Ir para conteúdo

Andrebufrem

Membros
  • Total de itens

    19
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Pessoal. Esta é minha primeira postagem de relatos. Já postei antes, mas somente dúvidas. Gostaria de uma sugestão. Meu relato está pronto, mas ficou muito grande (22 páginas). Qual é a melhor maneira de postá-lo aqui? Inteiro? Por dia? Por cidades? Esta é a melhor página do fórum para publicar isso? Vou responder todas as dúvidas que surgirem com o maior prazer e dentro das minhas possibilidades. Para começar vou disponibilizar o primeiro dia: 13 de maio de 2016 (Rothenburg ob der Tauber e Nuremberg). Dia 11 – Quebrou o avião, dormimos em SP... Dia 12 – Embarcamos. Dia 13 – Chegamos em Frankfurt. Tivemos uma surpresa com o valor do carro alugado, mas conseguimos um Fiesta e partimos rumo a Rothenburg ob der Tauber. Pegamos algum trânsito na estrada pois estava em obras. Aliás, como fazem obras nas estradas alemãs! Chegamos a Rothenburg e conseguimos estacionar muito próximo da muralha medieval. Entramos caminhando pelo portão Rodertor. Muito bonito com uma ponte sobre o fosso de proteção. Estava uma garoinha chata e nós estávamos com fome. Logo encontramos um Kebab (o primeiro de muitos). Kebab e café. Estávamos com muita saudade deste tipo de sanduíche turco. Seguimos caminhando pelas ruelas até a praça principal a Markplatz. Rothenburg sofreu um longo cerco durante a Guerra dos 30 anos, em 1631, mas resistiu. Após a guerra veio a peste negra e após estes episódios a cidade ficou sem recursos e acabou perdendo sua importância. Parou de crescer, o que ocasionou a preservação do seu centro histórico que se mantém intacto desde então. Na Markplatz encontram-se a Rathaus (prefeitura), uma linda fonte, várias casas com o madeirame a vista (enxaimel) e a famosa loja de enfeites de natal de Rothenburg, a Kathe Wohlfahrt's Christmas Shop. Nós queríamos muito um enfeite como recordação ou quem sabe até mesmo um presépio. Tudo era muito lindo nesta loja, tudo manufaturado em madeira e outros materiais. Porém, e até mesmo por isso, eram muito caros e acabamos não levando nada. Rothenburg é uma cidade para se aventurar pelas ruelas e literalmente se perder, orientando-se pelas altas torres da Igreja St. Jacob (iniciada em 1311). Caminhamos até o museu do crime e tortura. Museu interessantíssimo, contém instrumentos de tortura medieval, como cadeiras com espetos, tábuas para alongar membros, peças de ferro que se aquecem entre outros (poderia facilmente ser chamado de museu da fisioterapia!!!). Neste museu vimos uma Iron Maiden original. Máscaras da vergonha, onde os criminosos eram obrigados a utilizar máscaras de metal com cara de porco ou burro. Jaulas de ferro para exposição pública e aparelhos onde se desciam os criminosos até o rio em jaulas para que passassem frio. Além de tudo havia uma impressionante coleção de selos reais, utilizados para validar documentos, de todos os tamanhos e tipos. Caminhamos mais um pouco e começamos a voltar para o carro. Paramos junto ao portão que entramos e subimos as muralhas. Experiência gratificante. Deu para imaginar os soldados correndo de um lado para o outro durante os cercos. Andamos bastante lá em cima, as vistas eram lindas. Enfim pegamos o carro e rumamos para Nuremberg. Fomos por estradas secundárias, o que nos proporcionou vislumbrar diversas vilas. Todas com sua igreja com a torre no formato “embarrigado” e uma pequena cruz dourada na ponta. Umas nos chamou a atenção, foi Schwabach. Havia uma feira e muitas famílias atravessavam a estrada para participar. A Igreja de lá, vista da estrada, nos pareceu especialmente bonita. Em Nuremberg fizemos nosso check-in e já era tarde, cerca de 18:30hs. Estávamos muito cansados devido ao fuso, ao vôo mal dormido e à noite anterior, também mal dormida em função do cancelamento do vôo. Mesmo assim decidimos caminhar um pouco para comer alguma coisa. Do nosso quarto de hotel dava para ver uma das torres da muralha fortificada. A Torre do portão Ludwigstor. Entramos por este portão, que é impressionante, como os outros da cidade, muito grande e circular, parecia intransponível mesmo. A muralha que o acompanha é linda também, bem como o fosso de proteção, hoje seco, onde as pessoas correm e passeiam com seus cães. Passando por este portão vimos outra igreja de St. Jacob (pelo jeito este santo é dos bons...) e pela Igreja de St. Elisabeth esverdeada. Logo chegamos a uma bela praça com uma fonte muito curiosa, a fonte do casamento. Há esculturas de todas as fases do casamento, teoricamente, pois na prática são figuras estranhas e que na nossa opinião, não combinam muito. Há um lagarto gigante, umas caveiras lutando, um casal peladão e outras coisas estranhas. Caminhamos mais um pouco e logo encontramos uma feira, onde as pessoas vendiam roupas usadas, brinquedos velhos, algumas antiguidades e um monte de quinquilharias. Cheia de gente, mal conseguíamos andar. Passamos por algumas pontes sobre o rio Pegnitz, caminhamos um pouco pela principal rua de comércio da cidade, a Karolinenstrasse, com a Catedral de São Lourenço ao fundo (outro santo forte por aqui). Comemos a tradicional salchicha de Nuremberg, que é pequena com pão. Dizem que é pequena pois antigamente era o único tamanho que cabia nos buracos de fechadura, por onde passavam a comida aos leprosos. Voltamos e capotamos no hotel.
