Ir para conteúdo

Van/DF

Membros
  • Total de itens

    29
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Van/DF postou

  1. Oi, Pedro, Muito obrigado pelo Feedback. Fico muito feliz em poder te ajudado um pouquinho que fosse. Depois manda um relatinho básico com valores atualizados pra gente poder ajudar mais e mais pessoas. Bjs, Vania
  2. Sim, como alojamento. Esse valor foi em Dezembro de 2011. Sugiro que vc procure os preços atualizados. Saudações, Vania
  3. Oi!! Tem sim o horário, mas infelizmente não sei lhe dizer qual é.. Se alguém pude ajudar agradeço, rss. Bjs, Vania
  4. OlÁ!!! Seria muito mais prudente vc fazer a reserva antecipadamente. Claro que as melhores vagas e os melhores preços acabam antes. Eu não arriscaria, ainda mais nessas datas de fim de ano. Cuzco ferve no ano novo. Nem pense em ir pra Cuzco no ano novo sem reserva, vc estará dando um tiro no escuro... Se vc encontrar algo, com certeza será olho da cara. E isso se achar!! Sinceramente não sei como ficam os horários no fim de ano. Deve fechar tipo dia 24/25 e 01/01, nos outros dias com certeza deve ser normal com relação a visitação. Se precisar de alguma outra ajuda estou á disposição. Bjs, Vania
  5. Olá!!!!!!!!!! Caraca esse mundo é muito pequeno. Num querdito não, rss. Que massa de encontrar por aqui. Muita coincidência mesmo. Depois de um ano das nossas viagens, nos encontramos aqui, no Mochileiros. Pow, seu relato ficou show de bola. Muito bom mesmo, cheio de detalhes e valores. Caraca, vc tem o contato da Vivi do RJ?? Só lembro que ela é Vivi Araújo, mas pensa a qtd de Vivis que tem com o mesmo sobrenome no Rio.. Se vc tiver, pf me manda. Inclusive tenho umas fotos dela de umas baladas que fiquei de passar, mas isso nunca aconteceu... Vou te add no Face pra gente não perder contato, viu?! Bom demais te encontrar por aqui. NOTA 100 pro seu relato!!!!! Bjs, Vania
  6. Oi, Mila, Muito bacana!!!! A cada viagem o seu relato fica melhor, rss. Uma coisa que me surpreendeu foi o valor do primeiro passeio que vc fez (ARS 950 + ARS 70 de entrada do parque). Muito caro num passeio de um único dia (pra mim, no meu ponto de vista). Até mesmo já com a conversão ele fica caro, hehehe. Tenho muita vontade de fazer uma viagem assim. Mas não sei se estou "preparada" para suportar tanto frio por tanto tempo, rsss. Com relação a Bs As..... Aquele lugar não existe...... As baladas de lá são M - A - R - A - V - I -L -H - O - S - A - S!!!! Assim como vc, eu acordava todo dia muito tarde. Era muito engraçado, lá o meu "chegar cedo" da balada era 10h, 11h, meio-dia, do dia seguinte Kkkkkkkkkkkk. Qd me juntava com a brasileirada, aí que a farra era longa. Pq depois da balada a gente ia tomar café, comer cachorro-quente, conversar, etc... Por coincidência fiquei na hospedada na mesma rua que vc. Só que eu fiquei no Portal de Sur, na Hypolito Nº 855 e o Milhouse fica exatamente ao lado. De fato tem uma balada (antiga Museum, não sei como é a grafia, mas a pronúncia é essa) do lado do hostel. Tanto que ao dormir no Portal de Sur vc ouve bem de longe a batida que vem da boate. Na rua é assim: A boate, o Portal de Sur e o Milhouse já no final da rua. E atravessando a rua, as segundas-feiras tb tem uma balada pra turista (não me recordo o nome). Na penúltima vez que fui, pasmem, tinha um casal transando na mesa principal da boate... O cara deitado na mesa com as calças nas pernas e a menina de saia por cima. Depois brasileiro que é pra frente.... Tb fui nessa balada “La bomba de Tiempo”. Pra eles é o máximo, mas pra quem já viu um ensaio de algum bloco afro no Brasil não verá nada demais!! O mais legal é chegar lá e pedir o "vaso" de chopp. É um copo que deve ter 1 litro de cerveja. Qd fui, tomei somente 2 de 1/2 litro e saí de lá meio que trocando as pernas, rss. Ohh mi Bs As Querido como te extraño!!! Beijos e parabéns novamente pela trip, Bjs, Vania
  7. Marcos, Parabéns pelo relato. Não conhecia esse trekking. Poxa, muito bacana. As fotos ficaram simplesmente fabulosas. Deu muita vontade de fazer o mesmo percurso. Parabéns novamente. Vania
  8. Oi, Nique: Fique mesmo atenta!!! Pq esperitnhos tem em qq parte do mundo. Rafael: Publica aqui a sua dúvida. De repente, o seu questionamento possa ser a dúvida de um outro mochileiro.. Saudações, Vania
  9. Oi, Luiz, Estou adorando o relato!!! No fim do ano retorno pro Peru e pra Bolívia novamente.. Cada linha lida aumenta ainda mais as minhas expectativas. Estamos aqui, no aguardo do fim da sua aventura. Bjs, Vania
  10. Vou dar uma pequena pitacada, rss. Acho mais prudente vc diluir melhor esses dias. Do contrário, corre o risco de vc ficar com tempo livre em Bs As e passar correndo pelas duas outras cidades. Eu no seu lugar faria o seguinte: * Bs As - 3 dias Dá pra vc conhecer muita coisa nesses 3 dias. * Mendoza - 3 dias NÃO CONHEÇO * Santiago - 3 dias dá pra conhecer bastante coisa BS AS: 1º dia Manhã: Caminito e La Boca (um do lado do outro) e Cemitério (túmulo da Evita) Esse fica no Recoleta, mais loginho. Mas vc indo de bus é pertinho, algo como uns 20 min. Vc visita o Caminito e o La Boca em uma hora tudo pq é uma ruazinha bem pequena!!! Caso vc opte pela visita guiada no estádio, considerar mais uma hora. Tem uma visita guiada no cemitério grátis. Muito bom!! Verificar a rotatividade da visita. Creio que asaída seja de 2 em 2 duas. Já visitei o cemitério sem ser pela visita guiada e não foi nada legal... O passeio é feito por uma historiadora que vai contando toda a história da Argentina, dos seus presidentes, onde foram enterrados, etc.... 1º dia Tarde: Casa Rosada, Cafe Tortoni para tomar um leite com churros. Vc pode tb ir ao Obelisco. O obelisco vc vai, tira a foto e em 10 min acabou. Mas é bacana vc ir na pedra fundamental da cidade. 1º dia Noite: Show de tango no café Tortoni e Puerto Madero. Dá tranquilamente pra vc conhecer os 2 pontos do período da tarde a pé. Tipo menos de 10 min caminhando de um ponto ao outro. OBS: O show de tango do café Tortoni vc tem que comprar o ingresso antes. Se deixar pra comprar na hora do espetáculo vc não consegue. Foi o melhor custo x benefício quando fui. É muito lindo. Não tem jantar incluso. Mas nada te impede de vc jantar lá, desde que vc pague, claro!!! Muito bacana, valeu cada centavo. Não vá a Puerto Madero de dia, não tem a mínima graça. Vá depois do sol se por... As pessoas ficam passeando e namorando nos bancos. Lá tb tem um Freddo (principal sorveteria da cidade). Vc tem que ir e tomar o sabor Dolce de leche. Hum hum humm.. 2º dia Manhã: Flor de Metal, Faculdad de Derecho (um do lado do outro). No meio do trajeto tem uns dois parques e uns museos tb. Tem um planetário, mas todas as 4 vezes que fui em Bs As estava fechado. Nem sei se aquele planetário já funcionou algum dia, rss.. 2º dia Tarde: Calle Florida e Galerias do Pacífico (um do lado do outro). 