Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

rcrlacerda

Membros
  • Total de itens

    64
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

rcrlacerda venceu a última vez em Fevereiro 6 2018

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

28 Excelente

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Nos demais dias procuramos andar bastante por Barcelona, como fizemos em todas as outras cidades. Gostamos muito das obras de Gaudi, mas em Barcelona, Gaudi = atração super cara. Então a Casa Batlló e a Casa Milá, apesar de lindas, não visitamos por dentro. Ia sair cerca de 66 euros para entrarmos os 3 em cada uma delas e optamos por não fazer a visita interna. Dizem que "quem converte, não se diverte". Isso está correto até certo ponto mas, para quem paga as contas, é impossível não converter e, saber que vai gastar 250 Reais para visitar esses lugares não valia a pena para nós. E já tínhamos visitado muitos lugares legais durante a viagem.... Foi bacana caminhar pelas grandes e belas avenidas centrais de Barcelona, bem como pela orla. Barcelona tem um pessoal bem mais "alternativo" nas ruas e muito mais imigrantes também. Destoa um pouco do que vimos no resto da Espanha. Tinha uns lugares, como o bairro gótico, que eu não gostaria de andar durante a noite. Não me causou uma boa impressão. Mas durante o dia foi tranquilo, tirando os ocasionais "odores" que vez ou outra insistiam em aparecer. Dica para as crianças: Recomendo, para quem estiver com crianças, uma visita ao Museu Cosmo Caixa: é um pouco afastado, mas é muito legal e não é caro. Os experimentos científicos, a reprodução do ambiente de floresta alagada, como a Amazônica, e um fóssil real de Tiranossauro Rex, muito bem conservado, foram os pontos altos dessa visita. Meu filho adorou. No penúltimo dia tiramos para fazer uma compras de vinhos e comidas para trazer para o Brasil e, no último dia, pegamos o Trem para Madri, de onde saia nosso voo de volta ao Brasil. Foi duro passar por Madrid sem poder dar nem uma voltinha na cidade novamente...mas tínhamos de ir direto para o Aeroporto. Adoramos a viagem, embora ela tenha sido longa e com muitas mudanças de cidades, mas conseguimos ter uma visão geral da Espanha e de Portugal, que era um de nossos maiores objetivos. Cidades como Sevilha (e a Andaluzia), Porto e Madrid pedem bis, com certeza!!!
  2. Segue então a última parte do meu relato: BARCELONA Chegamos em Barcelona na manhã do dia 21 de janeiro, em voo do Vueling vindo de Granada. Era mais barato e muito mais rápido do que ir de trem. Fizemos o check in do apartamento alugado no bairro Gracia em Barcelona, descansamos um pouco, e almoçamos no apto mesmo, após comprar comida em um mercadinho ali na esquina. De lá fomos de metro até o MUHBA (Museu d1Història de Barcelona), que tinha entrada gratuita nesse dia. Ele fica no Barri Gótic, o Bairro Gotico, o bairro mais antigo de Barcelona. Do metro, até o museu, tivemos de andar um pouco pelo bairro que, apesar de ter uma arquitetura bem interessante, em alguns lugares o cheiro de urina alternado com maconha não foi legal. Isso nos surpreendeu pois, em nenhuma outra cidade que visitamos, tínhamos presenciado isso com tanta frequência. Achamos o museu e fomos visitar as antigas ruinas de Barcino, a vila Romana que deu origem à Barcelona. Foi uma visita bem legal e instrutiva. Gostamos. De lá fomos dar uma volta no shopping Maremagnum e depois voltamos para o apto. No dia seguinte, pela manhã, fomos visitar a Sagrada Familia. Eu já tinha comprado os tickets pela internet e escolhido o horário de 09h45 para subir em uma das torres. Primeira dica: nos primeiros horários a igreja não é tão cheia....mais isso muda rapidamente ao longo da primeira hora. Sagrada Familia Eu já visitei algumas igrejas importantes da Europa, mas a Sagrada Família bateu todas, em termos de beleza. A fachada da Natividade ( a única que Gaudi terminou antes de morrer), por onde se entra, é magnifica em termos de detalhes e