Ir para conteúdo

rodmend

Membros
  • Total de itens

    12
  • Registro em

  • Última visita

Conquistas de rodmend

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Obrigado pela consideração. No mais, não houve contraposição à praticamente nada, né... Eu até comecei a escrever, mas deu preguiça. Que bom hein, dessa vez não perdeu a oportunidade de guardar seu ponto de vista egoista! Tá evoluindo...
  2. Obrigado pela consideração. No mais, não houve contraposição à praticamente nada, né...
  3. Cara, não acredito no "elitismo às avessas" que eu li no primeiro post. Obvio que não li o tópico inteiro, depois quando tiver uma brecha de tempo maior volto pra ler e comentar... Primeiramente, defendo seu direito de achar isso e expor, porém, achei um ponto de vista contestável, e espero que assim como defendo e respeito o seu, espero ter o mesmo respeito e debater com educação, caso vc gaste seu tempo pra "rebater". Vamos lá, começando pelo seu final: "È lindo mas é chato". Será que o chato não é vc? Por que acha que só mochileiros roots e pessoas abaixo de 60 anos (como vc mesmo citou) podem viajar pra ilha, e aproveitar do jeito que vc aproveita? Claro, estou ignorando seus comentários sobre sujeira na Ilha.Isso é questão de educação, e independentemente de ser na Baia do Sancho, ou na praia mais poluída da Baia de Guanabara, é errado deixar lixo em qualquer lugar. É um destino caro porque é um local lindo (consequentemente, muito procurado), e precisa de uma passagem aérea "exclusiva", e manter um infraestrutura no meio do Atlantico, a 300km de distancia da capital mais próxima, vc acha que é barato? Pousadas, algumas caras e algumas baratas, como todo ponto turistico. Não é caro pq dá status, é caro pq é dicifil de se manter. Não adianta viver em mundo de conto de fadas e achar q comida e infraestrutura aparecem lá do nada, q avião vai voar abastecido de água, e q as empresas aéreas vão levar os outros por filantropia. Tem custo. Custo que é repassado pro turista; isso é obvio e super natural. E é um ciclo, tudo fica caro, começa a elitizar o turismo, turismo elitizado, começa a cobrar mais conforto do que um quartinho na casa de alguem, com uma cama desconfortável e etc. Não vejo nada de errado nisso. Eu sou um turista CVC como vcs chamam mesmo. Não tenho disposição pra trilhas enormes, e não quero passar sufoco para conhecer paisagens deslumbrantes. Porém, conheci Noronha. Vc tem algo contra? Aluguei carro, qual é o problema? Quando os mochileiros voltam pras suas cidades, algumas vezes, grandes, por acaso não fazem uso de um carro? Ou são hipocrtias o suficiente pra falarem que não usam carro, só andam de bicicleta e têm uma vida completamente sustentável e verde? Não foi a primeira vez que mergulhei, mas não tenho o habito.. Isso te atrapalha em que? Não tenho o direito? Por acaso se vc fosse "prefeito da ilha" vc ia cobrar horas de mergulho pra só mochileiros como vc ou mergulhadores profissionais pudessem mergulhar? Com base em que vc discrimina quem aluga um carro pq não ta afim de suar em bicas para passear? Outro ponto, impressionar namorada/esposa/noiva/peguete ? Cara, com que propriedade vc julga os casais que vão pra lá? Quem é vc pra dizer se o cara quer impressionar a esposa, ou simplesmente está curtindo umas férias merecidas, depois de um ano de trabalho duro, com quem ama, e está curtindo dias maravilhosos de descanso num lugar paradisíaco? Gente boçal, mal educada e fanfarrona tem em qualquer lugar, e Noronha INFELIZMENTE não está livre. Não é pq pagam caro que as pessoas se acham no direito de sujar... Isso é de berço, independe da condição financeira. Não acho justo formar uma opinião generalista de turista não-mochileiro tendo como base uma meia dúzia de mal educado que joga lixo na praia. Isso eu to 200% ao seu lado, acho ridículo. Fazendo um paralelo, é como se eu julgasse mochileiro como vagabundo e hippie maconheiro.. vc ia gostar? Vc é isso? Acho que não né. Cara, embora esse post seja direcionado pra vc, não é nada pessoal.. mas sério, achei completamente elitista (não no sentido de dinheiro) seu ponto de vista.