2º dia Noite: BOATE, rss. Pra mim as melhores são : 1º Crobar, 2º Terrazas -ambas ao lado do Aeroparque. Mas tudo lá começa por volta das 00:00. Então veja mesmo se vale a pena pra não comprometer o dia seguinte. Não adianta vc chegar mais cedo. Antes disso não terá ninguém nas boates. 3º dia Manhã: Passeio no Tigre 3º Dia tarde: Rosedal e resto da tarde livre pra descanso. OBS caso seja domingo, vc tem que ir em San Telmo, na feirinha. Chamam de feirinha, mas é uma feira gigante bem bacana. Mendoza: NÃO CONHEÇO SANTIAGO 1º Dia manhã: Palacio de la moneda com visita guiada. Caminha pelo centro, caminhar e caminhar. Pegar um taxi ou bus e pedir pra para mais próximo da cordilheira para tirar fotos 1º Dia Tarde: Conhecer os 2 cerros que ficam no cidade. Vc tem uma vista panorâmica da cidade. OBS: se vc tiver tempo, vá ao mercado municipal. Muito bacana pra se conhecer e tem comida muito boa e barata. OBS: lá tem una carangueijos de uns 30 cm. Nem cabe no prato. Qd fui, custava mais de U$D 100,00. Me arrependo até hj de não ter comido o tal caranguejo... 2º Dia Manhã: Valparaiso 2 Dia Tarde: Viña del Mar 3º Dia: Esquiar Espero ter ajudado. Infelizmente não conheço Mendoza, por essa razão não posso opinar. Vania
  11. Oi! Fabio, Lá não é como no Brasil, onde as cervejas são vendidas bem geladas. Quando não estão em temperatura ambiente, são refrigeradas mas numa graduação que não é baixa... Isso não somente pra cervejas, mas tb pros refrigerantes, sucos, águas.... Nos dias em que estive lá não tomei nenhuma cerveja que lembrasse as daqui do Brasil, geladas de verdade. Só se vc comprar por conta própria e guardar na geladeira do hostel, frigobar, etc... Quanto aos refrigerantes, creio que a altitute reflita na questão de gás. Pq dá a impressão que o gás vai todinho embora qd a garrafa é aberta. Mas não desanime. Não sei se é o ambiente, o clima, ou nós mesmos, que no final o que menos importa é a temperatura da cerveja!!!!! O que queremos de fato é celebrar e comemorar o fato de estarmos em um local tão bacana, com uma história tão marcante. Depois da terceira, vc nem se importa mais, rss. Vania
  12. Oi, Yasmin, Tomo aliberdade de responder. Já conheço os dois países e posso lhe afirmar não só por mim, mas por outras pessoas tb que já foram pros dois lugares. Se vc tem a opção de escolha, vá estudar na Argentina. Realmente o espanhol falado no Chile é bem complicadinho. Principalmente se vc for iniciante. Lá eles falam muito rápido e de uma forma bem pitoresca, como se fosse cantado, entende?! Tenho por mim, que vc a princípio não teria esse problema durante as aulas. Pq o professor não vai lhe ensinar um idioma com o sotaque local. Mas no dia-a-dia com os nativos, num mercado, shopping, assistindo tv,pegando uma infomação na rua, vc verá o quanto é complicado pra entender e o quão rápido eles falam. Conheço o Paraguai, Uruguai, Chile, Peru, Bolívia e o Chile. E onde tive mais dificulade - e olha que tenho o nível intermediário - foi no Chile. Todos os países tem as suas particulariedades, mas dentre ele, o Chile é de longe o espanhol mas difícil pra se entender, rss. Reforço que essa é uma opinião pessoal.... Mas fica a dica. Bjs, Vania
  13. Oi! Glendha, Vi que o Alectus te respondeu no post anterior!!!! De todo modo, vou COPIAR A RESPOSTA DADA POR ELE, pq talvez possa ajudar a outras pessoas... "olha Glendha, se vc puder ir em outra época é melhor, realmente em fevereiro é quando tem as chuvas mais fortes, principalmente no peru. nesse mês muchu picchu fica aberta, mas a trilha inca nao. há outros meios de se chegar na cidadela, mas corre-se o risco de ter o passeio comprometido pelas chuvas".
  14. Olá!! Tb estou aqui firme e forte na expectativa do seu relato, Maria Emília. No fim do ano retorno pro Peru e pra Bolívia e passarei por muitas cidades do "seu" roteiro. Tb estou tentando entender como vc pode ter levado somente essa mochilinha. Ela aparenta ser tão pequenina.... Infelizmente ainda não cheguei neste estágio, de me dar ao luxo de levar uma micro mochila, rss. Fico feliz de ter dado tudo certo na sua trip. E como vc bem disse, os perrengues fazem parte... Espero que tudo dê certo com a minha tb... Dessa vez vou com o namorido e será a primeira vez dele como mochileiro de fato. Com isso, a responsabilidade é maior. Mas vai dar td certo....... Bjs, Vania
  15. Verdade, Trota, Essa é desculpa que mais ouço tb, rss... Primeiro vou viajar no meu país pra depois viajar pra fora. Na MINHA OPINIÃO, acho bem mais interessante e economicamente viável vc conhecer um novo país, ter contato com uma outra cultura, com pessoas diferentes, pensamentos diferentes, do que pagar um pacote estilo CVC no Brasil. O que eu pagaria a uma agência num pacote de 8 dias no nordeste eu pago numa viagem de 20 dias pela América Latina! Já tinha conhecimento dessa história com relação aos prédios de La Paz. Um taxista havia me contado... Achei um absurdo o governo meio que obrigar a população a morar numa casa inacabada. É muito fora de lógica, pq isso motiva a sonegação impostos, além de deixar a cidade feia. Uma dúvida: o lado sul é a parte que fica perto do Vale de La Luna? Poxa, fiquei bestificada, aquela área é muito luxuosa! As casas são gigantescas e lindas! Parece coisa de primeiro mundo, rss. É um contraste muito grande com a maior parte da realidade da cidade.... É aquela velha história, não tem jeito mesmo... Desigualdade social há em qq lugar e qq país do mundo. Saudações, Vania
  16. Ois!!! Parabéns Trota, sucinto e muito esclarecedor o seu relato! Engrosso o coro, realmente a Bolívia é um país muito bacana pra se conhecer. Fui em dez/2011 - jan/2012 e volto agora no final do ano novamente. Quando comento com amigos e colegas que vou visitar de novo a Bolívia as pessoas se surpreendem dizendo: Bolívia, mas o que vc vai fazer lá? Aí tenho que explicar o que o país tem de bacana, qd tenho a oportunidade mostro fotos, etcs... O mais engraçado é ver o espanto das pessoas dizendo: tal coisa fica na Bolívia? Caramba, nem imaginava que pudesse ter tantas belezas naturais assim, rss. Faço a maior propaganda. Quando voltar no final do ano como já conheço algumas cidades, quero refazer com mais calma... Sem ter a preocupação de fazer tudo correndo. Como vc bem colocou: conhecer 3 países em 10 dias, rss. Depois posta mais umas fotos da sua aventura... Vania
