Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

jp.figueiredo

Membros
  • Total de itens

    8
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre jp.figueiredo

  • Data de Nascimento 03-01-1991

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    La Paz (BO), Asunción (PY), Foz do Iguaçú (PR), Bocaiuva (MG), Quatro Barras (PR).
  • Próximo Destino
    Perú e novamente Bolíva, em Janeiro/2013.
  1. E aí Alectus! Conversei com o Leo. Ele me falou que das agências para quais ele enviou e-mail, apenas duas respoderam falando que fazem o Salar del Uyuni na virada do ano. Uma é a Andrea´s Tour (que ele não tem nenhuma referência boa ou ruim) e outra é a Lipes Tour (que tem várias referências ruins). Valeu pela dica!
  2. E aí Aletucs! Massa a trip. Vou passar a virada na estrada também, num mochilão Bolívia/Perú, e quero fazer três coisas: Salar del Uyuni, Huayna Potosí e Machu Picchu pela trilha Salkantay. Tem uma dúvida crucial no meu planejamento, as agências fazem o Salar del Uyuni na virada do ano? (por exemplo, se eu fecho o pacote de 3 dias para sair no dia 30, tem como isso?) Valeu aí!
  3. E aí pessoal, estou na programação do meu segundo mochilão! O primeiro foi esse de 13 dias na Bolívia: bolivia-julho-2012-precos-dicas-por-jr-figueiredo-t72032.html Meu plano é sair dia 26 de dezembro e retornar no máximo dia 20 de janeiro (dia 21 já volto pro trabalho). Já que no mochilão do link acima fiz Tiwanaku, Chacaltaya, Downhill em Coroico, Lago Titicaca e andei bastante por La Paz...Nessa viagem, quero fazer: - Salar del Uyuni; - Huayna Potosí; - Machu Picchu pela trilha Salkantay. E então galera, meu roteiro já está quase definido da seguite maneira: 26/12 - avião de SP para Campo Grande 26/12 - ônibus de Campo Grande para Corumbá (pernoite em P. Quijarro) 27/12 - trêm/ônibus de Puerto Quijarro para Santa Cruz ** alguém sabe se tem ônibus de Puerto Quijarro para Sucre? 28/12 - chegada em Santa Cruz. Ônibus para Sucre (chegada em Sucre de noite) 29/12 - ônibus de Sucre para Potosí/Uyuni (chegada em Uyuni de noite/madrugada) 30/12 - (procurar cedo uma agência) Salar del Uyuni 31/12 - Salar del Uyuni 01/01 - Salar del Uyuni (retorno de noite para Sucre) 02/01 - partida para La Paz (chegada de noite) 03/01 - dia livre em La Paz 04/01 - Huayna Potosí 05/01 - Huana Potosí 06/01 - Huaya Potosí 07/01 - dia livre em La Paz 08/01 - ônibus para Cuzco (chegada de noite) 09/01 - dia livre em Cuzco 10/01 - Salkantay 11/01 - Salkantay 12/01 - Salkantay 13/01 - Salkantay 14/01 - Salkantay 15/01 - trem de volta à Cuzco 16/01 - dia livre em Cuzco 17/01 - ônibus para La Paz 18/01 - dia livre em La Paz 19/01 - avião de La Paz para SP É isso! Pelas minhas contas, com mais ou menos R$2500 (sem exageros nem compras caras) consigo fazer tudo isso. Opinem aí, Obrigado!
  4. E aí pessoal, boa noite! Estou acompanhando os posts também! Tenho umas dúvidas! Sobre o trajeto de ônibus para Asunción e depois para a Bolívia, ele gasta mais tempo mesmo, mas no caso de tempo disponível...sai um pouco mais barato né? Estava cotando, a passagem até Foz do Iguaçu sai por R$85, e aí o ônibus para CDE é barato (chutando alto uns R$5,00). O de CDE até Asunción li num tópico aqui no mochileiros...era algo em torno de R$30. De Asunción para Santa Cruz a passagem de ônibus fica em torno de US$50. Então de SP para Santa Cruz fica uns R$220 e de SP para Corumbá já fica uns R$240 somados com a ida até Santa Cruz (pelo trem da morte, uns R$40). O tempo de viagem que pega...porque realmente é mais demorado pelo Paraguai, só que no meu caso, tenho uns amigos lá (já fui duas vezes lá) e aí não gastaria com hostel, e também já aproveitava pra ver os amigos paraguaios. Minhas dúvidas começam agora: Meu plano é conhecer o Salar Del Uyuni, então o esquema é ir de bus de Santa Cruz para Uyuni, certo? De Santa Cruz para Uyuni, quais os valores dos ônibus? E o preço do turismo no Salar? Vi algo em torno de US$85. Depois, qual o valor do bus de Uyuni até La Paz? Chegando em La Paz, se couber no roteiro, quero fazer o Huayna Potosi! Vi uns posts que colocaram um preço de mais ou menos US$120 Aí em La Paz, agora em julho estavam vendendo passagem de ônibus para Lima por 400 Bs. (um amigo que fiz na viagem comprou por esse preço). E para voltar...ainda tenho que ligar na Expresso Ormeño do terminal tietê para saber como são as partidas de lá pra cá. Se desse pra voltar diretão pela Ormeño seria muito massa! Obrigado! João Paulo
