Ir para conteúdo

fedalberto

Membros
  • Total de itens

    17
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre fedalberto

  • Data de Nascimento 05-02-1991

Bio

  • Ocupação
    estudante de economia
  1. Bom, um amigo meu me pediu um e-mail com dicas pra essa viagem, que eu fiz em julho do ano passado, ai eu pensei porque não postar aqui no mochileiros, já que o site me ajudou muito. Antes de começar só umas observações. O nosso plano inicial era pegar o trem da morte e voltar por Lima, mas como a passagem de volta de Lima para São Paulo estava muito cara (tipo uns 800 dólares) a gente decidiu voltar também por Santa Cruz, que a passagem sai bem mais barata, não passou de RS 450. Então na verdade a gente foi seguindo até Lima e depois voltou pra Santa Cruz (de Arequipa que ta bem mais perto da fronteira com a Bolívia) meio que num diretão de ônibus. Eu fui eu e mais uma amiga. Nós somos duas tapadas na vida e mesmo assim foi tudo bem tranquilo. A gente foi conhecendo bastante gente pelo caminho. Aqui não é tanto um relato, mas mais tipo o que é importante saber de cada lugar, quanto paguei de estadia passeio passagem e coisas do tipo. Mais ou menos copiei e colei o e-mail então tem algumas coisas mais especificas pra ele, mas vamos lá: Esse foi o nosso roteiro: 04/07 -> Campo Grande 05/07 -> Corumbá / Quijarro 06/07 -> Santa Cruz de la Sierra 07-> 08/07 -> Sucre 09/07 -> Potosí 10-14/07 -> Uyuni 15-17/07 -> La Paz 18/07 -> Copacabana 19/07 -> Isla del Sol 20-24/07 -> Cusco 25/07 -> Águas Calientes 26/07 -> Machu Picchu 27/07 -> Cusco 28/07 -> Ica 29/07 -> Paracas/ Lima 30/07-01/08-> Lima 02-04/08 -> Arequipa 05/08 -> Puno; Copacabana; La Paz 06/08 -> Cochabamba; Santa Cruz A gente saiu daqui com ele mais ou menos planejado, mas no fim a gente já começou mudando, e Ica e Paracas a gente nem sabia direito o que era e acabou indo, e cortando outros lugares tipo Nazca, por conselho de pessoas que a gente ia conhecendo no caminho. Os preços das coisas turísticas provavelmente pra você vai ser mais barato, porque julho é a alta temporada, mas vou por aqui do que eu lembro pra voce mais ou menos ter uma base. Seguro Saúde: a gente fez esse aqui que foi o confiável mais barato que achamos, mas a gente não usou, então não posso opinar sobre. http://www.my-assistance.com.br/image/productos_my_world.pdf http://www.my-assistance.com.br/portugues/index.php Se me lembro bem foi tipo 86 dólares Mochila: bom eu fui no inverno então eu levei 1 segunda pele térmica blusa, 1 fleece, uma de calça, 1 regata, 4 camisetas de manga curta, 3 camisetas de manga comprida, uma calça jeans, 1 blusa de lã, 2 cachecóis, 1 leggin, 1 botinha, 1 alpargatas, 1 havaianas, 1 toalha, shampoo e condicionador e sabonete eu e a Fe revezamos quem levava e a gente usava o mesmo. Acho que é isso. Mas da uma olhada nas temperaturas que fazem em fevereiro, provavelmente é bem quente. E com lavar roupa relaxa, que muito hostel lava e cobra por kg de roupa, lembro que paguei acho que 30 bolivianos o kg num,10 soles no outro e 15 em outro (não me julgue por ter lavado só 3 vezes minhas roupas haha). Minha mochila tem 70 litros e é da trilhas e rumos, peguei emprestada da minha mãe, mas eu comprei a botinha, da nomade paguei 300 contos, esqueci o nome do modelo (é 38 quanto você calça? de repente te empresto) mas na verdade nem achei tão necessária, mas me achava a viajante com ela. Uma coisa boa que eu e a fe fizemos foi levar talco e a gente colocava em todos nossos calçados depois de usar, se desse em alguma janela com talquinho dentro (somos meigas). Então tipo dica boa: leve talco e lencinhos umedecidos. Precisa da vacina da febre amarela pra entrar na bolivia A Bolívia é um país muito caricato, vc vai ver coisas muito bizarras, tipo cholas fazendo xixi na rua na moral, ônibus com mais passageiros que lugares pra sentar, e uns roles de comer porqueira. Tem lugares sensacionais e tudo é muito barato! tipo muito barato mesmo! E tem que se acostumar que tem certos trajetos que não existem e tem horas restritas, e duram muito mais do que você acha que duram olhando no google maps (1 hora a menos que o Brasil) O Peru as pessoas as pessoas são extremamente simpáticas e todo mundo adora o Brasil, por algum motivo x, as galeras na rua e os taxistas dão em cima na moral, não é tão barato quanto a Bolívia e é bem mais turístico (2 horas a menos que o Brasil). Dicas: faça as viagens de ônibus longas durante a noite, que economiza dia e uma estadia, então leve dramins que os ônibus e as estradas na bolivia são tensas, nenhum tem banheiro, os que fizerem propaganda falando que tem é mentira e tem classes, o normal, o semi-cama e o bus-cama, tem outras tbm, mais basicamente são essas, o semi-cama é tipo o que te leva de são paulo pra campinas, adicionando Bolívia no role, então eles são sempre uma aventura, e as vezes os caras falam que é bus cama mas não é, então fica esperto que os caras fazem tudo pra te vender a mãe! O preço dos ônibus não é tabelado, e tem 200 mil empresas de ônibus que fazem o mesmo trecho, então sai perguntando por todas mesmo, pergunte em español e sorrindo (principalmente no