  17. Oi, Nando, Tudo certinho?! Então, qd me referi aos produtos de higiene não disse com relação a qualidade. E sim, com relação ao preço. E nas 4 situações em que precisei de comprar produtos de higiene, tanto no Peru, quanto na Bolívia, os preços foram bem altos. Mas tb confesso que não procurei comprar em grandes redes de supermercados. Sempre comprava em farmácias.... Depois compartilha conosco um pouco da sua experiência pela estrada da morte. É mesmo tão empolgante e perigoso?? Estou voltando pro Peru agora no final do ano. Só que saio daqui de Brasilia até Rio Branco, de avião. E do Rio Branco pego um bus direto pra Cuzco. Tinha outros planos, mas qd via a promoção da GOL, Brasilia - Rio Branco, R$ 198,00 o trecho não pensei duas vezes, rss. Corri e comprei logo!!! Saudações, Vania
  18. Oi, Ener, Então, fui no Chacaltaya na semana entre os dia 26/12/11 e 30/11/12. Não me recordo ao certo a data. Mas sei que foi nessa semana pq foi depois do natal. Pq no natal estava em St Cruz e foi antes do ano novo. Pq no ano novo estava em Cuzco, rss. No caminho (estrada) até o Chacaltya não tinha praticamente nenhuma neve. Neve mesmo só depois do abrigo. Digo, na caminhada em si. Nesse trecho tinha bastante neve, tipo um pouco abaixo do joelho. E quando chegamos no meio da subida, fomos presenteados com a neve ao vivo. Foi muito bacana, ver os floquinhos caindo do céu, rss.. Uma das fotos que eu postei no final do relato dá pra ver... A foto está até um pouco embaçada por conta da neve.... É a foto em que estou abaixada com uma garrafa na mão. Valeu por compartilhar a planilha, com certeza vai ajudar muita gente que tem dúvidas com relação a gastos . Vania
  19. Oi, andregyngyn!! Não tem como eu dizer quanto vc gastará. Eu fiquei 20 dias e gastei R$ 1600,00, fora as passagens. Isso varia muito em função dos seus hábitos, do que vc vai fazer, o que vai conhecer, passeio... Não adianta eu te dizer que vc vai gastar um valor determinado sendo que não sei de que forma vc pretende viajar. Por exemplo: O passeio downhill de Coroico custa uns USD 120,00, salar mais uns 130,00, contratar uma agência pra fazer a trilha de Machu Picchu mais uns USD 280,00. No meu caso, desses 3 passeio fiz somente o de MP. Fui de forma independente e gastei somente uns 100,00 USD. Comprei as passagens do trem e lá comprei os boletos pra entrar no parque e paguei o bus pra subir e pra descer. Determine o seu roteiro e o que vc vai fazer. Pois, somente com essa informações vc terá uma ideia de quanto irá gastar. Não é má vontade minha, só que não estaria sendo verdadeira de te passasse um valor fechado. Mas se despreocupe pq pra um brasileiro lá é tudo muito barato. Na Bolívia então vc vai se sentir um marajá, rss. Vania
  20. Oi!! 20 é uma quantidade de dias bem significante, dá pra fazer bastante coisa!!! Mas tb depende das cidades que vc pretende conhecer, que passeios fará em cada uma delas... Qd fui, tb passei vinte dias. QQ coisa me manda uma mensagem com o seu roteiro, o que pretende fazer... No que puder ajudar... Vania
  21. Verdade!!! Muito bom o seu relato. Tb estou na expectativa... Pretendo conhecer Quito no final do ano e são poucas as informações desta cidade. Só uma dúvida, foram quantos dias de viagem? Vc acha 4 dias suficientes para se conhecer Quito? Grata, Vania
  22. Oi!! Aletucs, Pow não sou tão chata assim, não quero ficar com esse estigma, rss. Valeu pela dica da pizzaria em Uyuni, ela será de grande valia. Qd fui, visitei somente MP. Não cheguei a conhecer Wayna Picchu em função da limitação diária de visitante. Mas MP por si só já é mágica... Já fiquei muito feliz por ter conhecido. Não tem como descrever a energia, só indo e conhecendo o local... Mas quero voltar pro Peru e conhecer Wayna Picchu, fazer a trilha... O bom é que com isso, tenho sempre uma desculpa para voltar. Primeiro foi o Salar, agora, Wayna Picchu... Quem sabe a gente não se esbarra na Bolívia/Peru no fim do ano.. Bjs, Vania
  23. Oi!! Aletucs, Vou mesmo dar uma lida mais a fundo neste tópico referente e alimentação. Realmente não havia pesquisado nada referente a este assunto. Antes de viajar pesquisei muito sobre buses, deslocamentos, tempo de viagem, passeio, hostels, pontos turísticos, mas esse item realmente não foi pesquisado... Mesmo pq no fim do ano estou com a pretensão de voltar novamente pra Bolívia pra fazer o passeio do Salar e de lá seguir para o Equador e ir subindo se possível até a Colômbia. Quando fui não deu para encaixar o Salar pq ficaria muito corrido. Com isso preferi tirar o passeio e deixar para conhecer em uma outra situação, com mais calma. Vamos ver se consigo dessa vez... Estou na expectativa pra que dê pra fazer o passeio do deserto dessa vez!!! Vou lá dar um bizu no tópico de alimentação. Obrigada pelas dicas!!! Vania
  24. Oi!! Aletucs... Não bebi água que não fosse mineral!!! E sucos/refris somente de caixinha e latinha! Mas algo que notei é que de acordo com a cidade, mudam-se totalmente os hábitos, opções, variedades... Acho que não devo ter tido muita sorte com relação a alimentação na Bolívia, ou não procurei nos lugares corretos, rss... E olha que não economizei com relação a comida!!!! Não sabia que era o calcário na água. Para mim era cloro... Realmente a combinação da água calcarizada juntantamente com o clima deixam a pele e o cabelo bemmmmmmm ressecados. Valeu pelas informações e contribuições. Agora já sei que a água de lá é cheia de calcário e não de cloro como imaginava, rss. Valeu!!! Oi !!!Thaahh... Com relação aos doces retidos isso foi no aeroporto de Cuzco. Foi na volta... Seria interessante vc dar uma olha nas regras de embarque de alimentos e tals.. Pq tb não sei lhe dizer quais outros alimentos que se aplicam nesta regra. Comentei a questão dos doces pq isso aconteceu comigo! Bjs, Vania
