Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

assumf

Colaboradores
  • Total de itens

    55
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

3 Neutra
  1. Comprei uma também, a uns dois anos atrás. Prós[/b]: Acabamento fantástico e muito bonito. A palmilha é grossa de espuma fica realmente confortável. Contras[/b]: em seis meses a palmilha começou a esfarelar e ficou muito desconfortável (não usava todo dia). É um pouco pesado. Não tive problemas, mas fiquei receoso quanto a entorses, pela palmilha ser muito mole.
  2. Em primeiro lugar gostaria de pedir desculpas pela demora. Meu cadastro esta com email antigo que não costumo abrir mais. Fiquei 3 1/2 dias em La Paz, o primeiro foi para aprender a lidar com a altitude, segundo fui a tiwanaku, terceiro curtir a cidade e valle de la luna, peguei o onibus para Copacabana. Copacabana foi só 1 dia, fui até a isla del sol e circulei pela cidade que é pequena. Pelo tempo apertado precisei fazer um tour privado para ilha. Foi bem caro, valia mais ter pago um dia a mais de hotel. Em puno foi 2 1/2 dias, peguei o onibus logo cedo, cheguei em puno, almocei, e fui a sillustani, no dia seguinte fiz o tour dia inteiro as ilhas flutuantes e taquiles. No dia seguinte cedo peguei o trem para cusco. O trem para Cusco leva o mesmo tempo do ônibus turístico, 10 horas e faz uma única parada no ponto mais alto da viagem. Em termos de conforto não tem comparação, pois no trem se levanta, anda um pouco, conversas. O trem de Oruro para Uyuni leva cerca de 8 horas. Uma alternativa que só descobri depois é que existem vans e micro ônibus saindo de Puno para o Vale del Colca, de onde é possível depois ir para Arequipa.
  3. Creio que dê para circular bem. Eu fiz (em 20 dias) com bastante calma: Lima (avião) La Paz (ônibus) Copacabana (ônibus) Puno (trem) Cusco (avião) Arequipa (tour) Lima(2 noites), a ideia inicial era só fazer a conexão para La Paz, porém ia ficar 8 horas no aeroporto, como ele fica muito fora de mão (El Callao) e o trânsito é meio complicado, ia ser muito corrido dar umas voltas, então acabei aproveitando e fiz um stopover. Fiquei num hotelzinho em conta em Miraflores, na tarde do primeiro dia pela manhã (o voo chegou as 7 horas) fomos conhecer o Shopping Larcomar (não suporto visitar shopping, mas este é um tanto sui generis, vale a pena) fizemos um city tour (circulamos até o centro na van, chegando lá descemos na Plaza de Armas e andamos até as catacumbas, terminando na Parque do Amor. No dia seguinte pela manhã circulamos por miraflores (Parque Reducto nº2), Parque do Amor, Parque Central de Miraflores e caminhamos até sítio de Huaca Pucllana (comprando a entrada já dá direito a visita guiada, não vale a pena contratar tour). Não cheguei a ir até o sitio de Pachacamac que fica mais afastado. Peguei o voo para La Paz, primeiro dia fiquei jogado derrotado pela altitude, no dia seguinte tour até o sitio de Tiwanaku, no segundo dia fizemos um City Tour pela manhã com o Valle da Luna e ficamos vadiando pelo centro a tarde. Seguimos para Copacabana de ônibus, por lá visitamos a Ilha do Sol pernoitamos e seguimos para Puno no Perú, onde visitamos a tarde Silustani e no dia seguinte fizemos o tour full-day Uros (ilhas flutuantes) e Taquiles (há opção de durmir em casa dos moradores). Puno é talvez uma das cidades mais complicadas em termos de batedores de carteira. Fomos então de trem para Cusco (tem a opção de ônibus turístico muito mais em conta, ou ônibus convencional). Em Cusco ficamos duas noites e depois seguimos para o valle sur e valle sagrado, onde ficamos numa cidadezinha chamada Chinchero, seguimos até o Ollantaytambo onde pegamos o trem para Aguas Calientes, dia seguinte Machu Picchu e Wayna Picchu e ultimo trem para Ollantaytambo, onde pernoitamos e seguimos para Pisac, onde dormimos uma ultima noite antes de retornar para Cusco, ficamos mais um dia e no seguinte pegamos um voo para Arequipa. Como deve ter percebido, fizemos toda essa parte com bastante calma e sem muita pressa, dá para enxugar alguns dias. De Arequipa fizemos o tour para o Valle do Colca, onde pernoitamos. Depois ficamos uns dois dias em Arequipa antes de voltar. Opções: caso consiga chegar por Cochabamba (Oruro, Sucre e Potosí), é possível ir para o salar de Uyuni e depois seguir para La Paz. De Puno é possível ir de van ou microonibus até Chivay (valle do Colca) e de lá até Arequipa.