Peru) e pechiche, mas sem abusar também que coitados dos bolivianos. Comida: eles fazem umas misturebas muito loucas tipo um hambúrguer que tem dentro além do hambúrguer pepino frango desfiado tomate e batata frita. Cuidado com os roles de rua, eu comi e não passei mal nenhuma vez, mas a Fezinha passou mal umas 4 5 vezes durante a viagem. Muitos lugares no Peru e na Bolívia tem menus, que são muito baratos, um menu, na bolivia eles chamam de almeurzo ou cena ou menu mesmo, que é tipo uma entrada um prato principal e um refresco por um preço muito barato, tipo mto barato mesmo, Bs 12, 5 soles, e a comida é boa. No Perú principalmente que tem, se você estiver afim de economizar procure os lugares que tem na porta tipo uma louzinha escrito MENU: e ai as opções que você pode escolher. Eu demorei pra entender que era isso, que eu achava muito barato pra ser uma refeição, mas é. Passe pelos mercados das cidades também, é barato e engraçado. Pratos tipicos gostosos: os da Bolívia a gente não achou haha, quer dizer, come uma truta em Copacabana, pra poder falar pras pessoas que comeu uma truta do lago Titicaca. Eles comem muito frango, principalmente frango frito, tem várias linhas de fast food de frango frito até. E no Perú: ceviche, llomo saltado, papa a la huancaina, e sei lá, não sei o que mais, haha, comi esses 3 lembro que gostei, e aaah tem o Pisco Sour né, que é tipo a caipinhinha deles. Trem da Morte: Como a passagem direto pra Corumbá estava com o preço meio salgado (só a Trip faz) a gente pegou uma avião pra Campo Grande (RS 130) e depois um ônibus pra Corumbá (são 6h de viagem companhia Andorinha RS80), e da rodoviária pegamos um táxi pra fronteira (RS 30). A fronteira só abre as 8, ou as 9 agora eu nao lembro, a gente foi tipo as primeiras a atravessar. Chegando na Bolivia, o que eu não entendi até agora se era Puerto Suarez ou Quijarro a gente pegou um coletivo pra estação de trem, que a gente demorou pra entender que era um coletivo, e de inicio achei que ia perder meus órgãos logo no primeiro dia que o cara foi parando no meio do caminho e pegando mais gente e não falou uma palavra com a gente, então pergunta se ta indo mesmo pra Puerto Quijarro que vai que você vai parar em Cucamonga sem querer. Quijarro é muito engraçada, já da pra ir sentindo o que é Bolivia. Olhe antes o role do trem que cada dia sai um diferente, a gente não sabia, fuja do primeira classe, dizem que é tenso, e tem um dia que não tem trem, e não vale a pena perder um dia em Quijarro. A gente pegou a segunda melhor classe, adorei o trem na moral, foram Bs. 127 e 16 horas de viagem. Em Quijarro a gente achou um lugar que deixou a gente tomar banho por Bs. 5. Compre coisas de comer antes de pegar o trem (minha mãe fofa tinha feito uma torta pra mim, fiz vários amigos com ela haha), o trem tem vagão restaurante, fino! Santa Cruz: tudo que eu li sobre era que a cidade não tinha nada, pra ir embora logo que chegasse, e foi isso que a gente fez. Um táxi do aeroporto pra rodoviária sai 50 bolivianos, pelo menos foi o que a gente pagou, é que é bem longe mesmo (1 real = Bs 3,5). O taxi na Bolívia e no Peru não tem taxímetro e preço é combinado e tem lugares que tem os maravilhosos "coletivos", que é tipo alguém x que decidiu pegar seu próprio carro e fazer ele virar um coletivo, tipo que tem escrito no vidro tipo "praça murilo" e o cara vai pegando e soltando pessoas aleatórias pela rua, é bem engraçado. Mas enfim, o taxi nos 2 países é muito barato comparado com o Brasil. Bom, de Santa Cruz a gente foi direto pra Sucre, que é uma cidade linda! A gente pagou 120 bolivianos na passagem, só que fomos de bus-cama, a gente conheceu gente que pagou tipo Bs. 70, mas essa estrada é extremamente tensa, você se sente num liquidificador, então vale a pena pegar um ônibus melhorzinho. É uma viagem de 16 horas. Vale a pena sair de Santa Cruz tipo até umas 5 da tarde, que ai da pra aproveitar o dia seguinte em Sucre. Em Sucre saindo da rodoviária a gente pegou um micro (que é uma van/ônibus) pra Plaza 25 de Mayo (Bs 1,50), e foi procurar hostel, que a gente não reservou nada antes de sair de casa, só procurou o endereço de alguns. A gente ficou no Amigo Hostel, acho que a gente pagou Bs.40 a diária pra um quarto só pra nós duas e banheiro compartido (sério banheiro privado é desnecessário nos roles, e sai mto mais caro), eu gostei do hostel, o café da manhã era bom e ficava perto da praça principal O que fazer em Sucre: ir na Recoleta, Plaza 25 de mayo, Plaza Simon Bolívar (mto fofinha, tem uma mini torre eiffel), e o cemitério é bem legal, da pra fazer tudo a pé num dia só. De sábado e domingo em Tarambuco, que é um povoado, tem uma feira de coisas pra turista comprar (as toquinhas, luvinhas...), tem a excursão que sai do hostel ou da pra ir por conta própria, a gente fez a excursão que tava com preguiça Bs 30. A noite a gente foi pra um dos barzinhos/restaurantes que tem perto da Plaza 25 de mayo, mas não é uma cidade super agitada. As praças públicas na Bolívia são ambientes muito legais, sério, a galera aproveita muito o espaço público de uma maneira que a gente não vê em São Paulo, e acho que esse