  25. Olá pessoal! Bom, em Dezembro/2011 – Janeiro/2012, passei 20 dias viajando por esses dois incríveis países. Fiquei muito tempo pesquisando sobre o Peru e a Bolívia e achei que nada mais justo do que tentar de alguma forma contribuir com vcs. Já que o mochileiros foi fundamental para a realização desta viagem. Então, vamos ao que interessa... Em alguns momento vou penas colocar algumas dica, em outros farei um relato mais detalhado.... MATERIAL DE HIGIENE Leve TODO o seu material de higiene nesta viagem. Não deixe pra comprar absolutamente nada do quesito higiene no Peru ou Bolívia. Para vcs terem uma ideia, paguei o equivalente a R$ 35,00 num pacote de absorvente Always. Tanto na Bolívia, quanto no Peru os artigos de higiene são bem mais caros do que no Brasil, isso já fazendo a conversão da moeda. Imagina pra quem mora lá?!Leve do Brasil pelo menos dois rolos de papel higiênico. Isso é muito sério! Na Bolívia, 60% dos lugares não terão este “luxo”, então leve na sua mala. No Peru é bem mais tranquilo, mas na Bolívia... Para vcs terem uma ideia, na Bolívia, dependendo do local onde vc for, o papel higiênico é daquele rosa e sem picote. Quem tem mais de 30 anos vai saber do que estou falando, rss. Leve sempre com vc aonde vc for, pelo menos um pouco de papel higiênico no bolso. Não sei se é a altitude, água, ou comida, mas sempre nos hostels (depois de um certo entrosamento e conversa), percebi que muitas pessoas assim como eu, passaram por muitas diarreias. E acontece das vezes, quando vc chega no banheiro nas últimas, não tem papel (isso aconteceu comigo em La Paz, kkkkkkkkk). PASSEIOS VALE DE LA LUNA E CHACALTAYA Se vcs forem fazer esse passeio, podem ir preparados pra pegar temperaturas loucas. Normalmente as agências combinam os dois passeios. Isso é bom por um lado e ruim por outro. O lado bom é pq realmente dá pra fazer os dois passeios em um único dia, otimizando o tempo. Mas o ponto negativo é a temperatura. Primeiro vc vai pro Chacaltaya (neve) e depois pro Vale de la Luna, terrivelmente quente! Como não sabia e ninguém me avisou, não fui preparada. Só tinha levado roupa de frio... pro Chacaltaya foi perfeito. Meia calça, roupa impermeável, botinhas impermeáveis... Mas qd vc chega no segundo passeio.... Um calor fora na normalidade humana. Eu me ferrei pq estava vestindo somente uma segunda pele, por baixo dos dois casacos. Na verdade tinha uma blusa mas ela caiu na neve derretida, com isso, não podia ficar só de segunda pele. Então não preciso nem dizer que passei muito mal em função do calor. Dica: vá vestido como uma cebola, com camadas de roupas. Sabendo que de manhã vc pegará MUITO FRIO (no dia em que fui, estava nevando) e que a tarde fará MUITO CALOR, mas calor mesmo de uns 35 graus ou mais... Ahh muito importante. A caminho do Chacaltaya o motorista para em um comércio pro pessoal poder comprar salgadinhos ou bebidas. COMPREM E LEVEM CONSIGO ALGO PRA BEBER. Qd estava subindo o Chacaltaya quase morri, rss. Um cansaço muito grande, boca muito seca mesmo. Se não tivesse levado uma garrafinha de suco não teria conseguido... É muito cansativo, mas qd vc chega lá em cima vê que valeu muito a pena todo o cansaço... CABELO E CUIDADO COM A PELE Levem algum produto muito bom para o cabelo e para a pele. A água de lá (Bol/Peru) é lotada de cloro. Com isso, a pele falta rachar e o cabelo fica duro que nem Bombril, rss. Mulherada: levem ampolas de regeneração instantânea. Tipo Elseve, Dove, reparação profunda em 5 min... Qd vcs voltarem de lá, com certeza irão me agradecer. Qd vc toma banho, vc sente o cheiro do cloro na água. É tenso!!! ROUPA DE FRIO Não levem uma mochila lotada de roupas... Vc não usará todas e somente terá de percorrer uma das mais altas cidades do mundo com uma mochila pesada e agravando ainda mais a questão da altitude. Quando vc viaja pra um lugar que faz frio, vc tem de levar um casaco realmente pro frio (temperaturas baixíssimas) e um casaco que te esquente. Geralmente casacos pro frio são pesados. Dependendo do tamanho da mochila, vc não consegue levar dois. Assuma a situação: vc vai sair com a mesma cara em todas as fotos, rss. Mas faça isso de uma maneira diferente. Leve gorros coloridos, cachecóis que destaquem... Ou seja, tente disfarçar pra não sair com a mesma roupa em todas as fotos. NATIVOS De cara saberão que vc é turista. É como um brasileiro viajar pro Japão. Todos tem as mesmas carinhas. Claro que cada um com as suas particularidades, mas todos tem os traços indígenas. Então não vá na ilusão de passar por um boliviano ou peruano. Preste atenção, ele veem os turistas como máquinas de fazer dinheiro. AMIGOS DE VIAGEM Mais cedo ou mais tarde, vc vai acabar reencontrados várias pessoas ao longo do trajeto. A porta de entrada dos brasileiros à Bolívia é por Campo Grande, seguindo de Trem da Morte, ou por Santa Cruz. Sendo assim, quem chegar por uma dessas opções depois vai seguir pra La Paz, Copacabana, Isla Del Sol, Puno, Cuzco... Ou seja, vc sempre vai ter a opção de seguir a viagem – caso queira – acompanhado. O mais bacana, é que no final da viagem já está todo mundo falando na rua ou nos passeio: - Oi! Vc novamente, rsss. É muito engraçado. Isso é fato! Vc mais cedo ou mais tarde encontrará alguém no trajeto.... Assim, vc só ficará sozinho se quiser. ANO NOVO Passei o ano novo em Cuzco. De todas as cidades que eu fui, foi de longe a que eu mais gostei. Cuzco ferve 7 dias por semana. Pra quem gosta de noitadas irá ao lugar certo. Na Plaza de las Armas vc é quase arrastado a entrar nas “boliches”. É muito engraçado, não tem como não rir. Eles ali brigando pra vc entrar de graça e ainda pra ganhar um drink na faixa! Os caras ficam nas entradas dando cortesia com o primeiro drink grátis. Faça valer os seus direitos! Diga que só vai entrar se tiver o drink, eles te dão o papel na hora!!! È que tem alguns espertinhos que dão a entrada mas não querem dar a bebida... Bom, voltando ao assunto ano novo. Passei a virada em Cuzco no Mama Africa. Pra dizer a verdade, não gostei muito de lá. Tem um povinho feio...... Agora, eu ia sempre na Mitology que fica ao lado do Mama. Tem umas 4 boliches uma do lado da outra. Mas a Mitology.....Essa sim era muito bacana. Bem mais animada, pessoas bonitas, pessoas mais simpáticas. A Mama Africa é meio povão. Pois bem, sem perder o foco, rsss. Paguei 70 soles no ano novo no Mama Africa. E posso dizer que não gostei nada! Todos os dias a entrada é sempre free, mas como era ano novo, tive de pagar... Se vc estiver sozinho, tem muitos hosteles que fazem uma festa/ceia de ano novo. Vc paga, como e bebe. Paguei 30 soles por esse serviço. Retomando ao assunto, em Cuzco as pessoas ficam na Plaza das Armas, aguardam a virada e dão várias voltas na praça. È muito engraçado. Por exemplo, em cidades de praia no ano novo as pessoas não pulam ondas? Em Cuzco as pessoas comemoram dando volta na praça. Ahhh E ele soltam muitas bombinhas. Mas não é do tipo estalinho, é uma bombinha mais profissional. E ele nem te ligam, jogam no seu pé vc querendo ou não. Ficava morrendo de medo de sei lá, de queimarem o meu pé. Achei isso um tanto quanto perigoso com relação as crianças. Mas sei lá, cada um comemora do forma como quer e pode. Bom, voltado novamente. Estou escrevendo tudo isso pra dizer que se pudesse, passaria