  4. Passagem aérea domestica na Argentina é fo...go... nunca consegui encontrar algo que valha a pena... o trecho doméstico fica praticamente o mesmo do internacional + doméstico, com stop over em Buenos Aires. Deve ter algum esquema para estimular que você compre a passagem fora da Argentina, para que as empresas recebam em dólar. Na compra do voo doméstico eles devem receber em pesos argentinos convertidos pela cotação oficial. Pesquisei Argentina (Ushuaia) e Chile (Punta Arenas) a dois meses... voo LAN para o Chile estava muito mais em conta... de de Punta Arenas a Puerto Natales você pega o ônibus direto no aeroporto... Puerto Natales para El Calafate você consegue fazer o ano (van na Baixa Temporada e ônibus na alta).
  5. Boa noite, OLLIVERHARD, Banco Cotação BRL/USD Venda 2,41 Compra 2,15 Cambios Chaco PYG/BRL Venda 1950,00 Compra 1850,00 Cambios Chaco PYG/USD Venda 4480,00 Compra 4440,00 BRL 1.200,00 Cambio 2,41 USD 497,93 Cambio 4.440,00 PYG 2.210.788,38 BRL 1.200,00 Cambio 1.850,00 PYG 2.220.000,00 Pela cotação de hoje, é mais vantajoso levar em reais, contudo não considerei o IOF, porém incluindo o IOF será ainda mias vantajoso levar em real. Contudo, se conseguir uma cotação mais amigável pode ser vantajoso levar dólar (Costumo dar sorte com o BB). Fontes: http://www.cotacao.com.br e http://www.cambioschaco.com.py
  6. em agosto ja´ rola o mini trekking, nao sei se o big ice...
  7. cusco - puno saida as 22h -http://www.cruzdelsur.com.pe puno - copacabana saida as 7h30 - http://www.tourperu.com.pe/servicio.htm
  8. sim, voce esta perdendo varios lugares importantes, mas nao ha o que fazer, sao paises grandes demais. Julho/Agosto e´ inverno, varias atividades em El Calafate nao estao disponiveis, nao sei se nao seria o caso de reduzir tempo. Como pretende ir de Santiago para Ushuaia? Uma opçao e´ pegar o onibus de madrugada de Santiago para Puerto Montt / Puerto varas - regiao dos lagos chileno. CHega de manha cedo circula de onibus local por puerto montt / puerto varas / frutillar / puerto octay / Saltos de Petrohue, dorme uma noite por la e segue no dia seguinte para Bariloche - de onibus ou navegando pelos lagos - tudo depende do teu bolso. De bariloche voce pode seguir para El Calafate de onibus ou aviao (voo direto). Nesse caso seria legal inverter e deixar Ushuaia para depois. Proximo de El Calafate tem El Chalten, que e´ interessante, porem desconheço o esquema no inverno.
  9. Buenas, Vou lhes contar um segredo que ninguém conhece (kkkkk... brincadeirinha), é apenas um calo que você pega com o tempo, no site da LAN, onde se faz a busca tem abaixo de Ida ou Ida e Volta uma opção Multiplos Destinos com esse negocinho você consegue chegar e voltar por cidades diferentes no mesmo bilhete e com preços muito próximos de ida e volta pelo mesmo destino. Praticamente todas as cia aereas tem essa opção, ou como no caso da TACA eles chamam de Multiciudad. Vou palpitar aqui colocando seus destinos em uma sequência de caminho Santa Cruz de La Sierra - Bolívia Sucre - Bolívia Potosi - Bolívia Uyuni - Bolívia (e o salar) La Paz - Bolívia Copacabana - Bolívia (titicaca lado boliviano) Puno - Perú (titicaca lado peruano) Cusco - Perú Machu Picchu - Perú Cusco - Perú Arequipa - Perú* * No caso de Arequipa você pode ir de Puno para lá e depois seguir para Cusco, contudo a rota do sol (Cusco a Puno ou vice versa) é um atrativo em si só.