é um dos motivos pelo qual eu me sentia muito segura andando por ai, sempre tinha gente, tia vendendo pipoca, gelatina, bexiga, crianças brincando ... enfim, e tipo uma coisa é que o país é muito pobre, tipo bem mais pobre que o Brasil, só que menos desigual, não sei explicar direito o que eu quero dizer com isso haha, mas como falta atividade, a quantidade de ambulantes que você vai ver na rua é um negocio de louco, tipo a galera vende tudo, a gente comprou na rua assim de hidratante e papel higiênico a suco de laranja e sorvete. E nas viagens de ônibus tem umas pessoas que descem no meio do nada, tipo do nada mesmo, em um povoado que tem 4, 5 casas, achei coisa de louco! Sta Cruz - Sucre: 16h Bs.120 (bus-cama) Sucre: Amigo Hostel Bs.40 quarto duplo sem banheiro com café da manha http://www.hostels.com/AmigoHostel Não tem ônibus direto de Sucre para Uyuni, tem que necessariamente descer em Potosí, e em Potosí pra ir pra Uyuni é por uma rodoviária diferente daqui se chega, mas eu achei bom parar um dia em Potosí, que a cidade é muito bonita e muito histórica haha e também bom pra aclimatar. Ficamos no hostel La Casona (Bs. 45 num quarto só para nós duas sin baño com cafe da manha), eu achei ele bem massa, sério, o que os españois tem de filhos da puta eles arrasavam nos pátios e praças. Potosí já foi a cidade mais rica do mundo, é fiquei brother de uma menina que fazia história lá e ela que falou, haha, tem uma mina gigantesca, que da pra se ver de qualquer lugar da cidade, tem passeios que entram nas minas, mas a gente não quis fazer, acho muito tour favela, mas enfim se você for fazer é em torno de uns 75 bolivianos, a gente viu cobraram tipo 200 de uma belga então fica esperta. Uma coisa complicada de Potosí é que a cidade está a 4 mil metros de altitude, e sério, o role da altitude é real (Sucre ta a 2 mil, ter passado 2 dias em Sucre foi muito bom pra começar a aclimatar), a gente não chegou a passar mal, mas ficamos desnorteadas o dia inteiro. A passagem pra Potosí em Sucre tem que comprar antes, que acaba, então chegando em Sucre já compra, saindo da rodoviária em vez de ir pra rua vira a direita que tem as empresas que vão pra Potosí. A gente também chegando em Potosí já comprou a passagem pra Uyuni pro outro dia (um taxi pra outra rodoviária sai uns 10 bolivianos, e depois de la pro cento de Potosí uns 15). O que fazer: Casa da Moeda e Praças. Sucre-Potosí: 3-4h; Bs.17 Potosí: Hostel La Casona; Bs. 45 quarto duplo sem banheiro, com desayuno http://www.hotelpotosi.com/ Uyuni: Sério, role mais da hora da vida! Faça o passeio de 3 dias que é impagável! A gente pagou Bs. 580 (ta incluso comida, alojamento, menos a entrada nos parques naturais, que é 30 em um e 150 o outro e banhos, eles cobram tipo 10 Bs nos alojamentos, mas eu nem fiz questão leve lencinhos umidecidos que é sucesso). Feche o passeio em Uyuni mesmo e não numa cidade antes que sai bem mais barato. Chegando em Uyuni ficamos no Hotel Avenida (Bs 30 num quarto só pra nós duas sem banheiro e sem café da manha, fica na avenida da estação de trem, vindo de onde param os ônibus virando a esqueda, bem perto da esquina), a cidade é bem pequena bem pequena mesmo, acha um lugar pra ficar andando mesmo e tbm já fecha o passeio pro dia seguinte. Dizem que não tem nada pra se fazer na cidade, maaas, a gente chegou em Uyuni no aniversário da cidade e acabou participando de um role muito engraçado bebendo licor de anis e pinga de pêra que era a única coisa que tinha vendendo, que é também a pior bebida do mundo. Meu os bolivianos não ficam bêbados, a galera tava muito apontando e rindo da gente, tudo bem que nosso amigo tava com a perna quebrada e eu cai em cima de uma mulher, mas nem era pra tanto. A gente pegou várias festas cívicas, a gente pegou aniversário de Uyuni, aniversário de La Paz, aniversário do Peru em Lima e depois aniversário da Bolívia quando a gente voltou. Potosi - Uyuni: 5h; Bs.25 (rodoviária diferente da que chega de Sucre) Uyuni: Hostel Avenida Bs. 30 quarto duplo sem banheiro, sem café da manha http://www.tripadvisor.com.br/Hotel_Review-g317033-d1513375-Reviews-Hotel_Avenida-Uyuni_Potosi_Department.html Faz o passeio de 3 dias é só o que eu te digo, vc vai se sentir no star wars! Enfim, esse passeio vai até a fronteira com o Chile, e vc tem a opção de ir até São Pedro de Atacama, mas pelo tempo, pela grana (que o Chile é bem mais caro) e também pq a gente tava com os meninos a gente resolveu não ir, ai não sei como funciona. Passeio do Salar de Uyuni: Agencia: Colque Tours, Bs. 580 ou 90 dólares, 3 dias. Incluso: alojamento (o primeiro é de sal) almoço janta e café da manhã. Se paga a mais: Bs. 30 da isla pescado + Bs. 150 de entrada em parque natural Existe um trem em Uyuni que vai pra Oruro (tá no meio do caminho pra La Paz), antes de fazer o salar chegando em Uyuni vê isso! Mas o trem não sai todos os dias, e cada dia sai num horário diferente e com um preço diferente, tudo que eu tinha lido falava que valia a pena pegar o trem 1 porque é legal pegar trem, e 2 porque a estrada Uyuni - Oruro é tensa. Não tinha trem no dia que a gente voltava então a gente voltou de ônibus