Ir para conteúdo

Cláudio-SP

Membros
  • Total de itens

    36
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Bio

  • Ocupação
    Advogado

Outras informações

  1. Eu não consegui entrar no Siga La Vaca...tava muito cheio[pedala]. Acabei almoçando na churrascaria La Cabalerizza(Puerto Madero), mais cara, porém muito boa. Achei interessante essa dica do El Obrero...na minha próxima visita a Baires vou tentar conhecer esse lugar.
  2. Algumas coisas que gosto de fazer quando vou para Buenos Aires: 1- jogo do Boca em la Bombonera ou assistir a algum clássico(Ex: Racing x Indepediente) 2- tomar sorverte no Fredo - o clássico é o dulce de leche mas eu gosto do crema flan 3- Se estiver acompanhando, não deixe de jantar em Puerto Madero..romantico pra caramba..e alguns restaurantes oferecem show de tango(sem cobrar nada a mais). Aproveite que o real está valorizado frente ao peso 4- Há excelentes opções para quem quer gastar pouco na comida - a maioria dos restaurantes oferece o Menu del Dia. 5- andar de metrô..além da
  3. Na Guatemala, eles não exigem ticcket de saída..só para cidadãos centro-americanos. Eu tive certeza disso, quando entrei em honduras e voltei para Guatemala de onibus. Eu só vi rigor na fronteira entre Costa Rica e Nicaragua, onde os nicaraguenses sofrem um pouco para entrar na Costa Rica. Há uma acordo que foi firmado entre os países centro-americanos que em relação a exigência de ticket de volta, mas só atinge os cidadãos desses países que são obrigados a portar. Eu só quis passar o que presenciei..agora é como diz o Silvio Santos.."É POR SUA CONTA E RISCO"....até porque o agen
  4. Pelo que eu percebi, o que alguns aeroportos exigem é que vc apresente um ticket de retorno a seu país de origem e não necessáriamente um ticket de saída do país que vc está desembarcando. Em relação ao México, é melhor consultar um agente de viagem ou o próprio consulado em relação ao ticket de saida, pois como esse país faz fronteira com os Estados Unidos e eles tem diversos acordos(como a NAFTA), então talvez a imigração seja um pouco mais rígida. Só para esclarecer como eu obtive as informações que passei: Eu tinha um ticket (de varig Smiles) para qualquer lugar da AMérica do Sul.
  5. Na minha opinião vc perde muito tempo dentro de onibus se for fazer esse giro pela América Central(Panamá/México/Panamá)...a viagem se torna cansativa...Como eu gosto de curtir os lugares por onde passo com calma, eu só faria esse vai-e-volta se tivesse no mínimo uns 6 meses para curtir Am.Central.... Eu pesquisaria na internet ou com um agente de viagem os preços das passagens - SP/México - SanJose ou Panama City/SP...
  6. Pessoal...é impossível atravessar a fronteira entre Panamá e Colômbia de onibus....dizem que há possibilidade de fazer a pé...mas se vc conversar com locais eles vão te dizer que é suícidio pois a Região de Dárien é uma terra de ninguém, reduto da guerrilha e narcotráfico. De barco - eu tentei achar um meio barato, mas só fiquei sabendo dos iates, catamaras e veleiros que fazem o passeio de 3 dias entre Panamá City e Cartagena(ou vice-versa) e que custam cerca de Us$250. E não há saídas regulares...tem que ter um pouco de sorte para conseguir uma vaga em um desses passeios. De avião..
  7. Dicas importantes América Central: se te chamarem de PAISANO(americano) diga logo que vc é brasileiro...rs não esqueça de levar a camisa da seleção brasileira. passagem de retorno: Essa é uma das furadas escritas no lonely planet...Exceto o Panamá e México(que nesse caso eu não sei), nenhum dos países da América Central(Guatemala, Honduras, El Salvador, Nica, CR) exigem que ao atravessar suas fronteiras vc tenha em mãos uma passagem de saída. No Panamá, só exigiram na imigração do Aeroporto, mas na imigração de Passo Canoas(vindo da CR de onibus) não me foi exigido, no máximo, b
  8. Não fui para o México...mas em relação a Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicaragua(Eu paguei para ficar em hostels cerca de Us$4,00 quarto coletivo)...dá tranquilo Us$20,00 por dia, incluindo ai o hostel e a tranporte(no chamado "chicken bus"). Costa Rica e Panamá...fica entre Us25 e 30 doláres...ai os hostels custavam cerca de Us$10,00 Há alguns lugares que são de díficil acesso, como a Corn Island na Nicaragua ou Livingston na Guatemala que os preços são um pouco mais elevados(principalmente se for usar a internet). dica: leva um saco de dormir de verão ou um lençol..em alguns lugares
  9. Outro tipo insuportável de "companheiro" de viagem, aventura, etc...é aquele que não para de reclamar e nunca tá satisfeito. E o pior é que esse tipo de "mala" ainda tem repentes nacionalistas(Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá; As aves, que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá). Conheci 2 dessa espécie durante o trekking no Torres del Paine. A sorte é que eu consegui me livrar rapidamente delas, depois de escutar algumas "pérolas" como : esse parque não tem nada demais - nem se compara com o aquele parque do Brasil(sendo que o parque citado nada tinha haver com Torres del Paine, n
  10. Helo..tudo bem? Na sua expedição(a viagem da Helo realmente pode ser chamada de expedição) vc teve que tirar a carteira internacional de habilitação emitida pelo Touring ou na América Central pode-se utilizar carteira de habilitação brasileira?
  11. Desde 30 de julho de 2004, El Salvador aboliu visto de brasileiros(e tb de muitos outros países). Notícia extraída site do Ministério de Relações Exteriores de El Salvador.
  12. RJquel Uma vez, numa loja, eu folheei rapidamente esse livro sobre a Patagônia que vc citou...é na verdade um guia(zinho) da Patagonia. Não vale a pena.
  13. ao invés de levar calça jeans..leva calça de supplex- mais leve, seca mais rápido.
  14. Na América Central só Belize exige visto de Brasileiros. Mas o visto pode ser conseguido nos países vizinhos. Em julho desse ano, EL Salvador aboliu o visto para brasileiros. Essa informação eu retirei do site do Ministério de Relações Exteriores de El Salvador. Alguns países exigem na entrada que vc já possua uma passagem de saída(que pode ser de ônibus ou avião) e algum prova de que tenha condiçÕes de se manter no país(um certa quantia de dinheiro..travellEers..cartão de crédito)Ex: Panamá, Costa Rica.
  15. Já fiz breve uma comparação e aparentemente o da Doiter é bem melhor...basta analisar aquele mecanismo interno do bastão...o da kailash quando vc desmonta, uma capinha preta que deveria sair com uma das partes do bastão, acaba ficando presa na outra ai vc tem que ficar caçando com a outra parte do bastão até essa capinha preta sair. E tb me disseram que o da kailash não tem firmeza suficiente para manter fixa a regulagem da altura durante a caminhada. Eu ainda acho prematuro comprar bastão da Kailash.
×
×
  • Criar Novo...