o ano novo na Isla de sol. Lá é um lugar muito mágico e contam que no ano novo rola uma festa eletrônica bem bacana por lá. Depois de ter conhecido Cuzco e La Isla, se pudesse escolher, não escolheria passar o ano novo em Cuzco. BEBIDAS Pros cachaceiros de plantão: as cervejas são vendidas em temperatura ambiente. Ou melhor, tudo é servido em temperatura ambiente. Sucos, refris, cervejas. Se vc for na esperança de beber cerveja gelada se esqueça. BARGANHA No meu primeiro dia em Cuzco, tive a proeza de pagar 42 soles por uma corrida de táxi. Bom, pra quem mora em Brasília, chega num primeiro dia em uma cidade diferente e não está acostumada, essas coisas acontecem mesmo. Tinha chegado da Bolívia, não tinha muita moeda local e tb não tinha ideia do custo naquela cidade. Caí na proeza de dizer isso ao taxista e tb de dizer que só tinha 42 soles. Ele muito amigavelmente falou: não tem problema, eu fecho a corrida por 42 soles. Eu fiquei toda feliz, afinal, não teria de caminhar pq estava casada da viagem, da altitude e ainda tinha conseguido um táxi por SÓ 42 soles... Para minha surpresa, no mesmo dia descubro que a média de táxi em Cuzco é de 2, 3 ou soles. A partir de 5 soles é quando o local é de fato muito longe. Ou seja, fui literalmente roubada. Nos dias seguintes, sempre negociava e pagava no máximo 2 ou 2,5 soles em uma corrida. ALTITUDE Vou contar uma história pra vcs. Jamais poderia entender o que é de fato o mal da altitude sem antes te conhecido o Peru e a Bolívia. Quando vc chegar, já compre logo Soroche Phils e Grabol. O Soroche é para dor de cabeça e para não passar mal e o Grabol pra enjoos (o Grabol foi indicação de um taxista boliviano) . Eu cheguei e já comprei os meus. Graças ao meu bom pai não passei mal nenhum único dia. No dia em que fui no Chacaltaya, tinha muita gente passando mal, vomitando na neve, rss. O mais engraçado de lembrar é que no meu último dia de viagem (20 dias ao todo), quando estava voltado na minha última noitada em Cuzco caminhava e parava pra poder respirar. Quando eu lia os relatos não acreditva, achava exagero. Mas é a mais pura verdade. Escadas em La Paz?! Vc sobe 4 degraus e para pq do contrário vc não consegue. Me sentia uma velhinha de 100 anos. Tb tomem e masquem a folha de coca. Só não comprem a bala pq o sabor não é nada palatável! COMPRAS Vá com a mochila vazia se vc for passar em La Paz. As roupas técnicas e de frio são muito baratas. O melhor lugar pra se comprar em La Paz é na Calle Sagarnaga. Lá tem de tudo e pra todos os bolsos. Pode saber que lá vc vai comprar tudo pagando no mínimo 1/3 do valor que pagaria aqui no Brasil. Mas cuidado, tem muita coisa falsificada também. Vale pena dar uma ida ao shopping aqui no Brasil ou lá mesmo pra vc poder o que é e o que não é fake. As roupas de alpaca tem em todas as ruas, e são muito baratas. La Paz é o melhor lugar pra se comprar presentes, tem muita opção . Qd for comprar roupa técnica leve dinheiro. Com o dinheiro ele dão mais descontos. E peça brindes, chore mesmo. Pode ter certeza que vc barganhando vai economizar no mínimo uns 20% do valor. Fale que é brasileiro, final de viagem, que quer comprar mas está com pouco dinheiro. Sempre dá certo. Essa dica vale não somente em La Paz, mas em toda Bolívia e Peru. DICA: CIRURGIA PLÁSTICA Quando cheguei em Santa Cruz, (estava hospedada na Calle Sarah, perto da praça principal, que por sinal é uma área hospitalar). Na verdade estava hospedada no hotel que tem o mesmo nome da rua. Cheguei no hotel por indicação de um taxista. Recomendo o hotel Sarah pra quem busca um preço justo e não visa luxo. O quarto é limpo, banheiro privativo e os funcionários são bem receptivos. Bom, voltando ao assunto, reparei um número alto de mulheres enfaixadas e sempre me perguntavam quando ia me operar. Inclusive, qd cheguei no aeroporto de Santa Cruz conheci um grupo de brasileiras que tinham ido fazer cirurgias plásticas e estavam de volta pro Brasil. :'> Tanto é verdade, que quando no aeroporto o taxista me perguntou do que eu iria operar, rss. Somente dias depois fui descobrir que com R$4.000,00 (reais, ok?!) Vc coloca silicone em Santa Cruz. Pelo o que entendi, a cidade é referência e cirurgia plástica na Bolívia e a conversão da moeda, faz com que a mulherada vá em peso para se operar. Bom, fica a dica... BUZINAÇO O pior trânsito que já vi na minha vida foi em Santa Cruz de La Sierra. Moro em Brasília, diferente da grande maioria das outras cidades brasileiras, aqui não se usa a buzina. Mas meus conceitos mudaram quando conheci Santa Cruz. Todo mudo buzina: carros, motos. O carro anda, buzina. Para, buzina. Ultrapassa, buzina. É hilário no início, mas depois vai ficando desesperador. Em Santa Cruz vi a cena mais bizarra da minha vida. Estava na frente do hotel, vendo o tempo passar e esperando brisa, pq Santa Cruz é a sucursal do inferno no item calor, qd me deparo com uma bicicleta vendendo comida. Gente, foi muito engraçado, do nada a bicicleta começou a buzinar. Tipo tunaram a buzina da bicicleta, rss. Cara, não me contive, tive uma crise de risos qd vi a bicicletinha querendo reclamar o seu espaço junto a rua. Kkkkkkkkkkkkkkk Coisas de Bolívia..... DESLOCAMENTE ENTRE/CIDADES E PAÍSES Sempre leve blusa de frio. Qd comprar uma passagem rodoviária, não precisa nem perguntar se o bus tem calefação. Perguntei isso em todos os buses. E todos me falaram que sim, mas qd chegava a noite, faltava congelar de frio. Se vc for passar perto da cordilheira vá, muito, mas muito agasalhado que é frio mesmo! Aquele frio que dói o osso. Outra coisa muito importante, em trajetos longos na Bolívia, tente não beber muitos líquidos. É tudo muito sujo. Sem preconceito, o país é de uma beleza incrível, mas as pessoas não tem a mínima noção de higiene. Se vc compra uma passagem no bus cama, NUNCA compre no primeiro andar, perto do banheiro. Eu comprei a poltrona cama pensando que teria mais conforto, mas me enganei! O povo vai o tempo inteiro durante a noite ao banheiro. Sem contar que fica um fedor infernal. Eu estava no corredor tentando relaxar mas não tinha como. As cholas ficavam o tempo inteiro indo ao banheiro. Sem contar que elas usam dúzias de saias, assim como as baianas em Salvador. Agora vc imagina a saia de uma baiana dentro de uma banheiro todo mijado. As anáguas arrastando no mijo o tempo todo?! Pronto, era o que eu precisava pra não dormir mais e ficar atenta a viagem inteira, rss. COMPRANDO GATO POR LEBRE Nos dois países vc terá de pagar tudo adiantado, todos os passeios. Vc não paga nada na hora. Com isso, tente contratar agências que