  4. Estou passando por essa depressão hauhauha Mas que nada, é depressão só no jeito de falar, porque viajar é bom, mas voltar pra casa é melhor ainda. Meu anti-depressivo tá sendo o mochileiros, compartilhar o que vivi na viagem, "perder" horas vendo relatos de outras pessoas pro mesmo destino q fui, e claro, pesquisar o próximo!!!
  5. Bom, cheguei ha pouco de um cruzeiro em que passei 2 dias em Buenos Aires.. Aí vão as minhas dicas: - Não perca tempo do Centro de BsAs. Parece o Centro do Rio... Prédios, prédios, prédios (obvio, é Centro) e te dá a sensação de que vc ta andando pela Av Rio Branco. - Ir pra BsAs e não tirar uma foto na Casa Rosada não rola. Mas pra mim, foi descer do taxi, tirar meia duzia de foto, e seguir pro Café Tortoni (Outro ponto completamente dispensável... pequeno, caro (um café 19 pesos), e nada de "ohhhh que legal". Em seguida segui para a Av Nove de Julho. Bem larga, mas não impressiona. Subimos a avenida em direção ao obelisco e tiramos algumas fotos na calçada que rodeia ele. Um pouco mais legal do que Casa Rosada. - Tudo muito caro nessas ruas principais.. Pode até ser que em outlets escondidos as coisas melhorem de preço, mas nas ruas do Centro e na Calle Florida, não vi vantagem em comprar nada, para exemplificar: Numa esquina da 9 de julho, vi um radio automotivo com CD player MP3 pela bagatela de 1999 pesos (a grosso modo quase 1.000 reais, já que troquei peso aqui no RJ com cotação de 1 peso = R$0,46) completamente inviável. - Calle Florida + Galeria Pacífico: Nada demais, parei na loja da Havanna para comprar Alfajor. Custou 77 pesos uma caixa com 12 alfajores sortidos. Dei mole, já que o de chocolate é MUITISSIMO mais gostoso do que o de Suspiro. Recomendo comprar uma caixa só de chocolate ou comprar por unidades, caso não tenha caixa. A Galeria Pacífico é bem bonito, mas não era pro meu bolso. Foi só pra tirar umas fotos mesmo. Até aqui fizemos tudo a pé (tirando o taxi do Porto pra Casa Rosada, claro) sem mapa nem GPS nem nada.. basta só dar uma olhada no google earth antes da viagem pra se situar, e vc vai tranquilo.. pedindo informações básicas pras pessoas... por falar nisso,pedi informações umas 4 vezes pra argentinos e foram muito solícitos, ao contrário do que tinha lido aqui no mochileiros... Pode ser porque eu falei espanhol. - Flor de Metal: Curti bastante, tivemos a sorte de ficar uns 15 minutos sozinhos lá e tirar ótimas fotos. É ao lado da faculdade de direito.. um prédio muito bonito, meio que lembra a arquitetura grega, com coluna arredondadas gigantes... Interessante. - Puerto Madero: Muito legal também, tem uma boa sensação andar por ali "à toa", lojinhas, restaurantes, cafés... O chopp Quilmes é bom, vale ressaltar rsrs! E tem a puente de la mujer. Fui de dia, já rende ótimas fotos, mas de noite acredito que fique mais interessante já que pelo que vi na internet, ela fica iluminada. - El Caminito: Me surpreendi, já que tinha lido aqui mesmo no mochileiros gente falando que é horrivel, perigoso, e cheio de gente te abordando querendo vender algo... Não foi nada disso. Curti bastante, e achei coisas a preços interessantes. Inclusive, paguei algumas coisas com dolares, e eles fazem 1 dolar = 5 pesos, isso na lojinha de souvenirs mais "badalada" do local, aquela bem de frente pra entrada, onde tem o Maradona na varanda, em cima da lojinha da Havanna. Gastei 90 doletas ali e voltei com presente pra todo mundo, inclusive uma camisa do Boca e uma da Argentina. - Show de tango: sem duvida o ponto alto da nossa passagem por Bs As. Fomos no Señor Tango. Optamos por jantar no navio (fomos de Cruzeiro, como citei antes) e pegar apenas o show... Na boa, foi bem melhor assim! Quem pega somente show senta ao redor do palco, e quem pega jantar+show vai sentando pra longe do palco. Embora seja mais alto, a visibilidade pode não ficar