mesmo (compramos já antes do salar). Foi o ônibus mais bizarro da minha vida, sério, o teto era vermelho e ficava tocando musica a noite e tinha luzinhas, era quase um motel. Tinha gente a mais sentada no meio, quebrou, as galeras começaram a andar por cima dos bancos, roubaram o meu cobertor haha foi tipo caos, leva dramin! (era pra ser 16h de viagem, a gente fez numas 20 Bs. 80). Da uma olhada porque vc vai em fevereiro e existe um carnaval meio famoso de Oruro ai, e se pa vale a pena parar, a gente não parou em Oruro, só pra trocar de ônibus. La Paz: A gente não tinha reservado nenhum hostel e todos que a gente passava tavam já lotados (a gente tava em 4 tbm). Ficamos no Hostel Emperador, mas não sei se eu recomento, vários paquistaneses andando de toalha pelo corredor ahah e a mulher acordou a gente os 3 dias perguntando se a gente ia sair ou ficar no dia (Bs 30 cada uma num quarto matrimonial pra nos duas sem banheiro). O que a gente fez em La Paz: Plaza Murilo, Museu de Arte Boliviano, Museu de Etnografia e Cultura, Cinemateca Boliviana, basílica de são franscisco, Calle de las Bujas (muito boa pra comprar toquinhas, blusas de lhama, luvinhas...), Museu da Coca (fica na Calle de las bujas e tem em cima uma lanchonete que faz tipo coisas de comer com a folha de coca), Vale de la Luna (da pra ir de micro que custa Bs 2 que de taxi vc vai pagar uns Bs40, a gente foi de micro, é bem de boa, é legal mais nem tanto, é meio um role pra crianças Bs15 pra entrar), acho que é isso, a gente não achou tantas coisas pra fazer a noite que não fosse balada, to falando mas nem fui, a gente foi um dia numa festa num hostel o Loki (tbm é uma opção boa de ficar, é tipo um hostel enorme mas ele é de festa e talz tem que ver) Tem dois roles muito comuns em La Paz que a gente não fez, 1 é o Downhill que é um role muito louco que vc desce de bicicleta, mas vc sabe que a gente não é nada radical, e outro é o Tiwanaku que é uma ruína pré-inca. E ah tem um outro que você sobe um lugar pra ver neve, mas eu não sei se é só no inverno. Uyuni - La Paz: 16h; Bs.80 La Paz: Hostel Emperador Bs. 30 quarto matrimonial sem banheiro sem café da manhã mas tem cozinha que pode usar e open chá. Copacabana: quero morar em Copacabana, sério! De La Paz pra Copacabana o onibus não sai da rodoviária que compra na a passagem nem que sai o ônibus e sim perto do cemitério, do centro para o cemitério da Bs 10 de taxi (eu curti os cemitérios da bolivia, não sei porque eu fiz esse comentário mas enfim). A cidade é piquinica e ta de frente pro lago Titicaca. Meu dia em Copacabana foi: a gente chegou achou um lugar pra ficar (Hostel Ambassador Bs 30 num quarto só pra nós duas com banheiro sem café da manha), comprou passagem pra cusco pro outro dia a noite e ficou o dia todo bebendo cerveja. La Paz - Copacabana: 4-5h; acho que Bs. 25 (sai do cemitério) Copacabana: Hostal Ambassador Bs.30 quarto duplo com banheiro sem café da manhã Isla del Sol: Sai barco até a 13 ou 13h30 (não lembro) de Copacabana pra Ilha, a gente decidiu não dormir lá e pegar o barco das 8 no dia seguinte e passar um dia em Copacabana. Se vocês decidirem dormir na ilha peguem um ônibus cedo pra Copacabana. Não feche excursão pra ilha, vai sozinho, e faz a caminhada Norte-Sul por você mesmo, cansa pra caralho, mas é legal. Uma coisa que eu mudaria na viagem é que eu passaria pelo menos uma noite na ilha, foi meio corrido nosso dia, mas nosso barco também quebrou e chegou umas 2 horas depois dos outros. Tipo o nosso barco foi até a parte norte da ilha e ai a gente atravessou andando até a parte sul, dá tipo umas 3h e meia 4h na minha velocidade é claro haha, a gente pagou Bs 30 no barco de ida e Bs 25 no barco de volta (eu acho), leve coisas de comer que no meio do caminho na ilha não tem. E vai primeiro pra parte norte, que a parte sul começa com uma escadaria sem fim, ai pelo menos você vai descer no final. E aaah não deixe pra fazer cambio de real em boliviano na cidade, que você vai perder bastante. Atravessando a ilha tem que pagar mais 30 ou 20 bolivianos dividido em 2 partes, uma hora paga 10 outra 20 ou uma 5 outra 15, não me lembro bem haha, mas tem que pagar. No dia que a gente passou em Copacabana a gente já comprou as passagens para Cusco, a gente comprou o direto (que na verdade não é tão direto assim que para em Puno por tipo 1 hora) e pagamos Bs 125. Antes de passar pro Peru, cervejas. Tem várias cervejas na Bolívia, tipo eles dão o nome, boa parte das vezes, pela cidade onde ela é produzida, então tem a Paceña que é de La Paz, a Sureña de Sucre, a Potosina de Potosí ... As que eu provei que achei melhores, e são melhores que Skol e Brahama, é a Paceña e a Huari, a Huari é melhor, mas é um pouco mais cara. Mas uma coisa da Bolívia é que você não vai ver vários botecos e bêbados por ai como a gente vê aqui no Brasil, não é todo lugar que vende bebida, o lugar que tem os menus por exemplo, não tem. Cusco: a gente ficou em 2 hostels em Cusco, um antes de ir pra Machu Picchu e outro depois. Eu gostei dos 2, mas mais do segundo, os dois são “party hostels” mas de estilos diferentes. Primeiro eu fiquei no Wild Rover (é da mesma