  5. Bem, sobre o El Carretero. - É o mais barato que vi (muita gente que conheci estava no Loki e uma menina estava no Torino), o preço lá é 30 Bs. só que pedi um descontito e abaixaram um pouquinho ; - No quarto que fiquei não tinha muita iluminação de dia e as paredes não eram muito limpas, mas não tinha ratos/baratas/aranhas, achei tranquilo; - Não pode fazer barulho de noite lá na área central que tem uns sofás (onde a galera senta e fica conversando), o que é ótimo pra dormir sossegado; - Pelo o que percebi, tem uma galera bem viajante mesmo lá no El Carretero, encontrei uns montanhistas, um cara que viajava desde março, um brasileiro que trancou a faculdade e saiu viajando rs, enfim, peguei muitas dicas de lugares, preços, horários com eles. Então se o foco não é ficar num lugar de turistas badalado, e sim um com muitos mochileiros, achei uma boa; Essa aí foi minha impressão do El Carretero.
  6. Bem, já que a Maria Emilia me deu uma força e colocou o mini relato aqui, vou torná-lo mais completo com maiores detalhes e algumas fotos do mochilão. Sobre o "Ônibus da Morte" Na ida à Santa Cruz de la Sierra, preferi ir de "Busão da Morte" porque não tinha mais passagem para o trem naquele dia, e passar um dia inteiro em Puerto Quijarro (que não tem muitas coisas para fazer tirando olhar umas tendas espalhadas pelas ruas) no meu roteiro apertado seria ruim. Então peguei um táxi por 5 Bs. até uma rodoviária, de onde partem os ônibus para Santa Cruz. A empresa em que fui é a Trans Bioceanico, saímos umas 10:30 da manhã e chegamos no Terminal Bimodal em Santa Cruz umas 23:30 (o ônibus quebrou no caminho, mas depois percebi que essas coisas são normais)...aí já peguei o transporte alternativo para Cochabamba que citei acima (ele só parte depois que o motorista consegue uns seis passageiros, enquanto isso você pode esperar dentro do furgão, o que é mais seguro estando em Santa Cruz de madrugada). Cheguei na rodoviária de Cochabamba umas 09:50 da manhã...e nesse horário se eu fosse pegar o trem, não teria nem saído de Puerto Quijarro ainda, portanto, o ônibus é uma boa saída para quem quer ganhar tempo, pagar menos na passagem, e passar pelos mesmos lugares que o trem passa. Outras dicas que, depois do meu primeiro mochilão, julgo muito úteis: - Faça o backup das fotos em uma lan house sempre que possível; - Se estiverem sozinhos carregando as malas, quando estiverem em restaurantes, depois de comer sempre peçam a conta na mesa, para não sair de perto da bagagem. Antes de pegar o ônibus para Santa Cruz para voltar fui pagar a conta e quando voltei a bolsa que levava minha câmera (que estava junto com as outras coisas no canto da mesa) não estava mais lá. Depois de passar um tempo bem irritado, pensei bem e vi que me serviu de lição para ficar mais esperto...tomara que a pessoa tire umas fotos legais assim que nem eu tirei hehe, e isso reforça a importância do backup das fotos! - Use protetor solar em Coroico, se for branquelo que nem eu, pode ficar queimado depois do downhill. É isso aí, se lembrar de alguma coisa vou postando. Um abraço, João Paulo.