boa... primeiro pq se vc for miope e esquecer os oculos, perde tudo, segundo pq pode ter mesa/gente na sua frente, terceiro pq reparei q muitas mesas sao redondas, então se amontoavam pra que quem estava a principio de costas para o palco, pudesse chegar numa posição que pudesse ver. Parece besteira, mas num espetaculo que dura quase 2h, ficar meio torto se torna um pé no saco! O espetaculo tem 10 dançarinos, e mais o Fernando não sei o que lá, que é o cantor principal e o dono do local. Que voz!! Não conheço as outras casas, porém, pelo que leio, é realmente a melhor casa de Tango de BsAs... Apesar de meio caro, vale cada centavo, ainda mais se for a primeira vez que vc vai assistir Tango, vá logo na melhor, e vc sairá de lá "impressionado" como eu e minha namorada saímos. - Taxi realmente é barato. Vc vai ver no taximetro que ele vai aumentando rápido, mas os percursos são rápidos e no final vc paga obviamente em pesos e não reais, então divida por dois para comparar com taxis brasileiros... 2 ou 3 vezes peguei taxi sem ser Radio Taxi, e não tive problemas... Nem de fazerem percurso longo (apesar de nunca ter ido, olhei bastante no google earth tudo de BsAs), nem de tentar fixar preço antes de andar. Resumindo: Curtimos demais, como toda viagem.. mas EU não voltaria mais lá. Tenho amigos que já foram 4 5 6 vezes.. eu não serei desses rsrsrs Deixei de ver o estádio do Boca por questão de tempo, mas queria bastante ter ido. Cemiterio da Recoleta todos dizem ser legal, só que na boa, sair do RJ pra ver cemitério é sacanagem... por mais bonito que seja, *orra, é um cemitério!!! O bairro de Palermo é bem gostoso, se tivesse mais tempo certamente perderia umas boas horas andando pelas ruas desse bairro. O transito argentino é MUITO mais civilizado do que o do RJ. Dirigem mal, mas não tem aquele stress do Rio, nem a falta de educação típica do brasileiro, de se achar sempre esperto...
  6. Muito bem escrito mesmo!! Temos que agradecer. Fez quem estava lendo se sentir viajando com vcs hauhuaha Conheci o site ha pouco, em breve postarei algum relato... Abs!
  7. Gente, alguém tem referências sobre como são os cruzeiros da MSC aqui pela América do Sul? Estou curioso pelo Orchestra, que sai do RJ em janeiro de 2013 com destino a Buenos Aires, Punta del Este, Ilhabela, e retorno ao RJ... Não tem nada de mochileiro, eu sei, é o que os mochileiros roots chamam de viagem CVC mesmo, mas não deixa de ser algo aparentemente muito interessante. Alguem ja viajou nesse navio? Ou pelo menos em outro da MSC? As dependências no navio ficam lotadas? E a galera que vai? É o esteriótipo de casais de meia idade, com crianças? Quantos dias são o necessário para aproveitar, mas não enjoar? abss
  8. Curti o relato, Maria! E fiquei mega curioso pelas fotos! Se não for inconveniente, quanto você gastou no Meliá por dia? E o clima? Dava praia todo dia na boa? É baixa temporada lá essa época, né? Abs!
  9. Super uteis as dicas de vcs galera, em nome de todos que estão planejando viagem pra BsAs agradeço mtttto hehehehe
  10. Cara, to simplesmente sem palavras... Só dá pra te parabenizar e agradecer por deixar esses relatos maravilhosos!
  11. Olá. Vi esse seu relato, e o de Santiago. São exatamente os 2 destinos que estou estudando ir daqui a 2 meses... Curti bastante viu! Ótimas dicas. As 2 são legais, eu sei... e viajar é SEMPRE excelente experiência. Mas se vc pudesse indicar qual te agradou mais, qual seria? Ah, lembrando que vou somente com minha namorada. Então baladas praticamente não entram no roteiro.. No máximo em uma noite só para tomar um alcoolzinho brabos rsrs
  12. Paraty é tudo de bom mesmo! Sempre que lembramos sentimos uma mega-saudade do clima da cidade! Paraty tem um ar de tranquilidade inexplicável... não costuma ter muita gente fanfarrona como a região dos lagos, justamente por isso vc consegue ficar sempre zen, sempre tranquilo, é muito casal, muito família... praias lindas, gastronomia excelente.
×
×
  • Criar Novo...