  2. Muito obrigado pela presteza. Acho que vou acabar ficando no hotel mesmo esta manhã, ou dar uma passada nas praias, tipo Cocoa Beach, já que pego o navio em Port Canaveral as 12:30. Acho que os parques não vão estar cheios, pesquisei bastante no WDW os crowd calendars e acho que vai estar tranquilo, mas por via das dúvidas vou chegar 30 minutos antes de abrirem os portões. Valeu mesmo pelas dicas. Falando nisso aqui vai uma dica que descobri ontem: Se o monotrilho para o estacionamento estiver muito cheio, o truque é pegar o monotrilho para o Hotel Contemporary. A segunda parada deste trem é no estacionamento e é bastante rápido segundo o que li. Abraços.
  3. Oi. Parabéns pelo post. Completo mesmo. Muita vontade de ajudar os outros. Que bom que existem pessoas como você. Utilizei muito suas dicas, mas ainda tenho algumas pequenas dúvidas. Vou com minha esposa e dois filhos pequenos (4 e 6 anos) em outubro. Vamos ficar 6 noites e vamos somente nos parques da Disney repetindo o MK. No sábado partimos para Port Canaveral pegar um navio. Neste sábado pela manhã não consegui planejar nada para fazer. O que recomenda? Pensei em ir ao Universal Citywalk passear umas duas horinhas. Te, alguma outra sugestão para 2 ou 3 horas em um sábado pela manhã? Outra dúvida: desde a hora que se chega de carro no MK, quanto tempo efetivamente demora para conseguirmos entrar no parque? Tem o tempo para achar a vaga, pegar o carrinho, pegar o monotrilho.... Imagino que demore cerca de 20 minutos é mais ou menos isso? Pretendo chegar antes do show de abertura. Obrigado e mais uma vez parabéns.
  4. Oi Fernando. Ótimo relato. Você presta um grande serviço a todos que desejam viajar. Obrigado por isso. Me permite umas questões? Gosto de viajar de carro e percebi que um carro acaba fazendo falta em alguns lugares na Turquia. Você acha perigoso dirigir pelo país? Não pretendo ir muito mais longe do que a Capadócia, mas gostaria muito de ir de carro. É fácil encontrar passeios d balão ao chegar em Goreme, ou você recomenda reservar com antecedência? Quanto tempo você despendeu para conhecer o Topkapi? Conheceu as muralhas de Istambul? Obrigado e desculpe o excesso de perguntas. Andre
  5. Estive lá em março. Portanto pouco posso ajudar com respeito ao tempo neste época. Me hospedei em Oakhurst. Órimas opções de hoteis a 10 km da entrada sul do parque, justamente a mais próxima de Mariposa Grova. Onde estão, na minha opinião as arvores mais bonitas. Tive que andar na neve 2km até a entrada das trilhas, mas fui sem guia nenhum, e nas trilhas também. Acho que é possível ir sozinho em qualquer lugar. Entra São Francisco e Yosemite existe um outlet Premium muito bom, Sacramento, que merece uma visita e diversas cidades do velho oeste em diferentes estados de conservação. Algumas mantém tudo original e protegido, outras utilizam as antigas casas, até mesmo com McDonalds. Parei em Columbia. E recomendo. Estive lá no dia do aniversário da cidade, com todos os cidadões vestidos com roupas de época, ferreiros fazendo ferraduras e muitas coisas homenageando o velho oeste. Todos os visitantes ganharam bolo e suco. Muito interessante.
  6. Valeu. Como quero ir a muitos lugares, qualquer meia hora tem que ser bem gasta. Vou separar 1 hora para o Horse Shoe.
  7. Oi. Obrigado pelas dicas. Vou fazer o seguinte então: Vou direto ao Lower Antelope (que é o mais vazio) as 08:00 para tentar pegar o tour das 08:30. Você deixou o das 10:30 para pegar o das 11:00 neste lugar. Me parece que sai uma a cada meia hora, certo? Como vou cedo e tenho algum tempo posso me animar a ir ao Upper, mas se são tão parecidos acho que não vale a pena mesmo, ainda mais que saindo de lá vou direto ao Bryce Canyon, que me parece é muito lindo e qualquer minuto que eu fique a mais no Antelope é um minuto a menos no Bryce. Para me ajudar nessa programação gostaria de outra informação ainda: quanto tempo você precisou para visitar o Horseshoe Band, entre sair da estrada, caminhar e tirar algumas fotos? Deixa eu fazer minha viagem, que te dou todas as dicas para a sua próxima à LV, ok? Muito obrigado.