linha de hostels tem tipo em varias cidades http://www.wildroverhostels.com/), que é bem mais "fanfarrão", e o segundo é o Pariwana ( https://www.facebook.com/pariwanacusco?ref=ts&fref=ts ), que é muito legal, tipo muito legal mesmo, o patio é muito massa tudo é muito da hora, e é menos engenheiro que o Wild Rover, principalmente no Pariwana de Lima. Enfim, os 2 eu paguei tipo algo próximo de 30 35 soles (1 real = 1.5 sol +/-), eles ficam na mesma rua, e é uma ótima localização, tem mais um hostel encostado também. A cerveja nos dois custa 7 soles a brahama (sim, vende brama no Peru, mas eles não curtem tanto, haha, é tipo a nossa kaiser) ou 8 soles a Cusqueña ou a Cristal, duas peruanas que são melhores que as cervejas que a gente bebe aqui, tem uma que é mais barata que chama Pilsen também, mas essa não é muito boa. Os 2 tem varias comidas gostosas, que você paga é claro (só o café da manha é incluso) mas o preço é bem razoável. Um taxi da rodoviária até a Plaza de Armas que fica pertinho dos 2 hostels (eles tão na mesma rua os 2), sai 4 soles! quando a gente chegou cobraram da gente 15, mas como a gente tava em 5 pessoas foi de boa. Taxi no Peru você tem que pagar em torno disso mesmo: 4, 5 soles, se o cara te cobrar mto mais ele ta te enrolado. Em Cusco eu gastei sem zua metade do meu dinheiro, é que só no Machu Picchu foram 200 dólares, sim, dólares. Cusco é bem dolarizado, então se vc tiver dólares aqui é bem de boa, mas não venha com reais, que eles pegam o cambio tipo 1 pra 1 e você vai perder muito. O melhor jeito de levar dinheiro é pelo VTM msm, faz um! E leve sua carteirinha de estudante, que no Peru eles aceitam a do Brasil mesmo, e ai você paga meia pra museus e no Boleto Turístico. Boleto Turístico: a meia de estudante se eu não me engano foi 70 soles, e te da direito a ir por uma semana em passeios que tem para ir em Cusco que são o Vale Sagrado, Moray, outros sítios arqueológicos e alguns museus. Eu fui só no vale sagrado, a gente fechou o passeio com a mesma empresa que a gente fechou o Machu Picchu e eles cobraram 20 soles, mas a gente chorou muito, muito mesmo. Eu gostei bastante, passa por 2 cidades incas, é tipo um dia todo de passeio, mas se for fazer faz antes de fazer o MP pra ter mais graça. De museus fomos no Museu Inka e no Museu de Arte Pré-colombiana e num Convento que eu esqueci o nome. Gostei bastante, mas não estavam inclusos no boleto, acho que a gente pagou 10 soles pra entrar em cada ou 5 (eles também aceitam a carteirinha de estudante). Os 2 museus valem bem a pena. Andar por Cusco por si só já é muito legal, a cidade é linda, e tem muitas praças, tipo muitas praças mesmo, bem legais. A noite na Plaza de Armas tem varias baladas. Quando a festa acaba no hostel a galera vai pra lá. Eu não curti muito, mas eu sou chata com essas coisas né. Fui 1 vez no Mama Africa, que é meio famosinho, mas sei lá, tava com umas pessoas x e muito chapada, mas achei um role meio sei la tinham pessoas arrumadas, fiquei irritada sai e fiquei na porta esperando alguém ir embora haha só que não, só lembro que eu fiquei brother de uns caras que estavam com uns instrumentos típicos nada a ver e voltei pro hostel com meus melhores amigos músicos peruanos. Em Cusco é muito fácil de conseguir roles, só digo isso Copacabana - Cusco: 18h (contando a espera em Puno); Bs. 120 Cusco: Wild Rover: 32 soles quarto de 4 pessoas com banheiro e com café da manhã http://www.wildroverhostels.com/ Pariwana: 30 soles quarto de muitos (acho que 8 ) sem banheiro e com café da manhã http://www.pariwana-hostel.com/ Machu Picchu! Existem vários passeios diferentes que você pode fechar. Tem a trilha inka, de 4 dias, mas essa tem que ver com antecedência, a Salkantaia, que é outra trilha, mas por um caminho diferente, também de 4 dias, mas que não precisa ver antes, a jungle x que tem esportes radicais no meio tipo rafting, ou da pra fazer sem trilha. Sem trilha tem 2 opções, ou você vai de ônibus até Aguas Calientes, ou vai de trem (o trem não sai de Cusco mas de Ollantaybambo, uma cidade que tá a mais ou menos uma hora e pouco, isso se não tiver greve haha, que as galeras fecham estradas, no meu dia teve haha). Fecha o MP no dia que chegarem em Cusco, porque pode ser que vc só consiga pra dali uns 2, 3 dias. O trem é meio famosinho eu e a Fe fomos de trem, mas ele é bem caro, saiu ida e volta 90 dólares mais ou menos. De ônibus (que na verdade é uma van) sai uns 80 dólares mais baratos, mas é uma viagem de 6, 7 horas numa estrada ruim, de trem é bem rapidinho, mas ele não vale 90 dóleres, então ta ai um dilema haha. A gente fechou tudo (entrada pra Machu Picchu + tour guiado + trem + estadia em Águas Calientes + ônibus de subida e descida pro MP, que custa 17 dólares o trecho, (pode ir a pé tbm mas são umas 2h de subida) com uma agencia por 200 dólares, foi na Mistical Lands, mas eu não sei se eu recomendo que a gente teve alguns pequenos probleminhas. Você provavelmente vai pagar mais barato, q julho é a alta temporada, então eles cobram mais caro mesmo. Chegando em Águas Calientes eles não tinham feito a reserva do nosso hotel, ai a gente teve que ir pra outro, e eles disseram que nosso guia ia conversar com a gente na noite antes, mas ele não apareceu e a gente ficou sem saber se ia ter guia ou não, mas no fim deu tudo certo. 