tenham lojas físicas. Pq se algo der errado, vc depois pode ira lá e reclamar. Outra, se vc tiver problemas, diga que vai fazer uma denúncia a Delegacia do Turista. Quando viajei da Bolívia a Cuzco, dentro do ônibus um rapaz ofereceu hospedagem com café a DUAS QUADRAS da Plaza de las Armas, num hotel 3 estrelas. Não se esqueça dessa oração: DUAS QUADRAS da Plaza de las Armas e 3 estrelas. O preço era U$D 50,00. Como não tinha nada reservado, e era dia 31/12 pela manhã, acabei aceitando. No valor estava incluso Tb o transfer. Tinha que pagar U$S 20,00 adiantado e o restante no check-in. Ahh isso tenho que contar, rss. Havia ficado acordado que quando eu chegasse em Cuzco haveria uma pessoas me esperando, mas isso não aconteceu. Por sorte, tinha uns números no recibo do hotel e saí em busca de um orelhão pra poder fazer a ligação. Eram o3h da manhã, estava sozinha.. Mais do que rapidamente peguei umas moedas e comecei a minha saga. Não entendia como era pra fazer uma ligação, e as pessoas nem fizeram questão de me ajudar. E olha que os bolivianos/peruanos são bem solícitos. Não sei se foi má sorte, mas depois de ter perdido uns 8 soles (pq o orelhão estava comendo as minhas moedas), consegui ligar. Agora imagina a cena: vc já tentou falar em outro idioma nervoso?? Eu falo muito bem espanhol, mas depois de tantas horas de viagem, tanto estress não consegui formar uma frase direta. Só me lembro de ter dito: venha me buscar ou vou fazer uma denúncia a Delegacia do Turista.. ãã2::'> E não é que funcionou?! Depois de 20 minutos chega uma mulher reclamando que estava dormindo, que eu tinha atrapalhado o sono, mas bem gentil. Entramos no carro e rodamos, rodamos... Caraca, a gente chegou num morro. O quarto do hotel era bem aconchegante, mas estava na cara que aquilo ali era bem diferente do que havia sido acordado. Bom, tomei banho e fui tomar café . Não aguentava mais comer produtos industrializados pq a comida boliviana é muito feia dependendo da cidade. Com isso, fazia uns 5 dias que não comia comida de sal. Somente picolés, chocolate, pringles.... Quando fui tomar o café no tal 3 estrelas, era só pão e café. Desisti e decidi que ia tomar café na Plaza de las Armas, já que ficava a DUAS QUADRAS. Qd peguei o mapa na recepção, vi que a tal praça ficava a pelo menos umas 14 quadras. Fiquei revoltada, como a gente é feita de besta assim?! Mas fui lá caminhando, tinha que comer algo de sal pois meu corpo já estava pedido.... Chegando perto da praça, encontrei uma cafeteria conde comi o melhor ovo mexido da minha vida. Ainda me lembro do sabor.. Ham, ham, ham.. Depois de passar fome na Bolívia, poder comer no Peru um ovo mexido era a melhor coisa do mundo. Dei uma volta e me supreendi com a Plaza, muito bonita e muitíssimo bem cuidada. Uma gracinha.. Fiquei ali um tempo aproveitando o momento pois sabia que teria de resolver problemas qd voltasse ao hotel a DUAS QUADRAS da Plaza de las Armas, 3 estrelas que ironicamente ficava numa favela, rss. Cheguei lá conversei e mostrei o recibo com as 3 estrelinhas impressas no papel, rss. Falei que era um absurdo e que não ia pagar pq já estava indo embora. Não ia pagar por só tinha tomado banho, sequer tinha desarrumado a cama e que não tinha ficado nem duas horas (tempo para caminhar e tomar café). A moça falou que alguém tinha de pagar e eu disse que não seria eu, pq já tinha pago uma parte e na verdade eles teriam era que devolver os U$D 20,00. Por fim a moça aceitou, disse que ia pagar do bolso dela e que eu podia ir embora sem pagar os 30 dólares restantes. Mas aí veio uma dor na consciência, sabe?! U$D 30,00 não faria falta pra mim, mas pra eles é muito dinheiro. Ohh povo sofrido, vc vê no olhar sabe?! Dá uma dó.. Mas na hora de fazer um cambalacho.... Por fim, falei que estava pagando pq diferente deles eu tinha palavra e era uma pessoa honrada. Peguei minha mochila e segui viagem. VACINA FEBRE AMARELA Tomei a vacina, terei o meu certificado internacional de vacinação (aqui em Brasília vc tira no posto da ANVISA no aeroporto) e não pediram em nenhum momento. Mas acho importante vc tomar. Não no caso de vc contaminar alguém, mas sim, o contrário.... MOCHILA Nunca ponha a mochila cargueira no porta-malas pra depois entrar em um táxi ou algo assim. Principalmente se vc estiver sozinha. São vários os relatos de pessoas que colocam a mochila e o taxista simplesmente acelera e baú, baú tudo... Fique sempre atento. Tenha em mente que vc está em países pobres e que espertinhos tem em qq parte do mundo. PERIGOS Tudo de bacana e diferente que aconteceu comigo, ocorreu em Cuzco. Pessoal, agora é muito sério, vou relatar o que aconteceu comigo e a tentativa que sofri de assalto. Estava caminhando em Cuzco – como de costume – e fui abordada por um grupo de umas 8 crianças. Eles fica te tocando, rindo e vc ali, encantado de ver aquelas criancinhas de 4 a 7 anos lindas, moreninhas, com a bochecha vermelhinha do frio, enfim... Fui rodeada por um grupo dessas crianças. A princípio, elas te tocam, falam rápido de uma forma que vc não entende e ficam nisso. O que vc não sabe, é que enquanto tem uns 6 meninos falando e estão te tocando, vem um que fica menos visado e tenta roubar o que vc tem de valor. E só não levaram pq eu sempre amarro a alça da câmera no viés da calça jeans (onde a gente passa o cinto). Só não levaram pq qd tiraram, a câmera caiu e bateu na minha coxa. Qd percebi que ia ser assaltada, gritei pra que se afastassem e pra minha surpresa, uma criança que não devia nem ter 5 anos gritou: hija de puta! E saíram todos correndo. Se eles tivessem pego a câmera, já era. Pq em Cuszco vc não consegue nem andar direito por conta da altitude, imagine ter de correr atrás de um grupo de crianças. Realmente não ia alcançá-los nunca. Pense em tudo isso! Vou dar outro exemplo.. Qd cheguei na Isla de Sol novamente não consegui caminhar. Quer dizer, vc caminhar 10 mt e para. Como estava com a mochila cargueira, resolvi contratar um garoto pra carregar. A subida é muito íngreme, tentei, mas não consegui. Consegui chegar no topo do Chacaltaya, mas não consegui chegar no cumbre da Isla. Quer dizer, depois de muito tempo, que já tinha descansado e comido, consegui. Mas qd cheguei a ilha mal podia andar. Vc puxa o ar e nada. O coração acelera.. Qd acontecia isso, sempre sentava no chão pra descansar...Pois então, imagina se o menino resolve correr com a mochila? Tente da melhor forma possível pensar em tudo isso pra que a sua viagem ocorra de forma bem tranquila. UM P... PRA CHAMAR DE SEU Não disse que tudo acontece em Cuzco? Bom, já falei que