  8. Oi. Eu voltaria a Vegas de Page através do Zion National Park. Que é bem no caminho. Se conseguir de page até o Bryce Canyon são uns 150km para o Norte. Vale muito a pena um bate e volta. Se couber na sua viagem é recomendadíssimo.
  9. Oi Mila. Muito corajosa essa sua trip, hein? Vou fazer um roteiro parecido, mas com mais tempo, incluindo Zion, Monument Valley e Bryce Canyon. Tenho umas dúvidas: - porque não foram de Vegas até Page por dentro do Zion? - No antelope Canyon você acha tranquilo chegar sem marcar nada? Existem sempre excursões a cada meia ora saindo da entrada? Vi em um site um sujeito recomendando chegar as 08:00hs no Upper para pegar a excursão das 08:30 em seguida ir até o Lower pegar a excursão das 11:00hs. Você acha viável? Não gosto de correr riscos de perder algum passeio por não ter marcado com antecedência, mas pela minha programação, não tenho muitas opções. Obrigado.
  10. Pessoal. Se me permitem uma sugestão para quem quer ver as seqóias gigantes, eu recomendaria pernoitar na cidade de Oakhurst ao sul do parque. Fica a 15 min da entrada sul que por sua vez fica junto à Mariposa Grove. Quando fui estava tudo coberto de neve. Paramos o carro junto ao estacionamento da entrada sul e tivemosmque caminhar até o Mrioosa Grove pelo asfalto coberto de neve. Fram uns 30 min de caminhada, mas por um lugar belíssimo e deserto, pois chegamos cedo. Uma vez no Mariposa Grove caminamos plas trilhas básicas até as principais árvores. Não deu pra ir até o tunel na árvore, pois era mais longe e queríamos ir até o valley. Foi lindo, estávamos sós no meio demuma floresta coberta de neve e junto àquelas árvores lindíssimas. Esta caminhada toda deve ter levado cerca de 3 horas. Depois fomos ao Valley. Já, gostaria de dicas sobre o Monument Valley e sobre Page. E Monument Valley, você chegou e procurou um tour, ou já o tinha reservado antes? Acha importante reservar antes? Existe horário marcado para estes tours? Quanto tempo duram? Pergunto isso, pois vou sair de Cameron ( cerca de 50km mais longe de MV do que Tuba City) vou parar em umas trilhas de pegadas de dinossauro na beira da estrdada próximas de Tuba City e não tenho certeza do horário que chegarei em Moniment Valley... E saindo de lá ainda vou a Page. Será que com tudo isso eu ainda consigo ver o tal Horse Shoe Band? Que horas eu chegaria a Page? E em Page? Pretendo ir de carro ao upper Atelope e pegr um tour por lá mesmo, sem reservar, em seguida ir até o lower e pegar outro tour também sem resvar. Aha arriscado isso? Recomenda reservar antes? Desde já agradeço.
  11. Oi. Você recomenda reservar o passeio em Monument Valley pela internet com antecedência? Neste dia vou sair de Cameron (200km de distância) pSarei em Tuba City para ver uma trilha de pegadas de dinossauro e devo chegar em Monument Valley por volta das 11:00hs. Existem algumas empresas que reservam o passeio com antecedência e eu não sabia que dá para entrar de carro particular lá. Sabendo disso, o que você sugere? Obrigado e parabéns pelo excelente relato.
  12. Oi Tiago, Conversei com uma agência de turismo da Bolívia que estava anunciando este vôo da Amaszonas. Ainda não estão vendendo os vôos, pois a Amaszonas vai começar a operar esta rota somente em Agosto, mas ninguém sabe preços, frequência e qual avião seria. Ainda tem o problema da estabilidade das empresas por lá. Vai saber se este vôo realmente vai existir... Abraço.
  13. Excelente tópico moçada. Eu estava pesquisando passagens e achei uma barata da Aerosur a venda, não lembro em qual site... Já mudei de idéia. Vou pesquisar com a Boa ou TAm, pois vou de milhas da Gol até Santa Cruz e aí pego um vôo para la Paz. Vou até Cuzco e queria pegar o vôo da Aerosur de lá´para Santa Cruz. Mas não vou arriscar essa companhia. Qual é a dica para ir de Cuzco para Santa Cruz de la Sierra? Existe alguma companhia que voa direto? Tem passagens via Lima caríssimas e com 22 horas de viagem. Será que vou ter que ir de trem/ônibus até la Paz e de lá pegar outro vôo? Obrigado.
  14. Oi. Estou querendo ir de La Paz até Cusco de carro alugado. Como é a estrada? Os policiais dão problema? E os ladrões? Quanto tempo mais ou menos? Devo ir de carro alugado pela liberdade, pois quero passear pelo lago Titicaca. Obrigado, Andre
×
×
  • Criar Novo...