2 coisas importantes de quando você fechar o MP: feche numa empresa grande, procure uns nomes ai antes de sair do Brasil, que tem muito caso de golpe. Não vai nas da Plaza de Armas, pelo menos foi a recomendação que deram pra gente, e muito importante também, peça pra sua entrada ficar com você, a entrada pro MP e as passagens de subida e decida e as do trem, porque peruanos atrasam, atrasam mais que brasileiros, e se de repente o horário do seu tour guiado for as 9 (como foi o nosso) você só vai poder entrar no MP as 9, e chegar cedinho lá é o mais da hora, porque você vê a névoa, e o lugar ainda esta vazio (os onibus começam a subir as 6 ou 5h30, não lembro mais mas fica mó fila já desde de muito cedo). Faz o tour guiado, não economiza nisso não, que é muito legal entender um pouco das coisas. Leve lanchinho (a gente fez patê de atum comprou pão e tomate em todos os roles que a gente fez MP, vale sagrado e canion del colca), porque o restaurante que tem lá o almoço é muito caro! Águas Calientes: se o dinheiro estiver curto as águas termais de Águas Calientes são bem dispensáveis, sério. Na verdade foi até uma experiência meio traumática, tipo que é um piscinão de ramos, fica dentro de um bar muito brega, e é meio que um lugar de xaveco e sedução de peruanos, a gente teve que ouvir de um velho gordo de meio bigode “Las brasileñas son mucho gostosas”, um cara dançando seduzindo a fe, dentre outras coisas mais, haha, e custa acho que 10 ou 15 soles pra entrar, não lembro ao certo, mas sério, nem vai, ainda mais se tiver ido na do Salar. Machu Picchu: Mistical Lands: Entrada em MP, onibus de subida e descida, trem ida e volta, van de ida e volta pra Ollantaybambo, tour guiado e estadia em Águas Calientes = 200 dólares Saindo de Cusco a gente foi pra Ica, que fica umas 16 horas pra cima de Cusco, a passagem mais barata que a gente achou foi por 70 soles, e fala pro moço do onibus que você vai pra ica, que ele para por tipo menos de um minuto num lugar que nao é uma rodoviaria, entao pede pra avisar (se de repente vc for pra Ica). A gente ficou em Ica mesmo, pagamos 30 soles cada num quarto com banheiro só pra nos duas o lugar chamava El Faraón e era meio que uma pensão, se a gente soubesse das coisas direito a gente ficava na Huacachina mesmo, que é onde tem o oasis e o passeio de buggy no deserto da Huacachina, que é muito legal. A gente pagou 40 soles nesse e dps passamos o dia na Huacachina, la é bem legal, entao se for pra Ica, fique na Huacachina! Paracas: fica a 1h30 de Ica a gente já fechou o passeio em Ica pra la no dia seguinte (esqueci do detalhe que o taxista que a gente pegou era agente de viagem haha, mto medo de ser um golpe, mas nem era). A gente pagou 60 soles pro passeio das Islas Balestas, que são umas ilhas lá com animais marinhos, que ficam cagando por 7 anos (é sério isso) ai eles recolhem isso a cada 7 anos e é o adubo mais adubante do mundo hahah, juro que é isso, segundo o guia o coco dos passaros já pagou integralmente a divida externa do Peru na década de 20, hahaha, mas é legal, tipo muito bonito. Cuzco - Ica: 16h, 70 soles Ica: El Faraón: 30 soles quarto duplo com banheiro Buggy na Huacachina: 45 soles Islas Balestas com a ida pra Paracas: 60 soles De Paracas pra Lima: Pegar um onibus de Paracas pra Lima sai muito caro. O que falaram pra gente fazer e a gente fez: pegar um coletivo até um lugar especifico de Pisco que eu esqueci o nome (então o cara que tiver o carrinho escrito Pisco pergunta se ele passa por onde vc pega o ônibus pra Lima o nome da linha é tipo Flor não lembro mais, mas enfim, ta confuso assim, mas la faz mais sentido, ou não), o ônibus foi 18 soles e são umas 4 5 horas de viagem. Lima: adorei Lima, me surpreendeu muito, eu que achava que São Paulo arrasava sozinha na América do Sul. Enfim, a gente ficou no Pariwana, pq a gente gostou muito do de Cusco. A gente pagou 30 soles no quarto de 6 pessoas sem banheiro. Todo mundo fica em Miraflores, que é um bairro ryco de Lima, sério tem tipo casinos e lojas de marca por toda parte, mas é muito bonito também, pq é onde fica o malecon (os parques na orla da praia, tipo o parque do amor, fofito com os mosaicos com nomes de casais). O centro de Lima é muito legal e muito bonito, ta bem mais preservado que o centro de São Paulo. A gente foi nas praças principais, no MALI (museu de arte de lima), no Convento de São Francisco (é bem legal, que a cidade tem 500 anos, então antes de ter cemitério na cidade eles colocavam os corpos dos mortos na catacumba do convento, e um dia um frei entediado resolveu ordenar os ossos, serio tem tipo a ala dos femurs a area dos crânios ... haha, mas juro que é legal mesmo), na Casa da Literatura e em mais uma casa cultural em Miraflores. Gostei muito de Lima, queria ter ficado mais. Pisco - Lima: 5h; 18 soles Lima: Pariwana 30 soles quarto de 6 sem banheiro com café da manhã e amor na laje http://www.pariwana-hostel.com/ Arequipa: de Lima para Arequipa são 16 horas. A gente pagou 110 