amei Cuzco? Que viveria pra lá pra sempre? Então, de certo viram que eu gostei logo de cara da cidade de me presentearam com um relações públicas, um diplomata, um marechal. Kkkkkkkkkkkkk. Já explico, no meu primeiro dia em Cuzco estava procurando um lugar pra comer, qd um homem passa a minha frente, tira o pinto e começa a mijar ali, bem na minha frente. E ele não era mendigo, não estava bêbado, não estava querendo aliciar/sensualizar, nem nada.. Simplesmente tirou o pinto e começou a fazer xixi. Kkkkkkkkkkk. Creio em Deis pai! Na dúvida, apressei o passo e deixei o voyeur pra trás.... ALIMENTAÇÃO Passei muita fome na Bolívia. Em Santa Cruz comi somente um dia. E em La Paz mais um outro dia. Todos os outros dias eu vivia de produtos industrializados. Sou uma mochileira nata. Não tenho o menor problema com nada. Mas sou bem chata com relação a limpeza. Limpeza com relação ao um restaurante pra poder comer, com relação a um hotel pra eu poder dormir, em uma lanchonete pra poder tomar um suco. Sou bem econômica mas nessas horas não tem como ser! Tenho de prezar pela minha saúde e integridade. De que adianta gastar pouco e perder a viagem, ou parte dela por conta de uma infecção alimentar. Qd cheguei a Cuzco todos meus problemas alimentares acabaram. A comida cusquenha é uma delícia. Arroz com alho, comida tepemradinha... Comi uma arroz na Bolivia que foi cozido somente na água. Sem sal sem nada. Mas então, em Cuzco comi muito bem. Tem muita opção! Mas o carro chefe são os pollos e as papas. Mas tem de tudo e pra todos os gostos, uma perdição... SAÚDE Conforme relatado acima, me privei de comer em certas ocasiões pra não correr o risco de passar mal durante a viagem. No hostel, qd formava a roda da brasileirada um dos assuntos que dominava era a diarreia e o cabelo que ficava duro com o passar dos dias, rss. No hostel onde estava, uma colombiana comeu um espetinho e passou dois dias acamada gemendo e chorando. Depois, foi um americano que estava no quarto ao lado. Eu estava no banheiro misto do hostel quando de repente uma pessoa entra correndo no box e começa a vomitar. Bati na porta do banheiro e perguntei se estava tudo bem qd percebi era um americano do quarto ao lado faltando colocar as tripas pra fora. Isso pra vcs verem que não é coisa de mulher, nem nada. Gente, esse rapaz ficou muito mal. Ele não conseguia nem andar. Nisso fui correndo na cozinha e preparei um soro caseiro. Ele reclamou do sabor, mas acabou bebendo pq disse que ele tinha de se reidratar. No dia seguinte eu fui lá ver se ele estava bem e os outros dois amigos estavam cuidado dele. Ele tinha tido febre forte e teriam de ir a agência pra marcar uma nova data para ir a MP. Era de dar dó gente. Era deplorável a situação dos dois.. OBRIGADA, SUBMARINO VIAGEM Minha passagem Santa Cruz – Brasília estava marcada para uma segunda-feira (coincidentemente um dia depois que terminavam as minhas férias) hushsauhsuasuahusa. Mas em função dos horários dos buses e horário da abertura da fronteira, teria de ir embora na sexta a noite. Como assim? Repete novamente.. Isso mesmo, teria de abrir mão do meu último final de semana em função do horário da abertura da fronteira. Fica da dica: fique atento a isso. Sempre verifique essas informações. Eu não sabia que fronteira fechava. Mas na Bolívia, ela fecha. Tentei comprar a passagem rodoviária para poder passar pelo menos a sexta em Cuzco. Imagina, ter de ir embora mais cedo por conta de horário de bus e fronteira. Minha investidura foi mal sucedida na agência de turismo do hostel e com isso fui diretamente ao terminal Rodv. de Cuzco. Lá comprovei que era exatamente como a moça da agência tinha falado para estar em Santa Cruz segunda, teria de sair na sexta a noite. De todo modo, paguei 80 soles na passagem rodv. Cuzco – La Paz, saindo naquele mesmo dia. Peguei um táxi e voltei pro hostel. Daí pensei: porra, qd vou voltar aqui novamente??? Quer saber, vou comprar uma passagem de avião e vou curtir o meu último final de semana. Entrei no site da Aerosur, (ainda não tinha falido) e encontrei uma passagem por U$D 370,00. Achei o preço salgadinho, pq já tinha gasto a passagem rodoviária, pq estava em fim de viagem e pq do contrário sobraria pouco pra comprar meus Victoria’s Secrets no free shop. Simulei a compra, mas qd fui finalizar nada. Fui perguntar pro pessoal do staff do hostel e ele me falou que outros brasileiros tem o mesmo problema. Mas que isso era fácil de resolver. Eu só tinha de esperar o dia seguinte e ir na empresa pessoalmente comprar a passagem. Fiquei pensando: é nessas horas a gente ainda reclama do nosso Brasil. Mas tipo, eu já tinha garantida a passagem de bus. Mas não podia ficar sem uma outra garantia. Quer dizer, eu precisa comprar a passagem de avião e ter a certeza. Daí entrei no site submarino e tentei comprar a passagem novamente. Deu transação não aceita. Por fim, já estava revoltada e tinha terminado de socar o restante das roupas dentro da mochila. Nossa, estava irada! Tinha feito amizade com um grupo de BH e de VIX e era Tb o último final de semana deles em Cuzco. E todo mundo colocando pilha: borá curtir, borá curtir. Mas não tinha como. A outra opção de voo era pela Lan mas estava U$D 1100,00 (acho que era por conta da proximidade, por isso o valor estava tão caro). Qd já tinha terminado de arrumar a mochila, me despedir pensei: vou entrar no meu e-mail pra dar notícias pro povo de lá de casa. Qd abro o e-mail estava o voucher da Aerosur. Na verdade, tentei duas vezes comprar a passagem. Nas duas deu negado (mas tinha limite no cartão), mas pra minha alegria a segunda compra tinha sido bem sucedida. E agora? Em quem acreditava? No site que disse compra recusada ou no voucher. Tentei ligar na central do cartão no Brasil, mas pelo horário e com o fuso, a central estava fechada. Fiquei pensando: e se der treta e se não der certo? Mas no final acabei ficando a sexta mais o sábado. Fui embora domingo ás 06h. Na hora de fazer o chenk-in fui rezando. Sei lá, fiquei com medo sabe? É que eu sou muito certinha com as minhas coisas. Mas deu tudo certo. Depois de aguardar um atraso de mais de 2h o voo partindo de Cuzco (com escala em La Paz), aterrizou e Santa Cruz, onde começaria o tormento da viagem.... DICA Ahh na Bolívia é proibido levar doces/biscoitos na bagagem de mão. Tinha comprado vários torrones e vários doces. Mas ele ficaram todos retidos. Outra coisa, doce é muito barato na Bolívia. Compre bastante, despache na mochila e traga como souvenir para amigos. As marcas na grande maioria das vezes é a mesma, mas os sabres são