simbologia. E essas características, detalhamento e simbologia, estão tão presentes na igreja toda que ai vai a segunda dica: Segunda dica: Não economize no audioguia. Ele é fundamental para entender tudo que Gaudi pensou ao projetar a igreja, e isso torna a experiência de visita-la muito melhor. Ao adentrar a parte interna da Sagrada Familia, só uma palavra descreve aquilo: Uau! Todos os elementos estruturais são, também, desenhados para desempenhar um papel arquitetônico. Essa era uma importante característica de Gaudi. Então as colunas de sustentação se assemelham a grandes e compridas árvores, tais como as sequoias, e no topo, se abrem em galhos menores que sustentam o teto e dão a aparência de copa das arvores. Ele queria dar o efeito de uma floresta dentro da igreja e, para isso, pensou todos o vitrais de forma que, quando a luz do sol passasse através deles, um impressionante jogo de luzes de cores se forma dentro da igreja, tal como em uma floresta. Me perdoe o linguajar, mas Gaudi era muito foda! Fomos então fazer a subida em uma das torres. Terceira Dica: Subir em uma das torres é furada! Pagasse mais caro no ingresso, as vistas lá de cima são limitadas, e o caminho para descer (sobe-se de elevador, mas desce-se de escada) é apertado e cheio de gente, só que se tiver alguém lento a sua frente, já era...vc vai no ritmo da pessoa. Não gostamos e não recomendamos subir nas torres. E eu subo em tudo quanto é torre de igreja que eu posso....mas essa eu não gostei. Voltamos à Nave principal da igreja e ficamos apreciando cada detalhe enquanto ouvíamos o áudio guia. Ficamos umas 2 horas muito bem gastas lá dentro. Lugar impressionante e um dos destaques da viajem!!! seguem algumas fotos.
  3. Olá luviajandor! Em Córdoba e nas outras cidades que visitei da Andaluzia não existe Uber, então ou vc pega táxi, ou ônibus. Como eu estava com esposa, criança, 2 malas pesadas e 1 carrinho, onibus estava fora de cogitação, então fui de táxi. Saiu coisa de 14 euros, com o suplemento das malas incluso, que eles cobram (foram 2 no meu caso...sem as malas sairia 10 ou 11 euros). Mas existe a possibilidade de vc pegar ônibus sim. O Googlemaps indica qual a linha vc deve pegar. Cordoba não é uma cidade muito pequena, e a distancia entre a estação de trem, e a parte antiga da cidade, não é tão perto assim, mas dá para vc ir andando, embora eu não recomende. Simule no googlemas e veja o que compensa, por que praticamente tudo que a cidade oferece para ser visto, em uma visita rápida, fica na parte antiga, que é onde está a Mesquita. Então andar por outras partes da cidade, não sei se compensa muito. 2 dias é bastante tempo para Córdoba e pode ser bem aproveitado, andando com calma na parte antiga da cidade mas, esse tempo em excesso, em minha opinião, só vale a pena se vc não estiver sacrificando 1 dia em outra cidade que tenha mais coisas para ver, como Granada ou Sevilha, por exemplo.
  4. Barcelona No dia 21 pela manhã pegamos o voo Low Cost para Barcelona. Tínhamos muitas expectativas sobre a cidade, mas elas não se realizaram tanto assim: Prós da Cidade: É bem grande, com belas avenidas para se andar Tem muitas atrações e opções de lojas Tem as obras de Gaudi Contras: Foi a única cidade em que fomos mal atendidos algumas vezes por sermos estrangeiros. Essa foi nossa impressão. Achamos o Catalão um pessoal mais grosso. Em muitas vielas e bairros por onde andamos, sentimos muito cheiro de xixi na rua, coisa que não aconteceu em outras cidades. Fuma-se muita maconha em Barcelona. 4 ou 5 vezes por dia, em qualquer horário, sentiamos cheiro forte na rua, mesmo em grandes avenidas e lugares movimentados e turísticos. Nos incomodava. As atrações são bem mais caras que no resto da Espanha A cidade tem muito mais turistas que Madrid, por exemplo. Essas são NOSSAS OPINIÕES. Gostamos muito mais de Madri e da Andaluzia. No próximo Post vou descrever como foi nossa semana em Barcelona. Foi legal....mas para lá não faço tanta questão de voltar. Já par Sevilha, Porto e Madri...voltava hoje kkk