soles na passagem pela Tepsa. Esses onibus mais caros no Peru são muito finos, sério, tem wifi e comissaria de bordo que serve janta e café da manhã. Arequipa é uma cidade fofinha, e fica perto do Canion del Colca, que é o maior canion de profundidade do mundo! ahah, eu e a Fe fizemos o passeio de 1 dia que ve o vôo dos condores, mas tem o tracking que é um passeio de 2 dias. A gente ficou no Wild Rover também, gostei bastante, é menos engenheiro que o de Cuzco, e foi tipo 19 soles a noite. A gente foi na recoleta e ficou de boa na cidade. E a gente fez uma aula de salsa! ahaha perto das gringas eu e a fe arrasavamos! Passeio do Canion del Colca: 50 soles o passeio + 40 soles de entrada no parque nacional. Arequipa: Wild Rover 19 soles com café da manha e piscina Voltando (foi um encosto): Do Peru pra chegar em Santa Cruz você necessariamente tem que passar por La Paz. De Arequipa (de Cusco também a mesma coisa) tem que pegar um ônibus até Puno (7h) depois um ônibus até Copacabana (3h- arequipa até copacabana eu não lembro direito qnto a gente pagou, acho que foram 110 soles incluindo tudo até La Paz) depois um ônibus até la paz (4h) depois um onibus pra santa cruz. Só que ônibus até santa cruz só tem até um certo horário a gente não sabia disso, quando a gente chegou em La Paz não tinha mais, e ai a gente teve que pegar um ônibus pra Cochabamba (9h Bs 60) e dps de la um ônibus pra Santa Cruz (11h Bs 40 - não pegue um ônibus que faz um trecho de 10 horas por 40 bolivianos! tinha baratas no forro! ahah). O que você pode fazer pra melhor a sua situação é comprar uma passagem de avião de La Paz pra Santa Cruz de la Sierra, ja antes, pro dia da sua passagem pro Brasil, que você vai pagar bem barato, vai sair como 100 e poucos reais. http://www.boa.bo/bolivia/inicio E bom o taxi da rodoviária até o VIRUVIRU = Bs 50 (é meio longinho mesmo) e uma coisa que a gente não sabia, no aeroporto da bolivia você paga a taxa de embarque la (em nenhum momento a gol avisou a gente disso mas enfim) são 25 dólares, então não faça como eu e guarde 25 dólares! E também não faça a mesma cagada que a gente fez. Chegando em Copacabana a gente só esqueceu que tinhamos trocado de país e não se tocou que tinha que adicionar uma hora no relógio, e a gente acabou perdendo nosso onibus, tendo que pegar outro, e foi mó role depois por causa das bagagens que já tavam no que a gente perdeu haha, mas deu tudo certo. Site bom pra procurar hostels: http://www.hostelworld.com Gente, espero que eu tenha ajude alguém (: Essa viagem é sensacional e muito acessível, a gente não tinha tanto nosso roteiro tão fixo nem fechou com nenhum hostel ou passeio adiantado, a gente ia indo decidindo pra onde ia e o hostel a gente foi agendando tipo quando a gente estava na cidade antes. Nenhuma das reservas que a gente tinha feito tinha que pagar adiantado. Atenção pra não ficar sem dinheiro porque não é todo lugar (principalmente na Bolivia) que passa cartão ou tem caixa eletrônico, e se for pra trocar dinheiro troque nas cidades grandes que o cambio vai ser mais próximo do de verdade. E também sempre faça lanchinhos pra ir nos passeios se quiser economizar (a gente sempre comprava pão maionese atum tomate e cebola e era sucesso) e no caso de passar mal por comida se alimente de iogurtes gloria (tipo compra no mercado, gloria é o nome de uma amrca peruana), haha, pelo menos foi a técnica da minha amiga pra melhorar. Espero não ter sido muito confusa e ter ajudado de alguma forma bjos
  2. Voltar de Santa Cruz de la Sierra também sai relativamente barato. Paguei tipo 400 reais na minha passagem.
  3. Oi Wanessa, bom acho que seu roteiro tá um pouco apertado, e tem coisas meio que não dá pra fazer, tipo as ilhas flutuantes de puno e Copacabana no mesmo dia que são tipo umas 3 4 horas de viagem, e até fechar passeio em Puno e etc, não da. O trajeto também Cochabamba-Sucre-Potosí também acho que não dá pra ser feito em um dia. Acho até que pra ir pra Sucre você teria que ir pra Santa Cruz, depois Sucre. Cochabamba-Santa Cruz são como 10 horas de vigem, e Santa Cruz- Sucre são + 16, depois Potosí é mais de boa são 3. Outra coisa é Cusco, a cidade vale muito a pena passar pelo menos um dia a mais, que é linda e tem bastante coisa pra fazer, Sucre também é uma parada que eu aconselharia, gostei muito, muito mesmo. Uma dica que eu dou, o lado do Titicaca da Bolívia é mais bonito que o do Peru (e mais barato também), se você estiver com menos tempo, saí de la paz, chega em copacabana a tarde (são umas 3 horas de viagem), no outro dia pega o barco das 8h30 pra Ilha do Sol, passa o dia e a noite já parte pra Cusco, são como 12 horas de viagem. Outra coisa, eu cortaria é um dia de La Paz, passa esse dia pra Sucre! a cidade é linda sério, vale a pena. Bom de Uyuni pra Argentina eu não sei como funcionaria, mas a cidade é bem pequena, provavelmente não tem ônibus pra Argentina, meu chute é que você teria que voltar pra Santa Cruz pra isso, mas eu não sei também, que eu fiz só Peru e Bolívia
