Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Francês1502430033

Membros
  • Total de itens

    5
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Boas galera, Sou um feliz proprietário de uma Ténéré 250 (2012/2012) e por isso resolvi postar algumas impressões. Já fiz algumas pequenas viagens com ela e posso afiançar que a única coisa que me incomoda é o banco que é bastante desconfortável depois dos 100 Km rodados e que a maioria dos usuários tem trocado pelo Erê ou pelo Pedrinho. Quanto aos problemas de fábrica relatados acima, graças a D'us, não aconteceram com a minha moto. Tenho acompanhado dois foruns (Motonline e o TenereClub) que acho muito sérios e não tenho lido nada dos problemas antigos nas motos 2012. Acho que vale cada centavo que você investe na moto, além de que não é muito visada pelos "amigos do alheio". Grande abraço,
  2. Apesar de ser um tópico antigo, resolvi postar para compartilhar minha experiência e afirmar que ao colocar um pneu maior e mais borrachudo na moto, você tem que estar preparado para lidar com pelo menos três situações: A primeira é o aumento considerável no consumo de combustível; A segunda, é o problema com a relação que se for boa, original, irá dar problema na metade da vida útil. Se não for de boa qualidade, pode preparar o bolso pois as trocas serão mais frequentes e os reapertos na corrente quase semanais; A terceira, é a diminuição da velocidade tanto para arrancadas quanto a velocidade final da moto que diminui bastante e gera certos riscos em ultrapassagens pois a moto passa a não responder da forma que respondia com os pneus originais. A minha moto era uma CG Sport 150 e como eu gostava de viajar e muitas vezes pegava estradas de terra e barro, quando chegou a hora de trocar o pneu traseiro, optei por um Duratraction da Pirelli, de bitola maior. Logo depois troquei o dianteiro também. A moto ficou muito bonita e espetacular tanto no asfalto quanto em estradas de terra, porém, tive que conviver com as situações descritas acima. Grande abraço a todos,
  3. Nossa!!! É de tirar o fôlego... vou deixar minhas caixas de ferramentas bem guardadas, quem sabe no futuro bem distante, meu filho decida recuperar a moto que eu deixar para ele?
  4. Olá moçada, sou o Zizo Mendel, mas todos os meus amigos me conhecem como Francês. Viajei muito com a Patrôa em uma CG 150 Sport e recentemente vendí e comprei uma Ténéré 250. Já pensando em roteiros mais longos, pretendo daqui a uns dois anos partir para uma Ténéré 660 Z ou então uma VStron 650. Gosto muito de viajar de moto e costumo sempre dizer "que o bom da viagem é a viagem", gosto de aventuras e de roteiros on/off. Tenho viajado sempre sozinho com a Patrôa na garupa, infelizmente ainda não posso levar os meus cachorros, rssss Tenho sempre ido em viagens aos encontros dos MotoClubes aqui no Estado do Rio de Janeiro, mas não pertenço a nenhum. Cheguei aqui no mochileiros através de um link postado pelo Silver Knigth sobre a desmontagem do motor da Fazer do amigo CHINAF, fiquei encantado com com tudo o que lí e resolví fazer o meu registro. Participo de outros bons foruns como o Motonline e o TénéreClub e espero além de me alimentar com tantas informações contidas por aqui, poder contribuir de alguma forma. É isso aí, grande abraço a todos,
×
×
  • Criar Novo...