  5. Sierra Nevada A descida de bóia era 12 euros por 30 minutos por pessoa. E não existem áreas seguras para brincar sem pagar, são todas fechadas.
  6. GRANADA ( de 18 a 21 de janeiro) De Cordoba para Granada fomos onibus da viação Alsa e foi bem tranquilo: 3 horas de estradas boas e muitas plantações de azeitonas pelo caminho. Granada é outra cidade espetacular: tem ruas grandes e bonitas, vizinhanças de ruazinhas estilo medievais e um bairro árabe muito interessante de se andar e explorar, o Albaicín, com suas lojinhas e casas de chá. Em Granada, é costume da cidade que, em qualquer bar de tapas que vc vá, ao pedir um bebida (cerveja ou taça de vinho), eles oferecem uma pequena porção de comida (Tapa) já incluída no preço da bebida! E são coisas boas e gostosas, mas escolhidas pelo restaurante, afinal, é uma cortesia Foi lá que saímos mais a noite para beber e comer. O pessoal da cidade é simpático e recebe bem. Não é uma cidade cara (como toda a Andaluzia, aliás) Mas a jóia, a grande atração de Granada é a La Alhambra: que lugar fantástico!!! Muita história, arquitetura e belas paisagens em um só lugar! Os Palácios Nazáries são de cair o queixo para quem gosta de apreciar as peculiaridades arquitetônicas de diferentes culturas. Os árabes daquela época não brincavam em matéria de detalhamento e significado em suas construções. Compramos os ingressos com bastante antecedência e gastamos 1 tarde lá muito bem gasta. Recomendadíssimo!!! Forma com A Sagrada Familia de Gaudi em Barcelona, A Mesquita de Córdoba, O Alcazar de Sevilha, A Quinta da Regaleira, O Castelo dos Mouros,e o Palácio da Pena, os três em Sintra, O Castelo de São Jorge em Lisboa e o Palácio Real de Madri, os lugares mais legais que visitamos nessa viagem, mas considero a La Alhambra o numero 1! Acima do bairro Albaicín tem o Mirante de San Nicolas que permite uma espetacular vista da Alhambra!!!! Recomendo muito! No dia seguinte fomos para Sierra Nevada ver a neve. Pegamos um ônibus que sai da estação de Granada e em 50 minutos estávamos lá. Estação bem cheia, por ser sabado e na temporada de esqui, mas deu para nos divertirmos um pouco. Nada lá é barato e o calçado precisa ser adequado, do tipo que não escorregue facilmente. Sola lisa é o segredo para levar bons tombos ao se andar na neve mais endurecida. ficamos das 11 da manhã às 16hs da tarde (horário em que ja tinha comprado a passagem de volta) e foi um dia bem legal. Meu filho adorou. Seguem algumas fotos: La Alhambra
  7. Oi Karina! Quase toda cidade tem uma Pass....mas eu não usei praticamente nenhum. O de Barcelona é bem caro e, fazendo as contas, não compensava não. Meu conselho é: viste os sites das principais atrações, pois muitas delas tem determinados dias ou horários com entrada gratuita. O Alcazar de Sevilha tem às segundas-ferias, O palacio Real de Madri tem quse todo dia, depois das 16hs, e assim vai. Tem algumas que permitem comprar mais de uma por um preço Promocional (isso eu vi em Sintra, para o Castelo dos Mouros e Palácio da Pena juntos, com economia de 1 euro). Enfim, explore os sites das atrações, mas eu não recomendo passe, ainda mais com criança (meu caso) , pois o passe costuma amarrar o roteiro e te fazer visitar muitas coisas em poucos dias para valer minimamente a pena.
  8. CORDOBA - 1 dia De Sevilha para Cordoba fomos de trem, logo cedo, no dia 17 de janeiro. Chegamos e fomos direto para um hotel ( único lugar da viagem inteira em que ficam em um hotel compensou mais que alugar pelo Airbnb), e ainda pegamos um Hotel ao lado da Mesquita - Catedral de Cordoba, que era a grande atração a ser visitada na cidade. Mesquita: Esse lugar foi, certamente, um dos destaques da viagem, pois reúne, em um só lugar: um belo jardim, um arquitetura impressionante na parte interna, com diferentes estilos, relacionados a duas religiões (Muçulmana e Cristã) e mais de 1000 anos de história, registrada em sua arquitetura, através de suas ampliações ainda como mesquita e posterior construção da Catedral em sua parte mais central, após as conquistas da cidade pelos Reis Católicos Fernando e Isabel. Lugar incrível mesmo. Ficamos umas 3 horas lá dentro e saímos encantados. De lá fomos almoçar e ver o resto da parte antiga da cidade: A ponte Romana, a Muralha, o Alcazar dos Reis Cristãos e andar pelas belas ruas dessa parte da cidade. Foi apenas um dia, mas foi intenso e valeu muito a pena conhecer um pouco de Cordoba e sua maravilhosa Mesquita - Catedral. Era a Andaluzia continuando a nos encantar.