  4. Se eu fosse você eu cortava o primeiro dia em Santa Cruz, que na verdade é um desperdício, não tem muito o que fazer, e já parte pra Sucre que é uma cidade linda! Com disposição dá pra fazer em um dia ir pra Potosí e já no outro dia ir pra Uyuni ( Santa Cruz - Sucre dá umas 16h de ônibus, estrada tensa, aconselho levar uns dramins, Sucre - Potosí acho que foram umas 3h, e Potosí - Uyuni se eu não me engano foram 5, agora eu não lembro direito) Você podia cortar Tacna e ir direto pra Arequipa, que da pra fazer o Colca Canion de 1 dia (que é legal mas também nem tanto), e dar uma volta pela cidade que é uma graça, ou tipo fazer um dia de viagem direto de Arica pra Cusco, tipo Arica-Arequipa-Cusco, que ai a cidade vale muiito a pena passar pelo menos 3 dias, sem contar os 2 dias de Machu Picchu e Águas Calientes. Eu fiz Peru e Bolívia agora em julho, foram 5 semanas, a gente também foi e voltou por Santa Cruz (primeiro chegando de trem, e voltando de avião). Foi sensacional. Coisas que eu digo pra você não cortar de jeito maneira: o passeio do Salar de 3 dias (sério foi o ponto alto da viagem), fazer a caminhada Norte - Sul na ilha do Sol, e eu curti muito Copacabana! e Machu Picchu e Cusco é claro. Ai na verdade tudo vale a pena! bjos (:
  5. Acabei de fazer Peru Bolívia em julho agora. Passei 5 semanas e ainda teve coisa que eu queria ter visto e não vi. Tem que ficar esperto com o tempo, que as vezes a gente quer fazer coisa de mais e acaba fazendo meio que mal feito, ai como a Camila falou aqui em cima as vezes fica bom dividir em dois mochilões. Se for fazer os 4 países mesmo, as vezes vale a pena você do Chile por Arica entrar no Peru e voltar pro Brasil da Bolívia, que a passagem é muiiiito mais barata, paguei 400 reais na passagem Santa Cruz - São Paulo, e as passagens de lima, pelo menos as que a gente viu, tavam tipo no mínimo 1300 reais. O Peru e a Bolívia são sensacionais! Sério! Mas se prepara, pelo menos se você for com pouco dinheiro como a gente, pra loongas horas de ônibus, sério no fim a gente já considerava 16 horas um tirinho, ahhaa, mas a dica é fazer os trajetos a noite, que você aproveita o dia e ainda economiza uma hospedagem. E falando em economizar, a Bolivia é muito barata! sério! hahah bjos (:
  6. Vocês sabem se dá pra comprar o trem da morte antecipado?
  7. fedalberto

    Huaraz

    Alguém sabe me dizer se tem ônibus de Huaraz pra Paracas, ou Nazca, ou Arequipa, ahha, ou pra ir pra qualquer um desses lugares tem que passar por Lima
  8. Oi gente, tudo bom? Bom, vou fazer meu primeiro mochilão pelo Peru e Bolívia agora em julho Queria saber se além da vacina da febre amarela mais alguma é obrigatória, e se vocês acham que é necessário fazer um seguro saúde antes de ir bjos Fernanda
  9. fedalberto

    Mochilas Femininas

    Oi gente, vou fazer um mochilão de 35 dias agora em julho, mas ainda não comprei minha mochila, e to bem perdida. Qual vocês me recomendam?
  10. Obrigada (: E dá pra sacar lá mesmo?
  11. Oi gente, Bom estou planejando, eu e mais uma amiga, um mochilão pelo Peru e Pela Bolívia agora em julho, a gente já comprou as passagens tudo. Nosso roteiro até agora tá mais ou menos assim: 4/jul Campo Grande 5/jul Corumbá; Puerto Soarez (trem da morte) 6/jul Santa Cruz 7-9/jul La Paz 10/jul Copacabana 11/jul Isla del Sol 12/jul Copacabana ou Puno (por onde for mais fácil ir pra Cuzco) 13-16/jul Cuzco 17/jul Machu Picchu 18/jul Aguas Calientes 19-20/jul Lima 21-23/jul Huaraz 24/jul Lima 25/jul Paracas (?) 26/jul Nazca (?) 27/jul (?) 28/jul (?) 29-31/jul Uyuni 01/ago Potosí 02-04/ago Sucre 05/ago Santa Cruz 06/ago VOLTA A gente não sabe se tá sendo muito otimista com o tempo e com o dinheiro. Já sem as passagens eu tenho RS 2800 guardado pra 32 dias. E aah, tem o caminho de Lima até Uyuni, que a gente ainda não sabe direito onde parar, não sei o qur vale mais a pena, se Ica, Arequipa, Paracas, Nazca ... bom se alguém tiver alguma dica, ou também for fazer a viagem e estiver afim de dividir roteiros bjos (: Fernanda
  12. Oi gente tudo bom? Estou planejando um mochilão pelo Peru e Bolívia e queria saber qual o melhor jeito de levar o dinheiro. Se levo dólar, real mesmo ou moeda local, e se tem como sacar dinheiro por lá. Obrigada Fernanda
  13. Oi gente, Estou planejando meu primeiro mochilão. Vamos eu e mais uma amiga. Nossa viagem vai ter 33 dias exatamente, já compramos as passagens e tudo mais. Bom, a gente tava pensando em seguir mais ou menos esse roteiro: De avião até Campo Grande depois de onibus até Corumbá atravessar a fronteira e pegar o trem da morte Santa Cruz de la Sierra La Paz Copacabana Isla del Sol Cuzco Machu Picchu Aguas Calientes Huaraz Lima Nazca Arequipa Uyuni Potosí Sucre Santa Cruz (que é por onde a gente volta) Bom, queria saber se vocês acham que o tempo é o suficiente pra visitar todos os lugares, ou se vocês indicam outras cidades pra visitar, e sei lá se alguém tem alguma dica legal pra dar pra gente Brigada Fernanda
  14. fedalberto

    Machu Picchu

    Oi gente, Estou planejando uma viagem pela Bolívia e Peru em julho. Bom, a gente agora tá com dois problemas. Se a gente não for fazer a Trilha Inca, se precisa reservar Machu Picchu já com alguma empresa, ou isso vê só na hora. Obrigada Fernanda
×
×
  • Criar Novo...