  10. Peru Arequipa já fica a uns 2.300m de altitude, um dos atrativos da região é visitar o Valle del Colca, este por sua vez esta a 3.400m. Desconheço as razões de suas restrições em relação a altitude nem sou médico, por tanto não vou me manifestar. Contudo creio considere ainda Lima e as cidades de Paracas (refugio de vida marinha) e Nazca (linhas e civilização Nazca), as três ao nível do mar. Costa Rica e Panamá, o grande problema é a parte aérea que encarece, penso que em média sairá uns 2500 reais só o aéreo (é um destino que tem que ficar de olho nas promoções), sobrando uns 72 dólares/dia para Hoteis e Passeios, um tanto apertando. Do ponto de vista economia a moeda da Costa Rica (Colón) é desvalorizada frente ao real (semelhante ao Peso Chileno 500 para 1), contudo no Panamá a moeda corrente é o Dólar EUA, no máximo você encontra umas moedinhas da moeda local. O engraçado é que o Inverno deles é o Verão e o Verão é o Inverno, a temperatura todo o ano é a mesma, como eles tem um clima chuvoso no verão e seco no inverno, eles simplesmente inverteram a Brincadeira, o inverno que é quando faz sol e o céu fica azul eles chamam de verão; e o verão quando fica mais nublado eles chamam de inverno (lembrando que estão no hemisfério norte). Equador eu não cheguei nem a pesquisar muito na época, naquele ano eu ia na verdade para a região dos lago no Chile, ai veio aqueles problemas com o vulcão (2011), pensei em pegar um pacote aéreo e hospedagem para ficar mais fácil se desse algum problema, mas nenhuma operadora queria vender, decidi que iria para Santiago e quando chegasse lá (mesmo que o vôo atrasasse um ou dois dias) eu me virava de ônibus, pois além de baixa temporada não haveria qualquer dificuldade em encontrar hotel por conta do vulcão, uma semana antes das minhas férias caiu uma das maiores nevascas dos últimos 50 anos ao sul de santiago e fechou as estradas... foi quando pecebi que talvez não fosse uma boa idéia... em cima da hora liguei para uma amiga que trabalha com turismo e ela me deu as duas sugestões Costa Rica ou Equador, foi uma pesquisa básica no google e escolhido, por isso não posso dizer nada sobre o Equador.
  11. hum, nesse caso não sei se a Costa Rica é o mais ideal, San José, sua capital tem cerca de 300 mil habitantes, na região metropolitana há tem cerca de 1,5 milhões de habitantes, a segunda maior cidade tem 50mil habitantes,ou seja, cidade grande mesmo somente a capital. Talvez valha a pena se você combinar Costa Rica e Panamá, pegando um voo da Copa para San José o stop over no Panamá costuma ser cortesia, assim serão pelo menos duas cidades grandes, porém Costa Rica sem Natureza é o mesmo que Buenos Aires sem Tango, Empanada e Alfajor. Na America do Sul, fica difícil pois você já passou pela maior parte dos países, Equador não estive, justamente por que acabei indo para a Costa Rica, mas o que me chamou atenção por lá foi justamente a natureza Galapagos e a Avenida dos Vulcões. Uma alternativa é o Perú, não o altiplano, mas o litoral, Limas e arredores é uma bela cidade e vale uns dia, mais ao sul tem Paracas e Nazca com as suas famosas linhas, dependendo da vontade e disposição é possível dar uma esticada a amazônia peruana.
  12. Não sei por que vou chutar que você gosta de mergulho nesse caso Belize é uma boa opção, há ainda alguma ruínas maias de brinde. Se a ideia for conhecer as ruínas maias e vulcões o destino é com certeza a Guatemala, não qual a situação dos vulcões mas até pouco tempo era possível ver a lava incandescente. A Costa Rica é um show, creio que não exista outro país com uma estrutura turística semelhante. vulcões, lindas praias, natureza exuberante, termas. Uma ótima opção é alugar um carro para conhecer o país. Nicaraguá é um de meus sonhos de consumo, da tuas opções creio que é a mais carente de infraestrutura de turismo, porém tem os atrativos da america central, praias, natureza e vulcões.
  13. Não sei, Santa Cruz de La Sierra é a capital econômica da Bolivia, logo não me espantaria que não houvesse tanta vantagem em virtude da demanda.
×
×
  • Criar Novo...