  7. Boa noite, pessoal! E aí Karen, tudo joia? Cheguei semana passada do meu primeiro mochilão, que foi na Bolívia. Tirei 10 dias de férias do trabalho e junto com o feriado do dia 09 ganhei um tempinho a mais (até porque na sexta-feira já estava com a mochila e saí direto para a rodoviária rs!) Tem bastante tópico explicando bem sobre os lugares, então vim colocar os preços para terem uma noção de custo. A única coisa que deixo como relato pessoal, é que fiz a viagem sozinho, e no começo todos falavam "Isso é loucura", "Você é doido", "Vai morrer lá e ninguém vai ficar sabendo aqui"...depois de fazer tudo apenas com a minha companheira, a mochila rs, respondo...não é nada de mais. Você encontra brasileiros em muitos lugares, no caminho até chegar, no caminho para voltar, nos turismos...e também conhece pessoas muito boas de outros lugares e do próprio país. Alguns cuidados são necessários, como a atenção com os seus pertences (principalmente quando for pagar a conta, ou em momentos em que é preciso se afastar um pouco da bagagem), mas no geral, viajar sozinho é muito enriquecedor, afinal você está sempre conversando com todo mundo, trocando experiências, livre para seguir sua vontade nos horários e etc etc... Agora vamos aos preços Hostel em Puerto Quijarro = 30 Bs. (cheguei de noite e as fronteiras estavam fechadas, aí foi necessário esperar o dia seguinte para pegar o visto. Fiquei no Residencial 4 de Noviembre, é pertinho da fronteira, barato, dá pra passar a noite...só não tem banho quente.) Ônibus da morte - Puerto Quijarro/Santa Cruz = 70 Bs. (se você quer ganhar tempo no roteiro, o ônibus é uma alternativa e faz um caminho bem semelhante ao do Trem) Transporte alternativo - Santa Cruz/Cochabamba = 100 Bs. (quando se chega bem de noite em Santa Cruz, não tem mais frotas...aí ou você fica em um Hostel e no dia seguinte vai de ônibus, ou aproveita e pega um tipo de furgão que viaja na noite até Cochabamba, aventura garantida na viagem) Ônibus para La Paz = 80 Bs. (tem por preços menores, mas com umas filas bem grandes, e que vão sair mais tarde) Chegada em La Paz de noite. Aí na rodoviária fui à agência Nuevo Continente (eles também usam o nome de New Continent) e fechei o turismo para Tiwanaku por 50 Bs. (e quando se chega lá tem que pagar 80 Bs. pela entrada). Fui ao hostel El Carretero, e fiquei por lá pagando 30 Bs. por dia. Esse hostel é muito bacana, atendimento muito legal e encontrei uma galera viajante mesmo, lá você encontra montanhistas, muitos argentinos (e bastante europeu também), galera mochileira bem experiente que te ajuda bastante com informações. No dia seguinte, depois do Tiwanaku, fui à mesma agência e depois de aprovar o serviço prestado, fechei os turismos para Chacaltaya/Valle de la Luna (60 Bs. +15 Bs. e depois +15 do Valle) e o Downhill para Coroico (420 Bs. com a "melhor" bike, e 25 Bs. na entrada de turistas) Nos outros dois dias, fiquei sem nenhum turismo. Estava com um mapa e fiquei andando pra cima e pra baixo nas ruas, vendo preços e comprando umas lembranças, fui ao Mirador Killi Killi, muito massa. Também dei sorte assistir um show do Rata Blanca lá, rs! Aí no dia antes de voltar fui conhecer o Lago Titicaca, de minibus até o bairro Cementerio (5 Bs.), e de lá tem um punhado de ônibus que vai para Copacabana (até uns 25 Bs.). Chegando lá, tem numa outra praça tem um punhado de ônibus que sai de meia e em meia-hora para La Paz. No mesmo dia peguei a festa da cidade “Bicentenario de La Paz”, festona muito boa para quem está de passeio por lá. Aí no dia seguinte tinha que voltar DD= Ônibus para Santa Cruz diretão = 170 Bs. (mais caro porque é ônibus-leito) E os valores vão se repetindo... Um abraço pessoal, boa viagem a todos!
  8. jp.figueiredo

    Chacaltaya

    E aí galera, cheguei semana passada de um mochilão na Bolívia. Segue abaixo os valores atuais: Turismo Chacaltaya/Valle de la Luna - 60 Bs. Entrada no Chacaltaya 15 Bs. Entrada no Valle de la Luna 15 Bs. Fechei com uma agência lá no Terminal de Buses mesmo. Passeio excelente, o Valle de la Luna também é muito massa, vale bem a pena. Levem comida na mochila de ataque, pois pelo que vi, as agências não fazem parada para almoço e o passeio vai de manhã até a parte da tarde. Grande abraço, João Paulo
×
×
  • Criar Novo...