Ir para conteúdo

HerlonFG

Membros
  • Total de itens

    16
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

2 Neutra

Sobre HerlonFG

  • Data de Nascimento 30-11-1980

Bio

  • Ocupação
    Poeta

Outras informações

Últimos Visitantes

555 visualizações
  1. Bom, galera, moramos em uma cidade na fronteira do Brasil com a Bolívia, chamada Guajará-Mirim, no Estado de Rondônia. Cruzando o rio, chegamos a Guayaramérin, cidade localizada no departamento do Beni, onde pegamos o voo, em um sábado, dia 08 de Abril de 2017. Pagamos R$ 692,00 pelas passagens de ida e volta para Cochabamba (R$ 346,00 cada). A estrutura do aeroporto de Guayaramérin é bem precária, resumindo-se à pista de pouso e a uma estrutura metálica coberta onde os passageiros são abrigados. Às 11h fizemos o check-in na sede da empresa Eco-jet; almoçamos e seguimos para o aeroporto, onde
  2. Gastaremos, em média, uns 2 mil reais, com tudo. Aqui em Rondônia é bem mais em conta. Temos a facilidade de pegar o voo na fronteira mesmo!
  3. Leo, pesquisamos, sim. O acesso via Oruro é o mais próximo e menos cansativo. Também queremos ir de trem para apreciar a paisagem. Obrigado pelas dicas.
  4. Bem, mochileiros, eu e mais quatro amigos estamos programando uma viagem ao Salar do Uyuni. Moramos na fronteira do Brasil com a Bolívia. Pretendemos pegar um voo de Guayaramérin até Cochabamba no sábado, dia 08/04, às 14h50min, com chegada prevista para 18h45min. 1º Dia - (08/04 - Sábado): Cochabamba: Ir para o Hostel (ainda não escolhemos) e procurar um restaurante para comer, tomar umas cervejas de leve; 2º Dia - (09/04 - Domingo): Cochabamba: Tour pela cidade, Cristo de la Concórdia ou Tunari Peak (montanhas), barzinho à noite; 3º Dia - (10/04 - Segunda): Cochabamba: Mercado L
  5. Muito bom seu relato! É bem o que eu desejo fazer em 2017! Serviu de uma excelente base. Estou pensando em ir na época do nosso carnaval.
  6. Bom, galera! Sou cearense, há dois anos moro na fronteira do Brasil com a Bolívia, numa cidade chamada Guajará-Mirim, onde finalizada a famosa Estrada de Ferro da Madeira Mamoré. Já fui até La Paz ano passado, mas como o tempo foi curto (4 dias), apenas conheci o lado urbano, aproveitei para ver neve e escalar o Chalcataya, Valle de la Luna, bem como prolonguei a viagem até a cidade inca Tiwanakw. Desta vez, estou à espera de uns amigos que vem do Ceará para prolongarmos esse trecho e irmos até Machu Picchu, em outubro deste ano. Esbocei um roteiro: * 1º Dia - Quarta-feira (17/10)
×
×
  • Criar Novo...