois nós pegamos um ônibus para o Centro, chegando lá nós comemos um hambúrguer na Praça da Liberdade e depois fomos para o hotel descansar um pouco até a hora de ir para o aeroporto, para ir até o aeroporto pegamos um táxi até a rodoviária e da rodoviária pegamos o ônibus executivo que eu falei no início do relato até o aeroporto. E assim terminou nosso feriado em BH, espero poder ajudar alguém com esse relato, já que o Mochileiros sempre me ajuda muito, se alguém tiver alguma dúvida pode perguntar.
×
×
  • Criar Novo...