diferenciados. Por exemplo, trouxe halls de sabores diferentes. Chicletes de frutas típicas. Acho isso bem legal, além de ser uma lembrancinha barata. O kit Kat Tb tinha um preço imbatível. Bom sem rodeios vou falar do único incidente de toda viagem>>>>> SALMONELLA Na conexão de La Paz e Santa Cruz saímos pra darmos uma volta. O voo pra Santa Cruz ainda demoraria umas 3 horas... Digo descemos pq no aeroporto conheci 3 brasileiros e uma brasileiras. O casal ficaria em La Paz e eu e o outro brasileiro seguiríamos para nossa casas. Estava todo mundo morrendo de fome. O voo era ás 06h, mas como teve o atraso chegamos em La Paz perto da hora do almoço. Resolvemos comer numa famosa rede de lanchonetes/restaurantes. Pedi um strogonff com legumes no vapor. A comida estava uma delícia. Dali uns 30 de terminado o almoço comecei a sentir um certo desconforto. Estava no hotel dos brasileiros que iam ficar em La Paz. Fui pra lá pra guardar a mochila pra não ter de ficar levando pra cima e pra baixo enquanto almoçava... Na volta do almoço, já não me aguentava de dores e resolvi pedir pra usar o banheiro. Como não estava hospedada, tinha de usar o banheiro dos funcionários... Qd cheguei no banheiro, vi que não tinha papel. Foi nessa hora que veio o desespero. Kkkkkkkkkkk. Fui lá no carinha e falei que era muito séria a situação e que precisava de papel pq do contrário iria acontecer uma catástrofe naquele banheiro. Agora vc imagina a situação?! Pq qd vc está com dor de barriga, qt mais perto do banheiro vc chega, mais a vontade aperta. Imagina vc ter de voltar e ainda conversar.. Ele só me deu o papel pq ele vu que eu estava falando sério. Estava com uma dor no abdômen horrível. Eu suava frio, chega escorria no canto da testa. Pensei que fosse desmaiar mas olhei pro chão do banheiro e preferi não correr esse risco. Fiquei uns 30 min no banheiro. De lá voltei pro aeroporto. No aeroporto novamente uma diarreia muito forte, seguida de vômitos . Quando entrei no avião, desmaiei de fraqueza. Fiz de avião: CUZCO, LA PAZ, SANTA CRUZ, GUARULHOS, CAMPO GRANDE, BRASILIA. Saí de Cuzco domingo ás 6h e cheguei em Brasília segunda ás 15h. Quando cheguei em Guarulhos entreguei a alma, pq o corpo já tava encomendado. Kkkkkkkkkkkkk. Estava tão mal que as pessoas vinham perguntar se estava tudo bem, se podiam ajudar. Conversei com uma brasileira muito simpática que me deu um Imusec, mas nada surtia efeito. Ainda não sabia da gravidade da situação... Qd finalmente desembarquei em Brasília, cheguei em casa carregada. Não tinha forçar nas pernas. Defecava água e vomitava bílis. Fui direto ao médico. Lá fui diagnosticada com Salmonella e a minha resistência estava tão baixa, que de bônus peguei conjuntivite. Pronto, tava a merda feita, literalmente. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk. A minha ideia era sair do aeroporto e seguir direto pro trabalho com mochila e tudo na segunda. Mas nem rolou.. Depois que cheguei em Brasília fiquei 2 dias totalmente acamada. Com febrão e uma dor, uma dor fora da normalidade. A médica até pensou que fosse apendicite, mas era danada da Salmonella. Resumindo a história perdi 4 kg em 5 dias. Quase um kilo por dia, não sabia que isso era possível, perder tanto peso assim tão rápido. Fiquei muito, mas muito debilitada. Nem ligava pela conjuntivite... Finalmente depois de 5 dias eu comecei a ter os primeiros sinais de melhora. Já conseguia comer algumas sopas e caldos, tomar sucos. Mas isso bem cautelosamente. Parecia uma trapo humano. Realmente já tinha ouvido falar, mas desconhecia e sequer podia imaginar que fosse acontecer comigo. A gente sempre se ilude pensando que tudo pode acontecer com o próximo, menos com a gente... E aqui fica o meu alerta!!! No mais, posso dizer que fiquei encantada pela Bolívia. Ela tem as peculiaridades, mas tem belezas naturais fora no normal. Pessoas atenciosas, algumas com o sofrimento estampado na cara, mas assim como nós brasileiros não desistimos nunca! O Peru apesar de estar ao lado é beeeeeeeeeeeem mais estruturado e preparado pra receber os seus turistas. O mais engraçado é que vc vê isso na fronteira mesmo. Enquanto que no Peru é mais organizado, rápido. Na Bolívia tá mais pro bolo doido, rss. A Bolívia é tipo o primo pobre. No Peru, em função de ter um número muito grande de turistas, todos tentam o tempo inteiro te fazer de idiota e tirar proveito. Eu acho que tem que ser que nem o BB: bom pra todos! Sem ninguém enganar ninguém. Claro que o turista precisa pagar por uma prestação de serviço, mas daí a querer enganar assim na cara dura eu já acho um desrespeito. Sempre fiquei muito receio de viajar sozinha por esses dois países, em função do que as pessoas falavam. Sempre diziam: É muito perigoso, tem a questão da violência, das drogas... Claro que vc tem de estar atenta o tempo inteiro, mas nada muito diferente dos grandes centros urbanos. Agora vou dizer uma coisa, as rodoviárias eu achei bem esquisitas. Principalmente a noite! Achei os terminais bem esquisitos, dos dois países. Sempre tente, da melhor forma possível, ir acompanhada as rodoviárias. No mais, é só ter a preocupação que vc tem nas grandes cidades brasileiras... Outra coisa: nunca aceite levar nada para ninguém. Em um determinado trajeto da viagem uma moça pediu pra eu levar uma caixa pra ela. E olha que a gente vê direto em TV, noticiário, que não deve levar.. Mas na hora, vc nem lembra. Qd acordei de madrugada, a caixa tinha sumido e a mulher também. Imagina se ali tem drogas e entra uma fiscalização. Até eu explicar que foucinho de porco não é tomada... Em 20 dias percorri: SANTA CRUZ, LA PAZ, COPACABANA, ISLA DE SOL, PUNO e CUSCO e claro, MP. Fora as passagens, gastei uns 1600,00. Nesse valor estão incluídos passeios, alimentação, buses, presentes, tudo, tudo. Em janeiro a melhor cotação foi em Santa Cruz. Um real por 3.43. Tem uma rua na Plaza de las Armas onde ficam vários doleiros. Só tenha cuidado pra não pegar notas falsas. Em Cuzco tem uma rua perto da Plaza de las Armas tb que só tem casa de câmbio. São umas 10. Uma do lado da outra. Vc entra em todas e pergunta a cotação e vai na que tiver um preço mais competitivo. Se precisarem de ajuda com relação a algo. Ou se tiver dúvidas estou á disposição. Só não perguntem valores nem preços de passagens que isso aí eu não lembro mesmo. Kkkkkkkkkk. Só posso dizer que é muito barato viajar no Peru. Na Bolívia? Me sentia uma rainha, me sentia rica pela primeira vez na vida, rss. Aproveitem, deixem o preconceito de lado e conheçam esses dois países MARAVILHOSOS!!! Bjs, Vania
×
×
  • Criar Novo...