  9. SEVILHA Em Sevilha ficamos em um outro apto Airbnb alugado na parte do centro antigo da cidade. Excelente localização para se fazer tudo a pé. Quando estavamos planejando a viagem, li bastante sobre Sevilha, vários relatos, etc. Sabia que a cidade era legal, tinha o Alcazar, etc mas não me lembro de ninguém falando tão bem da cidade (ao contrário de Barcelona, por exemplo, onde tem muita gente que adora). Então separei 2 dias inteiros para Sevilha e, novamente, se eu pudesse me mandar um "aviso no passado" kkk eu diria para ficar de 3 a 4 dias em Sevilha. Até então, a cidade que mais tinhas nos agradado era Porto seguida de Madrid Sevilha é linda! Alterna ruas e avenidas grandes, arborizadas e belíssimas, com vielas medievais que desembocam em pracinhas de bairro muito charmosas e um lindo rio que corta a cidade, proporcionando um lugar excelente para caminhadas. Das principais atrações, a Plaza de Espanã é um show! Que lugar bonito e agradável e ainda tinha um pessoal fazendo um belo show de flamenco na praça. O Alcazar de Sevilha é magnífico e foi um dos pontos altos da viagem. Lugar incrível, e ainda, por sorte, estávamos em Sevilha em uma segunda-feria, que é o único dia que possui horário gratuito para visitar o Alcazar depois das 16hs. 20 Euros economizados para a janta kkk. Alias, em Sevilha, e na Andaluzia em geral, comer fora é bom e barato. A rabada deles, chamada de "Cola de Toro", um prato típico da região, é fantástica!! Sentávamos em um restaurante, 3 ou 4 tapas, entre cola de toro, pulpo na chapa (Pouvo na Chapa) croquetes de Jamon e de camarão (Gambas), uma garrafa de vinho, um suco pro moleque (que adorou a Cola de Toro ..... mas ele já gostava de rabada) e gastávamos 30 euros em lugares bem recomendados ainda por cima?! Vimos muitos mais lugares em Sevilha, assistimos um apresentação de Flamenco, visitamos a Catedral de Sevilha (Show e com muita história), ruinas romanas e o monumento Las Setas. A agenda foi cumprida, mas faltou uns 2 dias pra ficar e andar a toa nessa cidade que conquistou nossos corações: Linda, agradável, cheias de atrações legais, barata e com um povo simpático. Foi a cidade que nós mais gostamos de ficar. Ainda faltavam Córdoba e Granada na Andaluzia, e elas não decepcionaram. A região da Andaluzia é fantástica!!! Algumas fotos de Sevilha: Ruas, e avenidas; Plaza de Espanã: Alcazar de Sevilha:
  10. No dia seguinte eu já tinha alugado um carro e fomos visitar Obidos e Batalha. Obidos e Batalha Obidos é legal? É...mas eu esperava mais, pelo menos pelo que tinha lido na internet nos relato de quem visitou. Em termos de vila medieval, achamos Toledo bem mais legal. Obidos é pequena e charmosinha, as ruazinhas são legais mas, na verdade, não tem muito o que fazer não. ficamos cerca de 1h30 lá. Se o tempo estiver curto e vc tiver de escolher um bate e volta apenas, achamos Sintra muito mais legal e bonito. Em batalha vimos o impressionante mosteiro. É bonito e tem muita história. Conclusão: seu eu pudesse falar ao meu "eu do passado", diria: não vai valer muito a pena alugar carro, gastar tempo e $ para a ida à Obidos e Batalha. Fique em Lisboa mesmo, ainda mais se que vc já visitou Toledo. No dia 14 saímos cedo do apto, deixamos nossas malas no Locker da estação Rossio e fomos andar por Lisboa e foi muito agradável. Visitamos uns mirantes e outros lugares que ainda não tinhamos conhecido. Á noite pegamos outro Low Cost para Sevilha.
×
×
  • Criar Novo...